SlideShare uma empresa Scribd logo
PECULIARIDADES DO
HEMOGRAMA
Janderson Soares
jandersonh2003@yahoo.com.br
Introdução
 Simplicidade
 Baixo custo
 Automático ou manual
 Muita informação
Introdução
 Em hematologia, dá-se maior ênfase aos três
elementos celulares do sangue:
Eritrócitos (Hemácias)
Leucócitos
Plaquetas
INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA
HEMOGRAMA COMPLETO
 Exame simples e baixo custo
 Auxilia no diagnóstico de patologias
 hematológicas e sistêmicas
Componentes
celulares
eritrócitos
plaquetas
leucócitos
linfócitos
monócitos
granulócitos
eosinófilos
neutrófilos
basófilos
Eritograma - Séries Vermelha
 Em indivíduos normais, possuem tamanho mais
ou menos uniforme.
 Quando uma hemácia tem tamanho normal ela
é chamada de normocítica. - VCM
 Quando ela apresenta coloração normal é
chamada de normocrômica.
Avaliação Eritograma –
Séries Vermelhas
Hemácias
Os resultados a serem avaliados variam com o sexo e
idade:
Contagem de hemácias – Glóbulos Vermelhos
 Valores normais:
 – Homem de 4.600.000 -6.200.000 (4,5 – 6,2) Milhões
 – Mulher de 4.200.000 -5.400.000 ( 4,2 – 5,4) Milhões
 Diminuição da contagem - Eritrocitopenia
 quando acompanhado de diminuição da Hb - anemia
 Aumento da contagem – Eritrocitose – Policitemias
 quando acompanhado do aumento do Ht e Hb- poliglobulia
Aspectos Patológico
 Anisocitose – Consiste na variação excessiva do
diâmetros das hemácias
 Micrócitos – São hemácias diametro inferior 6,5 –
Ferro
 Macrocitos: anemias com carencias de vitaminas
B12 ou acido fólico
 Ovalocitose: Anomalias - Benignas
 Segundo a OMS é considerado anemia quando
um adulto apresentar Hb < 12,5g/dl – 11gdl
 Valores
 –Homens: 13,5 - 18gdl
 –Mulheres: 11,4 – 12: 16,4 gdl
 Obs:. Relacionar com a clínica do paciente...O²
 Alguns trabalhos indicam valores mais baixos,
sobretudo em mulheres, de modo que seria mais
adequado não considerar o paciente como anêmico
até que o nível de Hb seja inferior a 13gdl
Avaliação Eritograma – Hemoglobina
Doação de Sangue – Hg tem que ser 12,9g/dl - HEMOPI
 É o volume de massa eritróide de uma
amostra de sangue, expressa em percentagem
do volume desta;
 Correlaciona-se melhor com a viscosidade
sanguínea que os eritrócitos apresentam
Valores de Referências – Oscilam
Homem: 47% 42%-50%
Mulher: 42% 40% - 48%
Avaliação Eritograma – Hematócrito
Volume Globular
Recém-nascidos tem valores altos que vão abaixando com a idade até o valor
normal de um adulto.
Relação entre E ,Hb,Ht e volemia
 Aumento volemia- hemodiluição → falsa anemia
→ gestantes, ICC, IRC, infusão excessiva de
líquidos
 Diminuição da volemia -
hemoconcentração→falsa poliglobulia →uso de
diuréticos , queimaduras, sudorese excessiva ,
diarréia
 Diminuição harmônica de plasma e componente
eritróide – inalterado- hemorragias recentes
Série Vermelha
VCM (Volume Corpuscular Médio)
 Classifica anemia quanto volume da célula
 Microcítica:
 Normocítica
 Macrocítica
 Influenciado pelo número de reticulócitos
circulantes.
Valores Referência:
80 a 100U³
Alterações VCM
 Microcitica:
 Hemácias abaixo de 80
 Esta associado a deficiência de ferro e Talassemias
 Macrocitica
Hemacias acima de 100
Esta associado deficiencia de Vitamina B12 – Quimio
Doenças Hepática – Hipotireoidismo – Mieloma
Multiplo
Peculiaridades do hemograma  - Inicial
Série Vermelha
CHCM ( Concentração da Hemoglobina)
 Detecção de desidratação celular
 Aumentado nas doenças que afetam membrana eritrocitária
como microesferocitose e anemia hemolítica auto imune
 Na doença falciforme ocorre desidratação celular aumentando o
CHCM
 Hipocromia
HCM (Hemoglobina Corpuscular Média)
Peculiaridades do hemograma  - Inicial
Peculiaridades do hemograma  - Inicial
Série Branca - Avaliação
LEUCOGRAMA
 Número total de glóbulos brancos e sua contagem diferencial no sangue
periférico
 Interpretação criteriosa
 Baixa sensibilidade e especificidade
 Considerar contexto clinico
 Variação:
Idade, sexo, raça, temperatura, doenças subjacentes, uso de
medicamentos
 Recém- nascido até 1º mês de vida → predomínio de neutrófilos
 Raça negra
 Redução 20% dos leucócitos totais.
LEUCOGRAMA
 Avaliação quantitativa
Valores normais: 4.500-11.000/mm3
Leucocitose – Ex. 18.000 MM³
