SlideShare uma empresa Scribd logo
C U B I S M O
O que é o Cubismo?O Cubismo foi um movimento iniciado por Georges Braque e por Pablo Picasso, entre 1907 e 1914. O quadro Les Demoiselles d'Avignon(Picasso, 1907) é conhecido como o marco inicial do Cubismo. Neste quadro ficam evidentes as referências a máscaras africanas, que inspiraram a fase inicial do Cubismo, juntamente com a obra de Paul Cézanne.
Ficha Técnicahttp://www.culture-generale.fr/art/189-qui-sont-les-demoiselles-davignon
Biografia de Pablo PicassoNome Completo: Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de losRemedios Cipriano de laSantísimaTrinidadRuiz y Picasso.   Data de Nascimento: 25 de Outubro de 1881  Data de Falecimento: 8 de Abril de 1973   Movimento Estético: Cubismo   Assinatura: Figura 2. Pablo Picasso             http://static.blogo.it/travelblog/picasso_02.jpg
Biografia de Pablo PicassoPicasso nasceu a 25 de Outubro de 1881 em Málaga, na costa de Andaluza, em 1881. Além de pintor, Picasso foi também criador de cenários e figurinos, escultor, ceramista e ilustrador.	Picasso aprendeu a pintar e a desenhar com o seu pai na infância.  	Em 1895 a sua família mudou-se para Barcelona, e aos 14 anos entrou para a escola de Belas Artes. Aos dezanove anos, Picasso visitou pela primeira vez a cidade de Paris, o centro artístico da Europa. Foi aí que começou a viver da sua pintura.
Ficha Técnicahttp://cimitan.blogspot.com/2010/06/self-portrait_29.html
Biografia de Pablo PicassoApós as suas visitas a Paris, Picasso regressou a Barcelona com novas ideias.  Em 1946, Picasso deixou Paris para ir viver para o Sul de França. 	Aos setenta e três anos, Picasso conheceu Jacqueline Roque e sete anos depois casaram. 	Graças à sua energia, Picasso não se cansou de inventar novos estilos, pintando sempre de uma forma inovadora.  	Em 1973, Picasso acabou por falecer com noventa anos de idade. Foi sepultado num terreno de uma das suas casas, à beira do Mediterrâneo.  
Ficha Técnicahttp://cimitan.blogspot.com/2010/06/self-portrait_29.html
Picasso e as suas fasesAs obras de Picasso são muitas vezes classificadas em FasesFase Rosa(1905-1907)Fase Azul(1901-1904)
Fase Azul (1901-1904)A fase azul foi uma fase que consistia em obras sombrias em tons de azul e verde azulado, ocasionalmente usando outras cores. Esta fase teve influência no suicidio do seu grande amigo Carlos Casagemas, tende-o retratado várias vezes. Representa então a tristeza e o isolamento, a miséria e os desesperos humanos. Todas as personagens desta fase aparecem tristes e solitários. Fase Rosa (1905-1907)A fase rosa é caracterizado por um estilo mais alegre, com cores mais vivas (essencialmente o rosa e o laranja). A sua grande influência para esta fase foi o seu grande amor na altura, Fernande Olivier.Picasso e as suas fases
Fase Azul (1901-1904)Fase Rosa (1905-1907)Picasso e as suas fasesFigura 5. http://vivercomlight.blogspot.com/2010/04/azul.html Figura 6. Menino conduzindo um cavalohttp://latinorium.blogspot.com/2006_02_01_archive.html
Picasso e o CubismoPouco depois de ter pintado Les Demoiselles d'Avignon, Picasso começou a pintar com o seu amigo Georges Braque. O estilo que criaram juntos chocou muito os artistas e o público. Em 1908, este estilo foi apelidado de cubismo pelo artista HenriMatisse e pelo crítico LouisVauxcelles. 	Picasso e Georges Braque preferiam pintar objectos em vez de pessoas. Chamava-se a isso natureza morta.  
Ficha TécnicaFigura 7. Georges Braque e Pablo Picassohttp://www.enciclopedia.com.pt/articles.php?article_id=1182
Picasso e o CubismoA ideia deste novo estilo, o cubismo, era pintar as coisas como se fossem vistas de diversos ângulos, o que muitas das vezes implica dificuldade em reconhecer os objectos pintados.  Picasso fez as pessoas e os objectos destes quadros parecerem planos. Os objectos são fragmentados em cubos e formas estranhas e também são utilizadas poucas cores.  	Picasso e Georges Braque inscreveram ainda palavras e letras nos seus quadros e começaram também a inserir cada vez mais coisas nas suas telas.
CubismoFase CézannianaFase SintéticaFase das ColagensFase AnalíticaOrfismoSecção de Ouro
Fase CézannianaEsta fase consistia transformar tudo o que havia na natureza em cones, cilindros, esferas, e os vários elementos eram definidos por grandes planos de cor. Ficha Técnicahttp://www.artinthepicture.com/paintings/Paul_Cezanne/Rideau-Cruchon-et-Compotier/
