SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 54
As Novas Correntes Artísticas em Portugal A Pousada dos Ciganos, de Eduardo Viana Maternidade, de Almada Negreiros Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html  Procissão Corpus Christi de Amadeo de Souza-Cardoso Barcos, de Amadeo de Souza-Cardoso David Ferrero Francisco Carrola Inês Fernandes Inês Rodrigues História 9º1 2010/2011
Na primeira metade do século XX a cultura ocidental atravessou uma fase inovadora em campos tão distintos como o da música, das artes plásticas, da arquitectura e da literatura. Portugal, tal como toda a Europa, também recebeu todos esses movimentos culturais. Inovação Cultural na Europa
Fig. 1 – A Persistência da Memória, de Salvador Dalí Fonte: http://crislol.blogspot.com/2009_07_01_archive.html
No ramo da Arquitectura, a Arte Nova teve pouca importância no nosso país, uma vez que não houve arquitectos ou artistas decoradores que se dedicassem exclusivamente a este tipo de arte. Esta manifestou-se principalmente ao nível ornamental, com decorações aplicadas em painéis de azulejos, cantarias, molduras de portas e de janelas, mobiliário e cerâmica decorativa. Novas Correntes Artísticas em Portugal
Fig. 2 – Azulejo Fonte: http://arte-nova.blogspot.com/2009/03/arte-nova-em-portugal.html
Estas aplicações surgem principalmente em Lisboa, no Porto e em Aveiro, sobretudo em leitarias, padarias, quiosques, pequenas moradias, prédios de rendimento, muitas vezes em fachadas de lojas, ou aplicadas na fachada geral do prédio. Fonte: http://arte-nova.blogspot.com/2009/03/arte-nova-em-portugal.html  Fig. 3 – Painel de Azulejos aplicado na fachada de um edifício comercial Novas Correntes Artísticas em Portugal
Fonte: http://arte-nova.blogspot.com/2009/03/arte-nova-em-portugal.html  Fig. 4 – Decorações aplicadas da fachada de um prédio
Na Pintura, no início do século XX, Portugal continuava na linha do naturalismo. Neste ramo o primeiro modernismo ficou ligado a várias exposições que se realizaram a partir de 1911. Os artistas procuravam, através das suas obras fazer uma crítica política, social e clerical. Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, regressaram a Portugal vários artistas que estudavam em Paris e com eles trouxeram vários movimentos de vanguarda surgidos na Europa, como o expressionismo, o cubismo e o futurismo. Novas Correntes Artísticas em Portugal
Fonte: http://danielcapello.wordpress.com/tag/arte/ Fig. 5 – Gernica, de Pablo Picasso
Todas estas correntes inovadoras que chegaram a Portugal eram conhecidas pelo nome genérico de  Modernismo . Salientam-se entre outros, os pintores Eduardo Viana, Santa-Rita Pintor, Amadeo de Souza-Cardoso e Almada Negreiros. Também se refugiaram em Portugal o casal Delaunay. Formaram-se dois núcleos inovadores: um em Lisboa, liderado por Almada Negreiros e Santa-Rita Pintor, que se juntaram a Fernando Pessoa e Mário de Sá Carneiro, dinamizadores da Revista “Orpheu”; e outro no Norte do país em torno do casal Delaunay, de Eduardo Viana e de Amadeu Souza-Cardoso. Novas Correntes Artísticas em Portugal
Fonte: http://aarteemportugal.blogspot.com/ Fig. 6 – K4, O Quadrado Azul, de Eduardo Viana
Fonte: http://www1.ci.uc.pt/artes/6spp/amadeo1.html Fig. 7 – Cozinha de Manhufe, de Amadeo  de Souza-Cardoso
Fonte: http://lo-bueno-si-breve.blogspot.com/2010/04/almada-negreiros.html Fig. 8 – As Banhistas, de Almada Negreiros
Fig. 9 - O Grupo do Leão, de Columbano Bordalo Pinheiro Fonte: http://osentimentodeumocidental.blogspot.com/2009/11/o-grupo-do-leao.html
Também a revista “Portugal Futurista”, publicada em 1917, contou com grandes nomes do modernismo e foi um marco incontornável do movimento futurista português. Fig. 10 – Revista Portugal Futurista Fonte: http://casoual.wordpress.com/2008/02/23/da-pintura-xi-picasso-e-a-arte-portuguesa-vii/ Novas Correntes Artísticas em Portugal
Novas Correntes Literárias em Portugal As novas correntes literárias surgiram num período de adaptação política, pois decorreram em simultâneo com a instauração da República. Apareceu em Portugal uma nova geração de escritores, que se inspiravam nos problemas do país para escreverem as suas obras. Em 1912, no Porto fundou-se a “Renascença Portuguesa” que propunha ao povo português promover a cultura. Este movimento contou com o apoio de vários escritores.
Fontes: http://arepublicano.blogspot.com/2010/09/primeira-republica-portuguesa-de-h-de.html  http://arepublicano.blogspot.com/2010/09/primeira-republica-portuguesa-de-h-de.html Figs. 11 e 12 – Publicações referentes à Primeira República
Este movimento tinha como principal órgão a revista “A Águia”. Novas Correntes Literárias em Portugal Fig. 13 – Capa da edição nº 4 da Revista “A Águia” Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Renascen%C3%A7a_Portuguesa