 Resposta da fase aguda de várias doenças
 Processos infecciosos e inflamatórios
 Leucemias – Genética
Leucopenia – Ex. 3800
 Associada a variedade de infecções, em geral virais.
 Resulta de maior consumo, menor produção ou menor sobrevida
intravascular
 Febre tifoide – Medicação -
É o estudo das series brancas (Leucócitos) faz-se uma contagem total dos
leucócitos.
 Leucocitose por neutrofilia
 Elevação Leucócitos
 Com Neutrófilos acima de 70% - Segmentados
 Infecções piogenica (Sepse – Apendicite etc)
 Infecções viroticas – Poliomielite
 Destruição Tecido – IAM
 Perda de sangue – Hemolise
 Choque
 Bastoes/Segmentados
Leucemia – Leucocitose acima de 30.000 – Depende de outros fatores.
Leucograma
 Valores de referência:
Parâmetros Valores Encontrados Referências
Leucócitos 350 viral 13.800 4.500 a 11.000
Bastões/Bastonetes 2% desvio 0 a 4%
Segmentados 84% 36 a 66%
Basofilos 0% parasitoses 0 a 1%
Eosinofilos 3% alergias O a 4%
Linfócitos 6% viral 20 a 40%
Monócitos 5% 2 a 8%
Série Branca
Neutrófilo -
 Função de quimiotaxia e fagocitose
 Representam a 1ª linha de defesa contra infecções bacterianas
 No sangue periférico ½ vida de 6 a 10 horas
 Movem-se no pool marginal da circulação
 Interpretação - Neutrofilia
 Bastonetes - Desvio
 Segmentados – Bacteriano
INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA
Neutropenia
 Redução do número absoluto de neutrófilos
 Leve: 1.000 – 1.500 cel/µL
 Moderada: 500 – 1000cel/µL
 Grave: < 500cel/µL
Defeito intrínsico nas células mielóides ou progenitores
Neutropenia ciclica
Neutropenia congênita grave (Sd. Kostmann)
Síndrome de Schuachman
Digenesia reticular
Disqueratose congênita
Síndrome de Chédiak –Higashi
Anemia de Fanconi
Anemia aplástica
Síndrome mielodisplásica
Neutropenia familiar benigna
Neutropenia causada por fator extrínsico
Infecções
Medicamentos
Neutropenia neonatal isoimune
Neutropenia autoimune
Imunodeficiências
Deficiência de vitamina B12 ou ácido fólico
Sequestro reticulo endotelial
Infiltração da medula óssea
Falsa neutropenia ( pool marginal aumentado)
Tabela 5. Causas de neutropenia na infância
Adaptado de Fonseca PBB, Interpretação do Hemograma, in Hematologia para o pediatra, 2007
Neutrofilia
 Aumento do número de neutrófilos no sangue periférico
 Por aumento na produção
 Mudança no movimento de permanência ou saída dos
neutrófilos na medula óssea
 Redução do pool marginal no sangue periférico
Reação leucemóide
 Número total de leucócitos > 50.000cel/µL
 Aumento do número de células mielóides, desvio até
promielócito, eventualmente mieloblasto
 Diferenciação com leucemia mielóide crônica
 Principais causas
 Infecções piogênicas ( S. aureus, Streptococcus pneumoniae)
 Tuberculose, brucelose, toxoplasmose
 Doenças inflamatórias agudas: glomerulonefrite aguda,
insuficiência hepatica,artrite reumatóide
 Acidose diabética, Síndrome de Down
INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA
Produção aumentada
Infecção crônica
Inflamação crônica
Tumores
Rebote após neutropenia
Doenças mieloproliferativas
Medicamentos (como lítio e ranitidina)
Neutrofilia crônica idiopática
Reações leucemóides
Mobilização do pool medular
Infecções agudas
Estresse
Corticoesteróides
Hipóxia
endotoxinas
Diminuição da saída da circulação para os tecidos
Corticoesteróides
Esplenectomia
Deficiência de adesão leucocitária
Redução do pool marginal
Estresse
Infecções
Exercício
epinefrina
Tabela 6. Principais causas de neutrofilia.
Adaptado de Fonseca PBB, Interpretação do Hemograma, in Hematologia para o pediatra, 2007
INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA
Interpretação Leucogramas
Eosinófilo
 Importante função na mediação de processos inflamatórios
associados a alergia
 Defesa contra parasitas metazoarios helmínticos
 Certos distúrbios cutâneos alérgicos
 Neoplasias
 Interpretação
 Eosinofilia: Infestações Parasitarias/Doenças
Alérgicas
 Eosinopenia: Estados Tóxicos
(Exógenos/Endogenos) Infecções, Queimaduras
Série Branca
Monócitos
 Participam da fagocitose de células mortas, senescentes, corpos
estranhos
 Regulação da função de outras células
 Processamento e apresentação de antígenos
 Reação inflamatória
 Destruição de micro-organismos e células tumorais