Fase AnalíticaEsta fase consistia em o artista representar tudo o que via e conhecia, sendo representadas várias partes que não são visíveis do objecto observado, resultando assim numa complexa composição formal. As obras são monocromáticas, trabalhadas numa cor base que anda em volta dos ocres e cinzentos esverdeados, uma vez que os temas eram essencialmente naturezas mortas.
Ficha Técnicahttp://picasaweb.google.com/lh/photo/-SFADqwQ9yaqAEGNO1B2uw
Fase das Colagens Foi uma fase intermédia entre a fase analítica e a fase sintética, no qual eram introduzidos elementos exteriores ao quadro. Cada vez mais o abstraccionismo estava presente nas obras, e estava ligado à mentalidade da matemática e intelectualizada dos seus autores. Como usava formas simples, surgiu a cor vibrante, a sobreposição e a transparência de planos. Os temas do Cubismo analítico foram mantidos, mas aqui foi utilizado um processo de simplificação, eliminando tudo o que era desnecessário.
Ficha Técnicahttp://www.diretoriodearte.com/historia-da-arte/cubismo/
Fase SintéticaDistingue-se das outras por ser a mais sintética, abstracta e geometrizada de todas as outras fases do Cubismo. Esta fase ainda pode ser subdividida em outras duas: o Orfismo e a Secção de Ouro. Ficha Técnicahttp://www.ligia.tomarchio.nom.br/ligia_le_jour.htm
Fase Sintética: OrfismoO Orfismo ou Cubismo Órfico provem do nome do herói grego Orfeu, que encantava tudo e todos, incluindo os animais e a própria natureza, com os seus dotes musicais. Segundo o Poeta Guillaune Apollinaire, o Orfismo seria então a arte de pintar, como se tratasse de um jogo poético ou de uma composição musical.
Ficha Técnicahttp://www.1artclub.com/eiffel-tower-1924-by-robert-delaunay/
Fase Sintética: Secção de OuroA definição de Secção de Ouro provem de uma medida, uma proporção formulada por Vitrúvio, que definia a proporção ideal entre duas grandezas. Esta proporção foi retomada no Renascimento com o tratado da Divina Proporção, de Luca Pacioli, e o Tratado da Pinturade Leonardo da Vinci. Estes conhecimentos serviram de base para o desenvolvimento de conceitos como a Visão piramidal do Homem, segundo o qual o olho humano seria o vértice de várias pirâmides provenientes de todo e qualquer objecto observado. A substituição dos planos estáticos por estes novos planos piramidais, conferiu um novo movimento de dinamismo às obras realizadas.
Figura 13 e 14. La divina proportionehttp://thonyc.wordpress.com/2010/10/14/where-the-pictures-came-from/ http://abrancoalmeida.com/artes/musica/musica-aeterna-de-divina-proportione-de-luca-pacioli/
Figura 15. TrattatodellaPittura, Leonardo Da Vincihttp://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Tratado_de_pintura_-_leonardo.jpg
Figura 16. Quadro que demonstra a “visão piramidal do Homem”http://semargens.blogspot.com/
Acontecimento de Guernica
Acontecimento de GuernicaGuernica é um pequeno país  situado a norte de Espanha. Foi bombardeada pelos nazistas , por ordem do General Franco, a 26 de Abril de 1937, durante a Guerra Civil Espanhola. A destruição de Guernica foi a primeira demonstração da técnica de bombardeamento de saturação, mais tarde usado na 2ª Guerra Mundial. 	Esta guerra inspirou Pablo Picasso a fazer a sua famosa obra Guernica. Com esta obra, ele quis retratar o estado de Guernica após o bombardeamento, e todo o sofrimento que ali se vivia. Dos 7000 habitantes que continha, 1654 foram mortos e 889 ficaram feridos.
Acontecimento de GuernicaConta-se que, durante uma exposição, um oficial nazista dirigiu-se a Picasso e perguntou-lhe:“-Foi você quem fez isto? E ele respondeu:Não, vocês fizeram isso, eu só pintei!”Figura 17. Guernica após a Guerra http://turcoluis.blogspot.com/2010/03/pobre-grecia.html
Figura 15. Guernica após a Guerra Figura 18. Guernica após a Guerra http://turcoluis.blogspot.com/2010/03/pobre-grecia.htmlhttp://blueboyspain.wordpress.com/tag/bombardeo/
Análise ao quadro de Guernica
Análise ao quadro de Guernica
Em primeiro plano no quadro, temos esta figura fragmentada, com a cabeça e braço cortados, agarrando uma espada partida, que representa a resistência heróica. Junto à espada encontra-se uma flor, que tem uma mensagem de esperança numa vida nova, apesar das tentativas do Homem para a destruir constantemente. A comovente delicadeza da flor parece aumentar o horror geral da cena caótica.
O Touro representa fortaleza, verticalidade, orgulho, energia e é um símbolo mítico do homem touro (Minotauro). Diversos autores vêm neste touro uma imagem simbólica do povo espanhol.
