SlideShare uma empresa Scribd logo
 OS TRANSPORTES.
OS MEIOS e as VIAS de COMUNICAÇÃO .
PORTUGAL
NA SEGUNDA METADE
DO SÉCULO XIX
PORTUGAL
NA SEGUNDA METADE
DO SÉCULO XIX
18501850 1900A
A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL
(1822) DEIXOU PORTUGAL SEM OS
LUCROS DOS PRODUTOS BRASILEIROS
AO ENTRAR NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX, PORTUGAL ENFRENTAVA
UMA GRAVE CRISE ECONÓMICA E SOCIAL
NAPOLEÃO
AS INVASÕES FRANCESAS
DEIXARAM O
PAÍS QUASE DESTRUÍDO
D. MIGUEL D. PEDRO
A GUERRA CIVIL
ENTRE OS DOIS
IRMÃOS, D. PEDRO E
D. MIGUEL, DEIXOU
PORTUGAL DIVIDIDO
EM TERMOS SOCIAIS
Os acontecimentos vividos na primeira metade do
século XIX deixaram o nosso país em dificuldades.
Por isso, o AVANÇO TECNOLÓGICO que entretanto
tinha acontecido em todos os outros países, em Portugal
ainda não tinha havido condições para aplicar esses
inventos técnicos., logo os nossos produtos não tinham
nem qualidade, nem preços competitivos e não se
vendiam.
Para resolver o atraso era preciso inovar e modernizar
os meios, as visa de comunicação e os transportes.
OS REIS DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX FIZERAM REFORMAS
(mudanças) PARA DESENVOLVER PORTUGAL
D. MARIA II
(1834 – 1853)
19 anos
D. PEDRO V
(1853 – 1861)
8 anos
D. LUÍS I
(1861 – 1889)
28 anos
D. CARLOS
(1889 – 1908)
19 anos
REFORMAS
TRANSPORTES
AGRICULTURA
INDÚSTRIA
Os Transportes e
Comunicações
Séc.XIX
NOVOS
TRANSPORTES A MALA- POSTA
ou diligência
CARRUAGEM RÁPIDA
TRANSPORTAVA PESSOAS E CORREIO
AO LONGO DO CAMINHO HAVIA LOCAIS
PARA AS PESSOAS DESCANSAREM
E SE TROCAREM OS CAVALOS
A MALAPOSTA
O COMBOIO
NA ÁREA DOS TRANSPORTES, O COMBOIO FOI A GRANDE NOVIDADE DO
SÉCULO XIX
TRANSPORTE DE MUITAS
PESSOAS E MERCADORIAS
VIAGENS MAIS RÁPIDAS E
CONFORTÁVEIS
Inauguração do Caminho de Ferro
O COMBOIO
"Grande acontecimento, o caminho de ferro! A vantagem da
sua construção em Portugal fora discutidíssima [...]. era
curioso ouvir nos serões lá de casa as diversas opiniões [...] a
Nação ia gastar montes de libras e um país que possuía o Tejo
e o Douro não precisava de mais nada. Os rios muito mais
seguros e muito mais barato. Outro dizia que só começassem
os comboios onde acabassem os rios [...]. Em todo o caso a
maioria era pelo caminho de ferro [...].
Chegou enfim, o solene dia da inauguração [...]. Murmurava-se
insistentemente que a ponte de Sacavém não podia resistir ao
peso.
Finalmente avistámos longe um fumozinho branco [...].
A Ligação ferroviária Lisboa - Paris
Quando o comboio se aproximou vimos que trazia menos
carruagens do que supúnhamos. Vinha festivamente
engalanado o vagão em que viajava El-Rei D. Pedro V. O
comboio parou um momento na estação de onde se ergueram
girândolas de foguetes: Vimos El-Rei debruçar-se um instante
e fazer-nos uma cortesia [...]
Só no dia seguinte ouvimos contar certas peripécias dessa
jornada da inauguração. A máquina, das mais primitivas, não
