SlideShare uma empresa Scribd logo
Nós e a


Palestra de Armando Levy
Outubro de 2011
Agenda            Segunda
                   hora:
                 Entenda o
                   outro!
     Primeira                 Terceira
       hora:                   hora:
   Conhece-te                Vamos para
   a ti mesmo!                 a luta!
Primeira hora    Segunda
                  hora:
                Entenda o
                  outro!
 Conhece-te                  Terceira
                              hora:

    a ti                    Vamos para
                              a luta!

  mesmo!
Conhece-te a ti mesmo!

    Se você não conhece nem o inimigo
    nem a si mesmo, perderá todas as
    batalhas

    Se você conhece a si mesmo, mas
    não conhece o inimigo, para cada
    vitória sofrerá também uma derrota
                                          Sun Tzu, General Chinês,

    Se você conhece o inimigo e conhece   que viveu nos anos 554
                                          Antes de Cristo, a quem
    a si mesmo, não precisa temer o       se creditam os
                                          ensinamentos do livro “A
    resultado de cem batalhas             arte da guerra”.
Como eu sou?
   Carl Gustav Jung é um dos primeiros a notar
    que as pessoas são diferentes e que essas
    diferenças podem seguir “padrões”
   Ele define o tipo psicológico como algo
    composto por dois fatores:
       –   Tipo psicológico inato                   Carl Gustav Jung
       –   Função psicológica social
   A soma desses dois fatores determina o perfil
    psicossocial da pessoa:
       –   O que ela gosta
       –   O que ela valoriza
       –   Como ela vê o mundo
Tipo psicológico inato

    Existem apenas dois tipos psicológicos inatos,
    o que significa que você “nasce assim”:
    
        Extrovertido
    
        Introvertido




            Extrovertido   Extrovertido   Introvertido   Introvertido
Função psicológica social

    De modo geral, existem 4 funções psicológicas sociais, que as
    pessoas desenvolvem socialmente, na interação com a família,
    na escola, entre amigos:
    
        Razão
    
        Sentimento
    
        Intuição
    
        Sensação




                                 É na família e na escolinha que as crianças são
                                 “formadas” para valorizar determinadas funções
                                 sociais: “homem não chora” (razão), “a boa
                                 menina deixa tudo arrumado” (sentimento).
Tipo Extrovertido

    Volta-se para o mundo exterior, para os objetos que a cercam

    Realista, atenta ao mundo que a rodeia e confia em seus sentidos para
    capturar informações

    Dúvida de qualquer coisa que não seja palpável, clara, objetiva, comprovável

    Gosta das coisas “concretas”
    
        Extrovertido-Pensamento
    
        Extrovertido-Sensação
    
        Extrovertido-Intuição
    
        Extrovertido-Sentimento
Tipo Introvertido

    Volta-se para o mundo interior

    Valoriza mais a idéia do objeto do que o objeto em si

    Gosta de novos horizontes, de suposições, de hipóteses

    Uma idéia vale mais do que qualquer coisa material ou real

    Considera o mundo dos objetos enfadonho, monótono, pequeno, preferindo
    refugiar-se no universo da imaginação
    
        Introvertido-Pensamento
    
        Introvertido-Sentimento
    
        Introvertido-Intuição
    
        Introvertido-Sensação
Função psicológica - Pensamento

    Racionalidade a toda prova                       Se eu te beijasse,
                                                  haveria 17% de chance

    Calculismo                                    de nos casarmos, com
                                                 24% de possibilidade de
                                                  termos um filho e 34%

    Análise processual da          Ai, Deus,
                                 faz ele calar
                                                  de certeza de que tudo
                                                  terminaria em divórcio.
    realidade                       a boca!      Não sei se quero correr
                                                        esse risco.

    Imaginação condicionada a
    dados reais, plausíveis

    Foco no racional
Função psicológica - Sentimento

    Os sentimentos são coisas
    concretas                         Você nunca
                                   disse que me ama,

    As decisões são determinadas      por isso com
                                        certeza
    pelo modo como sentimos a         não me ama
    realidade e o outro                 mesmo!         Eu tenho
                                                       que ficar
                                                       falando?

    Pré-julgamos as pessoas em
    função daquilo que
    “sentimos” a respeito delas

    Foco nas emoções
Função psicológica - Intuição

    A fé no futuro é inabalável

    As melhores coisas estão por                   Tenho um ótimo
                                               pressentimento a nosso
    vir                                         respeito, acredito que
                                               vamos viver juntos para

    As ideias têm enorme valor     Que signo    sempre. Além disso, o
                                               meu horóscopo falou de
                                    você é
                                   mesmo?            você hoje.

    O mundo real quase nunca
    corresponde ao que eu
    idealizei

    Foco nas ideias
Função psicológica - Sensação

    A percepção é a realidade

    A pessoa confia naquilo que         Está na
                                     cara que você
    ela percebe, não naquilo que   tem alguma coisa.
    é dito ou está nas             Se não me contar,
                                   como é que eu vou
    entrelinhas                          saber?        Estou só
                                                       cansado.

