SlideShare uma empresa Scribd logo
À cidade associam-seÀ cidade associam-se
um conjunto deum conjunto de
características:características:
densa ocupação humana e o elevadodensa ocupação humana e o elevado
índiceíndice
de construção;de construção;
uma intensa afluência de trânsito;uma intensa afluência de trânsito;
grande concentração de actividadesgrande concentração de actividades
económi-económi-
cas, com predomínio de actividades docas, com predomínio de actividades do
sectorsector
terciário;terciário;
Critérios de definiçãoCritérios de definição
de cidade:de cidade:
DemográficoDemográfico
valoriza o número de habitantes e/ouvaloriza o número de habitantes e/ou
a densidade populacionala densidade populacional
FuncionalFuncional
tem em conta a influência exercidatem em conta a influência exercida
pela cidade sobre as áreas envolventespela cidade sobre as áreas envolventes
e o tipo de actividades a que ae o tipo de actividades a que a
população se dedicapopulação se dedica
Jurídico-administrativo.Jurídico-administrativo.
definidas por decisão legislativadefinidas por decisão legislativa ..
Áreas funcionaisÁreas funcionais - áreas mais ou menos- áreas mais ou menos
homogéneas, com características próprias.homogéneas, com características próprias.
Um dos factores que condiciona aUm dos factores que condiciona a
organização das áreas funcionais é a rendaorganização das áreas funcionais é a renda
locativa (custo do solo) que é influenciadalocativa (custo do solo) que é influenciada
pela:pela:
acessibilidadeacessibilidade
distância ao centro.distância ao centro.
De um modo geral, o custo do solo diminui àDe um modo geral, o custo do solo diminui à
medida que nos afastamos do centro damedida que nos afastamos do centro da
cidade.cidade.
NOTANOTA
O preço do solo é ainda influenciadoO preço do solo é ainda influenciado
por outros factores como:por outros factores como:
condições ambientaiscondições ambientais - relevo,- relevo,
poluição, zonas verdes, paisagem,poluição, zonas verdes, paisagem,
etc;etc;
aspectos sociaisaspectos sociais - as- as
características socioeconómicas dacaracterísticas socioeconómicas da
população residente;população residente;
planos de urbanizaçãoplanos de urbanização -- asas
actividades projectadas para umaactividades projectadas para uma
determinadadeterminada
O CBD é uma área muitoO CBD é uma área muito
dinâmica, onde as diferentesdinâmica, onde as diferentes
funções se vão sucedendo:funções se vão sucedendo:
numa primeira fase, assistiu-numa primeira fase, assistiu-
se à substituição das funçõesse à substituição das funções
industrial e residencial peloindustrial e residencial pelo
comércio e outras actividadescomércio e outras actividades
terciárias;terciárias;
actualmente, verifica-se aactualmente, verifica-se a
tendência para atendência para a
descentralização destasdescentralização destas
funções para outras áreas.funções para outras áreas.
Para a dinâmica do CBDPara a dinâmica do CBD
contribuem factores como:contribuem factores como:
a especulação fundiária;a especulação fundiária;
o congestionamento do centroo congestionamento do centro
(área mais antiga, de ruas(área mais antiga, de ruas
estreitas);estreitas);
a diminuição daa diminuição da
acessibilidade - acesso aoacessibilidade - acesso ao
centro mais difícil ecentro mais difícil e
demorado.demorado.
Factores de expansão urbana são:Factores de expansão urbana são:
o crescimento demográficoo crescimento demográfico que, aliado aoque, aliado ao
elevado custo da habitação na cidade, leva àelevado custo da habitação na cidade, leva à
procura de novas áreas residenciais nosprocura de novas áreas residenciais nos
subúrbios;subúrbios;
a dinâmica da construção civil,a dinâmica da construção civil, tanto notanto no
que toca ao parque habitacional como àque toca ao parque habitacional como à
