SlideShare uma empresa Scribd logo
DANIELCapítulo 09
E orei ao Senhor meu Deus, e confessei, e disse: Ó Senhor,
Deus grande e tremendo, que guardas o pacto e a misericórdia
para com os que te amam e guardam os teus mandamentos;
pecamos e cometemos iniquidades, procedemos
impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus
preceitos e das tuas ordenanças. Daniel 9:4,5
Inclina, ó Deus meu, os teus ouvidos, e ouve; abre os teus
olhos, e olha para a nossa desolação, e para a cidade que é
chamada pelo teu nome; pois não lançamos as nossas súplicas
perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas
muitas misericórdias.
Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e
põe mãos à obra sem tardar, por amor de ti mesmo, ó Deus
meu, porque a tua cidade e o teu povo se chamam pelo teu
nome. Daniel 9:18,19
Visto que ele entendeu as profecias de
Jeremias, Daniel se sentiu inspirado a orar
pela restauração de Jerusalém.
Observe como ele se associou com o seu
povo em seus pecados. Ele fez
confissão e envolveu-se em petição e
intercessão.
Tal como Moisés em Êx. 32:10-14,
Daniel, no papel de intercessor,
argumentava com o Todo-Poderoso,
sobre diversos assuntos:
1) O povo de Deus constituía um
opróbrio entre os pagãos (v.16).
2) A misericórdia do Senhor Deus era
notória (v.18).
3) A reputação do Senhor estava em
jogo (v. 19).
A Oração Exemplar de Daniel. 9:3-19.
DANIELCapítulo 09
Enquanto estava eu ainda falando e orando, e
confessando o meu pecado, e o pecado do meu povo
Israel, e lançando a minha súplica perante a face do
Senhor, meu Deus, pelo monte santo do meu Deus,
sim enquanto estava eu ainda falando na oração, o
varão Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao
princípio, veio voando rapidamente, e tocou-me à hora da
oblação da tarde.
Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: Daniel, vim
agora para fazer-te sábio e entendido. Daniel 9:20-22
Assim que Daniel começou a orar, essa
resposta foi emitida, mas Daniel
precisava poder descarregar um pouco
do seu peso antes que Gabriel viesse a
ele. A oração teria continuado se o
anjo, sob ordem divina, ainda
aguardasse mais um pouco.
O conhecimento que havia obtido das
Escrituras e o uso que havia feito dele o
capacitavam a receber mais instrução
nos caminhos de Deus.
As setentas semanas de Daniel
Daniel 9:24-27
Setenta semanas estão
decretadas sobre o teu
povo, e sobre a tua
santa cidade, para
f a z e r c e s s a r a
transgressão, para dar
fim aos pecados, e
p a r a e x p i a r a
iniquidade, e trazer a
justiça eterna, e selar
a visão e a profecia, e
p a r a u n g i r o
s a n t í s s i m o .
Sabe e entende:
desde a saída da
ordem para restaurar
e p a r a e d i f i c a r
J e r u s a l é m a t é o
ungido, o príncipe,
haverá sete semanas,
e sessenta e duas
semanas; com praças e
t r a n q u e i r a s s e
reedificará, mas em
tempos angustiosos.
E depois de sessenta e
duas semanas será
cortado o ungido, e
nada lhe subsistirá; e o
povo do príncipe que
há de vir destruirá a
cidade e o santuário, e
o seu fim será com
uma inundação; e até
o fim haverá guerra;
estão determinadas
a s s o l a ç õ e s .
E ele fará um pacto
firme com muitos por
uma semana; e na
metade da semana
fará cessar o sacrifício
e a oblação; e sobre a
asa das abominações
virá o assolador; e até
a d e s t r u i ç ã o
determinada, a qual
será derramada sobre
o a s s o l a d o r .
APÓS as setentas semanas tudo isto será possível
1) "Fazer cessar a transgressão"
O tipo de transgressão do seu povo, que Daniel acabava de confessar em
oração.
2) "Dar fim aos pecados"
O sentido original é de deter, restringir. O mesmo vocábulo original é traduzido "
Tornar inativo".
3) "Expiar a iniquidade"
A obra realizada por Cristo no Calvário operará então em favor de Israel.
4) "Trazer a justiça eterna"
Isto terá lugar em Israel pela transformação, conforme o que está escrito em
Jeremias 31:33-34.
5) "Selar a visão e a profecia"
Quando o povo andar em retidão, abandonando as suas transgressões, a visão
e a profecia podem ser seladas. (Jr.31:34).
6) "Ungir o Santo dos santos"
Certamente isto tem a ver com a purificação do templo de Jerusalém que foi
profanado pela "Abominação desoladora" mencionada em Dn.8:13 e Mt 24.15.
7 s 62 s
Tempo
indeterminado
49
anos
434
anos
Igreja - Pentecostes (At.2:1-21, 38 -47) até o
arrebatamento (1Co.15:51-52, 1ts.4:13-18)
Início - Reconstrução do
templo de Jerusalém e
dos muros.
Morte do ungido, a
cidade e o lugar santo
serão destruídos pelo
p o v o q u e v i r á
Término da
reconstrução
Tempo da igreja: mistério
no antigo testamento.
Data: mês de Nisã, 20
anos de governo do
rei. 05/05/445 a.C.
49 + 434 = 483 anos (445 a.C. a 30 d.C.)
Termina no décimo dia do mês de nisã, no ano 30 d.C., na entrada Triunfal
de Jesus em Jerusalém.
3,5 anos 3,5 anos
1 000 anos
Arrebatamento
d a I g r e j a –
t r i b u n a l d e
Cristo e Bodas
do Cordeiro.
Morte e subida das Duas Testemunhas
Início da Grande Tribulação
“abominável da assolação”(Mateus
24.15, 16), “asa das abominações” ou
“sacrilégio terrível”.
Vinda do messias, Armagedon
e início do Milênio
Início da Tribulação de 7 anos
– Governo do Anticristo.
– Vinda das Duas Testemunhas
1 s
Daniel 9: 26
E depois de sessenta e
duas semanas será
cortado o ungido, e
nada lhe subsistirá; e o
povo do príncipe que há
de vir destruirá a cidade
