SlideShare uma empresa Scribd logo
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
Só na segunda metade do século XIX voltou a haver paz e estabilidade no nos-
so país que permitiram a tomada de medidas para a modernização da econo-
mia

                        ACTIVIDADES ECONÓMICAS




 No século XIX, a maior parte da população portuguesa dedicava-se à agricul-
 tura que se encontrava pouco desenvolvida – Agricultura de Subsistência
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
       RAZÕES DO ATRASO DA              MEDIDAS PARA DESENVOLVER A
          AGRICULTURA                          AGRICULTURA
  Reduzida área de cultivo             Distribuição dos terrenos baldios
                                       pelos agricultores
  Excessiva concentração da terra      Foi vendida parte das terras da co-
                                       roa, dos mosteiros e dos nobres

  Sobrecarga de impostos               Redução dos impostos dos campo-
                                       neses
  Técnicas e instrumentos agrícolas    Novos utensílios e máquinas agrí-
  antiquados                           colas (semeadoras, ceifeiras e de-
                                       bulhadoras mecânicas); novas *
  Falta de boas vias de comunicação    Melhoria das vias de comunicação

  *Técnicas (adubos químicos e sementes seleccionadas), novas culturas
  Agrícolas (batata e arroz); técnica da alternância de culturas em vez do
  Pousio  AUMENTO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA; MAIS ALIMENTOS
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
                     A MODERNIZAÇÃO DA INDÚSTRIA

 Apesar de, no início do século XIX, Portugal ser um país essencialmente agrí-
 cola e de se continuar a utilizar a produção artesanal, importando-se de al-
 guns países da Europa, já industrializados, produtos industriais, a partir de
 1853, a máquina a vapor começou a ser aplicada em algumas indústrias por-
 tuguesas




 Começou a produzir-se em maior quantidade (“produção em série”), em me-
 nos tempo, com menos trabalhadores e a um preço mais baixo, especializan-
 do-se cada operário apenas numa tarefa.
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
             PRODUÇÃO ARTESANAL
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
             PRODUÇÃO INDUSTRIAL
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
                           EXTRACÇÃO MINEIRA

A industrialização intensificou a exploração mineira de matérias-primas, como
o ferro, o cobre e o carvão necessários para o fabrico e funcionamento das má-
quinas, assim como para uso doméstico e público.




             Mina de Carvão                                Iluminação a gás
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
         AS VIAS DE COMUNICAÇÃO E OS MEIOS DE TRANSPORTE

No século XIX, a falta de boas vias de comunicação e meios de transporte tor-
naram-se um obstáculo ao desenvolvimento económico do país. Por isso, so-
bretudo no tempo do ministro FONTES PEREIRA DE MELO, construíram-se
milhares de quilómetros de estradas e caminhos-de-ferro, pontes, túneis, esta-
ções, portos, faróis




                      Estação do
  Fontes Pereira
                        Rossio                       Elevador de Santa Justa
     de Melo
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
      AS VIAS DE COMUNICAÇÃO E OS MEIOS DE TRANSPORTE




   Farol do cabo de S. Vicente       Farol da Barra - Aveiro
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
     AS VIAS DE COMUNICAÇÃO E OS MEIOS DE TRANSPORTE




     Ponte de S. Luís            Ponte de D. Maria
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
 A modernização das vias de comunica-
 ção e dos meios de transporte trouxe
 vários benefícios:

 - A circulação de pessoas e de merca-
 dorias aumentou e passou a fazer-se
 com maior rapidez, conforto e seguran-
 ça.

 - As actividades económicas desenvol-
 veram-se.

 - Divulgaram-se informações e novas
 ideias.

 - As distâncias encurtaram-se
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
                 OUTROS MEIOS DE COMUNICAÇÃO


   1850-60   Reforma dos Correios
    1853     Criação dos primeiros selos postais adesivos
    1854     Fundação do jornal Comércio do Porto
    1857     Inauguração da rede pública do telégrafo eléctrico
    1864     Fundação do jornal Diário de Notícias
    1868     Fundação do jornal O Primeiro de Janeiro
    1881     Fundação do jornal O Século
    1882     Inauguração da primeira linha de telefone
    1886     Inauguração da rede de telefones de Lisboa
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
           O País moderniza-se…
          OUTROS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
               A População
                       O CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO

 A população portuguesa subiu mais na segunda metade do século XIX .

