SlideShare uma empresa Scribd logo
ÓRTESE E PRÓTES
Prof. Me
Janderson Soares
Uso Temporário ou Permanente
Órtese
• 1.1 Conceitos
Equipamentos terapêuticos de auxilio funcional,
utilizados não apenas nos programas de
recuperação aplicados sobre os membros
superiores e inferiores,como também no
tronco ,na forma de faixas contensoras e
coletes.( Lianza.2002)
• Próteses- Aparelhos ou peças que propõe
substituir um orgão ou membro,na sua
totalidade ou em parte,o que poderá se
possível,reproduzir suas formas e prestar os
mesmos serviços.
• -Também utilizado para designar operações
plásticas(enxertos,artroplastias,implantes,etc.)
• Destinadas a remediar uma deformidade
congênita,acidental ou de caráter estético.
Órteses
• 2.1 Objetivos
• Imobilizar:dando repouso a tecidos com lesão ou
inflamações,em articulações e espasmos
musculares.
• Sustentar peso corporal: Em pacientes com déficit
de força muscular ou paralisia de uma ou mais
extremidades(tutor)
– Curto ou Longo – TRM/PC
• Dominar movimentos involuntários: em
pacientes com encefalopatia.
– PC
– ATAXIA CEREBELAR
– PARKINSON
• Prevenir deformidades: Em lesões do SNC(em
paralisia motora)evitando retrações.
• Corrigir deformidades: Em estados
precoces,em pós cirúrgicos,evitando recidivas
da deformidade
• Recuperar funções: Facilitando funções nas
AVDs e AVPS ;auxiliando na marcha;manter
posicionamento correto do segmento.
Contra indicação
• Restrição de articulações funcionais
• Piora da postura e da marcha
• Aparecimento ou piora da dor
• Desenvolvimento de escaras
• Desconforto emocional
Efeitos Negativos:
-Dependência Física
- Dependência Psicológica
2.2 Classificação quanto a utilização
• 2.2.1 Estática ou rígida : Não possui partes
moveis,não possibilita movimento
articular.
• 2.2.2 Dinâmica ou funcional: possui partes
moveis (movimento realizado por
elástico,polias,motores...)
• Articuladas ou não rígidas
ORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIAL
ORTESES E PROTESES INICIAL

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaAvaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Natha Fisioterapia
 
óRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervicalóRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervical
Estefânia Carla
 
Reabilitação em amputados
Reabilitação em amputadosReabilitação em amputados
Reabilitação em amputados
Nay Ribeiro
 
Patologias da Coluna Vertebral
Patologias da Coluna VertebralPatologias da Coluna Vertebral
Patologias da Coluna Vertebral
Caio Gonçalves de Souza
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
Fernando Dias
 
Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica
Gerssica Caldas
 
08 - Tipos de órteses.pdf
08 - Tipos de órteses.pdf08 - Tipos de órteses.pdf
08 - Tipos de órteses.pdf
Joaquim Henrique Lorenzetti Branco
 
Pé torto congenito (clubfoot)
Pé torto congenito (clubfoot)Pé torto congenito (clubfoot)
Pé torto congenito (clubfoot)
Potencial Empresário
 
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIAAula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Leonardo Delgado
 
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICOFISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
IAPES - Instituto Amazonense de Aprimoramento e Ensino em Saúde
 
Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3
Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3
Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3
Cleanto Santos Vieira
 
Fisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentaçãoFisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentação
Rita Brahim
 
Cinesioterapia
CinesioterapiaCinesioterapia
Princípios físicos da água
Princípios físicos da águaPrincípios físicos da água
Princípios físicos da água
FUAD HAZIME
 
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamnesePropedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Nadjane Barros Costa
 
Complicações Decorrentes de Fraturas
Complicações Decorrentes de FraturasComplicações Decorrentes de Fraturas
Complicações Decorrentes de Fraturas
Caio Gonçalves de Souza
 
Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)
Sara Nunes
 
1ª aula história da fisioterapia-1
         1ª aula   história da fisioterapia-1         1ª aula   história da fisioterapia-1
1ª aula história da fisioterapia-1
Alexander Da Silva Pereira
 
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapeuta
 
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Carlos Andrade
 

Mais procurados (20)

Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marchaAvaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
Avaliacao sensorial, funcao motora, coordenacao e marcha
 
óRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervicalóRteses para o tronco e coluna cervical
óRteses para o tronco e coluna cervical
 
Reabilitação em amputados
Reabilitação em amputadosReabilitação em amputados
Reabilitação em amputados
 
Patologias da Coluna Vertebral
Patologias da Coluna VertebralPatologias da Coluna Vertebral
Patologias da Coluna Vertebral
 
