SlideShare uma empresa Scribd logo
Os pais fundadores da etnografia François Laplantine Docente Andreia Regina Moura Mendes
“ (...) a etnografia propriamente dita só começa a existir a partir do momento no qual se percebe que o pesquisador deve ele mesmo efetuar no campo sua própria pesquisa, e que esse trabalho de observação direta é parte integrante da pesquisa”. “ (...) a antropologia se torna pela primeira vez uma atividade ao ar livre, levada como diz Malinowski, “ao vivo”, em uma “natureza imensa, virgem e aberta”. O trabalho de campo é considerado como a própria fonte de pesquisa.
A antropologia de Franz Boas A crítica ao evolucionismo serviu para a construção da antropologia moderna. Boas acredita nas diferenças culturais dentro do relativismo e critica a antropologia universalista, praticada pelos evolucionistas. O pensamento de Boas é marcado pelo empirismo e pela descrição. A preocupação com os detalhes etnográficos foi iniciada com este pesquisador. Com Boas inicia a transição do difusionismo para o culturalismo. As palavras-chave de seu trabalho são: história, língua e cultura.
Franz Boas (1858- 1942). “ No campo, ensina Boas, tudo deve ser anotado (...) Tudo deve ser objeto da descrição mais meticulosa, da transcrição mais fiel.” “ (...) ele mostrou que um costume só tem significação se for relacionado ao contexto particular no qual se inscreve.” “ (...) apenas o antropólogo pode elaborar uma monografia, isto é, dar conta científicamente de uma microsociedade, apreendida em sua totalidade e considerada em sua autonomia teórica.”
Boas discute os conceitos de raça e a antropologia evolucionista. Defende que os tipos raciais são instáveis, daí a dificuldade em determinar as raças. No campo da lingüística e do método, Boas observa a língua e a cultura como meio de pesquisa. Ambas são tão importantes quanto a herança biológica. “ (...) ele foi o primeiro a nos mostrar não apenas a importância, mas também a necessidade, para o etnólogo, do acesso à língua da cultura na qual trabalha.” Cada língua tem as suas especificidades, o que corresponde a um grupo social particular e tem uma estrutura lógica própria.
Segundo Lévy-Strauss, Boas defende a natureza inconsciente dos fenômenos culturais. Para poder estudar as outras esferas da cultura, primeiro precisa-se estudar a língua. Os sistemas simbólicos escapam da consciência. A língua é a porta de entrada da cultura. Boas busca as causas históricas (lendas)tentando remontar a micro-história. Procura ainda os processos psicológicos para entender como os povos faziam a síntese dos empréstimos culturais. O que faz a especificidade de cada grupo é a síntese original da tradição e dos aportes. Não significa mostrar a herança mas sim, a transformação de elementos exógenos pelo grupo. É a busca pelas lógicas culturais. Para Boas, o método comparativo não pode ser aplicado na antropologia. Foi o fundador da etnografia e da antropologia com a pesquisa empírica.
Sobre o desenvolvimento da cultura: Existência de leis universais e como as mesmas se aplicam a todas as culturas. Causas diferentes que levam a fenômenos similares. Ênfase na observação e demonstração de resultados. Uso da comparação dentro de uma área limitada, valorizando os contatos entre os grupos: conexões históricas, condições ambientais e aspecto psicológico. Novo método: etnográfico/histórico. Descrição individual no tempo e no espaço.
O trabalho de Malinowski Malinowski (1884-1942) mostrou que: “a partir de um único costume, ou mesmo de um único objeto (por exemplo a canoa Trobriandesa) aparentemente muito simples, aparece o perfil do conjunto da sociedade.” “ (...) considera que uma sociedade deve ser estudada enquanto uma totalidade, tal como funciona no momento mesmo onde a observamos.” “ (...) Malinowski se pergunta o que é uma sociedade dada em si mesma e o que a torna viável para os que a ela pertencem, observando-a no presente através da interação dos aspectos que a constituem”. “ (...) a antropologia se torna uma “ciência” da alteridade que vira as costas ao empreendimento evolucionista”.
Malinowski foi aluno de Sir James Frazer. Forma a primeira geração de pesquisadores de campo. Principais obras: Argonautas do Pacífico (1922). A vida sexual dos selvagens (1929).
“ A fim de pensar essa coerência interna, Malinowski elabora uma teoria (o funcionalismo) que tira seu modelo das ciências da natureza. “ (...) devendo o homem ser estudado através da tripla articulação do social, do psicológico e do biológico.” “ (...) Ele procura reviver nele próprio os sentimentos dos outros, fazendo da observação participante uma participação psicológica do pesquisador, que deve “compreender e compartilhar os sentimentos” destes últimos “interiorizando suas reações emotivas”. Contribuições: Observação Participante. Dedicação aos fatos sociais, aparentemente minúsculos. Faculdade de restituição da existência. Fundador da antropologia audiovisual.
Referência bibliográfica LAPLANTINE, François. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 2007.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cultura um conceito antropológico
Cultura  um conceito antropológicoCultura  um conceito antropológico
Cultura um conceito antropológico
Andreia Regina Moura Mendes
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
Over Lane
 