 CAUSAS:
 - Melhoria da alimentação (arroz, batata, mais área cultivada)
 - Melhoria das condições de higiene (água canalizada, esgotos, recolha do lixo, pa-
 vimentação das ruas nas cidades)
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
               A População
                    A DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO

           A maior parte da população vivia no Litoral e a norte do rio
           Tejo, onde há relevo pouco acidentado, clima ameno, solos
           férteis, portos marítimos, mais actividades económicas, hos-
           pitais, escolas e boas vias de comunicação
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
               A População
                         MOVIMENTOS DA POPULAÇÃO

      MIGRAÇÕES INTERNAS                          A EMIGRAÇÃO

 O aumento da população e as má-        Outros portugueses partiram para Á-
 quinas agrícolas provocaram o de-      frica ou para a América do Norte.
 semprego no campo, verificando-se      Mas, o destino preferido era o Brasil.
 assim um ÊXODO RURAL para o li-        Alguns regressaram ricos à sua ter-
 toral,sobretudo Lisboa e Porto – MI-   ra
 GRAÇÕES INTERNAS
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
               A População
    A INFLUÊNCIA DAS IDEIAS LIBERAIS NOS DIREITOS HUMANOS


    1852   Abolição da pena de morte para os crimes políticos
           Abolição da pena de morte para os crimes civis
    1867
           Extinção das “rodas dos enjeitados” nos mosteiros, passando
           as crianças abandonadas a serem recolhidas nos hospícios
    1869   Abolição da escravatura em todos os domínios portugueses
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
               A População
                        AS IDEIAS LIBERAIS E O ENSINO


Para garantir a instrução de todos os cidadãos, os governos liberais tomaram as se-
guintes medidas:
 Ensino primário obrigatório e gratuito
 Criação de escolas normais para a formação de professores
 Alargamento do ensino liceal
 Criação de escolas de ensino técnico – industriais, comerciais e agrícolas

Apesar destas medidas, a maioria da população continuou analfabeta.
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
        Aspectos da vida quotidiana
                           COMO SE VIVIA NO CAMPO


 No final do século XIX, a maior parte da população vivia no campo e dedicava-se a
 uma agricultura de subsistência e à criação de gado.
 A maioria trabalhava terras que pertenciam à burguesia e à nobreza.
 Os camponeses continuavam a ter uma vida dura, pelo que muitos preferiram ir pa-
 ra as cidades e para o estrangeiro
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
        Aspectos da vida quotidiana
                          COMO SE VIVIA NA CIDADE




 As cidades também cresceram muito e modernizaram-se. Lá viviam todos os gru-
 pos sociais, com destaque para a burguesia.
 O povo desempenhava, nas cidades, a maior parte das actividades necessárias: a-
 guadeiros, operários, lavadeiras, vendedores ambulantes... A sua vida, apesar de
 algumas melhorias, continuava a ser dura – habitações pequenas, velhas e húmi-
 das, sem iluminação, esgotos ou água canalizada. A alimentação era pobre e pou-
 co variada
PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
        Aspectos da vida quotidiana
                    COMO SE VIVIA NA CIDADE

    1868   Fundação da Companhia das Águas e dos Bombeiros - Lisboa
    1872   Inauguração da primeira linha do “americano” no Porto
    1873   Inauguração da primeira linha do “americano” em Lisboa
    1878   Inauguração da iluminação pública eléctrica em Lisboa
    1882   Utilização da primeira linha de telefone de Lisboa
    1891   Fundação da Companhia de Gás e Electricidade do Porto

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

C3 portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)
C3   portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)C3   portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)
C3 portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)
Carlos Vaz
 
A agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xixA agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xix
Anabela Sobral
 
Os transportes e as comunicações em portugal no século xix
Os transportes e as comunicações em portugal no século xixOs transportes e as comunicações em portugal no século xix
Os transportes e as comunicações em portugal no século xix
Anabela Sobral
 
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIXPORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
guestbfbc7a
 
Formacao de portugal
Formacao de portugalFormacao de portugal
Formacao de portugal
cattonia
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Cátia Botelho
 
A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)
inessalgado
 
Portugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIXPortugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIX
martamariafonseca
 
Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica
martamariafonseca
 
Reconquista Cristã
Reconquista CristãReconquista Cristã
Reconquista Cristã
cattonia
 
