SlideShare uma empresa Scribd logo
OLÁ, AMIGOS! VAMOS FALAR SOBRE AS COMIDAS DE ORIGEM
AFRICANA QUE SE FIZERAM PRESENTES AQUI NO BRASIL. HUM,
ACHO QUE VOU FICAR COM FOME SÓ DE FALAR DE TANTAS
COMIDAS GOSTOSAS!
QUANDO OS AFRICANOS CHEGARAM AO BRASIL,
NÃO TINHAM A FARTURA QUE EXISTIA EM SUAS
            TERRAS DE ORIGEM.
AQUI ELES COMIAM AQUILO QUE RESTAVA DA
   MESA DE SEUS SENHORES. POR ISSO, NOS
 PRIMEIROS ANOS DE CATIVEIRO, OS ESCRAVOS
  TIVERAM QUE IMPROVISAR PARA PODER SE
               ALIMENTAR.
ANGU                          PIRÃO




ANGU FEITA DE MILHO.   PIRÃO FEITA DE MANDIOCA.
PRATOS DOCES
MINGAU    CANJICA




PAMONHA
ABARÁ


 O ABARÁ É FEITO À BASE DE FEIJÃO FRANDINHO
 MOÍDO E COZIDO COM CAMARÃO, SAL, CEBOLA E
  AZEITE DE DENDÊ. O COZIMENTO É REALIZADO
    COM A MASSA ENROLADA EM FOLHA DE
     BANANERA EM FORMATO TRIANGULAR.
ACARAJÉ
    O ACARAJÉ É FEITO DE FEIJÃO
     FRANDINHO, TEMPERADO E
       MOÍDO COM CAMARÃO
    SECO, SAL E CEBOLA, E FRITO
       NO AZEITE DE DENDÊ. É
       SERVIDO QUENTE, COM
      PIMENTA E VATAPÁ (PURÊ
     FEITO COM PÃO MOLHADO
       OU FARINHA DE ROSCA,
         AZEITE DE DENDÊ,
       AMENDOIM TORRADO E
    MOÍDO, E CAMARÃO SECO).
CARURU E QUIBEBE
CARURU               QUIBEBE




 O CARURU É FEITO DE QUIABO COM CAMARÃO,
         CEBOLA E AZEITE DE DENDÊ.
 O QUIBEBE É UM PURÊ DE ABÓBORA REFOGADA.
FEIJOADAEMBORA A
     FEIJOADA NÃO
       TENHA SIDO
       TRAZIDA DA
       ÁFRICA, ELA
      NASCEU NAS
   SENZALAS, LUGAR
         ONDE OS
        ESCRAVOS
   FICAVAM AQUI NO
          BRASIL.
      PORTANTO, A
   FEIJOADA É AFRO-
       BRASILEIRA!
FEIJOADA


  A FEIJOADA NASCEU ASSIM: OS SENHORES DAVAM AS SOBRAS DAS
    CARNES PARA OS AFRICANOS: ORELHA, CAUDA E PÉ DE PORCO,
LINGÜIÇA, COSTELINHA... AÍ, ELES COZINHAVAM TUDO COMO O FEIJÃO
          PRETO E COM OS TEMPEROS QUE JÁ CONHECIAM.
UM DOS PRINCIPAIS INGREDIENTES DA FEIJOADA É A CARNE DE PORCO, TAMBÉM MUITO UTILIZADA
 NO PREPARO DE DIVERSOS PRATOS DE MINAS GERAIS. O MOTIVO É O SEGUINTE: NO PERÍODO DA
  ESCRAVIDÃO, O BOI E A VACA ERAM USADOS PAR A AGRICULTURA. A VACA PRODUZIA O LEITE,
 USADO PARA FAZER QUEIJOS E MANTEIGA. COMO O PORCO NÃO TINHA ESSA UTILIDADE E PODIA
    SER CRIADO NO QUINTAL DAS CASAS, SUA CARNE PASSOU A SER CONSUMIDA DE DIVERSAS
                                       MANEIRAS.
CANJIQUINHA COM COSTELINHA DE
            PORCO
CUSCUZ PAULISTA
                    CUSCUZ
                       CUSCUZ DOCE




