SlideShare uma empresa Scribd logo
1
UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS – UnUCSEH
MESTRADO INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO, LINGUAGEM E TECNOLOGIAS -
MIELT
DISCIPLINA: PROCESSOS PEDAGÓGICOS, MEDIAÇÕES E TECNOLOGIAS
PROF. DR. JOÃO HENRIQUE E PROFª DRA. NISMÁRIA
ACADÊMICA: ÂNDREA CARLA MACHADO DE MORAES
ENSINAR A CONDIÇÃO HUMANA: Uma reflexão
Discutir sobre a como ensinar a condição humana em cursos de formação de professores
se torna importante para compreender as práticas educacionais que se apresentam nas
instituições escolares vivenciadas ou teorizadas. As reflexões teóricas possibilitam a
conscientização dos rumos impostos e das possibilidades de mudanças.
1- ENRAIZAMENTO/DESENRAIZAMENTO DO SER HUMANO
O que é ser Humano? Qual nosso papel como seres humanos? Como estamos? De onde
viemos? Estas e outras indagações necessitam ser abordadas na educação atual de forma unida
que dê uma pertinência para a aprendizagem e para que compreendamos isso com toda sua
complexidade. A história humana está fragmentada nas disciplinas da escola. A maneira com
que as disciplinas são ensinadas, o “Ser Humano” não é levado em consideração com toda sua
complexidade e, acaba por dificultar a compreensão de todos acerca do que vem a ser
realmente Ser Humano.
Vivemos em uma era Planetária e, como seres humanos somos conduzidos a uma
aventura comum, ou seja a vida. Vida esta que é interligada um para com o outro. No final do
século XX novos fluxos de conhecimentos, novas informações estão surgindo, porém ainda
estão surgindo de maneira desunida através da educação o que dificulta uma tomada de
consciência do que realmente é Ser Humano.
Se faz preciso um remembramento, visto que o Ser humano tem sido visto com um
quebra-cabeças o qual falta uma peça. Isto é um problema epistemológico, pois é impossível
conceber a complexidade do ser com humano com um pensamento disjuntivo e redutor, ou seja
como uma unidade fragmentada.
A tarefa da educação para o futuro então é remembrar as ciências naturais e humanas
em evidência a multidimencionalidade a complexidade humana existênte na condição cósmica,
física, terrestre e humana.
A condição cósmica é de universo perfeito, ordenado e eterno para universo da
irradiação, disperso, em devenir, onde atuam de forma complementar: Ordem, desordem e
organização, sendo simultaneamente uma Auto-Organização Viva. Já a condição física é que
2
somos seres vivos considerados como uma diáspora cósmica, migalhas da existência, isto é
brotos da existência terrena. Enquanto que a condição terrestre é que somos cósmicos e
terrestres, ao mesmo tempo que somos universais enraizados em uma terra, em uma biosfera.
Dependemos da biosfera, pois temos uma identidade terrena, física e biológica, em uma
situação marginal e periférica dentro do universo.
E, por fim a condição humana que dentro da biosfera somos ao mesmo tempo Animais e
Homens, sendo seres Biofísico-psico-sócio-cultural, produtores de cultura. Não há como
analisar a complexidade do ser humano separando as ciências naturais das ciências humanas. O
Processo de Hominização, teve início a mais de 5 milhões de anos e conduz a um novo início,
sendo cada etapa desse processo um novo começo para o ser humano, onde o mesmo tem
caráter contínuo e descontínuo.
2- O HUMANO DO HUMANO
Somos seres biológicos e culturais e, enquanto seres culturais nós acumulamos a
continuidade das gerações anteriores, somos a continuação da história e pela cultura da nossa
sociedade cumprimos normas e princípios de como adquirir esses meios culturais e também de
como nos comportar perante o humano.
Têm-se o circuito Cérebro/Mente/Cultura que é a Tríade Independente, porque o ser
biológico, cérebro, a mente, a simbolização e a cultura da exteriorização dessa produção são
condições de realização do ser humano. O ser humano se realiza na e pela cultura e, nós
somentes nos identificamos e construímos nossa identidade através da relação com a identidade