    O preto é preto

    O branco é branco

    Foco nas ações
Interações e diferenciações
   Tipos inatos interagem com as funções sociais criando assim os perfis
    humanos que conhecemos
   As crianças buscam se diferenciar de irmãos e pais, o que é uma
    estratégia de sobrevivência
   Imaginação: mediação entre o que fazemos conscientemente e o que
    fazemos inconscientemente




    Tudo o que você é
    conscientemente, será o
    oposto em seu inconsciente,
    daí a emergência de 16 tipos
    psicológicos essenciais
Um determinado tipo humano
Conscientemente        Inconscientemente

Introvertido                     Extrovertido

Intuição                               Razão
Sensação                          Sentimento
Sentimento                          Sensação
Razão                                Intuição



                       Não há tipos puros, o
                       ser humano é uma
                       composição de perfis.
Quem vê o que?

    E por falar em perfis diferentes, veja estes dois vídeos e
    tente entender as razões pelas quais algumas pessoas
    enxergam oportunidades e outras não




    William                             Joshua Lionel
    Higginbotham,                       Cowen, criador do
    criador do 1º video                 1º trem elétrico
    game
Vamos nos conhecer melhor?

 Agora vamos gastar alguns minutos fazendo o teste
 que nos ajuda a refletir sobre as funções psicológicas
 sociais que cada um de nós valoriza conscientemente.
 Preste atenção às regras do teste.
Segunda hora
                 Entenda o
     Primeira
       hora:       outro!     Terceira
                               hora:
   Conhece-te                Vamos para
   a ti mesmo!                 a luta!
Entendendo a Geração Y

    A Geração Y é filha da Geração Pós-Guerra e nasce e se desenvolve em
    meio a um contexto econômico, político e social bem específico




                             Fonte: Scenario DNA
Os códigos das gerações

    Conforme interagem as pessoas com as famílias e o ambiente, os
    códigos geracionais mudam




                             Fonte: Scenario DNA
Os códigos das gerações

    A Geração Y volta a focar o racionalismo e nesse aspecto se parece com
    seus pais, mas também se diferencia




                              Fonte: Scenario DNA
Como as gerações mudam?




             Fonte: Scenario DNA
Como a Geração Y forma sua visão




Assimilação: Materialismo                   Diferenciação: Global
A Geração Y foi criada em meio                    A Geração Y mais se
ao materialismo abraçado pela          desconecta da de seus pais no
geração de seus pais,                      modo como ela enxerga a
enquanto eles se                               cultura para além das
desenvolviam social, cultural e         fronteiras de seu país – além
economicamente                        do bairro, além da cidade, uma
                                                         visão global
                             Fonte: Scenario DNA
DNA da Geração Pós-guerra




              Fonte: Scenario DNA
Um ideal da Geração Pós-guerra
DNA da Geração Y




              Fonte: Scenario DNA
Um ideal da Geração Y
Valores




          Fonte: Scenario DNA
Valores emocionais




               Fonte: Scenario DNA
Sociedade da vigilância
A tecnologia
permite uma
multiplicidade
de visões
Geração Y cria o conteúdo do usuário
Vigilância como entretenimento




               Fonte: Scenario DNA
Processo como entretenimento




              Fonte: Scenario DNA
As marcas são mais sutis




                Fonte: Scenario DNA
Eu sou o que eu compro




              Fonte: Scenario DNA
O poder da “cultura” global




                Fonte: Scenario DNA
Ambiguidades




               Fonte: Scenario DNA
Ambiguidades




               Fonte: Scenario DNA
Ambiguidades




               Fonte: Scenario DNA
Ambiguidades




               Fonte: Scenario DNA
Ambiguidades




               Fonte: Scenario DNA
Ambiguidades




               Fonte: Scenario DNA
Arquétipos femininos: Sex & The City




               Fonte: Scenario DNA
Arquétipos masculino: homem objeto




              Fonte: Scenario DNA
O homem e o consumo




             Fonte: Scenario DNA
Enfim, se a Geração Y tem um perfil...




Extrovertida (Voltada para fora)
Apoiada no mundo que a cerca (Sensação)
Se conecta a processos mais do que a objetivos
Está ligada ao que acontece fora do País
Quer ser reconhecida como autossuficiente
Terceira hora     Segunda
                   hora:
                 Entenda o

     Primeira
                   outro!    Vamos
       hora:
   Conhece-te                para a
   a ti mesmo!
                              luta!
Trabalho em grupos

    Com base no teste de perfil feito na
    primeira hora, formar grupos por perfil
        –    Razão
        –    Sentimento
        –    Intuição
        –    Sensação

    Cada grupo vai debater e definir cinco
    sugestões para um ambiente de trabalho
    ideal que ajude a integrar a Geração Y

    Ao final do trabalho, cada grupo
    apresenta suas considerações aos
    demais
Armando Levy

    Meste em Teoria e Pesquisa em
    Comunicação pela ECA-USP

    Especialista em Tecnologia da Informação
    Aplicada à Nova Economia pela FGV e em
    Gestão da Comunicação pela ECA-USP