Entre as complexas imagens cubistas presentes nesta obra Guernica, conseguimos interpretar a mãe e o filho imediatamente: Uma criança morta aos braços da mãe, que se encontra com um rosto angustiado. Esta figura é especialmente penetrante devido aos contrastes entre o estilo do rosto e a representação mais convencional da criança. O grito da mãe é representado pela língua de fora que se apresenta como um punhal ou um estilhaço de vidro.
O cavalo representa a angústia e lamentação, simbolizando assim o Povo.
Por cima da cabeça do cavalo está um candeeiro eléctrico aceso, em forma de sol, que sugere o “olho de Deus” assistindo a tudo.
No lado direito do quadro, duas mulheres olham horrorizadas para o cavalo ferido, com medo e pena. Esta figura sugere semelhança com a imagem de Cristo na cruz e a presença das três Marias em cena. Assim, Picasso procurava uma imagem moderna e secular para exprimir o sofrimento humano, mas que não tivesse qualquer simbolismo cristão explícito.
Esta figura dá a ideia de uma pessoa estar a ser consumida pelas chamas de um edifício a arder. Esta figura é frequentemente comparada à figura central de Os fuzilamentos, a 3 de Maio de 1808 em Goya. Existe ainda uma semelhança entre os elementos que levaram a ambos os quadros: os dois representam actos selvagens de brutalidade contra pessoas inocentes.
O Triângulo serve de base para a composição. Pode ser identificado como símbolo de morte, pelo seu carácter estático.
A Pomba simboliza uma metáfora da Paz, ou seja, pretende demonstrar a destruição.
A mulher a cair representa ansiedade, busca, pânico, súplica.
	Esta luz simboliza a iluminação enquanto inteligência, vida, liberdade, procura de instauração da ordem no caos. É uma metáfora da energia física e espiritual.
Pintores Cubistas
Pintores Cubistas
Pintores Cubistas: Georges Braque	Georges Braque foi um pintor e escultor francês, que fundou o  Cubismo juntamente com Pablo Picasso.Braque iniciou a sua ligação às cores na empresa de pintura decorativa do seu pai. No Outono de 1907 conheceu Picasso, com quem se deu diariamente até 1914.Figura 19. Georges Braquehttp://6earteband2010e4.blogspot.com/2010/11/georges-braque-talita-n30-6e.html
Pintores Cubistas: Juan GrisJuan Gris foi um dos mais famosos pintores cubistas espanhóis. Apesar de ter falecido cedo (com 40 anos), representa o expoente máximo do Cubismo Sintético. Nasceu em Madrid em 1887 e mudou-se para Paris em 1906, onde conheceu vários pintores famosos (entre eles, Pablo Picasso)Figura 20. Auto retrato de Juan Grishttp://acravan.blogspot.com/2010/10/juan-gris-and-door-to-future.html
Pintores Cubistas: Alexandra Nechita	Alexandra Nechita é uma pintora romena do estilo cubista.O seu talento levou-a a ser conhecida como a Pequena Picasso.Figura 21. Alexandra Nechitahttp://www.nechita.info/
Pintores Cubistas: Jacques Villon	Jacques Villon foi um pintor e ilustrador francês que trabalhou essencialmente o Cubismo. Abandonou o curso de Direito para se dedicar à prática do desenho e da pintura. Figura 22. Auto retrato de  Jacques Villonhttp://barzun100.blogspot.com/2006/03/cleve-gray.html
Pintores Cubistas: Diego RiveraDiego Riverafoi considerado um dos maiores pintores mexicanos e trabalhou com Pablo Picasso, Salvador Dalí, Juan Miró e António Gaudí. Estes contactos enriqueceram-no bastante em termos artísticos. Figura 23. Auto retrato de  Diego Riverahttp://www.davidngoldberg.com/DNGportraits.htm
Pintores Cubistas: FernandLégerFernandLégerconheceu Picasso e Georges Braque, tendo tido a oportunidade de trabalhar com eles. Estes transmitiram-lhe influências cubistas, nas quais se aplicou e trabalhou durante a maior parte da sua carreira artística.Figura 24. FernandLégerhttp://www.theartwolf.com/articles/most-important-painters.htm
Webgrafiahttp://www.slideshare.net/batistarato/guernica-1578212;http://www1.ci.uc.pt/iej/alunos/1998-99/guernica/pormenores.htm;http://flankus.files.wordpress.com/2009/12/analise_guernica_1_.pdf;http://pt.wikipedia.org/wiki/Alexandra_Nechita;http://pt.wikipedia.org/wiki/Fernand_L%C3%A9ger;http://pt.wikipedia.org/wiki/Jacques_Villon;http://pt.wikipedia.org/wiki/Georges_Braque;http://pt.wikipedia.org/wiki/Am%C3%A9d%C3%A9e_Ozenfant;http://pt.wikipedia.org/wiki/Paul_Klee;http://pt.wikipedia.org/wiki/Roger_de_La_Fresnaye;http://pt.wikipedia.org/wiki/Pablo_Picasso;http://pt.wikipedia.org/wiki/Guernica_%28quadro%29;http://pt.wikipedia.org/wiki/Guernica;http://www.itaucultural.org.br/aplicexternas/enciclopedia_ic/index.cfm?fuseaction=termos_texto&cd_verbete=3781.
Trabalho realizado por:Gonçalo SequeiraInês CorreiaJoanna MarkMaria Inês PiresRúben Nunes
Cubismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
Andrea Garcia
 
Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)
Andrea Dressler
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
Andrea Dressler
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Letícia Esther
 
Op art
Op artOp art
Op art
sheilabeca
 
História da Arte: Realismo
História da Arte: RealismoHistória da Arte: Realismo
História da Arte: Realismo
Raphael Lanzillotte
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
Paulo Fonseca
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
eloisecris
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
Bruna M
 
Dadaismo
DadaismoDadaismo
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
Escola Silene de Andrade
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
Michele Pó
 
Surrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismoSurrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismo
Ana Barreiros
 
NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro
Andrea Dressler
 
Pop Art em Resumo
Pop Art em ResumoPop Art em Resumo
Pop Art em Resumo
Luciano Beregeno
 
Arte cinética
Arte cinéticaArte cinética
Arte cinética
Karoline Oliveira
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
Ana Paula Silva
 
Arte - Realismo
Arte - RealismoArte - Realismo
Arte - Realismo
Maiara Giordani
 
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º anoSlides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Cristina Ramos
 

Mais procurados (20)

Abstracionismo
AbstracionismoAbstracionismo
Abstracionismo
 
Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)Art Nouveau (Arte Nova)
Art Nouveau (Arte Nova)
 
Arte Barroca no Brasil
Arte Barroca no BrasilArte Barroca no Brasil
Arte Barroca no Brasil
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Op art
Op artOp art
Op art
 
História da Arte: Realismo
História da Arte: RealismoHistória da Arte: Realismo
História da Arte: Realismo
 
Impressionismo
ImpressionismoImpressionismo
Impressionismo
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
 
Pop Art
Pop ArtPop Art
Pop Art
 
Dadaismo
DadaismoDadaismo
Dadaismo
 
Arte Rupestre
Arte Rupestre Arte Rupestre
Arte Rupestre
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Surrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismoSurrealismo e neorealismo
Surrealismo e neorealismo
 
NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro NeoConcretismo Brasileiro
NeoConcretismo Brasileiro
 
Pop Art em Resumo
Pop Art em ResumoPop Art em Resumo
Pop Art em Resumo
 
Arte cinética
Arte cinéticaArte cinética
Arte cinética
 
Arte moderna
Arte modernaArte moderna
Arte moderna
 
Arte - Realismo
Arte - RealismoArte - Realismo
Arte - Realismo
 
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º anoSlides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
Slides sobre Escultura (simples) para o 9º ano
 

Destaque

Diretrizes Curriculares de Teresina
Diretrizes Curriculares de TeresinaDiretrizes Curriculares de Teresina
Diretrizes Curriculares de Teresina
ntheeducinfantil
 
Colagem.ed.infantil
Colagem.ed.infantilColagem.ed.infantil
Colagem.ed.infantil
ntheeducinfantil
 
Arte Postal na Educação Infantil
Arte Postal na Educação InfantilArte Postal na Educação Infantil
Arte Postal na Educação Infantil
ntheeducinfantil
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
ntheeducinfantil
 
Officex br-officediferenças
Officex br-officediferençasOfficex br-officediferenças
Officex br-officediferenças
ntheeducinfantil
 
Leitura da obra Guernica
Leitura da obra GuernicaLeitura da obra Guernica
Leitura da obra Guernica
Ana Lucia
 
Arte
ArteArte

Destaque (7)

Diretrizes Curriculares de Teresina
Diretrizes Curriculares de TeresinaDiretrizes Curriculares de Teresina
Diretrizes Curriculares de Teresina
 
Colagem.ed.infantil
Colagem.ed.infantilColagem.ed.infantil
Colagem.ed.infantil
 
Arte Postal na Educação Infantil
Arte Postal na Educação InfantilArte Postal na Educação Infantil
Arte Postal na Educação Infantil
 
Fotografia
FotografiaFotografia
Fotografia
 
Officex br-officediferenças
Officex br-officediferençasOfficex br-officediferenças
Officex br-officediferenças
 
Leitura da obra Guernica
Leitura da obra GuernicaLeitura da obra Guernica
Leitura da obra Guernica
 