CUSCUZ NORDESTINO
                        NO BRASIL, O CUSCUZ É CONSUMIDO DE TRÊS
                      FORMAS: DOCE, FEITO COM LEITE DE VACA E LEITE
                      DE COCO, NA MAIOR PARTE DO PAÍS; PREPARADO
                       À BASE DE FARINHA DE MILHO, NO NORDESTE; E
                          FEITO COM OVOS COZIDOS, CEBOLA, ALHO,
                         CHEIRO-VERDE E OUTROS LEGUMES, EM SÃO
                           PAULO, RECEBENDO O NOME DE CUSCUZ
                                        PAULISTA.
AH, UM INSTRUMENTO
  MUITO UTILIZADO NO
BRASIL PARA O PREPARO
  DE DIVERSOS PRATOS
    TAMBÉM POSSUI
 ORIGEM AFRICANA. ELE
   SERVE PARA MOER
   ALIMENTOS. VOCÊ
  IMAGINA QUAL SEJA?
ISSO MESMO, É O PILÃO.
PAÇOCA   COM O PILÃO É POSSIVEL
      PREPARAR MUITAS RECEITAS,
     COMO A PAÇOCA, QUE É UMA
      ADAPTAÇÃO BRASILEIRA DAS
         CULINÁRIAS AFRICANA E
     INDÍGENA FEIRA A PARTIR DOS
        SEGUINTES INGREDIENTES:
      CARNE DE SOL (CARNE DE BOI
      SALGADA E COLOCADA PARA
       SECAR AO SOL), FARINHA DE
    MANDIOCA, MANTEIGA, CEBOLA,
       PIMENTA DO REINO E ALHO.
PAÇOCA


    EXISTE OUTRA VERSÃO DA PAÇOCA, TÍPICA DO SUDESTE E DO
 NORDESTE, FEITA COM AMENDOIM TORRADO, AÇÚCAR E SAL, COM
INFLUÊNCIA AFRICANA E PORTUGUESA. O QUE É COMUM NA PAÇOCA
  DO NORE E NA PAÇOCA DO SUDESTE E NORDESTE É QUE AS DUAS
       PODEM SER PREPARADAS EM UM PILÃO DE MADEIRA.
COCADA
A COCADA REÚNE O COCO-
RALADO, O LEITE E O AÇÚCAR.
VIU QUANTAS COISAS DELICIOSAS QUE FAZEM
PARTE DOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES
FORAM OS AFRICANOS QUE TROUXERAM OU
INVENTARAM? A GORA, TODAS AS VEZES QUE
VOCÊ COMER FEIJOADA OU SE LAMBUZAR COM
CANJICA, LEMBRE-SE DO QUANTO NOSSO POVO É
CRIATIVO E INTELIGENTE!

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Comidas Tipicas
Comidas Tipicas Comidas Tipicas
Comidas Tipicas
Estéfane Larisse
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
Valéria Vanessa
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
André Moraes
 
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
josivaldopassos
 
Atividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negraAtividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negra
Atividades Diversas Cláudia
 
Culinaria afro brasileira
Culinaria afro brasileiraCulinaria afro brasileira
Culinaria afro brasileira
yuritorresoficial
 
Gabarito 60 questoes
Gabarito 60 questoesGabarito 60 questoes
Gabarito 60 questoes
Maykon Santos
 
Pena religião 5 ano
Pena religião 5 anoPena religião 5 ano
Pena religião 5 ano
Zenaide Miranda da Rocha
 
21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade
21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade
21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade
Mary Alvarenga
 
Folclore brasileiro
Folclore brasileiroFolclore brasileiro
Folclore brasileiro
Andrea Lemos
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
SimoneHelenDrumond
 
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdfHistoria Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
marilei4
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
Nicole Gouveia
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Mary Alvarenga
 
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto  e Interpretação - Dia Internacional da MulherTexto  e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Mary Alvarenga
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Nancihorta
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
quituteira quitutes
 
