SlideShare uma empresa Scribd logo
Lições Adultos

O Santuário

Lição 11 - Nossa mensagem profética

7 a 14 de dezembro

Sábado à tarde - "Vi outro anjo voando pelo meio do Céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam
sobre a Terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é
chegada a hora do Seu juízo; e adorai Aquele que fez o Céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas." Ap 14:6, 7.
O anúncio: "Vinda é a hora do Seu juízo" (Apoc. 14:7) - aponta para a obra finalizadora do ministério de Cristo para a
salvação dos homens. Anuncia uma verdade que deve ser proclamada até que cesse a intercessão do Salvador, e
Ele volte à Terra para receber o Seu povo. A obra do juízo que começou em 1844, deve continuar até que os casos de
todos estejam decididos, tanto dos vivos como dos mortos; disso se conclui que ela se estenderá até ao final do tempo
de graça para a humanidade. A fim de que os homens possam preparar-se para estar em pé no juízo, a mensagem
lhes ordena temer a Deus e dar-Lhe glória, "e adorar Aquele que fez o céu e a Terra, e o mar, e as fontes das águas". O
resultado da aceitação destas mensagens é dado nestas palavras: "Aqui estão os que guardam os mandamentos de
Deus, e a fé de Jesus." A fim de se prepararem para o juízo, é necessário que os homens guardem a lei de Deus.
Esta lei será a norma de caráter no juízo. O Grande Conflito, págs. 433-436.
Objetivo: Entender a significação das três mensagens angelicas, e sua íntima relação com o “Evangelho Eterno”.
❉ Domingo - Tempo de decepção

1. Leia Apocalipse 10. Qual é a mensagem do anjo com o livrinho? O que significa a expressão "é necessário que ainda
profetizes"? Ap 10:11.
E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis. Ap 10:1-11 RC
O livrinho aberto mencionado em Ap 10 é o livro de Daniel com a mensagem da restauração do santuário “Até duas mil e
trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado”. Dn 8:14. O Termo “toma-o” revela que a mensagem estaria a
disposição “come-o” que seria aceita e assimilada em sua totalidade. “Achadas as tuas palavras, logo as comi.” Jr.15:16.
A mensagem seria “doce como mel”, porque traria a todos a esperança da salvação, mas amarga no estômago “fará
amargo o teu ventre”, pois o anjo sabia que em virtude de um único erro na compreensão da profecia, sofreriam um grande
desapontamento, semelhantemente aos discípulos após a prisão e morte de Jesus, aos que Cristo posteriormente “abriulhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.” Lc. 24:45. E só após superarem esse grande desapontamento se
tornaram os apóstolos que completaram com eficiência a obra comissionada pelo mestre. Da mesma maneira foi predito
pelo anjo para os que continuariam em sua fidelidade ao Senhor, e a estudar as escrituras com o objetivo de encontrar a
revelação profética e depois transmiti-la com exatidão. “E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e
nações, e línguas, e reis”. O tempo da purificação do santuário estava exato, mas ainda não era a segunda vinda de Cristo,
por isso importava profetizar outra vez. Ap 10:1-11.
A experiência dos discípulos que pregaram "o evangelho do reino" no primeiro advento de Cristo, teve seu paralelo na
experiência dos que proclamaram a mensagem de Seu segundo advento. ... Do mesmo modo que os primeiros
discípulos, Guilherme Miller e seus companheiros não compreenderam inteiramente o significado da mensagem
que apresentavam. Erros, que havia muito se achavam estabelecidos na igreja, impediam-nos de chegar a uma
interpretação correta de um ponto importante da profecia. Portanto, se bem que proclamassem a mensagem que
Deus lhes confiara para transmitir ao mundo, em virtude de uma errônea compreensão do sentido, sofreram
desapontamento. Para esses crentes, assim como para os primeiros discípulos, o que na hora da provação lhes parecia
obscuro à inteligência, mais tarde se faria claro. Maranata, O Senhor Logo Vem. MM 1977. p. 14.
A mensagem de Apocalipse 14, proclamando que chegou a hora do juízo de Deus, é dada no tempo do fim. O anjo de
Apocalipse 10 é representado com um pé sobre o mar e um pé sobre a terra, mostrando que a mensagem será levada a
terras distantes, o oceano será transposto e as ilhas do mar ouvirão a proclamação da última mensagem de advertência ao
mundo. …
"Já não haverá demora." Apoc. 10:6. Essa mensagem anuncia o fim dos períodos proféticos. O desapontamento daqueles
que esperavam ver nosso Senhor em 1844 foi realmente amargo para os que haviam tão ardentemente aguardado Seu
aparecimento. Estava no plano de Deus que viesse o desapontamento e que se revelassem os corações.
Nem uma nuvem sequer veio sobre a igreja sem que Deus estivesse preparado para ela; nem uma força oponente se
levantou para contrapor-se à obra de Deus, que Ele não tenha previsto. Tudo aconteceu como Ele predissera por
intermédio de Seus profetas. Deus não deixou Sua igreja abandonada em meio às trevas, mas traçou em declarações
proféticas o que ocorreria, e mediante a Sua providência, atuando em seu indicado lugar na história do mundo, realizou
aquilo que Seu Santo Espírito inspirara os profetas a predizer. Todos os Seus propósitos serão cumpridos e estabelecidos.
Sua lei está ligada ao Seu trono, e os instrumentos satânicos combinados com os humanos não podem destruí-la.
ramos@advir.com
A verdade é inspirada e guardada por Deus; ela viverá e prosperará, embora por vezes pareça obscurecida. O
evangelho de Cristo é a lei exemplificada no caráter. Os enganos praticados contra ela, toda artimanha para vindicar a
falsidade, todo erro forjado por instrumentos satânicos, serão final e eternamente aniquilados, e o triunfo da verdade será
como o aparecimento do sol ao meio-dia. O Sol da Justiça brilhará com a cura em Suas asas, e a Terra inteira se encherá
com Sua glória.
Tudo o que Deus, pela história profética, especificou que se cumpriria no passado, cumpriu-se, e tudo o que ainda
está por vir, em sua ordem ocorrerá. Daniel, o profeta de Deus, seguiu seu caminho. João seguiu seu caminho. No
Apocalipse, o Leão da tribo de Judá abriu aos estudantes da profecia o livro de Daniel, e assim Daniel segue seu caminho
até o fim. Apresenta seu testemunho, aquele testemunho que o Senhor lhe revelou em visão, sobre os grandes e solenes
eventos que devemos conhecer ao estarmos justamente no limiar de seu cumprimento. Manuscrito 32, 1896 (Manuscript
Releases, vol. 17, págs. 9-11).
❉ Segunda - Temam a Deus!

2. A mensagem do primeiro anjo nos ordena temer a Deus e lhe dar glória. Ap 14:6, 7. O que isso significa? Sl 34:7-22
O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra. 8 Provai e vede que o SENHOR é bom; bemaventurado o homem que nele confia. 9 Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles
que o temem. ... Sl 34:7-22 RC
Temer a Deus; significa andar e ter experiências diárias com o Senhor “Provai e vede que o SENHOR é bom; bemaventurado o homem que nele confia. Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o
temem.” v. 8-9. É confiar Nele “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.” É falar e fazer o bem;
buscando a paz “Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente. Aparta-te do mal e faze o bem;
procura a paz e segue-a.” v. 13-14. É andar em obediência e humildade recebendo os amorosos benefícios do Senhor “Os
olhos do SENHOR estão sobre os justos; e os seus ouvidos, atentos ao seu clamor. A face do SENHOR está contra os que
fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles. Os justos clamam, e o SENHOR os ouve e os livra de todas as
suas angústias. Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os contritos de espírito. Muitas são as
aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas. Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra. ” v.
15-19. “O SENHOR resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele confiam será condenado.” Sl 34:7-22.
Aqui se encerram ricas e abundantes promessas, sob a condição de cessardes de fazer o mal e aprenderdes a
fazer o bem. Proponde-vos, pois, um elevado ideal na vida, como fizeram José e Daniel e Moisés; e tomai em
consideração o preço da edificação do caráter, construindo então para o tempo e a eternidade. …
Somos fracos e destituídos de sabedoria, mas Deus disse: "Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a
todos dá liberalmente e o não lança em rosto; e ser-lhe-á dada." Tia. 1:5. Aprendei apenas a ser íntegros, a nunca abrir
mão de vossa firmeza em Deus, a perseverar em Seu serviço, e sereis um vencedor mediante o sangue do
Cordeiro. Mensagem aos Jovens, 124.
“Temei a Deus e dai-Lhe glória” Ap 14:7.
Dar glória a Deus é revelar seu caráter no nosso, e desta maneira fazê-lo conhecer. E glorificamos a Deus em
qualquer forma em que façamos conhecer ao Pai ou ao Filho. Manuscrito 16, 1890.
É desígnio de Deus manifestar por meio de Seu povo os princípios de Seu reino. A fim de que lhes seja possível
revelar esses princípios na vida e no caráter, Ele deseja separá-los dos costumes, hábitos e práticas do mundo. Procura
levá-los mais perto de Si, de modo a poder dar-lhes a conhecer Sua vontade. O desígnio de Deus para Seu povo hoje é o
mesmo que tinha para Israel quando os tirou do Egito. Contemplando a bondade, a misericórdia, a justiça e o amor de
Deus revelados em Sua igreja, deve o mundo ver a representação de Seu caráter. E, quando a lei divina for assim
exemplificada na vida, o próprio mundo reconhecerá a superioridade dos que amam, temem e servem a Deus,
sobre todos os outros povos do mundo.
Os adventistas, acima de todos os povos, devem ser modelos de piedade, puros de coração e de linguagem.
Foram-lhes confiadas as mais solenes verdades já confiadas a mortais. Toda dotação de graça, poder e eficiência lhes foi
liberalmente proporcionada. Eles aguardam a próxima volta de Cristo nas nuvens do céu. Darem eles ao mundo a
impressão de que sua fé não exerce poder dominante em sua vida, é desonrar grandemente a Deus. Conselho aos Pais
Professores e Estudantes, 321-322.
❉ Terça - A fúria das nações