e o santuário, e o seu
fim será com uma
inundação; e até o fim
haverá guerra; estão
d e t e r m i n a d a s
a s s o l a ç õ e s .
Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24
Mat 22:1,2
Então Jesus, tomando a palavra, tornou a falar-lhes
em parábolas, dizendo: O reino dos céus é
semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de
seu filho;
Rei: Deus Pai
Filho: Jesus
Bodas: Festa de casamento
Noiva??: A Igreja. Aqui é
esposa.
3-6. A chamar os convidados: Os convidados aqui Israel certamente, recusam-se a
atender a este chamado, e quando foi apresentado mais outro convite , tornam-se
imprudentemente rudes ou homicidas. Compare o tratamento que os judeus
dispensaram a João (Mt. 21:25), a Estêvão (Atos 7:59) e a Tiago (Atos 12:2)
7. Incendiou a cidade: Uma predição da destruição de Jerusalém em 70 A.D.
O exército romano é tido na parábola como o instrumento divino (Suas tropas).
8, 9. Ide, pois às encruzilhadas dos caminhos: Isto se considera geralmente uma
referência à evangelização dos gentios na tribulação.
10. Maus como bons: Pecadores declarados e os moralmente justos. Ambos são
objetos do convite bondoso de Deus, e muitos aceitam o convite.
11,12 e 13. Veste nupcial: Alguém não está com os trajes devidos (santos) e lançaio
para fora, nas trevas: Na parábola as trevas, o choro, e o ranger de dentes indicam
claramente os tormentos do Geena.
Daniel 9: 26
E depois de sessenta e
duas semanas será
cortado o ungido, e
nada lhe subsistirá; e o
povo do príncipe que há
de vir destruirá a cidade
e o santuário, e o seu
fim será com uma
inundação; e até o fim
haverá guerra; estão
d e t e r m i n a d a s
a s s o l a ç õ e s .
Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24
Mateus 22:15 e em todo capítulo 23: Temos um enfrentamento entre Jesus e os
diversos grupos religiosos judeus, que buscam prendê-lo.
Eles são acusados de todas as formas por Jesus e o sofrimento deles são
representados por diversos ‘ais’.
A Grande Tribulação futura será terrível para Israel.
Em todos séculos de existência da Igreja, Israel é confrontado com a verdade do
evangelho.
Mateus 23:37,38 : Jesus clama sobre Jerusalém
‘Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, apedrejas os que a ti são enviados!
quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos
debaixo das asas, e não o quiseste!
Eis aí abandonada vos é a vossa casa.’
Mateus 23:39: Jesus prediz que retornará quando os sobreviventes da tribulação
reconhece-lo como o seu Rei.
‘Pois eu vos declaro que desde agora de modo nenhum me vereis, até que digais:
Bendito aquele que vem em nome do Senhor.’
Romanos 9:27
‘Também Isaías exclama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel
seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo.’
Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24
O sermão profético – O princípio das dores, o anticristo fará um pacto de paz com
Israel, mas quebrará sua palavra.
Mateus 24:3-5:
‘E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em
particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua
vinda e do fim do mundo.
Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane.
Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão.’
Mateus 24:21:
‘...porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o
princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.’
A grande tribulação também é conhecida como a “angústia de Jacó”:
‘Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante! É tempo
de angústia para Jacó; todavia, há de ser livre dela.’ Jeremias 30:7
Mateus 24:15,16: Quando, pois, virdes estar no lugar santo a abominação de
desolação, predita pelo profeta Daniel {quem lê, entenda}, então os que estiverem na
Judéia fujam para os montes;
Daniel 9: 27
E ele fará um pacto
firme com muitos por
uma semana; e na
metade da semana
fará cessar o sacrifício
e a oblação; e sobre a
asa das abominações
virá o assolador; e até
a d e s t r u i ç ã o
determinada, a qual
será derramada sobre
o a s s o l a d o r .
Podemos ler os diversos eventos que estão determinados sobre o Assolador e seus
seguidores em Apocalipse cap. 06 ao 19, quando são lançados no lago de fogo as duas
bestas, e a prisão por mil anos de Satanás no cap. 20.
Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24
O sermão profético continua – A vinda do Filho do Homem
Mateus 24:29,30 :
‘Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz;
as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados.
Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se
lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e
grande glória.’
Daniel 9: 27
E ele fará um pacto
firme com muitos por
uma semana; e na
metade da semana
fará cessar o sacrifício
e a oblação; e sobre a
asa das abominações
virá o assolador; e até
a d e s t r u i ç ã o
determinada, a qual
será derramada sobre
o a s s o l a d o r .
A Igreja não estará na terra quando Ele voltar.
Estaremos com Ele.
Mateus 24:36-39
‘Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o
Filho, senão só o Pai.
Pois como foi dito nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do
homem.
Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam,
casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca,
e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos; assim será
também a vinda do Filho do homem.’
Daniel 9

