SlideShare uma empresa Scribd logo
Biografia deBiografia de
AntónioAntónio
SalazarSalazar
António de Oliveira SalazarAntónio de Oliveira Salazar
 António de OliveiraAntónio de Oliveira
Salazar foi um políticoSalazar foi um político
português que nasceu a 28português que nasceu a 28
de Abril de 1889, node Abril de 1889, no
Vimieiro, Santa CombaVimieiro, Santa Comba
Dão e faleceu a 27 deDão e faleceu a 27 de
Julho de 1970, em Lisboa.Julho de 1970, em Lisboa.
 Salazar estudou naSalazar estudou na
Faculdade de Direito deFaculdade de Direito de
Coimbra onde iniciou aCoimbra onde iniciou a
sua carreira de professorsua carreira de professor
universitáriouniversitário..
 Em 1921 foi eleitoEm 1921 foi eleito
deputado pelo Centrodeputado pelo Centro
Católico, mas um diaCatólico, mas um dia
depois renunciou aodepois renunciou ao
mandato. Após a revoluçãomandato. Após a revolução
de 28 de Maio de 1926,de 28 de Maio de 1926,
acabou por regressar aoacabou por regressar ao
Parlamento, comoParlamento, como
deputado.deputado.
Em Maio de 1928, fez o
estudo e conseguiu que
fosse aprovada no
Parlamento a reforma
orçamental. Esta reforma
acabou a ter um grande
sucesso porque o ano
económico de 1928-1929
registou saldo positivo, o
que lhe trouxe grande
prestígio junto dos
generais da ditadura
militar.
Biografia de antónio salazar
 Em apenas dois anos de administração, tornou-seEm apenas dois anos de administração, tornou-se
o homem mais importante do regime.o homem mais importante do regime.
 Em 1932, chegou a Presidente do Conselho,Em 1932, chegou a Presidente do Conselho,
(actual 1º ministro) cargo em que se manteve até(actual 1º ministro) cargo em que se manteve até
ao derrame cerebral que o afectariaao derrame cerebral que o afectaria
irremediavelmente. (Em 1968 encerrou suairremediavelmente. (Em 1968 encerrou sua
actividade política.)actividade política.)
 Em 1933, fez aprovar uma nova Constituição queEm 1933, fez aprovar uma nova Constituição que
instaura o Estado autoritário e corporativo, cominstaura o Estado autoritário e corporativo, com
recusa da luta de classes, do individualismo, darecusa da luta de classes, do individualismo, da
discussão de ideias e medidas sociais.discussão de ideias e medidas sociais.
 Defendia aDefendia a
estabilidade da vidaestabilidade da vida
nacional e temia quenacional e temia que
a turbulência vindaa turbulência vinda
de Espanha , devido àde Espanha , devido à
Guerra Civil pudesseGuerra Civil pudesse
afectar Portugal.afectar Portugal.
 Em 1933 reforça aEm 1933 reforça a
censura e intensificacensura e intensifica
a acção da políciaa acção da polícia
política (PIDE)política (PIDE)
 Sobre aSobre a questão daquestão da
indemnização da Igrejaindemnização da Igreja
Católica pelaCatólica pela
nacionalização dos seusnacionalização dos seus
bens durante a 1ªbens durante a 1ª
República, Salazar faz-seRepública, Salazar faz-se
de esquecido, apesar dade esquecido, apesar da
sua acção no Centrosua acção no Centro
Católico e de ser eleCatólico e de ser ele
mesmo profundamentemesmo profundamente
católico.católico.
A separação de poderes entre o
Estado e a Igreja é uma
afirmação clara do salazarismo.
Apesar de Salazar ter sido
colega de estudos e amigo
pessoal do cardeal responsável
pela Igreja Católica , na altura,
em Portugal, o cardeal
Cerejeira.
Biografia de antónio salazar
Biografia de antónio salazar
 Oliveira Salazar assumira a pasta dos
negócios estrangeiros desde a guerra civil
espanhola.
Salazar e o general Franco, chefe de estado da Espanha, até 1974 e
líder vencedor da guerra civil espanhola.
 Com a segunda guerra mundial o imperativo
do governo de Salazar é manter a neutralidade.
Próximo das ideias de Mussolini , chefe de estado
da Itália, o governo português escuda-se nisso e ao
mesmo tempo na aliança com a Inglaterra para
afirmar que para não aborrecer ninguém ou criar
problemas para Portugal deverá manter-se neutro.

