SlideShare uma empresa Scribd logo
PEGADA REVISÃO – 1º SEMESTRE 2015 – QUESTÕES DE VESTIBULARES
SARTRE COC – TERCEIRÃO
Questão 01 (UFJF – 2013)
O tipo de ligação numa substância depende das propriedades de seus elementos. Considerando as
substâncias cloreto de estrôncio, ácido nítrico e brometo de sódio, assinale a alternativa que apresenta o
tipo de ligação presente nessas substâncias, respectivamente
a) Covalente, covalente e covalente.
b) Iônica, covalente e iônica.
c) Covalente, iônica e covalente.
d) Iônica, iônica e iônica.
e) Iônica, covalente e covalente.
Questão 02 (UECE)
Segundo Maria Teresa Escoval, no livro A Acção da Química na Nossa Vida, a água,
presente em todos os processos vitais, é "a substância de natureza única". Sobre essa
natureza e sobre as características da água, assinale a única afirmação verdadeira.
a) O clima das regiões adjacentes a lagos e oceanos é mais ameno por causa da pequena
capacidade térmica da água, que pode absorver grande quantidade de calor, elevando,
minimamente, a temperatura.
b) As moléculas de água formam uma rede tridimensional extensa, em que cada átomo
de oxigênio está ligado a quatro átomos de hidrogênio através de duas ligações simples e
de duas pontes de hidrogênio.
c) No espetáculo Holiday on Ice, ou em pistas apropriadas, a patinação só é possível
porque a temperatura de fusão do gelo aumenta quando a pressão exterior exercida
pelos patins aumenta.
d) Um tipo de água que se presta ao consumo humano, com grande concentração de sais
e com a mesma fórmula química da água comum, é o óxido de deutério ou água pesada,
encontrada em grandes concentrações no Mar Morto.
Questão 03 (UFPB)
A compreensão dos avanços tecnológicos em química requer o domínio sobre a
natureza eletrônica dos elementos. Nesse contexto, a tabela periódica permite
racionalizar as informações, fazer previsões de propriedades fundamentais e
possíveis combinações de espécies químicas que resultam na formação de novos
compostos (fármacos, cosméticos, combustíveis etc.).
A partir da análise da tabela periódica, pode-se afirmar:
I. O raio atômico do sódio é menor que o do estrôncio.
II. A formação do íon Li+
requer mais energia que a do Na+
, a partir de seus
respectivos átomos neutros.
III. O potássio e o cloro originam íons de cargas idênticas.
IV. A espécie iônica mais estável para o magnésio é o íon Mg3+
.
Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s):
a) II
b) I, III e IV
c) I, II e IV
d) I e II
e) III e IV
Questão 04 (UFJF)
A disposição dos elementos químicos na tabela periódica foi feita com base nas
suas propriedades e características. Considerando os elementos potássio, flúor,
magnésio, bromo, cálcio e iodo, assinale a alternativa que apresenta o elemento
de maior raio atômico e o de maior afinidade eletrônica, respectivamente.
a) Cálcio e flúor.
b) Magnésio e bromo.
c) Potássio e iodo.
d) Potássio e flúor.
e) Magnésio e bromo.
QUESTÃO 05 (UFPB)
A polícia científica utiliza o luminol para auxiliar nas investigações, pois esse
composto permite detectar a presença de sangue. O luminol é misturado ao
peróxido de hidrogênio em meio básico e borrifado na cena do crime. Se houver
vestígios de sangue, ocorrerá a luminescência (emissão de luz), pois
o ferro presente na hemoglobina atua como catalisador dessa reação. Esse
fenômeno ocorre porque o produto dessa reação se encontra em um estado de
energia mais elevado, em função de os elétrons sofrerem transições para níveis
mais energéticos. Ao retornarem para níveis menos energéticos, há liberação de
energia na forma de luz.
De acordo com o exposto sobre a ação do luminol e com base nos conhecimentos
sobre modelos atômicos, é correto afirmar que a luminescência está de acordo
com a descrição do modelo atômico proposto por:
a) Dalton
b) Thomson
c) Pauling
d) Rutherford
e) Bohr
Questão 06 (UECE – 2013)
A primitiva ideia da existência do átomo é atribuída a Demócrito e a Leucipo,
mas a primeira teoria atômica é atribuída a Epicuro (341-271 a.C.), conforme
registros na obra de Titus Lucretius Carus (99-55 a.C.), no livro De Rerum Natura.
Durante muitos séculos a teoria atômica permaneceu latente e só foi resgatada
em pleno século XIX, com o modelo atômico conhecido como "bola de bilhar"
atribuído a
a) Bohr.
b) Dalton.
c) Proust.
d) Thomson.
e) Rutherford
QUESTÃO 07 (UNEMAT-2013)
A técnica mais utilizada [para a identificação de digitais] consiste na aplicação de uma
fina camada de pó sobre o local onde, acredita-se, possa haver impressões digitais. Uma
vez que impressões tenham sido assim reveladas, segue-se a etapa do decalque. Tal
técnica baseia-se na aderência de um determinado pó sobre os diversos compostos
químicos que compõem a impressão. Ligações de hidrogênio e forças de Van der Walls,
são, essencialmente, as responsáveis por esta interação.
FARIAS, Robson Fernandes de. Introdução à química forense. 2. ed. Campinas: Átomo,
2008. p. 71.
Considere as assertivas a seguir:
I. A agregação da fina camada de pó sobre a impressão digital é devida às interações de
dipolo elétrico entre as moléculas de água e as partículas do pó.
II. A agregação da fina camada de pó sobre a impressão digital é devida à formação da
ligação iônica entre o pó e a água contida na impressão digital.
III. A técnica de análise da impressão digital (papiloscopia), assim como o teste de DNA,
diferencia até gêmeos idênticos (univitelinos).
Assinale a alternativa correta:
a) Todas são incorretas.
b) Todas são corretas.
c) Somente as afirmativas I e II são corretas.
d) Somente as afirmativas I e III são corretas.
e) Somente a afirmativa I está correta.
QUESTÃO 08 (UNESP- 2013)
Alguns cheiros nos provocam fascínio e atração. Outros trazem recordações
agradáveis, até mesmo de momentos da infância. Aromas podem causar sensação
de bem-estar ou dar a impressão de que alguém está mais atraente. Os perfumes
têm sua composição aromática distribuída em um modelo conhecido como
pirâmide olfativa, dividida horizontalmente em três partes e caracterizada pelo
termo nota. As notas de saída, constituídas por substâncias bem voláteis, dão a
primeira impressão do perfume. As de coração demoram um pouco mais para
serem sentidas. São as notas de fundo que permanecem mais tempo na pele.
REZENDE, Cláudia M. Ciência Hoje, jul. 2011. Adaptado.
À temperatura e pressão ambientes, os constituintes químicos das notas de saída:
a) são líquidos oleosos que aderem à pele por meio de ligações de hidrogênio.
b) evaporam mais rapidamente que os constituintes químicos das notas de
coração e de fundo.
c) apresentam densidade mais elevada que os constituintes químicos das notas de
coração e de fundo.
d) são gases cujas moléculas possuem elevada polaridade.
e) são pouco solúveis no ar atmosférico.
QUESTÃO 09
Cristais de NaF e MgF2 dissolvidos em água se dissociam nos íons F–
, Na+
e Mg2+
.
Uma característica desses íons é que eles possuem em comum:
a) o mesmo n° de prótons no núcleo.
b) a localização n° mesmo período da tabela periódica dos elementos.
c) o mesmo n° de elétrons na eletrosfera.
d) a localização no mesmo grupo da tabela periódica dos elementos.
e) o mesmo n° de nêutrons no núcleo dos seus isótopos mais estáveis.
QUESTÃO 10 (UFG -2013)
Em um determinado momento histórico, o modelo atômico vigente e que
explicava parte da constituição da matéria considerava que o átomo era
composto de um núcleo com carga positiva. Ao redor deste, haviam partículas
negativas uniformemente distribuídas. A experiência investigativa que levou à
proposição desse modelo foi aquela na qual
a) realizou-se uma série de descargas elétricas em tubos de gases rarefeitos.
b) determinou-se as leis ponderais das combinações químicas.
c) analisou-se espectros atômicos com emissão de luz com cores características
para cada elemento.
d) caracterizou-se estudos sobre radioatividade e dispersão e reflexão de