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As 70 semanas de daniel
As 70 semanas de danielAs 70 semanas de daniel
Escatologia cap.04
Escatologia cap.04Escatologia cap.04
Escatologia cap.04
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap. 01
Escatologia cap. 01Escatologia cap. 01
Escatologia cap. 01
Welem C Lourenço
 
Nossa mensagem profética_Resumo_1142013
Nossa mensagem profética_Resumo_1142013Nossa mensagem profética_Resumo_1142013
Nossa mensagem profética_Resumo_1142013
Gerson G. Ramos
 
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Pr. Andre Luiz
 
Capítulo 3 de daniel
Capítulo 3 de danielCapítulo 3 de daniel
Capítulo 3 de daniel
Diego Fortunatto
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel
Anderson Silva
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
Jean Jorge Silva
 
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babiloniaLivro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Francisco Sousa
 
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a JerusalémAs 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
Abdias Barreto
 
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
Diego Fortunatto
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
Moisés Sampaio
 
Livro de Daniel - Cap. 12
Livro de Daniel - Cap. 12Livro de Daniel - Cap. 12
Livro de Daniel - Cap. 12
Daniel M Junior
 
Estudo Breve de Escatologia, parte 3
Estudo Breve de Escatologia, parte 3Estudo Breve de Escatologia, parte 3
Estudo Breve de Escatologia, parte 3
Welem C Lourenço
 
Livro de daniel santuario - O evangelho no novo testamento
Livro de daniel santuario - O evangelho no novo testamentoLivro de daniel santuario - O evangelho no novo testamento
Livro de daniel santuario - O evangelho no novo testamento
Francisco Sousa
 
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
Ev Nelson Fernandes
 
A autosubstituição de Deus
A autosubstituição de DeusA autosubstituição de Deus
A autosubstituição de Deus
Ricardo Gondim
 
Capítulo 9 de daniel
Capítulo 9 de danielCapítulo 9 de daniel
Capítulo 9 de daniel
Diego Fortunatto
 
A autosubstituição de Deus II
A autosubstituição de Deus IIA autosubstituição de Deus II
A autosubstituição de Deus II
Ricardo Gondim
 

Mais procurados (20)

As 70 semanas de daniel
As 70 semanas de danielAs 70 semanas de daniel
As 70 semanas de daniel
 
Escatologia cap.04
Escatologia cap.04Escatologia cap.04
Escatologia cap.04
 
Escatologia cap. 01
Escatologia cap. 01Escatologia cap. 01
Escatologia cap. 01
 
Nossa mensagem profética_Resumo_1142013
Nossa mensagem profética_Resumo_1142013Nossa mensagem profética_Resumo_1142013
Nossa mensagem profética_Resumo_1142013
 
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
Lição 10 As setenta semanas 4ºTri.2014
 
Capítulo 3 de daniel
Capítulo 3 de danielCapítulo 3 de daniel
Capítulo 3 de daniel
 