tinha força para puxar todas as carruagens que lhe atrelaram, e
fora-as largando ao longo da linha.
[...] Passaram muita fome os que ficaram pelo caminho. Esses
desprotegidos da sorte, semeados pela linha, só chegaram alta
noite a Lisboa depois de variadíssimas aventuras [...] Até
andou gente com archotes pela linha, à procura dos náufragos
do progresso."
Testemunho da Marquesa do Cadaval, (Adaptado).
O BARCO A VAPOR
O BARCO A VAPOR TORNOU AS VIAGENS MARITIMAS MUITO MAIS
RÁPIDAS
O AUTOMÓVEL
O AUTOMÓVEL ERA UM TRANSPORTE DE LUXO. SÓ AS
PESSOAS COM MUITO DINHEIRO O PODIAM COMPRAR.
Gostaram do
meu
automóvel?
Foi
caríssimo…
O “ Coupé”
 EM Portugal, no inicio do século XIX muitas das
estradas eram ainda as antigas vias romanas.
Em 1849 iniciou-se a construção de uma rede de
estradas macadamizadas – esta era uma nova
técnica , inventada na Inglaterra, que tornava as
estradas mais sólidas.
Macadame (do inglês Macadam) é um tipo de
pavimento para pistas de rodagem desenvolvido pelo
engenheiro escocês John Loudon McAdam, por volta de
1820. O processo recebeu o nome de Macadam em
homenagem ao seu criador McAdam…..
Consiste em assentar três camadas de pedras
colocadas numa fundação com valas laterais
para drenagem da água da chuva……
As estradas construídas dessa maneira foram
descritas como "macadamizadas". Com o advento
dos veículos motorizados, a poeira transformou-se
num problema sério em estradas de macadame……
in : http://pt.wikipedia.org/wiki/Macadame
Estrada romana em Setúbal
SANTA APOLÓNIA
Ponte D. Luís I
A PONTE DONA MARIA II
Ponte D. Maria
NOVOS MEIOS DE
COMUNICAÇÃO
SELO ADESIVO
MARCO DE CORREIO
PLACAS TOPONIMICAS
(Identificam os nomes das
ruas, o que facilitava a
entrega das cartas)
O TELÉGRAFO E O MARCO DO
CORREIO
MARCO DO CORREIO
TELEFONE
O telefone é um dos dispositivos de telecomunicações
desenhados para transmitir sons por meio de sinais
elétricos nas vias telefônicas.[1]
É definido como um aparelho eletroacústico que permite a
transformação, no ponto transmissor, de energia acústica
em energia elétrica e, no ponto receptor, teremos a
transformação da energia elétrica em acústica, permitindo
desta forma a troca de informações (falada e ouvida) entre
dois ou mais assinantes. É lógico que, para haver êxito
nessa comunicação, os aparelhos necessitam estar ligados
a vários equipamentos, que formam uma central telefônica.
[2]
In , http://pt.wikipedia.org/wiki/Telefone
TELÉGRAFO
(Permitia enviar mensagens
Num sistema de pontos e traços)
O telégrafo é um sistema concebido para
transmitir mensagens de um ponto para outro
em grandes distâncias, utilizando códigos para
a rápida e confiável transmissão.
As mensagens eram transmitidas através de um
sistema composto por fios……
In, http://www.suapesquisa.com/pesquisa/telegrafo.htm
Código MORSE
CENTRAL TELEFÓNICACENTRAL TELEFÓNICA
CENTRAL TELEFÓNICA
O TELEFONE
CENTRAL DE TELÉGRAFO
O TELÉGRAFO