38 portugal no século xix
38   portugal no século xix38   portugal no século xix
38 portugal no século xix
Carla Freitas
 
Portugal do seculo_xviii_ao_seculo_xix
Portugal do seculo_xviii_ao_seculo_xixPortugal do seculo_xviii_ao_seculo_xix
Portugal do seculo_xviii_ao_seculo_xix
cattonia
 
Portugal na 2ª metade do século. XIX
Portugal na 2ª metade do século. XIXPortugal na 2ª metade do século. XIX
Portugal na 2ª metade do século. XIX
Vanda Mata
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
Carlos Vieira
 
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª   os transportes e as comunicações no século xixParte 3ª   os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
anabelasilvasobral
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
Becre Celorico de Basto
 
Mala posta
Mala postaMala posta
Mala posta
Marilia Ferreira
 
Hgp 6º ano livro professor
Hgp 6º ano livro professorHgp 6º ano livro professor
Hgp 6º ano livro professor
Carla Silva
 
A indústria em portugal no século xix
A indústria em portugal no século xixA indústria em portugal no século xix
A indústria em portugal no século xix
Anabela Sobral
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
cattonia
 

Mais procurados (20)

C3 portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)
C3   portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)C3   portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)
C3 portugal na segunda metade do século xix (1ª parte)
 
A agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xixA agricultura em portugal no século xix
A agricultura em portugal no século xix
 
Os transportes e as comunicações em portugal no século xix
Os transportes e as comunicações em portugal no século xixOs transportes e as comunicações em portugal no século xix
Os transportes e as comunicações em portugal no século xix
 
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIXPORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
PORTUGAL NA 2ª METADE DO SÉC. XIX
 
Formacao de portugal
Formacao de portugalFormacao de portugal
Formacao de portugal
 
Império Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIIIImpério Português nos séculos XVI a XVIII
Império Português nos séculos XVI a XVIII
 
A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)A modernização do reino,... (história 6º ano)
A modernização do reino,... (história 6º ano)
 
Portugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIXPortugal na 2ª metade do século XIX
Portugal na 2ª metade do século XIX
 
Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica Os Muçulmanos na Península Ibérica
Os Muçulmanos na Península Ibérica
 
Reconquista Cristã
Reconquista CristãReconquista Cristã
Reconquista Cristã
 
38 portugal no século xix
38   portugal no século xix38   portugal no século xix
38 portugal no século xix
 
Portugal do seculo_xviii_ao_seculo_xix
Portugal do seculo_xviii_ao_seculo_xixPortugal do seculo_xviii_ao_seculo_xix
Portugal do seculo_xviii_ao_seculo_xix
 
Portugal na 2ª metade do século. XIX
Portugal na 2ª metade do século. XIXPortugal na 2ª metade do século. XIX
Portugal na 2ª metade do século. XIX
 
A Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIVA Crise do Séc. XIV
A Crise do Séc. XIV
 
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª   os transportes e as comunicações no século xixParte 3ª   os transportes e as comunicações no século xix
Parte 3ª os transportes e as comunicações no século xix
 
A queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª repúblicaA queda da monarquia e a 1ª república
A queda da monarquia e a 1ª república
 
Mala posta
Mala postaMala posta
Mala posta
 
Hgp 6º ano livro professor
Hgp 6º ano livro professorHgp 6º ano livro professor
Hgp 6º ano livro professor
 
A indústria em portugal no século xix
A indústria em portugal no século xixA indústria em portugal no século xix
A indústria em portugal no século xix
 
Revolucao francesa
Revolucao francesaRevolucao francesa
Revolucao francesa
 

Destaque

Império português no século XVIII
Império português no século XVIIIImpério português no século XVIII
Império português no século XVIII
cruchinho
 
1republica
1republica1republica
1republica
aprendizes
 
O sistema digestivo do homem
O sistema digestivo do homemO sistema digestivo do homem
O sistema digestivo do homem
Agrupamento de Escolas de Mortágua
 
Os descobrimentos portugueses 1ªparte
Os descobrimentos portugueses 1ªparteOs descobrimentos portugueses 1ªparte
Os descobrimentos portugueses 1ªparte
Anabela Sobral
 
1820
18201820
A arquitetura do ferro e do vidro
A arquitetura do ferro e do vidroA arquitetura do ferro e do vidro
A arquitetura do ferro e do vidro
Carlos Pinheiro
 