    Professor de cultura organizacional da
    Universidade Metodista e do Senac-SP

    Consultor em comunicação e cultura
    organizacional pela ABTD-PR

    Diretor da e-Press Comunicação

    armando@epress.com.br

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
Dr. Walter Cury
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
Dalila Melo
 
A Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorA Construção da Paz Interior
A Construção da Paz Interior
Anderson Santos
 
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
Ana Caetano
 
VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?VOCÊ SE CONHECE?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Desmascarando a VAIDADE
Desmascarando a VAIDADEDesmascarando a VAIDADE
Desmascarando a VAIDADE
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Autoconhecimento e realização pessoal
Autoconhecimento e realização pessoalAutoconhecimento e realização pessoal
Autoconhecimento e realização pessoal
Bruno Carrasco
 
Eneagrama
Eneagrama Eneagrama
Eneagrama
Aurélio Caroto
 
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITAA INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
ARMAZÉM DE ARTES TANIA PAUPITZ
 
Autoconhecimento e autoestima
Autoconhecimento e autoestima Autoconhecimento e autoestima
Autoconhecimento e autoestima
Ludmila Fortes
 
A dinâmica da personalidade aula 3
A dinâmica da personalidade   aula 3A dinâmica da personalidade   aula 3
A dinâmica da personalidade aula 3
Valdinar Portela
 
A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOAL
A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOALA IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOAL
A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOAL
Victor Nóbrega
 
Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !Auto Conhecer-se !
Desenvindividual
DesenvindividualDesenvindividual
Desenvindividual
Jean Bartoli
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
Anderson Santos
 
Aula Busca da Atenção - Arquétipos
Aula Busca da Atenção - ArquétiposAula Busca da Atenção - Arquétipos
Aula Busca da Atenção - Arquétipos
André Ursulino
 
Força de vontade
Força de vontadeForça de vontade
Força de vontade
Dr. Walter Cury
 
Seminario eneagrama-transpessoal-resumido
Seminario eneagrama-transpessoal-resumidoSeminario eneagrama-transpessoal-resumido
Seminario eneagrama-transpessoal-resumido
Edjard Mota
 
Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)
Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)
Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)
Michele Menegassi Ferreira do Nascimento
 

Mais procurados (20)

COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMACOMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
COMO FAZER A REFORMA ÍNTIMA
 
Autoconhecimento
AutoconhecimentoAutoconhecimento
Autoconhecimento
 
A Construção da Paz Interior
A Construção da Paz InteriorA Construção da Paz Interior
A Construção da Paz Interior
 
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011Otimismo e criatividade  conferencia e workshop 23 setembro 2011
Otimismo e criatividade conferencia e workshop 23 setembro 2011
 
VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?VOCÊ SE CONHECE?
VOCÊ SE CONHECE?
 
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
SERÁ QUE NOS CONHECEMOS?
 
Desmascarando a VAIDADE
Desmascarando a VAIDADEDesmascarando a VAIDADE
Desmascarando a VAIDADE
 
Autoconhecimento e realização pessoal
Autoconhecimento e realização pessoalAutoconhecimento e realização pessoal
Autoconhecimento e realização pessoal
 
Eneagrama
Eneagrama Eneagrama
Eneagrama
 
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITAA INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
A INVEJA E O CIÚMES NA VISÃO ESPIRITA
 
Autoconhecimento e autoestima
Autoconhecimento e autoestima Autoconhecimento e autoestima
Autoconhecimento e autoestima
 
A dinâmica da personalidade aula 3
A dinâmica da personalidade   aula 3A dinâmica da personalidade   aula 3
A dinâmica da personalidade aula 3
 
A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOAL
A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOALA IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOAL
A IMPORTÂNCIA DO AUTOCONHECIMENTO PARA O CRESCIMENTO PESSOAL
 
Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !Auto Conhecer-se !
Auto Conhecer-se !
 
Desenvindividual
DesenvindividualDesenvindividual
Desenvindividual
 
A autoestima
A autoestimaA autoestima
A autoestima
 
Aula Busca da Atenção - Arquétipos
Aula Busca da Atenção - ArquétiposAula Busca da Atenção - Arquétipos
Aula Busca da Atenção - Arquétipos
 
Força de vontade
Força de vontadeForça de vontade
Força de vontade
 
Seminario eneagrama-transpessoal-resumido
Seminario eneagrama-transpessoal-resumidoSeminario eneagrama-transpessoal-resumido
Seminario eneagrama-transpessoal-resumido
 
Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)
Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)
Treinamento: Autoconhecimento (parte 2)
 

Destaque

A Geração Y Brasileira
A Geração Y BrasileiraA Geração Y Brasileira
A Geração Y Brasileira
Hays Brasil
 
Geração y
Geração yGeração y
Geração y
Josiane Fernandes
 
Apresentação Estudo Geração Y
Apresentação Estudo Geração YApresentação Estudo Geração Y
Apresentação Estudo Geração Y
Tassiana Ribeiro
 
Essa tal geração
Essa tal geraçãoEssa tal geração
Essa tal geração
Alan Machado
 
Slide sobre as gerações
Slide sobre as geraçõesSlide sobre as gerações
Slide sobre as gerações
Ana Paula
 