edificação de espaços destinados a actividadesedificação de espaços destinados a actividades
económicas;económicas;
o desenvolvimento das própriaso desenvolvimento das próprias
actividades económicasactividades económicas, que conduz à, que conduz à
necessidade de expandir e modernizar asnecessidade de expandir e modernizar as
empresas e, como tal, à procura de novosempresas e, como tal, à procura de novos
espaços de localização;espaços de localização;
o desenvolvimento dos transportes e daso desenvolvimento dos transportes e das
infra-estruturas viáriasinfra-estruturas viárias, que aumenta a, que aumenta a
A expansão urbana faz-se à custa das áreasA expansão urbana faz-se à custa das áreas
periféricas das cidades, dando origem àperiféricas das cidades, dando origem à
suburbanizaçãosuburbanização - ocupação urbana dos- ocupação urbana dos
subúrbiossubúrbios..
Impactes sociais e territoriais daImpactes sociais e territoriais da
Suburbanização:Suburbanização:
a intensificação dos movimentos pendulares,a intensificação dos movimentos pendulares,
cada vez mais complexos, uma vez que ascada vez mais complexos, uma vez que as
deslocações se fazem em direcção à grandedeslocações se fazem em direcção à grande
cidade, mas também entre as diferentes áreascidade, mas também entre as diferentes áreas
suburbanas que a envolvem;suburbanas que a envolvem;
o aumento das despesas, da fadiga e doo aumento das despesas, da fadiga e do stressstress
associados às deslocações quotidianas daassociados às deslocações quotidianas da
população activa e escolar;população activa e escolar;
a falta de equipamentos colectivos e fracaa falta de equipamentos colectivos e fraca
oferta de serviços em muitos aglomeradosoferta de serviços em muitos aglomerados
O processo de crescimento daO processo de crescimento da
suburbanização origina o aparecimentosuburbanização origina o aparecimento
de áreas periurbanas (áreas onde ode áreas periurbanas (áreas onde o
espaço rural começa a ser ocupado) .espaço rural começa a ser ocupado) .
A expansão da rede viária facilita esteA expansão da rede viária facilita este
processo, que apresenta como principaisprocesso, que apresenta como principais
características:características:
a localização difusa da funçãoa localização difusa da função
residencialresidencial
e das actividades económicas;e das actividades económicas;
vantagens relativamente a aspectosvantagens relativamente a aspectos
como a acessibilidade, o custo dos soloscomo a acessibilidade, o custo dos solos
A periurbanização é um factor deA periurbanização é um factor de
difusão das características e do ritmo dadifusão das características e do ritmo da
vida urbana, que se associa ao modo devida urbana, que se associa ao modo de
vida rural:vida rural:
as novas actividades económicas absorvem mão­as novas actividades económicas absorvem mão­
de­obra local que, em muitos casos, continua ade­obra local que, em muitos casos, continua a
ocupar­se também de tarefas agrícolas;ocupar­se também de tarefas agrícolas;
com o desenvolvimento do comércio e de algunscom o desenvolvimento do comércio e de alguns
serviços, a população adquire novos hábitos deserviços, a população adquire novos hábitos de
consumo;consumo;
a melhoria da acessibilidade e, muitas vezes,a melhoria da acessibilidade e, muitas vezes,
dos transportes públicos viabiliza asdos transportes públicos viabiliza as
deslocações diárias de parte da população, quedeslocações diárias de parte da população, que
Acções de incidência social poderão também contribuir paraAcções de incidência social poderão também contribuir para
melhorar a qualidade de vida no espaço urbano:melhorar a qualidade de vida no espaço urbano:
melhoria da gestão do tráfego urbano, através damelhoria da gestão do tráfego urbano, através da