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª   os transportes e as comunicações no século xixParte 3ª   os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
anabelasilvasobral
 
Portugal no sec.xix
Portugal no sec.xixPortugal no sec.xix
Portugal no sec.xix
cattonia
 
A agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xixA agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xix
Anabela Sobral
 
38 portugal no século xix
38   portugal no século xix38   portugal no século xix
38 portugal no século xix
Carla Freitas
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
Ana Barreiros
 
1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix
1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix
1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix
Pelo Siro
 
Portugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIXPortugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIX
martamariafonseca
 
Transportes e Telecomunicações
Transportes e TelecomunicaçõesTransportes e Telecomunicações
Transportes e Telecomunicações
Geografia .
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
FernandoMarques
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
Vítor Santos
 
A modernização do reino na 2ª met. do séc. xix
A modernização do reino na 2ª met. do séc. xixA modernização do reino na 2ª met. do séc. xix
A modernização do reino na 2ª met. do séc. xix
cruchinho
 
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª   a industria na segunda metade do século xixParte 2ª   a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
anabelasilvasobral
 
O reinado de D.João V
O reinado de D.João VO reinado de D.João V
O reinado de D.João V
anabelasilvasobral
 
Teste hgp 3 correção
Teste hgp 3   correçãoTeste hgp 3   correção
Teste hgp 3 correção
Ana Pereira
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
Cacilda Basto
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Maria Gomes
 
Sociedade portuguesa no século XIX
Sociedade portuguesa no século XIXSociedade portuguesa no século XIX
Sociedade portuguesa no século XIX
maria40
 
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIXPORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
guestbfbc7a
 
A Sociedade no Século XIX
A Sociedade no Século XIXA Sociedade no Século XIX
A Sociedade no Século XIX
José Ferreira
 
A vida no campo em Portugal no século XIX
A vida no campo  em Portugal no século XIXA vida no campo  em Portugal no século XIX
A vida no campo em Portugal no século XIX
anabelasilvasobral
 

Mais procurados (20)

Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª   os transportes e as comunicações no século xixParte 3ª   os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
 
Portugal no sec.xix
Portugal no sec.xixPortugal no sec.xix
Portugal no sec.xix
 
A agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xixA agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xix
 
38 portugal no século xix
38   portugal no século xix38   portugal no século xix
38 portugal no século xix
 
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºGA modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
A modernização de Portugal na 2ª metade séc. XIX - trabalho de Beatriz, 6ºG
 
1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix
1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix
1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix
 
Portugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIXPortugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIX
 
Transportes e Telecomunicações
Transportes e TelecomunicaçõesTransportes e Telecomunicações
Transportes e Telecomunicações
 
Meios de comunicação
Meios de comunicaçãoMeios de comunicação
Meios de comunicação
 
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
9 ano 9_2_as transformações do após-guerra
 
A modernização do reino na 2ª met. do séc. xix
A modernização do reino na 2ª met. do séc. xixA modernização do reino na 2ª met. do séc. xix
A modernização do reino na 2ª met. do séc. xix
 
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª   a industria na segunda metade do século xixParte 2ª   a industria na segunda metade do século xix
Parte 2ª a industria na segunda metade do século xix
 
O reinado de D.João V
O reinado de D.João VO reinado de D.João V
O reinado de D.João V
 
Teste hgp 3 correção
Teste hgp 3   correçãoTeste hgp 3   correção
Teste hgp 3 correção
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
 
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesaOs motivos que levaram à expansão portuguesa
Os motivos que levaram à expansão portuguesa
 
Sociedade portuguesa no século XIX
Sociedade portuguesa no século XIXSociedade portuguesa no século XIX
Sociedade portuguesa no século XIX
 
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIXPORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
 
A Sociedade no Século XIX
A Sociedade no Século XIXA Sociedade no Século XIX
A Sociedade no Século XIX
 
A vida no campo em Portugal no século XIX
A vida no campo  em Portugal no século XIXA vida no campo  em Portugal no século XIX
A vida no campo em Portugal no século XIX
 

Semelhante a Os transportes e as comunicações em portugal no século xix

Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01
Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01
Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01
Maria Joao
 
R.i.
R.i.R.i.
R.i.
Edmir IFP
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
Maria Gomes
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
guest541661c7
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
jdlimaaear
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
luismoura1957
 
Breve história sobre o trânsito
 Breve história sobre o trânsito Breve história sobre o trânsito
Breve história sobre o trânsito
Caroline Magalhães
 
Maravilhasdo S Xi
Maravilhasdo S XiMaravilhasdo S Xi
Maravilhasdo S Xi
AN7ONYO
 
Maravilhasdo S Xi.Pps Hh
Maravilhasdo S Xi.Pps HhMaravilhasdo S Xi.Pps Hh
Maravilhasdo S Xi.Pps Hh
Lucas Budal
 
MARAVILHAS DO SÉCULO XXI
MARAVILHAS DO SÉCULO XXIMARAVILHAS DO SÉCULO XXI
MARAVILHAS DO SÉCULO XXI
Vania Lima "Somos Físicos"
 
Segunda revolução industrial
Segunda revolução industrialSegunda revolução industrial
Segunda revolução industrial
Maria Gomes
 
Mala posta
Mala postaMala posta
Mala posta
Marilia Ferreira
 
Maravilhas da engenharia
Maravilhas da engenhariaMaravilhas da engenharia
Maravilhas da engenharia
Ariana Martins
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
Maria Santos
 