Tentativas de modernização
Tentativas de modernizaçãoTentativas de modernização
Tentativas de modernização
maria40
 
Geografia 8º ano aula 02
Geografia   8º ano aula 02Geografia   8º ano aula 02
Geografia 8º ano aula 02
Eloy Souza
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
Alexandre Ribeiro
 
A população portuguesa
A população portuguesaA população portuguesa
A população portuguesa
Sílvia Alves
 
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIXA arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
anabelasilvasobral
 
Arte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixArte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xix
Ana Barreiros
 
A relatividade e a psicanálise - o impacto
A relatividade e a psicanálise - o impactoA relatividade e a psicanálise - o impacto
A relatividade e a psicanálise - o impacto
Joana Oliveira
 
Estado Novo
Estado NovoEstado Novo
Estado Novo
aprendizes
 
D.Maria I
D.Maria ID.Maria I
D.Maria I
aprendizes
 
D.Maria II
D.Maria IID.Maria II
D.Maria II
20014
 
D.Manuel II
D.Manuel IID.Manuel II
D.Manuel II
20014
 
D.Maria 2
D.Maria 2D.Maria 2
D.Maria 2
aprendizes
 
A ModernizaçãO
A ModernizaçãOA ModernizaçãO
A ModernizaçãO
jdlimaaear
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Carlos Pinheiro
 

Destaque (20)

Império português no século XVIII
Império português no século XVIIIImpério português no século XVIII
Império português no século XVIII
 
1republica
1republica1republica
1republica
 
O sistema digestivo do homem
O sistema digestivo do homemO sistema digestivo do homem
O sistema digestivo do homem
 
Os descobrimentos portugueses 1ªparte
Os descobrimentos portugueses 1ªparteOs descobrimentos portugueses 1ªparte
Os descobrimentos portugueses 1ªparte
 
1820
18201820
1820
 
A arquitetura do ferro e do vidro
A arquitetura do ferro e do vidroA arquitetura do ferro e do vidro
A arquitetura do ferro e do vidro
 
Tentativas de modernização
Tentativas de modernizaçãoTentativas de modernização
Tentativas de modernização
 
Geografia 8º ano aula 02
Geografia   8º ano aula 02Geografia   8º ano aula 02
Geografia 8º ano aula 02
 
Revolução Francesa
Revolução FrancesaRevolução Francesa
Revolução Francesa
 
A população portuguesa
A população portuguesaA população portuguesa
A população portuguesa
 
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIXA arte e a cultura em Portugal do século XIX
A arte e a cultura em Portugal do século XIX
 
Arte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xixArte em Portugal finais seculo xix
Arte em Portugal finais seculo xix
 
A relatividade e a psicanálise - o impacto
A relatividade e a psicanálise - o impactoA relatividade e a psicanálise - o impacto
A relatividade e a psicanálise - o impacto
 
Estado Novo
Estado NovoEstado Novo
Estado Novo
 
D.Maria I
D.Maria ID.Maria I
D.Maria I
 
D.Maria II
D.Maria IID.Maria II
D.Maria II
 
D.Manuel II
D.Manuel IID.Manuel II
D.Manuel II
 
D.Maria 2
D.Maria 2D.Maria 2
D.Maria 2
 
A ModernizaçãO
A ModernizaçãOA ModernizaçãO
A ModernizaçãO
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
 

Semelhante a 1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix

995
995995
Portugal no sec.xix
Portugal no sec.xixPortugal no sec.xix
Portugal no sec.xix
cattonia
 
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXHIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
Luís Ferreira
 
Portugal na 2.ª metade do século xix
Portugal na 2.ª metade do século xixPortugal na 2.ª metade do século xix
Portugal na 2.ª metade do século xix
sylvialuzo
 
Portugal no xix
Portugal no xixPortugal no xix
Portugal no xix
AnaM187
 
Resumos historia
Resumos historiaResumos historia
Resumos historia
Elisa Dias
 
A vida na cidade na segunda metade do século xix
A vida na cidade na segunda metade do século xixA vida na cidade na segunda metade do século xix
A vida na cidade na segunda metade do século xix
Anabela Sobral
 
Paises de dificil industrialização
Paises de dificil industrializaçãoPaises de dificil industrialização
Paises de dificil industrialização
Dora Alexandra Batista de Sousa Rocha
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
guest541661c7
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
jdlimaaear
 