construção de mais parques de estacionamento naconstrução de mais parques de estacionamento na
entrada das cidades e da criação deentrada das cidades e da criação de interfacesinterfaces adequadosadequados
às necessidades específicas de cada centro urbano, emàs necessidades específicas de cada centro urbano, em
conjugação com o aumento da eficácia dos transportesconjugação com o aumento da eficácia dos transportes
públicos;públicos;
o alargamento dos serviços de acompanhamento deo alargamento dos serviços de acompanhamento de
crianças e jovens (espaços de ocupação de tempos livres,crianças e jovens (espaços de ocupação de tempos livres,
equipamentos desportivos, salas de apoio ao estudo), queequipamentos desportivos, salas de apoio ao estudo), que
diminuam as situações de risco social;diminuam as situações de risco social;
o desenvolvimento de serviços de apoio à população idosao desenvolvimento de serviços de apoio à população idosa
que permita o acompanhamento domiciliário e, através deque permita o acompanhamento domiciliário e, através de
um maior contacto social, a diminuição das situações deum maior contacto social, a diminuição das situações de
solidão;solidão;
o aumento do número de espaços verdes, a promoção dao aumento do número de espaços verdes, a promoção da
Acentuado desequilíbrio da redeAcentuado desequilíbrio da rede
urbana portuguesa evidencia­se:urbana portuguesa evidencia­se:
pela dimensão dos centros urbanos ­pela dimensão dos centros urbanos ­
predomínio de pequenos núcleos urbanos,predomínio de pequenos núcleos urbanos,
fraca representatividade das cidades de médiafraca representatividade das cidades de média
dimensão e dois grandes centros urbanos:dimensão e dois grandes centros urbanos:
Lisboa e Porto;Lisboa e Porto;
pela repartição geográfica ­ fortepela repartição geográfica ­ forte
concentração urbana no Litoral, ondeconcentração urbana no Litoral, onde
sobressaem as áreas metropolitanas;sobressaem as áreas metropolitanas;
pelo nível de funções ­ predomínio das funçõespelo nível de funções ­ predomínio das funções
de nível superior e das restantes funçõesde nível superior e das restantes funções
redução da capacidade de inserção das eco­redução da capacidade de inserção das eco­
nomias regionais na economia nacional;nomias regionais na economia nacional;
a limitação das relações de complementaridadea limitação das relações de complementaridade
entre os diferentes centros urbanos e, comoentre os diferentes centros urbanos e, como
tal, do dinamismo económico e social;tal, do dinamismo económico e social;
a limitação da competitividade nacional noa limitação da competitividade nacional no
con­con­
texto europeu e mundial, pela perda detexto europeu e mundial, pela perda de
sinergias que uma rede urbana equilibrada.sinergias que uma rede urbana equilibrada.
Consequências do desequilíbrioConsequências do desequilíbrio
da rede urbana portuguesa:da rede urbana portuguesa:
Um maior equilíbrio da rede urbanaUm maior equilíbrio da rede urbana
nacional possibilita uma maior coesãonacional possibilita uma maior coesão
territorial e social.territorial e social.
As políticas de ordenamento urbano,As políticas de ordenamento urbano,
poderão promover o desenvolvimentopoderão promover o desenvolvimento
regional pela adopção de medidas que:regional pela adopção de medidas que:
potencializem as especificidades de cadapotencializem as especificidades de cada
região;região;
facilitem a coordenação de acções ao nívelfacilitem a coordenação de acções ao nível
da administração local;da administração local;
reforcem a complementaridade entre osreforcem a complementaridade entre os
diferentes centros urbanos;diferentes centros urbanos;
permitam desenvolver cidades e sistemaspermitam desenvolver cidades e sistemas

