SlideShare uma empresa Scribd logo
EDGAR MORIN
Os eixos do pensamento complexo
OS EIXOS DO PENSAMENTO
INFLUÊNCIAS: SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E
HISTÓRIA
 Morin sempre relaciona cultura, sociologia e política em seus
estudos;
 Conviveu com um universo de incertezas e das perdas ainda muito
cedo.
 Relação entre razão e afetividade.
 Sua formação teórica e acadêmica dialoga com diversas áreas do
conhecimento humano.
 Graduou-se em História, Geografia, Direito. Desenvolveu também
estudos nas áreas de Ciência Política, Sociologia, Filosofia e
Economia.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
INFLUÊNCIAS: SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E
HISTÓRIA
 Friedrick Hegel
 Thedor Adorno
 Max Horkheimer
 Max Weber
 Michel Montaigne
 Karl Popper
 Pierre Bourdieu
 Ernst Cassirer
 Cornelius Castoriadis
 Hannah Arendt
 Noel Chomsky
 Georges Dumezil
 Michel Foucault
 Mircea Eliade
 Martin Heidegger
 Edmund Husserl
 Michel Maffesoli
 Antônio Damásio
 Jean Baudrillard
 Thomas Kuhn
 Jurgen Habermas
OS EIXOS DO PENSAMENTO
DIMENSÕES DO HUMANO
 Homo Sapiens – Inteligência, Racionalidade
 Homo Demens – Capaz de loucuras
 Homo Fabers – Técnicas do fazer, da produção
 Homo Economicus - Age em função do seu interesse econômico
 Homo Mitologicus – Vive em função de crenças e mitos
 Homo Ludens – que joga, consome, desperiça
“Eu digo que o homo sapiens é ao mesmo tempo o homo demens, capaz
das maiores loucuras, até as mais criminosas, as mais insensatas. Não se
pode separar os dois, porque entre os dois circula a afetividade, o
sentimento, não existe racionalidade pura, até o matemático
completamente dedicado à racionalidade matemática o faz com paixão."
OS EIXOS DO PENSAMENTO
AS TRÊS TEORIAS
 1969/70 – Instituto Salk – Califórnia
 Inicia-se na “três teorias” que considera interpenetrantes e
inseparáveis: a cibernética, a teoria dos sistemas e a teoria da
informação.
 1977 – 1980
Publicação de “La Méthode: La Nature de la Nature”, no qual
procura apresentar um conhecimento “enciclopedante” – ao invés
de enciclopédico – ou seja, ”que põe em ciclo os conhecimentos
dispersos a fim de que façam sentido, ligando-se uns aos outros”
e introduz
 A epistemologia da complexidade.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
OS OPERADORES DE COMPLEXIDADE
 Operador dialógico
Envolve coisas que
aparentemente estão
separadas
Razão e emoção
Sensível e inteligível
O real e o imaginário
A razão e os mitos
A ciência e a arte
 Operador recursivo
Na recursividade a causa
produz um efeito, que por sua
vez produz uma causa.
Somos produto de uma união
biológica, entre um homem e
uma mulher e por nossa vez
seremos geradores de outras
uniões.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
OS OPERADORES DE COMPLEXIDADE
 Operador hologramático
Trata de situações em que
você não consiga separar
a parte do todo
A parte está no todo, assim
como o todo está na parte.
 Esses três operadores são as
bases do pensamento
complexo.
Juntar coisas que estavam
separadas. Fazer circular o
efeito sobre a causa, Idéia de
totalidade: Não dissociar a
parte do todo.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO
 Pensamento não fragmentado
 Problemas universais X Percepção apenas econômica
 Crítica sobre uma ideia simplista e redutora de mundo: Tudo que
foge ao cálculo é eliminado no pensamento econômico
 Terceira via: desenvolvimento de uma economia pluralista
 Repostas juntas por uma defesa conjunta da vida
 Defesa da Cultura = Defesa da qualidade de vida
 Resistência contra o pensamento homogêneo do mundo =
Mcdonaldização
OS EIXOS DO PENSAMENTO
SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO
 A simplificação é a barbárie do pensamento
 A complexidade é a civilização das ideias
 As ideias são instrumentos conceituais para conhecer o mundo
 Não podemos nos deixar sermos esmagados por elas, mas
devemos sim dialogarmos com elas
 Cultura científica + cultura humanística. União das 2 culturas
OS EIXOS DO PENSAMENTO
SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO
 Lazer: o espaço da vida vivida
 Quanto mais individualismo, quanto mais individualização, mais o
indivíduo teme a morte
 Quanto mais o indivíduo vive pelo coletivo, menos teme a morte