70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL70 SEMANAS DE DANIEL
70 SEMANAS DE DANIEL
 
70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel70 semanas-de-daniel
70 semanas-de-daniel
 
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel2) princípio do fim   as 70 semanas de daniel
2) princípio do fim as 70 semanas de daniel
 
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babiloniaLivro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
Livro de daniel cap 4 - Sonho de Nabucodonosor rei da babilonia
 
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a JerusalémAs 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
As 70 semanas de Daniel - Profecia referente ao povo judeu e a Jerusalém
 
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
13 oração de daniel, 70 semanas, novo concerto, santuário
 
As setenta semanas
As setenta semanasAs setenta semanas
As setenta semanas
 
Livro de Daniel - Cap. 12
Livro de Daniel - Cap. 12Livro de Daniel - Cap. 12
Livro de Daniel - Cap. 12
 
Estudo Breve de Escatologia, parte 3
Estudo Breve de Escatologia, parte 3Estudo Breve de Escatologia, parte 3
Estudo Breve de Escatologia, parte 3
 
Livro de daniel santuario - O evangelho no novo testamento
Livro de daniel santuario - O evangelho no novo testamentoLivro de daniel santuario - O evangelho no novo testamento
Livro de daniel santuario - O evangelho no novo testamento
 
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
As Setenta Semanas de Daniel - lição 10
 
A autosubstituição de Deus
A autosubstituição de DeusA autosubstituição de Deus
A autosubstituição de Deus
 
Capítulo 9 de daniel
Capítulo 9 de danielCapítulo 9 de daniel
Capítulo 9 de daniel
 
A autosubstituição de Deus II
A autosubstituição de Deus IIA autosubstituição de Deus II
A autosubstituição de Deus II
 

Semelhante a Daniel 9

Estudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologiaEstudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologia
Welem C Lourenço
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
Robson Augusto
 
Apocalipse intro e cap 01
Apocalipse intro e cap 01Apocalipse intro e cap 01
Apocalipse intro e cap 01
Welem C Lourenço
 
Licao09
Licao09Licao09
palestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptx
palestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptxpalestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptx
palestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptx
GuiSousa7
 
As Setentas Semanas
As Setentas SemanasAs Setentas Semanas
As Setentas Semanas
pralucianaevangelista
 
Palestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíblia
Palestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíbliaPalestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíblia
Palestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíblia
RobsonRangeldaSilva1
 
A Grande Tribulação.pptx
A Grande Tribulação.pptxA Grande Tribulação.pptx
A Grande Tribulação.pptx
Lázaro Marks
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
dario189590
 
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
Gerson G. Ramos
 
24 2300 anos
24 2300 anos24 2300 anos
24 2300 anos
Hezir Henrique
 
Jesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textos
Jesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textosJesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textos
Jesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textos
Gerson G. Ramos
 
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
O ÚLTIMO CHAMADO
 
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
KARINEVONEYVIEIRABAR
 
As setenta semanas de daniel-PDF
As setenta semanas de daniel-PDFAs setenta semanas de daniel-PDF
As setenta semanas de daniel-PDF
ELIAS OMEGA
 
Apocalipse 20
Apocalipse 20Apocalipse 20
Apocalipse 20
Welem C Lourenço
 
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Welem C Lourenço
 
Capítulo 12 de daniel
Capítulo 12 de danielCapítulo 12 de daniel
Capítulo 12 de daniel
Diego Fortunatto
 
10 uma estranha perseguição
10   uma estranha perseguição10   uma estranha perseguição
10 uma estranha perseguição
Diego Fortunatto
 
12 a dispensacao_milenio
12 a dispensacao_milenio12 a dispensacao_milenio
12 a dispensacao_milenio
Zezinho Fotografia
 

Semelhante a Daniel 9 (20)

Estudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologiaEstudo breve de escatologia
Estudo breve de escatologia
 
Daniel 9
Daniel 9Daniel 9
Daniel 9
 
Apocalipse intro e cap 01
Apocalipse intro e cap 01Apocalipse intro e cap 01
Apocalipse intro e cap 01
 
Licao09
Licao09Licao09
Licao09
 
palestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptx
palestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptxpalestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptx
palestra_20_-_o_milenio_e_a_nova_terra.pptx
 
As Setentas Semanas
As Setentas SemanasAs Setentas Semanas
As Setentas Semanas
 
Palestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíblia
Palestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíbliaPalestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíblia
Palestra 06 -_a_maior_profecia_da_bíblia
 
A Grande Tribulação.pptx
A Grande Tribulação.pptxA Grande Tribulação.pptx
A Grande Tribulação.pptx
 