Terceira Idade
Terceira IdadeTerceira Idade
Terceira Idade
Cristofer Castillo
 
As novas mídias digitais e o impacto na Terceira Idade
As novas mídias digitais e o impacto na Terceira IdadeAs novas mídias digitais e o impacto na Terceira Idade
As novas mídias digitais e o impacto na Terceira Idade
Paulo Milreu
 
Geração y
Geração yGeração y
Terceira idade
Terceira idadeTerceira idade
Terceira idade
clodoaldosite
 
Duplo Foco: PCS - Plano de Cargos e Salários
Duplo Foco: PCS - Plano de Cargos e SaláriosDuplo Foco: PCS - Plano de Cargos e Salários
Duplo Foco: PCS - Plano de Cargos e Salários
duplofoco
 
O consumo na Terceira Idade
O consumo na Terceira IdadeO consumo na Terceira Idade
O consumo na Terceira Idade
SPC Brasil
 
Empreendedorismo e a saúde da terceira idade
Empreendedorismo e a saúde da terceira idadeEmpreendedorismo e a saúde da terceira idade
Empreendedorismo e a saúde da terceira idade
Juliana Negrini Tarnoschi de Alcântara
 
Gerenciando profissionais da terceira idade
Gerenciando profissionais da terceira idadeGerenciando profissionais da terceira idade
Gerenciando profissionais da terceira idade
Isabel Campos
 
Como superar desafios no plano de Cargos e Salários
Como superar desafios no plano de Cargos e Salários Como superar desafios no plano de Cargos e Salários
Como superar desafios no plano de Cargos e Salários
Universidade Corporativa do Transporte
 
Geração x, y , z
Geração x, y , zGeração x, y , z
Geração x, y , z
Angélica Maria Benedetti
 
Manual Cargos E Salários
Manual Cargos E SaláriosManual Cargos E Salários
Manual Cargos E Salários
Kombo
 
Matriz descrição cargo
Matriz descrição cargoMatriz descrição cargo
Matriz descrição cargo
Edinhoguerra
 
Terapia cognitivo comportamental enfoque com idoso
Terapia cognitivo comportamental enfoque com idosoTerapia cognitivo comportamental enfoque com idoso
Terapia cognitivo comportamental enfoque com idoso
Marcia Paviani
 
Plano de cargos e salários
Plano de cargos e saláriosPlano de cargos e salários
Plano de cargos e salários
matucci
 
CARGOS E SALÁRIOS NO TURISMO
CARGOS E SALÁRIOS NO TURISMOCARGOS E SALÁRIOS NO TURISMO
CARGOS E SALÁRIOS NO TURISMO
DOUGLAS WIRES
 

Destaque (20)

A Geração Y Brasileira
A Geração Y BrasileiraA Geração Y Brasileira
A Geração Y Brasileira
 
Geração y
Geração yGeração y
Geração y
 
Apresentação Estudo Geração Y
Apresentação Estudo Geração YApresentação Estudo Geração Y
Apresentação Estudo Geração Y
 
Essa tal geração
Essa tal geraçãoEssa tal geração
Essa tal geração
 
Slide sobre as gerações
Slide sobre as geraçõesSlide sobre as gerações
Slide sobre as gerações
 
Terceira Idade
Terceira IdadeTerceira Idade
Terceira Idade
 
As novas mídias digitais e o impacto na Terceira Idade
As novas mídias digitais e o impacto na Terceira IdadeAs novas mídias digitais e o impacto na Terceira Idade
As novas mídias digitais e o impacto na Terceira Idade
 
Geração y
Geração yGeração y
Geração y
 
Terceira idade
Terceira idadeTerceira idade
Terceira idade
 
Duplo Foco: PCS - Plano de Cargos e Salários
Duplo Foco: PCS - Plano de Cargos e SaláriosDuplo Foco: PCS - Plano de Cargos e Salários
Duplo Foco: PCS - Plano de Cargos e Salários
 
O consumo na Terceira Idade
O consumo na Terceira IdadeO consumo na Terceira Idade
O consumo na Terceira Idade
 
Empreendedorismo e a saúde da terceira idade
Empreendedorismo e a saúde da terceira idadeEmpreendedorismo e a saúde da terceira idade
Empreendedorismo e a saúde da terceira idade
 
Gerenciando profissionais da terceira idade
Gerenciando profissionais da terceira idadeGerenciando profissionais da terceira idade
Gerenciando profissionais da terceira idade
 
Como superar desafios no plano de Cargos e Salários
Como superar desafios no plano de Cargos e Salários Como superar desafios no plano de Cargos e Salários
Como superar desafios no plano de Cargos e Salários
 
Geração x, y , z
Geração x, y , zGeração x, y , z
Geração x, y , z
 
Manual Cargos E Salários
Manual Cargos E SaláriosManual Cargos E Salários
Manual Cargos E Salários
 
Matriz descrição cargo
Matriz descrição cargoMatriz descrição cargo
Matriz descrição cargo
 