partículas alfa.
e) providenciou-se a resolução de uma equação para determinação dos níveis de
energia da camada eletrônica.
QUESTÃO 11
Em uma investigação criminal, a coleta de vestígios na cena do crime é de
fundamental importância. Em caso de disparo de arma de fogo, evidências podem
ser encontradas na mão do atirador, pois, quando o projétil é lançado, partículas
contendo Pb, Ba e Sb também são expelidas. Assim, por meio da análise dos
resíduos contidos na mão, é possível identificar o atirador pela presença dos
metais citados.
Com relação aos metais Pb, Ba e Sb:
I. O raio atômico do Pb é maior que o do Ba e Sb.
II. O Ba é mais eletronegativo que o Pb e menos que o Sb.
III. O potencial de ionização aumenta na sequência Ba, Pb e Sb.
IV. O Pb é mais denso que o Sb e o Ba.
A afirmativa correta é:
a) V, F, V, F.
b) F, V, F, V.
c) F, V, V, V.
d) F, F, V, V.
e) V, V, F, F.
QUESTÃO 12 (UECE-2013)
Manchete da Folha de S. Paulo de 26 de agosto de 2012 anuncia: "Mistura maior de álcool
na gasolina visa elevar produção de etanol". No Brasil a gasolina comum recebe uma
mistura de álcool autorizada pelo CNP cujo percentual pode variar de 20% a 25%. Assinale
a afirmação verdadeira sobre o que acontece quando se adiciona partes iguais de
gasolina e água em uma proveta.
a) As ligações de hidrogênio permitem a formação de uma mistura bifásica, sendo uma
das fases constituída por água e gasolina e a outra por etanol.
b) Adicionada a água na mistura, pode-se separar a gasolina por meio de uma destilação
simples.
c) Através de ligações de hidrogênio, água e etanol interagem. Forma-se então uma
mistura heterogênea constituída por uma fase de água e etanol, e outra de gasolina.
d) A água, sendo um solvente universal, tende a interagir com o etanol e com a gasolina,
formando uma mistura homogênea.
QUESTÃO 13 (UFRN -2013)
O efeito fotoelétrico está presente no cotidiano, por exemplo, no mecanismo que
permite o funcionamento das portas dos shoppings e nos sistemas de iluminação
pública, por meio dos quais as lâmpadas acendem e apagam. Esse efeito acontece
porque, nas células fotoelétricas, os metais emitem elétrons quando são
iluminados em determinadas condições. O potássio e o sódio são usados na
produção de determinadas células fotoelétricas pela relativa facilidade de seus
átomos emitirem elétrons quando ganham energia. Segundo sua posição na tabela
periódica, o uso desses metais está relacionado com
a) o baixo valor do potencial de ionização dos átomos desses metais.
b) o alto valor da afinidade eletrônica dos átomos desses metais.
c) o alto valor da eletronegatividade dos átomos desses metais.
d) o alto valor do potencial de ionização dos átomos desses metais.
QUESTÃO 14 (UFRN-2013)
O etino (C2H2), conhecido como acetileno, é bastante usado em solda de metais.
Quando obtido na indústria, pode apresentar impurezas como o sulfeto de
hidrogênio (H2S), molécula de geometria angular. Se o gás acetileno contiver essa
impureza, pode ser purificado fazendo-o passar através de
a) éter metílico (CH3OCH3), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser
formado por moléculas polares, não se dissolve nele.
b) tetracloreto de carbono líquido (CCl4), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo
fato de ser formado por moléculas apolares, não se dissolve nele.
c) água líquida (H2O), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser formado
por moléculas apolares, não se dissolve nela.
d) pentano (C5H12), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser formado por
moléculas polares e apolares, não se dissolve nele.
QUESTÃO 15 (PUCCAMP – 2013)
Pesquisadores franceses conseguiram produzir, pela primeira vez, glóbulos
vermelhos a partir de células-tronco de um ser humano e injetá-los novamente na
mesma pessoa. [...] No novo processo, células-tronco da medula óssea são
colocadas em um meio nutriente acrescido de fatores de crescimento. Ali elas se
desenvolvem em glóbulos vermelhos que são transfundidos novamente no doador
para "amadurecer" em seu corpo. Desse modo, também seria concebível produzir
outras células sanguíneas, por exemplo, leucócitos, ou glóbulos brancos.
Revista Geo, n. 38. p. 21
Nos glóbulos vermelhos estão presentes os íons Fe2+
.
Esse íon, em relação ao átomo neutro de ferro, possui
a) 2 prótons a mais.
b) 2 prótons a menos.
c) 2 nêutrons a mais.
d) 2 elétrons a mais.
e) 2 elétrons a menos.
QUESTÃO 16 (PUC-CAMP-2013)
Uma nova espécie de líquen − resultante da simbiose de um fungo e algas verdes
− foi encontrado no litoral paulista. [...] O fungo Pyxine jolyana foi descrito na
revista Mycotaxon. [...] uma das principais características desse fungo é a
presença de ácido norstíctico no talo do líquen. Tal ácido é uma substância rara
em espécies desse gênero na América do Sul.
Revista Quanta, nov.-dez. 2011. p. 15.
A presença de vários átomos de oxigênio e hidrogênio na estrutura permite prever
que esta molécula faz, quando em contato com a água, ligações
a) intramoleculares de hidrogênio.
b) intramoleculares covalentes.
c) intermoleculares de hidrogênio.
d) intermoleculares de London.
e) intermoleculares covalentes.
QUESTÃO 17 (UNICAMP-2013)
"Pegada de carbono", do inglês carbon footprint, é a massa de gases do efeito estufa
emitida por uma determinada atividade. Ela pode ser calculada para uma pessoa, uma
fábrica, um país ou qualquer dispositivo, considerando-se qualquer intervalo de tempo.
Esse cálculo, no entanto, é bem complexo e requer informações muito detalhadas. Por
isso, no lugar da pegada de carbono, utiliza-se o fator de emissão de CO2, que é definido
como a massa emitida de CO2 por atividade. Uma pessoa, por exemplo, tem um fator de
emissão de cerca de 800 gramas de CO2 por dia, catabolizando açúcar (CH2O)n e gordura
(CH2)n.
a) Tomando por base os dois “combustíveis humanos” citados (açúcar e gordura), qual
deles teria maior fator de emissão de CO2, considerando-se uma mesma massa
consumida? Justifique.
b) Uma pessoa utiliza diariamente, em média, 150 gramas de gás butano (C4H10)
cozinhando alimentos. O fator de emissão de CO2 relativo a esse cozimento é maior,
menor ou igual ao da catabolização diária do ser humano indicada no texto? Justifique.
QUESTÃO 18
A receita mais antiga da história ensina a fazer cerveja e foi escrita na
Mesopotâmia, há cerca de 4 mil anos. Desde aquela época, a matéria-prima
básica da bebida era a cevada, primeiro cultivo da humanidade. O grão desse
cereal é tão duro que, colocado na água, ele não amolece. É por isso que os
cervejeiros precisam fazer o malte − um grão de cevada germinado e seco. O
embrião da semente produz enzimas que quebram as pedrinhas de amido
guardadas ali. Macio, o grão solta na água esse ingrediente energético para
formar o mosto. As enzimas também partem o amido em moléculas de maltose,
açúcar que vai alimentar as leveduras, a seguir, na fermentação.
Revista Galileu, out. 2012. p. 77.
Durante a fermentação das moléculas da maltose foi observada a formação de
150 L de CO2, nas condições ambientais de temperatura e pressão. Assim, a
massa, em gramas, de maltose transformada foi de
Dado:
Reação global que ocorre na fermentação da maltose:
C12H22O11 + H2O → 4 C2H5OH + 4 C2H5OH + 4 CO2 + 196 kJ
Volume molar dos gases, nas CATP = 25 L·mol−1
a) 180.
b) 342.
c) 513.
d) 850.
e) 1.080.
GABARITO:
1) B
2) B
3) D
4) D
5) E
6) B
7) E
8) B
9) C
10) D
11) D
12) C
13) A
14) C
15) E
16) C
17)
a)
CH2O + O2 → CO2 + H2O
2 CH2 + 3 O2 → 2 CO2 + 2 H2O
30 g → 44 g
28 g → 88 g
30 g → X
X = ~ 94 gramas
Portanto, para uma mesma massa de combustíveis (30 g), a gordura tem maior
fator de emissão de CO2 (94 g contra 44 g emitidos pelo açúcar).
b)
2 C4H10 + 13 O2 → 8 CO2 + 10 H2O
116 g → 352 g
150 g → X
X = 455 g
Portanto, o cozimento tem menor fator de emissão de CO2 (455 g) que o
catabolismo humano (800 g).
18) C