Interpretação
 Monocitose: aumento - 10% - Algumas
infecções bacterianas, protozoários
 Monocitopenia: abaixo de 4% - Desnutrição
etc.
Basófilo
 Representam 0,5% do total de leucócitos
 Produzem diversos mediadores inflamatórios, entre eles a histamina
 Receptores de IgE na membrana citoplasmática
Basofilia: Pouco ou nada concorrem os basofilos
Esse não existe marcadores relevantes, para
alguns Hemtaologistas.
Pode acontecer casos de Leucemia Mieloide -
Varicela
Outros confirma que é um marcador
ALERGIAS/PARASITOSES.
Linfócitos
 Linfocitoses
 Aumento dos linfócitos
 Lesoes Coqueluche – Vem sempre associado
Leucocitose
 Sifilis
 Linfocitopenia
Só existe valor quando menor que 1.200.
Significado de mau prognostico
Enconrados em caso de IMUNODEFICIENCIA
Cirroses Grave Linfomas, Doenças de Hodgkin...Até Gripe!!
Série Plaquetária
Plaquetas
 Menor componente celular
 Fragmentos citoplasmáticos sem núcleo
 Valor normal: 150.000 – 400.000/mm³
 Trombocitopenia
 valores inferiores a 150.000/mm³
 Trombocitose
 valores superiores a 600.000/mm³
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 3,5.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 7,8 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 24 35 a 47%
VCM 68 82 a 98 fl
HCM 25 26 a 34pg
CHCM 23 32 a 36%
RDW 15 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
6000
0
0
4
64
1
0
30
1
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 220 000 150 a 450x106 /mm3
Eritropenia – Anemia Ferropriza – Perda de
Sangue?
Ele não tem infecção nenhuma
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 2,1.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 8,5 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 24 35 a 47%
VCM 112 82 a 98 fl
HCM 26 26 a 34pg
CHCM 33 32 a 36%
RDW 16 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
3400
0
0
2
68
0
0
28
2
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 130000 150 a 450x106 /mm3
Anemia – Macrocítica – Hipocromica –
Leucopenia – DENGUE?
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 6.6.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 17,3 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 55 35 a 47%
VCM 82 82 a 98 fl
HCM 33 26 a 34pg
CHCM 34 32 a 36%
RDW 13 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
6000
0
0
4
60
3
1
28
4
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 200000 150 a 450x106 /mm3
Policitemia Severa – Isso acontece Hc + Ht=
Elevado
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 4,8.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 13,8 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 44 35 a 47%
VCM 85 82 a 98 fl
HCM 27 26 a 34pg
CHCM 33 32 a 36%
RDW 13 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
16800
0
2
12
71
0
0
14
1
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 325000 150 a 450x106 /mm3
Leucocitose – Desvio Bastões Células Jovens –
Infecção Aguda
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 4,5.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 14 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 46 35 a 47%
VCM 90 82 a 98 fl
HCM 30 26 a 34pg
CHCM 33 32 a 36%
RDW 12 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
3200
0
0
12
78
0
0
10
0
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 200000 150 a 450x106 /mm3
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 4,8.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 14,5 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 46 35 a 47%
VCM 92 82 a 98 fl
HCM 30 26 a 34pg
CHCM 34 32 a 36%
RDW 12 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
2900
0
0
1
33
0
0
65
1
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 98000 150 a 450x106 /mm3
Células Contagem Referencia
Hemacias (Hc) 3,8.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3
Hemoglobina (Hb) 10,2 12 a 16 g/dl
Hematócrito (Ht) 36 35 a 47%
VCM 92 82 a 98 fl
HCM 29 26 a 34pg
CHCM 32 32 a 36%
RDW 14 11 a 14
Leucograma Total:
Mielócitos:
Metamielócitos:
Bastonetes:
Segmentados:
Eosinofilos:
Basófilo:
Linfocitos:
Monocitos :
25000
0
0
1
34
0
1
63
2
4000 a 10000 mm3
0
0
0 a 4%
50 a 75%
1 a 5%
0 a 2%
20 a 40%
2 a 10%
Plaquetas 120000 150 a 450x106 /mm3