Caça palavras - Bullying
Caça palavras - BullyingCaça palavras - Bullying
Caça palavras - Bullying
Mary Alvarenga
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
Jana Bento
 
Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...
Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...
Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...
Mary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Comidas Tipicas
Comidas Tipicas Comidas Tipicas
Comidas Tipicas
 
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRACONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
CONTRIBUIÇÃO DOS AFRICANOS PARA A CULTURA BRASILEIRA
 
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdfAtividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
Atividade avaliatíva de hist 4º e 5º ano pdf
 
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012Atividade de diagnóstico ed. física 2012
Atividade de diagnóstico ed. física 2012
 
Atividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negraAtividades sobre cultura negra
Atividades sobre cultura negra
 
Culinaria afro brasileira
Culinaria afro brasileiraCulinaria afro brasileira
Culinaria afro brasileira
 
Gabarito 60 questoes
Gabarito 60 questoesGabarito 60 questoes
Gabarito 60 questoes
 
Pena religião 5 ano
Pena religião 5 anoPena religião 5 ano
Pena religião 5 ano
 
21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade
21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade
21 de abril - Dia de Tiradentes - Texto e atividade
 
Folclore brasileiro
Folclore brasileiroFolclore brasileiro
Folclore brasileiro
 
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém  que precisa de limitesParecer de um bom aluno porém  que precisa de limites
Parecer de um bom aluno porém que precisa de limites
 
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdfHistoria Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
Historia Atividade Cidadania Diversidade Cultural e Respeito 5º ano (1).pdf
 
A cultura do nordeste
A cultura do nordesteA cultura do nordeste
A cultura do nordeste
 
Poluição - Texto e atividade de Ciências
Poluição  - Texto e atividade de Ciências Poluição  - Texto e atividade de Ciências
Poluição - Texto e atividade de Ciências
 
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto  e Interpretação - Dia Internacional da MulherTexto  e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
Texto e Interpretação - Dia Internacional da Mulher
 
Influência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasilInfluência da-cultura-africana-no-brasil
Influência da-cultura-africana-no-brasil
 
Diversidade cultural
Diversidade culturalDiversidade cultural
Diversidade cultural
 
Caça palavras - Bullying
Caça palavras - BullyingCaça palavras - Bullying
Caça palavras - Bullying
 
Plano de aula
Plano de aulaPlano de aula
Plano de aula
 
Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...
Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...
Gênero textual: cartão, convite. biografia, narração, história em quedrinho (...
 

Destaque

Brinquedos e brincadeiras de crianças africanas
Brinquedos e brincadeiras de crianças africanasBrinquedos e brincadeiras de crianças africanas
Brinquedos e brincadeiras de crianças africanas
Perseu Silva
 
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação InfantilIntroduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
ElaineCristiana
 
Brincadeiras africanas
Brincadeiras africanasBrincadeiras africanas
Brincadeiras africanas
aledalbo
 
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanaProjeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
lucianazanetti
 
Culinária da áfrica
Culinária da áfricaCulinária da áfrica
Culinária da áfrica
Marta Baldez
 
Slides comidas tipicas carlos
Slides comidas tipicas carlosSlides comidas tipicas carlos
Slides comidas tipicas carlos
Patrick Quaresma
 
Modosbrincar
ModosbrincarModosbrincar
Modosbrincar
FBRodrigues
 
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivoPalavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
jocelia cristrina cerqueira
 
Jogos Africanos
Jogos AfricanosJogos Africanos
Jogos Africanos
Adriana Klisys
 
Cultura negra
Cultura negraCultura negra
Cultura negra
Daniele Lino
 
Tu dien tranh tau thuy
Tu dien tranh tau thuyTu dien tranh tau thuy
Tu dien tranh tau thuy
Anna Ho
 
A influencia africana no nosso idioma
A influencia africana no nosso idiomaA influencia africana no nosso idioma
A influencia africana no nosso idioma
Natália Ramos
 
Personalidades negras
Personalidades negrasPersonalidades negras
Personalidades negras
PROF. ANTONIO VAZ
 