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Maiquel Vieira
 
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela PeriódicaLista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Hebertty Dantas
 
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabaritoUnidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Gabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicasGabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicas
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabaritoExercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar
ExercciosderevisoparaavaliaosuplementarExercciosderevisoparaavaliaosuplementar
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
2º eq uerj 2014 gabarito comentado - prof. fernando abreu
2º eq uerj 2014   gabarito comentado - prof. fernando abreu2º eq uerj 2014   gabarito comentado - prof. fernando abreu
2º eq uerj 2014 gabarito comentado - prof. fernando abreu
Fernando Abreu
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
Claudia Cinara Braga
 
Exercicio tabela periodica
Exercicio tabela periodicaExercicio tabela periodica
Exercicio tabela periodica
Luiz Carlos Vieira
 
alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
Fábio Oisiovici
 
Dependência de química 1ª ano do ensino médio
Dependência de química 1ª ano do ensino médioDependência de química 1ª ano do ensino médio
Dependência de química 1ª ano do ensino médio
Escola Pública/Particular
 
Questões tabela periódica e ligações prevupe
Questões tabela periódica e ligações   prevupeQuestões tabela periódica e ligações   prevupe
Questões tabela periódica e ligações prevupe
juniorpaulistano
 
Lista de exercícios classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Lista de exercícios   classificação periódica e propriedades periódicas dos e...Lista de exercícios   classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Lista de exercícios classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Profª Alda Ernestina
 
Aula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaAula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódica
Colegio CMC
 