3. Leia Ap 14:7. Sobre qual juízo esse verso está falando?
dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o
céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC
O inicio do juízo mencionado em Ap 14:7 faz referência a profecia de Daniel 7 e Ap 11:17-18; 20:11-15, que acontece no
tempo do fim, e que antecede a segunda vinda do filho do homem. Mt 16:27; 24:30-31; 26:64; Mc 13:26; 14:62; Lc 21:27; At
1:11; 2Ts 1:10; Ap 1:7; etc. O julgamento é feito através da investigação dos livros. Dn 7:9-10, 26; Ml 3:16; Ap 20:12. “Eu
ramos@advir.com
continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou... Assentou-se para o juízo, e os livros
foram abertos.” Dn 7:9-10. “veio o ancião de dias, e foi executado o juízo a favor dos santos do Altíssimo.” Dn 7:22. cf. Dn
7:9-15, 26 e 27. A fim de confirmar a fidelidade de Seus servos e a permanência desses com nome no livro da vida,
purificando assim o santuário e estabelecendo o reino “E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o
santuário será purificado.” Dn 8:14. “E não entrará nela coisa alguma que contamine e cometa abominação e mentira, mas
só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Ap 21:27. Em sua segunda vinda Ap 14:14-20, Ele retribuirá a cada
um segundo o que escolheram, conforme as suas obras. Mt.16:27; Sl 62:12; Rm 2:4-6; Mc 13:26; Mc 14:62; Lc 21:27;
22:69; Rm 14:12; 1Co 3:8; 2Co 5:10; Gl 6:5; Ap 2:23; 20:11-15; 22:12. Então “Cristo… aparecerá segunda vez, sem pecado,
aos que o esperam para salvação.” Hb 9:28. Para estarmos para sempre com o Senhor. Jo 14:1-3.
A obra do juízo investigativo e extinção dos pecados deve efetuar-se antes do segundo advento do Senhor. Visto
que os mortos são julgados pelas coisas escritas nos livros, é impossível que os pecados dos homens sejam
cancelados antes de concluído o juízo em que seu caso deve ser investigado. Mas o apóstolo Pedro declara
expressamente que os pecados dos crentes serão apagados quando vierem "os tempos do refrigério pela presença do
Senhor", e Ele enviar a Jesus Cristo (Atos 3:19 e 20). Quando se encerrar o juízo de investigação, Cristo virá, e Seu
galardão estará com Ele para dar a cada um segundo for a sua obra.
No culto típico, o sumo sacerdote, havendo feito expiação por Israel, saía e abençoava a congregação. Assim Cristo, no
final de Sua obra de mediador, aparecerá "sem pecado, ... para salvação" (Heb. 9:28), a fim de abençoar com a vida eterna
Seu povo que O espera. Como o sacerdote, ao remover do santuário os pecados, confessava-os sobre a cabeça do bode
emissário, semelhantemente Cristo porá todos esses pecados sobre Satanás, o originador e instigador do pecado. O bode
emissário, levando os pecados de Israel, era enviado "à terra solitária" (Lev. 16:22); de igual modo Satanás, levando a culpa
de todos os pecados que induziu o povo de Deus a cometer, estará durante mil anos circunscrito à Terra, que então se
achará desolada, sem moradores, e ele sofrerá finalmente a pena completa do pecado nos fogos que destruirão todos os
ímpios. Assim o grande plano da redenção atingirá seu cumprimento na extirpação final do pecado e no livramento
de todos os que estiverem dispostos a renunciar ao mal.
No tempo indicado para o juízo - o final dos 2.300 dias, em 1844 - iniciou-se a obra de investigação e apagamento dos
pecados. Todos os que já professaram o nome de Cristo serão submetidos àquele exame minucioso. Tanto os vivos
como os mortos devem ser julgados "pelas coisas escritas nos livros, segundo as suas obras". Apoc. 20:12. O Grande
Conflito, 485-486.
4. O que está incluído no juízo de Deus? Ap 11:17-18
dizendo: Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande
poder e reinaste. 18 E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o
tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a
grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. Ap 11:17-18 RC
O Senhor recebe adoração e o reino por direito no juízo. "Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que
eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder e reinaste." Ap 11:17. “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino,
para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu
reino, o único que não será destruído.” Dn 7:14. Vem a ira das nações e a sua retribuição proporcional. "E iraram-se as
nações, e veio a tua ira." Cada um receberá conforme as suas escolhas, manifestas através de suas obras e confirmadas
por meio do juízo. "e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos
profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que
destroem a terra." Ap 11:17-18.
Para este tempo o escritor do Apocalipse olha antecipadamente, ao dizer: "O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e
do Seu Cristo, e Ele reinará pelos séculos dos séculos." Apoc. 11:15. O contexto mostra claramente quando acontecerá
isso: "As nações se enfureceram; chegou, porém, a Tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se
dar o galardão aos Teus servos, os profetas, aos santos, e aos que temem o Teu nome, assim aos pequenos como aos
grandes, e para destruires os que destroem a Terra." Apoc. 11:18. É no tempo do juízo final, da recompensa dos justos,
e do castigo aos ímpios, que será estabelecido o reino de Cristo. Quando todos os que se opõem à soberania de Cristo
tiverem sido destruídos, os reinos deste mundo se tornarão os reinos de nosso Senhor e do Seu Cristo.
Então Cristo reinará como "Rei dos reis e Senhor dos senhores". Apoc. 19:16. "O reino e o domínio, e a majestade dos
reinos debaixo de todo o céu, serão dados ao povo dos santos do Altíssimo." E "os santos do Altíssimo receberão o reino, e
o possuirão para todo o sempre, de eternidade em eternidade." Dan. 7:27 e 18.
Antes desse tempo o reino de Cristo não pode ser estabelecido na Terra. Seu reino não é deste mundo. Seus seguidores
devem considerar-se "estrangeiros e peregrinos sobre a Terra". Paulo diz: "A nossa pátria está nos Céus, de onde também
aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo." Heb. 11:13; Filip. 3:20. Patriarcas e Profetas, nota da pág. 605.
❉ Quarta - Adorem o Criador