Novas Correntes Literárias em Portugal Foram nas obras de Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro e Almada Negreiros que se reflectiu o modernismo literário. Estes escritores também iniciaram, em 1915, a publicação da revista “Orpheu” cujas ideias inovadoras escandalizaram  os intelectuais como Júlio Dantas que acusou que a revista era feita por gente sem juízo. Além de Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro e Almada Negreiros, também se destacaram Raul Brandão e Aquilino Ribeiro em romances.
Fig. 14 – A Revista “Orpheu” Fonte: http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/orpheu
Fig. 15 – Fernando Pessoa Fontes: http://www.listal.com/viewimage/189470  http://poetasportuguesesecxx.wikispaces.com/M%C3%A1rio+de+S%C3%A1-Carneiro  Fig. 16 – Mário de Sá Carneiro
Fig. 17 – Almada Negreiros Fontes: http://www.sitiodolivro.pt/pt/autor/almada-negreiros/ http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/rbrandao.htm Fig. 18 – Raul Brandão
Fonte: http://embaixada-portugal-brasil.blogspot.com/2007/09/aquilino-ribeiro.html Fig. 19 – Aquilino Ribeiro
Personagens Célebres Almada Negreiros ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 20 – Duplo Auto-Retrato, de Almada Negreiros Fig. 21 – Auto-Retrato, de Almada Negreiros Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html
Personagens Célebres Almada Negreiros ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 22 – Retrato de Fernando Pessoa, de Almeida Negreiros Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html
Fig. 23 – K4, O Quadrado Azul, de Almada Negreiros Fonte: http://dasmargensdorio.blogspot.com/2009/11/k4-o-quadrado-azul-almada-negreiros.html
Personagens Célebres Eduardo Viana ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 24 – Eduardo Viana Fonte: http://www.pateira.net/portuguese-modern-painters/
Personagens Célebres Eduardo Viana Fig. 25 – O Homem das Louças, de Eduardo Viana Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Personagens Célebres Amadeo de Souza-Cardoso ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 26 – Amadeo de Souza-Cardoso Fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Amadeo_de_Souza-Cardoso_1.jpg
Personagens Célebres Amadeo de Souza-Cardoso ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Fig. 27 – Cabeça, de Amadeo Souza-Cardoso Fonte: http://abrancoalmeida.com/artes/exposicoes/de-amadeo-a-paula-rego-50-anos-de-arte-portuguesa-1910-1960/
Personagens Célebres Santa-Rita Pintor ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 28 – Santa-Rita Pintor Fonte:  http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Santaritapintor.JPG
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Personagens Célebres Santa-Rita Pintor Fonte: http://www1.ci.uc.pt/artes/6spp/g1.html Fig. 29 – A Cabeça, de Santa-Rita Pintor
Personagens Célebres Fernando Pessoa ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fontes: http://www.fpessoa.com.ar/index.asp http://maodita.wordpress.com/tag/poesia/ Figs. 30 e 31 – Fernando Pessoa
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Personagens Célebres Fernando Pessoa ,[object Object],[object Object]
Fonte: http://pralavrar.blogspot.com/2010_11_01_archive.html Fig. 32 – O Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa
Personagens Célebres Aquilino Ribeiro ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 33 – Aquilino Gomes Ribeiro Fonte: http://pn-brevitas.blogspot.com/2008/09/faz-hoje-123-anos-que-aquilino-nasceu.html
Personagens Célebres Aquilino Ribeiro ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Fig. 34 – Terras do Demo, de Aquilino Ribeiro Fonte: http://www.livrariasimoes.com/loja/index.php?manufacturers_id=117&page=1&sort=2d&osCsid=556a340185dbe24043e0f55a28614202
Personagens Célebres Teixeira de Pascoaes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 35 – Retrato de Teixeira de Pascoaes Fonte: http://liceu-aristotelico.blogspot.com/2010/09/sob-o-signo-da-serpente-iii.html
Personagens Célebres Teixeira de Pascoaes ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Fig. 36 – A Arte de Ser Português, de Teixeira de Pascoaes Fonte: http://alfobre.blogspot.com/
Personagens Célebres Raul Brandão ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 37 – Raul Brandão Fonte: http://esquisso-a4.blogspot.com/2009/08/classicos-da-literatua-parte-2-desenho.html
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Personagens Célebres Raul Brandão Fig. 38 – Os Pescadores, de Raul Brandão Fonte: http://algarve-reporter.blogspot.com/2009_05_03_archive.html
Personagens Célebres Mário de Sá-Carneiro ,[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object]
Fig. 39 – Mário de Sá Carneiro Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:M%C3%A1rio_de_S%C3%A1-Carneiro.jpg
[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],[object Object],Personagens Célebres Fig. 40 – A confissão de Lúcio, de Mário de Sá-Carneiro Fonte: http://literatura.moderna.com.br/moderna/literatura/ficcao/verColecao?id_colecao=16 Mário de Sá-Carneiro
Referências Oliveira, Ana; Cantanhede, Francisco; Catarino, Isabel e Torrão, Novo História 9, Texto Editores, 2010  http://www.slideshare.net/ http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeiaOs desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeiaIlda Bicacro
 