2011prova química
2011prova química2011prova química
2011prova química
Esquadrão Do Conhecimento
 
Gabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalicaGabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalica
ProCLAUDIA/LUCIANE MEIJON/SOARES
 
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 61º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
Maiquel Vieira
 
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREUENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
Fernando Abreu
 
137
137137

Mais procurados (20)

Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Exercicios Enem Química - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
 
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela PeriódicaLista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
Lista de Exercícios: Distribuição Eletrônica e Tabela Periódica
 
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabaritoUnidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
Unidade6 a 2012_csa_v2_gabarito
 
Gabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicasGabarito propriedades periódicas
Gabarito propriedades periódicas
 
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
Unidade7 c 2014_csa_v3_gabaritop378a384
 
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabaritoExercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar gabarito
 
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar
ExercciosderevisoparaavaliaosuplementarExercciosderevisoparaavaliaosuplementar
Exercciosderevisoparaavaliaosuplementar
 
2º eq uerj 2014 gabarito comentado - prof. fernando abreu
2º eq uerj 2014   gabarito comentado - prof. fernando abreu2º eq uerj 2014   gabarito comentado - prof. fernando abreu
2º eq uerj 2014 gabarito comentado - prof. fernando abreu
 
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTARGABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
GABARITO EXERCÍCIOS SUPLEMENTAR
 
Exercicio tabela periodica
Exercicio tabela periodicaExercicio tabela periodica
Exercicio tabela periodica
 
alotropia
alotropiaalotropia
alotropia
 
Dependência de química 1ª ano do ensino médio
Dependência de química 1ª ano do ensino médioDependência de química 1ª ano do ensino médio
Dependência de química 1ª ano do ensino médio
 
Questões tabela periódica e ligações prevupe
Questões tabela periódica e ligações   prevupeQuestões tabela periódica e ligações   prevupe
Questões tabela periódica e ligações prevupe
 
Lista de exercícios classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Lista de exercícios   classificação periódica e propriedades periódicas dos e...Lista de exercícios   classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
Lista de exercícios classificação periódica e propriedades periódicas dos e...
 
Aula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódicaAula 06 classificação periódica
Aula 06 classificação periódica
 
2011prova química
2011prova química2011prova química
2011prova química
 
Gabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalicaGabarito ligaçãometalica
Gabarito ligaçãometalica
 
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 61º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 -  Referente aulas 1 a 6
1º Simulado Revisão ENEM QUIMICA 2013 - Referente aulas 1 a 6
 
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREUENEM 2013   QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
ENEM 2013 QUÍMICA - PROF. FERNANDO ABREU
 
137
137137
137
 

Destaque

CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
Maiquel Vieira
 
exercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-roberto
exercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-robertoexercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-roberto
exercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-roberto
Kassen Azanki
 
Exercícios - ligações
Exercícios - ligaçõesExercícios - ligações
Exercícios - ligações
Isabella Silva
 
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADELista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Rodrigo Sampaio
 
Modelo de anteprojeto cultural
Modelo de anteprojeto culturalModelo de anteprojeto cultural
Modelo de anteprojeto cultural
Rodrigo Sampaio
 
Questões revisão - Prova
Questões revisão - ProvaQuestões revisão - Prova
Questões revisão - Prova
Rodrigo Sampaio
 
Radioatividade - Exerícicios
Radioatividade - ExeríciciosRadioatividade - Exerícicios
Radioatividade - Exerícicios
Rodrigo Sampaio
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
Rodrigo Sampaio
 
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasConceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Rodrigo Sampaio
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
Rodrigo Sampaio
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
Rodrigo Sampaio
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
Rodrigo Sampaio
 
Gases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabaritoGases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabarito
Rodrigo Sampaio
 
Expressoes de concentração
Expressoes de concentraçãoExpressoes de concentração
Expressoes de concentração
Rodrigo Sampaio
 
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boaEstequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Rodrigo Sampaio
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
Rodrigo Sampaio
 
Modelo artigo para Maratona Científica
Modelo artigo para Maratona CientíficaModelo artigo para Maratona Científica
Modelo artigo para Maratona Científica
Rodrigo Sampaio
 
Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa
Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa
Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa
Rodrigo Sampaio
 
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Rodrigo Sampaio
 
Bioquimica revisão
Bioquimica revisãoBioquimica revisão
Bioquimica revisão
Rodrigo Sampaio
 

Destaque (20)

CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
CADERNO DE RESPOSTAS - Treinamento para as aulas 4, 5 e 6
 
exercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-roberto
exercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-robertoexercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-roberto
exercicios-de-tabela-periodica-profº-agamenon-roberto
 
Exercícios - ligações
Exercícios - ligaçõesExercícios - ligações
Exercícios - ligações
 
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADELista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
Lista estudo - Terceiro COC - 3 UNIDADE
 
Modelo de anteprojeto cultural
Modelo de anteprojeto culturalModelo de anteprojeto cultural
Modelo de anteprojeto cultural
 
Questões revisão - Prova
Questões revisão - ProvaQuestões revisão - Prova
Questões revisão - Prova
 
Radioatividade - Exerícicios
Radioatividade - ExeríciciosRadioatividade - Exerícicios
Radioatividade - Exerícicios
 
Lista equilíbrio
Lista equilíbrioLista equilíbrio
Lista equilíbrio
 
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemasConceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
Conceitos básicos de química - estados, mudanças, fenômenos e sistemas
 
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARESREVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
REVISÃO COC POLARIDADE E FORÇAS INTERMOLECULARES
 
Cinética química
Cinética químicaCinética química
Cinética química
 
Lista 2 recuperacao
Lista 2   recuperacaoLista 2   recuperacao
Lista 2 recuperacao
 
Gases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabaritoGases ideais - Questões com gabarito
Gases ideais - Questões com gabarito
 
Expressoes de concentração
Expressoes de concentraçãoExpressoes de concentração
Expressoes de concentração
 
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boaEstequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
Estequiometria - casos simples Rodriguinho Química de boa
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
 
Modelo artigo para Maratona Científica
Modelo artigo para Maratona CientíficaModelo artigo para Maratona Científica
Modelo artigo para Maratona Científica
 
Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa
Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa
Treinamento Balanceamento pelo método da tentativa
 