Adoração: (heb. generalmente shâjâh, "inclinação", "adoração"; {âtsab [Jer. 44:19]; segid; gr. generalmente latréia,
"serviço" [religioso], "culto"; latréuÇ, "servir", proskunéin, "prostrar-se" … [como adoracção]; proskunéÇ, "render
obediência [reverência]", "prostrar-se"). DBASD.
ramos@advir.com
A Verdadeira Adoração começa com o Reconhecimento de quem Deus é, e do que faz em nosso favor, sendo assim o
resultado prático é materializado em obediência, entregando-se completamente (Talento, Tempo, Tesouro e Templo) a Ele,
em sacrifício vivo, santo e agradável (Rom. 12:1-2). O reconhecimento do amor divino somado a uma entrega total,
voluntária e incondicional, produz felicidade e realização, em plenitude.
Esse Deus vivente é digno de nosso pensamento, nosso louvor, nossa adoração, como o Criador do mundo, como
o Criador do homem. Devemos louvar a Deus, pois de modo assombrosamente maravilhoso fomos feitos.
Manuscrito 117, 1898.
Temos um débito de gratidão para com Deus pela revelação de Seu amor em Jesus Cristo; e como inteligentes
instrumentos humanos, devemos revelar ao mundo a espécie de caráter que resulta da obediência a cada exigência da lei
do governo de Deus. Review and Herald, 9 de março de 1897.
5. Leia Ap 14:12. Qual é o papel dos mandamentos de Deus no conflito final?
Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap 14:12 RC
A verdadeira adoração a Deus, está baseada na observância de Seus mandamentos “Se guardardes os meus
mandamentos, permanecereis no meu amor, do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e
permaneço no seu amor.” Jo 15:10. cf. Jo 14:15, 21, 23; 1Jo 2:3, 4; 3:24; 5:2, 3; 2Jo 1:6; Ap 12:17; entre centenas de
outros. Eles são as lei, os estatutos do governo divino “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será
abominável.” Pv 28:9. “Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua
vontade, a esse ouve.” Jo 9:31. Disse Jesus: “Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele:
Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; honra teu pai e tua
mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Mt 19:17-19. Os santos são os que tem uma fé viva, ativa, obediente. Tg
2:14-26. São os fiéis súditos do reino, é aqui são biblicamente definidos “Aqui está a perseverança dos santos; aqui estão
os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Ap 14:12.
A controvérsia será entre os mandamentos de Deus e os mandamentos dos homens. Os que passo a passo têm-se
rendido às exigências mundanas e se conformado a mundanos costumes, então render-se-ão aos poderes
existentes, em vez de se sujeitarem ao escárnio, ao insulto, às ameaças de prisão e morte. Nesse tempo o ouro será
separado da escória. A verdadeira piedade será claramente distinguida da piedade aparente e fictícia. Muitas estrelas
que temos admirado por seu brilho tornar-se-ão trevas. Os que têm cingido os ornamentos do santuário, mas não estão
vestidos com a justiça de Cristo, aparecerão então na vergonha de sua própria nudez.
Entre os habitantes do mundo, espalhados por toda a Terra, há os que não têm dobrado os joelhos a Baal. Como as
estrelas do céu, que aparecem à noite, esses fiéis brilharão quando as trevas cobrirem a Terra, e densa escuridão
os povos. Na África pagã, nas terras católicas da Europa e da América do Sul, na China, na Índia, nas ilhas do mar e em
todos os escuros recantos da Terra, Deus tem em reserva um firmamento de escolhidos que brilharão em meio às trevas,
revelando claramente a um mundo apóstata o poder transformador da obediência a Sua lei. Profetas e Reis, 188-189.
❉ Quinta - A "perseverança" dos santos

6. O que significa a fé de Jesus? Ap 14:12.
Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. Ap 14:12 RV
A fé de Jesus era a sua confiança voluntária e incondicional no pai, mesmo em meio a maiores dificuldades, isso foi
expresso através da obediência aos mandamentos em que cria, vivia e ensinava; essa era sua fé. “Não penseis que vim
destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.” Mt 5:17. “... eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e
permaneço no seu amor.” Jo 15:10. Ter a fé de Jesus é viver a religião pura e verdadeira. cf. Mc 12:28-34; Tg 1:19-27. Está
também deve ser a nossa fé. “Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus
mandamentos não são penosos.” 1Jo 5:3.
Esta parte da visão termina com um outro olhar para os "santos". Sua "paciência", ou resistência, é indicada, e eles são
identificados como "os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus" (verso 12). Parte dessa cláusula que diz
"... manter a fé de Jesus" (não diz "ter fé em Jesus", apesar de que também é verdade) enfatiza a fidelidade à verdadeira
religião.
A referência aos mandamentos de Deus retorna a um tema que já vimos antes, nesta parte do Apocalipse. Essa visão
começou com uma referência à Arca da Aliança (capítulo 11:19), a peça do santuário que continha os Dez Mandamentos. E
o capítulo 12 terminou identificando o remanescente do tempo do fim, da verdadeira igreja como os guardiões dos
mandamentos.
Esses guardiões fiéis dos mandamentos estão em contraste com os que adoram a besta e a sua imagem e recebem
o sinal em suas testas e em suas mãos. (ver versículo 9). Esta é uma tradução da revista "Signs of the Times" intitulado
"O Livro do Apocalipse", de 1997.

ramos@advir.com
❉ Sexta - Conclusão:
Em Nossa mensagem profética aprendi que …
✰ Domingo - Tempo de decepção: O livrinho aberto mencionado em Ap 10 é o livro de Daniel com a mensagem da
restauração do santuário “Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado”. Dn 8:14. O Termo
“toma-o” revela que a mensagem estaria a disposição “come-o” que seria aceita e assimilada em sua totalidade. “Achadas
as tuas palavras, logo as comi.” Jr.15:16.
A mensagem seria “doce como mel”, porque traria a todos a esperança da salvação, mas amarga no estômago “fará
amargo o teu ventre”, pois o anjo sabia que em virtude de um único erro na compreensão da profecia, sofreriam um grande
desapontamento, semelhantemente aos discípulos após a prisão e morte de Jesus, aos que Cristo posteriormente “abriulhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.” Lc. 24:45. E só após superarem esse grande desapontamento se
tornaram os apóstolos que completaram com eficiência a obra comissionada pelo mestre. Da mesma maneira foi predito
pelo anjo para os que continuariam em sua fidelidade ao Senhor, e a estudar as escrituras com o objetivo de encontrar a
revelação profética e depois transmiti-la com exatidão. “E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e
nações, e línguas, e reis”. O tempo da purificação do santuário estava exato, mas ainda não era a segunda vinda de Cristo,
por isso importava profetizar outra vez. Ap 10:1-11.
✰ Segunda - Temam a Deus!: Temer a Deus; significa andar e ter experiências diárias com o Senhor “Provai e vede que o
SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele confia. Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta
alguma aqueles que o temem.” v. 8-9. É confiar Nele “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os
livra.” É falar e fazer o bem; buscando a paz “Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente.
Aparta-te do mal e faze o bem; procura a paz e segue-a.” v. 13-14. É andar em obediência e humildade recebendo os
amorosos benefícios do Senhor v. 15-19. confirme em Sl 34:7-22.
✰ Terça - A fúria das nações: O inicio do juízo mencionado em Ap 14:7 faz referência a profecia de Daniel 7 e Ap 11:1718; 20:11-15, que acontece no tempo do fim, e que antecede a segunda vinda do filho do homem (Mt 16:27; 24:30-31;
26:64; Mc 13:26; 14:62; Lc 21:27; At 1:11; 2Ts 1:10; Ap 1:7; etc.), O julgamento é feito através da investigação dos livros. Dn
7:9-10, 26; Ml 3:16; Ap 20:12. “Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou...
Assentou-se para o juízo, e os livros foram abertos.” Dn 7:9-10. “veio o ancião de dias, e foi executado o juízo a favor dos
santos do Altíssimo.” Dn 7:22. cf. Dn 7:9-15, 26 e 27. A fim de confirmar a fidelidade de Seus servos e a permanência
desses com nome no livro da vida, purificando assim o santuário e estabelecendo o reino “E ele me disse: Até duas mil e
trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado.” Dn 8:14. “E não entrará nela coisa alguma que contamine e
cometa abominação e mentira, mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Ap 21:27. Em sua segunda
vinda Ap 14:14-20, Ele retribuirá a cada um segundo o que escolheram, conforme as suas obras. Mt.16:27; Sl 62:12; Rm
2:4-6; Mc 13:26; Mc 14:62; Lc 21:27; 22:69; Rm 14:12; 1Co 3:8; 2Co 5:10; Gl 6:5; Ap 2:23; 20:11-15; 22:12. Então “Cristo…
aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Hb 9:28. Para estarmos para sempre com o
Senhor. Jo 14:1-3.
O Senhor recebe adoração e o reino por direito no juízo. "Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que
eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder e reinaste." Ap 11:17. “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino,
para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu
reino, o único que não será destruído.” Dn 7:14. Vem a ira das nações e a sua retribuição proporcional. "E iraram-se as
nações, e veio a tua ira." Cada um receberá conforme as suas escolhas, manifestas através de suas obras e confirmadas
por meio do juízo. "e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos
profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que
destroem a terra." Ap 11:17-18.
✰ Quarta - Adorem o Criador: A verdadeira adoração a Deus, está baseada na observância de Seus mandamentos “Se
guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, do mesmo modo que eu tenho guardado os
mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor.” Jo 15:10. cf. Jo 14:15, 21, 23; 1Jo 2:3, 4; 3:24; 5:2, 3; 2Jo 1:6; Ap
12:17; entre centenas de outros. Eles são as lei, os estatutos do governo divino “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a
lei, até a sua oração será abominável.” Pv 28:9. “Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é
temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve.” Jo 9:31. Disse Jesus: “Se queres, porém, entrar na vida, guarda os
mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso
testemunho; honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Mt 19:17-19. Os santos são os que tem
uma fé viva, ativa, obediente. Tg 2:14-26. São os fiéis súditos do reino, é aqui são biblicamente definidos “Aqui está a
perseverança dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Ap 14:12.
✰ Quinta - A "perseverança" dos santos: Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos
de Deus e a fé de Jesus. Ap 14:12 RV
A fé de Jesus era a sua confiança voluntária e incondicional no pai, mesmo em meio a maiores dificuldades, isso foi
expresso através da obediência aos mandamentos em que cria, vivia e ensinava; essa era sua fé. “Não penseis que vim
destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.” Mt 5:17. “... eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e
permaneço no seu amor.” Jo 15:10. Ter a fé de Jesus é viver a religião pura e verdadeira. cf. Mc 12:28-34; Tg 1:19-27. Está
também deve ser a nossa fé. “Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus
mandamentos não são penosos.” 1Jo 5:3.
ramos@advir.com