Cap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia culturalCap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia cultural
Joao Balbi
 
Conceito e origem da antropologia
Conceito e origem da antropologiaConceito e origem da antropologia
Conceito e origem da antropologia
Arare Carvalho Júnior
 
Identidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferençaIdentidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferença
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Pierre bourdieu
Pierre bourdieuPierre bourdieu
Pierre bourdieu
sociofilo2012
 
Cultura e diversidade cultural
Cultura e diversidade culturalCultura e diversidade cultural
Cultura e diversidade cultural
Antonio Tavares
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
homago
 
Diversidade cultural e multiculturalismo
Diversidade cultural e multiculturalismoDiversidade cultural e multiculturalismo
Diversidade cultural e multiculturalismo
Edenilson Morais
 
Engels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estado
Engels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estadoEngels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estado
Engels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estado
João Filho
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
Renata Telha
 
Cultura e civilização
Cultura e civilização  Cultura e civilização
Cultura e civilização
Nome Sobrenome
 
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I  Aula:Bases para uma Sociologia UrbanaUnidade I  Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Cleide Magáli dos Santos
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
Beatriz Schnaider Tontini
 
Etnografia Metodolgia
Etnografia MetodolgiaEtnografia Metodolgia
Etnografia Metodolgia
Leandro Monteiro
 
quiz sociologia corrente.pdf
quiz sociologia corrente.pdfquiz sociologia corrente.pdf
quiz sociologia corrente.pdf
DanielArruda36
 
Cultura, o que é.
Cultura, o que é.Cultura, o que é.
Cultura, o que é.
Douglas Gregorio
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
Claudio Henrique Ramos Sales
 
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
Israel serique
 
Merleau Ponty (para Os Universais)
Merleau Ponty (para Os Universais)Merleau Ponty (para Os Universais)
Merleau Ponty (para Os Universais)
Adriano Cunha
 

Mais procurados (20)

Cultura um conceito antropológico
Cultura  um conceito antropológicoCultura  um conceito antropológico
Cultura um conceito antropológico
 
Slide sociologia 1
Slide sociologia 1Slide sociologia 1
Slide sociologia 1
 
Cap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia culturalCap 4 antropologia cultural
Cap 4 antropologia cultural
 
Conceito e origem da antropologia
Conceito e origem da antropologiaConceito e origem da antropologia
Conceito e origem da antropologia
 
Identidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferençaIdentidade, igualdade e diferença
Identidade, igualdade e diferença
 
Pierre bourdieu
Pierre bourdieuPierre bourdieu
Pierre bourdieu
 
Cultura e diversidade cultural
Cultura e diversidade culturalCultura e diversidade cultural
Cultura e diversidade cultural
 
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
1 ano sociologia as relações entre indivíduo e sociedade
 
Diversidade cultural e multiculturalismo
Diversidade cultural e multiculturalismoDiversidade cultural e multiculturalismo
Diversidade cultural e multiculturalismo
 
Engels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estado
Engels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estadoEngels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estado
Engels, friedrich. a origem da família, da propriedade privada e do estado
 
O que é cultura?
O que é cultura?O que é cultura?
O que é cultura?
 