 Esta neutralidade assentava num esforço de
não afrontamento ou confronto a qualquer um
dos lados em guerra.
Biografia de antónio salazar
O fim político de Salazar acelerou-se aO fim político de Salazar acelerou-se a
partir de 1961 e coincide com opartir de 1961 e coincide com o
alastramento da guerra e o aumento dealastramento da guerra e o aumento de
emigração, com destino sobretudo paraemigração, com destino sobretudo para
a França e a Alemanha, além de uma França e a Alemanha, além de um
crescimento capitalista de controlecrescimento capitalista de controle
muito mais difícil.muito mais difícil.
Foi defensor de uma política colonialista alimentando as
fileiras da guerra colonial para manter os territórios
ultramarinos sob a bandeira portuguesa. Pratica uma
política de isolacionismo internacional sob o lema
Orgulhosamente sós, mesmo quando a comunidade
internacional promove a agenda da descolonização em
África, levando Portugal a um grande atraso cultural e
económico.
 Depois de um acidenteDepois de um acidente
doméstico (Salazar tomboudoméstico (Salazar tombou
acidentalmente de uma cadeira),acidentalmente de uma cadeira),
é afastado do Governo em 1968,é afastado do Governo em 1968,
sendo substituído por Marcelosendo substituído por Marcelo
Caetano.Caetano.
 Até morrer, em 1970, aquelesAté morrer, em 1970, aqueles
que com ele lidavam diariamenteque com ele lidavam diariamente
fizeram crer a Salazar que aindafizeram crer a Salazar que ainda
continuava a governar o país,continuava a governar o país,
mesmo já depois de Marcellomesmo já depois de Marcello
Caetano ter assumido oCaetano ter assumido o
Governo.Governo. Marcello Caetano
Biografia de antónio salazar
Portugal tinha, ainda, o último
império colonial do mundo ocidental,
travava uma guerra em três frentes
africanas. Era condenado, por isso, nas
Nações Unidas e pressionado pelos seus
tradicionais aliados para dar a
independência às colónias.
Salazar morreu em
1970, deixando
Portugal como um país
atrasado e parado no
tempo.
Biografia de antónio salazar
Para os jovens de hoje será talvez difícil imaginar oPara os jovens de hoje será talvez difícil imaginar o
que era viver neste Portugal, onde era rara a famíliaque era viver neste Portugal, onde era rara a família
que não tinha alguém preso ou a combater emque não tinha alguém preso ou a combater em
África, o serviço militar durava quatro anos, aÁfrica, o serviço militar durava quatro anos, a
opinião pública contra o regime e contra a guerraopinião pública contra o regime e contra a guerra
era severamente castigada pela CENSURA e pelaera severamente castigada pela CENSURA e pela
PIDE,PIDE,
os partidos e movimentos políticos estavam proibidos, as
prisões políticas cheias, os líderes da oposição estavam
refugiados no estrangeiro, os sindicatos eram controlados, a
greve proibida, o despedimento dos empregados pelos
patrões era muito fácil, a vida cultural, como o cinema, os
teatros, as exposições, as festas eram apertadamente vigiadas
e controladas.
Carga policial sobre grevistas durante o
Estado Novo.
Biografia de antónio salazar
 o povo português esteveo povo português esteve
sujeito DURANTE MAIS desujeito DURANTE MAIS de
40 ANOS, apesar dos esforços40 ANOS, apesar dos esforços
da OPOSIÇÃO, dasda OPOSIÇÃO, das
injustiças sociais e doinjustiças sociais e do
GRANDE atraso económicoGRANDE atraso económico
e cultural, numa época dee cultural, numa época de
DITADURAS e oDITADURAS e o
desenvolvimento DOdesenvolvimento DO
MODELO ECONÓMICOMODELO ECONÓMICO
capitalista, são em grandecapitalista, são em grande
parte responsáveis pelaparte responsáveis pela
euforia revolucionária que seeuforia revolucionária que se
viveu a seguir ao 25 de Abrilviveu a seguir ao 25 de Abril
de 1974, em que finalmentede 1974, em que finalmente
se pôs FIM ao Estado Novo.se pôs FIM ao Estado Novo.
Sobre a biografia de SALAZAR PODERÁ AINDA
CONSULTAR:
http://www.rtp.pt/gdesport/?article=710&visual=3&topic=1
E se quiser saber ainda sobre outras personalidades consulte
o link:
http://www.rtp.pt/wportal/sites/tv/grandespo
rtugueses/bio_resultados.php
Ou se quiser descarregar algum dos
vídeos :
http://ww1.rtp.pt/multimedia/index.php?
tvprog=21257&escolha=arquivo&arquivo=1
&letraini=g&letrafim=l&formato=flv