 Não viemos ao mundo para sobreviver e sim viver.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
O PENSAMENTO COMPLEXO
 Tratado epistemológico sobre o conhecimento.
 Introduz o leitor aos meandros da sua filosofia científica
 Questiona os paradigmas reducionistas da ciência clássica
 Mostra, a partir de reflexões sobre várias áreas do conhecimento,
que o fazer científico modificou-se e continua sendo modificadas
num processo dialógico transdisciplinar.
 O PC figura como uma abordagem inclusiva, pluralizante
e não-reducionista sobre a organização do conhecimento
 Revela uma ciência que leva em conta os princípios da incerteza e
do acaso.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
SIMPLES X COMPLEXO
 Pensamento simples
segmentado e direto demais
 Tentativa de apropriação da
verdade
 Parte de um pensamento
 Tenta controlar a informação
 Busca pela completude:
exatas, simétricas e conclusivas
 Pensamento mutilador = ações
mutilantes
 Pensamento complexo
profundo e interligado
 Aproximação da realidade
 Busca clareza e exatidão
 Articulação entre os diversos
campos de pesquisas e
disciplinas
 Buscas possibilidades, e
entende assimetria
 Pensamento agregador =
ações de integração
OS EIXOS DO PENSAMENTO
A DESORDEM E A ORGANIZAÇÃO
 Método de aprendizagem pelo erro e pela incerteza
 Na humanidade existem dois flagelos, a desordem e a
organização, no meio desse grande intervalo, os humanos
tentam viver com as suas angústias
 A angústia faz parte da complexidade humana, pois é para
muitos o motor das transformações.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
TETRAGRAMA ORGANIZACIONAL
OS EIXOS DO PENSAMENTO
OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO
FUTURO
1 – AS CEGUEIRAS DO CONHECIMENTO
 Todo o conhecimento comporta o risco de erro e da ilusão.
 Erros mentais, intelectuais, da razão.
2 – OS PRINCÍPIOS DO CONHECIMENTO PERTINENTE
 Quanto mais poderosa é a inteligência geral, maior é a sua
faculdade de tratar de problemas especiais.
 A hiperespecialização impede tanto a percepção do global,
pois fragmenta, quanto do essencial, pois dissolve.
 Saberes desunidos X problemas multidisciplinares, globais e
planetários
OS EIXOS DO PENSAMENTO
OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO
FUTURO
3 – CONHECER A CONDIÇÃO HUMANA
 Conhecer o humano é, antes de mais nada, situá-lo no universo.
 Somos a um só tempo seres terrestres, cósmicos, biológicos e
culturais.
4 – CONHECER A IDENTIDADE TERRENA
 Ser simultaneamente indivíduo, sociedade e espécie. Era
planetária.
 Consciência antropológica, ecológica, cívica e espiritual.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO
FUTURO
5 – ENFRENTAR INCERTEZAS
 Ainda não incorporamos a ideia de estarmos prontos para o
inesperado.
 É uma ilusão prever o destino humano. O futuro chama-se incerteza.
“Navegar sem perder a racionalidade e o sentimento, sobretudo o amor”
6 – APRENDER A COMPREENSÃO
 A compreensão não pode ser quantificada e menos ainda explicada.
 Compreender inclui
simpatia, generosidade, sinceridade, identificação, empatia. Significa
apreender em conjunto, abraçar junto.
OS EIXOS DO PENSAMENTO
OS 7 SABERES
 7 – A ÉTICA DA COMPREENSÃO
 A ética da compreensão é a arte de viver que nos demanda, em
primeiro lugar, compreender de modo desinteressado.
 Demanda grande esforço, pois não pode esperar nenhuma
reciprocidade. É compreender porque e como se odeia e se
despreza.
 A ética da compreensão pede que se compreenda a
incompreensão.
A CONSCIÊNCIA DA COMPLEXIDADE NOS FAZ
COMPREENDER QUE NÃO PODEREMOS ESCAPAR
JAMAIS DA INCERTEZA E QUE JAMAIS PODEREMOS
TER UM SABER TOTAL: A TOTALIDADE É A NÃO
VERDADE(EDGAR MORIN)
Ӄ PRECISO SUBSTITUIR UM PENSAMENTO
QUE ISOLA E SEPARA POR UM PENSAMENTO
QUE DISTINGUE E UNE.”
(EDGAR MORIN)
OBRIGADO!
BIBLIOGRAFIA
 Resenha livro
http://www.uniararas.br/revistacientifica/_documentos/art.4-001-2013.pdf
 Timeline
http://www.edgarmorin.org.br/vida.php?secao=con
 Roda Viva
https://www.youtube.com/watch?v=ptITr1Zl9UQ
 Use à vontade mas não esqueça de citar as fontes. 
 Autores: Rodrigo Volponi e Raquel Rieckmann – Mestrandos em
Comunicação na Contemporaneidade.
Parte do Seminário sobre Edgar Morin da disciplina: Comportamento,
subjetividade e cultura da mídia - Professor Dimas. A. Künsch
Faculdade Cásper Líbero – Abril/2014