Arte
ArteArte
Arte
 

Semelhante a Cubismo

A arte de pablo picasso
A arte de pablo picassoA arte de pablo picasso
A arte de pablo picasso
Marcos Luis Christo
 
Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011
ailzafreitas
 
Primeira metade do século XX
Primeira metade do século XXPrimeira metade do século XX
Primeira metade do século XX
CEF16
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
ggmota93
 
Arte Sec Xx
Arte Sec XxArte Sec Xx
Arte Sec Xx
jassis
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
eloisecris
 
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdfpablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
MateusRoberto15
 
Aartedepablopicasso
AartedepablopicassoAartedepablopicasso
Aartedepablopicasso
sabinachourico
 
História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
Raphael Lanzillotte
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
Ediléia de Brito
 
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
eduardoalves354978
 
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
eduardoalves354978
 
A arte de Picasso
A arte de Picasso A arte de Picasso
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao SurrealismoHistória da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
Raphael Lanzillotte
 
Cubismo ii
Cubismo iiCubismo ii
Cubismo ii
Alaor
 
PICASSO _ um artista único.docx
PICASSO _ um artista único.docxPICASSO _ um artista único.docx
PICASSO _ um artista único.docx
JoanaMarques823140
 
Evolução da Arte
Evolução da ArteEvolução da Arte
Evolução da Arte
Alexandre Ribeiro
 
O cubismo
O cubismoO cubismo
O cubismo
Cardosia
 
Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3
taniagfacanhamila
 
Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3
taniagfacanhamila
 

Semelhante a Cubismo (20)

A arte de pablo picasso
A arte de pablo picassoA arte de pablo picasso
A arte de pablo picasso
 
Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011Cubismo mare junho 2011
Cubismo mare junho 2011
 
Primeira metade do século XX
Primeira metade do século XXPrimeira metade do século XX
Primeira metade do século XX
 
Cubismo
CubismoCubismo
Cubismo
 
Arte Sec Xx
Arte Sec XxArte Sec Xx
Arte Sec Xx
 
Pablo Picasso
Pablo PicassoPablo Picasso
Pablo Picasso
 
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdfpablopicasso-1227895378915390-8.pdf
pablopicasso-1227895378915390-8.pdf
 
Aartedepablopicasso
AartedepablopicassoAartedepablopicasso
Aartedepablopicasso
 
História da Arte: Cubismo
História da Arte: CubismoHistória da Arte: Cubismo
História da Arte: Cubismo
 
Processos criativos em artes visuais
Processos criativos em artes  visuais  Processos criativos em artes  visuais
Processos criativos em artes visuais
 
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
 
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
100022681-Semana-de-Arte-Moderna.pdf
 
A arte de Picasso
A arte de Picasso A arte de Picasso
A arte de Picasso
 
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao SurrealismoHistória da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
História da Arte: Arte moderna - do Impressionismo ao Surrealismo
 
Cubismo ii
Cubismo iiCubismo ii
Cubismo ii
 
PICASSO _ um artista único.docx
PICASSO _ um artista único.docxPICASSO _ um artista único.docx
PICASSO _ um artista único.docx
 
Evolução da Arte
Evolução da ArteEvolução da Arte
Evolução da Arte
 
O cubismo
O cubismoO cubismo
O cubismo
 
Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3
 
Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3Arte sec-xx-1200262515312708-3
Arte sec-xx-1200262515312708-3
 

Mais de Joaquim Moreira

HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulhoHCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
Joaquim Moreira
 
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
Joaquim Moreira
 
Novas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em PortugalNovas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em Portugal
Joaquim Moreira
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
Joaquim Moreira
 
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas  futurismo e abstraccionismoNovas formas artísticas  futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
Joaquim Moreira
 
Expressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismoExpressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismo
Joaquim Moreira
 
Arte Nova
Arte NovaArte Nova
Arte Nova
Joaquim Moreira
 

Mais de Joaquim Moreira (7)

HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulhoHCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
HCA Módulo 10 - A arquitetura pós-modernista - 3 com - Vanessa mergulho
 
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
HCA - TAG1 - Módulo 3 - Bruna Pedro - Cantigas de escário e maldizer (1)
 
Novas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em PortugalNovas correntes artísticas em Portugal
Novas correntes artísticas em Portugal
 
Surrealismo
SurrealismoSurrealismo
Surrealismo
 
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas  futurismo e abstraccionismoNovas formas artísticas  futurismo e abstraccionismo
Novas formas artísticas futurismo e abstraccionismo
 
Expressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismoExpressionismo e fauvismo
Expressionismo e fauvismo
 
Arte Nova
Arte NovaArte Nova
Arte Nova
 

Último

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
shirleisousa9166
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
DirceuSilva26
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
marcos oliveira
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Mary Alvarenga
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CristviaFerreira
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 

Último (20)

Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdfCaderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
Caderno_de_referencias_Ocupacaohumana_IV_FlaviaCoelho_compressed.pdf
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
Auxiliar Adolescente 2024 3 trimestre 24
 
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptxA perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
A perspectiva colaborativa e as novas práticas de inclusão. (1).pptx
 
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.Caça-palavras e cruzadinha -  Encontros consonantais.
Caça-palavras e cruzadinha - Encontros consonantais.
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdfCALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
CALENDÁRIO GRADUAÇÃO 2024-07ddddd-04 (1).pdf
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 

Cubismo

  • 1. C U B I S M O
  • 2. O que é o Cubismo?O Cubismo foi um movimento iniciado por Georges Braque e por Pablo Picasso, entre 1907 e 1914. O quadro Les Demoiselles d'Avignon(Picasso, 1907) é conhecido como o marco inicial do Cubismo. Neste quadro ficam evidentes as referências a máscaras africanas, que inspiraram a fase inicial do Cubismo, juntamente com a obra de Paul Cézanne.
  • 4. Biografia de Pablo PicassoNome Completo: Pablo Diego José Francisco de Paula Juan Nepomuceno María de losRemedios Cipriano de laSantísimaTrinidadRuiz y Picasso.  Data de Nascimento: 25 de Outubro de 1881 Data de Falecimento: 8 de Abril de 1973 Movimento Estético: Cubismo  Assinatura: Figura 2. Pablo Picasso http://static.blogo.it/travelblog/picasso_02.jpg
  • 5. Biografia de Pablo PicassoPicasso nasceu a 25 de Outubro de 1881 em Málaga, na costa de Andaluza, em 1881. Além de pintor, Picasso foi também criador de cenários e figurinos, escultor, ceramista e ilustrador. Picasso aprendeu a pintar e a desenhar com o seu pai na infância. Em 1895 a sua família mudou-se para Barcelona, e aos 14 anos entrou para a escola de Belas Artes. Aos dezanove anos, Picasso visitou pela primeira vez a cidade de Paris, o centro artístico da Europa. Foi aí que começou a viver da sua pintura.
  • 7. Biografia de Pablo PicassoApós as suas visitas a Paris, Picasso regressou a Barcelona com novas ideias. Em 1946, Picasso deixou Paris para ir viver para o Sul de França. Aos setenta e três anos, Picasso conheceu Jacqueline Roque e sete anos depois casaram. Graças à sua energia, Picasso não se cansou de inventar novos estilos, pintando sempre de uma forma inovadora. Em 1973, Picasso acabou por falecer com noventa anos de idade. Foi sepultado num terreno de uma das suas casas, à beira do Mediterrâneo.  
  • 9. Picasso e as suas fasesAs obras de Picasso são muitas vezes classificadas em FasesFase Rosa(1905-1907)Fase Azul(1901-1904)
  • 10. Fase Azul (1901-1904)A fase azul foi uma fase que consistia em obras sombrias em tons de azul e verde azulado, ocasionalmente usando outras cores. Esta fase teve influência no suicidio do seu grande amigo Carlos Casagemas, tende-o retratado várias vezes. Representa então a tristeza e o isolamento, a miséria e os desesperos humanos. Todas as personagens desta fase aparecem tristes e solitários. Fase Rosa (1905-1907)A fase rosa é caracterizado por um estilo mais alegre, com cores mais vivas (essencialmente o rosa e o laranja). A sua grande influência para esta fase foi o seu grande amor na altura, Fernande Olivier.Picasso e as suas fases
  • 11. Fase Azul (1901-1904)Fase Rosa (1905-1907)Picasso e as suas fasesFigura 5. http://vivercomlight.blogspot.com/2010/04/azul.html Figura 6. Menino conduzindo um cavalohttp://latinorium.blogspot.com/2006_02_01_archive.html
  • 12. Picasso e o CubismoPouco depois de ter pintado Les Demoiselles d'Avignon, Picasso começou a pintar com o seu amigo Georges Braque. O estilo que criaram juntos chocou muito os artistas e o público. Em 1908, este estilo foi apelidado de cubismo pelo artista HenriMatisse e pelo crítico LouisVauxcelles. Picasso e Georges Braque preferiam pintar objectos em vez de pessoas. Chamava-se a isso natureza morta.  
  • 13. Ficha TécnicaFigura 7. Georges Braque e Pablo Picassohttp://www.enciclopedia.com.pt/articles.php?article_id=1182
  • 14. Picasso e o CubismoA ideia deste novo estilo, o cubismo, era pintar as coisas como se fossem vistas de diversos ângulos, o que muitas das vezes implica dificuldade em reconhecer os objectos pintados. Picasso fez as pessoas e os objectos destes quadros parecerem planos. Os objectos são fragmentados em cubos e formas estranhas e também são utilizadas poucas cores. Picasso e Georges Braque inscreveram ainda palavras e letras nos seus quadros e começaram também a inserir cada vez mais coisas nas suas telas.
