SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Processos Cognitivos-
A Inteligência
Psicologia – Ensino Profissional
Profª Isaura Silva
Definição
1. Capacidade de enfrentar
situações novas e de se
adaptar a elas de uma
forma rápida e eficiente.
2. Capacidade de utilizar,
com eficácia, conceitos
abstratos.
3. Capacidade de fazer
relacionações e aprender
rapidamente
Chaplin, J. Dicionário de
Psicologia
 Adaptação ao meio através da
resolução de problemas.
Diferentes Tipos de Inteligência
 Inteligência Prática – capacidade para resolver problemas
através da manipulação de objetos; está presente na
invenção, fabrico e uso de objetos, estando na base de
respostas concretas aos problemas do quotidiano.
 Inteligência Teórica ou Conceptual – envolve o recurso da
linguagem e de outros sistemas simbólicos e manifesta-se
nas capacidades de compreensão, raciocínio, resolução de
problemas e tomadas de decisão.
 Inteligência Social – é um tipo de inteligência que se
manifesta na vida em sociedade e na resolução de
problemas interpessoais.
Origem da Inteligência
Teorias Inatistas Ambientalistas
Conceito de
inteligência
A inteligência é um
dom
A inteligência é
adquirida
Papel da
hereditariedade
A inteligência é
determinada
geneticamente
O papel da
hereditariedade é
irrelevante
Papel do meio
ambiente
A influência do meio é
reduzida
O meio determina a
inteligência
O desenvolvimento das investigações
e os novos conhecimentos deram lugar
às
Teorias Interacionistas:
A inteligência resulta da interação
entre um contributo da
hereditariedade com o meio, os
fatores sociais.
InteligênciaInteligência
Hereditariedade
Meio
Medir a Inteligência
 A Escala Métrica de
Inteligência foi inventada por
Alfred Binet e T. Simon.
 Consiste num conjunto de
testes que têm o objetivo de
medir as capacidades mentais.
 Questões e exercícios sobre
figuras, números, letras,
palavras, em ordem crescente
de dificuldade e variam de
acordo com a idade.
 O resultado obtido nos testes
indicava a idade mental;
 Se a idade mental coincidia
com a idade cronológica, a
criança era considerada
normal.
 O objetivo inicial desta escala
era fazer um prognóstico do
rendimento escolar.
 Quociente de Inteligência (QI)
visa determinar a relação entre
a idade mental (IM) e a idade
cronológica (IC).
 Para calcular o QI, divide-se a
idade mental, obtida por uma
bateria de testes, pela idade
cronológica, multiplicando o
resultado por 100.
QI = IM/IC x 100
CATEGORIAS
80-89 • LENTIDÃO
90-109 • INTELIGÊNCIA MÉDIA
110-119 • INTELIGÊNCIA SUPERIOR
120-140 • INTELIGÊNCIA MUITO SUPERIOR
A aplicação destes testes é muito polémica:A aplicação destes testes é muito polémica:
Perigos:
As pessoas podem
ficar rotuladas, o que
pode afetar o seu
futuro enquanto
estudantes e
profissionais
Podem ser úteis no
diagnóstico, desde
que se recorra a
outros meios de
observação e
avaliação
Perspetivas sobre a Inteligência
Spearman
Gardner
Spearman – Inteligência Geral
 Aplicou testes de memória,
perceção, fluência verbal e
lógica;
 Aplicou o método estatístico
de Análise Fatorial e
estabeleceu correlações
entre as aptidões avaliadas
pela aplicação dos testes
 A inteligência geral é uma
capacidade que está na base de
todas as funções intelectuais , dos
fatores (aptidões) específicos:
 Estes fatores explicam porque
uma pessoa é mais dotada para
certo tipo de atividades;
 A inteligência geral –
fundamentalmente hereditária –
está na base de todos os atos
intelectuais, determinando a
capacidade da pessoa
Gardner – Teoria das Inteligências Múltiplas
Inteligência lógico-
matemática
Aptidão para raciocinar, formular e validar hipóteses (prevalece
nos matemáticos e cientistas)
Inteligência linguística Aptidão verbal, as subtilezas do significado; assegura a linguagem
verbal e escrita (poetas, escritores e linguistas)
Inteligência espacial Aptidão para representar o espaço, reconhecer e desenhar
relações espaciais (arquitetos, escultores, pintores, desenhadores
de mapas, etc.)
Inteligência musical Aptidão para cantar, tocar um instrumento, compor música
(compositores, maestros, músicos e cantores)
Inteligência corporal-
cinestética
Aptidão para controlar os movimentos de forma adequada e
harmoniosa (atletas, bailarinos, atores)
Inteligência
interpessoal
Aptidão para compreender e responder adequadamente aos
outros
Inteligência
intrapessoal
Aptidão para se compreender a si próprio
Inteligência
naturalista
Capacidade para reconhecer e distinguir plantas e animais
(biólogos)
Inteligência
existencial
Capacidade para colocar questões sobre os grandes problemas da
existência
 Todas as aptidões
devem ser valorizadas.
 As inteligências são
potencialidades que
podem ou não ser
ativadas
 Dependem dos valores da
cultura e das oportunidades
disponíveis nessa cultura
 Dependem dos efeitos das
famílias, dos professores e
das decisões pessoais
assumidas pelos indivíduos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosCaio Maximino
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Adalene Sales
 
Modelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de BronfenbrennerModelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de BronfenbrennerThiago de Almeida
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoThiago de Almeida
 
Processos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoProcessos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoJorge Barbosa
 
Erikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocialErikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocialpsicologiaazambuja
 
Fases do desenvolvimento - Piaget
Fases do desenvolvimento -  PiagetFases do desenvolvimento -  Piaget
Fases do desenvolvimento - PiagetElisms88
 
Motivação - Processos Psicológicos Básicos
Motivação - Processos Psicológicos BásicosMotivação - Processos Psicológicos Básicos
Motivação - Processos Psicológicos BásicosDeisiane Cazaroto
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaEdgard Lombardi
 
Psicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento HumanoPsicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento HumanoBruno Carrasco
 
Memória - Psicologia
Memória - PsicologiaMemória - Psicologia
Memória - PsicologiaAna Felizardo
 

Mais procurados (20)

O OBJECTO DA PSICOLOGIA
O OBJECTO DA PSICOLOGIAO OBJECTO DA PSICOLOGIA
O OBJECTO DA PSICOLOGIA
 
A Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da AprendizagemA Psicologia da Aprendizagem
A Psicologia da Aprendizagem
 
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicosIntrodução ao estudo dos processos psicológicos básicos
Introdução ao estudo dos processos psicológicos básicos
 
Teorias da Inteligência
Teorias da InteligênciaTeorias da Inteligência
Teorias da Inteligência
 
Life span piaget
Life span piagetLife span piaget
Life span piaget
 
Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)Cognição social (slides da aula)
Cognição social (slides da aula)
 
Modelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de BronfenbrennerModelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
Modelo bioecológico do desenvolvimento de Bronfenbrenner
 
Piaget - construtivismo
Piaget - construtivismoPiaget - construtivismo
Piaget - construtivismo
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 
Processos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - ResumoProcessos Cognitivos - Resumo
Processos Cognitivos - Resumo
 
O que é a psicologia
O que é a psicologiaO que é a psicologia
O que é a psicologia
 
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivoPiaget e o desenvolvimento cognitivo
Piaget e o desenvolvimento cognitivo
 
Erikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocialErikson e o desenvolvimento psicossocial
Erikson e o desenvolvimento psicossocial
 
Perceção
PerceçãoPerceção
Perceção
 
Fases do desenvolvimento - Piaget
Fases do desenvolvimento -  PiagetFases do desenvolvimento -  Piaget
Fases do desenvolvimento - Piaget
 
Motivação - Processos Psicológicos Básicos
Motivação - Processos Psicológicos BásicosMotivação - Processos Psicológicos Básicos
Motivação - Processos Psicológicos Básicos
 
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da PsicologiaIntrodução à Psicologia: História da Psicologia
Introdução à Psicologia: História da Psicologia
 
Psicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento HumanoPsicologia do Desenvolvimento Humano
Psicologia do Desenvolvimento Humano
 
Memória - Psicologia
Memória - PsicologiaMemória - Psicologia
Memória - Psicologia
 
O estádio pré operatório
O estádio pré  operatórioO estádio pré  operatório
O estádio pré operatório
 

Semelhante a Processos cognitivos a inteligência

Pro cog a_inteligência
Pro cog a_inteligênciaPro cog a_inteligência
Pro cog a_inteligênciaLucia Carvalho
 
Definicao de inteligencia
Definicao de inteligenciaDefinicao de inteligencia
Definicao de inteligenciaMarcelo Anjos
 
inteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligências
inteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligênciasinteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligências
inteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligênciasAntónio Revez
 
As inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeiras
As inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeirasAs inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeiras
As inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeirasAngelo Nhar
 
Inteligência e pensamento1
Inteligência e pensamento1Inteligência e pensamento1
Inteligência e pensamento1anamatos66
 
Trabalho de psicologia - A Inteligência
Trabalho de psicologia  - A InteligênciaTrabalho de psicologia  - A Inteligência
Trabalho de psicologia - A InteligênciaAdriana Alves
 
Inteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasInteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasVirginia Moura
 
Inteligências múltiplas howard garden
Inteligências múltiplas   howard gardenInteligências múltiplas   howard garden
Inteligências múltiplas howard gardeneducacaoespecial04cre
 
Inteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasInteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasRegina Fazioli
 
Inteligências multiplas
Inteligências multiplasInteligências multiplas
Inteligências multiplasDalila Melo
 
Inteligências múltiplas e estilos de aprendizagem
Inteligências múltiplas e estilos de aprendizagemInteligências múltiplas e estilos de aprendizagem
Inteligências múltiplas e estilos de aprendizagemÉlida Catarino
 
A teoria das inteligências múltiplas de howard gardner grupo ddj
A teoria das inteligências múltiplas de howard gardner   grupo ddjA teoria das inteligências múltiplas de howard gardner   grupo ddj
A teoria das inteligências múltiplas de howard gardner grupo ddjMarília Pereira
 
Inteligencia Linguistica
Inteligencia LinguisticaInteligencia Linguistica
Inteligencia Linguisticagadea
 
11912846 inteligencia
11912846 inteligencia11912846 inteligencia
11912846 inteligenciaPelo Siro
 

Semelhante a Processos cognitivos a inteligência (20)

Pro cog a_inteligência
Pro cog a_inteligênciaPro cog a_inteligência
Pro cog a_inteligência
 
Definicao de inteligencia
Definicao de inteligenciaDefinicao de inteligencia
Definicao de inteligencia
 
Inteligências múltiplas
Inteligências múltiplasInteligências múltiplas
Inteligências múltiplas
 
Altas Habilidades
Altas HabilidadesAltas Habilidades
Altas Habilidades
 
inteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligências
inteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligênciasinteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligências
inteligencias_multiplas_parte1. as diferentes inteligências
 
Int. mult
Int. multInt. mult
Int. mult
 
As inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeiras
As inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeirasAs inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeiras
As inteligências múltiplas e seus jogos e brincadeiras
 
Inteligência e pensamento1
Inteligência e pensamento1Inteligência e pensamento1
Inteligência e pensamento1
 
Trabalho de psicologia - A Inteligência
Trabalho de psicologia  - A InteligênciaTrabalho de psicologia  - A Inteligência
Trabalho de psicologia - A Inteligência
 
Inteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasInteligências Múltiplas
Inteligências Múltiplas
 
Inteligências múltiplas howard garden
Inteligências múltiplas   howard gardenInteligências múltiplas   howard garden
Inteligências múltiplas howard garden
 
Inteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasInteligências Múltiplas
Inteligências Múltiplas
 
Inteligências multiplas
Inteligências multiplasInteligências multiplas
Inteligências multiplas
 
Inteligências Múltiplas
Inteligências MúltiplasInteligências Múltiplas
Inteligências Múltiplas
 
Howard Gardner
Howard  GardnerHoward  Gardner
Howard Gardner
 
Múltiplas inteligências
Múltiplas inteligênciasMúltiplas inteligências
Múltiplas inteligências
 
Inteligências múltiplas e estilos de aprendizagem
Inteligências múltiplas e estilos de aprendizagemInteligências múltiplas e estilos de aprendizagem
Inteligências múltiplas e estilos de aprendizagem
 
A teoria das inteligências múltiplas de howard gardner grupo ddj
A teoria das inteligências múltiplas de howard gardner   grupo ddjA teoria das inteligências múltiplas de howard gardner   grupo ddj
A teoria das inteligências múltiplas de howard gardner grupo ddj
 
Inteligencia Linguistica
Inteligencia LinguisticaInteligencia Linguistica
Inteligencia Linguistica
 
11912846 inteligencia
11912846 inteligencia11912846 inteligencia
11912846 inteligencia
 

Mais de psicologiaazambuja (20)