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Organização interna das cidades
Organização interna das cidadesOrganização interna das cidades
Organização interna das cidades
Idalina Leite
 
ExpansãO Urbana
ExpansãO UrbanaExpansãO Urbana
ExpansãO Urbana
Mena Varandas
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Mari Luci Fonseca
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
Geografias Geo
 
Questao Urbana Joselia Alves
Questao Urbana   Joselia AlvesQuestao Urbana   Joselia Alves
Questao Urbana Joselia Alves
Myris Silva
 
O Espaco Urbano
O Espaco UrbanoO Espaco Urbano
As cidades
As cidadesAs cidades
As cidades
Maria30031999
 
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento UrbanoUrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
vallmachado
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Kelmmany Wesley
 
Urbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbanoUrbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbano
Márcio Sérgio Bispo
 
Presentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad UrbanaPresentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad Urbana
Fagner Glinski
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
Artur Lara
 
Aula nº4
Aula nº4Aula nº4
Aula nº4
Idalina Leite
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Hávila Said
 
20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...
20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...
20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...
Development Workshop Angola
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
Denner Edson
 
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copiaUrbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Ivo Gonçalves Maia
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
Christie Freitas
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
bruno oliveira
 
1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
Ministério da Educação
 

Mais procurados (20)

Organização interna das cidades
Organização interna das cidadesOrganização interna das cidades
Organização interna das cidades
 
ExpansãO Urbana
ExpansãO UrbanaExpansãO Urbana
ExpansãO Urbana
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
áReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrpáReas de fixação humanaesrp
áReas de fixação humanaesrp
 
Questao Urbana Joselia Alves
Questao Urbana   Joselia AlvesQuestao Urbana   Joselia Alves
Questao Urbana Joselia Alves
 
O Espaco Urbano
O Espaco UrbanoO Espaco Urbano
O Espaco Urbano
 
As cidades
As cidadesAs cidades
As cidades
 
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento UrbanoUrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Urbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbanoUrbanização e planejamento urbano
Urbanização e planejamento urbano
 
Presentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad UrbanaPresentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad Urbana
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
 
Aula nº4
Aula nº4Aula nº4
Aula nº4
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...
20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...
20150728 Workshop : Ministério das cidades do brasil urbanização final - Ales...
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
 
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copiaUrbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
 
1 Urbano Rural Cidade
1  Urbano Rural Cidade1  Urbano Rural Cidade
1 Urbano Rural Cidade
 

Destaque

Los diez volcanes activos mas importantes
Los diez volcanes activos mas importantes Los diez volcanes activos mas importantes
Los diez volcanes activos mas importantes
Ariane21
 
camacho fierro 14
camacho fierro 14camacho fierro 14
camacho fierro 14
gloriajimenez13
 
POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!
POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!
POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!blanqui23
 
Spencer johnson quién se ha llevado mi queso
Spencer johnson   quién se ha llevado mi quesoSpencer johnson   quién se ha llevado mi queso
Spencer johnson quién se ha llevado mi queso
Helga Ashley Riveira
 
Tri ptco enfer
Tri ptco enferTri ptco enfer
Tri ptco enfer
Yolanda Castillo
 
La belleza a tu alcance
La belleza a tu alcanceLa belleza a tu alcance
La belleza a tu alcance
nataliaenriquez123
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1laiamoras
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
Gislaine Belchior
 
Evaluación de satisfacción para estudiantes
Evaluación de satisfacción para estudiantesEvaluación de satisfacción para estudiantes
Evaluación de satisfacción para estudiantes
Alexcs2013
 
Age of empires iii
Age of empires iiiAge of empires iii
Diptico
DipticoDiptico
tabla
tablatabla
Resumen "La paradoja" de James C. Hunter
Resumen "La paradoja" de James C. HunterResumen "La paradoja" de James C. Hunter
Resumen "La paradoja" de James C. Hunter
Cesc Brugueras Freixa
 
Generaciones de ordenadores
Generaciones de ordenadoresGeneraciones de ordenadores
Generaciones de ordenadores
ramispcpiiesgaite
 
Una Imagen Vale Más
Una Imagen Vale MásUna Imagen Vale Más
Una Imagen Vale Más
Andreaw
 
Age of empires iii
Age of empires iiiAge of empires iii
Generaciones de las computadoras
Generaciones de las computadorasGeneraciones de las computadoras
Generaciones de las computadoras
combastsocial
 
1. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 280315
1. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 2803151. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 280315
1. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 280315
Rene Cardenas
 

Destaque (20)

Los diez volcanes activos mas importantes
Los diez volcanes activos mas importantes Los diez volcanes activos mas importantes
Los diez volcanes activos mas importantes
 
camacho fierro 14
camacho fierro 14camacho fierro 14
camacho fierro 14
 
POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!
POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!
POWERPOINT CARLES, CLAUDIA, BLANCA JORDI I NÚRIA!
 