Slides comidas tipicas lucilene
Slides comidas tipicas lucileneSlides comidas tipicas lucilene
Slides comidas tipicas lucilene
Patrick Quaresma
 
A cultura negra no pará
A cultura negra no pará A cultura negra no pará
A cultura negra no pará
Maria da Paz
 
Dia da conciência negra vinícius
Dia da conciência negra viníciusDia da conciência negra vinícius
Dia da conciência negra vinícius
elienabetete
 
Artes
ArtesArtes
Projeto - Diabetes: conhecer para prevenir
Projeto -    Diabetes: conhecer para prevenirProjeto -    Diabetes: conhecer para prevenir
Projeto - Diabetes: conhecer para prevenir
Mary Alvarenga
 
Festas populares
Festas popularesFestas populares
Festas populares
Natália Ramos
 
Tudobemserdiferente
Tudobemserdiferente Tudobemserdiferente
Tudobemserdiferente
Lenir Moraes
 

Destaque (20)

Brinquedos e brincadeiras de crianças africanas
Brinquedos e brincadeiras de crianças africanasBrinquedos e brincadeiras de crianças africanas
Brinquedos e brincadeiras de crianças africanas
 
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação InfantilIntroduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
Introduzindo a Cultura Afro-Brasileira na Educação Infantil
 
Brincadeiras africanas
Brincadeiras africanasBrincadeiras africanas
Brincadeiras africanas
 
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africanaProjeto Cultura Afro Brasileira e africana
Projeto Cultura Afro Brasileira e africana
 
Culinária da áfrica
Culinária da áfricaCulinária da áfrica
Culinária da áfrica
 
Slides comidas tipicas carlos
Slides comidas tipicas carlosSlides comidas tipicas carlos
Slides comidas tipicas carlos
 
Modosbrincar
ModosbrincarModosbrincar
Modosbrincar
 
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivoPalavras de origem africana  turma 6ª feira- definitivo
Palavras de origem africana turma 6ª feira- definitivo
 
Jogos Africanos
Jogos AfricanosJogos Africanos
Jogos Africanos
 
Cultura negra
Cultura negraCultura negra
Cultura negra
 
Tu dien tranh tau thuy
Tu dien tranh tau thuyTu dien tranh tau thuy
Tu dien tranh tau thuy
 
A influencia africana no nosso idioma
A influencia africana no nosso idiomaA influencia africana no nosso idioma
A influencia africana no nosso idioma
 
Personalidades negras
Personalidades negrasPersonalidades negras
Personalidades negras
 
Slides comidas tipicas lucilene
Slides comidas tipicas lucileneSlides comidas tipicas lucilene
Slides comidas tipicas lucilene
 
A cultura negra no pará
A cultura negra no pará A cultura negra no pará
A cultura negra no pará
 
Dia da conciência negra vinícius
Dia da conciência negra viníciusDia da conciência negra vinícius
Dia da conciência negra vinícius
 
Artes
ArtesArtes
Artes
 
Projeto - Diabetes: conhecer para prevenir
Projeto -    Diabetes: conhecer para prevenirProjeto -    Diabetes: conhecer para prevenir
Projeto - Diabetes: conhecer para prevenir
 
Festas populares
Festas popularesFestas populares
Festas populares
 
Tudobemserdiferente
Tudobemserdiferente Tudobemserdiferente
Tudobemserdiferente
 

Semelhante a Culinária afro brasileira

COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.
COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.
COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.
escolatassojereissati
 
NutriçãO Vocabulario
NutriçãO VocabularioNutriçãO Vocabulario
NutriçãO Vocabulario
TomateVerdeFrito
 
Glossario
GlossarioGlossario
Brasilcrianca
BrasilcriancaBrasilcrianca
Brasilcrianca
quituteira quitutes
 
Culinária afro
Culinária afroCulinária afro
Culinária afro
Beth Rodrigues
 
Folder luiza
Folder luizaFolder luiza
Folder luiza
inclusaodigital2011
 
Projeto 5ª Márcia jun 2011
Projeto 5ª Márcia jun 2011Projeto 5ª Márcia jun 2011
Projeto 5ª Márcia jun 2011
E.M.E.F. CECÍLIA MEIRELES
 