do outro. Não há cultura sem cérebro humano, pois foi preciso haver a evolução em
pensamento do cérebro para então produzir cultura e não há mente humana que não produza
cultura, visto que a cultura é o elemento interligador de toda a tríade interdependente.
O circuito Razão/Afeto/Pulsão apresenta que o cérebro humano estabelece relações
antagônicas e complementares, dividas em três cérebros, o Paleocéfalo (herdeiro do cérebro dos
répteis. É responsável pela agressividade, pelo cio e pelas pulsões primárias), o Mesocéfalo
(vem dos antigos mamíferos, chamado de hipocarmos da afetividade e da memória a longo
prazo, sendo o cérebro intermediário) e o Córtex (parte mais evoluída do cérebro, pois permite
a análise, a lógica, estratégia e cultura).
O nosso cio pode estar em contradição/antagonismo com a nossa lógica. A nossa cultura
pode antagonizar com a nossa afetividade. A razão pode conflituar com a emoção, sendo todas
relações antagônicas presentes na mesma unidade desse ser humano complexo.
O circuito Indivíduo/Sociedade/Espécie coloca que a cultura e a sociedade é que
garantem a realização dos seres humanos e que a interação entre os indivíduos é que
3
possibilitam a perpetuação da cultura e a auto-organização da sociedade. O mesmo tem
finalidade ética e política, sendo o exercício da plenitude e a livre expressão dos indivíduos,
isto é possibilita a Autonomia do ser humano.
3- UNITAS MULTIPLEX: UNIDADE E DIVERSIDADE HUMANA
Enquanto seres humanos vivemos em uma esfera individual e social. Quanto a esfera
individual somos genéticos, pois recebemos heranças de nossos ancestrais que nos
proporcionam uma singularidade anatômica e fisiológica. Há, porém dentro da natureza
possibilidade de mutação, de modificação na aquisição decorrente de processos cerebrais,
mentais, psicológicos, afetivos, intelectuais e subjetivos.
Enquanto esfera social somos formados por povos de diversas línguas e dialetos, mas
todo ser humano possui uma linguag em. Todo ser humano está inserido com a sua identidade
em organizações sociais, visto que somos seres vivos que se relacionam por meio da
linguagem. Somos seres que produzem cultura. Nós simbolizamos, representamos,
transformamos e produzimos cultura, caracterizando-nos como seres de uma diversidade
cultural pela pluralidade dos indivíduos.
A cultura é o conjunto de saberes, fazeres, regras, normas, proibições, estratégias,
crenças, ideias, valores e mitos de uma determinada organização social. É transmitida de
geração em geração e se reproduz em cada indivíduo. Mantém a complexidade psicológica e
social, pois somos seres cósmicos, terrestres, humanos e seres que detém uma complexidade
psicológica e social. Não há sociedade sem cultura. Toda pessoa produz cultura. O que existe
são culturas diferenciadas, onde existe a multiplicidade, a diversidade cultural.
Todo ser humano é singular, múltiplo e traz em si o Cosmo, podendo ser caracterizado
como homo sapiens/demens. Todo ser humano é sapiens/demens porque é um ser complexo,
com traços antagônicos entre a racionalidade e técnica com a irracionalidade e rituais. Todo ser
humano é complexo e antagônicos diante da racionalidade e irracionalidade contemporânea
convivendo em nós o Amor e o Ódio, Violência e Ternura, Estabilidade e Irritabilidade.
CONSIDERAÇÕES
Com base na análise do texto, somos mistos de complexidade e loucura. Isso caracteriza
o destino multifacetado do humano, pois somos seres individuais, sociais e históricos
indissociáveis. Qual é então, a tarefa da Educação do Futuro? Infere-se que é conduzir os
alunos ao e conhecimento e à tomada de consciência dessa condição humana complexa.
REFERÊNCIA
MORIN, Edgar. Ensinar a Condição Humana. In: OS SETE SABERES NECESSÁRIOS À
EDUCAÇÃO DO FUTURO. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2000. P. 47-62.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Aula 2 psicologia apostila
Aula 2   psicologia apostilaAula 2   psicologia apostila
Aula 2 psicologia apostila
José Vitor Alves
 