Cultura e civilização
Cultura e civilização  Cultura e civilização
Cultura e civilização
 
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I  Aula:Bases para uma Sociologia UrbanaUnidade I  Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
Unidade I Aula:Bases para uma Sociologia Urbana
 
Indústria Cultural
Indústria CulturalIndústria Cultural
Indústria Cultural
 
Etnografia Metodolgia
Etnografia MetodolgiaEtnografia Metodolgia
Etnografia Metodolgia
 
quiz sociologia corrente.pdf
quiz sociologia corrente.pdfquiz sociologia corrente.pdf
quiz sociologia corrente.pdf
 
Cultura, o que é.
Cultura, o que é.Cultura, o que é.
Cultura, o que é.
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
 
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
1 Resumo: cultura, um conceito antropológico (LARAIA)
 
Merleau Ponty (para Os Universais)
Merleau Ponty (para Os Universais)Merleau Ponty (para Os Universais)
Merleau Ponty (para Os Universais)
 

Destaque

Antropologia: O trabalho de campo etnográfico
Antropologia: O trabalho de campo etnográficoAntropologia: O trabalho de campo etnográfico
Antropologia: O trabalho de campo etnográfico
Flávia De Mattos Motta
 
Método Etnográfico
Método EtnográficoMétodo Etnográfico
Método Etnográfico
Anita Rink
 
Antropologia segundo Franz Boaz
Antropologia segundo Franz BoazAntropologia segundo Franz Boaz
Antropologia segundo Franz Boaz
Laís Uchôa
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
roberto mosca junior
 
Etnografia e Observação
Etnografia e ObservaçãoEtnografia e Observação
Etnografia e Observação
Ge Homrich
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
Fábio Nogueira, PhD
 
Antropologia introdução
Antropologia introduçãoAntropologia introdução
Antropologia introdução
Flávia De Mattos Motta
 
Metodo etnografico ok
Metodo etnografico okMetodo etnografico ok
Metodo etnografico ok
HIRÃ SOARES JUSTO
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
Douglas Gregorio
 
3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)
3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)
3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)
Sandra Wirthmann
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
Andreia Regina Moura Mendes
 
metodos etnograficos
metodos etnograficosmetodos etnograficos
metodos etnograficos
80864363
 
Los argonautas. malinowski
Los argonautas. malinowskiLos argonautas. malinowski
Los argonautas. malinowski
Noelia Foschiatti
 
Os deuses devem estar loucos trabalho completo de fundamentos-filme e linha...
Os deuses devem estar loucos   trabalho completo de fundamentos-filme e linha...Os deuses devem estar loucos   trabalho completo de fundamentos-filme e linha...
Os deuses devem estar loucos trabalho completo de fundamentos-filme e linha...
Rita Gonçalves
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
david silvestre
 
El funcionalismo
El funcionalismoEl funcionalismo
El funcionalismo
Karina Rumipulla
 
mapa antropologia
mapa antropologiamapa antropologia
mapa antropologia
ze_flavio
 
A filosofia no mundo
A filosofia no mundoA filosofia no mundo
A filosofia no mundo
Célio Alves de Moura
 
Diversidade racial
Diversidade racialDiversidade racial
Diversidade racial
p01152
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia social
Joao Balbi
 

Destaque (20)

Antropologia: O trabalho de campo etnográfico
Antropologia: O trabalho de campo etnográficoAntropologia: O trabalho de campo etnográfico
Antropologia: O trabalho de campo etnográfico
 
Método Etnográfico
Método EtnográficoMétodo Etnográfico
Método Etnográfico
 
Antropologia segundo Franz Boaz
Antropologia segundo Franz BoazAntropologia segundo Franz Boaz
Antropologia segundo Franz Boaz
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
 
Etnografia e Observação
Etnografia e ObservaçãoEtnografia e Observação
Etnografia e Observação
 
Aula 1 o que é antropologia
Aula 1   o que é antropologiaAula 1   o que é antropologia
Aula 1 o que é antropologia
 
Antropologia introdução
Antropologia introduçãoAntropologia introdução
Antropologia introdução
 
Metodo etnografico ok
Metodo etnografico okMetodo etnografico ok
Metodo etnografico ok
 
Antropologia.
Antropologia.Antropologia.
Antropologia.
 