Influências Africanas na Culinária Brasileira
Influências Africanas na Culinária BrasileiraInfluências Africanas na Culinária Brasileira
Influências Africanas na Culinária Brasileira
klauddia
 
Poesia a produção asíatica
Poesia a produção asíaticaPoesia a produção asíatica
Poesia a produção asíatica
Adrodalla
 
Gastronomia espanhola
Gastronomia espanholaGastronomia espanhola
Gastronomia espanhola
SandraLetras
 
COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.
COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.
COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.
ArilaneSantos
 
Culinária maranhense
Culinária maranhense Culinária maranhense
Culinária maranhense
Iolete de Fátima Oliveira Martins
 
Oficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileiraOficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileira
Victor Cabral
 
Brasilidades uma doce história
Brasilidades uma doce históriaBrasilidades uma doce história
Brasilidades uma doce história
quituteira quitutes
 
Exposição - Conhecendo as maravilhas do nordeste
Exposição - Conhecendo as maravilhas do nordesteExposição - Conhecendo as maravilhas do nordeste
Exposição - Conhecendo as maravilhas do nordeste
Celinhabortolozo
 
COZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptx
COZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptxCOZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptx
COZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptx
RuthFranco26
 
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julho
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julhoRoteiro alfabetizacao de_13_17_julho
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julho
escolacaiosergio
 
Cultura afro.pptx
Cultura afro.pptxCultura afro.pptx
Cultura afro.pptx
FLYUn1T
 
Culinaria CaiçAra
Culinaria CaiçAraCulinaria CaiçAra
Culinaria CaiçAra
frutadiferente
 
Comidas tipicas
Comidas tipicasComidas tipicas
Comidas tipicas
AlanWillianLeonioSil
 

Semelhante a Culinária afro brasileira (20)

COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.
COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.
COMIDA TÍPICAS DE SÃO GONÇALO DO AMARANTE - CE.
 
NutriçãO Vocabulario
NutriçãO VocabularioNutriçãO Vocabulario
NutriçãO Vocabulario
 
Glossario
GlossarioGlossario
Glossario
 
Brasilcrianca
BrasilcriancaBrasilcrianca
Brasilcrianca
 
Culinária afro
Culinária afroCulinária afro
Culinária afro
 
Folder luiza
Folder luizaFolder luiza
Folder luiza
 
Projeto 5ª Márcia jun 2011
Projeto 5ª Márcia jun 2011Projeto 5ª Márcia jun 2011
Projeto 5ª Márcia jun 2011
 
Influências Africanas na Culinária Brasileira
Influências Africanas na Culinária BrasileiraInfluências Africanas na Culinária Brasileira
Influências Africanas na Culinária Brasileira
 
Poesia a produção asíatica
Poesia a produção asíaticaPoesia a produção asíatica
Poesia a produção asíatica
 
Gastronomia espanhola
Gastronomia espanholaGastronomia espanhola
Gastronomia espanhola
 
COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.
COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.
COZINHA NORDESTINA APRECIAÇÃO DA CULINÁ.
 
Culinária maranhense
Culinária maranhense Culinária maranhense
Culinária maranhense
 
Oficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileiraOficina de culinaria brasileira
Oficina de culinaria brasileira
 
Brasilidades uma doce história
Brasilidades uma doce históriaBrasilidades uma doce história
Brasilidades uma doce história
 
Exposição - Conhecendo as maravilhas do nordeste
Exposição - Conhecendo as maravilhas do nordesteExposição - Conhecendo as maravilhas do nordeste
Exposição - Conhecendo as maravilhas do nordeste
 
COZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptx
COZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptxCOZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptx
COZINHA BRASILEIRA REGIONAL - Aula 05 - BA, MA e PI.pptx
 
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julho
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julhoRoteiro alfabetizacao de_13_17_julho
Roteiro alfabetizacao de_13_17_julho
 