  • 15. CubismoFase CézannianaFase SintéticaFase das ColagensFase AnalíticaOrfismoSecção de Ouro
  • 16. Fase CézannianaEsta fase consistia transformar tudo o que havia na natureza em cones, cilindros, esferas, e os vários elementos eram definidos por grandes planos de cor. Ficha Técnicahttp://www.artinthepicture.com/paintings/Paul_Cezanne/Rideau-Cruchon-et-Compotier/
  • 17. Fase AnalíticaEsta fase consistia em o artista representar tudo o que via e conhecia, sendo representadas várias partes que não são visíveis do objecto observado, resultando assim numa complexa composição formal. As obras são monocromáticas, trabalhadas numa cor base que anda em volta dos ocres e cinzentos esverdeados, uma vez que os temas eram essencialmente naturezas mortas.
  • 19. Fase das Colagens Foi uma fase intermédia entre a fase analítica e a fase sintética, no qual eram introduzidos elementos exteriores ao quadro. Cada vez mais o abstraccionismo estava presente nas obras, e estava ligado à mentalidade da matemática e intelectualizada dos seus autores. Como usava formas simples, surgiu a cor vibrante, a sobreposição e a transparência de planos. Os temas do Cubismo analítico foram mantidos, mas aqui foi utilizado um processo de simplificação, eliminando tudo o que era desnecessário.
  • 21. Fase SintéticaDistingue-se das outras por ser a mais sintética, abstracta e geometrizada de todas as outras fases do Cubismo. Esta fase ainda pode ser subdividida em outras duas: o Orfismo e a Secção de Ouro. Ficha Técnicahttp://www.ligia.tomarchio.nom.br/ligia_le_jour.htm
  • 22. Fase Sintética: OrfismoO Orfismo ou Cubismo Órfico provem do nome do herói grego Orfeu, que encantava tudo e todos, incluindo os animais e a própria natureza, com os seus dotes musicais. Segundo o Poeta Guillaune Apollinaire, o Orfismo seria então a arte de pintar, como se tratasse de um jogo poético ou de uma composição musical.
  • 24. Fase Sintética: Secção de OuroA definição de Secção de Ouro provem de uma medida, uma proporção formulada por Vitrúvio, que definia a proporção ideal entre duas grandezas. Esta proporção foi retomada no Renascimento com o tratado da Divina Proporção, de Luca Pacioli, e o Tratado da Pinturade Leonardo da Vinci. Estes conhecimentos serviram de base para o desenvolvimento de conceitos como a Visão piramidal do Homem, segundo o qual o olho humano seria o vértice de várias pirâmides provenientes de todo e qualquer objecto observado. A substituição dos planos estáticos por estes novos planos piramidais, conferiu um novo movimento de dinamismo às obras realizadas.
  • 25. Figura 13 e 14. La divina proportionehttp://thonyc.wordpress.com/2010/10/14/where-the-pictures-came-from/ http://abrancoalmeida.com/artes/musica/musica-aeterna-de-divina-proportione-de-luca-pacioli/
  • 26. Figura 15. TrattatodellaPittura, Leonardo Da Vincihttp://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Tratado_de_pintura_-_leonardo.jpg
  • 27. Figura 16. Quadro que demonstra a “visão piramidal do Homem”http://semargens.blogspot.com/
  • 29. Acontecimento de GuernicaGuernica é um pequeno país situado a norte de Espanha. Foi bombardeada pelos nazistas , por ordem do General Franco, a 26 de Abril de 1937, durante a Guerra Civil Espanhola. A destruição de Guernica foi a primeira demonstração da técnica de bombardeamento de saturação, mais tarde usado na 2ª Guerra Mundial. Esta guerra inspirou Pablo Picasso a fazer a sua famosa obra Guernica. Com esta obra, ele quis retratar o estado de Guernica após o bombardeamento, e todo o sofrimento que ali se vivia. Dos 7000 habitantes que continha, 1654 foram mortos e 889 ficaram feridos.
  • 30. Acontecimento de GuernicaConta-se que, durante uma exposição, um oficial nazista dirigiu-se a Picasso e perguntou-lhe:“-Foi você quem fez isto? E ele respondeu:Não, vocês fizeram isso, eu só pintei!”Figura 17. Guernica após a Guerra http://turcoluis.blogspot.com/2010/03/pobre-grecia.html
  • 31. Figura 15. Guernica após a Guerra Figura 18. Guernica após a Guerra http://turcoluis.blogspot.com/2010/03/pobre-grecia.htmlhttp://blueboyspain.wordpress.com/tag/bombardeo/
  • 32. Análise ao quadro de Guernica
  • 33. Análise ao quadro de Guernica