História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9
História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9
História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9Carlos Pinheiro
 
A cultura do século XIX
A cultura do século XIXA cultura do século XIX
A cultura do século XIXÂngela Almeida
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoCarlos Pinheiro
 
Modernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando PessoaModernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando PessoaCarla Luís
 
A rede ferroviária portuguesa
A rede ferroviária portuguesaA rede ferroviária portuguesa
A rede ferroviária portuguesaMiguel Jesus
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXCarlos Pinheiro
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismohome
 
A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de RodinMichele Pó
 
A reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaA reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaIlda Bicacro
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALluisant
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.home
 
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaRuptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaMargarida Moreira
 
Metodologias de investigação em sociologia
Metodologias de investigação em sociologiaMetodologias de investigação em sociologia
Metodologias de investigação em sociologiaturma12c
 
Correção teste5 fev
Correção teste5 fevCorreção teste5 fev
Correção teste5 fevmanjosp
 

Mais procurados (20)

Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeiaOs desafios para portugal do alargamento da união europeia
Os desafios para portugal do alargamento da união europeia
 
História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9
História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9
História da Cultura e das Artes - 12.º ano - Módulo 9
 
A cultura do século XIX
A cultura do século XIXA cultura do século XIX
A cultura do século XIX
 
11 ha m6 u1
11 ha m6 u111 ha m6 u1
11 ha m6 u1
 
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismoImpressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
Impressionismo, neo-impressionismo e pós-impressionismo
 
Modernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando PessoaModernismo e Fernando Pessoa
Modernismo e Fernando Pessoa
 