3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)
3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)
3 ano dogmatismo e relativismo (pmii)
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
 
metodos etnograficos
metodos etnograficosmetodos etnograficos
metodos etnograficos
 
Los argonautas. malinowski
Los argonautas. malinowskiLos argonautas. malinowski
Los argonautas. malinowski
 
Os deuses devem estar loucos trabalho completo de fundamentos-filme e linha...
Os deuses devem estar loucos   trabalho completo de fundamentos-filme e linha...Os deuses devem estar loucos   trabalho completo de fundamentos-filme e linha...
Os deuses devem estar loucos trabalho completo de fundamentos-filme e linha...
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
El funcionalismo
El funcionalismoEl funcionalismo
El funcionalismo
 
mapa antropologia
mapa antropologiamapa antropologia
mapa antropologia
 
A filosofia no mundo
A filosofia no mundoA filosofia no mundo
A filosofia no mundo
 
Diversidade racial
Diversidade racialDiversidade racial
Diversidade racial
 
Cap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia socialCap 8 antropologia social
Cap 8 antropologia social
 

Semelhante a Os pais fundadores da etnografia

Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia   cideriaContribuições metodológicas para a antropologia   cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
Cidéria Moreira
 
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Antropologia e cultura
Antropologia e culturaAntropologia e cultura
Antropologia e cultura
Salomao Lucio Dos Santos
 
Cempi – aula antropologia cultural 1
Cempi – aula antropologia cultural  1Cempi – aula antropologia cultural  1
Cempi – aula antropologia cultural 1
Geani Pedrosa
 
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologiaAula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Suely Lima Lopes
 
Estudos culturais e antropologicos
Estudos culturais e antropologicosEstudos culturais e antropologicos
Estudos culturais e antropologicos
Salomao Lucio Dos Santos
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowskiAntropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
firminomaissociologiafilosofia2019
 
Atropologia e cultura pricila farfan barroso
Atropologia e cultura   pricila farfan barrosoAtropologia e cultura   pricila farfan barroso
Atropologia e cultura pricila farfan barroso
Salomao Lucio Dos Santos
 
4 antropologia missionária
4 antropologia missionária4 antropologia missionária
4 antropologia missionária
faculdadeteologica
 
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da AlimentaçãoSlide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
SilviaSales6
 
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasilAntropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Salomao Lucio Dos Santos
 
C. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - EtnográfiaC. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - Etnográfia
Zeca B.
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
Rodrigo Augusto
 
Aprender Antropologia - François Laplantine
Aprender Antropologia - François LaplantineAprender Antropologia - François Laplantine
Aprender Antropologia - François Laplantine
Jéssika Pereira
 
introdução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptxintrodução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptx
JessiellyGuimares
 
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdfSlides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Natan Baptista
 
dokumen.tips_c-geertz-etnografia.ppt
dokumen.tips_c-geertz-etnografia.pptdokumen.tips_c-geertz-etnografia.ppt
dokumen.tips_c-geertz-etnografia.ppt
Gustavo612928
 
Antropologia (1).ppt
Antropologia (1).pptAntropologia (1).ppt
Antropologia (1).ppt
TlioLucena5
 
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências HumanasAntropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
danielaleite59
 
Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
Andressa Joao Bidoia
 

Semelhante a Os pais fundadores da etnografia (20)

Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia   cideriaContribuições metodológicas para a antropologia   cideria
Contribuições metodológicas para a antropologia cideria
 
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
ANTROPOLOGIA: CIÊNCIA DA ALTERIDADE.
 
Antropologia e cultura
Antropologia e culturaAntropologia e cultura
Antropologia e cultura
 
Cempi – aula antropologia cultural 1
Cempi – aula antropologia cultural  1Cempi – aula antropologia cultural  1
Cempi – aula antropologia cultural 1
 
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologiaAula 4-sociologia-aula-4-antropologia
Aula 4-sociologia-aula-4-antropologia
 
Estudos culturais e antropologicos
Estudos culturais e antropologicosEstudos culturais e antropologicos
Estudos culturais e antropologicos
 
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowskiAntropologia e cultura tylor boas e malinowski
Antropologia e cultura tylor boas e malinowski
 
Atropologia e cultura pricila farfan barroso
Atropologia e cultura   pricila farfan barrosoAtropologia e cultura   pricila farfan barroso
Atropologia e cultura pricila farfan barroso
 