Apresentação1.pptx
Apresentação1.pptxApresentação1.pptx
Apresentação1.pptx
 
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
❉ Jesus: o Mestre das missões_Resp_Liç_732015_GGR
 
24 2300 anos
24 2300 anos24 2300 anos
24 2300 anos
 
Jesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textos
Jesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textosJesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textos
Jesus: o Mestre das missões_Liç_Orig_732015 + textos
 
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
6000anosdepecado 130617170102-phpapp02 (1)
 
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptxebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
ebd-3-trimestre-2020-licao-10O FIM DE TODAS AS COISAS.pptx
 
As setenta semanas de daniel-PDF
As setenta semanas de daniel-PDFAs setenta semanas de daniel-PDF
As setenta semanas de daniel-PDF
 
Apocalipse 20
Apocalipse 20Apocalipse 20
Apocalipse 20
 
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
Apocalipse intro e cap 01 10 02 2015
 
Capítulo 12 de daniel
Capítulo 12 de danielCapítulo 12 de daniel
Capítulo 12 de daniel
 
10 uma estranha perseguição
10   uma estranha perseguição10   uma estranha perseguição
10 uma estranha perseguição
 
12 a dispensacao_milenio
12 a dispensacao_milenio12 a dispensacao_milenio
12 a dispensacao_milenio
 

Mais de Welem C Lourenço

Estudo Breve de Escatologia, parte 2
Estudo Breve de Escatologia, parte 2Estudo Breve de Escatologia, parte 2
Estudo Breve de Escatologia, parte 2
Welem C Lourenço
 
Daniel 12
Daniel 12Daniel 12
Daniel 10 e 11
Daniel 10 e 11Daniel 10 e 11
Daniel 10 e 11
Welem C Lourenço
 
Daniel 7 e 8
Daniel 7 e 8Daniel 7 e 8
Daniel 7 e 8
Welem C Lourenço
 
Daniel 5 e 6
Daniel 5 e 6Daniel 5 e 6
Daniel 5 e 6
Welem C Lourenço
 
Daniel 3 e 4
Daniel 3 e 4Daniel 3 e 4
Daniel 3 e 4
Welem C Lourenço
 
Daniel 2
Daniel 2Daniel 2
Daniel 1
Daniel 1Daniel 1
Escatologia cap 17
Escatologia cap 17Escatologia cap 17
Escatologia cap 17
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 19
Escatologia cap 19Escatologia cap 19
Escatologia cap 19
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 18
Escatologia cap 18Escatologia cap 18
Escatologia cap 18
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 16
Escatologia cap 16Escatologia cap 16
Escatologia cap 16
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 15
Escatologia cap 15Escatologia cap 15
Escatologia cap 15
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 14b
Escatologia cap 14bEscatologia cap 14b
Escatologia cap 14b
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 14a
Escatologia cap 14aEscatologia cap 14a
Escatologia cap 14a
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap.13
Escatologia cap.13Escatologia cap.13
Escatologia cap.13
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 12
Escatologia cap 12Escatologia cap 12
Escatologia cap 12
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 11
Escatologia cap 11Escatologia cap 11
Escatologia cap 11
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 10
Escatologia cap 10Escatologia cap 10
Escatologia cap 10
Welem C Lourenço
 
Escatologia cap 9
Escatologia cap 9Escatologia cap 9
Escatologia cap 9
Welem C Lourenço
 

Mais de Welem C Lourenço (20)

Estudo Breve de Escatologia, parte 2
Estudo Breve de Escatologia, parte 2Estudo Breve de Escatologia, parte 2
Estudo Breve de Escatologia, parte 2
 