A propósito de uma rede europeia de alta velocidade
A  propósito de uma rede europeia de alta velocidadeA  propósito de uma rede europeia de alta velocidade
A propósito de uma rede europeia de alta velocidade
GRAZIA TANTA
 
Trabalho do rio tua
Trabalho do rio tuaTrabalho do rio tua
Trabalho do rio tua
PedroGil100
 
Rafael - Automóvel, Telefone, Televisão e Bicicleta
Rafael - Automóvel, Telefone, Televisão e BicicletaRafael - Automóvel, Telefone, Televisão e Bicicleta
Rafael - Automóvel, Telefone, Televisão e Bicicleta
riscas
 
Do Reino Unido Ao Império - Seis Anos Decisivos
Do Reino Unido Ao Império - Seis Anos DecisivosDo Reino Unido Ao Império - Seis Anos Decisivos
Do Reino Unido Ao Império - Seis Anos Decisivos
Fernanda Disperati Gallas
 
Engenheiros Rg
Engenheiros RgEngenheiros Rg
Engenheiros Rg
marronei
 
Estacao do Rossio
Estacao do RossioEstacao do Rossio
Estacao do Rossio
hcaslides
 

Semelhante a Os transportes e as comunicações em portugal no século xix (20)

Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01
Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01
Portugalna2metadedosc xix-091126104546-phpapp01
 
R.i.
R.i.R.i.
R.i.
 
Revolução industrial
Revolução industrialRevolução industrial
Revolução industrial
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Breve história sobre o trânsito
 Breve história sobre o trânsito Breve história sobre o trânsito
Breve história sobre o trânsito
 
Maravilhasdo S Xi
Maravilhasdo S XiMaravilhasdo S Xi
Maravilhasdo S Xi
 
Maravilhasdo S Xi.Pps Hh
Maravilhasdo S Xi.Pps HhMaravilhasdo S Xi.Pps Hh
Maravilhasdo S Xi.Pps Hh
 
MARAVILHAS DO SÉCULO XXI
MARAVILHAS DO SÉCULO XXIMARAVILHAS DO SÉCULO XXI
MARAVILHAS DO SÉCULO XXI
 
Segunda revolução industrial
Segunda revolução industrialSegunda revolução industrial
Segunda revolução industrial
 
Mala posta
Mala postaMala posta
Mala posta
 
Maravilhas da engenharia
Maravilhas da engenhariaMaravilhas da engenharia
Maravilhas da engenharia
 
Comunicação
ComunicaçãoComunicação
Comunicação
 
A propósito de uma rede europeia de alta velocidade
A  propósito de uma rede europeia de alta velocidadeA  propósito de uma rede europeia de alta velocidade
A propósito de uma rede europeia de alta velocidade
 
Trabalho do rio tua
Trabalho do rio tuaTrabalho do rio tua
Trabalho do rio tua
 
Rafael - Automóvel, Telefone, Televisão e Bicicleta
Rafael - Automóvel, Telefone, Televisão e BicicletaRafael - Automóvel, Telefone, Televisão e Bicicleta
Rafael - Automóvel, Telefone, Televisão e Bicicleta
 
Do Reino Unido Ao Império - Seis Anos Decisivos
Do Reino Unido Ao Império - Seis Anos DecisivosDo Reino Unido Ao Império - Seis Anos Decisivos
Do Reino Unido Ao Império - Seis Anos Decisivos
 
Engenheiros Rg
Engenheiros RgEngenheiros Rg
Engenheiros Rg
 
Estacao do Rossio
Estacao do RossioEstacao do Rossio
Estacao do Rossio
 

Mais de Anabela Sobral

Para que conste as dívidas da alemanha
Para que conste   as dívidas da alemanhaPara que conste   as dívidas da alemanha
Para que conste as dívidas da alemanha
Anabela Sobral
 
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º impérioUnidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Anabela Sobral
 
Os pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novoOs pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novo
Anabela Sobral
 
O hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesaO hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesa
Anabela Sobral
 
Palácio nacional de Queluz
Palácio nacional de QueluzPalácio nacional de Queluz
Palácio nacional de Queluz
Anabela Sobral
 
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauraçãoA morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
Anabela Sobral
 
Facebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalvesFacebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalvesAnabela Sobral
 
Quotidiano na idade média
Quotidiano na idade médiaQuotidiano na idade média
Quotidiano na idade média
Anabela Sobral
 
O estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primáriaO estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primária
Anabela Sobral
 