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Os sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar Morin
Os sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar MorinOs sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar Morin
Os sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar Morin
Djalma Caetano
 
O Princípio Responsabilidade II
O Princípio Responsabilidade IIO Princípio Responsabilidade II
O Princípio Responsabilidade II
Rodrigo Abrantes
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Morin aula 7
Morin aula 7Morin aula 7
Filosofia da-linguagem-3ano
Filosofia da-linguagem-3anoFilosofia da-linguagem-3ano
Filosofia da-linguagem-3ano
Euna Machado
 
Introdução à fenomenologia
Introdução à fenomenologiaIntrodução à fenomenologia
Introdução à fenomenologia
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Estética
EstéticaEstética
Estética
Edirlene Fraga
 
Teoria Do Conhecimento
Teoria Do ConhecimentoTeoria Do Conhecimento
Teoria Do Conhecimento
rodrigomagarinus
 
O conhecimento filosófico
O conhecimento filosóficoO conhecimento filosófico
O conhecimento filosófico
Alan
 
Teorias do conhecimento
Teorias do conhecimentoTeorias do conhecimento
Teorias do conhecimento
Felipe Saraiva Nunes de Pinho
 
Os 7 saberes
Os 7 saberesOs 7 saberes
Os 7 saberes
unisocionautas
 
Kant e o iluminismo
Kant e o iluminismoKant e o iluminismo
Kant e o iluminismo
Eliumar Silva
 
Teoria do conhecimento aristóteles
Teoria do conhecimento aristótelesTeoria do conhecimento aristóteles
Teoria do conhecimento aristóteles
Cristian Oliveira
 
Racionalismo x Empirismo
Racionalismo x EmpirismoRacionalismo x Empirismo
Racionalismo x Empirismo
Leonardo Leitão
 
Arte, cultura e filosofia
Arte, cultura e filosofiaArte, cultura e filosofia
Arte, cultura e filosofia
Kelly Ariane Buás Bráz
 
Teoria crítica apresentação
Teoria crítica apresentaçãoTeoria crítica apresentação
Teoria crítica apresentação
Paulo Bastos
 
O que é conhecimento - filosofia
O que é conhecimento - filosofiaO que é conhecimento - filosofia
O que é conhecimento - filosofia
Marcelo Avila
 
Nietzsche
NietzscheNietzsche
Artur polónio como escrever um ensaio filosófico
Artur polónio   como escrever um ensaio filosóficoArtur polónio   como escrever um ensaio filosófico
Artur polónio como escrever um ensaio filosófico
Rolando Almeida
 
O que é a arte (1)
O que é a arte (1)O que é a arte (1)
O que é a arte (1)
Vasco L
 

Mais procurados (20)

Os sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar Morin
Os sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar MorinOs sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar Morin
Os sete saberes necessários à educação do futuro . Edgar Morin
 
O Princípio Responsabilidade II
O Princípio Responsabilidade IIO Princípio Responsabilidade II
O Princípio Responsabilidade II
 
O que é Filosofia?
O que é Filosofia?O que é Filosofia?
O que é Filosofia?
 
Morin aula 7
Morin aula 7Morin aula 7
Morin aula 7
 
Filosofia da-linguagem-3ano
Filosofia da-linguagem-3anoFilosofia da-linguagem-3ano
Filosofia da-linguagem-3ano
 
Introdução à fenomenologia
Introdução à fenomenologiaIntrodução à fenomenologia
Introdução à fenomenologia
 
Estética
EstéticaEstética
Estética
 
Teoria Do Conhecimento
Teoria Do ConhecimentoTeoria Do Conhecimento
Teoria Do Conhecimento
 
O conhecimento filosófico
O conhecimento filosóficoO conhecimento filosófico
O conhecimento filosófico
 
Teorias do conhecimento
Teorias do conhecimentoTeorias do conhecimento
Teorias do conhecimento
 
Os 7 saberes
Os 7 saberesOs 7 saberes
Os 7 saberes
 
Kant e o iluminismo
Kant e o iluminismoKant e o iluminismo
Kant e o iluminismo
 
Teoria do conhecimento aristóteles
Teoria do conhecimento aristótelesTeoria do conhecimento aristóteles
Teoria do conhecimento aristóteles
 