Terapia cognitivo comportamental enfoque com idoso
Terapia cognitivo comportamental enfoque com idosoTerapia cognitivo comportamental enfoque com idoso
Terapia cognitivo comportamental enfoque com idoso
 
Plano de cargos e salários
Plano de cargos e saláriosPlano de cargos e salários
Plano de cargos e salários
 
CARGOS E SALÁRIOS NO TURISMO
CARGOS E SALÁRIOS NO TURISMOCARGOS E SALÁRIOS NO TURISMO
CARGOS E SALÁRIOS NO TURISMO
 

Semelhante a Entendendo a Geração Y

Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville
Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de JoinvillePalestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville
Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville
Ana Paula Peixer
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
Rita Cristiane Pavan
 
Palestra Terceira inteligência
Palestra Terceira inteligênciaPalestra Terceira inteligência
Palestra Terceira inteligência
Cid Nunes Ferreira Junior
 
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptxPPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
MatildePaulo1
 
Carl Jung
Carl JungCarl Jung
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso serAs cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
Kátia Rumbelsperger
 
CARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITO
CARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITOCARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITO
CARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITO
silbartilotti
 
Clinica psicanalitica julho 2010
Clinica psicanalitica julho 2010Clinica psicanalitica julho 2010
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
Leonardo Pereira
 
Tipos psicologicos teoria e vivencia
Tipos psicologicos   teoria e vivenciaTipos psicologicos   teoria e vivencia
Tipos psicologicos teoria e vivencia
Charles A. Resende
 
Ebook-Os-Tipos-Psicológicos.pdf
Ebook-Os-Tipos-Psicológicos.pdfEbook-Os-Tipos-Psicológicos.pdf
Ebook-Os-Tipos-Psicológicos.pdf
paolacarvalho25
 
Comunicacao nao violenta
Comunicacao nao violentaComunicacao nao violenta
Comunicacao nao violenta
Kenia Lima
 
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humanoRevista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Fernanda Caprio
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Aroldo Gavioli
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
Karlaejobson
 
Inteligência emocional mar 2011 resumida
Inteligência emocional mar 2011 resumidaInteligência emocional mar 2011 resumida
Inteligência emocional mar 2011 resumida
Walter Poltronieri
 
Experimento percepcao
Experimento percepcaoExperimento percepcao
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdfMeu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
FlavioDuccini
 
A morte Ivan Ilitch
A morte Ivan IlitchA morte Ivan Ilitch
A morte Ivan Ilitch
Blog VALDERI
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
Atividades Diversas Cláudia
 

Semelhante a Entendendo a Geração Y (20)

Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville
Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de JoinvillePalestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville
Palestra Proferida no Sepat do Hospital Materno Infantil de Joinville
 
Diferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologiaDiferentes abordagens da psicologia
Diferentes abordagens da psicologia
 
Palestra Terceira inteligência
Palestra Terceira inteligênciaPalestra Terceira inteligência
Palestra Terceira inteligência
 
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptxPPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
PPT - 200822MULHER AGUIA2.0.pptx
 
Carl Jung
Carl JungCarl Jung
Carl Jung
 
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso serAs cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
As cinco pessoas que habitam dentro do nosso ser
 
CARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITO
CARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITOCARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITO
CARTA DE UM ADOLESCENTE: A QUESTÃO DO SUJEITO
 
Clinica psicanalitica julho 2010
Clinica psicanalitica julho 2010Clinica psicanalitica julho 2010
Clinica psicanalitica julho 2010
 
Consciência e evolução
Consciência e evolução Consciência e evolução
Consciência e evolução
 
Tipos psicologicos teoria e vivencia
Tipos psicologicos   teoria e vivenciaTipos psicologicos   teoria e vivencia
Tipos psicologicos teoria e vivencia
 
Ebook-Os-Tipos-Psicológicos.pdf
Ebook-Os-Tipos-Psicológicos.pdfEbook-Os-Tipos-Psicológicos.pdf
Ebook-Os-Tipos-Psicológicos.pdf
 
Comunicacao nao violenta
Comunicacao nao violentaComunicacao nao violenta
Comunicacao nao violenta
 
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humanoRevista bem estar-20140112 sentimento humano
Revista bem estar-20140112 sentimento humano
 
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidadeSaúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
Saúde mental, desenvolvimento e transtornos da personalidade
 
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdfsadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
sadementaledesenvolvimentodapersonalidade-140813214028-phpapp01.pdf
 
Inteligência emocional mar 2011 resumida
Inteligência emocional mar 2011 resumidaInteligência emocional mar 2011 resumida
Inteligência emocional mar 2011 resumida
 
Experimento percepcao
Experimento percepcaoExperimento percepcao
Experimento percepcao
 
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdfMeu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
Meu caderno da preocupação - Marisa Oshiro.pdf
 
A morte Ivan Ilitch
A morte Ivan IlitchA morte Ivan Ilitch
A morte Ivan Ilitch
 
Relacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoalRelacionamento interpessoal
Relacionamento interpessoal
 