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
samir12
 
Exame quimico da urina
Exame quimico da urinaExame quimico da urina
Exame quimico da urina
Arley Melo
 
Aula infusão de sangue e derivados
Aula   infusão de sangue e derivadosAula   infusão de sangue e derivados
Aula infusão de sangue e derivados
karol_ribeiro
 
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Maxwell Castro
 
Bioquímica
BioquímicaBioquímica
Bioquímica
HIAGO SANTOS
 
Anemia hemolitica
Anemia hemoliticaAnemia hemolitica
Anemia hemolitica
dapab
 
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
Julio Dutra
 
Talassemia
TalassemiaTalassemia
Talassemia
Fhellipe Nobre
 
Hemograma
HemogramaHemograma
Hemograma
guest972db5
 
Anticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e AntiagreganteAnticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e Antiagregante
resenfe2013
 
Leucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide CrônicaLeucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide Crônica
João Marcos
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
Karen Costa
 
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
Rosimeire Areias
 
3 Anemias Carenciais
3  Anemias Carenciais3  Anemias Carenciais
3 Anemias Carenciais
Francismar Prestes Leal
 
Hemoterapia 1
Hemoterapia 1Hemoterapia 1
Hemoterapia 1
janinemagalhaes
 
Interpretao de-exames-laboratoriais
Interpretao de-exames-laboratoriaisInterpretao de-exames-laboratoriais
Interpretao de-exames-laboratoriais
Levi Lopes
 
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Alexandre Naime Barbosa
 
Metabolismo do ferro
Metabolismo do ferroMetabolismo do ferro
Metabolismo do ferro
João Antônio Granzotti
 
Distúrbios hidroeletrolíticos
Distúrbios hidroeletrolíticosDistúrbios hidroeletrolíticos
Distúrbios hidroeletrolíticos
resenfe2013
 
Anemia 20
Anemia 20Anemia 20
Anemia 20
pauloalambert
 

Mais procurados (20)

Slide 1 Aula 1 Hematologia
Slide 1   Aula 1 HematologiaSlide 1   Aula 1 Hematologia
Slide 1 Aula 1 Hematologia
 
Exame quimico da urina
Exame quimico da urinaExame quimico da urina
Exame quimico da urina
 
Aula infusão de sangue e derivados
Aula   infusão de sangue e derivadosAula   infusão de sangue e derivados
Aula infusão de sangue e derivados
 
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
 
Bioquímica
BioquímicaBioquímica
Bioquímica
 
Anemia hemolitica
Anemia hemoliticaAnemia hemolitica
Anemia hemolitica
 
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
1ª Aula Bioquimica - http://bio-quimica.blogspot.com
 
Talassemia
TalassemiaTalassemia
Talassemia
 
Hemograma
HemogramaHemograma
Hemograma
 
Anticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e AntiagreganteAnticoagulante e Antiagregante
Anticoagulante e Antiagregante
 
Leucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide CrônicaLeucemia Mielóide Crônica
Leucemia Mielóide Crônica
 
Lesões celulares
Lesões celulares Lesões celulares
Lesões celulares
 
urinalise
urinaliseurinalise
urinalise
 
3 Anemias Carenciais
3  Anemias Carenciais3  Anemias Carenciais
3 Anemias Carenciais
 
Hemoterapia 1
Hemoterapia 1Hemoterapia 1
Hemoterapia 1
 
Interpretao de-exames-laboratoriais
Interpretao de-exames-laboratoriaisInterpretao de-exames-laboratoriais
Interpretao de-exames-laboratoriais
 
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
Pneumonias Conceito Classificações Fisiopatologia Manifestações Clínicas Diag...
 
Metabolismo do ferro
Metabolismo do ferroMetabolismo do ferro
Metabolismo do ferro
 
Distúrbios hidroeletrolíticos
Distúrbios hidroeletrolíticosDistúrbios hidroeletrolíticos
Distúrbios hidroeletrolíticos
 
Anemia 20
Anemia 20Anemia 20
Anemia 20
 

Semelhante a Peculiaridades do hemograma - Inicial

Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Maxwell Castro
 
1 c
1  c1  c
Anemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínicaAnemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínica
ERALDO DOS SANTOS
 
Anemias lourdes2
Anemias lourdes2Anemias lourdes2
Anemias lourdes2
ERALDO DOS SANTOS
 
Exames complementares
Exames complementaresExames complementares
Exames complementares
Ramon Mendes
 
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptxQuestionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
ssuserf1aeac2
 
01.hemograma med
01.hemograma med01.hemograma med
01.hemograma med
Carlo Chacaltana
 
Exames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagem
Exames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagemExames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagem
Exames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagem
Elys Regina
 
Hemograma+ +31.07.10
Hemograma+ +31.07.10Hemograma+ +31.07.10
Hemograma+ +31.07.10
Adilson Alves Senne
 
Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)
 Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)  Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)
Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)
Hospital de Câncer de Barretos
 
2.Hemograma.pptx
2.Hemograma.pptx2.Hemograma.pptx
2.Hemograma.pptx
AdrianoCosta696471
 
Enfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptx
Enfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptxEnfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptx
Enfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptx
FranchescaPereira
 
Aula 1 Interpretação de exames.ppt
Aula 1 Interpretação de exames.pptAula 1 Interpretação de exames.ppt
Aula 1 Interpretação de exames.ppt
Daniele Bernard Viana
 
LMA slides com caso clínico e explicação
LMA slides com caso clínico e explicaçãoLMA slides com caso clínico e explicação
LMA slides com caso clínico e explicação
beautteclinic
 
Hematúria na pediatria
Hematúria na pediatriaHematúria na pediatria
Hematúria na pediatria
Henrique Fiorillo
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
Eduardo Alves
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
Eduardo Alves
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
Eduardo Alves
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
Eduardo Alves
 
Sangue e hêmoderivâdos. Slideshare. Medi
Sangue e hêmoderivâdos. Slideshare. MediSangue e hêmoderivâdos. Slideshare. Medi
Sangue e hêmoderivâdos. Slideshare. Medi
Isaias Mavunice
 

Semelhante a Peculiaridades do hemograma - Inicial (20)

Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.Exames laboratoriais   uma visão geral - maxwell castro.
Exames laboratoriais uma visão geral - maxwell castro.
 
1 c
1  c1  c
1 c
 
Anemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínicaAnemias abordagem clínica
Anemias abordagem clínica
 
Anemias lourdes2
Anemias lourdes2Anemias lourdes2
Anemias lourdes2
 
Exames complementares
Exames complementaresExames complementares
Exames complementares
 
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptxQuestionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
Questionário de hemogramas - arquivo de revisão.pptx
 
01.hemograma med
01.hemograma med01.hemograma med
01.hemograma med
 
Exames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagem
Exames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagemExames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagem
Exames laboratoriais e-intervencoes-de-enfermagem
 
Hemograma+ +31.07.10
Hemograma+ +31.07.10Hemograma+ +31.07.10
Hemograma+ +31.07.10
 
Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)
 Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)  Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)
Aula 3: Dra. Neysimélia Villela (Coord. do Serv. de TMO)
 
2.Hemograma.pptx
2.Hemograma.pptx2.Hemograma.pptx
2.Hemograma.pptx
 
Enfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptx
Enfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptxEnfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptx
Enfermedad de Leucemia concepto y clasificacion.pptx
 
Aula 1 Interpretação de exames.ppt
Aula 1 Interpretação de exames.pptAula 1 Interpretação de exames.ppt
Aula 1 Interpretação de exames.ppt
 
LMA slides com caso clínico e explicação
LMA slides com caso clínico e explicaçãoLMA slides com caso clínico e explicação
LMA slides com caso clínico e explicação
 
Hematúria na pediatria
Hematúria na pediatriaHematúria na pediatria
Hematúria na pediatria
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
 
Hemograma2
Hemograma2Hemograma2
Hemograma2
 
Sangue e hêmoderivâdos. Slideshare. Medi
Sangue e hêmoderivâdos. Slideshare. MediSangue e hêmoderivâdos. Slideshare. Medi
Sangue e hêmoderivâdos. Slideshare. Medi
 

Mais de Janderson Physios

IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSOIMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
Janderson Physios
 
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULARSEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
Janderson Physios
 
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARESELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARESMEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
KAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARESKAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
OTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARESOTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - FisioterapeutaManejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
Janderson Physios
 
Tecido nervoso aula 2
Tecido nervoso   aula 2Tecido nervoso   aula 2
Tecido nervoso aula 2
Janderson Physios
 
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICAAVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
Janderson Physios
 
Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial
Janderson Physios
 
ORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIALORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIAL
Janderson Physios
 
Anatomia Cardiovascular
Anatomia CardiovascularAnatomia Cardiovascular
Anatomia Cardiovascular
Janderson Physios
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
Janderson Physios
 
Fisiologia pulmonar aula inicial
Fisiologia pulmonar   aula inicialFisiologia pulmonar   aula inicial
Fisiologia pulmonar aula inicial
Janderson Physios
 
Peep no grafico
Peep no graficoPeep no grafico
Peep no grafico
Janderson Physios
 
PEEP
PEEPPEEP
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia PulmonarDescomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Janderson Physios
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Janderson Physios
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Janderson Physios
 

Mais de Janderson Physios (19)

IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSOIMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
 
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULARSEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
 
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARESELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
 
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARESMEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
 
KAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARESKAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARES
 
OTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARESOTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARES
 
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - FisioterapeutaManejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
 