A Geração de Orpheu
A Geração de OrpheuA Geração de Orpheu
A Geração de Orpheu
 
A rede ferroviária portuguesa
A rede ferroviária portuguesaA rede ferroviária portuguesa
A rede ferroviária portuguesa
 
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIXPintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
Pintura e escultura em Portugal nos finais do século XIX
 
Apresenta o - realismo
Apresenta  o - realismoApresenta  o - realismo
Apresenta o - realismo
 
A regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismoA regressão do demoliberalismo
A regressão do demoliberalismo
 
A Escultura de Rodin
A Escultura de RodinA Escultura de Rodin
A Escultura de Rodin
 
A reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbanaA reorganização da rede urbana
A reorganização da rede urbana
 
MODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGALMODERNISMO EM PORTUGAL
MODERNISMO EM PORTUGAL
 
Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.Portugal no primeiro pós-guerra.
Portugal no primeiro pós-guerra.
 
A ExpansãO Urbana
A ExpansãO UrbanaA ExpansãO Urbana
A ExpansãO Urbana
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
 
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na LiteraturaRuptura Inovação nas Artes e na Literatura
Ruptura Inovação nas Artes e na Literatura
 
Metodologias de investigação em sociologia
Metodologias de investigação em sociologiaMetodologias de investigação em sociologia
Metodologias de investigação em sociologia
 
Correção teste5 fev
Correção teste5 fevCorreção teste5 fev
Correção teste5 fev
 

Destaque

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalCarlos Vieira
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugalgofontoura
 
1261614881 sara martins_8a
1261614881 sara martins_8a1261614881 sara martins_8a
1261614881 sara martins_8aPelo Siro
 
Correntes Artisticas Sec20
Correntes Artisticas Sec20Correntes Artisticas Sec20
Correntes Artisticas Sec20MGQ
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalMichele Pó
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernistaguestbdd8c1f
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em PortugalBlog Estudo
 
@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)
@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)
@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)Eduardo Viana
 
Apresentação olhar matemático
Apresentação olhar matemáticoApresentação olhar matemático
Apresentação olhar matemáticoRui Cunha
 
Bibliotecas Escolares, Creciendo En Red Quito
Bibliotecas Escolares, Creciendo En Red QuitoBibliotecas Escolares, Creciendo En Red Quito
Bibliotecas Escolares, Creciendo En Red QuitoMaria Jose Vitorino
 
EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...
EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...
EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...José Martins Bispo Junior
 
Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...
Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...
Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...Eduardo Miranda
 
Helderpereira ava2015 relatorioi_mooc
Helderpereira ava2015 relatorioi_moocHelderpereira ava2015 relatorioi_mooc
Helderpereira ava2015 relatorioi_moocHélder Pereira
 
Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015
Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015
Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015Hélder Pereira
 

Destaque (20)

Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
1261614881 sara martins_8a
1261614881 sara martins_8a1261614881 sara martins_8a
1261614881 sara martins_8a
 
Correntes Artisticas Sec20
Correntes Artisticas Sec20Correntes Artisticas Sec20
Correntes Artisticas Sec20
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
Power Point Pintura Modernista
Power Point Pintura ModernistaPower Point Pintura Modernista
Power Point Pintura Modernista
 
Modernismo em Portugal
Modernismo em PortugalModernismo em Portugal
Modernismo em Portugal
 
@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)
@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)
@DevMix + Nokia X (Plataforma Android)
 
Apresentação olhar matemático
Apresentação olhar matemáticoApresentação olhar matemático
Apresentação olhar matemático
 
Bibliotecas Escolares, Creciendo En Red Quito
Bibliotecas Escolares, Creciendo En Red QuitoBibliotecas Escolares, Creciendo En Red Quito
Bibliotecas Escolares, Creciendo En Red Quito
 
Uma casa atlântica, Berlim em Lisboa ou os problemas do velho direito de auto...
Uma casa atlântica, Berlim em Lisboa ou os problemas do velho direito de auto...Uma casa atlântica, Berlim em Lisboa ou os problemas do velho direito de auto...
Uma casa atlântica, Berlim em Lisboa ou os problemas do velho direito de auto...
 