Mais de Future Press, E-Press, Presentations,

Tabela ICMS
Tabela ICMSTabela ICMS
Como criar um plano de marketing de resultados
Como criar um plano de marketing de resultadosComo criar um plano de marketing de resultados
Como criar um plano de marketing de resultados
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunosSchoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Future press, a comunicação empresarial do futuro
Future press, a comunicação empresarial do futuroFuture press, a comunicação empresarial do futuro
Future press, a comunicação empresarial do futuro
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Testes para recrutamento e seleção
Testes para recrutamento e seleçãoTestes para recrutamento e seleção
Testes para recrutamento e seleção
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Gestão da comunicação em gestão de projetos
Gestão da comunicação em gestão de projetosGestão da comunicação em gestão de projetos
Gestão da comunicação em gestão de projetos
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Cultura e clima organizacionais 3
Cultura e clima organizacionais 3Cultura e clima organizacionais 3
Cultura e clima organizacionais 3
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Cultura e clima organizacionais 2
Cultura e clima organizacionais 2Cultura e clima organizacionais 2
Cultura e clima organizacionais 2
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Cultura e clima organizacionais (1)
Cultura e clima organizacionais (1)Cultura e clima organizacionais (1)
Cultura e clima organizacionais (1)
Future Press, E-Press, Presentations,
 
As redes sociais e as empresas
As redes sociais e as empresasAs redes sociais e as empresas
As redes sociais e as empresas
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Integre a assessoria de imprensa às redes sociais
Integre a assessoria de imprensa às redes sociaisIntegre a assessoria de imprensa às redes sociais
Integre a assessoria de imprensa às redes sociais
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Dynamic Business Analysis
Dynamic Business AnalysisDynamic Business Analysis
Dynamic Business Analysis
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarialVídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Conarh Agosto 2009
Conarh Agosto 2009Conarh Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009ABRH Nacional Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009
Future Press, E-Press, Presentations,
 
RX do RH
RX do RHRX do RH
Continuidade do Negócio
Continuidade do NegócioContinuidade do Negócio
Continuidade do Negócio
Future Press, E-Press, Presentations,
 
Seminário Web (Video)
Seminário Web (Video)Seminário Web (Video)

Mais de Future Press, E-Press, Presentations, (20)

Tabela ICMS
Tabela ICMSTabela ICMS
Tabela ICMS
 
Como criar um plano de marketing de resultados
Como criar um plano de marketing de resultadosComo criar um plano de marketing de resultados
Como criar um plano de marketing de resultados
 
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunosSchoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
Schoolastic-App, integrando a escola aos pais de alunos
 
Future press, a comunicação empresarial do futuro
Future press, a comunicação empresarial do futuroFuture press, a comunicação empresarial do futuro
Future press, a comunicação empresarial do futuro
 
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
Os abutres e a varig, a história da destruição da maior companhia aérea brasi...
 
Testes para recrutamento e seleção
Testes para recrutamento e seleçãoTestes para recrutamento e seleção
Testes para recrutamento e seleção
 
Gestão da comunicação em gestão de projetos
Gestão da comunicação em gestão de projetosGestão da comunicação em gestão de projetos
Gestão da comunicação em gestão de projetos
 
Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4Cultura e clima organizacionais 4
Cultura e clima organizacionais 4
 
Cultura e clima organizacionais 3
Cultura e clima organizacionais 3Cultura e clima organizacionais 3
Cultura e clima organizacionais 3
 
Cultura e clima organizacionais 2
Cultura e clima organizacionais 2Cultura e clima organizacionais 2
Cultura e clima organizacionais 2
 
Cultura e clima organizacionais (1)
Cultura e clima organizacionais (1)Cultura e clima organizacionais (1)
Cultura e clima organizacionais (1)
 
As redes sociais e as empresas
As redes sociais e as empresasAs redes sociais e as empresas
As redes sociais e as empresas
 
Integre a assessoria de imprensa às redes sociais
Integre a assessoria de imprensa às redes sociaisIntegre a assessoria de imprensa às redes sociais
Integre a assessoria de imprensa às redes sociais
 
Dynamic Business Analysis
Dynamic Business AnalysisDynamic Business Analysis
Dynamic Business Analysis
 
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarialVídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
Vídeo, a nova fronteira da comunicação empresarial
 
Conarh Agosto 2009
Conarh Agosto 2009Conarh Agosto 2009
Conarh Agosto 2009
 
ABRH Nacional Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009ABRH Nacional Agosto 2009
ABRH Nacional Agosto 2009
 
RX do RH
RX do RHRX do RH
RX do RH
 
Continuidade do Negócio
Continuidade do NegócioContinuidade do Negócio
Continuidade do Negócio
 
Seminário Web (Video)
Seminário Web (Video)Seminário Web (Video)
Seminário Web (Video)
 

Último

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
MARCELARUBIAGAVA
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FredFringeFringeDola
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
fran0410
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Pastor Robson Colaço
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
bmgrama
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
ConservoConstrues
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
EdimaresSilvestre
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
KarollayneRodriguesV1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
Crisnaiara
 

Último (20)

MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
Atividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docxAtividade Bio evolução e especiação .docx
Atividade Bio evolução e especiação .docx
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
FICHA DE APOIO DE ESCOLA SECUNDÁRIA 2024
 