Cultura afro.pptx
Cultura afro.pptxCultura afro.pptx
Cultura afro.pptx
 
Culinaria CaiçAra
Culinaria CaiçAraCulinaria CaiçAra
Culinaria CaiçAra
 
Comidas tipicas
Comidas tipicasComidas tipicas
Comidas tipicas
 

Mais de pratesclaudio

Qual a origem da história do Papai Noel?
Qual a origem da história do Papai Noel?Qual a origem da história do Papai Noel?
Qual a origem da história do Papai Noel?
pratesclaudio
 
Semana nacional do trânsito
Semana nacional do trânsitoSemana nacional do trânsito
Semana nacional do trânsito
pratesclaudio
 
Plantas comestíveis e ornamentais
Plantas comestíveis e ornamentaisPlantas comestíveis e ornamentais
Plantas comestíveis e ornamentais
pratesclaudio
 
Punks e Skinheads
Punks e SkinheadsPunks e Skinheads
Punks e Skinheads
pratesclaudio
 
Primavera
PrimaveraPrimavera
Primavera
pratesclaudio
 
Órgãos do sentido
Órgãos do sentidoÓrgãos do sentido
Órgãos do sentido
pratesclaudio
 
Lenda Calção de Couro - Goianésia Goiás
Lenda Calção de Couro - Goianésia GoiásLenda Calção de Couro - Goianésia Goiás
Lenda Calção de Couro - Goianésia Goiás
pratesclaudio
 
Paraguai
ParaguaiParaguai
Paraguai
pratesclaudio
 
O marimbondo zangado - Eunice Braido
O marimbondo zangado - Eunice BraidoO marimbondo zangado - Eunice Braido
O marimbondo zangado - Eunice Braidopratesclaudio
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
pratesclaudio
 
Copa do mundo 2014 - Prof. Cláudio Prates
Copa do mundo 2014 - Prof. Cláudio PratesCopa do mundo 2014 - Prof. Cláudio Prates
Copa do mundo 2014 - Prof. Cláudio Prates
pratesclaudio
 
História: "A escola que chorava".
História: "A escola que chorava".História: "A escola que chorava".
História: "A escola que chorava".
pratesclaudio
 
Dengue
DengueDengue
Trânsito
TrânsitoTrânsito
Trânsito
pratesclaudio
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
pratesclaudio
 
História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.
História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.
História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.
pratesclaudio
 
Higiene - Prof. Cláudio Prates
Higiene - Prof. Cláudio PratesHigiene - Prof. Cláudio Prates
Higiene - Prof. Cláudio Prates
pratesclaudio
 
Partes da planta
Partes da plantaPartes da planta
Partes da planta
pratesclaudio
 
Profissões e salário
Profissões e salárioProfissões e salário
Profissões e salário
pratesclaudio
 
Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.
Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.
Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.
pratesclaudio
 

Mais de pratesclaudio (20)

Qual a origem da história do Papai Noel?
Qual a origem da história do Papai Noel?Qual a origem da história do Papai Noel?
Qual a origem da história do Papai Noel?
 
Semana nacional do trânsito
Semana nacional do trânsitoSemana nacional do trânsito
Semana nacional do trânsito
 
Plantas comestíveis e ornamentais
Plantas comestíveis e ornamentaisPlantas comestíveis e ornamentais
Plantas comestíveis e ornamentais
 
Punks e Skinheads
Punks e SkinheadsPunks e Skinheads
Punks e Skinheads
 
Primavera
PrimaveraPrimavera
Primavera
 
Órgãos do sentido
Órgãos do sentidoÓrgãos do sentido
Órgãos do sentido
 
Lenda Calção de Couro - Goianésia Goiás
Lenda Calção de Couro - Goianésia GoiásLenda Calção de Couro - Goianésia Goiás
Lenda Calção de Couro - Goianésia Goiás
 
Paraguai
ParaguaiParaguai
Paraguai
 
O marimbondo zangado - Eunice Braido
O marimbondo zangado - Eunice BraidoO marimbondo zangado - Eunice Braido
O marimbondo zangado - Eunice Braido
 
Verminoses
VerminosesVerminoses
Verminoses
 
Copa do mundo 2014 - Prof. Cláudio Prates
Copa do mundo 2014 - Prof. Cláudio PratesCopa do mundo 2014 - Prof. Cláudio Prates
Copa do mundo 2014 - Prof. Cláudio Prates
 
História: "A escola que chorava".
História: "A escola que chorava".História: "A escola que chorava".
História: "A escola que chorava".
 