A FCG e a Investigacao em Arquitectura/ Susana Lobo
A FCG e a Investigacao em Arquitectura/ Susana LoboA FCG e a Investigacao em Arquitectura/ Susana Lobo
A FCG e a Investigacao em Arquitectura/ Susana Lobo
 
Projecto Arquivos de Arquitectura: disponibilização dos espólios de Raul Lino...
Projecto Arquivos de Arquitectura: disponibilização dos espólios de Raul Lino...Projecto Arquivos de Arquitectura: disponibilização dos espólios de Raul Lino...
Projecto Arquivos de Arquitectura: disponibilização dos espólios de Raul Lino...
 
EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...
EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...
EQ Jardim Prudência - Corretor Brahma - (11)999767659 - brahma@brahmainvest.c...
 
Bordalo pinheiro
Bordalo pinheiroBordalo pinheiro
Bordalo pinheiro
 
Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...
Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...
Aa rafael bordalo pinheiro ceramica 2 (som) [somente leitura] [modo de compat...
 
Faianças Bordalo Pinheiro
Faianças Bordalo PinheiroFaianças Bordalo Pinheiro
Faianças Bordalo Pinheiro
 
Helderpereira ava2015 relatorioi_mooc
Helderpereira ava2015 relatorioi_moocHelderpereira ava2015 relatorioi_mooc
Helderpereira ava2015 relatorioi_mooc
 
Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015
Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015
Ambientes Três Personalidades de Portugal - MPEL8 Abril 2015
 
Rafael Bordalo Pinheiro
Rafael Bordalo PinheiroRafael Bordalo Pinheiro
Rafael Bordalo Pinheiro
 

Semelhante a Novas correntes artísticas em Portugal

Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artesWalney M.F
 
33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf
33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf
33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdfMarcondes Menezes
 
A semana de arte moderna
A semana de arte modernaA semana de arte moderna
A semana de arte modernaZezeSilva1
 
História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaRaphael Lanzillotte
 
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop ArtCLEBER LUIS DAMACENO
 
Modernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-CardosoModernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-CardosoAlice Silva
 
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 202013,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020CLEBER LUIS DAMACENO
 
Artes semana da arte moderna
Artes  semana da arte modernaArtes  semana da arte moderna
Artes semana da arte modernaEdwin Juan
 
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIROINTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIROarquivogala
 

Semelhante a Novas correntes artísticas em Portugal (20)

Aula 3 ef - artes
Aula 3   ef - artesAula 3   ef - artes
Aula 3 ef - artes
 
33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf
33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf
33354-Texto do Artigo-111602-1-10-20151229 (1).pdf
 
A semana de arte moderna
A semana de arte modernaA semana de arte moderna
A semana de arte moderna
 
História da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernistaHistória da Arte: O ambiente modernista
História da Arte: O ambiente modernista
 
Modernismo2012
Modernismo2012Modernismo2012
Modernismo2012
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
Artes modernismo
Artes modernismoArtes modernismo
Artes modernismo
 
Art Nouveau
Art NouveauArt Nouveau
Art Nouveau
 
Modernismo 2012
Modernismo 2012Modernismo 2012
Modernismo 2012
 
Art Nouveau
Art NouveauArt Nouveau
Art Nouveau
 
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
História da Arte Aula 4 , Modernismo Brasileiro, abstrato e Pop Art
 
Modernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-CardosoModernismo - Amadeo Souza-Cardoso
Modernismo - Amadeo Souza-Cardoso
 
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 202013,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
13,14,15,16 art noveau,simb,nabis,fauves 2020
 
Artes semana da arte moderna
Artes  semana da arte modernaArtes  semana da arte moderna
Artes semana da arte moderna
 
Aula 2
Aula 2 Aula 2
Aula 2
 
Aula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo ColégioAula 2 Novo Colégio
Aula 2 Novo Colégio
 
Modernismo
ModernismoModernismo
Modernismo
 
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIROINTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
INTERNACIONALISMO E NACIONALISMO NO MODERNISMO BRASILEIRO
 