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
Telepsiquismo Utilize seu poder extrassensorial para atrair prosperidade (Jos...
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdfNorma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
Norma de Gênero - Mulheres Heterossexuais, Homossexuais e Bissexuais.pdf
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdfApostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
Apostila-Microbiologia-e-Parasitologia-doc.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptxDEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
DEUS CURA TODAS AS FERIDAS ESCONDIDAS DA NOSSA.pptx
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.pptLITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
LITERATURA INDÍGENA BRASILEIRA: elementos constitutivos.ppt
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogiaAVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período  pedagogia
AVALIAÇÃO PRESENCIAL 8º período pedagogia
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junhoATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
ATIVIDADES de alfabetização do mês de junho
 

Entendendo a Geração Y

  • 1. Nós e a Palestra de Armando Levy Outubro de 2011
  • 2.
  • 3. Agenda Segunda hora: Entenda o outro! Primeira Terceira hora: hora: Conhece-te Vamos para a ti mesmo! a luta!
  • 4. Primeira hora Segunda hora: Entenda o outro! Conhece-te Terceira hora: a ti Vamos para a luta! mesmo!
  • 5. Conhece-te a ti mesmo!  Se você não conhece nem o inimigo nem a si mesmo, perderá todas as batalhas  Se você conhece a si mesmo, mas não conhece o inimigo, para cada vitória sofrerá também uma derrota Sun Tzu, General Chinês,  Se você conhece o inimigo e conhece que viveu nos anos 554 Antes de Cristo, a quem a si mesmo, não precisa temer o se creditam os ensinamentos do livro “A resultado de cem batalhas arte da guerra”.
  • 6. Como eu sou?  Carl Gustav Jung é um dos primeiros a notar que as pessoas são diferentes e que essas diferenças podem seguir “padrões”  Ele define o tipo psicológico como algo composto por dois fatores: – Tipo psicológico inato Carl Gustav Jung – Função psicológica social  A soma desses dois fatores determina o perfil psicossocial da pessoa: – O que ela gosta – O que ela valoriza – Como ela vê o mundo
  • 7. Tipo psicológico inato  Existem apenas dois tipos psicológicos inatos, o que significa que você “nasce assim”:  Extrovertido  Introvertido Extrovertido Extrovertido Introvertido Introvertido
  • 8. Função psicológica social  De modo geral, existem 4 funções psicológicas sociais, que as pessoas desenvolvem socialmente, na interação com a família, na escola, entre amigos:  Razão  Sentimento  Intuição  Sensação É na família e na escolinha que as crianças são “formadas” para valorizar determinadas funções sociais: “homem não chora” (razão), “a boa menina deixa tudo arrumado” (sentimento).
  • 9. Tipo Extrovertido  Volta-se para o mundo exterior, para os objetos que a cercam  Realista, atenta ao mundo que a rodeia e confia em seus sentidos para capturar informações  Dúvida de qualquer coisa que não seja palpável, clara, objetiva, comprovável  Gosta das coisas “concretas”  Extrovertido-Pensamento  Extrovertido-Sensação  Extrovertido-Intuição  Extrovertido-Sentimento
  • 10. Tipo Introvertido  Volta-se para o mundo interior  Valoriza mais a idéia do objeto do que o objeto em si  Gosta de novos horizontes, de suposições, de hipóteses  Uma idéia vale mais do que qualquer coisa material ou real  Considera o mundo dos objetos enfadonho, monótono, pequeno, preferindo refugiar-se no universo da imaginação  Introvertido-Pensamento  Introvertido-Sentimento  Introvertido-Intuição  Introvertido-Sensação
  • 11. Função psicológica - Pensamento  Racionalidade a toda prova Se eu te beijasse, haveria 17% de chance  Calculismo de nos casarmos, com 24% de possibilidade de termos um filho e 34%  Análise processual da Ai, Deus, faz ele calar de certeza de que tudo terminaria em divórcio. realidade a boca! Não sei se quero correr esse risco.  Imaginação condicionada a dados reais, plausíveis  Foco no racional
  • 12. Função psicológica - Sentimento  Os sentimentos são coisas concretas Você nunca disse que me ama,  As decisões são determinadas por isso com certeza pelo modo como sentimos a não me ama realidade e o outro mesmo! Eu tenho que ficar falando?  Pré-julgamos as pessoas em função daquilo que “sentimos” a respeito delas  Foco nas emoções
  • 13. Função psicológica - Intuição  A fé no futuro é inabalável  As melhores coisas estão por Tenho um ótimo pressentimento a nosso vir respeito, acredito que vamos viver juntos para  As ideias têm enorme valor Que signo sempre. Além disso, o meu horóscopo falou de você é mesmo? você hoje.  O mundo real quase nunca corresponde ao que eu idealizei  Foco nas ideias