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Regime salazarista
Regime salazaristaRegime salazarista
Regime salazarista
josepinho
 
O estado novo versao simplificada
O estado novo versao simplificadaO estado novo versao simplificada
O estado novo versao simplificada
Maria da Graça A. M. Ventura
 
Biografia de salazar sara
Biografia de salazar saraBiografia de salazar sara
Biografia de salazar sara
Ana Barreiros
 
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado NovoDo Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
jdlimaaear
 
Ditadura Salazarista
Ditadura SalazaristaDitadura Salazarista
Ditadura Salazarista
Luciano André
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
Rui Neto
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
Susana Simões
 
Estado Novo 1
Estado Novo 1Estado Novo 1
Estado Novo 1
Susana Simões
 
5 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 19105 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 1910
Jorge Almeida
 
Revolução 25 de abril
Revolução 25 de abrilRevolução 25 de abril
Revolução 25 de abril
Carla Teixeira
 
Do Estado Novo à Democracia
Do Estado Novo à DemocraciaDo Estado Novo à Democracia
Do Estado Novo à Democracia
Ana Barreiros
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
Jorge Almeida
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
Michele Pó
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
Jorge Almeida
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
Jorge Almeida
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
Carlos Vieira
 
O Estado novo
O Estado novoO Estado novo
O Estado novo
carol slides
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
cattonia
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
nanasimao
 
Salazarismo
SalazarismoSalazarismo
Salazarismo
Inês Oliveira
 

Mais procurados (20)

Regime salazarista
Regime salazaristaRegime salazarista
Regime salazarista
 
O estado novo versao simplificada
O estado novo versao simplificadaO estado novo versao simplificada
O estado novo versao simplificada
 
Biografia de salazar sara
Biografia de salazar saraBiografia de salazar sara
Biografia de salazar sara
 
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado NovoDo Golpe Militar Ao Estado Novo
Do Golpe Militar Ao Estado Novo
 
Ditadura Salazarista
Ditadura SalazaristaDitadura Salazarista
Ditadura Salazarista
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
Estado Novo 1
Estado Novo 1Estado Novo 1
Estado Novo 1
 
5 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 19105 de Outubro de 1910
5 de Outubro de 1910
 
Revolução 25 de abril
Revolução 25 de abrilRevolução 25 de abril
Revolução 25 de abril
 
Do Estado Novo à Democracia
Do Estado Novo à DemocraciaDo Estado Novo à Democracia
Do Estado Novo à Democracia
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
 