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Welem C Lourenço
 
Livro de Daniel cap 12
Livro de Daniel cap 12Livro de Daniel cap 12
Livro de Daniel cap 12
Francisco Sousa
 
Daniel 12
Daniel 12Daniel 12
Daniel 12
Hezir Henrique
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRRespostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Gerson G. Ramos
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Fernando Chapeiro
 
Livro de daniel cap 6
Livro de daniel cap 6Livro de daniel cap 6
Livro de daniel cap 6
Francisco Sousa
 
A torre de babel e a nova ordem mundial
A torre de babel e a nova ordem mundialA torre de babel e a nova ordem mundial
A torre de babel e a nova ordem mundial
Eduardo Sousa Gomes
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babiloniaLivro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Francisco Sousa
 
O profeta do século xx
O profeta do século xxO profeta do século xx
O profeta do século xx
Comandodafe
 
2300 Anos.pps
2300 Anos.pps2300 Anos.pps
2300 Anos.pps
Herbert de Carvalho
 
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRLição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
O concerto de Deus com Davi
O concerto de Deus com DaviO concerto de Deus com Davi
O concerto de Deus com Davi
Rodrigo Mendonça
 
1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus
1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus
1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus
Jean Jorge Silva
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
Jean Jorge Silva
 
8) principio do fim a besta e a prostituta
8) principio do fim   a besta e a prostituta8) principio do fim   a besta e a prostituta
8) principio do fim a besta e a prostituta
Jean Jorge Silva
 
Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------
Luis Ruh
 
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Estudo24 2300 anos
Estudo24 2300 anosEstudo24 2300 anos
Estudo24 2300 anos
Hezir Henrique
 

Mais procurados (20)

Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
 
Livro de Daniel cap 12
Livro de Daniel cap 12Livro de Daniel cap 12
Livro de Daniel cap 12
 
Daniel 12
Daniel 12Daniel 12
Daniel 12
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
 
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRRespostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Respostas_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
 
Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011Voz da Paróquia - Outubro 2011
Voz da Paróquia - Outubro 2011
 
Livro de daniel cap 6
Livro de daniel cap 6Livro de daniel cap 6
Livro de daniel cap 6
 
A torre de babel e a nova ordem mundial
A torre de babel e a nova ordem mundialA torre de babel e a nova ordem mundial
A torre de babel e a nova ordem mundial
 
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRRespostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Respostas_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babiloniaLivro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
 
O profeta do século xx
O profeta do século xxO profeta do século xx
O profeta do século xx
 
2300 Anos.pps
2300 Anos.pps2300 Anos.pps
2300 Anos.pps
 
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRLição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Lição_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
 
O concerto de Deus com Davi
O concerto de Deus com DaviO concerto de Deus com Davi
O concerto de Deus com Davi
 
1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus
1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus
1)Escatologia principio do fim -Os impérios mundiais e o reino de Jesus
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
 
8) principio do fim a besta e a prostituta
8) principio do fim   a besta e a prostituta8) principio do fim   a besta e a prostituta
8) principio do fim a besta e a prostituta
 
Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------Estudos biblicos de lcruh --------------
Estudos biblicos de lcruh --------------
 
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
❉ A saga de Jonas_Resp_Liç_432015_GGR
 
Estudo24 2300 anos
Estudo24 2300 anosEstudo24 2300 anos
Estudo24 2300 anos
 

Destaque

Presentación1 a aa aa
Presentación1 a aa aaPresentación1 a aa aa
Presentación1 a aa aa
franpesk
 
Unilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.com
Unilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.comUnilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.com
Unilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.com
Mbadinuju Chiemeka Valentine B.Sc
 
JRSWAY KUNDAN PLAN PPT
JRSWAY KUNDAN PLAN PPTJRSWAY KUNDAN PLAN PPT
JRSWAY KUNDAN PLAN PPT
Mewada Kundan
 
Ed60junho11
Ed60junho11Ed60junho11
Ed60junho11
Rafael Mermejo
 
Ed57marco11
Ed57marco11Ed57marco11
Ed57marco11
Rafael Mermejo
 
Caricatura do Caos
Caricatura do CaosCaricatura do Caos
Caricatura do Caos
AJ Cardiais
 
News A 02 2016
News A 02 2016News A 02 2016
News A 02 2016
Roberta Culiersi
 
Min Presentation
Min PresentationMin Presentation
Min Presentation
minzhou
 
Ed50agosto10
Ed50agosto10Ed50agosto10
Ed50agosto10
Rafael Mermejo
 
Employment Reference_Karim Farid
Employment Reference_Karim FaridEmployment Reference_Karim Farid
Employment Reference_Karim FaridKarim Farid
 
школьный тур вош физика красноглинский
школьный тур вош физика красноглинскийшкольный тур вош физика красноглинский
школьный тур вош физика красноглинскийIrina Tenykova
 
Ed61julho11
Ed61julho11Ed61julho11
Ed61julho11
Rafael Mermejo
 
Ed58abril11
Ed58abril11Ed58abril11
Ed58abril11
Rafael Mermejo
 
Coursera whartonmarketing 2015
Coursera whartonmarketing 2015Coursera whartonmarketing 2015
Coursera whartonmarketing 2015
Soon Khei
 
9
99
Workshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van Cutsem
Workshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van CutsemWorkshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van Cutsem
Workshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van Cutsem
Positive Entrepreneurs Network
 
Ed45março10
Ed45março10Ed45março10
Ed45março10
Rafael Mermejo
 
Practica1 (2)
Practica1 (2)Practica1 (2)
Practica1 (2)
christian199898
 
News SSL 02 2016
News SSL 02 2016News SSL 02 2016
News SSL 02 2016
Roberta Culiersi
 

Destaque (20)

Presentación1 a aa aa
Presentación1 a aa aaPresentación1 a aa aa
Presentación1 a aa aa
 
Unilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.com
Unilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.comUnilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.com
Unilorin 2015/2016 academic calendar via www.alluniversitynews.com
 
JRSWAY KUNDAN PLAN PPT
JRSWAY KUNDAN PLAN PPTJRSWAY KUNDAN PLAN PPT
JRSWAY KUNDAN PLAN PPT
 
Ed60junho11
Ed60junho11Ed60junho11
Ed60junho11
 
Ed57marco11
Ed57marco11Ed57marco11
Ed57marco11
 
Caricatura do Caos
Caricatura do CaosCaricatura do Caos
Caricatura do Caos
 
News A 02 2016
News A 02 2016News A 02 2016
News A 02 2016
 
Mauss
MaussMauss
Mauss
 
Min Presentation
Min PresentationMin Presentation
Min Presentation
 
Ed50agosto10
Ed50agosto10Ed50agosto10
Ed50agosto10
 
Employment Reference_Karim Farid
Employment Reference_Karim FaridEmployment Reference_Karim Farid
Employment Reference_Karim Farid
 
школьный тур вош физика красноглинский
школьный тур вош физика красноглинскийшкольный тур вош физика красноглинский
школьный тур вош физика красноглинский
 
Ed61julho11
Ed61julho11Ed61julho11
Ed61julho11
 
Ed58abril11
Ed58abril11Ed58abril11
Ed58abril11
 
Coursera whartonmarketing 2015
Coursera whartonmarketing 2015Coursera whartonmarketing 2015
Coursera whartonmarketing 2015
 
9
99
9
 
Workshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van Cutsem
Workshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van CutsemWorkshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van Cutsem
Workshop "STARTUPS & YOUNG ENTREPRENEURS" BeeOdiversity - Michael Van Cutsem
 
Ed45março10
Ed45março10Ed45março10
Ed45março10
 
Practica1 (2)
Practica1 (2)Practica1 (2)
Practica1 (2)
 
News SSL 02 2016
News SSL 02 2016News SSL 02 2016
News SSL 02 2016
 

Semelhante a Nossa mensagem profética_Resumo_1142013

Selamento dos 144000
Selamento dos 144000Selamento dos 144000
Selamento dos 144000
Edilson Gomes
 
A verdade presente
A verdade presenteA verdade presente
A verdade presente
ASD Remanescentes
 
Leituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano CLeituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano C
José Lima
 
O FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA
O FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇAO FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA
O FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA
Lc Passold
 
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso SenhorArrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
SamuelAnjos13
 