  • 14. Função psicológica - Sensação  A percepção é a realidade  A pessoa confia naquilo que Está na cara que você ela percebe, não naquilo que tem alguma coisa. é dito ou está nas Se não me contar, como é que eu vou entrelinhas saber? Estou só cansado.  O preto é preto  O branco é branco  Foco nas ações
  • 15. Interações e diferenciações  Tipos inatos interagem com as funções sociais criando assim os perfis humanos que conhecemos  As crianças buscam se diferenciar de irmãos e pais, o que é uma estratégia de sobrevivência  Imaginação: mediação entre o que fazemos conscientemente e o que fazemos inconscientemente Tudo o que você é conscientemente, será o oposto em seu inconsciente, daí a emergência de 16 tipos psicológicos essenciais
  • 16. Um determinado tipo humano Conscientemente Inconscientemente Introvertido Extrovertido Intuição Razão Sensação Sentimento Sentimento Sensação Razão Intuição Não há tipos puros, o ser humano é uma composição de perfis.
  • 17. Quem vê o que?  E por falar em perfis diferentes, veja estes dois vídeos e tente entender as razões pelas quais algumas pessoas enxergam oportunidades e outras não William Joshua Lionel Higginbotham, Cowen, criador do criador do 1º video 1º trem elétrico game
  • 18. Vamos nos conhecer melhor? Agora vamos gastar alguns minutos fazendo o teste que nos ajuda a refletir sobre as funções psicológicas sociais que cada um de nós valoriza conscientemente. Preste atenção às regras do teste.
  • 19. Segunda hora Entenda o Primeira hora: outro! Terceira hora: Conhece-te Vamos para a ti mesmo! a luta!
  • 20. Entendendo a Geração Y  A Geração Y é filha da Geração Pós-Guerra e nasce e se desenvolve em meio a um contexto econômico, político e social bem específico Fonte: Scenario DNA
  • 21. Os códigos das gerações  Conforme interagem as pessoas com as famílias e o ambiente, os códigos geracionais mudam Fonte: Scenario DNA
  • 22. Os códigos das gerações  A Geração Y volta a focar o racionalismo e nesse aspecto se parece com seus pais, mas também se diferencia Fonte: Scenario DNA
  • 23. Como as gerações mudam? Fonte: Scenario DNA
  • 24. Como a Geração Y forma sua visão Assimilação: Materialismo Diferenciação: Global A Geração Y foi criada em meio A Geração Y mais se ao materialismo abraçado pela desconecta da de seus pais no geração de seus pais, modo como ela enxerga a enquanto eles se cultura para além das desenvolviam social, cultural e fronteiras de seu país – além economicamente do bairro, além da cidade, uma visão global Fonte: Scenario DNA
  • 25. DNA da Geração Pós-guerra Fonte: Scenario DNA
  • 26. Um ideal da Geração Pós-guerra
  • 27. DNA da Geração Y Fonte: Scenario DNA
  • 28. Um ideal da Geração Y
  • 29. Valores Fonte: Scenario DNA
  • 30. Valores emocionais Fonte: Scenario DNA
  • 31. Sociedade da vigilância A tecnologia permite uma multiplicidade de visões
  • 32. Geração Y cria o conteúdo do usuário
  • 33. Vigilância como entretenimento Fonte: Scenario DNA
  • 34. Processo como entretenimento Fonte: Scenario DNA
  • 35. As marcas são mais sutis Fonte: Scenario DNA
  • 36. Eu sou o que eu compro Fonte: Scenario DNA
  • 37. O poder da “cultura” global Fonte: Scenario DNA
  • 38. Ambiguidades Fonte: Scenario DNA
  • 39. Ambiguidades Fonte: Scenario DNA
  • 40. Ambiguidades Fonte: Scenario DNA
  • 41. Ambiguidades Fonte: Scenario DNA
  • 42. Ambiguidades Fonte: Scenario DNA
  • 43. Ambiguidades Fonte: Scenario DNA
  • 44. Arquétipos femininos: Sex & The City Fonte: Scenario DNA
  • 45. Arquétipos masculino: homem objeto Fonte: Scenario DNA
  • 46. O homem e o consumo Fonte: Scenario DNA
  • 47. Enfim, se a Geração Y tem um perfil... Extrovertida (Voltada para fora) Apoiada no mundo que a cerca (Sensação) Se conecta a processos mais do que a objetivos Está ligada ao que acontece fora do País Quer ser reconhecida como autossuficiente
  • 48. Terceira hora Segunda hora: Entenda o Primeira outro! Vamos hora: Conhece-te para a a ti mesmo! luta!
  • 49. Trabalho em grupos  Com base no teste de perfil feito na primeira hora, formar grupos por perfil – Razão – Sentimento – Intuição – Sensação  Cada grupo vai debater e definir cinco sugestões para um ambiente de trabalho ideal que ajude a integrar a Geração Y  Ao final do trabalho, cada grupo apresenta suas considerações aos demais
  • 50. Armando Levy  Meste em Teoria e Pesquisa em Comunicação pela ECA-USP  Especialista em Tecnologia da Informação Aplicada à Nova Economia pela FGV e em Gestão da Comunicação pela ECA-USP  Professor de cultura organizacional da Universidade Metodista e do Senac-SP  Consultor em comunicação e cultura organizacional pela ABTD-PR  Diretor da e-Press Comunicação  armando@epress.com.br