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
Lista geometria polaridade TERCEIRÃO SARTRE
 
Bioquimica revisão
Bioquimica revisãoBioquimica revisão
Bioquimica revisão
 

Semelhante a lista de questões - Volta são joão - COC

CfSd 2016 química 2
CfSd 2016   química 2CfSd 2016   química 2
CfSd 2016 química 2
profNICODEMOS
 
Exercícios de química sbts pura e mistura
Exercícios de química sbts pura e misturaExercícios de química sbts pura e mistura
Exercícios de química sbts pura e mistura
Universidade Tecnológica Federal do Paraná
 
2 lista 1 ano modelos atômicos
2 lista 1 ano modelos atômicos2 lista 1 ano modelos atômicos
2 lista 1 ano modelos atômicos
Interaquimica Quimica
 
Lista 01 quimica
Lista 01   quimicaLista 01   quimica
Lista 01 quimica
universidade upt
 
1º ano
1º ano1º ano
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
SEED
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Leonardo Carneiro
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Leonardo Carneiro
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Leonardo Carneiro
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Leonardo Carneiro
 
Lista lq
Lista lqLista lq
Lista lq
Unioeste
 
Meterial de férias 3º
Meterial de férias 3ºMeterial de férias 3º
Meterial de férias 3º
profronaldopompeu
 
Meterial de férias 3º
Meterial de férias 3ºMeterial de férias 3º
Meterial de férias 3º
profronaldopompeu
 
Estudo da quimica
Estudo da quimicaEstudo da quimica
Estudo da quimica
Alícia Quintino
 
Bia revisao estrutura atomica
Bia revisao estrutura atomicaBia revisao estrutura atomica
Bia revisao estrutura atomica
Samara Machado
 
Modelos+atã micos
Modelos+atã micosModelos+atã micos
Modelos+atã micos
Marcela Villa
 
Lista de exercicio química
Lista de exercicio químicaLista de exercicio química
Lista de exercicio química
Jonas Santos
 
Lista 1-modelos atomicos
Lista 1-modelos atomicosLista 1-modelos atomicos
Lista 1-modelos atomicos
Luciano Alves
 
Ligaçoes iônicas
Ligaçoes iônicasLigaçoes iônicas
Ligaçoes iônicas
suellem camillato
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Water Rodrigues
 

Semelhante a lista de questões - Volta são joão - COC (20)

CfSd 2016 química 2
CfSd 2016   química 2CfSd 2016   química 2
CfSd 2016 química 2
 
Exercícios de química sbts pura e mistura
Exercícios de química sbts pura e misturaExercícios de química sbts pura e mistura
Exercícios de química sbts pura e mistura
 
2 lista 1 ano modelos atômicos
2 lista 1 ano modelos atômicos2 lista 1 ano modelos atômicos
2 lista 1 ano modelos atômicos
 
Lista 01 quimica
Lista 01   quimicaLista 01   quimica
Lista 01 quimica
 
1º ano
1º ano1º ano
1º ano
 
Exercicios gerais
Exercicios geraisExercicios gerais
Exercicios gerais
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
 
Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1Lista de exercícios básicos para simulado 1
Lista de exercícios básicos para simulado 1
 
Lista lq
Lista lqLista lq
Lista lq
 
Meterial de férias 3º
Meterial de férias 3ºMeterial de férias 3º
Meterial de férias 3º
 
Meterial de férias 3º
Meterial de férias 3ºMeterial de férias 3º
Meterial de férias 3º
 
Estudo da quimica
Estudo da quimicaEstudo da quimica
Estudo da quimica
 
Bia revisao estrutura atomica
Bia revisao estrutura atomicaBia revisao estrutura atomica
Bia revisao estrutura atomica
 
Modelos+atã micos
Modelos+atã micosModelos+atã micos
Modelos+atã micos
 
Lista de exercicio química
Lista de exercicio químicaLista de exercicio química
Lista de exercicio química
 
Lista 1-modelos atomicos
Lista 1-modelos atomicosLista 1-modelos atomicos
Lista 1-modelos atomicos
 
Ligaçoes iônicas
Ligaçoes iônicasLigaçoes iônicas
Ligaçoes iônicas
 
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exerciciosQuimica ligacoes quimicas_exercicios
Quimica ligacoes quimicas_exercicios
 

Mais de Rodrigo Sampaio

Resumo separação de misturas heterogêneas
Resumo separação de misturas heterogêneasResumo separação de misturas heterogêneas
Resumo separação de misturas heterogêneas
Rodrigo Sampaio
 
Revisao vieira
Revisao vieiraRevisao vieira
Revisao vieira
Rodrigo Sampaio
 
Cinética química questoes
Cinética química questoesCinética química questoes
Cinética química questoes
Rodrigo Sampaio
 
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesEntalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Rodrigo Sampaio
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
Rodrigo Sampaio
 
Termoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte ITermoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte I
Rodrigo Sampaio
 
Termoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte ITermoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte I
Rodrigo Sampaio
 
Estequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impurezaEstequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impureza
Rodrigo Sampaio
 
Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
Rodrigo Sampaio
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
Rodrigo Sampaio
 
Revisão de mol 3 ano
Revisão de mol 3 anoRevisão de mol 3 ano
Revisão de mol 3 ano
Rodrigo Sampaio
 
Lista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidadeLista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidade
Rodrigo Sampaio
 
Passo a passo ftool
Passo a passo ftoolPasso a passo ftool
Passo a passo ftool
Rodrigo Sampaio
 

Mais de Rodrigo Sampaio (13)

Resumo separação de misturas heterogêneas
Resumo separação de misturas heterogêneasResumo separação de misturas heterogêneas
Resumo separação de misturas heterogêneas
 
Revisao vieira
Revisao vieiraRevisao vieira
Revisao vieira
 
Cinética química questoes
Cinética química questoesCinética química questoes
Cinética química questoes
 
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoesEntalpia de formaçao combustao 3 questoes
Entalpia de formaçao combustao 3 questoes
 
Eletroquimica
EletroquimicaEletroquimica
Eletroquimica
 
Termoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte ITermoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte I
 
Termoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte ITermoquímica ex da aula parte I
Termoquímica ex da aula parte I
 
Estequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impurezaEstequiometria pureza e impureza
Estequiometria pureza e impureza
 
Nox e oxirredução
Nox e oxirreduçãoNox e oxirredução
Nox e oxirredução
 
Estequiometria simples
Estequiometria simplesEstequiometria simples
Estequiometria simples
 
Revisão de mol 3 ano
Revisão de mol 3 anoRevisão de mol 3 ano
Revisão de mol 3 ano
 
Lista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidadeLista de exercicios solubilidade
Lista de exercicios solubilidade
 
Passo a passo ftool
Passo a passo ftoolPasso a passo ftool
Passo a passo ftool
 

Último

Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
marcos oliveira
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Mary Alvarenga
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
SupervisoEMAC
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
LeilaVilasboas
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Leonel Morgado
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
marcos oliveira
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
AngelicaCostaMeirele2
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
Sandra Pratas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 

Último (20)

FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdfoficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
oficia de construção de recursos para aluno DI.pdf
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.Texto e atividade -  O que fazemos com a água que usamos.
Texto e atividade - O que fazemos com a água que usamos.
 
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdfCaderno 1 -  Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
Caderno 1 - Módulo Água JMS 2024 (1).pdf
 
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptxSlide para aplicação  da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
Slide para aplicação da AVAL. FLUÊNCIA.pptx
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e CaminhosAprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
Aprendizagem Imersiva: Conceitos e Caminhos
 
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdfTrabalho Colaborativo na educação especial.pdf
Trabalho Colaborativo na educação especial.pdf
 
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
farmacologia-segura-em-mapas-mentais-reduzindo-os-riscos-da-terapeutica-24040...
 
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_MARINELA NEVES & PAULA FRANCISCO_22_23
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Caça-palavras - multiplicação
Caça-palavras  -  multiplicaçãoCaça-palavras  -  multiplicação
Caça-palavras - multiplicação
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
Desafio matemático -  multiplicação e divisão.Desafio matemático -  multiplicação e divisão.
Desafio matemático - multiplicação e divisão.
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 