A motivação
A motivaçãoA motivação
A motivação
 
Emoções
EmoçõesEmoções
Emoções
 
O esquecimento
O esquecimentoO esquecimento
O esquecimento
 
Memória a longo prazo
Memória a longo prazoMemória a longo prazo
Memória a longo prazo
 
Memória1
Memória1Memória1
Memória1
 
A memória
A memóriaA memória
A memória
 
Desenvolvimento velhice
Desenvolvimento velhiceDesenvolvimento velhice
Desenvolvimento velhice
 
Desenvolvimento idade adulta
Desenvolvimento idade adultaDesenvolvimento idade adulta
Desenvolvimento idade adulta
 
Desenvolvimento adolescência
Desenvolvimento adolescênciaDesenvolvimento adolescência
Desenvolvimento adolescência
 
Desenvolvimento infância
Desenvolvimento infânciaDesenvolvimento infância
Desenvolvimento infância
 
Desenvolvimento prénatal
Desenvolvimento prénatalDesenvolvimento prénatal
Desenvolvimento prénatal
 
Donald super e o desenvolvimento profissional
Donald super e o desenvolvimento profissionalDonald super e o desenvolvimento profissional
Donald super e o desenvolvimento profissional
 
Freud e o desenvolvimento
Freud e o desenvolvimentoFreud e o desenvolvimento
Freud e o desenvolvimento
 
Trabalho de pares correçao
Trabalho de pares correçaoTrabalho de pares correçao
Trabalho de pares correçao
 
Integração das dimensões cognitiva e afetiva do comportamento
Integração das dimensões cognitiva e afetiva do comportamentoIntegração das dimensões cognitiva e afetiva do comportamento
Integração das dimensões cognitiva e afetiva do comportamento
 
Resgate do conceito de mente
Resgate do conceito de menteResgate do conceito de mente
Resgate do conceito de mente
 
Psic doc5 m1
Psic doc5 m1Psic doc5 m1
Psic doc5 m1
 
Psic doc4 m1
Psic doc4 m1Psic doc4 m1
Psic doc4 m1
 
Psic doc3 m1
Psic doc3 m1Psic doc3 m1
Psic doc3 m1
 
Freud e o inconsciente
Freud e o inconscienteFreud e o inconsciente
Freud e o inconsciente
 

Último

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEblogdoelvis
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfManuais Formação
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxIlda Bicacro
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Pauloririg29454
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxprofbrunogeo95
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................mariagrave
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMary Alvarenga
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfAnaAugustaLagesZuqui
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASricardo644666
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docxSílvia Carneiro
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdfaulasgege
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxIlda Bicacro
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja Mary Alvarenga
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdfCarinaSofiaDiasBoteq
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...marioeugenio8
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitlerhabiwo1978
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"Ilda Bicacro
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoVitor Vieira Vasconcelos
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leiteprofesfrancleite
 

Último (20)

Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São PauloCurrículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
Currículo Professor Pablo Ortellado - Universidade de São Paulo
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................Histogramas.pptx...............................
Histogramas.pptx...............................
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdfTema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
Tema de redação - A prática do catfish e seus perigos.pdf
 
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVASAPRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
APRENDA COMO USAR CONJUNÇÕES COORDENATIVAS
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
1. Aula de sociologia - 1º Ano - Émile Durkheim.pdf
 
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptxEBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
EBPAL_Serta_Caminhos do Lixo final 9ºD (1).pptx
 
Acróstico - Maio Laranja
Acróstico  - Maio Laranja Acróstico  - Maio Laranja
Acróstico - Maio Laranja
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf HitlerAlemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
Alemanha vs União Soviética - Livro de Adolf Hitler
 
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande""Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
"Nós Propomos! Escola Secundária em Pedrógão Grande"
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 