Racionalismo x Empirismo
Racionalismo x EmpirismoRacionalismo x Empirismo
Racionalismo x Empirismo
 
Arte, cultura e filosofia
Arte, cultura e filosofiaArte, cultura e filosofia
Arte, cultura e filosofia
 
Teoria crítica apresentação
Teoria crítica apresentaçãoTeoria crítica apresentação
Teoria crítica apresentação
 
O que é conhecimento - filosofia
O que é conhecimento - filosofiaO que é conhecimento - filosofia
O que é conhecimento - filosofia
 
Nietzsche
NietzscheNietzsche
Nietzsche
 
Artur polónio como escrever um ensaio filosófico
Artur polónio   como escrever um ensaio filosóficoArtur polónio   como escrever um ensaio filosófico
Artur polónio como escrever um ensaio filosófico
 
O que é a arte (1)
O que é a arte (1)O que é a arte (1)
O que é a arte (1)
 

Destaque

Os sete saberes: Edgar Morin (síntese)
Os sete saberes: Edgar Morin (síntese) Os sete saberes: Edgar Morin (síntese)
Os sete saberes: Edgar Morin (síntese)
Sandra Cristina Santiago Freitas
 
Pensamento Complexo - Edgar Morin
Pensamento Complexo - Edgar MorinPensamento Complexo - Edgar Morin
Pensamento Complexo - Edgar Morin
Integrando Soluções. Gente e Gestão
 
Pensamento complexo
Pensamento complexoPensamento complexo
Pensamento complexo
Isabella Silva
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
Isabel Castro
 
Pensamentos complexos
Pensamentos complexosPensamentos complexos
Pensamentos complexos
angelabss
 
Introdução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexoIntrodução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexo
jorge luiz dos santos de souza
 
Teoria da complexidade
Teoria da complexidadeTeoria da complexidade
Teoria da complexidade
Simone Cristina
 
Apresentação Complexidade
Apresentação ComplexidadeApresentação Complexidade
Apresentação Complexidade
mefurb
 
Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000
Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000
Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000
Eduardo Costa
 
Por uma educação humanizadora
Por uma educação humanizadoraPor uma educação humanizadora
Por uma educação humanizadora
Caminhos do Autismo
 
Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)
Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)
Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)
Eduardo Costa
 
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar Morin
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar MorinOs Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar Morin
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar Morin
crisdefensor
 
Teoria da complexidade
Teoria da complexidadeTeoria da complexidade
Teoria da complexidade
ir_joice
 
Pensamiento sistémico
Pensamiento sistémicoPensamiento sistémico
Pensamiento sistémico
UDES - USTA
 
75322616 edgard-morin-2
75322616 edgard-morin-275322616 edgard-morin-2
tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008
Artur Araujo
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo b
escola
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
Thiago Oliveira
 
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades DiferentesEducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
2009lourdes
 
Introdução do pensamento complexo
Introdução do pensamento complexoIntrodução do pensamento complexo
Introdução do pensamento complexo
Danielle Cristhie Ribeiro Sales
 

Destaque (20)

Os sete saberes: Edgar Morin (síntese)
Os sete saberes: Edgar Morin (síntese) Os sete saberes: Edgar Morin (síntese)
Os sete saberes: Edgar Morin (síntese)
 
Pensamento Complexo - Edgar Morin
Pensamento Complexo - Edgar MorinPensamento Complexo - Edgar Morin
Pensamento Complexo - Edgar Morin
 
Pensamento complexo
Pensamento complexoPensamento complexo
Pensamento complexo
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
 
Pensamentos complexos
Pensamentos complexosPensamentos complexos
Pensamentos complexos
 
Introdução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexoIntrodução ao pensamento complexo
Introdução ao pensamento complexo
 
Teoria da complexidade
Teoria da complexidadeTeoria da complexidade
Teoria da complexidade
 
Apresentação Complexidade
Apresentação ComplexidadeApresentação Complexidade
Apresentação Complexidade
 
Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000
Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000
Ensinar a Identidade Terrena - Edgar Morin, 2000
 
Por uma educação humanizadora
Por uma educação humanizadoraPor uma educação humanizadora
Por uma educação humanizadora
 
Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)
Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)
Os Princípios do Conhecimento Pertinente - Morin, 2000 (Síntese)
 
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar Morin
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar MorinOs Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar Morin
Os Sete Saberes necessários à Educação do Futuro - Edgar Morin
 