lista de questões - Volta são joão - COC

  • 1. PEGADA REVISÃO – 1º SEMESTRE 2015 – QUESTÕES DE VESTIBULARES SARTRE COC – TERCEIRÃO Questão 01 (UFJF – 2013) O tipo de ligação numa substância depende das propriedades de seus elementos. Considerando as substâncias cloreto de estrôncio, ácido nítrico e brometo de sódio, assinale a alternativa que apresenta o tipo de ligação presente nessas substâncias, respectivamente a) Covalente, covalente e covalente. b) Iônica, covalente e iônica. c) Covalente, iônica e covalente. d) Iônica, iônica e iônica. e) Iônica, covalente e covalente. Questão 02 (UECE) Segundo Maria Teresa Escoval, no livro A Acção da Química na Nossa Vida, a água, presente em todos os processos vitais, é "a substância de natureza única". Sobre essa natureza e sobre as características da água, assinale a única afirmação verdadeira. a) O clima das regiões adjacentes a lagos e oceanos é mais ameno por causa da pequena capacidade térmica da água, que pode absorver grande quantidade de calor, elevando, minimamente, a temperatura. b) As moléculas de água formam uma rede tridimensional extensa, em que cada átomo de oxigênio está ligado a quatro átomos de hidrogênio através de duas ligações simples e de duas pontes de hidrogênio. c) No espetáculo Holiday on Ice, ou em pistas apropriadas, a patinação só é possível porque a temperatura de fusão do gelo aumenta quando a pressão exterior exercida pelos patins aumenta. d) Um tipo de água que se presta ao consumo humano, com grande concentração de sais e com a mesma fórmula química da água comum, é o óxido de deutério ou água pesada, encontrada em grandes concentrações no Mar Morto. Questão 03 (UFPB) A compreensão dos avanços tecnológicos em química requer o domínio sobre a natureza eletrônica dos elementos. Nesse contexto, a tabela periódica permite racionalizar as informações, fazer previsões de propriedades fundamentais e possíveis combinações de espécies químicas que resultam na formação de novos compostos (fármacos, cosméticos, combustíveis etc.). A partir da análise da tabela periódica, pode-se afirmar: I. O raio atômico do sódio é menor que o do estrôncio. II. A formação do íon Li+ requer mais energia que a do Na+ , a partir de seus respectivos átomos neutros. III. O potássio e o cloro originam íons de cargas idênticas. IV. A espécie iônica mais estável para o magnésio é o íon Mg3+ .
  • 2. Está(ão) correta(s) apenas a(s) afirmativa(s): a) II b) I, III e IV c) I, II e IV d) I e II e) III e IV Questão 04 (UFJF) A disposição dos elementos químicos na tabela periódica foi feita com base nas suas propriedades e características. Considerando os elementos potássio, flúor, magnésio, bromo, cálcio e iodo, assinale a alternativa que apresenta o elemento de maior raio atômico e o de maior afinidade eletrônica, respectivamente. a) Cálcio e flúor. b) Magnésio e bromo. c) Potássio e iodo. d) Potássio e flúor. e) Magnésio e bromo. QUESTÃO 05 (UFPB) A polícia científica utiliza o luminol para auxiliar nas investigações, pois esse composto permite detectar a presença de sangue. O luminol é misturado ao peróxido de hidrogênio em meio básico e borrifado na cena do crime. Se houver vestígios de sangue, ocorrerá a luminescência (emissão de luz), pois o ferro presente na hemoglobina atua como catalisador dessa reação. Esse fenômeno ocorre porque o produto dessa reação se encontra em um estado de energia mais elevado, em função de os elétrons sofrerem transições para níveis mais energéticos. Ao retornarem para níveis menos energéticos, há liberação de energia na forma de luz. De acordo com o exposto sobre a ação do luminol e com base nos conhecimentos sobre modelos atômicos, é correto afirmar que a luminescência está de acordo com a descrição do modelo atômico proposto por: a) Dalton b) Thomson c) Pauling d) Rutherford e) Bohr Questão 06 (UECE – 2013)
  • 3. A primitiva ideia da existência do átomo é atribuída a Demócrito e a Leucipo, mas a primeira teoria atômica é atribuída a Epicuro (341-271 a.C.), conforme registros na obra de Titus Lucretius Carus (99-55 a.C.), no livro De Rerum Natura. Durante muitos séculos a teoria atômica permaneceu latente e só foi resgatada em pleno século XIX, com o modelo atômico conhecido como "bola de bilhar" atribuído a a) Bohr. b) Dalton. c) Proust. d) Thomson. e) Rutherford QUESTÃO 07 (UNEMAT-2013) A técnica mais utilizada [para a identificação de digitais] consiste na aplicação de uma fina camada de pó sobre o local onde, acredita-se, possa haver impressões digitais. Uma vez que impressões tenham sido assim reveladas, segue-se a etapa do decalque. Tal técnica baseia-se na aderência de um determinado pó sobre os diversos compostos químicos que compõem a impressão. Ligações de hidrogênio e forças de Van der Walls, são, essencialmente, as responsáveis por esta interação. FARIAS, Robson Fernandes de. Introdução à química forense. 2. ed. Campinas: Átomo, 2008. p. 71. Considere as assertivas a seguir: I. A agregação da fina camada de pó sobre a impressão digital é devida às interações de dipolo elétrico entre as moléculas de água e as partículas do pó. II. A agregação da fina camada de pó sobre a impressão digital é devida à formação da ligação iônica entre o pó e a água contida na impressão digital. III. A técnica de análise da impressão digital (papiloscopia), assim como o teste de DNA, diferencia até gêmeos idênticos (univitelinos). Assinale a alternativa correta: a) Todas são incorretas. b) Todas são corretas. c) Somente as afirmativas I e II são corretas. d) Somente as afirmativas I e III são corretas. e) Somente a afirmativa I está correta. QUESTÃO 08 (UNESP- 2013) Alguns cheiros nos provocam fascínio e atração. Outros trazem recordações agradáveis, até mesmo de momentos da infância. Aromas podem causar sensação de bem-estar ou dar a impressão de que alguém está mais atraente. Os perfumes
  • 4. têm sua composição aromática distribuída em um modelo conhecido como pirâmide olfativa, dividida horizontalmente em três partes e caracterizada pelo termo nota. As notas de saída, constituídas por substâncias bem voláteis, dão a primeira impressão do perfume. As de coração demoram um pouco mais para serem sentidas. São as notas de fundo que permanecem mais tempo na pele. REZENDE, Cláudia M. Ciência Hoje, jul. 2011. Adaptado. À temperatura e pressão ambientes, os constituintes químicos das notas de saída: a) são líquidos oleosos que aderem à pele por meio de ligações de hidrogênio. b) evaporam mais rapidamente que os constituintes químicos das notas de coração e de fundo. c) apresentam densidade mais elevada que os constituintes químicos das notas de coração e de fundo. d) são gases cujas moléculas possuem elevada polaridade. e) são pouco solúveis no ar atmosférico. QUESTÃO 09 Cristais de NaF e MgF2 dissolvidos em água se dissociam nos íons F– , Na+ e Mg2+ . Uma característica desses íons é que eles possuem em comum: a) o mesmo n° de prótons no núcleo. b) a localização n° mesmo período da tabela periódica dos elementos. c) o mesmo n° de elétrons na eletrosfera. d) a localização no mesmo grupo da tabela periódica dos elementos. e) o mesmo n° de nêutrons no núcleo dos seus isótopos mais estáveis. QUESTÃO 10 (UFG -2013) Em um determinado momento histórico, o modelo atômico vigente e que explicava parte da constituição da matéria considerava que o átomo era composto de um núcleo com carga positiva. Ao redor deste, haviam partículas negativas uniformemente distribuídas. A experiência investigativa que levou à proposição desse modelo foi aquela na qual a) realizou-se uma série de descargas elétricas em tubos de gases rarefeitos. b) determinou-se as leis ponderais das combinações químicas. c) analisou-se espectros atômicos com emissão de luz com cores características para cada elemento.