  • 34. Em primeiro plano no quadro, temos esta figura fragmentada, com a cabeça e braço cortados, agarrando uma espada partida, que representa a resistência heróica. Junto à espada encontra-se uma flor, que tem uma mensagem de esperança numa vida nova, apesar das tentativas do Homem para a destruir constantemente. A comovente delicadeza da flor parece aumentar o horror geral da cena caótica.
  • 35. O Touro representa fortaleza, verticalidade, orgulho, energia e é um símbolo mítico do homem touro (Minotauro). Diversos autores vêm neste touro uma imagem simbólica do povo espanhol.
  • 36. Entre as complexas imagens cubistas presentes nesta obra Guernica, conseguimos interpretar a mãe e o filho imediatamente: Uma criança morta aos braços da mãe, que se encontra com um rosto angustiado. Esta figura é especialmente penetrante devido aos contrastes entre o estilo do rosto e a representação mais convencional da criança. O grito da mãe é representado pela língua de fora que se apresenta como um punhal ou um estilhaço de vidro.
  • 37. O cavalo representa a angústia e lamentação, simbolizando assim o Povo.
  • 38. Por cima da cabeça do cavalo está um candeeiro eléctrico aceso, em forma de sol, que sugere o “olho de Deus” assistindo a tudo.
  • 39. No lado direito do quadro, duas mulheres olham horrorizadas para o cavalo ferido, com medo e pena. Esta figura sugere semelhança com a imagem de Cristo na cruz e a presença das três Marias em cena. Assim, Picasso procurava uma imagem moderna e secular para exprimir o sofrimento humano, mas que não tivesse qualquer simbolismo cristão explícito.
  • 40. Esta figura dá a ideia de uma pessoa estar a ser consumida pelas chamas de um edifício a arder. Esta figura é frequentemente comparada à figura central de Os fuzilamentos, a 3 de Maio de 1808 em Goya. Existe ainda uma semelhança entre os elementos que levaram a ambos os quadros: os dois representam actos selvagens de brutalidade contra pessoas inocentes.
  • 41. O Triângulo serve de base para a composição. Pode ser identificado como símbolo de morte, pelo seu carácter estático.
  • 42. A Pomba simboliza uma metáfora da Paz, ou seja, pretende demonstrar a destruição.
  • 43. A mulher a cair representa ansiedade, busca, pânico, súplica.
  • 44. Esta luz simboliza a iluminação enquanto inteligência, vida, liberdade, procura de instauração da ordem no caos. É uma metáfora da energia física e espiritual.
  • 47. Pintores Cubistas: Georges Braque Georges Braque foi um pintor e escultor francês, que fundou o Cubismo juntamente com Pablo Picasso.Braque iniciou a sua ligação às cores na empresa de pintura decorativa do seu pai. No Outono de 1907 conheceu Picasso, com quem se deu diariamente até 1914.Figura 19. Georges Braquehttp://6earteband2010e4.blogspot.com/2010/11/georges-braque-talita-n30-6e.html
  • 48. Pintores Cubistas: Juan GrisJuan Gris foi um dos mais famosos pintores cubistas espanhóis. Apesar de ter falecido cedo (com 40 anos), representa o expoente máximo do Cubismo Sintético. Nasceu em Madrid em 1887 e mudou-se para Paris em 1906, onde conheceu vários pintores famosos (entre eles, Pablo Picasso)Figura 20. Auto retrato de Juan Grishttp://acravan.blogspot.com/2010/10/juan-gris-and-door-to-future.html
  • 49. Pintores Cubistas: Alexandra Nechita Alexandra Nechita é uma pintora romena do estilo cubista.O seu talento levou-a a ser conhecida como a Pequena Picasso.Figura 21. Alexandra Nechitahttp://www.nechita.info/
  • 50. Pintores Cubistas: Jacques Villon Jacques Villon foi um pintor e ilustrador francês que trabalhou essencialmente o Cubismo. Abandonou o curso de Direito para se dedicar à prática do desenho e da pintura. Figura 22. Auto retrato de Jacques Villonhttp://barzun100.blogspot.com/2006/03/cleve-gray.html
  • 51. Pintores Cubistas: Diego RiveraDiego Riverafoi considerado um dos maiores pintores mexicanos e trabalhou com Pablo Picasso, Salvador Dalí, Juan Miró e António Gaudí. Estes contactos enriqueceram-no bastante em termos artísticos. Figura 23. Auto retrato de Diego Riverahttp://www.davidngoldberg.com/DNGportraits.htm
  • 52. Pintores Cubistas: FernandLégerFernandLégerconheceu Picasso e Georges Braque, tendo tido a oportunidade de trabalhar com eles. Estes transmitiram-lhe influências cubistas, nas quais se aplicou e trabalhou durante a maior parte da sua carreira artística.Figura 24. FernandLégerhttp://www.theartwolf.com/articles/most-important-painters.htm
  • 54. Trabalho realizado por:Gonçalo SequeiraInês CorreiaJoanna MarkMaria Inês PiresRúben Nunes