Teoria da complexidade
Teoria da complexidadeTeoria da complexidade
Teoria da complexidade
 
Pensamiento sistémico
Pensamiento sistémicoPensamiento sistémico
Pensamiento sistémico
 
75322616 edgard-morin-2
75322616 edgard-morin-275322616 edgard-morin-2
75322616 edgard-morin-2
 
tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008tc1_aula7_2008
tc1_aula7_2008
 
Slides seminário grupo b
Slides seminário grupo bSlides seminário grupo b
Slides seminário grupo b
 
Edgar morin
Edgar morinEdgar morin
Edgar morin
 
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades DiferentesEducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
EducaçãO De Pessoas Com Capacidades Diferentes
 
Introdução do pensamento complexo
Introdução do pensamento complexoIntrodução do pensamento complexo
Introdução do pensamento complexo
 

Semelhante a Eixos do pensamento de Edgar Morin

Os sete saberes necessários à educação do futuro
Os sete saberes necessários à educação do futuroOs sete saberes necessários à educação do futuro
Os sete saberes necessários à educação do futuro
Celi Jandy Moraes Gomes
 
TransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e além
TransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e alémTransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e além
TransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e além
Eduardo Costa
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
UFMS
 
Tópicos especiais em filosofia
Tópicos especiais em filosofiaTópicos especiais em filosofia
Tópicos especiais em filosofia
José Aristides Silva Gamito
 
Fundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisFundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências Sociais
Maria Clara Silva
 
Seminário Virtual - Informática & Sociedade
Seminário Virtual - Informática & SociedadeSeminário Virtual - Informática & Sociedade
Seminário Virtual - Informática & Sociedade
aldinacassia
 
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ciEstudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Rita Gonçalves
 
Apostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador iApostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador i
Elizabete Dias
 
Planos e conteúdos 2º bimestre
Planos e conteúdos 2º bimestrePlanos e conteúdos 2º bimestre
Planos e conteúdos 2º bimestre
mtolentino1507
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - AberturaAula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Henrique Morais
 
Aula
Aula Aula
Aula de filosofia 1anos
Aula de filosofia 1anosAula de filosofia 1anos
Aula de filosofia 1anos
Fabiano Previlato
 
Ensinar a condição Humana - Edgar morin
Ensinar a condição Humana - Edgar morinEnsinar a condição Humana - Edgar morin
Ensinar a condição Humana - Edgar morin
Ândrea Carla
 
Via da Complexidade
Via da ComplexidadeVia da Complexidade
Via da Complexidade
Lucila Pesce
 
Aula inaug
Aula inaugAula inaug
Aula inaug
lucianaleao
 
Aula inaug
Aula inaugAula inaug
Aula inaug
lucianaleao
 
Edgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do Futuro
Edgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do FuturoEdgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do Futuro
Edgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do Futuro
Renata Tárrio
 
Epistemologia
Epistemologia Epistemologia
Epistemologia
Alexandre Misturini
 

Semelhante a Eixos do pensamento de Edgar Morin (20)

Os sete saberes necessários à educação do futuro
Os sete saberes necessários à educação do futuroOs sete saberes necessários à educação do futuro
Os sete saberes necessários à educação do futuro
 
TransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e além
TransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e alémTransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e além
TransPsicomotricidade Educacional - Um olhar entre, através e além
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
 
Tópicos especiais em filosofia
Tópicos especiais em filosofiaTópicos especiais em filosofia
Tópicos especiais em filosofia
 
Fundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências SociaisFundamentos das Ciências Sociais
Fundamentos das Ciências Sociais
 
Seminário Virtual - Informática & Sociedade
Seminário Virtual - Informática & SociedadeSeminário Virtual - Informática & Sociedade
Seminário Virtual - Informática & Sociedade
 
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ciEstudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
Estudo dirigido (3) de ética e filosofia na ci
 
Apostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador iApostila do projeto integrador i
Apostila do projeto integrador i
 
Planos e conteúdos 2º bimestre
Planos e conteúdos 2º bimestrePlanos e conteúdos 2º bimestre
Planos e conteúdos 2º bimestre
 
2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência2º anos (Filosofia) Consciência
2º anos (Filosofia) Consciência
 
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - AberturaAula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
Aula 01 - Metaforas da Mente - Abertura
 
Aula
Aula Aula
Aula
 
Aula de filosofia 1anos
Aula de filosofia 1anosAula de filosofia 1anos
Aula de filosofia 1anos
 
Ensinar a condição Humana - Edgar morin
Ensinar a condição Humana - Edgar morinEnsinar a condição Humana - Edgar morin
Ensinar a condição Humana - Edgar morin
 
