1 c

775 visualizações

Publicada em

interpretação básica de exames laboratoriais

Publicada em: Esportes
0 comentários
6 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
775
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
54
Comentários
0
Gostaram
6
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

1 c

  1. 1. Interpretação Básica de Exames Laboratoriais DOCENTE: SILVIA MANFRIN ALVES CORREIA
  2. 2. HEMOGRAMA  Conjunto de avaliações das células do sangue que, reunido aos dados clínicos, permite conclusões diagnósticas e prognósticas de grande número de patologias.
  3. 3. Hemograma Completo células sangüíneas  Série vermelha (eritrócitos) – Hemácias – Hemoglobina – Hematócrito  Série branca (Leucócitos) – Neutrófilos – Eosinófilos – Basófilos – Linfócitos – Monócitos  Plaquetas
  4. 4. Células Sangüíneas Esfregaço Sanguíneo a:Hemácias b:Neutrófilo c:Eosinófilo d:Linfócito
  5. 5. Coleta do sangue  Identificação do paciente na amostra: nome completo, sexo, data de nascimento e o número do registro.  Coletar o sangue com o paciente descansado, bem acomodado (deitado ou sentado), com o garrote suficientemente ajustado evitando seu uso prolongado  Tubo com anticoagulante (EDTA)  Cuidados pertinentes para evitar a hemólise: – Não colher muito lentamente – Não forçar êmbolo da seringa ao introduzir o sangue no frasco – Homogeneização lenta por inversão no mínimo por cinco vezes  Encaminhar para análise no período máximo de 4 horas
  6. 6. Série vermelha Eritrograma é o estudo da série vermelha (eritócitos ou hemácias). Em indivíduos normais, possuem tamanho mais ou menos uniforme. Quando uma hemácia tem tamanho normal ela é chamada de normocítica. Quando ela apresenta coloração normal é chamada de normocrômica.
  7. 7. Avaliação do Eritrograma  Os resultados a serem avaliados variam com o sexo e idade:  Número de glóbulos vermelhos:  Valores normais: – Homem de 4.600.000 - 6.200.000 – Mulher de 4.200.000 - 5.400.000  Hematócrito: índice calculado em porcentagem, definido pelo volume de todas as hemácias de uma amostra sobre o volume total desta amostra (incluindo outras células sangüíneas como leucócitos e plaquetas e também o plasma) .
  8. 8.  Valores de hematocrito – Homem de 42 - 50% – Mulher de 40 - 48% – Recém-nascidos tem valores altos que vão abaixando com a idade até o valor normal de um adulto.  Hemoglobina: segundo a OMS é considerado anemia quando um adulto apresentar Hb < 12,5g/dl  Valores – Homens: 13-18gdl – Mulheres: 12-15gdl
  9. 9. Série Branca Leucograma é o estudo da série branca (ou leucócitos), faz-se uma contagem total dos leucócitos e uma contagem diferencial contando- se 100 células. O adulto normalmente apresenta de 5.000-10.000 leucócitos por 100ml de sangue. Contagem diferencial de Leucócitos: Em um paciente normal as células encontradas são: - Monócitos - Linfócitos – Eosinófilos - Basófilos - Neutrófilos
  10. 10. Leucograma Contagem diferencial  Monócitos: uma das maiores células da série branca, podem ter vacúolos (pela recente fagocitose). Quando estão aumentados usa-se o termo monocitose e ocorre em infecções virais, leucemia mielomonocítica crônica e após quimioterapia  Linfócitos: É a célula predominante nas crianças. Seu aumento é chamado de linfocitose. Em adultos, seu aumento pode ser indício de infecção viral ou leucemia linfocítica crônica.
  11. 11.  Eosinófilos: Quando seu número aumenta é chamado de eosinofilia, e ocorre em casos de processos alérgicos ou parasitoses.  Basófilos: Em um indivíduo normal, só é encontrado até uma célula (em termos percentuais).  Neutrófilos: É a célula mais encontrada em adultos. Seu aumento pode indicar infecção bacteriana, mas pode estar aumentada em infecção viral.
  12. 12. ESFREGAÇO SANGÜÍNEO  Análise microscópica realizada com uma pequena amostra de sangue  Análise morfológica de eritrócitos, leucócitos e plaquetas, quanto: – Tamanho – Forma – Coloração celular – Inclusões
  13. 13. Morfologia das Hemáceas  Agumas alterações morfológicas das hemáceas em relação à forma:  Drepanócitos (forma de foice): aparece somente nas síndromes falciformes (não aparecendo no traço falcifrome).  Esferócitos (forma esférica, pequena e hipercrômica): em grande quantidade é comum na anemia esferocítica (esferocitose), em menores quantidades podem estar presentes em outros tipos de anemias hemolíticas.  Esquisócitos (hemácias fragmentadas): aparecem quando nas hemácias há uma lesão mecânica, em casos de hemólise, ou em casos de pacientes que sofreram queimaduras.