Daniel 12
Daniel 12Daniel 12
Daniel 12
 
Daniel 10 e 11
Daniel 10 e 11Daniel 10 e 11
Daniel 10 e 11
 
Daniel 7 e 8
Daniel 7 e 8Daniel 7 e 8
Daniel 7 e 8
 
Daniel 5 e 6
Daniel 5 e 6Daniel 5 e 6
Daniel 5 e 6
 
Daniel 3 e 4
Daniel 3 e 4Daniel 3 e 4
Daniel 3 e 4
 
Daniel 2
Daniel 2Daniel 2
Daniel 2
 
Daniel 1
Daniel 1Daniel 1
Daniel 1
 
Escatologia cap 17
Escatologia cap 17Escatologia cap 17
Escatologia cap 17
 
Escatologia cap 19
Escatologia cap 19Escatologia cap 19
Escatologia cap 19
 
Escatologia cap 18
Escatologia cap 18Escatologia cap 18
Escatologia cap 18
 
Escatologia cap 16
Escatologia cap 16Escatologia cap 16
Escatologia cap 16
 
Escatologia cap 15
Escatologia cap 15Escatologia cap 15
Escatologia cap 15
 
Escatologia cap 14b
Escatologia cap 14bEscatologia cap 14b
Escatologia cap 14b
 
Escatologia cap 14a
Escatologia cap 14aEscatologia cap 14a
Escatologia cap 14a
 
Escatologia cap.13
Escatologia cap.13Escatologia cap.13
Escatologia cap.13
 
Escatologia cap 12
Escatologia cap 12Escatologia cap 12
Escatologia cap 12
 
Escatologia cap 11
Escatologia cap 11Escatologia cap 11
Escatologia cap 11
 
Escatologia cap 10
Escatologia cap 10Escatologia cap 10
Escatologia cap 10
 
Escatologia cap 9
Escatologia cap 9Escatologia cap 9
Escatologia cap 9
 

Último

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
AndreyCamarini
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Celso Napoleon
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Ricardo Azevedo
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
Nilson Almeida
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
AlexandreCarvalho858758
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
AlailzaSoares1
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Celso Napoleon
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
carla983678
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
Rogério Augusto Ayres de Araujo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
nadeclarice
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
AntonioMugiba
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
DavidBertelli3
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
Marta Gomes
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
SanturioTacararu
 

Último (14)

Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdfBiblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
Biblia em ordem cronologica-Edward Reese e Frank Klassen-NVI-pdf.pdf
 
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptxLição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
Lição 2 O Livro de Rute - CPAD Adultos.pptx
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - RevidesSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 142 - Revides
 
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
10 Orações Poderosas Ao Espírito Santo
 
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptxApresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
Apresentação Transformando-Membros-e-Líderes.pptx
 
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
21 Dias - Jejum de Daniel Copyright ©️ de Joel Engel.pdf
 
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptxLição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Lição 3 Rute e Noemi - Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf radedgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
edgard-armond-passes-e-radiacoes.pdf rad
 
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújoquem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
quem e essa pessoa. Rogerio Augusto Ayres de Araújo
 
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptxBatismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
Batismo CELEBRANDO A NOSSA FÉ BATISMAL.pptx
 
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyugcontrole-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
controle-unidade.pptxvvvvggffgfftrddfyug
 
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita RafaelA Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
A Parábola da Figueira Seca - Grupo Espírita Rafael
 
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
1.3 - Criação. Considerações e concordâncias bíblicas no tocante à criação.
 
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.pptEncontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
Encontro ECC - Sacramento Penitência.ppt
 