O conhecimento
O conhecimentoO conhecimento
O conhecimento
 
Via da Complexidade
Via da ComplexidadeVia da Complexidade
Via da Complexidade
 
Aula inaug
Aula inaugAula inaug
Aula inaug
 
Aula inaug
Aula inaugAula inaug
Aula inaug
 
Edgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do Futuro
Edgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do FuturoEdgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do Futuro
Edgar Morin - Os 7 saberes necessários à Educação do Futuro
 
Epistemologia
Epistemologia Epistemologia
Epistemologia
 

Mais de Rodrigo Volponi

Palestra sobre eventos corporativos patrocinados
Palestra sobre eventos corporativos patrocinadosPalestra sobre eventos corporativos patrocinados
Palestra sobre eventos corporativos patrocinados
Rodrigo Volponi
 
Visual Merchandising | Palestra Sebrae
Visual Merchandising | Palestra SebraeVisual Merchandising | Palestra Sebrae
Visual Merchandising | Palestra Sebrae
Rodrigo Volponi
 
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo ContemporâneoO Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
Rodrigo Volponi
 
Estruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalístico
Estruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalísticoEstruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalístico
Estruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalístico
Rodrigo Volponi
 
A Câmara Clara - Roland Barthes
A Câmara Clara - Roland BarthesA Câmara Clara - Roland Barthes
A Câmara Clara - Roland Barthes
Rodrigo Volponi
 
O espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / Paracelso
O espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / ParacelsoO espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / Paracelso
O espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / Paracelso
Rodrigo Volponi
 

Mais de Rodrigo Volponi (6)

Palestra sobre eventos corporativos patrocinados
Palestra sobre eventos corporativos patrocinadosPalestra sobre eventos corporativos patrocinados
Palestra sobre eventos corporativos patrocinados
 
Visual Merchandising | Palestra Sebrae
Visual Merchandising | Palestra SebraeVisual Merchandising | Palestra Sebrae
Visual Merchandising | Palestra Sebrae
 
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo ContemporâneoO Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
O Papel do Ensaio no Jornalismo Contemporâneo
 
Estruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalístico
Estruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalísticoEstruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalístico
Estruturas Invisíveis da sociedade no campo jornalístico
 
A Câmara Clara - Roland Barthes
A Câmara Clara - Roland BarthesA Câmara Clara - Roland Barthes
A Câmara Clara - Roland Barthes
 
O espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / Paracelso
O espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / ParacelsoO espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / Paracelso
O espirito na arte e na ciencia - C.G. Jung / Paracelso
 

Último

A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
AntonioLobosco3
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
WilianeBarbosa2
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
joaresmonte3
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
MarceloMonteiro213738
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
vinibolado86
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
mamaeieby
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
JohnnyLima16
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
ProfessoraTatianaT
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
JoanaFigueira11
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
erico paulo rocha guedes
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
Manuais Formação
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 

Último (20)

A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
A influência do comércio eletrônico no processo de gestão das livrarias e edi...
 
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....pptA Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
A Núbia e o Reino De Cuxe- 6º ano....ppt
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptxAtpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
Atpcg PEI Rev Irineu GESTÃO DE SALA DE AULA.pptx
 
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.pptFUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
FUNCAO EQUAÇÃO DO 2° GRAU SLIDES AULA 1.ppt
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024Slide de biologia aula2  2 bimestre no ano de 2024
Slide de biologia aula2 2 bimestre no ano de 2024
 
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantilVogais Ilustrados para alfabetização infantil
Vogais Ilustrados para alfabetização infantil
 
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
12072423052012Critica_Literaria_-_Aula_07.pdf
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGTUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
TUTORIAL PARA LANÇAMENTOGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGGG
 
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
497417426-conheca-os-principais-graficos-da-radiestesia-e-da-radionica.pdf
 
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdfTrabalho de Geografia industrialização.pdf
Trabalho de Geografia industrialização.pdf
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdfUFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
UFCD_6580_Cuidados na saúde a populações mais vulneráveis_índice.pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 