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
Gerson G. Ramos
 
Língua dos Anjos
Língua dos AnjosLíngua dos Anjos
Língua dos Anjos
Pastor Robson Colaço
 
Dom de profecia
Dom de profeciaDom de profecia
Dom de profecia
Pastor Robson Colaço
 
Leituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano CLeituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano C
José Lima
 
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Gerson G. Ramos
 
Domingo da Trindade - Ano C
Domingo da Trindade - Ano CDomingo da Trindade - Ano C
Domingo da Trindade - Ano C
José Lima
 
Leituras: Domingo da Trindade - Ano C
Leituras: Domingo da Trindade - Ano CLeituras: Domingo da Trindade - Ano C
Leituras: Domingo da Trindade - Ano C
José Lima
 
Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014
Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014
Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014
Gerson G. Ramos
 
Port bhc
Port bhcPort bhc
Port bhc
Jose Moraes
 
Apostasia
ApostasiaApostasia
Profecia
ProfeciaProfecia
Profecia
guestfa463f
 
A lei de Deus_1032014_GGR
A lei de Deus_1032014_GGRA lei de Deus_1032014_GGR
A lei de Deus_1032014_GGR
Gerson G. Ramos
 
O pecado e julgamento de esterilidade espiritual - John Owen
O pecado e julgamento de esterilidade espiritual  - John OwenO pecado e julgamento de esterilidade espiritual  - John Owen
O pecado e julgamento de esterilidade espiritual - John Owen
Silvio Dutra
 
Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013
Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013
Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013
Gerson G. Ramos
 
22. profecia
22. profecia22. profecia
22. profecia
pohlos
 

Semelhante a Nossa mensagem profética_Resumo_1142013 (20)

Selamento dos 144000
Selamento dos 144000Selamento dos 144000
Selamento dos 144000
 
A verdade presente
A verdade presenteA verdade presente
A verdade presente
 
Leituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano CLeituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano C
Leituras: 2° Domingo do Tempo Comum - Ano C
 
O FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA
O FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇAO FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA
O FECHAMENTO DA PORTA DA GRAÇA
 
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso SenhorArrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
Arrebatamento de Cristo Jesus nosso Senhor
 
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
 
Língua dos Anjos
Língua dos AnjosLíngua dos Anjos
Língua dos Anjos
 
Dom de profecia
Dom de profeciaDom de profecia
Dom de profecia
 
Leituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano CLeituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano C
Leituras: 1° Domingo da Quaresma - Ano C
 
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
Evangelho eterno_Lição_original com textos_1342014
 
Domingo da Trindade - Ano C
Domingo da Trindade - Ano CDomingo da Trindade - Ano C
Domingo da Trindade - Ano C
 
Leituras: Domingo da Trindade - Ano C
Leituras: Domingo da Trindade - Ano CLeituras: Domingo da Trindade - Ano C
Leituras: Domingo da Trindade - Ano C
 
Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014
Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014
Estudo adicional_Evangelho eterno_1342014
 
Port bhc
Port bhcPort bhc
Port bhc
 
Apostasia
ApostasiaApostasia
Apostasia
 
Profecia
ProfeciaProfecia
Profecia
 
A lei de Deus_1032014_GGR
A lei de Deus_1032014_GGRA lei de Deus_1032014_GGR
A lei de Deus_1032014_GGR
 
O pecado e julgamento de esterilidade espiritual - John Owen
O pecado e julgamento de esterilidade espiritual  - John OwenO pecado e julgamento de esterilidade espiritual  - John Owen
O pecado e julgamento de esterilidade espiritual - John Owen
 
Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013
Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013
Testemunho e serviço: o fruto do reavivamento_Lição_original com textos_332013
 
22. profecia
22. profecia22. profecia
22. profecia
 

Mais de Gerson G. Ramos

Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRLição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRLição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRLição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRRespostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRLição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRRespostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRLição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRLição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRLição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRRespostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRLição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRRespostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRLição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGRLição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Gerson G. Ramos
 
Respostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Respostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGRRespostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Respostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Gerson G. Ramos
 
Lição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Lição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGRLição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Lição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Gerson G. Ramos
 

Mais de Gerson G. Ramos (20)

Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGRLição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
Lição_1232016_Ministério urbano no tempo do fim_GGR
 
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGRLição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
Lição_1132016_Jesus ordenava_ “Segue-Me”_GGR
 
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRRespostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Respostas_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGRLição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
Lição_1032016_Jesus conquistava a confiança das pessoas_GGR
 
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRRespostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Respostas_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
 
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGRLição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
Lição_932016_ Jesus ministrava às necessidades das pessoas_GGR
 
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGRRespostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
Respostas_832016_Jesus manifestava compaixão pelas pessoas_GGR
 
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGRLição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
Lição_732016_Jesus desejava o bem das pessoas_GGR
 
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGRRespostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
Respostas_63201_ Jesus se misturava com as pessoas_GGR
 
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGRLição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
Lição_632016_Jesus Se misturava com as pessoas_GGR
 
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGRLição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
Lição_532016_Como o evangelho transforma a comunidade_GGR
 
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGRLição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
Lição_432016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 2_GGR
 
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRRespostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Respostas_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
 
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGRLição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
Lição_332016_Justiça e misericórdia no Antigo Testamento: Parte 1_GGR
 
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGRRespostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Respostas_232016_A Restauração do Domínio_GGR
 
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGRLição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
Lição_232016_A Restauração do Domínio_GGR
 
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGRRespostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Respostas_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
 
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGRLição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
Lição_132016_A restauração de todas as coisas_GGR
 
Respostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Respostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGRRespostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Respostas_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
 
Lição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Lição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGRLição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
Lição_1222016_Os últimos dias de Jesus_GGR
 

Último

Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
FernandoCavalcante48
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Nilson Almeida
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Nilson Almeida
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Celso Napoleon
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Igreja Jesus é o Verbo
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
JaquelineSantosBasto
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
Nelson Pereira
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Lourhana
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Celso Napoleon
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
HerverthRibeiro1
 

Último (10)

Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermosEnfermos - Unção para consagração dosa enfermos
Enfermos - Unção para consagração dosa enfermos
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (3)
 
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
Oração Ao Sagrado Coração De Jesus E Maria (2)
 
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptxLição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
Lição 13 – A Cidade Celestial - CPAD.pptx
 
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptxBíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
Bíblia Sagrada - Jonas - slides testamento3 (1).pptx
 
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptxLição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
Lição 13 Estudo Biblico para alimento da alma.pptx
 
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdfPROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
PROFECIAS DE NOSTRADAMUS SÃO BÍBLICAS_.pdf
 
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxasMalleus Maleficarum: o martelo das bruxas
Malleus Maleficarum: o martelo das bruxas
 
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptxLição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
Lição 12 - A Bendita Esperança: A Marca do Cristão.pptx
 
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
Aula do ESDE 2 - Penas e Gozos Futuros 2024
 