Implantação da República
Implantação da RepúblicaImplantação da República
Implantação da República
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
 
Salazar e o estado novo
Salazar e o estado novoSalazar e o estado novo
Salazar e o estado novo
 
Portugal Estado Novo
Portugal   Estado NovoPortugal   Estado Novo
Portugal Estado Novo
 
O Estado novo
O Estado novoO Estado novo
O Estado novo
 
A primeira república portuguesa
A primeira república portuguesaA primeira república portuguesa
A primeira república portuguesa
 
O Estado Novo
O Estado NovoO Estado Novo
O Estado Novo
 
Salazarismo
SalazarismoSalazarismo
Salazarismo
 

Destaque

Biografia De Salazar
Biografia De SalazarBiografia De Salazar
Biografia De Salazar
Sílvia Mendonça
 
António de oliveira salazar
António de oliveira salazarAntónio de oliveira salazar
António de oliveira salazar
andreaires
 
António de oliveira salazar
António de oliveira salazarAntónio de oliveira salazar
António de oliveira salazar
Luís Reguengo
 
Estado Novo
Estado NovoEstado Novo
Estado Novo
aprendizes
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
cruchinho
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
Anabela Sobral
 
A queda da república
A queda da repúblicaA queda da república
A queda da república
Anabela Sobral
 
Teste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correção
Teste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correçãoTeste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correção
Teste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correção
Ana Pereira
 
25de abril de 1974
25de abril de 197425de abril de 1974
25de abril de 1974
cruchinho
 
O despotismo pombalino
O despotismo pombalinoO despotismo pombalino
O despotismo pombalino
borgia
 
1820 e o Triunfo Dos Liberais
1820 e o Triunfo Dos Liberais1820 e o Triunfo Dos Liberais
1820 e o Triunfo Dos Liberais
Sandra Sousa
 
O Absolutismo
O AbsolutismoO Absolutismo
O Absolutismo
guest22c5e7
 
As causas da rev 1820
As causas da rev 1820As causas da rev 1820
As causas da rev 1820
Carla Teixeira
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
jdlimaaear
 
1republica
1republica1republica
1republica
aprendizes
 
Friso CronolóGico
Friso CronolóGicoFriso CronolóGico
Friso CronolóGico
Susana Fartura
 
Biografia Marcelo Caetano
Biografia  Marcelo CaetanoBiografia  Marcelo Caetano
Biografia Marcelo Caetano
Sílvia Mendonça
 
Marcelo caetano
Marcelo caetanoMarcelo caetano
Marcelo caetano
berenvaz
 

Destaque (18)

Biografia De Salazar
Biografia De SalazarBiografia De Salazar
Biografia De Salazar
 
António de oliveira salazar
António de oliveira salazarAntónio de oliveira salazar
António de oliveira salazar
 
António de oliveira salazar
António de oliveira salazarAntónio de oliveira salazar
António de oliveira salazar
 
Estado Novo
Estado NovoEstado Novo
Estado Novo
 
Salazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado NovoSalazar e o Estado Novo
Salazar e o Estado Novo
 
A guerra colonial
A guerra colonialA guerra colonial
A guerra colonial
 
A queda da república
A queda da repúblicaA queda da república
A queda da república
 
Teste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correção
Teste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correçãoTeste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correção
Teste hgp o golpe militar de 28 de maio o estado novo_correção
 
25de abril de 1974
25de abril de 197425de abril de 1974
25de abril de 1974
 
O despotismo pombalino
O despotismo pombalinoO despotismo pombalino
O despotismo pombalino
 
1820 e o Triunfo Dos Liberais
1820 e o Triunfo Dos Liberais1820 e o Triunfo Dos Liberais
1820 e o Triunfo Dos Liberais
 
O Absolutismo
O AbsolutismoO Absolutismo
O Absolutismo
 
As causas da rev 1820
As causas da rev 1820As causas da rev 1820
As causas da rev 1820
 