Dengue
DengueDengue
Dengue
 
Trânsito
TrânsitoTrânsito
Trânsito
 
Independência do Brasil
Independência do BrasilIndependência do Brasil
Independência do Brasil
 
História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.
História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.
História da Cidade de Goianésia - Prof. Cláudio Prates.
 
Higiene - Prof. Cláudio Prates
Higiene - Prof. Cláudio PratesHigiene - Prof. Cláudio Prates
Higiene - Prof. Cláudio Prates
 
Partes da planta
Partes da plantaPartes da planta
Partes da planta
 
Profissões e salário
Profissões e salárioProfissões e salário
Profissões e salário
 
Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.
Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.
Animais Selvagens e Domésticos - Prof. Cláudio Prates.
 

Último

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
PatriciaZanoli
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
joseanesouza36
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
MarcosPaulo777883
 

Último (20)

Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.pptLeis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
Leis de Mendel - as ervilhas e a maneira simples de entender.ppt
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
Educação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideiaEducação  trabalho HQ em sala de aula uma excelente  ideia
Educação trabalho HQ em sala de aula uma excelente ideia
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptxTreinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
Treinamento NR 38 - CORPO PRINCIPAL da NORMA.pptx
 

Culinária afro brasileira

  • 1.
  • 2. OLÁ, AMIGOS! VAMOS FALAR SOBRE AS COMIDAS DE ORIGEM AFRICANA QUE SE FIZERAM PRESENTES AQUI NO BRASIL. HUM, ACHO QUE VOU FICAR COM FOME SÓ DE FALAR DE TANTAS COMIDAS GOSTOSAS!
  • 3. QUANDO OS AFRICANOS CHEGARAM AO BRASIL, NÃO TINHAM A FARTURA QUE EXISTIA EM SUAS TERRAS DE ORIGEM. AQUI ELES COMIAM AQUILO QUE RESTAVA DA MESA DE SEUS SENHORES. POR ISSO, NOS PRIMEIROS ANOS DE CATIVEIRO, OS ESCRAVOS TIVERAM QUE IMPROVISAR PARA PODER SE ALIMENTAR.
  • 4.
  • 5. ANGU PIRÃO ANGU FEITA DE MILHO. PIRÃO FEITA DE MANDIOCA.
  • 6. PRATOS DOCES MINGAU CANJICA PAMONHA
  • 7. ABARÁ O ABARÁ É FEITO À BASE DE FEIJÃO FRANDINHO MOÍDO E COZIDO COM CAMARÃO, SAL, CEBOLA E AZEITE DE DENDÊ. O COZIMENTO É REALIZADO COM A MASSA ENROLADA EM FOLHA DE BANANERA EM FORMATO TRIANGULAR.
  • 8. ACARAJÉ O ACARAJÉ É FEITO DE FEIJÃO FRANDINHO, TEMPERADO E MOÍDO COM CAMARÃO SECO, SAL E CEBOLA, E FRITO NO AZEITE DE DENDÊ. É SERVIDO QUENTE, COM PIMENTA E VATAPÁ (PURÊ FEITO COM PÃO MOLHADO OU FARINHA DE ROSCA, AZEITE DE DENDÊ, AMENDOIM TORRADO E MOÍDO, E CAMARÃO SECO).