Arte MODERNA.pptx
Arte MODERNA.pptxArte MODERNA.pptx
Arte MODERNA.pptx
 
Art Nouveau
Art NouveauArt Nouveau
Art Nouveau
 

Mais de Joaquim Moreira

HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulhoHCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulhoJoaquim Moreira
 
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)Joaquim Moreira
 
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas  futurismo e abstraccionismoNovas formas artísticas  futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismoJoaquim Moreira
 
Expressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismoExpressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismoJoaquim Moreira
 

Mais de Joaquim Moreira (7)

HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulhoHCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
 
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas  futurismo e abstraccionismoNovas formas artísticas  futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Expressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismoExpressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismo
 
Arte Nova
Arte NovaArte Nova
Arte Nova
 

Último

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorialNeuroppIsnayaLciaMar
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaanapsuls
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptParticular
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assisbrunocali007
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfLUCASAUGUSTONASCENTE
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfMaiteFerreira4
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoVALMIRARIBEIRO1
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalcarlaOliveira438
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfManuais Formação
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteLeonel Morgado
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...LuizHenriquedeAlmeid6
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.HandersonFabio
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é precisoMary Alvarenga
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalErikOliveira40
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdfdanielagracia9
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilMariaHelena293800
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxRaquelMartins389880
 

Último (20)

livro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensoriallivro para educação infantil conceitos sensorial
livro para educação infantil conceitos sensorial
 
Plano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola públicaPlano de aula ensino fundamental escola pública
Plano de aula ensino fundamental escola pública
 
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.pptAula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
Aula 5 - Fluxo de matéria e energia nos ecossistemas.ppt
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdfPLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
PLANO DE ESTUDO TUTORADO COMPLEMENTAR 1 ANO 1 BIMESTRE.pdf
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sociedade_Cultura_e_Contemporaneidade_(ED70200).pdf
 
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdfanálise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
análise obra Nós matamos o cão Tinhoso.pdf
 
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhosoO Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
O Reizinho Autista.pdf - livro maravilhoso
 
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptxSlides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Slides Lição 8, CPAD, Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdfEnunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
Enunciado_da_Avaliacao_1__Sistemas_de_Informacoes_Gerenciais_(IL60106).pdf
 
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 finalPPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
PPP6_ciencias final 6 ano ano de 23/24 final
 
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdfufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
ufcd_9649_Educação Inclusiva e Necessidades Educativas Especificas_índice.pdf
 
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamenteDescrever e planear atividades imersivas estruturadamente
Descrever e planear atividades imersivas estruturadamente
 
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
Slides Lição 8, Betel, Ordenança para confessar os pecados e perdoar as ofens...
 
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
APH- Avaliação de cena , analise geral do ambiente e paciente.
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e SenegalTrabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
Trabalho sobre as diferenças demograficas entre EUA e Senegal
 
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdfPlanejamento 2024 - 1º ano - Matemática  38 a 62.pdf
Planejamento 2024 - 1º ano - Matemática 38 a 62.pdf
 
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantilApresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
Apresentação sobre as etapas do desenvolvimento infantil
 
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docxUnidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
Unidade 4 (Texto poético) (Teste sem correção) (2).docx
 