Tecido nervoso aula 2
Tecido nervoso   aula 2Tecido nervoso   aula 2
Tecido nervoso aula 2
 
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICAAVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
 
Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial
 
ORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIALORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIAL
 
Anatomia Cardiovascular
Anatomia CardiovascularAnatomia Cardiovascular
Anatomia Cardiovascular
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
 
Fisiologia pulmonar aula inicial
Fisiologia pulmonar   aula inicialFisiologia pulmonar   aula inicial
Fisiologia pulmonar aula inicial
 
Peep no grafico
Peep no graficoPeep no grafico
Peep no grafico
 
PEEP
PEEPPEEP
PEEP
 
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia PulmonarDescomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
 

Peculiaridades do hemograma - Inicial

  • 2. Introdução  Simplicidade  Baixo custo  Automático ou manual  Muita informação
  • 3. Introdução  Em hematologia, dá-se maior ênfase aos três elementos celulares do sangue: Eritrócitos (Hemácias) Leucócitos Plaquetas
  • 4. INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA HEMOGRAMA COMPLETO  Exame simples e baixo custo  Auxilia no diagnóstico de patologias  hematológicas e sistêmicas Componentes celulares eritrócitos plaquetas leucócitos linfócitos monócitos granulócitos eosinófilos neutrófilos basófilos
  • 5. Eritograma - Séries Vermelha  Em indivíduos normais, possuem tamanho mais ou menos uniforme.  Quando uma hemácia tem tamanho normal ela é chamada de normocítica. - VCM  Quando ela apresenta coloração normal é chamada de normocrômica.
  • 6. Avaliação Eritograma – Séries Vermelhas Hemácias Os resultados a serem avaliados variam com o sexo e idade: Contagem de hemácias – Glóbulos Vermelhos  Valores normais:  – Homem de 4.600.000 -6.200.000 (4,5 – 6,2) Milhões  – Mulher de 4.200.000 -5.400.000 ( 4,2 – 5,4) Milhões  Diminuição da contagem - Eritrocitopenia  quando acompanhado de diminuição da Hb - anemia  Aumento da contagem – Eritrocitose – Policitemias  quando acompanhado do aumento do Ht e Hb- poliglobulia
  • 7. Aspectos Patológico  Anisocitose – Consiste na variação excessiva do diâmetros das hemácias  Micrócitos – São hemácias diametro inferior 6,5 – Ferro  Macrocitos: anemias com carencias de vitaminas B12 ou acido fólico  Ovalocitose: Anomalias - Benignas
  • 8.  Segundo a OMS é considerado anemia quando um adulto apresentar Hb < 12,5g/dl – 11gdl  Valores  –Homens: 13,5 - 18gdl  –Mulheres: 11,4 – 12: 16,4 gdl  Obs:. Relacionar com a clínica do paciente...O²  Alguns trabalhos indicam valores mais baixos, sobretudo em mulheres, de modo que seria mais adequado não considerar o paciente como anêmico até que o nível de Hb seja inferior a 13gdl Avaliação Eritograma – Hemoglobina Doação de Sangue – Hg tem que ser 12,9g/dl - HEMOPI
  • 9.  É o volume de massa eritróide de uma amostra de sangue, expressa em percentagem do volume desta;  Correlaciona-se melhor com a viscosidade sanguínea que os eritrócitos apresentam Valores de Referências – Oscilam Homem: 47% 42%-50% Mulher: 42% 40% - 48% Avaliação Eritograma – Hematócrito Volume Globular Recém-nascidos tem valores altos que vão abaixando com a idade até o valor normal de um adulto.
  • 10. Relação entre E ,Hb,Ht e volemia  Aumento volemia- hemodiluição → falsa anemia → gestantes, ICC, IRC, infusão excessiva de líquidos  Diminuição da volemia - hemoconcentração→falsa poliglobulia →uso de diuréticos , queimaduras, sudorese excessiva , diarréia  Diminuição harmônica de plasma e componente eritróide – inalterado- hemorragias recentes
  • 11. Série Vermelha VCM (Volume Corpuscular Médio)  Classifica anemia quanto volume da célula  Microcítica:  Normocítica  Macrocítica  Influenciado pelo número de reticulócitos circulantes. Valores Referência: 80 a 100U³
  • 12. Alterações VCM  Microcitica:  Hemácias abaixo de 80  Esta associado a deficiência de ferro e Talassemias  Macrocitica Hemacias acima de 100 Esta associado deficiencia de Vitamina B12 – Quimio Doenças Hepática – Hipotireoidismo – Mieloma Multiplo
  • 14. Série Vermelha CHCM ( Concentração da Hemoglobina)  Detecção de desidratação celular  Aumentado nas doenças que afetam membrana eritrocitária como microesferocitose e anemia hemolítica auto imune  Na doença falciforme ocorre desidratação celular aumentando o CHCM  Hipocromia HCM (Hemoglobina Corpuscular Média)