O ensino e a população em portugal no século xix
O ensino e a população em portugal no século xixO ensino e a população em portugal no século xix
O ensino e a população em portugal no século xix
Anabela Sobral
 
6º mudancas no campo
6º mudancas no campo6º mudancas no campo
6º mudancas no campo
História
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
Ana Batista
 
A.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1) soluções
A.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1)   soluçõesA.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1)   soluções
A.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1) soluções
CarlosCarvalho728961
 
Sociedade e politica
Sociedade e politicaSociedade e politica
Sociedade e politica
FernandoMarques
 
revolução agrícola
revolução agrícolarevolução agrícola
revolução agrícola
Ana Batista
 
Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02
Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02
Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02
Ademir Soares
 
A vida quotidiana
A vida quotidiana A vida quotidiana
A vida quotidiana
Ana Beatriz Gonçalves
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
anabelasilvasobral
 
Trabalho ..
Trabalho ..Trabalho ..
Trabalho ..
saramanuelaa
 

Semelhante a 1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix (20)

995
995995
995
 
Portugal no sec.xix
Portugal no sec.xixPortugal no sec.xix
Portugal no sec.xix
 
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIXHIS - PORTUGAL NO SEC XIX
HIS - PORTUGAL NO SEC XIX
 
Portugal na 2.ª metade do século xix
Portugal na 2.ª metade do século xixPortugal na 2.ª metade do século xix
Portugal na 2.ª metade do século xix
 
Portugal no xix
Portugal no xixPortugal no xix
Portugal no xix
 
Resumos historia
Resumos historiaResumos historia
Resumos historia
 
A vida na cidade na segunda metade do século xix
A vida na cidade na segunda metade do século xixA vida na cidade na segunda metade do século xix
A vida na cidade na segunda metade do século xix
 
Paises de dificil industrialização
Paises de dificil industrializaçãoPaises de dificil industrialização
Paises de dificil industrialização
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
 
A IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os TransportesA IndúStria E Os Transportes
A IndúStria E Os Transportes
 
O ensino e a população em portugal no século xix
O ensino e a população em portugal no século xixO ensino e a população em portugal no século xix
O ensino e a população em portugal no século xix
 
6º mudancas no campo
6º mudancas no campo6º mudancas no campo
6º mudancas no campo
 
revolução industrial
revolução industrialrevolução industrial
revolução industrial
 
A.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1) soluções
A.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1)   soluçõesA.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1)   soluções
A.4 teste diagnóstico – portugal na 2ª metade do século xix (1) soluções
 
Sociedade e politica
Sociedade e politicaSociedade e politica
Sociedade e politica
 
revolução agrícola
revolução agrícolarevolução agrícola
revolução agrícola
 
Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02
Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02
Portugalna2 metadedosculoxix-110216075746-phpapp02
 
A vida quotidiana
A vida quotidiana A vida quotidiana
A vida quotidiana
 
O império português do oriente parte 5
O império português do oriente  parte 5O império português do oriente  parte 5
O império português do oriente parte 5
 
Trabalho ..
Trabalho ..Trabalho ..
Trabalho ..
 

Mais de Pelo Siro

1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas
Pelo Siro
 
11955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 111955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 1
Pelo Siro
 
1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros
Pelo Siro
 
1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais
Pelo Siro
 
119625756 motsser2
119625756 motsser2119625756 motsser2
119625756 motsser2
Pelo Siro
 
119999888 revisoes
119999888 revisoes119999888 revisoes
119999888 revisoes
Pelo Siro
 
119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos
Pelo Siro
 
2146
21462146
2146
Pelo Siro
 
2079
20792079
2079
Pelo Siro
 
2080
20802080
2080
Pelo Siro
 
2064
20642064
2064
Pelo Siro
 
2061
20612061
2061
Pelo Siro
 
2060
20602060
2060
Pelo Siro
 
2032
20322032
2032
Pelo Siro
 
2031
20312031
2031
Pelo Siro
 
2019
20192019
2019
Pelo Siro
 
2018
20182018
2018
Pelo Siro
 
2017
20172017
2017
Pelo Siro
 
2015
20152015
2015
Pelo Siro
 
2014
20142014
2014
Pelo Siro
 

Mais de Pelo Siro (20)

1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas1195593414 substancias quimicas
1195593414 substancias quimicas
 