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Anabela Sobral
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
Anabela Sobral
 
Exposição do mundo português
Exposição do mundo portuguêsExposição do mundo português
Exposição do mundo português
Anabela Sobral
 
Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2
Anabela Sobral
 
Biografia de antónio salazar
Biografia de antónio salazarBiografia de antónio salazar
Biografia de antónio salazar
Anabela Sobral
 
A queda da república
A queda da repúblicaA queda da república
A queda da república
Anabela Sobral
 
Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50
Anabela Sobral
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
Anabela Sobral
 
A formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território portuguêsA formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território português
Anabela Sobral
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Anabela Sobral
 
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatívelA guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
Anabela Sobral
 

Mais de Anabela Sobral (20)

Para que conste as dívidas da alemanha
Para que conste   as dívidas da alemanhaPara que conste   as dívidas da alemanha
Para que conste as dívidas da alemanha
 
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º impérioUnidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
 
Os pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novoOs pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novo
 
O hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesaO hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesa
 
Palácio nacional de Queluz
Palácio nacional de QueluzPalácio nacional de Queluz
Palácio nacional de Queluz
 
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauraçãoA morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
 
Facebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalvesFacebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalves
 
Quotidiano na idade média
Quotidiano na idade médiaQuotidiano na idade média
Quotidiano na idade média
 
O estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primáriaO estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primária
 
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
 
Exposição do mundo português
Exposição do mundo portuguêsExposição do mundo português
Exposição do mundo português
 
Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2
 
Biografia de antónio salazar
Biografia de antónio salazarBiografia de antónio salazar
Biografia de antónio salazar
 
A queda da república
A queda da repúblicaA queda da república
A queda da república
 
Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território portuguêsA formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território português
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatívelA guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
 