4 antropologia missionária
4 antropologia missionária4 antropologia missionária
4 antropologia missionária
 
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da AlimentaçãoSlide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
Slide de Antropologia - Antropologia da Alimentação
 
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasilAntropologia da religião 5 - antropologia no brasil
Antropologia da religião 5 - antropologia no brasil
 
C. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - EtnográfiaC. Geertz - Etnográfia
C. Geertz - Etnográfia
 
Aprender antropologia
Aprender antropologiaAprender antropologia
Aprender antropologia
 
Aprender Antropologia - François Laplantine
Aprender Antropologia - François LaplantineAprender Antropologia - François Laplantine
Aprender Antropologia - François Laplantine
 
introdução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptxintrodução a antropologia, histórico.pptx
introdução a antropologia, histórico.pptx
 
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdfSlides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
Slides - Aula 01 - O surgimento da Antropologia e as suas escolas.pdf
 
dokumen.tips_c-geertz-etnografia.ppt
dokumen.tips_c-geertz-etnografia.pptdokumen.tips_c-geertz-etnografia.ppt
dokumen.tips_c-geertz-etnografia.ppt
 
Antropologia (1).ppt
Antropologia (1).pptAntropologia (1).ppt
Antropologia (1).ppt
 
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências HumanasAntropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
Antropologia - Disciplina de Fundamentos de Filosofia e Ciências Humanas
 
Antropologia cultural
Antropologia culturalAntropologia cultural
Antropologia cultural
 

Mais de Andreia Regina Moura Mendes

Os deuses gregos e a origem dos mitos
 Os deuses gregos e a origem dos mitos Os deuses gregos e a origem dos mitos
Os deuses gregos e a origem dos mitos
Andreia Regina Moura Mendes
 
Aula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisa
Aula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisaAula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisa
Aula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisa
Andreia Regina Moura Mendes
 
Módulo do curso de didática: A A função social da ensino
Módulo do curso de didática: A A função social da ensinoMódulo do curso de didática: A A função social da ensino
Módulo do curso de didática: A A função social da ensino
Andreia Regina Moura Mendes
 
Aula Os sete saberes necessários à educação do futuro
Aula Os sete saberes necessários à educação do futuroAula Os sete saberes necessários à educação do futuro
Aula Os sete saberes necessários à educação do futuro
Andreia Regina Moura Mendes
 
Palestra Competências para a cibercultura
Palestra Competências para a ciberculturaPalestra Competências para a cibercultura
Palestra Competências para a cibercultura
Andreia Regina Moura Mendes
 
Aula Sociologia da educação
Aula Sociologia da educaçãoAula Sociologia da educação
Aula Sociologia da educação
Andreia Regina Moura Mendes
 
Aula O nascimento da filosofia 2015
Aula  O nascimento da filosofia 2015Aula  O nascimento da filosofia 2015
Aula O nascimento da filosofia 2015
Andreia Regina Moura Mendes
 
Aula A origem da filosofia
Aula  A origem da filosofia Aula  A origem da filosofia
Aula A origem da filosofia
Andreia Regina Moura Mendes
 
Aula Para que serve a filosofia?
Aula  Para que serve a filosofia?Aula  Para que serve a filosofia?
Aula Para que serve a filosofia?
Andreia Regina Moura Mendes
 
Diferentes modos de se viver a paixão
Diferentes modos de se viver a paixãoDiferentes modos de se viver a paixão
Diferentes modos de se viver a paixão
Andreia Regina Moura Mendes
 
Malhação do Judas: rito e identidade
Malhação do Judas: rito e identidadeMalhação do Judas: rito e identidade
Malhação do Judas: rito e identidade
Andreia Regina Moura Mendes
 
Cibercultura a sociedade em rede e as mídias interativas
Cibercultura a sociedade em rede e as mídias interativasCibercultura a sociedade em rede e as mídias interativas
Cibercultura a sociedade em rede e as mídias interativas
Andreia Regina Moura Mendes
 
O que é pós moderno
O que é pós modernoO que é pós moderno
O que é pós moderno
Andreia Regina Moura Mendes
 
Ciência com consciência
Ciência com consciênciaCiência com consciência
Ciência com consciência
Andreia Regina Moura Mendes
 