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações
pirolitas
 
O jovem no mercado de trabalho
O jovem no mercado de trabalhoO jovem no mercado de trabalho
O jovem no mercado de trabalho
-
 
Avaliação nos cursos efa
Avaliação nos cursos efaAvaliação nos cursos efa
Avaliação nos cursos efa
dulcesasil
 
SLIDE SOBRE ETICA.pptx
SLIDE SOBRE ETICA.pptxSLIDE SOBRE ETICA.pptx
SLIDE SOBRE ETICA.pptx
RenatoDamioPires
 
Filosofia da Mente
Filosofia da MenteFilosofia da Mente
Filosofia da Mente
William Ananias
 
Precisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gênero
Precisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gêneroPrecisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gênero
Precisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gênero
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Kant
KantKant
Período Socrático
Período SocráticoPeríodo Socrático
Período Socrático
João Paulo Azevedo
 
Psicologia: Ciência e Profissão
Psicologia: Ciência e ProfissãoPsicologia: Ciência e Profissão
Psicologia: Ciência e Profissão
Milena Loures
 
Avaliacao relacoes socio profissionais cidadania e etica
Avaliacao   relacoes socio profissionais cidadania e eticaAvaliacao   relacoes socio profissionais cidadania e etica
Avaliacao relacoes socio profissionais cidadania e etica
wallaceolive
 
WDL - Regras para criar um slogan muito bom
WDL - Regras para criar um slogan muito bomWDL - Regras para criar um slogan muito bom
WDL - Regras para criar um slogan muito bom
We Do Logos
 
CLT
CLTCLT
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
Biosfera MS
 
Trabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médioTrabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médio
WANDERSON JONER
 
Pós Estratégia competitiva de preços
Pós Estratégia competitiva de preçosPós Estratégia competitiva de preços
Pós Estratégia competitiva de preços
Milton Henrique do Couto Neto
 
Planejamento de carreira
Planejamento de carreiraPlanejamento de carreira
Planejamento de carreira
Carlos Eduardo Leite Varela
 
Como elaborar UM CURRICULO ATRATIVO
Como elaborar UM CURRICULO ATRATIVOComo elaborar UM CURRICULO ATRATIVO
Como elaborar UM CURRICULO ATRATIVO
Roberto Felipe
 
História da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxHistória da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptx
Vilciele
 
Análise histórica do curso de psicologia
Análise histórica do curso de psicologiaAnálise histórica do curso de psicologia
Análise histórica do curso de psicologia
Roberto Nobre
 

Mais procurados (20)

Aula 2 psicologia apostila
Aula 2   psicologia apostilaAula 2   psicologia apostila
Aula 2 psicologia apostila
 
Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações Psicologia do trabalho e das organizações
Psicologia do trabalho e das organizações
 
O jovem no mercado de trabalho
O jovem no mercado de trabalhoO jovem no mercado de trabalho
O jovem no mercado de trabalho
 
Avaliação nos cursos efa
Avaliação nos cursos efaAvaliação nos cursos efa
Avaliação nos cursos efa
 
SLIDE SOBRE ETICA.pptx
SLIDE SOBRE ETICA.pptxSLIDE SOBRE ETICA.pptx
SLIDE SOBRE ETICA.pptx
 
Filosofia da Mente
Filosofia da MenteFilosofia da Mente
Filosofia da Mente
 
Precisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gênero
Precisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gêneroPrecisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gênero
Precisamos falar com os HOMENS? Uma jornada pela igualdade de gênero
 
Kant
KantKant
Kant
 
Período Socrático
Período SocráticoPeríodo Socrático
Período Socrático
 
Psicologia: Ciência e Profissão
Psicologia: Ciência e ProfissãoPsicologia: Ciência e Profissão
Psicologia: Ciência e Profissão
 
Avaliacao relacoes socio profissionais cidadania e etica
Avaliacao   relacoes socio profissionais cidadania e eticaAvaliacao   relacoes socio profissionais cidadania e etica
Avaliacao relacoes socio profissionais cidadania e etica
 
WDL - Regras para criar um slogan muito bom
WDL - Regras para criar um slogan muito bomWDL - Regras para criar um slogan muito bom
WDL - Regras para criar um slogan muito bom
 
CLT
CLTCLT
CLT
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Trabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médioTrabalho de filosofia ensino médio
Trabalho de filosofia ensino médio
 
Pós Estratégia competitiva de preços
Pós Estratégia competitiva de preçosPós Estratégia competitiva de preços
Pós Estratégia competitiva de preços
 
Planejamento de carreira
Planejamento de carreiraPlanejamento de carreira
Planejamento de carreira
 
Como elaborar UM CURRICULO ATRATIVO
Como elaborar UM CURRICULO ATRATIVOComo elaborar UM CURRICULO ATRATIVO
Como elaborar UM CURRICULO ATRATIVO
 
História da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptxHistória da psicologia no Brasil.pptx
História da psicologia no Brasil.pptx
 
Análise histórica do curso de psicologia
Análise histórica do curso de psicologiaAnálise histórica do curso de psicologia
Análise histórica do curso de psicologia
 