Processos cognitivos a inteligência

  • 1. Processos Cognitivos- A Inteligência Psicologia – Ensino Profissional Profª Isaura Silva
  • 2. Definição 1. Capacidade de enfrentar situações novas e de se adaptar a elas de uma forma rápida e eficiente. 2. Capacidade de utilizar, com eficácia, conceitos abstratos. 3. Capacidade de fazer relacionações e aprender rapidamente Chaplin, J. Dicionário de Psicologia  Adaptação ao meio através da resolução de problemas.
  • 3. Diferentes Tipos de Inteligência  Inteligência Prática – capacidade para resolver problemas através da manipulação de objetos; está presente na invenção, fabrico e uso de objetos, estando na base de respostas concretas aos problemas do quotidiano.  Inteligência Teórica ou Conceptual – envolve o recurso da linguagem e de outros sistemas simbólicos e manifesta-se nas capacidades de compreensão, raciocínio, resolução de problemas e tomadas de decisão.  Inteligência Social – é um tipo de inteligência que se manifesta na vida em sociedade e na resolução de problemas interpessoais.
  • 4. Origem da Inteligência Teorias Inatistas Ambientalistas Conceito de inteligência A inteligência é um dom A inteligência é adquirida Papel da hereditariedade A inteligência é determinada geneticamente O papel da hereditariedade é irrelevante Papel do meio ambiente A influência do meio é reduzida O meio determina a inteligência
  • 5. O desenvolvimento das investigações e os novos conhecimentos deram lugar às Teorias Interacionistas: A inteligência resulta da interação entre um contributo da hereditariedade com o meio, os fatores sociais. InteligênciaInteligência Hereditariedade Meio
  • 6. Medir a Inteligência  A Escala Métrica de Inteligência foi inventada por Alfred Binet e T. Simon.  Consiste num conjunto de testes que têm o objetivo de medir as capacidades mentais.  Questões e exercícios sobre figuras, números, letras, palavras, em ordem crescente de dificuldade e variam de acordo com a idade.  O resultado obtido nos testes indicava a idade mental;  Se a idade mental coincidia com a idade cronológica, a criança era considerada normal.  O objetivo inicial desta escala era fazer um prognóstico do rendimento escolar.
  • 7.  Quociente de Inteligência (QI) visa determinar a relação entre a idade mental (IM) e a idade cronológica (IC).  Para calcular o QI, divide-se a idade mental, obtida por uma bateria de testes, pela idade cronológica, multiplicando o resultado por 100. QI = IM/IC x 100
  • 8. CATEGORIAS 80-89 • LENTIDÃO 90-109 • INTELIGÊNCIA MÉDIA 110-119 • INTELIGÊNCIA SUPERIOR 120-140 • INTELIGÊNCIA MUITO SUPERIOR A aplicação destes testes é muito polémica:A aplicação destes testes é muito polémica: Perigos: As pessoas podem ficar rotuladas, o que pode afetar o seu futuro enquanto estudantes e profissionais Podem ser úteis no diagnóstico, desde que se recorra a outros meios de observação e avaliação
  • 9. Perspetivas sobre a Inteligência Spearman Gardner
  • 10. Spearman – Inteligência Geral  Aplicou testes de memória, perceção, fluência verbal e lógica;  Aplicou o método estatístico de Análise Fatorial e estabeleceu correlações entre as aptidões avaliadas pela aplicação dos testes  A inteligência geral é uma capacidade que está na base de todas as funções intelectuais , dos fatores (aptidões) específicos:  Estes fatores explicam porque uma pessoa é mais dotada para certo tipo de atividades;  A inteligência geral – fundamentalmente hereditária – está na base de todos os atos intelectuais, determinando a capacidade da pessoa
  • 11. Gardner – Teoria das Inteligências Múltiplas Inteligência lógico- matemática Aptidão para raciocinar, formular e validar hipóteses (prevalece nos matemáticos e cientistas) Inteligência linguística Aptidão verbal, as subtilezas do significado; assegura a linguagem verbal e escrita (poetas, escritores e linguistas) Inteligência espacial Aptidão para representar o espaço, reconhecer e desenhar relações espaciais (arquitetos, escultores, pintores, desenhadores de mapas, etc.) Inteligência musical Aptidão para cantar, tocar um instrumento, compor música (compositores, maestros, músicos e cantores) Inteligência corporal- cinestética Aptidão para controlar os movimentos de forma adequada e harmoniosa (atletas, bailarinos, atores) Inteligência interpessoal Aptidão para compreender e responder adequadamente aos outros Inteligência intrapessoal Aptidão para se compreender a si próprio Inteligência naturalista Capacidade para reconhecer e distinguir plantas e animais (biólogos) Inteligência existencial Capacidade para colocar questões sobre os grandes problemas da existência
  • 12.  Todas as aptidões devem ser valorizadas.  As inteligências são potencialidades que podem ou não ser ativadas  Dependem dos valores da cultura e das oportunidades disponíveis nessa cultura  Dependem dos efeitos das famílias, dos professores e das decisões pessoais assumidas pelos indivíduos