Eixos do pensamento de Edgar Morin

  • 1. EDGAR MORIN Os eixos do pensamento complexo
  • 2.
  • 3. OS EIXOS DO PENSAMENTO INFLUÊNCIAS: SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E HISTÓRIA  Morin sempre relaciona cultura, sociologia e política em seus estudos;  Conviveu com um universo de incertezas e das perdas ainda muito cedo.  Relação entre razão e afetividade.  Sua formação teórica e acadêmica dialoga com diversas áreas do conhecimento humano.  Graduou-se em História, Geografia, Direito. Desenvolveu também estudos nas áreas de Ciência Política, Sociologia, Filosofia e Economia.
  • 4. OS EIXOS DO PENSAMENTO INFLUÊNCIAS: SOCIOLOGIA, FILOSOFIA E HISTÓRIA  Friedrick Hegel  Thedor Adorno  Max Horkheimer  Max Weber  Michel Montaigne  Karl Popper  Pierre Bourdieu  Ernst Cassirer  Cornelius Castoriadis  Hannah Arendt  Noel Chomsky  Georges Dumezil  Michel Foucault  Mircea Eliade  Martin Heidegger  Edmund Husserl  Michel Maffesoli  Antônio Damásio  Jean Baudrillard  Thomas Kuhn  Jurgen Habermas
  • 5. OS EIXOS DO PENSAMENTO DIMENSÕES DO HUMANO  Homo Sapiens – Inteligência, Racionalidade  Homo Demens – Capaz de loucuras  Homo Fabers – Técnicas do fazer, da produção  Homo Economicus - Age em função do seu interesse econômico  Homo Mitologicus – Vive em função de crenças e mitos  Homo Ludens – que joga, consome, desperiça “Eu digo que o homo sapiens é ao mesmo tempo o homo demens, capaz das maiores loucuras, até as mais criminosas, as mais insensatas. Não se pode separar os dois, porque entre os dois circula a afetividade, o sentimento, não existe racionalidade pura, até o matemático completamente dedicado à racionalidade matemática o faz com paixão."
  • 6. OS EIXOS DO PENSAMENTO AS TRÊS TEORIAS  1969/70 – Instituto Salk – Califórnia  Inicia-se na “três teorias” que considera interpenetrantes e inseparáveis: a cibernética, a teoria dos sistemas e a teoria da informação.  1977 – 1980 Publicação de “La Méthode: La Nature de la Nature”, no qual procura apresentar um conhecimento “enciclopedante” – ao invés de enciclopédico – ou seja, ”que põe em ciclo os conhecimentos dispersos a fim de que façam sentido, ligando-se uns aos outros” e introduz  A epistemologia da complexidade.
  • 7. OS EIXOS DO PENSAMENTO OS OPERADORES DE COMPLEXIDADE  Operador dialógico Envolve coisas que aparentemente estão separadas Razão e emoção Sensível e inteligível O real e o imaginário A razão e os mitos A ciência e a arte  Operador recursivo Na recursividade a causa produz um efeito, que por sua vez produz uma causa. Somos produto de uma união biológica, entre um homem e uma mulher e por nossa vez seremos geradores de outras uniões.
  • 8. OS EIXOS DO PENSAMENTO OS OPERADORES DE COMPLEXIDADE  Operador hologramático Trata de situações em que você não consiga separar a parte do todo A parte está no todo, assim como o todo está na parte.  Esses três operadores são as bases do pensamento complexo. Juntar coisas que estavam separadas. Fazer circular o efeito sobre a causa, Idéia de totalidade: Não dissociar a parte do todo.
  • 9. OS EIXOS DO PENSAMENTO SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO  Pensamento não fragmentado  Problemas universais X Percepção apenas econômica  Crítica sobre uma ideia simplista e redutora de mundo: Tudo que foge ao cálculo é eliminado no pensamento econômico  Terceira via: desenvolvimento de uma economia pluralista  Repostas juntas por uma defesa conjunta da vida  Defesa da Cultura = Defesa da qualidade de vida  Resistência contra o pensamento homogêneo do mundo = Mcdonaldização
  • 10. OS EIXOS DO PENSAMENTO SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO  A simplificação é a barbárie do pensamento  A complexidade é a civilização das ideias  As ideias são instrumentos conceituais para conhecer o mundo  Não podemos nos deixar sermos esmagados por elas, mas devemos sim dialogarmos com elas  Cultura científica + cultura humanística. União das 2 culturas
  • 11. OS EIXOS DO PENSAMENTO SOBRE A REFORMA DO PENSAMENTO  Lazer: o espaço da vida vivida  Quanto mais individualismo, quanto mais individualização, mais o indivíduo teme a morte  Quanto mais o indivíduo vive pelo coletivo, menos teme a morte  Não viemos ao mundo para sobreviver e sim viver.