  14. 14. Inclusões anormais no Leucograma  Blastos: células percursoras – Linfoblastos: leucemia linfóide, linfoma – Mieloblastos: leucemia mielóide  Inclusões citoplasmáticas que podem ser encontradas em neutrófilos:  Granulações Tóxicas: quando há um aumento na produção dos granulócitos, há uma diminuição no tempo da maturação das células precursoras dos neutrófilos. Por isso os neutrófilos aparecem no sangue com os grânulos primários. Estão presentes em casos de infecções.  Vacuólos: resultantes da fagocitose. Podem aparecer nos neutrófilos e monócitos. Seu relato só é importante quando aparece nos neutrófilos. Aparece em casos de infecções graves.
  15. 15. Série Plaquetária  Plaquetas são observadas em relação à quantidade e a seu tamanho. Seu número normal é de 150.000 à 400.000 por microlitro de sangue.  Aumentada: em condições malignas  Diminuídas: leucemia aguda, anemia aplásica,QT
  16. 16. TERMOS UTILIZADOS  Leucocitose: aumento no número total de leucócitos.  Leucopenia: diminuição do número total de leucócitos.  Eritrocitose ou policitemia: aumento do número de hemácias no sangue.  Trombocitopenia: diminuição do número normal de plaquetas.
  17. 17.  Bicitopenia: diminuição em número de duas populações celulares.  Pancitopenia: diminuição em número das três populações celulares.  Linfocitose: aumento do número de linfócitos.  Linfopenia: diminuição do número de linfócitos.  Neutrofilia: aumento do número de neutrófilos.  Neutropenia: diminuição do número de neutrófilos.  Eosinofilia: aumento do número de eosinófilos.  Monocitose: aumento do número de monócitos.  Basofilia: aumento do número de basófilos.
  18. 18. determinação valores de referência significado clínico Contagem de Hemáceas homens: 4,6-6,2 x 1012L mulheres: 4,2-5,4 x 1012L aumentada: intoxicações agudas, diarréias, desidratação diminuídas: anemias, leucemias, hemorragias Hematócrito homens: 42-50% mulheres: 40-48% aumentada: desidratação diminuídas: anemias graves, hemorragias Hemoglobina homens: 13-18gdl mulheres: 12-15gdl diminuídas: anemias, hemorragias, ingestão excessiva de líquidos Contagem de Leucócitos 5000-10000mm3 elevadas: infecções bacterianas agudas, Neutrófilos 60-70% Eosinófilos 1-4% elevados: parasitoses, alergias Basófilos 0-0,5% Linfócitos 20-30% elevadas na infecções viróticas Monócitos 2-6% Contagem de Plaquetas 150-400milmm3 aumentadas: condições malignas diminuídas: leucemia aguda, anemia
  19. 19. Interpretação do exame de Urina tipo I caracteres físicos – cor – aparência elementos anormais – proteínas – glicose – corpos cetônicos sedimentoscopia - hemáceas - cilindros - cristais - pus - bactérias
  20. 20. Avaliação física da urina coloração: • amarelo-ouro • amarelo-claro • amarelo-escuro • cor de coca-cola aparência •- concentrada odor •- característico •- fétido presença de sedimentos • - cristais, "pedra" • - pús
  21. 21. Elementos anormais na urina  Proteinúria: disfunção renal – Achados:  urina espumante  edema generalizado  Glicosúria: diurese osmótica – Achados:  poliúria  polidpsia  desidratação  Corpos cetônicos: cetoacidose diabética, estado hiperglicêmico – Achados:  hálito cetônico
  22. 22. Sedimentoscopia  Hematúria: doenças renais – Achados:  urina cor de coca-cola  Cristalúria: litíase – Achados:  diurese concentrada  presença de sedimentos  Piúria: ITU – Achados:  diurese concentrada  presença de grumos de pús  febre
  23. 23. Análise básica de dados laboratoriais séricos: Dado laborat. Valor de referência ALTERAÇÕES DIMUNUÍDO AUMENTADO Uréia 10-50 mg∕dl _________ Doenças renais Creatinina 0,7-1,4 mg∕dl _________ Doenças renais Sódio 135-145 mEq∕l Desidratação, diarréia Ingestão excessiva de líquidos Potássio 3,5-5,0 mEq∕l Desidratação, diarréia Doenças renais Ácido úrico 3,0-7,0 mg∕dl _________ Artrite gotosa Quimioterapia Glicose Jejum 70- 99 mg∕dl Pós-prandial (2h) 75-140 mg∕dl Jejum prolongado Diabetes descompensada Colesterol total <250 mg∕dl __________ Dislipidemia, aterosclerose Pacientes com > risco de coronariopatias LDL 50-190 mg∕dl __________ triglicérides < 200 mg∕dl __________ HDL 30-75 mg∕dl Pacientes com > risco de coronariopatias ______________

×