  • 17. Série Branca - Avaliação LEUCOGRAMA  Número total de glóbulos brancos e sua contagem diferencial no sangue periférico  Interpretação criteriosa  Baixa sensibilidade e especificidade  Considerar contexto clinico  Variação: Idade, sexo, raça, temperatura, doenças subjacentes, uso de medicamentos  Recém- nascido até 1º mês de vida → predomínio de neutrófilos  Raça negra  Redução 20% dos leucócitos totais.
  • 18. LEUCOGRAMA  Avaliação quantitativa Valores normais: 4.500-11.000/mm3 Leucocitose – Ex. 18.000 MM³  Resposta da fase aguda de várias doenças  Processos infecciosos e inflamatórios  Leucemias – Genética Leucopenia – Ex. 3800  Associada a variedade de infecções, em geral virais.  Resulta de maior consumo, menor produção ou menor sobrevida intravascular  Febre tifoide – Medicação - É o estudo das series brancas (Leucócitos) faz-se uma contagem total dos leucócitos.
  • 19.  Leucocitose por neutrofilia  Elevação Leucócitos  Com Neutrófilos acima de 70% - Segmentados  Infecções piogenica (Sepse – Apendicite etc)  Infecções viroticas – Poliomielite  Destruição Tecido – IAM  Perda de sangue – Hemolise  Choque  Bastoes/Segmentados Leucemia – Leucocitose acima de 30.000 – Depende de outros fatores.
  • 20. Leucograma  Valores de referência: Parâmetros Valores Encontrados Referências Leucócitos 350 viral 13.800 4.500 a 11.000 Bastões/Bastonetes 2% desvio 0 a 4% Segmentados 84% 36 a 66% Basofilos 0% parasitoses 0 a 1% Eosinofilos 3% alergias O a 4% Linfócitos 6% viral 20 a 40% Monócitos 5% 2 a 8%
  • 21. Série Branca Neutrófilo -  Função de quimiotaxia e fagocitose  Representam a 1ª linha de defesa contra infecções bacterianas  No sangue periférico ½ vida de 6 a 10 horas  Movem-se no pool marginal da circulação  Interpretação - Neutrofilia  Bastonetes - Desvio  Segmentados – Bacteriano
  • 22. INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA Neutropenia  Redução do número absoluto de neutrófilos  Leve: 1.000 – 1.500 cel/µL  Moderada: 500 – 1000cel/µL  Grave: < 500cel/µL Defeito intrínsico nas células mielóides ou progenitores Neutropenia ciclica Neutropenia congênita grave (Sd. Kostmann) Síndrome de Schuachman Digenesia reticular Disqueratose congênita Síndrome de Chédiak –Higashi Anemia de Fanconi Anemia aplástica Síndrome mielodisplásica Neutropenia familiar benigna Neutropenia causada por fator extrínsico Infecções Medicamentos Neutropenia neonatal isoimune Neutropenia autoimune Imunodeficiências Deficiência de vitamina B12 ou ácido fólico Sequestro reticulo endotelial Infiltração da medula óssea Falsa neutropenia ( pool marginal aumentado) Tabela 5. Causas de neutropenia na infância Adaptado de Fonseca PBB, Interpretação do Hemograma, in Hematologia para o pediatra, 2007
  • 23. Neutrofilia  Aumento do número de neutrófilos no sangue periférico  Por aumento na produção  Mudança no movimento de permanência ou saída dos neutrófilos na medula óssea  Redução do pool marginal no sangue periférico Reação leucemóide  Número total de leucócitos > 50.000cel/µL  Aumento do número de células mielóides, desvio até promielócito, eventualmente mieloblasto  Diferenciação com leucemia mielóide crônica  Principais causas  Infecções piogênicas ( S. aureus, Streptococcus pneumoniae)  Tuberculose, brucelose, toxoplasmose  Doenças inflamatórias agudas: glomerulonefrite aguda, insuficiência hepatica,artrite reumatóide  Acidose diabética, Síndrome de Down INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA
  • 24. Produção aumentada Infecção crônica Inflamação crônica Tumores Rebote após neutropenia Doenças mieloproliferativas Medicamentos (como lítio e ranitidina) Neutrofilia crônica idiopática Reações leucemóides Mobilização do pool medular Infecções agudas Estresse Corticoesteróides Hipóxia endotoxinas Diminuição da saída da circulação para os tecidos Corticoesteróides Esplenectomia Deficiência de adesão leucocitária Redução do pool marginal Estresse Infecções Exercício epinefrina Tabela 6. Principais causas de neutrofilia. Adaptado de Fonseca PBB, Interpretação do Hemograma, in Hematologia para o pediatra, 2007 INTERPRETAÇÃO DO HEMOGRAMA
  • 25. Interpretação Leucogramas Eosinófilo  Importante função na mediação de processos inflamatórios associados a alergia  Defesa contra parasitas metazoarios helmínticos  Certos distúrbios cutâneos alérgicos  Neoplasias  Interpretação  Eosinofilia: Infestações Parasitarias/Doenças Alérgicas  Eosinopenia: Estados Tóxicos (Exógenos/Endogenos) Infecções, Queimaduras