11955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 111955889 121.derrames 1
11955889 121.derrames 1
 
1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros1196259117 primeiros socorros
1196259117 primeiros socorros
 
1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais1199995673 riscos profissionais
1199995673 riscos profissionais
 
119625756 motsser2
119625756 motsser2119625756 motsser2
119625756 motsser2
 
119999888 revisoes
119999888 revisoes119999888 revisoes
119999888 revisoes
 
119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos119558341 123.avaliacao de_riscos
119558341 123.avaliacao de_riscos
 
2146
21462146
2146
 
2079
20792079
2079
 
2080
20802080
2080
 
2064
20642064
2064
 
2061
20612061
2061
 
2060
20602060
2060
 
2032
20322032
2032
 
2031
20312031
2031
 
2019
20192019
2019
 
2018
20182018
2018
 
2017
20172017
2017
 
2015
20152015
2015
 
2014
20142014
2014
 

1261614021 portugal na_segunda_metade_do_seculo_xix

  • 1. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX
  • 2. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… Só na segunda metade do século XIX voltou a haver paz e estabilidade no nos- so país que permitiram a tomada de medidas para a modernização da econo- mia ACTIVIDADES ECONÓMICAS No século XIX, a maior parte da população portuguesa dedicava-se à agricul- tura que se encontrava pouco desenvolvida – Agricultura de Subsistência
  • 3. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… RAZÕES DO ATRASO DA MEDIDAS PARA DESENVOLVER A AGRICULTURA AGRICULTURA Reduzida área de cultivo Distribuição dos terrenos baldios pelos agricultores Excessiva concentração da terra Foi vendida parte das terras da co- roa, dos mosteiros e dos nobres Sobrecarga de impostos Redução dos impostos dos campo- neses Técnicas e instrumentos agrícolas Novos utensílios e máquinas agrí- antiquados colas (semeadoras, ceifeiras e de- bulhadoras mecânicas); novas * Falta de boas vias de comunicação Melhoria das vias de comunicação *Técnicas (adubos químicos e sementes seleccionadas), novas culturas Agrícolas (batata e arroz); técnica da alternância de culturas em vez do Pousio  AUMENTO DA PRODUÇÃO AGRÍCOLA; MAIS ALIMENTOS
  • 4. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… A MODERNIZAÇÃO DA INDÚSTRIA Apesar de, no início do século XIX, Portugal ser um país essencialmente agrí- cola e de se continuar a utilizar a produção artesanal, importando-se de al- guns países da Europa, já industrializados, produtos industriais, a partir de 1853, a máquina a vapor começou a ser aplicada em algumas indústrias por- tuguesas Começou a produzir-se em maior quantidade (“produção em série”), em me- nos tempo, com menos trabalhadores e a um preço mais baixo, especializan- do-se cada operário apenas numa tarefa.
  • 5. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… PRODUÇÃO ARTESANAL
  • 6. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… PRODUÇÃO INDUSTRIAL
  • 7. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… EXTRACÇÃO MINEIRA A industrialização intensificou a exploração mineira de matérias-primas, como o ferro, o cobre e o carvão necessários para o fabrico e funcionamento das má- quinas, assim como para uso doméstico e público. Mina de Carvão Iluminação a gás
  • 8. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… AS VIAS DE COMUNICAÇÃO E OS MEIOS DE TRANSPORTE No século XIX, a falta de boas vias de comunicação e meios de transporte tor- naram-se um obstáculo ao desenvolvimento económico do país. Por isso, so- bretudo no tempo do ministro FONTES PEREIRA DE MELO, construíram-se milhares de quilómetros de estradas e caminhos-de-ferro, pontes, túneis, esta- ções, portos, faróis Estação do Fontes Pereira Rossio Elevador de Santa Justa de Melo
  • 9. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… AS VIAS DE COMUNICAÇÃO E OS MEIOS DE TRANSPORTE Farol do cabo de S. Vicente Farol da Barra - Aveiro
  • 10. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… AS VIAS DE COMUNICAÇÃO E OS MEIOS DE TRANSPORTE Ponte de S. Luís Ponte de D. Maria
  • 11. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… A modernização das vias de comunica- ção e dos meios de transporte trouxe vários benefícios: - A circulação de pessoas e de merca- dorias aumentou e passou a fazer-se com maior rapidez, conforto e seguran- ça. - As actividades económicas desenvol- veram-se. - Divulgaram-se informações e novas ideias. - As distâncias encurtaram-se