Daniel 9

  • 1. DANIELCapítulo 09 E orei ao Senhor meu Deus, e confessei, e disse: Ó Senhor, Deus grande e tremendo, que guardas o pacto e a misericórdia para com os que te amam e guardam os teus mandamentos; pecamos e cometemos iniquidades, procedemos impiamente, e fomos rebeldes, apartando-nos dos teus preceitos e das tuas ordenanças. Daniel 9:4,5 Inclina, ó Deus meu, os teus ouvidos, e ouve; abre os teus olhos, e olha para a nossa desolação, e para a cidade que é chamada pelo teu nome; pois não lançamos as nossas súplicas perante a tua face fiados em nossas justiças, mas em tuas muitas misericórdias. Ó Senhor, ouve; ó Senhor, perdoa; ó Senhor, atende-nos e põe mãos à obra sem tardar, por amor de ti mesmo, ó Deus meu, porque a tua cidade e o teu povo se chamam pelo teu nome. Daniel 9:18,19 Visto que ele entendeu as profecias de Jeremias, Daniel se sentiu inspirado a orar pela restauração de Jerusalém. Observe como ele se associou com o seu povo em seus pecados. Ele fez confissão e envolveu-se em petição e intercessão. Tal como Moisés em Êx. 32:10-14, Daniel, no papel de intercessor, argumentava com o Todo-Poderoso, sobre diversos assuntos: 1) O povo de Deus constituía um opróbrio entre os pagãos (v.16). 2) A misericórdia do Senhor Deus era notória (v.18). 3) A reputação do Senhor estava em jogo (v. 19). A Oração Exemplar de Daniel. 9:3-19.
  • 2. DANIELCapítulo 09 Enquanto estava eu ainda falando e orando, e confessando o meu pecado, e o pecado do meu povo Israel, e lançando a minha súplica perante a face do Senhor, meu Deus, pelo monte santo do meu Deus, sim enquanto estava eu ainda falando na oração, o varão Gabriel, que eu tinha visto na minha visão ao princípio, veio voando rapidamente, e tocou-me à hora da oblação da tarde. Ele me instruiu, e falou comigo, dizendo: Daniel, vim agora para fazer-te sábio e entendido. Daniel 9:20-22 Assim que Daniel começou a orar, essa resposta foi emitida, mas Daniel precisava poder descarregar um pouco do seu peso antes que Gabriel viesse a ele. A oração teria continuado se o anjo, sob ordem divina, ainda aguardasse mais um pouco. O conhecimento que havia obtido das Escrituras e o uso que havia feito dele o capacitavam a receber mais instrução nos caminhos de Deus.
  • 3. As setentas semanas de Daniel Daniel 9:24-27 Setenta semanas estão decretadas sobre o teu povo, e sobre a tua santa cidade, para f a z e r c e s s a r a transgressão, para dar fim aos pecados, e p a r a e x p i a r a iniquidade, e trazer a justiça eterna, e selar a visão e a profecia, e p a r a u n g i r o s a n t í s s i m o . Sabe e entende: desde a saída da ordem para restaurar e p a r a e d i f i c a r J e r u s a l é m a t é o ungido, o príncipe, haverá sete semanas, e sessenta e duas semanas; com praças e t r a n q u e i r a s s e reedificará, mas em tempos angustiosos. E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão determinadas a s s o l a ç õ e s . E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a d e s t r u i ç ã o determinada, a qual será derramada sobre o a s s o l a d o r . APÓS as setentas semanas tudo isto será possível 1) "Fazer cessar a transgressão" O tipo de transgressão do seu povo, que Daniel acabava de confessar em oração. 2) "Dar fim aos pecados" O sentido original é de deter, restringir. O mesmo vocábulo original é traduzido " Tornar inativo". 3) "Expiar a iniquidade" A obra realizada por Cristo no Calvário operará então em favor de Israel. 4) "Trazer a justiça eterna" Isto terá lugar em Israel pela transformação, conforme o que está escrito em Jeremias 31:33-34. 5) "Selar a visão e a profecia" Quando o povo andar em retidão, abandonando as suas transgressões, a visão e a profecia podem ser seladas. (Jr.31:34). 6) "Ungir o Santo dos santos" Certamente isto tem a ver com a purificação do templo de Jerusalém que foi profanado pela "Abominação desoladora" mencionada em Dn.8:13 e Mt 24.15.
  • 4. 7 s 62 s Tempo indeterminado 49 anos 434 anos Igreja - Pentecostes (At.2:1-21, 38 -47) até o arrebatamento (1Co.15:51-52, 1ts.4:13-18) Início - Reconstrução do templo de Jerusalém e dos muros. Morte do ungido, a cidade e o lugar santo serão destruídos pelo p o v o q u e v i r á Término da reconstrução Tempo da igreja: mistério no antigo testamento. Data: mês de Nisã, 20 anos de governo do rei. 05/05/445 a.C. 49 + 434 = 483 anos (445 a.C. a 30 d.C.) Termina no décimo dia do mês de nisã, no ano 30 d.C., na entrada Triunfal de Jesus em Jerusalém.
  • 5. 3,5 anos 3,5 anos 1 000 anos Arrebatamento d a I g r e j a – t r i b u n a l d e Cristo e Bodas do Cordeiro. Morte e subida das Duas Testemunhas Início da Grande Tribulação “abominável da assolação”(Mateus 24.15, 16), “asa das abominações” ou “sacrilégio terrível”. Vinda do messias, Armagedon e início do Milênio Início da Tribulação de 7 anos – Governo do Anticristo. – Vinda das Duas Testemunhas 1 s