As Invasões Francesas
As Invasões FrancesasAs Invasões Francesas
As Invasões Francesas
 
1republica
1republica1republica
1republica
 
Friso CronolóGico
Friso CronolóGicoFriso CronolóGico
Friso CronolóGico
 
Biografia Marcelo Caetano
Biografia  Marcelo CaetanoBiografia  Marcelo Caetano
Biografia Marcelo Caetano
 
Marcelo caetano
Marcelo caetanoMarcelo caetano
Marcelo caetano
 

Semelhante a Biografia de antónio salazar

Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
tiagomartinho95
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
tiagomartinho95
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
tiagomartinho95
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
tiagomartinho95
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
tiagomartinho95
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
tiagomartinho95
 
Salazarismo.pptx
Salazarismo.pptxSalazarismo.pptx
Salazarismo.pptx
FabricioGomes66
 
Oposição e Política
Oposição e PolíticaOposição e Política
Oposição e Política
João Lima
 
Biografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XXBiografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XX
José Fernando Rodrigues
 
Biografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XXBiografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XX
José Fernando Rodrigues
 
C.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de Abril
C.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de AbrilC.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de Abril
C.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de Abril
I.Braz Slideshares
 
.
..
Salazarismo
SalazarismoSalazarismo
Como surgiu e se consolidou o estado novo
Como surgiu e se consolidou o estado novoComo surgiu e se consolidou o estado novo
Como surgiu e se consolidou o estado novo
gdfsabc
 
A revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abrilA revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abril
AEDFL
 
Quem Foi Salazar?
Quem Foi Salazar?Quem Foi Salazar?
Quem Foi Salazar?
José Trigo
 
Estado Novo
Estado NovoEstado Novo
Estado Novo
Diana Gomes
 
25 de abril
25 de abril25 de abril
25 de abril
Anonymous99K
 
Hgp salazar 6º f
Hgp salazar 6º fHgp salazar 6º f
Hgp salazar 6º f
Rui Pinto
 
Crise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da repúblicaCrise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da república
Rodrigo Luiz
 

Semelhante a Biografia de antónio salazar (20)

Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
 
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
Dtrabalhosdosalunos2008 09salazareoestadonovo-090423104627-phpapp02
 
Salazarismo.pptx
Salazarismo.pptxSalazarismo.pptx
Salazarismo.pptx
 
Oposição e Política
Oposição e PolíticaOposição e Política
Oposição e Política
 
Biografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XXBiografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XX
 
Biografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XXBiografias ditadores século XX
Biografias ditadores século XX
 
C.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de Abril
C.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de AbrilC.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de Abril
C.L.C. 7 - Portugal antes e depois do 25 de Abril
 
.
..
.
 
Salazarismo
SalazarismoSalazarismo
Salazarismo
 
Como surgiu e se consolidou o estado novo
Como surgiu e se consolidou o estado novoComo surgiu e se consolidou o estado novo
Como surgiu e se consolidou o estado novo
 
A revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abrilA revolução dos cravos – 25 de abril
A revolução dos cravos – 25 de abril
 
Quem Foi Salazar?
Quem Foi Salazar?Quem Foi Salazar?
Quem Foi Salazar?
 
Estado Novo
Estado NovoEstado Novo
Estado Novo
 
25 de abril
25 de abril25 de abril
25 de abril
 
Hgp salazar 6º f
Hgp salazar 6º fHgp salazar 6º f
Hgp salazar 6º f
 
Crise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da repúblicaCrise do império e proclamação da república
Crise do império e proclamação da república
 

Mais de Anabela Sobral

Para que conste as dívidas da alemanha
Para que conste   as dívidas da alemanhaPara que conste   as dívidas da alemanha
Para que conste as dívidas da alemanha
Anabela Sobral
 
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º impérioUnidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Anabela Sobral
 
Os pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novoOs pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novo
Anabela Sobral
 
O hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesaO hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesa
Anabela Sobral
 
Palácio nacional de Queluz
Palácio nacional de QueluzPalácio nacional de Queluz
Palácio nacional de Queluz
Anabela Sobral
 
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauraçãoA morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
Anabela Sobral
 
Facebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalvesFacebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalves
Anabela Sobral
 
Quotidiano na idade média
Quotidiano na idade médiaQuotidiano na idade média
Quotidiano na idade média
Anabela Sobral
 
O estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primáriaO estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primária
Anabela Sobral
 
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Anabela Sobral
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
Anabela Sobral
 
Exposição do mundo português
Exposição do mundo portuguêsExposição do mundo português
Exposição do mundo português
Anabela Sobral
 
Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2
Anabela Sobral
 
Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50
Anabela Sobral
 
A formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território portuguêsA formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território português
Anabela Sobral
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
Anabela Sobral
 
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatívelA guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
Anabela Sobral
 
1820
18201820
Malhoa
MalhoaMalhoa
Oldtimers
OldtimersOldtimers
Oldtimers
Anabela Sobral
 

Mais de Anabela Sobral (20)

Para que conste as dívidas da alemanha
Para que conste   as dívidas da alemanhaPara que conste   as dívidas da alemanha
Para que conste as dívidas da alemanha
 
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º impérioUnidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
Unidade zero da união ibérica à restauração e o nascer do 2º império
 
Os pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novoOs pilares dos estado novo
Os pilares dos estado novo
 
O hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesaO hino nacional e a bandeira portuguesa
O hino nacional e a bandeira portuguesa
 
Palácio nacional de Queluz
Palácio nacional de QueluzPalácio nacional de Queluz
Palácio nacional de Queluz
 
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauraçãoA morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
A morte de D. Sebastião e a crise de sucessão, a união ibérica e a restauração
 
Facebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalvesFacebook inês gonçalves
Facebook inês gonçalves
 
Quotidiano na idade média
Quotidiano na idade médiaQuotidiano na idade média
Quotidiano na idade média
 
O estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primáriaO estado novo e a educação primária
O estado novo e a educação primária
 
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960Fotos del recuerdo_1950_-_1960
Fotos del recuerdo_1950_-_1960
 
Rio minho
Rio minhoRio minho
Rio minho
 
Exposição do mundo português
Exposição do mundo portuguêsExposição do mundo português
Exposição do mundo português
 
Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2Escuela museo virtual2
Escuela museo virtual2
 
Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50Aeroportodelisboa anos50
Aeroportodelisboa anos50
 
A formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território portuguêsA formação e alargamento do território português
A formação e alargamento do território português
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatívelA guerra civil entre d. pedro e d. miguel   compatível
A guerra civil entre d. pedro e d. miguel compatível
 