Novas correntes artísticas em Portugal

  • 1. As Novas Correntes Artísticas em Portugal A Pousada dos Ciganos, de Eduardo Viana Maternidade, de Almada Negreiros Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html Procissão Corpus Christi de Amadeo de Souza-Cardoso Barcos, de Amadeo de Souza-Cardoso David Ferrero Francisco Carrola Inês Fernandes Inês Rodrigues História 9º1 2010/2011
  • 2. Na primeira metade do século XX a cultura ocidental atravessou uma fase inovadora em campos tão distintos como o da música, das artes plásticas, da arquitectura e da literatura. Portugal, tal como toda a Europa, também recebeu todos esses movimentos culturais. Inovação Cultural na Europa
  • 3. Fig. 1 – A Persistência da Memória, de Salvador Dalí Fonte: http://crislol.blogspot.com/2009_07_01_archive.html
  • 4. No ramo da Arquitectura, a Arte Nova teve pouca importância no nosso país, uma vez que não houve arquitectos ou artistas decoradores que se dedicassem exclusivamente a este tipo de arte. Esta manifestou-se principalmente ao nível ornamental, com decorações aplicadas em painéis de azulejos, cantarias, molduras de portas e de janelas, mobiliário e cerâmica decorativa. Novas Correntes Artísticas em Portugal
  • 5. Fig. 2 – Azulejo Fonte: http://arte-nova.blogspot.com/2009/03/arte-nova-em-portugal.html
  • 6. Estas aplicações surgem principalmente em Lisboa, no Porto e em Aveiro, sobretudo em leitarias, padarias, quiosques, pequenas moradias, prédios de rendimento, muitas vezes em fachadas de lojas, ou aplicadas na fachada geral do prédio. Fonte: http://arte-nova.blogspot.com/2009/03/arte-nova-em-portugal.html Fig. 3 – Painel de Azulejos aplicado na fachada de um edifício comercial Novas Correntes Artísticas em Portugal
  • 7. Fonte: http://arte-nova.blogspot.com/2009/03/arte-nova-em-portugal.html Fig. 4 – Decorações aplicadas da fachada de um prédio
  • 8. Na Pintura, no início do século XX, Portugal continuava na linha do naturalismo. Neste ramo o primeiro modernismo ficou ligado a várias exposições que se realizaram a partir de 1911. Os artistas procuravam, através das suas obras fazer uma crítica política, social e clerical. Com a eclosão da Primeira Guerra Mundial, regressaram a Portugal vários artistas que estudavam em Paris e com eles trouxeram vários movimentos de vanguarda surgidos na Europa, como o expressionismo, o cubismo e o futurismo. Novas Correntes Artísticas em Portugal
  • 10. Todas estas correntes inovadoras que chegaram a Portugal eram conhecidas pelo nome genérico de Modernismo . Salientam-se entre outros, os pintores Eduardo Viana, Santa-Rita Pintor, Amadeo de Souza-Cardoso e Almada Negreiros. Também se refugiaram em Portugal o casal Delaunay. Formaram-se dois núcleos inovadores: um em Lisboa, liderado por Almada Negreiros e Santa-Rita Pintor, que se juntaram a Fernando Pessoa e Mário de Sá Carneiro, dinamizadores da Revista “Orpheu”; e outro no Norte do país em torno do casal Delaunay, de Eduardo Viana e de Amadeu Souza-Cardoso. Novas Correntes Artísticas em Portugal
  • 11. Fonte: http://aarteemportugal.blogspot.com/ Fig. 6 – K4, O Quadrado Azul, de Eduardo Viana
  • 12. Fonte: http://www1.ci.uc.pt/artes/6spp/amadeo1.html Fig. 7 – Cozinha de Manhufe, de Amadeo de Souza-Cardoso
  • 14. Fig. 9 - O Grupo do Leão, de Columbano Bordalo Pinheiro Fonte: http://osentimentodeumocidental.blogspot.com/2009/11/o-grupo-do-leao.html
  • 15. Também a revista “Portugal Futurista”, publicada em 1917, contou com grandes nomes do modernismo e foi um marco incontornável do movimento futurista português. Fig. 10 – Revista Portugal Futurista Fonte: http://casoual.wordpress.com/2008/02/23/da-pintura-xi-picasso-e-a-arte-portuguesa-vii/ Novas Correntes Artísticas em Portugal