  • 5. d) caracterizou-se estudos sobre radioatividade e dispersão e reflexão de partículas alfa. e) providenciou-se a resolução de uma equação para determinação dos níveis de energia da camada eletrônica. QUESTÃO 11 Em uma investigação criminal, a coleta de vestígios na cena do crime é de fundamental importância. Em caso de disparo de arma de fogo, evidências podem ser encontradas na mão do atirador, pois, quando o projétil é lançado, partículas contendo Pb, Ba e Sb também são expelidas. Assim, por meio da análise dos resíduos contidos na mão, é possível identificar o atirador pela presença dos metais citados. Com relação aos metais Pb, Ba e Sb: I. O raio atômico do Pb é maior que o do Ba e Sb. II. O Ba é mais eletronegativo que o Pb e menos que o Sb. III. O potencial de ionização aumenta na sequência Ba, Pb e Sb. IV. O Pb é mais denso que o Sb e o Ba. A afirmativa correta é: a) V, F, V, F. b) F, V, F, V. c) F, V, V, V. d) F, F, V, V. e) V, V, F, F. QUESTÃO 12 (UECE-2013) Manchete da Folha de S. Paulo de 26 de agosto de 2012 anuncia: "Mistura maior de álcool na gasolina visa elevar produção de etanol". No Brasil a gasolina comum recebe uma mistura de álcool autorizada pelo CNP cujo percentual pode variar de 20% a 25%. Assinale a afirmação verdadeira sobre o que acontece quando se adiciona partes iguais de gasolina e água em uma proveta. a) As ligações de hidrogênio permitem a formação de uma mistura bifásica, sendo uma das fases constituída por água e gasolina e a outra por etanol. b) Adicionada a água na mistura, pode-se separar a gasolina por meio de uma destilação simples. c) Através de ligações de hidrogênio, água e etanol interagem. Forma-se então uma mistura heterogênea constituída por uma fase de água e etanol, e outra de gasolina. d) A água, sendo um solvente universal, tende a interagir com o etanol e com a gasolina, formando uma mistura homogênea. QUESTÃO 13 (UFRN -2013) O efeito fotoelétrico está presente no cotidiano, por exemplo, no mecanismo que permite o funcionamento das portas dos shoppings e nos sistemas de iluminação
  • 6. pública, por meio dos quais as lâmpadas acendem e apagam. Esse efeito acontece porque, nas células fotoelétricas, os metais emitem elétrons quando são iluminados em determinadas condições. O potássio e o sódio são usados na produção de determinadas células fotoelétricas pela relativa facilidade de seus átomos emitirem elétrons quando ganham energia. Segundo sua posição na tabela periódica, o uso desses metais está relacionado com a) o baixo valor do potencial de ionização dos átomos desses metais. b) o alto valor da afinidade eletrônica dos átomos desses metais. c) o alto valor da eletronegatividade dos átomos desses metais. d) o alto valor do potencial de ionização dos átomos desses metais. QUESTÃO 14 (UFRN-2013) O etino (C2H2), conhecido como acetileno, é bastante usado em solda de metais. Quando obtido na indústria, pode apresentar impurezas como o sulfeto de hidrogênio (H2S), molécula de geometria angular. Se o gás acetileno contiver essa impureza, pode ser purificado fazendo-o passar através de a) éter metílico (CH3OCH3), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser formado por moléculas polares, não se dissolve nele. b) tetracloreto de carbono líquido (CCl4), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser formado por moléculas apolares, não se dissolve nele. c) água líquida (H2O), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser formado por moléculas apolares, não se dissolve nela. d) pentano (C5H12), pois o H2S é dissolvido, e o etino, pelo fato de ser formado por moléculas polares e apolares, não se dissolve nele. QUESTÃO 15 (PUCCAMP – 2013) Pesquisadores franceses conseguiram produzir, pela primeira vez, glóbulos vermelhos a partir de células-tronco de um ser humano e injetá-los novamente na mesma pessoa. [...] No novo processo, células-tronco da medula óssea são colocadas em um meio nutriente acrescido de fatores de crescimento. Ali elas se desenvolvem em glóbulos vermelhos que são transfundidos novamente no doador para "amadurecer" em seu corpo. Desse modo, também seria concebível produzir outras células sanguíneas, por exemplo, leucócitos, ou glóbulos brancos. Revista Geo, n. 38. p. 21 Nos glóbulos vermelhos estão presentes os íons Fe2+ . Esse íon, em relação ao átomo neutro de ferro, possui a) 2 prótons a mais. b) 2 prótons a menos. c) 2 nêutrons a mais. d) 2 elétrons a mais. e) 2 elétrons a menos.
  • 7. QUESTÃO 16 (PUC-CAMP-2013) Uma nova espécie de líquen − resultante da simbiose de um fungo e algas verdes − foi encontrado no litoral paulista. [...] O fungo Pyxine jolyana foi descrito na revista Mycotaxon. [...] uma das principais características desse fungo é a presença de ácido norstíctico no talo do líquen. Tal ácido é uma substância rara em espécies desse gênero na América do Sul. Revista Quanta, nov.-dez. 2011. p. 15. A presença de vários átomos de oxigênio e hidrogênio na estrutura permite prever que esta molécula faz, quando em contato com a água, ligações a) intramoleculares de hidrogênio. b) intramoleculares covalentes. c) intermoleculares de hidrogênio. d) intermoleculares de London. e) intermoleculares covalentes. QUESTÃO 17 (UNICAMP-2013) "Pegada de carbono", do inglês carbon footprint, é a massa de gases do efeito estufa emitida por uma determinada atividade. Ela pode ser calculada para uma pessoa, uma fábrica, um país ou qualquer dispositivo, considerando-se qualquer intervalo de tempo. Esse cálculo, no entanto, é bem complexo e requer informações muito detalhadas. Por isso, no lugar da pegada de carbono, utiliza-se o fator de emissão de CO2, que é definido como a massa emitida de CO2 por atividade. Uma pessoa, por exemplo, tem um fator de emissão de cerca de 800 gramas de CO2 por dia, catabolizando açúcar (CH2O)n e gordura (CH2)n. a) Tomando por base os dois “combustíveis humanos” citados (açúcar e gordura), qual deles teria maior fator de emissão de CO2, considerando-se uma mesma massa consumida? Justifique. b) Uma pessoa utiliza diariamente, em média, 150 gramas de gás butano (C4H10) cozinhando alimentos. O fator de emissão de CO2 relativo a esse cozimento é maior, menor ou igual ao da catabolização diária do ser humano indicada no texto? Justifique. QUESTÃO 18 A receita mais antiga da história ensina a fazer cerveja e foi escrita na Mesopotâmia, há cerca de 4 mil anos. Desde aquela época, a matéria-prima básica da bebida era a cevada, primeiro cultivo da humanidade. O grão desse cereal é tão duro que, colocado na água, ele não amolece. É por isso que os cervejeiros precisam fazer o malte − um grão de cevada germinado e seco. O embrião da semente produz enzimas que quebram as pedrinhas de amido guardadas ali. Macio, o grão solta na água esse ingrediente energético para formar o mosto. As enzimas também partem o amido em moléculas de maltose, açúcar que vai alimentar as leveduras, a seguir, na fermentação. Revista Galileu, out. 2012. p. 77.
  • 8. Durante a fermentação das moléculas da maltose foi observada a formação de 150 L de CO2, nas condições ambientais de temperatura e pressão. Assim, a massa, em gramas, de maltose transformada foi de Dado: Reação global que ocorre na fermentação da maltose: C12H22O11 + H2O → 4 C2H5OH + 4 C2H5OH + 4 CO2 + 196 kJ Volume molar dos gases, nas CATP = 25 L·mol−1 a) 180. b) 342. c) 513. d) 850. e) 1.080. GABARITO: 1) B 2) B 3) D 4) D 5) E 6) B 7) E 8) B 9) C 10) D 11) D 12) C 13) A 14) C 15) E 16) C 17) a) CH2O + O2 → CO2 + H2O 2 CH2 + 3 O2 → 2 CO2 + 2 H2O 30 g → 44 g 28 g → 88 g 30 g → X X = ~ 94 gramas Portanto, para uma mesma massa de combustíveis (30 g), a gordura tem maior fator de emissão de CO2 (94 g contra 44 g emitidos pelo açúcar). b) 2 C4H10 + 13 O2 → 8 CO2 + 10 H2O 116 g → 352 g
  • 9. 150 g → X X = 455 g Portanto, o cozimento tem menor fator de emissão de CO2 (455 g) que o catabolismo humano (800 g). 18) C