Sistema Muscular
Sistema MuscularSistema Muscular
Sistema Muscular
 
Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica Fisioterapia Pediátrica
Fisioterapia Pediátrica
 
08 - Tipos de órteses.pdf
08 - Tipos de órteses.pdf08 - Tipos de órteses.pdf
08 - Tipos de órteses.pdf
 
Pé torto congenito (clubfoot)
Pé torto congenito (clubfoot)Pé torto congenito (clubfoot)
Pé torto congenito (clubfoot)
 
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIAAula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
Aula01:INTRODUÇÃO AO ESTUDO DE ANATOMIA
 
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICOFISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
FISIOTERAPIA INTENSIVA APLICADA AO PACIENTE ONCOLÓGICO
 
Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3
Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3
Fundamentos de fisioterapia - áreas de atuação do fisioterapeuta - capitulo 3
 
Fisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentaçãoFisioterapia em Pediatria apresentação
Fisioterapia em Pediatria apresentação
 
Cinesioterapia
CinesioterapiaCinesioterapia
Cinesioterapia
 
Princípios físicos da água
Princípios físicos da águaPrincípios físicos da água
Princípios físicos da água
 
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e AnamnesePropedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
Propedêutica em Fisioterapia - Semiologia e Anamnese
 
Complicações Decorrentes de Fraturas
Complicações Decorrentes de FraturasComplicações Decorrentes de Fraturas
Complicações Decorrentes de Fraturas
 
Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)Próteses de Membro Inferior (PDF)
Próteses de Membro Inferior (PDF)
 
1ª aula história da fisioterapia-1
         1ª aula   história da fisioterapia-1         1ª aula   história da fisioterapia-1
1ª aula história da fisioterapia-1
 
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
Fisioterapia na Mobilização Precoce na UTI
 
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2Métodos de Estabilização de Fraturas 2
Métodos de Estabilização de Fraturas 2
 

Destaque

Fisiologia pulmonar aula inicial
Fisiologia pulmonar   aula inicialFisiologia pulmonar   aula inicial
Fisiologia pulmonar aula inicial
Janderson Physios
 
OTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARESOTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
Peculiaridades do hemograma - Inicial
Peculiaridades do hemograma  - InicialPeculiaridades do hemograma  - Inicial
Peculiaridades do hemograma - Inicial
Janderson Physios
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
Janderson Physios
 
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULARSEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
Janderson Physios
 
Peep no grafico
Peep no graficoPeep no grafico
Peep no grafico
Janderson Physios
 
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICAAVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
Janderson Physios
 
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSOIMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
Janderson Physios
 
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARESMEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARESELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
KAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARESKAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARES
Janderson Physios
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Janderson Physios
 
Anatomia Cardiovascular
Anatomia CardiovascularAnatomia Cardiovascular
Anatomia Cardiovascular
Janderson Physios
 
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia PulmonarDescomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Janderson Physios
 
Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial
Janderson Physios
 
Tecido nervoso aula 2
Tecido nervoso   aula 2Tecido nervoso   aula 2
Tecido nervoso aula 2
Janderson Physios
 
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - FisioterapeutaManejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
Janderson Physios
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Janderson Physios
 
PEEP
PEEPPEEP
Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02
Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02
Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02
alexandrefigdo
 

Destaque (20)

Fisiologia pulmonar aula inicial
Fisiologia pulmonar   aula inicialFisiologia pulmonar   aula inicial
Fisiologia pulmonar aula inicial
 
OTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARESOTJ - JANDERSON SOARES
OTJ - JANDERSON SOARES
 
Peculiaridades do hemograma - Inicial
Peculiaridades do hemograma  - InicialPeculiaridades do hemograma  - Inicial
Peculiaridades do hemograma - Inicial
 
Alterações Envelhecimento
Alterações EnvelhecimentoAlterações Envelhecimento
Alterações Envelhecimento
 
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULARSEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
SEMIOLOGIA CARDIOVASCULAR
 
Peep no grafico
Peep no graficoPeep no grafico
Peep no grafico
 
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICAAVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
AVALIAÇÃO E MONITORIZAÇÃO - FISIOTERAPEUTICA
 
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSOIMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
IMPORTANCIA CLÍNICA - SINAIS VITAIS IDOSO
 
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARESMEDULA ESPINHAL  JANDERSON SOARES
MEDULA ESPINHAL JANDERSON SOARES
 
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARESELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
ELETROCARDIOGRAMA BASICO - JANDERSON SOARES
 
KAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARESKAFO - ANDERSON SOARES
KAFO - ANDERSON SOARES
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
 