Nossa mensagem profética_Resumo_1142013

  • 1. Lições Adultos O Santuário Lição 11 - Nossa mensagem profética 7 a 14 de dezembro Sábado à tarde - "Vi outro anjo voando pelo meio do Céu, tendo um evangelho eterno para pregar aos que se assentam sobre a Terra, e a cada nação, e tribo, e língua, e povo, dizendo, em grande voz: Temei a Deus e dai-Lhe glória, pois é chegada a hora do Seu juízo; e adorai Aquele que fez o Céu, e a Terra, e o mar, e as fontes das águas." Ap 14:6, 7. O anúncio: "Vinda é a hora do Seu juízo" (Apoc. 14:7) - aponta para a obra finalizadora do ministério de Cristo para a salvação dos homens. Anuncia uma verdade que deve ser proclamada até que cesse a intercessão do Salvador, e Ele volte à Terra para receber o Seu povo. A obra do juízo que começou em 1844, deve continuar até que os casos de todos estejam decididos, tanto dos vivos como dos mortos; disso se conclui que ela se estenderá até ao final do tempo de graça para a humanidade. A fim de que os homens possam preparar-se para estar em pé no juízo, a mensagem lhes ordena temer a Deus e dar-Lhe glória, "e adorar Aquele que fez o céu e a Terra, e o mar, e as fontes das águas". O resultado da aceitação destas mensagens é dado nestas palavras: "Aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus, e a fé de Jesus." A fim de se prepararem para o juízo, é necessário que os homens guardem a lei de Deus. Esta lei será a norma de caráter no juízo. O Grande Conflito, págs. 433-436. Objetivo: Entender a significação das três mensagens angelicas, e sua íntima relação com o “Evangelho Eterno”. ❉ Domingo - Tempo de decepção 1. Leia Apocalipse 10. Qual é a mensagem do anjo com o livrinho? O que significa a expressão "é necessário que ainda profetizes"? Ap 10:11. E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis. Ap 10:1-11 RC O livrinho aberto mencionado em Ap 10 é o livro de Daniel com a mensagem da restauração do santuário “Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado”. Dn 8:14. O Termo “toma-o” revela que a mensagem estaria a disposição “come-o” que seria aceita e assimilada em sua totalidade. “Achadas as tuas palavras, logo as comi.” Jr.15:16. A mensagem seria “doce como mel”, porque traria a todos a esperança da salvação, mas amarga no estômago “fará amargo o teu ventre”, pois o anjo sabia que em virtude de um único erro na compreensão da profecia, sofreriam um grande desapontamento, semelhantemente aos discípulos após a prisão e morte de Jesus, aos que Cristo posteriormente “abriulhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.” Lc. 24:45. E só após superarem esse grande desapontamento se tornaram os apóstolos que completaram com eficiência a obra comissionada pelo mestre. Da mesma maneira foi predito pelo anjo para os que continuariam em sua fidelidade ao Senhor, e a estudar as escrituras com o objetivo de encontrar a revelação profética e depois transmiti-la com exatidão. “E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis”. O tempo da purificação do santuário estava exato, mas ainda não era a segunda vinda de Cristo, por isso importava profetizar outra vez. Ap 10:1-11. A experiência dos discípulos que pregaram "o evangelho do reino" no primeiro advento de Cristo, teve seu paralelo na experiência dos que proclamaram a mensagem de Seu segundo advento. ... Do mesmo modo que os primeiros discípulos, Guilherme Miller e seus companheiros não compreenderam inteiramente o significado da mensagem que apresentavam. Erros, que havia muito se achavam estabelecidos na igreja, impediam-nos de chegar a uma interpretação correta de um ponto importante da profecia. Portanto, se bem que proclamassem a mensagem que Deus lhes confiara para transmitir ao mundo, em virtude de uma errônea compreensão do sentido, sofreram desapontamento. Para esses crentes, assim como para os primeiros discípulos, o que na hora da provação lhes parecia obscuro à inteligência, mais tarde se faria claro. Maranata, O Senhor Logo Vem. MM 1977. p. 14. A mensagem de Apocalipse 14, proclamando que chegou a hora do juízo de Deus, é dada no tempo do fim. O anjo de Apocalipse 10 é representado com um pé sobre o mar e um pé sobre a terra, mostrando que a mensagem será levada a terras distantes, o oceano será transposto e as ilhas do mar ouvirão a proclamação da última mensagem de advertência ao mundo. … "Já não haverá demora." Apoc. 10:6. Essa mensagem anuncia o fim dos períodos proféticos. O desapontamento daqueles que esperavam ver nosso Senhor em 1844 foi realmente amargo para os que haviam tão ardentemente aguardado Seu aparecimento. Estava no plano de Deus que viesse o desapontamento e que se revelassem os corações. Nem uma nuvem sequer veio sobre a igreja sem que Deus estivesse preparado para ela; nem uma força oponente se levantou para contrapor-se à obra de Deus, que Ele não tenha previsto. Tudo aconteceu como Ele predissera por intermédio de Seus profetas. Deus não deixou Sua igreja abandonada em meio às trevas, mas traçou em declarações proféticas o que ocorreria, e mediante a Sua providência, atuando em seu indicado lugar na história do mundo, realizou aquilo que Seu Santo Espírito inspirara os profetas a predizer. Todos os Seus propósitos serão cumpridos e estabelecidos. Sua lei está ligada ao Seu trono, e os instrumentos satânicos combinados com os humanos não podem destruí-la. ramos@advir.com
  • 2. A verdade é inspirada e guardada por Deus; ela viverá e prosperará, embora por vezes pareça obscurecida. O evangelho de Cristo é a lei exemplificada no caráter. Os enganos praticados contra ela, toda artimanha para vindicar a falsidade, todo erro forjado por instrumentos satânicos, serão final e eternamente aniquilados, e o triunfo da verdade será como o aparecimento do sol ao meio-dia. O Sol da Justiça brilhará com a cura em Suas asas, e a Terra inteira se encherá com Sua glória. Tudo o que Deus, pela história profética, especificou que se cumpriria no passado, cumpriu-se, e tudo o que ainda está por vir, em sua ordem ocorrerá. Daniel, o profeta de Deus, seguiu seu caminho. João seguiu seu caminho. No Apocalipse, o Leão da tribo de Judá abriu aos estudantes da profecia o livro de Daniel, e assim Daniel segue seu caminho até o fim. Apresenta seu testemunho, aquele testemunho que o Senhor lhe revelou em visão, sobre os grandes e solenes eventos que devemos conhecer ao estarmos justamente no limiar de seu cumprimento. Manuscrito 32, 1896 (Manuscript Releases, vol. 17, págs. 9-11). ❉ Segunda - Temam a Deus! 2. A mensagem do primeiro anjo nos ordena temer a Deus e lhe dar glória. Ap 14:6, 7. O que isso significa? Sl 34:7-22 O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra. 8 Provai e vede que o SENHOR é bom; bemaventurado o homem que nele confia. 9 Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o temem. ... Sl 34:7-22 RC Temer a Deus; significa andar e ter experiências diárias com o Senhor “Provai e vede que o SENHOR é bom; bemaventurado o homem que nele confia. Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o temem.” v. 8-9. É confiar Nele “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.” É falar e fazer o bem; buscando a paz “Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente. Aparta-te do mal e faze o bem; procura a paz e segue-a.” v. 13-14. É andar em obediência e humildade recebendo os amorosos benefícios do Senhor “Os olhos do SENHOR estão sobre os justos; e os seus ouvidos, atentos ao seu clamor. A face do SENHOR está contra os que fazem o mal, para desarraigar da terra a memória deles. Os justos clamam, e o SENHOR os ouve e os livra de todas as suas angústias. Perto está o SENHOR dos que têm o coração quebrantado e salva os contritos de espírito. Muitas são as aflições do justo, mas o SENHOR o livra de todas. Ele lhe guarda todos os seus ossos; nem sequer um deles se quebra. ” v. 15-19. “O SENHOR resgata a alma dos seus servos, e nenhum dos que nele confiam será condenado.” Sl 34:7-22. Aqui se encerram ricas e abundantes promessas, sob a condição de cessardes de fazer o mal e aprenderdes a fazer o bem. Proponde-vos, pois, um elevado ideal na vida, como fizeram José e Daniel e Moisés; e tomai em consideração o preço da edificação do caráter, construindo então para o tempo e a eternidade. … Somos fracos e destituídos de sabedoria, mas Deus disse: "Se algum de vós tem falta de sabedoria, peça-a a Deus, que a todos dá liberalmente e o não lança em rosto; e ser-lhe-á dada." Tia. 1:5. Aprendei apenas a ser íntegros, a nunca abrir mão de vossa firmeza em Deus, a perseverar em Seu serviço, e sereis um vencedor mediante o sangue do Cordeiro. Mensagem aos Jovens, 124. “Temei a Deus e dai-Lhe glória” Ap 14:7. Dar glória a Deus é revelar seu caráter no nosso, e desta maneira fazê-lo conhecer. E glorificamos a Deus em qualquer forma em que façamos conhecer ao Pai ou ao Filho. Manuscrito 16, 1890. É desígnio de Deus manifestar por meio de Seu povo os princípios de Seu reino. A fim de que lhes seja possível revelar esses princípios na vida e no caráter, Ele deseja separá-los dos costumes, hábitos e