1820
18201820
1820
 
Malhoa
MalhoaMalhoa
Malhoa
 
Oldtimers
OldtimersOldtimers
Oldtimers
 

Biografia de antónio salazar

  • 2. António de Oliveira SalazarAntónio de Oliveira Salazar  António de OliveiraAntónio de Oliveira Salazar foi um políticoSalazar foi um político português que nasceu a 28português que nasceu a 28 de Abril de 1889, node Abril de 1889, no Vimieiro, Santa CombaVimieiro, Santa Comba Dão e faleceu a 27 deDão e faleceu a 27 de Julho de 1970, em Lisboa.Julho de 1970, em Lisboa.  Salazar estudou naSalazar estudou na Faculdade de Direito deFaculdade de Direito de Coimbra onde iniciou aCoimbra onde iniciou a sua carreira de professorsua carreira de professor universitáriouniversitário..
  • 3.  Em 1921 foi eleitoEm 1921 foi eleito deputado pelo Centrodeputado pelo Centro Católico, mas um diaCatólico, mas um dia depois renunciou aodepois renunciou ao mandato. Após a revoluçãomandato. Após a revolução de 28 de Maio de 1926,de 28 de Maio de 1926, acabou por regressar aoacabou por regressar ao Parlamento, comoParlamento, como deputado.deputado.
  • 4. Em Maio de 1928, fez o estudo e conseguiu que fosse aprovada no Parlamento a reforma orçamental. Esta reforma acabou a ter um grande sucesso porque o ano económico de 1928-1929 registou saldo positivo, o que lhe trouxe grande prestígio junto dos generais da ditadura militar.
  • 6.  Em apenas dois anos de administração, tornou-seEm apenas dois anos de administração, tornou-se o homem mais importante do regime.o homem mais importante do regime.  Em 1932, chegou a Presidente do Conselho,Em 1932, chegou a Presidente do Conselho, (actual 1º ministro) cargo em que se manteve até(actual 1º ministro) cargo em que se manteve até ao derrame cerebral que o afectariaao derrame cerebral que o afectaria irremediavelmente. (Em 1968 encerrou suairremediavelmente. (Em 1968 encerrou sua actividade política.)actividade política.)  Em 1933, fez aprovar uma nova Constituição queEm 1933, fez aprovar uma nova Constituição que instaura o Estado autoritário e corporativo, cominstaura o Estado autoritário e corporativo, com recusa da luta de classes, do individualismo, darecusa da luta de classes, do individualismo, da discussão de ideias e medidas sociais.discussão de ideias e medidas sociais.
  • 7.  Defendia aDefendia a estabilidade da vidaestabilidade da vida nacional e temia quenacional e temia que a turbulência vindaa turbulência vinda de Espanha , devido àde Espanha , devido à Guerra Civil pudesseGuerra Civil pudesse afectar Portugal.afectar Portugal.  Em 1933 reforça aEm 1933 reforça a censura e intensificacensura e intensifica a acção da políciaa acção da polícia política (PIDE)política (PIDE)
  • 8.  Sobre aSobre a questão daquestão da indemnização da Igrejaindemnização da Igreja Católica pelaCatólica pela nacionalização dos seusnacionalização dos seus bens durante a 1ªbens durante a 1ª República, Salazar faz-seRepública, Salazar faz-se de esquecido, apesar dade esquecido, apesar da sua acção no Centrosua acção no Centro Católico e de ser eleCatólico e de ser ele mesmo profundamentemesmo profundamente católico.católico.
  • 9. A separação de poderes entre o Estado e a Igreja é uma afirmação clara do salazarismo. Apesar de Salazar ter sido colega de estudos e amigo pessoal do cardeal responsável pela Igreja Católica , na altura, em Portugal, o cardeal Cerejeira.
  • 12.  Oliveira Salazar assumira a pasta dos negócios estrangeiros desde a guerra civil espanhola. Salazar e o general Franco, chefe de estado da Espanha, até 1974 e líder vencedor da guerra civil espanhola.
  • 13.  Com a segunda guerra mundial o imperativo do governo de Salazar é manter a neutralidade. Próximo das ideias de Mussolini , chefe de estado da Itália, o governo português escuda-se nisso e ao mesmo tempo na aliança com a Inglaterra para afirmar que para não aborrecer ninguém ou criar problemas para Portugal deverá manter-se neutro.   Esta neutralidade assentava num esforço de não afrontamento ou confronto a qualquer um dos lados em guerra.