Semelhante a Ensinar a condição Humana - Edgar morin

Ensinar a condição humana
Ensinar a condição humanaEnsinar a condição humana
Ensinar a condição humana
Wanderson Silva
 
1 slide modulo 3
1 slide  modulo 31 slide  modulo 3
1 slide modulo 3
Maria Ludes Maria
 
Cultura
CulturaCultura
Aula 1: Fundamentos legais e princípios da educação
Aula 1: Fundamentos legais e princípios da educaçãoAula 1: Fundamentos legais e princípios da educação
Aula 1: Fundamentos legais e princípios da educação
Israel serique
 
O paradigma da educação multicultural amazônica
O paradigma da educação multicultural amazônicaO paradigma da educação multicultural amazônica
O paradigma da educação multicultural amazônica
Hebert Balieiro
 
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Cultura e sociedade
Flávio Paz II
 
Educação hipertextual e complexidade humana
Educação hipertextual e complexidade humanaEducação hipertextual e complexidade humana
Educação hipertextual e complexidade humana
Ka Menezes
 
Caderno 03
Caderno 03Caderno 03
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
Débora Leal
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
Débora Campos
 
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
FabioAbagabir1
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
Silvia Revez
 
Saberes e Pilares da Educação -PUC RJ
Saberes e Pilares da Educação -PUC RJSaberes e Pilares da Educação -PUC RJ
Saberes e Pilares da Educação -PUC RJ
claudiante
 
3ed jbu
3ed jbu3ed jbu
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Maria Freitas
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
UFMS
 
Volume VII
Volume VIIVolume VII
Volume VII
estevaofernandes
 
Aula 2 A singularidade do ser humano - Prof. Noe Assunção
Aula 2  A singularidade do ser humano - Prof. Noe AssunçãoAula 2  A singularidade do ser humano - Prof. Noe Assunção
Aula 2 A singularidade do ser humano - Prof. Noe Assunção
Prof. Noe Assunção
 
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de AprendizagemO Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
Jomari
 

Semelhante a Ensinar a condição Humana - Edgar morin (20)

Ensinar a condição humana
Ensinar a condição humanaEnsinar a condição humana
Ensinar a condição humana
 
1 slide modulo 3
1 slide  modulo 31 slide  modulo 3
1 slide modulo 3
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Aula 1: Fundamentos legais e princípios da educação
Aula 1: Fundamentos legais e princípios da educaçãoAula 1: Fundamentos legais e princípios da educação
Aula 1: Fundamentos legais e princípios da educação
 
O paradigma da educação multicultural amazônica
O paradigma da educação multicultural amazônicaO paradigma da educação multicultural amazônica
O paradigma da educação multicultural amazônica
 
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Cultura e sociedade
 
Educação hipertextual e complexidade humana
Educação hipertextual e complexidade humanaEducação hipertextual e complexidade humana
Educação hipertextual e complexidade humana
 
Caderno 03
Caderno 03Caderno 03
Caderno 03
 
Cultura e sociedade
Cultura e sociedadeCultura e sociedade
Cultura e sociedade
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
Antropologia
AntropologiaAntropologia
Antropologia
 
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
85827999-Homem-e-Sociedade-Unidade-I-Slides.pdf
 
Cultura
CulturaCultura
Cultura
 
Saberes e Pilares da Educação -PUC RJ
Saberes e Pilares da Educação -PUC RJSaberes e Pilares da Educação -PUC RJ
Saberes e Pilares da Educação -PUC RJ
 
3ed jbu
3ed jbu3ed jbu
3ed jbu
 
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3Objetivos Psicologia - Teste Nº3
Objetivos Psicologia - Teste Nº3
 
O conhecimento slides
O conhecimento   slidesO conhecimento   slides
O conhecimento slides
 
Volume VII
Volume VIIVolume VII
Volume VII
 
Aula 2 A singularidade do ser humano - Prof. Noe Assunção
Aula 2  A singularidade do ser humano - Prof. Noe AssunçãoAula 2  A singularidade do ser humano - Prof. Noe Assunção
Aula 2 A singularidade do ser humano - Prof. Noe Assunção
 
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de AprendizagemO Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
O Jovem e o seu Direito de Aprendizagem
 

Último

UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
Manuais Formação
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
GracinhaSantos6
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
AlessandraRibas7
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
HelenStefany
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Centro Jacques Delors
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
AntonioAngeloNeves
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
WELTONROBERTOFREITAS
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
DouglasMoraes54
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
Manuais Formação
 

Último (20)

UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdfUFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
UFCD_10789_Metodologias de desenvolvimento de software_índice.pdf
 
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdfMAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
MAPAS MENTAIS Conhecimentos Pedagógicos - ATUALIZADO 2024 PROF. Fernanda.pdf
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidadeAula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
Aula de filosofia sobre Sexo, Gênero e sexualidade
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf eplanejamento maternal 2 atualizado.pdf e
planejamento maternal 2 atualizado.pdf e
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
Infografia | Resultados das Eleições Europeias 2024-2029
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdfAula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
Aula 02 - Introducao a Algoritmos.pptx.pdf
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de GeografiaAula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
Aula 1 - Ordem Mundial Aula de Geografia
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
O Profeta Jeremias - A Biografia de Jeremias.pptx4
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
UFCD_7211_Os sistemas do corpo humano_ imunitário, circulatório, respiratório...
 

Ensinar a condição Humana - Edgar morin

  • 1. 1 UNIVERSIDADE ESTADUAL DE GOIÁS – UnUCSEH MESTRADO INTERDISCIPLINAR EM EDUCAÇÃO, LINGUAGEM E TECNOLOGIAS - MIELT DISCIPLINA: PROCESSOS PEDAGÓGICOS, MEDIAÇÕES E TECNOLOGIAS PROF. DR. JOÃO HENRIQUE E PROFª DRA. NISMÁRIA ACADÊMICA: ÂNDREA CARLA MACHADO DE MORAES ENSINAR A CONDIÇÃO HUMANA: Uma reflexão Discutir sobre a como ensinar a condição humana em cursos de formação de professores se torna importante para compreender as práticas educacionais que se apresentam nas instituições escolares vivenciadas ou teorizadas. As reflexões teóricas possibilitam a conscientização dos rumos impostos e das possibilidades de mudanças. 1- ENRAIZAMENTO/DESENRAIZAMENTO DO SER HUMANO O que é ser Humano? Qual nosso papel como seres humanos? Como estamos? De onde viemos? Estas e outras indagações necessitam ser abordadas na educação atual de forma unida que dê uma pertinência para a aprendizagem e para que compreendamos isso com toda sua complexidade. A história humana está fragmentada nas disciplinas da escola. A maneira com que as disciplinas são ensinadas, o “Ser Humano” não é levado em consideração com toda sua complexidade e, acaba por dificultar a compreensão de todos acerca do que vem a ser realmente Ser Humano. Vivemos em uma era Planetária e, como seres humanos somos conduzidos a uma aventura comum, ou seja a vida. Vida esta que é interligada um para com o outro. No final do século XX novos fluxos de conhecimentos, novas informações estão surgindo, porém ainda estão surgindo de maneira desunida através da educação o que dificulta uma tomada de consciência do que realmente é Ser Humano. Se faz preciso um remembramento, visto que o Ser humano tem sido visto com um quebra-cabeças o qual falta uma peça. Isto é um problema epistemológico, pois é impossível conceber a complexidade do ser com humano com um pensamento disjuntivo e redutor, ou seja como uma unidade fragmentada. A tarefa da educação para o futuro então é remembrar as ciências naturais e humanas em evidência a multidimencionalidade a complexidade humana existênte na condição cósmica, física, terrestre e humana. A condição cósmica é de universo perfeito, ordenado e eterno para universo da irradiação, disperso, em devenir, onde atuam de forma complementar: Ordem, desordem e organização, sendo simultaneamente uma Auto-Organização Viva. Já a condição física é que
  • 2. 2 somos seres vivos considerados como uma diáspora cósmica, migalhas da existência, isto é brotos da existência terrena. Enquanto que a condição terrestre é que somos cósmicos e terrestres, ao mesmo tempo que somos universais enraizados em uma terra, em uma biosfera. Dependemos da biosfera, pois temos uma identidade terrena, física e biológica, em uma situação marginal e periférica dentro do universo. E, por fim a condição humana que dentro da biosfera somos ao mesmo tempo Animais e Homens, sendo seres Biofísico-psico-sócio-cultural, produtores de cultura. Não há como analisar a complexidade do ser humano separando as ciências naturais das ciências humanas. O Processo de Hominização, teve início a mais de 5 milhões de anos e conduz a um novo início, sendo cada etapa desse processo um novo começo para o ser humano, onde o mesmo tem caráter contínuo e descontínuo. 