Faces da história
Faces da históriaFaces da história
Faces da história
Andreia Regina Moura Mendes
 
O que é etnocentrismo
O que é etnocentrismoO que é etnocentrismo
O que é etnocentrismo
Andreia Regina Moura Mendes
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...
Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...
Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...
Andreia Regina Moura Mendes
 
Cibercultura e educação
Cibercultura e educação Cibercultura e educação
Cibercultura e educação
Andreia Regina Moura Mendes
 

Mais de Andreia Regina Moura Mendes (20)

Os deuses gregos e a origem dos mitos
 Os deuses gregos e a origem dos mitos Os deuses gregos e a origem dos mitos
Os deuses gregos e a origem dos mitos
 
Aula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisa
Aula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisaAula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisa
Aula O ofício do cientista social- relato de uma pesquisa
 
Módulo do curso de didática: A A função social da ensino
Módulo do curso de didática: A A função social da ensinoMódulo do curso de didática: A A função social da ensino
Módulo do curso de didática: A A função social da ensino
 
Aula Os sete saberes necessários à educação do futuro
Aula Os sete saberes necessários à educação do futuroAula Os sete saberes necessários à educação do futuro
Aula Os sete saberes necessários à educação do futuro
 
Palestra Competências para a cibercultura
Palestra Competências para a ciberculturaPalestra Competências para a cibercultura
Palestra Competências para a cibercultura
 
Aula Sociologia da educação
Aula Sociologia da educaçãoAula Sociologia da educação
Aula Sociologia da educação
 
Aula O nascimento da filosofia 2015
Aula  O nascimento da filosofia 2015Aula  O nascimento da filosofia 2015
Aula O nascimento da filosofia 2015
 
Aula A origem da filosofia
Aula  A origem da filosofia Aula  A origem da filosofia
Aula A origem da filosofia
 
Aula Para que serve a filosofia?
Aula  Para que serve a filosofia?Aula  Para que serve a filosofia?
Aula Para que serve a filosofia?
 
Diferentes modos de se viver a paixão
Diferentes modos de se viver a paixãoDiferentes modos de se viver a paixão
Diferentes modos de se viver a paixão
 
Malhação do Judas: rito e identidade
Malhação do Judas: rito e identidadeMalhação do Judas: rito e identidade
Malhação do Judas: rito e identidade
 
Cibercultura a sociedade em rede e as mídias interativas
Cibercultura a sociedade em rede e as mídias interativasCibercultura a sociedade em rede e as mídias interativas
Cibercultura a sociedade em rede e as mídias interativas
 
O que é pós moderno
O que é pós modernoO que é pós moderno
O que é pós moderno
 
O conhecimento
O conhecimentoO conhecimento
O conhecimento
 
Ciência com consciência
Ciência com consciênciaCiência com consciência
Ciência com consciência
 
Faces da história
Faces da históriaFaces da história
Faces da história
 
O que é etnocentrismo
O que é etnocentrismoO que é etnocentrismo
O que é etnocentrismo
 
Democracia
DemocraciaDemocracia
Democracia
 
Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...
Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...
Avaliação e o trabalho com as TIC's: as novas competências do professor na ci...
 
Cibercultura e educação
Cibercultura e educação Cibercultura e educação
Cibercultura e educação
 