  • 9. CARURU E QUIBEBE CARURU QUIBEBE O CARURU É FEITO DE QUIABO COM CAMARÃO, CEBOLA E AZEITE DE DENDÊ. O QUIBEBE É UM PURÊ DE ABÓBORA REFOGADA.
  • 10. FEIJOADAEMBORA A FEIJOADA NÃO TENHA SIDO TRAZIDA DA ÁFRICA, ELA NASCEU NAS SENZALAS, LUGAR ONDE OS ESCRAVOS FICAVAM AQUI NO BRASIL. PORTANTO, A FEIJOADA É AFRO- BRASILEIRA!
  • 11. FEIJOADA A FEIJOADA NASCEU ASSIM: OS SENHORES DAVAM AS SOBRAS DAS CARNES PARA OS AFRICANOS: ORELHA, CAUDA E PÉ DE PORCO, LINGÜIÇA, COSTELINHA... AÍ, ELES COZINHAVAM TUDO COMO O FEIJÃO PRETO E COM OS TEMPEROS QUE JÁ CONHECIAM.
  • 12. UM DOS PRINCIPAIS INGREDIENTES DA FEIJOADA É A CARNE DE PORCO, TAMBÉM MUITO UTILIZADA NO PREPARO DE DIVERSOS PRATOS DE MINAS GERAIS. O MOTIVO É O SEGUINTE: NO PERÍODO DA ESCRAVIDÃO, O BOI E A VACA ERAM USADOS PAR A AGRICULTURA. A VACA PRODUZIA O LEITE, USADO PARA FAZER QUEIJOS E MANTEIGA. COMO O PORCO NÃO TINHA ESSA UTILIDADE E PODIA SER CRIADO NO QUINTAL DAS CASAS, SUA CARNE PASSOU A SER CONSUMIDA DE DIVERSAS MANEIRAS.
  • 14. CUSCUZ PAULISTA CUSCUZ CUSCUZ DOCE CUSCUZ NORDESTINO NO BRASIL, O CUSCUZ É CONSUMIDO DE TRÊS FORMAS: DOCE, FEITO COM LEITE DE VACA E LEITE DE COCO, NA MAIOR PARTE DO PAÍS; PREPARADO À BASE DE FARINHA DE MILHO, NO NORDESTE; E FEITO COM OVOS COZIDOS, CEBOLA, ALHO, CHEIRO-VERDE E OUTROS LEGUMES, EM SÃO PAULO, RECEBENDO O NOME DE CUSCUZ PAULISTA.
  • 15. AH, UM INSTRUMENTO MUITO UTILIZADO NO BRASIL PARA O PREPARO DE DIVERSOS PRATOS TAMBÉM POSSUI ORIGEM AFRICANA. ELE SERVE PARA MOER ALIMENTOS. VOCÊ IMAGINA QUAL SEJA? ISSO MESMO, É O PILÃO.
  • 16. PAÇOCA COM O PILÃO É POSSIVEL PREPARAR MUITAS RECEITAS, COMO A PAÇOCA, QUE É UMA ADAPTAÇÃO BRASILEIRA DAS CULINÁRIAS AFRICANA E INDÍGENA FEIRA A PARTIR DOS SEGUINTES INGREDIENTES: CARNE DE SOL (CARNE DE BOI SALGADA E COLOCADA PARA SECAR AO SOL), FARINHA DE MANDIOCA, MANTEIGA, CEBOLA, PIMENTA DO REINO E ALHO.
  • 17. PAÇOCA EXISTE OUTRA VERSÃO DA PAÇOCA, TÍPICA DO SUDESTE E DO NORDESTE, FEITA COM AMENDOIM TORRADO, AÇÚCAR E SAL, COM INFLUÊNCIA AFRICANA E PORTUGUESA. O QUE É COMUM NA PAÇOCA DO NORE E NA PAÇOCA DO SUDESTE E NORDESTE É QUE AS DUAS PODEM SER PREPARADAS EM UM PILÃO DE MADEIRA.
  • 18. COCADA A COCADA REÚNE O COCO- RALADO, O LEITE E O AÇÚCAR.
  • 19. VIU QUANTAS COISAS DELICIOSAS QUE FAZEM PARTE DOS NOSSOS HÁBITOS ALIMENTARES FORAM OS AFRICANOS QUE TROUXERAM OU INVENTARAM? A GORA, TODAS AS VEZES QUE VOCÊ COMER FEIJOADA OU SE LAMBUZAR COM CANJICA, LEMBRE-SE DO QUANTO NOSSO POVO É CRIATIVO E INTELIGENTE!