2- O HUMANO DO HUMANO Somos seres biológicos e culturais e, enquanto seres culturais nós acumulamos a continuidade das gerações anteriores, somos a continuação da história e pela cultura da nossa sociedade cumprimos normas e princípios de como adquirir esses meios culturais e também de como nos comportar perante o humano. Têm-se o circuito Cérebro/Mente/Cultura que é a Tríade Independente, porque o ser biológico, cérebro, a mente, a simbolização e a cultura da exteriorização dessa produção são condições de realização do ser humano. O ser humano se realiza na e pela cultura e, nós somentes nos identificamos e construímos nossa identidade através da relação com a identidade do outro. Não há cultura sem cérebro humano, pois foi preciso haver a evolução em pensamento do cérebro para então produzir cultura e não há mente humana que não produza cultura, visto que a cultura é o elemento interligador de toda a tríade interdependente. O circuito Razão/Afeto/Pulsão apresenta que o cérebro humano estabelece relações antagônicas e complementares, dividas em três cérebros, o Paleocéfalo (herdeiro do cérebro dos répteis. É responsável pela agressividade, pelo cio e pelas pulsões primárias), o Mesocéfalo (vem dos antigos mamíferos, chamado de hipocarmos da afetividade e da memória a longo prazo, sendo o cérebro intermediário) e o Córtex (parte mais evoluída do cérebro, pois permite a análise, a lógica, estratégia e cultura). O nosso cio pode estar em contradição/antagonismo com a nossa lógica. A nossa cultura pode antagonizar com a nossa afetividade. A razão pode conflituar com a emoção, sendo todas relações antagônicas presentes na mesma unidade desse ser humano complexo. O circuito Indivíduo/Sociedade/Espécie coloca que a cultura e a sociedade é que garantem a realização dos seres humanos e que a interação entre os indivíduos é que
  • 3. 3 possibilitam a perpetuação da cultura e a auto-organização da sociedade. O mesmo tem finalidade ética e política, sendo o exercício da plenitude e a livre expressão dos indivíduos, isto é possibilita a Autonomia do ser humano. 3- UNITAS MULTIPLEX: UNIDADE E DIVERSIDADE HUMANA Enquanto seres humanos vivemos em uma esfera individual e social. Quanto a esfera individual somos genéticos, pois recebemos heranças de nossos ancestrais que nos proporcionam uma singularidade anatômica e fisiológica. Há, porém dentro da natureza possibilidade de mutação, de modificação na aquisição decorrente de processos cerebrais, mentais, psicológicos, afetivos, intelectuais e subjetivos. Enquanto esfera social somos formados por povos de diversas línguas e dialetos, mas todo ser humano possui uma linguag em. Todo ser humano está inserido com a sua identidade em organizações sociais, visto que somos seres vivos que se relacionam por meio da linguagem. Somos seres que produzem cultura. Nós simbolizamos, representamos, transformamos e produzimos cultura, caracterizando-nos como seres de uma diversidade cultural pela pluralidade dos indivíduos. A cultura é o conjunto de saberes, fazeres, regras, normas, proibições, estratégias, crenças, ideias, valores e mitos de uma determinada organização social. É transmitida de geração em geração e se reproduz em cada indivíduo. Mantém a complexidade psicológica e social, pois somos seres cósmicos, terrestres, humanos e seres que detém uma complexidade psicológica e social. Não há sociedade sem cultura. Toda pessoa produz cultura. O que existe são culturas diferenciadas, onde existe a multiplicidade, a diversidade cultural. Todo ser humano é singular, múltiplo e traz em si o Cosmo, podendo ser caracterizado como homo sapiens/demens. Todo ser humano é sapiens/demens porque é um ser complexo, com traços antagônicos entre a racionalidade e técnica com a irracionalidade e rituais. Todo ser humano é complexo e antagônicos diante da racionalidade e irracionalidade contemporânea convivendo em nós o Amor e o Ódio, Violência e Ternura, Estabilidade e Irritabilidade. CONSIDERAÇÕES Com base na análise do texto, somos mistos de complexidade e loucura. Isso caracteriza o destino multifacetado do humano, pois somos seres individuais, sociais e históricos indissociáveis. Qual é então, a tarefa da Educação do Futuro? Infere-se que é conduzir os alunos ao e conhecimento e à tomada de consciência dessa condição humana complexa. REFERÊNCIA MORIN, Edgar. Ensinar a Condição Humana. In: OS SETE SABERES NECESSÁRIOS À EDUCAÇÃO DO FUTURO. 2 ed. São Paulo: Cortez, 2000. P. 47-62.