práticas do mundo. Procura levá-los mais perto de Si, de modo a poder dar-lhes a conhecer Sua vontade. O desígnio de Deus para Seu povo hoje é o mesmo que tinha para Israel quando os tirou do Egito. Contemplando a bondade, a misericórdia, a justiça e o amor de Deus revelados em Sua igreja, deve o mundo ver a representação de Seu caráter. E, quando a lei divina for assim exemplificada na vida, o próprio mundo reconhecerá a superioridade dos que amam, temem e servem a Deus, sobre todos os outros povos do mundo. Os adventistas, acima de todos os povos, devem ser modelos de piedade, puros de coração e de linguagem. Foram-lhes confiadas as mais solenes verdades já confiadas a mortais. Toda dotação de graça, poder e eficiência lhes foi liberalmente proporcionada. Eles aguardam a próxima volta de Cristo nas nuvens do céu. Darem eles ao mundo a impressão de que sua fé não exerce poder dominante em sua vida, é desonrar grandemente a Deus. Conselho aos Pais Professores e Estudantes, 321-322. ❉ Terça - A fúria das nações 3. Leia Ap 14:7. Sobre qual juízo esse verso está falando? dizendo com grande voz: Temei a Deus e dai-lhe glória, porque vinda é a hora do seu juízo. E adorai aquele que fez o céu, e a terra, e o mar, e as fontes das águas. Ap 14:7 RC O inicio do juízo mencionado em Ap 14:7 faz referência a profecia de Daniel 7 e Ap 11:17-18; 20:11-15, que acontece no tempo do fim, e que antecede a segunda vinda do filho do homem. Mt 16:27; 24:30-31; 26:64; Mc 13:26; 14:62; Lc 21:27; At 1:11; 2Ts 1:10; Ap 1:7; etc. O julgamento é feito através da investigação dos livros. Dn 7:9-10, 26; Ml 3:16; Ap 20:12. “Eu ramos@advir.com
  • 3. continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou... Assentou-se para o juízo, e os livros foram abertos.” Dn 7:9-10. “veio o ancião de dias, e foi executado o juízo a favor dos santos do Altíssimo.” Dn 7:22. cf. Dn 7:9-15, 26 e 27. A fim de confirmar a fidelidade de Seus servos e a permanência desses com nome no livro da vida, purificando assim o santuário e estabelecendo o reino “E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado.” Dn 8:14. “E não entrará nela coisa alguma que contamine e cometa abominação e mentira, mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Ap 21:27. Em sua segunda vinda Ap 14:14-20, Ele retribuirá a cada um segundo o que escolheram, conforme as suas obras. Mt.16:27; Sl 62:12; Rm 2:4-6; Mc 13:26; Mc 14:62; Lc 21:27; 22:69; Rm 14:12; 1Co 3:8; 2Co 5:10; Gl 6:5; Ap 2:23; 20:11-15; 22:12. Então “Cristo… aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Hb 9:28. Para estarmos para sempre com o Senhor. Jo 14:1-3. A obra do juízo investigativo e extinção dos pecados deve efetuar-se antes do segundo advento do Senhor. Visto que os mortos são julgados pelas coisas escritas nos livros, é impossível que os pecados dos homens sejam cancelados antes de concluído o juízo em que seu caso deve ser investigado. Mas o apóstolo Pedro declara expressamente que os pecados dos crentes serão apagados quando vierem "os tempos do refrigério pela presença do Senhor", e Ele enviar a Jesus Cristo (Atos 3:19 e 20). Quando se encerrar o juízo de investigação, Cristo virá, e Seu galardão estará com Ele para dar a cada um segundo for a sua obra. No culto típico, o sumo sacerdote, havendo feito expiação por Israel, saía e abençoava a congregação. Assim Cristo, no final de Sua obra de mediador, aparecerá "sem pecado, ... para salvação" (Heb. 9:28), a fim de abençoar com a vida eterna Seu povo que O espera. Como o sacerdote, ao remover do santuário os pecados, confessava-os sobre a cabeça do bode emissário, semelhantemente Cristo porá todos esses pecados sobre Satanás, o originador e instigador do pecado. O bode emissário, levando os pecados de Israel, era enviado "à terra solitária" (Lev. 16:22); de igual modo Satanás, levando a culpa de todos os pecados que induziu o povo de Deus a cometer, estará durante mil anos circunscrito à Terra, que então se achará desolada, sem moradores, e ele sofrerá finalmente a pena completa do pecado nos fogos que destruirão todos os ímpios. Assim o grande plano da redenção atingirá seu cumprimento na extirpação final do pecado e no livramento de todos os que estiverem dispostos a renunciar ao mal. No tempo indicado para o juízo - o final dos 2.300 dias, em 1844 - iniciou-se a obra de investigação e apagamento dos pecados. Todos os que já professaram o nome de Cristo serão submetidos àquele exame minucioso. Tanto os vivos como os mortos devem ser julgados "pelas coisas escritas nos livros, segundo as suas obras". Apoc. 20:12. O Grande Conflito, 485-486. 4. O que está incluído no juízo de Deus? Ap 11:17-18 dizendo: Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder e reinaste. 18 E iraram-se as nações, e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra. Ap 11:17-18 RC O Senhor recebe adoração e o reino por direito no juízo. "Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder e reinaste." Ap 11:17. “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino, o único que não será destruído.” Dn 7:14. Vem a ira das nações e a sua retribuição proporcional. "E iraram-se as nações, e veio a tua ira." Cada um receberá conforme as suas escolhas, manifestas através de suas obras e confirmadas por meio do juízo. "e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra." Ap 11:17-18. Para este tempo o escritor do Apocalipse olha antecipadamente, ao dizer: "O reino do mundo se tornou de nosso Senhor e do Seu Cristo, e Ele reinará pelos séculos dos séculos." Apoc. 11:15. O contexto mostra claramente quando acontecerá isso: "As nações se enfureceram; chegou, porém, a Tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos Teus servos, os profetas, aos santos, e aos que temem o Teu nome, assim aos pequenos como aos grandes, e para destruires os que destroem a Terra." Apoc. 11:18. É no tempo do juízo final, da recompensa dos justos, e do castigo aos ímpios, que será estabelecido o reino de Cristo. Quando todos os que se opõem à soberania de Cristo tiverem sido destruídos, os reinos deste mundo se tornarão os reinos de nosso Senhor e do Seu Cristo. Então Cristo reinará como "Rei dos reis e Senhor dos senhores". Apoc. 19:16. "O reino e o domínio, e a majestade dos reinos debaixo de todo o céu, serão dados ao povo dos santos do Altíssimo." E "os santos do Altíssimo receberão o reino, e o possuirão para todo o sempre, de eternidade em eternidade." Dan. 7:27 e 18. Antes desse tempo o reino de Cristo não pode ser estabelecido na Terra. Seu reino não é deste mundo. Seus seguidores devem considerar-se "estrangeiros e peregrinos sobre a Terra". Paulo diz: "A nossa pátria está nos Céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo." Heb. 11:13; Filip. 3:20. Patriarcas e Profetas, nota da pág. 605. ❉ Quarta - Adorem o Criador Adoração: (heb. generalmente shâjâh, "inclinação", "adoração"; {âtsab [Jer. 44:19]; segid; gr. generalmente latréia, "serviço" [religioso], "culto"; latréuÇ, "servir", proskunéin, "prostrar-se" … [como adoracção]; proskunéÇ, "render obediência [reverência]", "prostrar-se"). DBASD. ramos@advir.com
  • 4. A Verdadeira Adoração começa com o Reconhecimento de quem Deus é, e do que faz em nosso favor, sendo assim o resultado prático é materializado em obediência, entregando-se completamente (Talento, Tempo, Tesouro e Templo) a Ele, em sacrifício vivo, santo e agradável (Rom. 12:1-2). O reconhecimento do amor divino somado a uma entrega total, voluntária e incondicional, produz felicidade e realização, em plenitude. Esse Deus vivente é digno de nosso pensamento, nosso louvor, nossa adoração, como o Criador do mundo, como o Criador do homem. Devemos louvar a Deus, pois de modo assombrosamente maravilhoso fomos feitos. Manuscrito 117, 1898. Temos um débito de gratidão para com Deus pela revelação de Seu amor em Jesus Cristo; e como inteligentes instrumentos humanos, devemos revelar ao mundo a espécie de caráter que resulta da obediência a cada exigência da lei do governo de Deus. Review and Herald, 9 de março de 1897. 5. Leia Ap 14:12. Qual é o papel dos mandamentos de Deus no conflito final? Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus. Ap 14:12 RC A verdadeira adoração a Deus, está baseada na observância de Seus mandamentos “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor.” Jo 15:10. cf. Jo 14:15, 21, 23; 1Jo 2:3, 4; 3:24; 5:2, 3; 2Jo 1:6; Ap 12:17; entre centenas de outros. Eles são as lei, os estatutos do governo divino “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável.” Pv 28:9. “Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve.” Jo 9:31. Disse Jesus: “Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Mt 19:17-19. Os santos são os que tem uma fé viva, ativa, obediente. Tg 2:14-26. São os fiéis súditos do reino, é aqui são biblicamente definidos “Aqui está a perseverança dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Ap 14:12. A controvérsia será entre os mandamentos de Deus e os mandamentos dos homens. Os que passo a passo têm-se rendido às exigências mundanas e se conformado a mundanos costumes, então render-se-ão aos poderes existentes, em vez de se sujeitarem ao escárnio, ao insulto, às ameaças de prisão e morte. Nesse tempo o ouro será separado da escória. A verdadeira piedade será claramente distinguida da piedade aparente e fictícia. Muitas estrelas que temos admirado por seu brilho tornar-se-ão trevas. Os que têm cingido os ornamentos do santuário, mas não estão vestidos com a justiça de Cristo, aparecerão então na vergonha de sua própria nudez. Entre os habitantes do mundo, espalhados por toda a Terra, há os que não têm dobrado os joelhos a Baal. Como as estrelas do céu, que aparecem à noite, esses fiéis brilharão quando as trevas cobrirem a Terra, e densa escuridão os povos. Na África pagã, nas terras católicas da Europa e da América do Sul, na China, na Índia, nas ilhas do mar e em todos os escuros recantos da Terra, Deus tem em reserva um firmamento de escolhidos que brilharão em meio às trevas, revelando claramente a um mundo apóstata o poder transformador da obediência a Sua lei. Profetas e Reis, 188-189. ❉ Quinta - A "perseverança" dos santos 6. O que significa a fé de Jesus? Ap 14:12. Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. Ap 14:12 RV A fé de Jesus era a sua confiança voluntária e incondicional no pai, mesmo em meio a maiores dificuldades, isso foi expresso através da obediência aos mandamentos em que cria, vivia e ensinava; essa era sua fé. “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.” Mt 5:17. “... eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor.” Jo 15:10. Ter a fé de Jesus é viver a religião pura e verdadeira. cf. Mc 12:28-34; Tg 1:19-27. Está também deve ser a nossa fé. “Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos.” 1Jo 5:3. Esta parte da visão termina com um outro olhar para os "santos". Sua "paciência", ou resistência, é indicada, e eles são identificados como "os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus" (verso 12). Parte dessa cláusula que diz "... manter a fé de Jesus" (não diz "ter fé em Jesus", apesar de que também é verdade) enfatiza a fidelidade à verdadeira religião. A referência aos mandamentos de Deus retorna a um tema que já vimos antes, nesta parte do Apocalipse. Essa visão começou com uma referência à Arca da Aliança (capítulo 11:19), a peça do santuário que continha os Dez Mandamentos. E o capítulo 12 terminou identificando o remanescente do tempo do fim, da verdadeira igreja como os guardiões dos mandamentos. Esses guardiões fiéis dos mandamentos estão em contraste com os que adoram a besta e a sua imagem e recebem o sinal em suas testas e em suas mãos. (ver versículo 9). Esta é uma tradução da revista "Signs of the Times" intitulado "O Livro do Apocalipse", de 1997. ramos@advir.com
  • 5. ❉ Sexta - Conclusão: Em Nossa mensagem profética aprendi que … ✰ Domingo - Tempo de decepção: O livrinho aberto mencionado em Ap 10 é o livro de Daniel com a mensagem da restauração do santuário “Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado”. Dn 8:14. O Termo “toma-o” revela que a mensagem estaria a disposição “come-o” que seria aceita e assimilada em sua totalidade. “Achadas as tuas palavras, logo as comi.” Jr.15:16. A mensagem seria “doce como mel”, porque traria a todos a esperança da salvação, mas amarga no estômago “fará amargo o teu ventre”, pois o anjo sabia que em virtude de um único erro na compreensão da profecia, sofreriam um grande desapontamento, semelhantemente aos discípulos após a prisão e morte de Jesus, aos que Cristo posteriormente “abriulhes o entendimento para compreenderem as Escrituras.” Lc. 24:45. E só após superarem esse grande desapontamento se tornaram os apóstolos que completaram com eficiência a obra comissionada pelo mestre. Da mesma maneira foi predito pelo anjo para os que continuariam em sua fidelidade ao Senhor, e a estudar as escrituras com o objetivo de encontrar a revelação profética e depois transmiti-la com exatidão. “E ele disse-me: Importa que profetizes outra vez a muitos povos, e nações, e línguas, e reis”. O tempo da purificação do santuário estava exato, mas ainda não era a segunda vinda de Cristo, por isso importava profetizar outra vez. Ap 10:1-11. ✰ Segunda - Temam a Deus!: Temer a Deus; significa andar e ter experiências diárias com o Senhor “Provai e vede que o SENHOR é bom; bem-aventurado o homem que nele confia. Temei ao SENHOR, vós os seus santos, pois não têm falta alguma aqueles que o temem.” v. 8-9. É confiar Nele “O anjo do SENHOR acampa-se ao redor dos que o temem, e os livra.” É falar e fazer o bem; buscando a paz “Guarda a tua língua do mal e os teus lábios, de falarem enganosamente. Aparta-te do mal e faze o bem; procura a paz e segue-a.” v. 13-14. É andar em obediência e humildade recebendo os amorosos benefícios do Senhor v. 15-19. confirme em Sl 34:7-22. ✰ Terça - A fúria das nações: O inicio do juízo mencionado em Ap 14:7 faz referência a profecia de Daniel 7 e Ap 11:1718; 20:11-15, que acontece no tempo do fim, e que antecede a segunda vinda do filho do homem (Mt 16:27; 24:30-31; 26:64; Mc 13:26; 14:62; Lc 21:27; At 1:11; 2Ts 1:10; Ap 1:7; etc.), O julgamento é feito através da investigação dos livros. Dn 7:9-10, 26; Ml 3:16; Ap 20:12. “Eu continuei olhando, até que foram postos uns tronos, e um ancião de dias se assentou... Assentou-se para o juízo, e os livros foram abertos.” Dn 7:9-10. “veio o ancião de dias, e foi executado o juízo a favor dos santos do Altíssimo.” Dn 7:22. cf. Dn 7:9-15, 26 e 27. A fim de confirmar a fidelidade de Seus servos e a permanência desses com nome no livro da vida, purificando assim o santuário e estabelecendo o reino “E ele me disse: Até duas mil e trezentas tardes e manhãs; e o santuário será purificado.” Dn 8:14. “E não entrará nela coisa alguma que contamine e cometa abominação e mentira, mas só os que estão inscritos no livro da vida do Cordeiro.” Ap 21:27. Em sua segunda vinda Ap 14:14-20, Ele retribuirá a cada um segundo o que escolheram, conforme as suas obras. Mt.16:27; Sl 62:12; Rm 2:4-6; Mc 13:26; Mc 14:62; Lc 21:27; 22:69; Rm 14:12; 1Co 3:8; 2Co 5:10; Gl 6:5; Ap 2:23; 20:11-15; 22:12. Então “Cristo… aparecerá segunda vez, sem pecado, aos que o esperam para salvação.” Hb 9:28. Para estarmos para sempre com o Senhor. Jo 14:1-3. O Senhor recebe adoração e o reino por direito no juízo. "Graças te damos, Senhor, Deus Todo-poderoso, que és, e que eras, e que hás de vir, que tomaste o teu grande poder e reinaste." Ap 11:17. “E foi-lhe dado o domínio, e a honra, e o reino, para que todos os povos, nações e línguas o servissem; o seu domínio é um domínio eterno, que não passará, e o seu reino, o único que não será destruído.” Dn 7:14. Vem a ira das nações e a sua retribuição proporcional. "E iraram-se as nações, e veio a tua ira." Cada um receberá conforme as suas escolhas, manifestas através de suas obras e confirmadas por meio do juízo. "e veio a tua ira, e o tempo dos mortos, para que sejam julgados, e o tempo de dares o galardão aos profetas, teus servos, e aos santos, e aos que temem o teu nome, a pequenos e a grandes, e o tempo de destruíres os que destroem a terra." Ap 11:17-18. ✰ Quarta - Adorem o Criador: A verdadeira adoração a Deus, está baseada na observância de Seus mandamentos “Se guardardes os meus mandamentos, permanecereis no meu amor, do mesmo modo que eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor.” Jo 15:10. cf. Jo 14:15, 21, 23; 1Jo 2:3, 4; 3:24; 5:2, 3; 2Jo 1:6; Ap 12:17; entre centenas de outros. Eles são as lei, os estatutos do governo divino “O que desvia os seus ouvidos de ouvir a lei, até a sua oração será abominável.” Pv 28:9. “Ora, nós sabemos que Deus não ouve a pecadores; mas, se alguém é temente a Deus e faz a sua vontade, a esse ouve.” Jo 9:31. Disse Jesus: “Se queres, porém, entrar na vida, guarda os mandamentos. Disse-lhe ele: Quais? E Jesus disse: Não matarás, não cometerás adultério, não furtarás, não dirás falso testemunho; honra teu pai e tua mãe, e amarás o teu próximo como a ti mesmo.” Mt 19:17-19. Os santos são os que tem uma fé viva, ativa, obediente. Tg 2:14-26. São os fiéis súditos do reino, é aqui são biblicamente definidos “Aqui está a perseverança dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé em Jesus.” Ap 14:12. ✰ Quinta - A "perseverança" dos santos: Aqui está a paciência dos santos; aqui estão os que guardam os mandamentos de Deus e a fé de Jesus. Ap 14:12 RV A fé de Jesus era a sua confiança voluntária e incondicional no pai, mesmo em meio a maiores dificuldades, isso foi expresso através da obediência aos mandamentos em que cria, vivia e ensinava; essa era sua fé. “Não penseis que vim destruir a lei ou os profetas; não vim destruir, mas cumprir.” Mt 5:17. “... eu tenho guardado os mandamentos de meu Pai e permaneço no seu amor.” Jo 15:10. Ter a fé de Jesus é viver a religião pura e verdadeira. cf. Mc 12:28-34; Tg 1:19-27. Está também deve ser a nossa fé. “Porque este é o amor de Deus, que guardemos os seus mandamentos; e os seus mandamentos não são penosos.” 1Jo 5:3. ramos@advir.com