Anatomia Cardiovascular
Anatomia CardiovascularAnatomia Cardiovascular
Anatomia Cardiovascular
 
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia PulmonarDescomplicando a Fisiologia Pulmonar
Descomplicando a Fisiologia Pulmonar
 
Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial Neuroanatomia Inicial
Neuroanatomia Inicial
 
Tecido nervoso aula 2
Tecido nervoso   aula 2Tecido nervoso   aula 2
Tecido nervoso aula 2
 
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - FisioterapeutaManejo da via aerea - Fisioterapeuta
Manejo da via aerea - Fisioterapeuta
 
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONARDescomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
Descomplicando a FISIOLOGIA PULMONAR
 
PEEP
PEEPPEEP
PEEP
 
Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02
Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02
Interpretaodohemograma 111025214150-phpapp02
 

Semelhante a ORTESES E PROTESES INICIAL

Órteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptx
Órteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptxÓrteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptx
Órteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptx
marianasouzanasc
 
Aula dia 11.08
Aula dia 11.08Aula dia 11.08
Aula dia 11.08
DaniellaGuedes5
 
Fisioterapia ortopédica
Fisioterapia ortopédicaFisioterapia ortopédica
Fisioterapia ortopédica
lhorraynny
 
rtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.ppt
rtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.pptrtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.ppt
rtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.ppt
MarcosMarzanoJr
 
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
FabioCorreia46
 
Divulgação eneft 2013
Divulgação eneft 2013Divulgação eneft 2013
Divulgação eneft 2013
Peroneo Centro Terapêutico
 
11 mecanica corporal
11 mecanica corporal11 mecanica corporal
11 mecanica corporal
Johnny Martins
 
Fisioterapia Osteopatia
Fisioterapia OsteopatiaFisioterapia Osteopatia
Fisioterapia Osteopatia
Suelen Del Bosco
 
Fisioterapia Osteopatia
Fisioterapia OsteopatiaFisioterapia Osteopatia
Fisioterapia Osteopatia
Suelen Del Bosco
 
Amputacao
AmputacaoAmputacao
Anatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humanaAnatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humana
Daniel Esteves
 
Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunos
Isabela Luana
 
Anatomia e fisiologia fev2011
Anatomia e fisiologia fev2011Anatomia e fisiologia fev2011
Anatomia e fisiologia fev2011
Leonarda Vilar
 
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motorasCinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Edesio Clasen Willemann
 
E.D.F
E.D.FE.D.F
sistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdfsistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdf
GustavoWallaceAlvesd
 
Anatomia humana introdução
Anatomia humana  introduçãoAnatomia humana  introdução
Anatomia humana introdução
Luciana Meneses Meneses
 
AULA reeducação postural global conceito
AULA  reeducação postural global  conceitoAULA  reeducação postural global  conceito
AULA reeducação postural global conceito
AndreyLima16
 
Siatema muscular
Siatema muscularSiatema muscular
Siatema muscular
Evandro Ceranto
 
Efeito da técnica isostretching no equilíbrio postural
Efeito da técnica isostretching no equilíbrio posturalEfeito da técnica isostretching no equilíbrio postural
Efeito da técnica isostretching no equilíbrio postural
Melissa Louyse Duarte
 

Semelhante a ORTESES E PROTESES INICIAL (20)

Órteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptx
Órteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptxÓrteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptx
Órteses e Próteses 23 [Salvo automaticamente].pptx
 
Aula dia 11.08
Aula dia 11.08Aula dia 11.08
Aula dia 11.08
 
Fisioterapia ortopédica
Fisioterapia ortopédicaFisioterapia ortopédica
Fisioterapia ortopédica
 
rtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.ppt
rtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.pptrtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.ppt
rtese e Prteseeeeeeeeeeeeeeeeeeeeeee.ppt
 
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
INTRODUÇÃO A ANATOMIA DAPELE E SISTEMA ESQUELÉTICO.
 