Os pais fundadores da etnografia

  • 1. Os pais fundadores da etnografia François Laplantine Docente Andreia Regina Moura Mendes
  • 2. “ (...) a etnografia propriamente dita só começa a existir a partir do momento no qual se percebe que o pesquisador deve ele mesmo efetuar no campo sua própria pesquisa, e que esse trabalho de observação direta é parte integrante da pesquisa”. “ (...) a antropologia se torna pela primeira vez uma atividade ao ar livre, levada como diz Malinowski, “ao vivo”, em uma “natureza imensa, virgem e aberta”. O trabalho de campo é considerado como a própria fonte de pesquisa.
  • 3. A antropologia de Franz Boas A crítica ao evolucionismo serviu para a construção da antropologia moderna. Boas acredita nas diferenças culturais dentro do relativismo e critica a antropologia universalista, praticada pelos evolucionistas. O pensamento de Boas é marcado pelo empirismo e pela descrição. A preocupação com os detalhes etnográficos foi iniciada com este pesquisador. Com Boas inicia a transição do difusionismo para o culturalismo. As palavras-chave de seu trabalho são: história, língua e cultura.
  • 4. Franz Boas (1858- 1942). “ No campo, ensina Boas, tudo deve ser anotado (...) Tudo deve ser objeto da descrição mais meticulosa, da transcrição mais fiel.” “ (...) ele mostrou que um costume só tem significação se for relacionado ao contexto particular no qual se inscreve.” “ (...) apenas o antropólogo pode elaborar uma monografia, isto é, dar conta científicamente de uma microsociedade, apreendida em sua totalidade e considerada em sua autonomia teórica.”
  • 5. Boas discute os conceitos de raça e a antropologia evolucionista. Defende que os tipos raciais são instáveis, daí a dificuldade em determinar as raças. No campo da lingüística e do método, Boas observa a língua e a cultura como meio de pesquisa. Ambas são tão importantes quanto a herança biológica. “ (...) ele foi o primeiro a nos mostrar não apenas a importância, mas também a necessidade, para o etnólogo, do acesso à língua da cultura na qual trabalha.” Cada língua tem as suas especificidades, o que corresponde a um grupo social particular e tem uma estrutura lógica própria.
  • 6. Segundo Lévy-Strauss, Boas defende a natureza inconsciente dos fenômenos culturais. Para poder estudar as outras esferas da cultura, primeiro precisa-se estudar a língua. Os sistemas simbólicos escapam da consciência. A língua é a porta de entrada da cultura. Boas busca as causas históricas (lendas)tentando remontar a micro-história. Procura ainda os processos psicológicos para entender como os povos faziam a síntese dos empréstimos culturais. O que faz a especificidade de cada grupo é a síntese original da tradição e dos aportes. Não significa mostrar a herança mas sim, a transformação de elementos exógenos pelo grupo. É a busca pelas lógicas culturais. Para Boas, o método comparativo não pode ser aplicado na antropologia. Foi o fundador da etnografia e da antropologia com a pesquisa empírica.
  • 7. Sobre o desenvolvimento da cultura: Existência de leis universais e como as mesmas se aplicam a todas as culturas. Causas diferentes que levam a fenômenos similares. Ênfase na observação e demonstração de resultados. Uso da comparação dentro de uma área limitada, valorizando os contatos entre os grupos: conexões históricas, condições ambientais e aspecto psicológico. Novo método: etnográfico/histórico. Descrição individual no tempo e no espaço.
  • 8. O trabalho de Malinowski Malinowski (1884-1942) mostrou que: “a partir de um único costume, ou mesmo de um único objeto (por exemplo a canoa Trobriandesa) aparentemente muito simples, aparece o perfil do conjunto da sociedade.” “ (...) considera que uma sociedade deve ser estudada enquanto uma totalidade, tal como funciona no momento mesmo onde a observamos.” “ (...) Malinowski se pergunta o que é uma sociedade dada em si mesma e o que a torna viável para os que a ela pertencem, observando-a no presente através da interação dos aspectos que a constituem”. “ (...) a antropologia se torna uma “ciência” da alteridade que vira as costas ao empreendimento evolucionista”.
  • 9. Malinowski foi aluno de Sir James Frazer. Forma a primeira geração de pesquisadores de campo. Principais obras: Argonautas do Pacífico (1922). A vida sexual dos selvagens (1929).
  • 10. “ A fim de pensar essa coerência interna, Malinowski elabora uma teoria (o funcionalismo) que tira seu modelo das ciências da natureza. “ (...) devendo o homem ser estudado através da tripla articulação do social, do psicológico e do biológico.” “ (...) Ele procura reviver nele próprio os sentimentos dos outros, fazendo da observação participante uma participação psicológica do pesquisador, que deve “compreender e compartilhar os sentimentos” destes últimos “interiorizando suas reações emotivas”. Contribuições: Observação Participante. Dedicação aos fatos sociais, aparentemente minúsculos. Faculdade de restituição da existência. Fundador da antropologia audiovisual.
  • 11. Referência bibliográfica LAPLANTINE, François. Aprender antropologia. São Paulo: Brasiliense, 2007.