  • 12. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… OUTROS MEIOS DE COMUNICAÇÃO 1850-60 Reforma dos Correios 1853 Criação dos primeiros selos postais adesivos 1854 Fundação do jornal Comércio do Porto 1857 Inauguração da rede pública do telégrafo eléctrico 1864 Fundação do jornal Diário de Notícias 1868 Fundação do jornal O Primeiro de Janeiro 1881 Fundação do jornal O Século 1882 Inauguração da primeira linha de telefone 1886 Inauguração da rede de telefones de Lisboa
  • 13. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX O País moderniza-se… OUTROS MEIOS DE COMUNICAÇÃO
  • 14. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX A População O CRESCIMENTO DA POPULAÇÃO A população portuguesa subiu mais na segunda metade do século XIX . CAUSAS: - Melhoria da alimentação (arroz, batata, mais área cultivada) - Melhoria das condições de higiene (água canalizada, esgotos, recolha do lixo, pa- vimentação das ruas nas cidades)
  • 15. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX A População A DISTRIBUIÇÃO DA POPULAÇÃO A maior parte da população vivia no Litoral e a norte do rio Tejo, onde há relevo pouco acidentado, clima ameno, solos férteis, portos marítimos, mais actividades económicas, hos- pitais, escolas e boas vias de comunicação
  • 16. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX A População MOVIMENTOS DA POPULAÇÃO MIGRAÇÕES INTERNAS A EMIGRAÇÃO O aumento da população e as má- Outros portugueses partiram para Á- quinas agrícolas provocaram o de- frica ou para a América do Norte. semprego no campo, verificando-se Mas, o destino preferido era o Brasil. assim um ÊXODO RURAL para o li- Alguns regressaram ricos à sua ter- toral,sobretudo Lisboa e Porto – MI- ra GRAÇÕES INTERNAS
  • 17. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX A População A INFLUÊNCIA DAS IDEIAS LIBERAIS NOS DIREITOS HUMANOS 1852 Abolição da pena de morte para os crimes políticos Abolição da pena de morte para os crimes civis 1867 Extinção das “rodas dos enjeitados” nos mosteiros, passando as crianças abandonadas a serem recolhidas nos hospícios 1869 Abolição da escravatura em todos os domínios portugueses
  • 18. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX A População AS IDEIAS LIBERAIS E O ENSINO Para garantir a instrução de todos os cidadãos, os governos liberais tomaram as se- guintes medidas:  Ensino primário obrigatório e gratuito  Criação de escolas normais para a formação de professores  Alargamento do ensino liceal  Criação de escolas de ensino técnico – industriais, comerciais e agrícolas Apesar destas medidas, a maioria da população continuou analfabeta.
  • 19. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX Aspectos da vida quotidiana COMO SE VIVIA NO CAMPO No final do século XIX, a maior parte da população vivia no campo e dedicava-se a uma agricultura de subsistência e à criação de gado. A maioria trabalhava terras que pertenciam à burguesia e à nobreza. Os camponeses continuavam a ter uma vida dura, pelo que muitos preferiram ir pa- ra as cidades e para o estrangeiro
  • 20. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX Aspectos da vida quotidiana COMO SE VIVIA NA CIDADE As cidades também cresceram muito e modernizaram-se. Lá viviam todos os gru- pos sociais, com destaque para a burguesia. O povo desempenhava, nas cidades, a maior parte das actividades necessárias: a- guadeiros, operários, lavadeiras, vendedores ambulantes... A sua vida, apesar de algumas melhorias, continuava a ser dura – habitações pequenas, velhas e húmi- das, sem iluminação, esgotos ou água canalizada. A alimentação era pobre e pou- co variada
  • 21. PORTUGAL NA SEGUNDA METADE DO SÉCULO XIX Aspectos da vida quotidiana COMO SE VIVIA NA CIDADE 1868 Fundação da Companhia das Águas e dos Bombeiros - Lisboa 1872 Inauguração da primeira linha do “americano” no Porto 1873 Inauguração da primeira linha do “americano” em Lisboa 1878 Inauguração da iluminação pública eléctrica em Lisboa 1882 Utilização da primeira linha de telefone de Lisboa 1891 Fundação da Companhia de Gás e Electricidade do Porto