Os transportes e as comunicações em portugal no século xix

  • 1.  OS TRANSPORTES. OS MEIOS e as VIAS de COMUNICAÇÃO .
  • 2. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX 18501850 1900A
  • 3. A INDEPENDÊNCIA DO BRASIL (1822) DEIXOU PORTUGAL SEM OS LUCROS DOS PRODUTOS BRASILEIROS AO ENTRAR NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX, PORTUGAL ENFRENTAVA UMA GRAVE CRISE ECONÓMICA E SOCIAL
  • 4. NAPOLEÃO AS INVASÕES FRANCESAS DEIXARAM O PAÍS QUASE DESTRUÍDO
  • 5. D. MIGUEL D. PEDRO A GUERRA CIVIL ENTRE OS DOIS IRMÃOS, D. PEDRO E D. MIGUEL, DEIXOU PORTUGAL DIVIDIDO EM TERMOS SOCIAIS
  • 6. Os acontecimentos vividos na primeira metade do século XIX deixaram o nosso país em dificuldades. Por isso, o AVANÇO TECNOLÓGICO que entretanto tinha acontecido em todos os outros países, em Portugal ainda não tinha havido condições para aplicar esses inventos técnicos., logo os nossos produtos não tinham nem qualidade, nem preços competitivos e não se vendiam. Para resolver o atraso era preciso inovar e modernizar os meios, as visa de comunicação e os transportes.
  • 7. OS REIS DA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX FIZERAM REFORMAS (mudanças) PARA DESENVOLVER PORTUGAL D. MARIA II (1834 – 1853) 19 anos D. PEDRO V (1853 – 1861) 8 anos D. LUÍS I (1861 – 1889) 28 anos D. CARLOS (1889 – 1908) 19 anos REFORMAS TRANSPORTES AGRICULTURA INDÚSTRIA
  • 9.
  • 10. NOVOS TRANSPORTES A MALA- POSTA ou diligência CARRUAGEM RÁPIDA TRANSPORTAVA PESSOAS E CORREIO AO LONGO DO CAMINHO HAVIA LOCAIS PARA AS PESSOAS DESCANSAREM E SE TROCAREM OS CAVALOS
  • 11.
  • 13. O COMBOIO NA ÁREA DOS TRANSPORTES, O COMBOIO FOI A GRANDE NOVIDADE DO SÉCULO XIX TRANSPORTE DE MUITAS PESSOAS E MERCADORIAS VIAGENS MAIS RÁPIDAS E CONFORTÁVEIS
  • 15. O COMBOIO "Grande acontecimento, o caminho de ferro! A vantagem da sua construção em Portugal fora discutidíssima [...]. era curioso ouvir nos serões lá de casa as diversas opiniões [...] a Nação ia gastar montes de libras e um país que possuía o Tejo e o Douro não precisava de mais nada. Os rios muito mais seguros e muito mais barato. Outro dizia que só começassem os comboios onde acabassem os rios [...]. Em todo o caso a maioria era pelo caminho de ferro [...]. Chegou enfim, o solene dia da inauguração [...]. Murmurava-se insistentemente que a ponte de Sacavém não podia resistir ao peso. Finalmente avistámos longe um fumozinho branco [...].
  • 16. A Ligação ferroviária Lisboa - Paris
  • 17. Quando o comboio se aproximou vimos que trazia menos carruagens do que supúnhamos. Vinha festivamente engalanado o vagão em que viajava El-Rei D. Pedro V. O comboio parou um momento na estação de onde se ergueram girândolas de foguetes: Vimos El-Rei debruçar-se um instante e fazer-nos uma cortesia [...] Só no dia seguinte ouvimos contar certas peripécias dessa jornada da inauguração. A máquina, das mais primitivas, não tinha força para puxar todas as carruagens que lhe atrelaram, e fora-as largando ao longo da linha. [...] Passaram muita fome os que ficaram pelo caminho. Esses desprotegidos da sorte, semeados pela linha, só chegaram alta noite a Lisboa depois de variadíssimas aventuras [...] Até andou gente com archotes pela linha, à procura dos náufragos do progresso." Testemunho da Marquesa do Cadaval, (Adaptado).
  • 18.
  • 19. O BARCO A VAPOR O BARCO A VAPOR TORNOU AS VIAGENS MARITIMAS MUITO MAIS RÁPIDAS
  • 20.
  • 21. O AUTOMÓVEL O AUTOMÓVEL ERA UM TRANSPORTE DE LUXO. SÓ AS PESSOAS COM MUITO DINHEIRO O PODIAM COMPRAR. Gostaram do meu automóvel? Foi caríssimo…
  • 23.  EM Portugal, no inicio do século XIX muitas das estradas eram ainda as antigas vias romanas. Em 1849 iniciou-se a construção de uma rede de estradas macadamizadas – esta era uma nova técnica , inventada na Inglaterra, que tornava as estradas mais sólidas.
  • 24. Macadame (do inglês Macadam) é um tipo de pavimento para pistas de rodagem desenvolvido pelo engenheiro escocês John Loudon McAdam, por volta de 1820. O processo recebeu o nome de Macadam em homenagem ao seu criador McAdam….. Consiste em assentar três camadas de pedras colocadas numa fundação com valas laterais para drenagem da água da chuva…… As estradas construídas dessa maneira foram descritas como "macadamizadas". Com o advento dos veículos motorizados, a poeira transformou-se num problema sério em estradas de macadame…… in : http://pt.wikipedia.org/wiki/Macadame
  • 25. Estrada romana em Setúbal
  • 26.
  • 27.
  • 30. A PONTE DONA MARIA II
  • 32.
  • 33. NOVOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO SELO ADESIVO MARCO DE CORREIO
  • 34. PLACAS TOPONIMICAS (Identificam os nomes das ruas, o que facilitava a entrega das cartas)
  • 35. O TELÉGRAFO E O MARCO DO CORREIO MARCO DO CORREIO
  • 37. O telefone é um dos dispositivos de telecomunicações desenhados para transmitir sons por meio de sinais elétricos nas vias telefônicas.[1] É definido como um aparelho eletroacústico que permite a transformação, no ponto transmissor, de energia acústica em energia elétrica e, no ponto receptor, teremos a transformação da energia elétrica em acústica, permitindo desta forma a troca de informações (falada e ouvida) entre dois ou mais assinantes. É lógico que, para haver êxito nessa comunicação, os aparelhos necessitam estar ligados a vários equipamentos, que formam uma central telefônica. [2] In , http://pt.wikipedia.org/wiki/Telefone
  • 38. TELÉGRAFO (Permitia enviar mensagens Num sistema de pontos e traços)
  • 39. O telégrafo é um sistema concebido para transmitir mensagens de um ponto para outro em grandes distâncias, utilizando códigos para a rápida e confiável transmissão. As mensagens eram transmitidas através de um sistema composto por fios…… In, http://www.suapesquisa.com/pesquisa/telegrafo.htm
  • 44.