  • 12. OS EIXOS DO PENSAMENTO O PENSAMENTO COMPLEXO  Tratado epistemológico sobre o conhecimento.  Introduz o leitor aos meandros da sua filosofia científica  Questiona os paradigmas reducionistas da ciência clássica  Mostra, a partir de reflexões sobre várias áreas do conhecimento, que o fazer científico modificou-se e continua sendo modificadas num processo dialógico transdisciplinar.  O PC figura como uma abordagem inclusiva, pluralizante e não-reducionista sobre a organização do conhecimento  Revela uma ciência que leva em conta os princípios da incerteza e do acaso.
  • 13. OS EIXOS DO PENSAMENTO SIMPLES X COMPLEXO  Pensamento simples segmentado e direto demais  Tentativa de apropriação da verdade  Parte de um pensamento  Tenta controlar a informação  Busca pela completude: exatas, simétricas e conclusivas  Pensamento mutilador = ações mutilantes  Pensamento complexo profundo e interligado  Aproximação da realidade  Busca clareza e exatidão  Articulação entre os diversos campos de pesquisas e disciplinas  Buscas possibilidades, e entende assimetria  Pensamento agregador = ações de integração
  • 14. OS EIXOS DO PENSAMENTO A DESORDEM E A ORGANIZAÇÃO  Método de aprendizagem pelo erro e pela incerteza  Na humanidade existem dois flagelos, a desordem e a organização, no meio desse grande intervalo, os humanos tentam viver com as suas angústias  A angústia faz parte da complexidade humana, pois é para muitos o motor das transformações.
  • 15. OS EIXOS DO PENSAMENTO TETRAGRAMA ORGANIZACIONAL
  • 16. OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO 1 – AS CEGUEIRAS DO CONHECIMENTO  Todo o conhecimento comporta o risco de erro e da ilusão.  Erros mentais, intelectuais, da razão. 2 – OS PRINCÍPIOS DO CONHECIMENTO PERTINENTE  Quanto mais poderosa é a inteligência geral, maior é a sua faculdade de tratar de problemas especiais.  A hiperespecialização impede tanto a percepção do global, pois fragmenta, quanto do essencial, pois dissolve.  Saberes desunidos X problemas multidisciplinares, globais e planetários
  • 17. OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO 3 – CONHECER A CONDIÇÃO HUMANA  Conhecer o humano é, antes de mais nada, situá-lo no universo.  Somos a um só tempo seres terrestres, cósmicos, biológicos e culturais. 4 – CONHECER A IDENTIDADE TERRENA  Ser simultaneamente indivíduo, sociedade e espécie. Era planetária.  Consciência antropológica, ecológica, cívica e espiritual.
  • 18. OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO 5 – ENFRENTAR INCERTEZAS  Ainda não incorporamos a ideia de estarmos prontos para o inesperado.  É uma ilusão prever o destino humano. O futuro chama-se incerteza. “Navegar sem perder a racionalidade e o sentimento, sobretudo o amor” 6 – APRENDER A COMPREENSÃO  A compreensão não pode ser quantificada e menos ainda explicada.  Compreender inclui simpatia, generosidade, sinceridade, identificação, empatia. Significa apreender em conjunto, abraçar junto.
  • 19. OS EIXOS DO PENSAMENTO OS 7 SABERES  7 – A ÉTICA DA COMPREENSÃO  A ética da compreensão é a arte de viver que nos demanda, em primeiro lugar, compreender de modo desinteressado.  Demanda grande esforço, pois não pode esperar nenhuma reciprocidade. É compreender porque e como se odeia e se despreza.  A ética da compreensão pede que se compreenda a incompreensão.
  • 20. A CONSCIÊNCIA DA COMPLEXIDADE NOS FAZ COMPREENDER QUE NÃO PODEREMOS ESCAPAR JAMAIS DA INCERTEZA E QUE JAMAIS PODEREMOS TER UM SABER TOTAL: A TOTALIDADE É A NÃO VERDADE(EDGAR MORIN)
  • 21. ”É PRECISO SUBSTITUIR UM PENSAMENTO QUE ISOLA E SEPARA POR UM PENSAMENTO QUE DISTINGUE E UNE.” (EDGAR MORIN) OBRIGADO!
  • 22. BIBLIOGRAFIA  Resenha livro http://www.uniararas.br/revistacientifica/_documentos/art.4-001-2013.pdf  Timeline http://www.edgarmorin.org.br/vida.php?secao=con  Roda Viva https://www.youtube.com/watch?v=ptITr1Zl9UQ  Use à vontade mas não esqueça de citar as fontes.   Autores: Rodrigo Volponi e Raquel Rieckmann – Mestrandos em Comunicação na Contemporaneidade. Parte do Seminário sobre Edgar Morin da disciplina: Comportamento, subjetividade e cultura da mídia - Professor Dimas. A. Künsch Faculdade Cásper Líbero – Abril/2014