  • 15. O fim político de Salazar acelerou-se aO fim político de Salazar acelerou-se a partir de 1961 e coincide com opartir de 1961 e coincide com o alastramento da guerra e o aumento dealastramento da guerra e o aumento de emigração, com destino sobretudo paraemigração, com destino sobretudo para a França e a Alemanha, além de uma França e a Alemanha, além de um crescimento capitalista de controlecrescimento capitalista de controle muito mais difícil.muito mais difícil.
  • 16. Foi defensor de uma política colonialista alimentando as fileiras da guerra colonial para manter os territórios ultramarinos sob a bandeira portuguesa. Pratica uma política de isolacionismo internacional sob o lema Orgulhosamente sós, mesmo quando a comunidade internacional promove a agenda da descolonização em África, levando Portugal a um grande atraso cultural e económico.
  • 17.  Depois de um acidenteDepois de um acidente doméstico (Salazar tomboudoméstico (Salazar tombou acidentalmente de uma cadeira),acidentalmente de uma cadeira), é afastado do Governo em 1968,é afastado do Governo em 1968, sendo substituído por Marcelosendo substituído por Marcelo Caetano.Caetano.  Até morrer, em 1970, aquelesAté morrer, em 1970, aqueles que com ele lidavam diariamenteque com ele lidavam diariamente fizeram crer a Salazar que aindafizeram crer a Salazar que ainda continuava a governar o país,continuava a governar o país, mesmo já depois de Marcellomesmo já depois de Marcello Caetano ter assumido oCaetano ter assumido o Governo.Governo. Marcello Caetano
  • 19. Portugal tinha, ainda, o último império colonial do mundo ocidental, travava uma guerra em três frentes africanas. Era condenado, por isso, nas Nações Unidas e pressionado pelos seus tradicionais aliados para dar a independência às colónias. Salazar morreu em 1970, deixando Portugal como um país atrasado e parado no tempo.
  • 21. Para os jovens de hoje será talvez difícil imaginar oPara os jovens de hoje será talvez difícil imaginar o que era viver neste Portugal, onde era rara a famíliaque era viver neste Portugal, onde era rara a família que não tinha alguém preso ou a combater emque não tinha alguém preso ou a combater em África, o serviço militar durava quatro anos, aÁfrica, o serviço militar durava quatro anos, a opinião pública contra o regime e contra a guerraopinião pública contra o regime e contra a guerra era severamente castigada pela CENSURA e pelaera severamente castigada pela CENSURA e pela PIDE,PIDE,
  • 22. os partidos e movimentos políticos estavam proibidos, as prisões políticas cheias, os líderes da oposição estavam refugiados no estrangeiro, os sindicatos eram controlados, a greve proibida, o despedimento dos empregados pelos patrões era muito fácil, a vida cultural, como o cinema, os teatros, as exposições, as festas eram apertadamente vigiadas e controladas. Carga policial sobre grevistas durante o Estado Novo.
  • 24.  o povo português esteveo povo português esteve sujeito DURANTE MAIS desujeito DURANTE MAIS de 40 ANOS, apesar dos esforços40 ANOS, apesar dos esforços da OPOSIÇÃO, dasda OPOSIÇÃO, das injustiças sociais e doinjustiças sociais e do GRANDE atraso económicoGRANDE atraso económico e cultural, numa época dee cultural, numa época de DITADURAS e oDITADURAS e o desenvolvimento DOdesenvolvimento DO MODELO ECONÓMICOMODELO ECONÓMICO capitalista, são em grandecapitalista, são em grande parte responsáveis pelaparte responsáveis pela euforia revolucionária que seeuforia revolucionária que se viveu a seguir ao 25 de Abrilviveu a seguir ao 25 de Abril de 1974, em que finalmentede 1974, em que finalmente se pôs FIM ao Estado Novo.se pôs FIM ao Estado Novo.
  • 25. Sobre a biografia de SALAZAR PODERÁ AINDA CONSULTAR: http://www.rtp.pt/gdesport/?article=710&visual=3&topic=1 E se quiser saber ainda sobre outras personalidades consulte o link: http://www.rtp.pt/wportal/sites/tv/grandespo rtugueses/bio_resultados.php Ou se quiser descarregar algum dos vídeos : http://ww1.rtp.pt/multimedia/index.php? tvprog=21257&escolha=arquivo&arquivo=1 &letraini=g&letrafim=l&formato=flv