  • 26. Série Branca Monócitos  Participam da fagocitose de células mortas, senescentes, corpos estranhos  Regulação da função de outras células  Processamento e apresentação de antígenos  Reação inflamatória  Destruição de micro-organismos e células tumorais Interpretação  Monocitose: aumento - 10% - Algumas infecções bacterianas, protozoários  Monocitopenia: abaixo de 4% - Desnutrição etc.
  • 27. Basófilo  Representam 0,5% do total de leucócitos  Produzem diversos mediadores inflamatórios, entre eles a histamina  Receptores de IgE na membrana citoplasmática Basofilia: Pouco ou nada concorrem os basofilos Esse não existe marcadores relevantes, para alguns Hemtaologistas. Pode acontecer casos de Leucemia Mieloide - Varicela Outros confirma que é um marcador ALERGIAS/PARASITOSES.
  • 28. Linfócitos  Linfocitoses  Aumento dos linfócitos  Lesoes Coqueluche – Vem sempre associado Leucocitose  Sifilis  Linfocitopenia Só existe valor quando menor que 1.200. Significado de mau prognostico Enconrados em caso de IMUNODEFICIENCIA Cirroses Grave Linfomas, Doenças de Hodgkin...Até Gripe!!
  • 29. Série Plaquetária Plaquetas  Menor componente celular  Fragmentos citoplasmáticos sem núcleo  Valor normal: 150.000 – 400.000/mm³  Trombocitopenia  valores inferiores a 150.000/mm³  Trombocitose  valores superiores a 600.000/mm³
  • 30. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 3,5.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 7,8 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 24 35 a 47% VCM 68 82 a 98 fl HCM 25 26 a 34pg CHCM 23 32 a 36% RDW 15 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 6000 0 0 4 64 1 0 30 1 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 220 000 150 a 450x106 /mm3 Eritropenia – Anemia Ferropriza – Perda de Sangue? Ele não tem infecção nenhuma
  • 31. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 2,1.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 8,5 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 24 35 a 47% VCM 112 82 a 98 fl HCM 26 26 a 34pg CHCM 33 32 a 36% RDW 16 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 3400 0 0 2 68 0 0 28 2 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 130000 150 a 450x106 /mm3 Anemia – Macrocítica – Hipocromica – Leucopenia – DENGUE?
  • 32. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 6.6.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 17,3 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 55 35 a 47% VCM 82 82 a 98 fl HCM 33 26 a 34pg CHCM 34 32 a 36% RDW 13 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 6000 0 0 4 60 3 1 28 4 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 200000 150 a 450x106 /mm3 Policitemia Severa – Isso acontece Hc + Ht= Elevado
  • 33. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 4,8.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 13,8 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 44 35 a 47% VCM 85 82 a 98 fl HCM 27 26 a 34pg CHCM 33 32 a 36% RDW 13 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 16800 0 2 12 71 0 0 14 1 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 325000 150 a 450x106 /mm3 Leucocitose – Desvio Bastões Células Jovens – Infecção Aguda
  • 34. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 4,5.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 14 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 46 35 a 47% VCM 90 82 a 98 fl HCM 30 26 a 34pg CHCM 33 32 a 36% RDW 12 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 3200 0 0 12 78 0 0 10 0 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 200000 150 a 450x106 /mm3
  • 35. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 4,8.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 14,5 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 46 35 a 47% VCM 92 82 a 98 fl HCM 30 26 a 34pg CHCM 34 32 a 36% RDW 12 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 2900 0 0 1 33 0 0 65 1 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 98000 150 a 450x106 /mm3
  • 36. Células Contagem Referencia Hemacias (Hc) 3,8.106 4,5 a 5,5 x 106 mm3 Hemoglobina (Hb) 10,2 12 a 16 g/dl Hematócrito (Ht) 36 35 a 47% VCM 92 82 a 98 fl HCM 29 26 a 34pg CHCM 32 32 a 36% RDW 14 11 a 14 Leucograma Total: Mielócitos: Metamielócitos: Bastonetes: Segmentados: Eosinofilos: Basófilo: Linfocitos: Monocitos : 25000 0 0 1 34 0 1 63 2 4000 a 10000 mm3 0 0 0 a 4% 50 a 75% 1 a 5% 0 a 2% 20 a 40% 2 a 10% Plaquetas 120000 150 a 450x106 /mm3