  • 16. Novas Correntes Literárias em Portugal As novas correntes literárias surgiram num período de adaptação política, pois decorreram em simultâneo com a instauração da República. Apareceu em Portugal uma nova geração de escritores, que se inspiravam nos problemas do país para escreverem as suas obras. Em 1912, no Porto fundou-se a “Renascença Portuguesa” que propunha ao povo português promover a cultura. Este movimento contou com o apoio de vários escritores.
  • 17. Fontes: http://arepublicano.blogspot.com/2010/09/primeira-republica-portuguesa-de-h-de.html http://arepublicano.blogspot.com/2010/09/primeira-republica-portuguesa-de-h-de.html Figs. 11 e 12 – Publicações referentes à Primeira República
  • 18. Este movimento tinha como principal órgão a revista “A Águia”. Novas Correntes Literárias em Portugal Fig. 13 – Capa da edição nº 4 da Revista “A Águia” Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Renascen%C3%A7a_Portuguesa
  • 19. Novas Correntes Literárias em Portugal Foram nas obras de Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro e Almada Negreiros que se reflectiu o modernismo literário. Estes escritores também iniciaram, em 1915, a publicação da revista “Orpheu” cujas ideias inovadoras escandalizaram os intelectuais como Júlio Dantas que acusou que a revista era feita por gente sem juízo. Além de Fernando Pessoa, Mário de Sá Carneiro e Almada Negreiros, também se destacaram Raul Brandão e Aquilino Ribeiro em romances.
  • 20. Fig. 14 – A Revista “Orpheu” Fonte: http://bibliotecajoanina.uc.pt/obras_raras/orpheu
  • 21. Fig. 15 – Fernando Pessoa Fontes: http://www.listal.com/viewimage/189470 http://poetasportuguesesecxx.wikispaces.com/M%C3%A1rio+de+S%C3%A1-Carneiro Fig. 16 – Mário de Sá Carneiro
  • 22. Fig. 17 – Almada Negreiros Fontes: http://www.sitiodolivro.pt/pt/autor/almada-negreiros/ http://alfarrabio.di.uminho.pt/vercial/rbrandao.htm Fig. 18 – Raul Brandão
  • 24.
  • 25. Fig. 20 – Duplo Auto-Retrato, de Almada Negreiros Fig. 21 – Auto-Retrato, de Almada Negreiros Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html
  • 26.
  • 27. Fig. 22 – Retrato de Fernando Pessoa, de Almeida Negreiros Fonte: http://pinturaportuguesa.blogs.sapo.pt/arquivo/2004_04.html
  • 28. Fig. 23 – K4, O Quadrado Azul, de Almada Negreiros Fonte: http://dasmargensdorio.blogspot.com/2009/11/k4-o-quadrado-azul-almada-negreiros.html
  • 29.
  • 30. Fig. 24 – Eduardo Viana Fonte: http://www.pateira.net/portuguese-modern-painters/
  • 31.
  • 32.
  • 33. Fig. 26 – Amadeo de Souza-Cardoso Fonte: http://commons.wikimedia.org/wiki/File:Amadeo_de_Souza-Cardoso_1.jpg
  • 34.
  • 35.
  • 36. Fig. 28 – Santa-Rita Pintor Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Santaritapintor.JPG
  • 37.
  • 38.
  • 40.
  • 41. Fonte: http://pralavrar.blogspot.com/2010_11_01_archive.html Fig. 32 – O Livro do Desassossego, de Fernando Pessoa
  • 42.
  • 43. Fig. 33 – Aquilino Gomes Ribeiro Fonte: http://pn-brevitas.blogspot.com/2008/09/faz-hoje-123-anos-que-aquilino-nasceu.html
  • 44.
  • 45.
  • 46. Fig. 35 – Retrato de Teixeira de Pascoaes Fonte: http://liceu-aristotelico.blogspot.com/2010/09/sob-o-signo-da-serpente-iii.html
  • 47.
  • 48.
  • 49. Fig. 37 – Raul Brandão Fonte: http://esquisso-a4.blogspot.com/2009/08/classicos-da-literatua-parte-2-desenho.html
  • 50.
  • 51.
  • 52. Fig. 39 – Mário de Sá Carneiro Fonte: http://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:M%C3%A1rio_de_S%C3%A1-Carneiro.jpg
  • 53.
  • 54. Referências Oliveira, Ana; Cantanhede, Francisco; Catarino, Isabel e Torrão, Novo História 9, Texto Editores, 2010 http://www.slideshare.net/ http://pt.wikipedia.org/wiki/P%C3%A1gina_principal