Divulgação eneft 2013
Divulgação eneft 2013Divulgação eneft 2013
Divulgação eneft 2013
 
11 mecanica corporal
11 mecanica corporal11 mecanica corporal
11 mecanica corporal
 
Fisioterapia Osteopatia
Fisioterapia OsteopatiaFisioterapia Osteopatia
Fisioterapia Osteopatia
 
Fisioterapia Osteopatia
Fisioterapia OsteopatiaFisioterapia Osteopatia
Fisioterapia Osteopatia
 
Amputacao
AmputacaoAmputacao
Amputacao
 
Anatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humanaAnatomia e fisiologia humana
Anatomia e fisiologia humana
 
Cinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunosCinesioterapia alunos
Cinesioterapia alunos
 
Anatomia e fisiologia fev2011
Anatomia e fisiologia fev2011Anatomia e fisiologia fev2011
Anatomia e fisiologia fev2011
 
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motorasCinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
Cinesioterapia Classica e suas ações nas disfunções motoras
 
E.D.F
E.D.FE.D.F
E.D.F
 
sistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdfsistemamuscular.pdf
sistemamuscular.pdf
 
Anatomia humana introdução
Anatomia humana  introduçãoAnatomia humana  introdução
Anatomia humana introdução
 
AULA reeducação postural global conceito
AULA  reeducação postural global  conceitoAULA  reeducação postural global  conceito
AULA reeducação postural global conceito
 
Siatema muscular
Siatema muscularSiatema muscular
Siatema muscular
 
Efeito da técnica isostretching no equilíbrio postural
Efeito da técnica isostretching no equilíbrio posturalEfeito da técnica isostretching no equilíbrio postural
Efeito da técnica isostretching no equilíbrio postural
 

Último

Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
AmaroAlmeidaChimbala
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
sula31
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
DelcioVumbuca
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
rickriordan
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
marjoguedes1
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
CatieleAlmeida1
 

Último (7)

Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
Livro do Instituto da Saúde: amplia visões e direitos no ciclo gravídico-puer...
 
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
5. SISTEMA ENDOCRINO-- (2).pptx florentino
 
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
Programa de Saúde do Adolescente( PROSAD)
 
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de suturaTipos de pontos e suturas técnicas de sutura
Tipos de pontos e suturas técnicas de sutura
 
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdfVacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
Vacina, conceito, tipos, produção, aplicaçãopdf
 
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptxSíndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
Síndrome do Desconforto Respiratório do Recém-Nascido (SDR).pptx
 
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do TrabalhoApostila Gerência de Riscos PDF   voltado para Segurança do Trabalho
Apostila Gerência de Riscos PDF voltado para Segurança do Trabalho
 

ORTESES E PROTESES INICIAL

  • 1. ÓRTESE E PRÓTES Prof. Me Janderson Soares
  • 2. Uso Temporário ou Permanente
  • 3. Órtese • 1.1 Conceitos Equipamentos terapêuticos de auxilio funcional, utilizados não apenas nos programas de recuperação aplicados sobre os membros superiores e inferiores,como também no tronco ,na forma de faixas contensoras e coletes.( Lianza.2002)
  • 4. • Próteses- Aparelhos ou peças que propõe substituir um orgão ou membro,na sua totalidade ou em parte,o que poderá se possível,reproduzir suas formas e prestar os mesmos serviços. • -Também utilizado para designar operações plásticas(enxertos,artroplastias,implantes,etc.) • Destinadas a remediar uma deformidade congênita,acidental ou de caráter estético.
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9.
  • 10.
  • 11.
  • 12.
  • 13.
  • 14. Órteses • 2.1 Objetivos • Imobilizar:dando repouso a tecidos com lesão ou inflamações,em articulações e espasmos musculares. • Sustentar peso corporal: Em pacientes com déficit de força muscular ou paralisia de uma ou mais extremidades(tutor) – Curto ou Longo – TRM/PC
  • 15. • Dominar movimentos involuntários: em pacientes com encefalopatia. – PC – ATAXIA CEREBELAR – PARKINSON • Prevenir deformidades: Em lesões do SNC(em paralisia motora)evitando retrações.
  • 16. • Corrigir deformidades: Em estados precoces,em pós cirúrgicos,evitando recidivas da deformidade • Recuperar funções: Facilitando funções nas AVDs e AVPS ;auxiliando na marcha;manter posicionamento correto do segmento.
  • 17.
  • 18.
  • 19. Contra indicação • Restrição de articulações funcionais • Piora da postura e da marcha • Aparecimento ou piora da dor • Desenvolvimento de escaras • Desconforto emocional Efeitos Negativos: -Dependência Física - Dependência Psicológica
  • 20.
  • 21.
  • 22.
  • 23.
  • 24.
  • 25.
  • 26.
  • 27.
  • 28.
  • 29.
  • 30.
  • 31.
  • 32.
  • 33.
  • 34.
  • 35.
  • 36.
  • 37.
  • 38.
  • 39.
  • 40.
  • 41.
  • 42. 2.2 Classificação quanto a utilização • 2.2.1 Estática ou rígida : Não possui partes moveis,não possibilita movimento articular. • 2.2.2 Dinâmica ou funcional: possui partes moveis (movimento realizado por elástico,polias,motores...) • Articuladas ou não rígidas