  • 6. Daniel 9: 26 E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão d e t e r m i n a d a s a s s o l a ç õ e s . Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24 Mat 22:1,2 Então Jesus, tomando a palavra, tornou a falar-lhes em parábolas, dizendo: O reino dos céus é semelhante a um certo rei que celebrou as bodas de seu filho; Rei: Deus Pai Filho: Jesus Bodas: Festa de casamento Noiva??: A Igreja. Aqui é esposa. 3-6. A chamar os convidados: Os convidados aqui Israel certamente, recusam-se a atender a este chamado, e quando foi apresentado mais outro convite , tornam-se imprudentemente rudes ou homicidas. Compare o tratamento que os judeus dispensaram a João (Mt. 21:25), a Estêvão (Atos 7:59) e a Tiago (Atos 12:2) 7. Incendiou a cidade: Uma predição da destruição de Jerusalém em 70 A.D. O exército romano é tido na parábola como o instrumento divino (Suas tropas). 8, 9. Ide, pois às encruzilhadas dos caminhos: Isto se considera geralmente uma referência à evangelização dos gentios na tribulação. 10. Maus como bons: Pecadores declarados e os moralmente justos. Ambos são objetos do convite bondoso de Deus, e muitos aceitam o convite. 11,12 e 13. Veste nupcial: Alguém não está com os trajes devidos (santos) e lançaio para fora, nas trevas: Na parábola as trevas, o choro, e o ranger de dentes indicam claramente os tormentos do Geena.
  • 7. Daniel 9: 26 E depois de sessenta e duas semanas será cortado o ungido, e nada lhe subsistirá; e o povo do príncipe que há de vir destruirá a cidade e o santuário, e o seu fim será com uma inundação; e até o fim haverá guerra; estão d e t e r m i n a d a s a s s o l a ç õ e s . Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24 Mateus 22:15 e em todo capítulo 23: Temos um enfrentamento entre Jesus e os diversos grupos religiosos judeus, que buscam prendê-lo. Eles são acusados de todas as formas por Jesus e o sofrimento deles são representados por diversos ‘ais’. A Grande Tribulação futura será terrível para Israel. Em todos séculos de existência da Igreja, Israel é confrontado com a verdade do evangelho. Mateus 23:37,38 : Jesus clama sobre Jerusalém ‘Jerusalém, Jerusalém, que matas os profetas, apedrejas os que a ti são enviados! quantas vezes quis eu ajuntar os teus filhos, como a galinha ajunta os seus pintinhos debaixo das asas, e não o quiseste! Eis aí abandonada vos é a vossa casa.’ Mateus 23:39: Jesus prediz que retornará quando os sobreviventes da tribulação reconhece-lo como o seu Rei. ‘Pois eu vos declaro que desde agora de modo nenhum me vereis, até que digais: Bendito aquele que vem em nome do Senhor.’ Romanos 9:27 ‘Também Isaías exclama acerca de Israel: Ainda que o número dos filhos de Israel seja como a areia do mar, o remanescente é que será salvo.’
  • 8. Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24 O sermão profético – O princípio das dores, o anticristo fará um pacto de paz com Israel, mas quebrará sua palavra. Mateus 24:3-5: ‘E estando ele sentado no Monte das Oliveiras, chegaram-se a ele os seus discípulos em particular, dizendo: Declara-nos quando serão essas coisas, e que sinal haverá da tua vinda e do fim do mundo. Respondeu-lhes Jesus: Acautelai-vos, que ninguém vos engane. Porque muitos virão em meu nome, dizendo: Eu sou o Cristo; a muitos enganarão.’ Mateus 24:21: ‘...porque haverá então uma tribulação tão grande, como nunca houve desde o princípio do mundo até agora, nem jamais haverá.’ A grande tribulação também é conhecida como a “angústia de Jacó”: ‘Ah! porque aquele dia é tão grande, que não houve outro semelhante! É tempo de angústia para Jacó; todavia, há de ser livre dela.’ Jeremias 30:7 Mateus 24:15,16: Quando, pois, virdes estar no lugar santo a abominação de desolação, predita pelo profeta Daniel {quem lê, entenda}, então os que estiverem na Judéia fujam para os montes; Daniel 9: 27 E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a d e s t r u i ç ã o determinada, a qual será derramada sobre o a s s o l a d o r .
  • 9. Podemos ler os diversos eventos que estão determinados sobre o Assolador e seus seguidores em Apocalipse cap. 06 ao 19, quando são lançados no lago de fogo as duas bestas, e a prisão por mil anos de Satanás no cap. 20. Daniel 9: 26 e 27 e a última semana de Jesus em Mateus cap. 22 a 24 O sermão profético continua – A vinda do Filho do Homem Mateus 24:29,30 : ‘Logo depois da tribulação daqueles dias, escurecerá o sol, e a lua não dará a sua luz; as estrelas cairão do céu e os poderes dos céus serão abalados. Então aparecerá no céu o sinal do Filho do homem, e todas as tribos da terra se lamentarão, e verão vir o Filho do homem sobre as nuvens do céu, com poder e grande glória.’ Daniel 9: 27 E ele fará um pacto firme com muitos por uma semana; e na metade da semana fará cessar o sacrifício e a oblação; e sobre a asa das abominações virá o assolador; e até a d e s t r u i ç ã o determinada, a qual será derramada sobre o a s s o l a d o r . A Igreja não estará na terra quando Ele voltar. Estaremos com Ele. Mateus 24:36-39 ‘Daquele dia e hora, porém, ninguém sabe, nem os anjos do céu, nem o Filho, senão só o Pai. Pois como foi dito nos dias de Noé, assim será também a vinda do Filho do homem. Porquanto, assim como nos dias anteriores ao dilúvio, comiam, bebiam, casavam e davam-se em casamento, até o dia em que Noé entrou na arca, e não o perceberam, até que veio o dilúvio, e os levou a todos; assim será também a vinda do Filho do homem.’