Spencer johnson quién se ha llevado mi queso
Spencer johnson   quién se ha llevado mi quesoSpencer johnson   quién se ha llevado mi queso
Spencer johnson quién se ha llevado mi queso
 
Tri ptco enfer
Tri ptco enferTri ptco enfer
Tri ptco enfer
 
La belleza a tu alcance
La belleza a tu alcanceLa belleza a tu alcance
La belleza a tu alcance
 
Presentación1
Presentación1Presentación1
Presentación1
 
Indagine
IndagineIndagine
Indagine
 
Apresentação1
Apresentação1Apresentação1
Apresentação1
 
Evaluación de satisfacción para estudiantes
Evaluación de satisfacción para estudiantesEvaluación de satisfacción para estudiantes
Evaluación de satisfacción para estudiantes
 
Age of empires iii
Age of empires iiiAge of empires iii
Age of empires iii
 
Power Tic
Power TicPower Tic
Power Tic
 
Diptico
DipticoDiptico
Diptico
 
tabla
tablatabla
tabla
 
Resumen "La paradoja" de James C. Hunter
Resumen "La paradoja" de James C. HunterResumen "La paradoja" de James C. Hunter
Resumen "La paradoja" de James C. Hunter
 
Generaciones de ordenadores
Generaciones de ordenadoresGeneraciones de ordenadores
Generaciones de ordenadores
 
Una Imagen Vale Más
Una Imagen Vale MásUna Imagen Vale Más
Una Imagen Vale Más
 
Age of empires iii
Age of empires iiiAge of empires iii
Age of empires iii
 
Generaciones de las computadoras
Generaciones de las computadorasGeneraciones de las computadoras
Generaciones de las computadoras
 
1. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 280315
1. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 2803151. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 280315
1. CITACIÓN ASAMBLEA GENERAL ORDINARIA URT 280315
 

Semelhante a Cidades

Cidades
CidadesCidades
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º anoA expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
713773
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
Ministério da Educação
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
geofixe11b
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
geofixe11b
 
Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...
Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...
Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...
Marco Aurélio Gondim
 
gA expansão urbana
gA expansão urbanagA expansão urbana
gA expansão urbana
bruno oliveira
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
Ana Vilardouro
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
Paulo Magalhães
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
Leonardo Silva Costa
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
Luiz Carvalheira Junior
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
Almir
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
Luciana Souza
 
Urbanização silú
Urbanização silúUrbanização silú
Urbanização silú
Luciana Souza
 
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdfExpansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Victria62
 
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoApresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Matheus Boniatti
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
Marcia Labres
 
Perspectivas para o Desenvolvimento
Perspectivas para o DesenvolvimentoPerspectivas para o Desenvolvimento
Geografia A 11 ano - Áreas Urbanas
Geografia A 11 ano - Áreas UrbanasGeografia A 11 ano - Áreas Urbanas
Geografia A 11 ano - Áreas Urbanas
Raffaella Ergün
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
Sacul Esoj
 

Semelhante a Cidades (20)

Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º anoA expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
A expansão urbana em Portugal - Geografia 11º ano
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
 
Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...
Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...
Geografia do Brasil - Rede Urbana Prof Marco Aurelio Gondim [www.mgondim.blog...
 
gA expansão urbana
gA expansão urbanagA expansão urbana
gA expansão urbana
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
Geografia Urbanização
Geografia UrbanizaçãoGeografia Urbanização
Geografia Urbanização
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO URBANIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO
 
Urbanização silú
Urbanização silúUrbanização silú
Urbanização silú
 
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdfExpansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
 
Apresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 anoApresentação3 revisão provão 2 ano
Apresentação3 revisão provão 2 ano
 
Urbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira iUrbanizaçãobrasileira i
Urbanizaçãobrasileira i
 
Perspectivas para o Desenvolvimento
Perspectivas para o DesenvolvimentoPerspectivas para o Desenvolvimento
Perspectivas para o Desenvolvimento
 
Geografia A 11 ano - Áreas Urbanas
Geografia A 11 ano - Áreas UrbanasGeografia A 11 ano - Áreas Urbanas
Geografia A 11 ano - Áreas Urbanas
 
Geografia
GeografiaGeografia
Geografia
 

Mais de Fátima Cunha Lopes

Os climas da terra
Os climas da terraOs climas da terra
Os climas da terra
Fátima Cunha Lopes
 
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosféricaFicha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Fátima Cunha Lopes
 
Madeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandesMadeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandes
Fátima Cunha Lopes
 
Açores
Açores  Açores
Desemprego power point geografia[1]
Desemprego   power point geografia[1]Desemprego   power point geografia[1]
Desemprego power point geografia[1]
Fátima Cunha Lopes
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margarida
Fátima Cunha Lopes
 
Recursos hídricos
Recursos hídricosRecursos hídricos
Recursos hídricos
Fátima Cunha Lopes
 
REDE E BACIAS
REDE E BACIASREDE E BACIAS
REDE E BACIAS
Fátima Cunha Lopes
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
Fátima Cunha Lopes
 
Areas rurais[2]
Areas rurais[2]Areas rurais[2]
Areas rurais[2]
Fátima Cunha Lopes
 
Convocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 finalConvocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 final
Fátima Cunha Lopes
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
Fátima Cunha Lopes
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
Fátima Cunha Lopes
 
Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]
Fátima Cunha Lopes
 
Cidades
CidadesCidades
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
Fátima Cunha Lopes
 
Vazios
VaziosVazios
Poluição do solo 2
Poluição do solo 2Poluição do solo 2
Poluição do solo 2
Fátima Cunha Lopes
 
Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)
Fátima Cunha Lopes
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
Fátima Cunha Lopes
 

Mais de Fátima Cunha Lopes (20)

Os climas da terra
Os climas da terraOs climas da terra
Os climas da terra
 
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosféricaFicha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
 
Madeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandesMadeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandes
 
Açores
Açores  Açores
Açores
 
Desemprego power point geografia[1]
Desemprego   power point geografia[1]Desemprego   power point geografia[1]
Desemprego power point geografia[1]
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margarida
 
Recursos hídricos
Recursos hídricosRecursos hídricos
Recursos hídricos
 
REDE E BACIAS
REDE E BACIASREDE E BACIAS
REDE E BACIAS
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
 
Areas rurais[2]
Areas rurais[2]Areas rurais[2]
Areas rurais[2]
 
Convocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 finalConvocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 final
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
 
Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 
Vazios
VaziosVazios
Vazios
 
Poluição do solo 2
Poluição do solo 2Poluição do solo 2
Poluição do solo 2
 
Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
 

Último

Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
rloureiro1
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
CarinaSantos916505
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
Manuais Formação
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
TomasSousa7
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
WelberMerlinCardoso
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
SILVIAREGINANAZARECA
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 

Último (20)

Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
As sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativasAs sequências didáticas: práticas educativas
As sequências didáticas: práticas educativas
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptxReino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
Reino-Vegetal plantas e demais conceitos .pptx
 
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdfUFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
UFCD_10949_Lojas e-commerce no-code_índice.pdf
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Fernão Lopes. pptx
Fernão Lopes.                       pptxFernão Lopes.                       pptx
Fernão Lopes. pptx
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert EinsteinA Evolução da história da Física - Albert Einstein
A Evolução da história da Física - Albert Einstein
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
1_10_06_2024_Criança e Cultura Escrita, Ana Maria de Oliveira Galvão.pdf
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 

Cidades

  • 1. À cidade associam-seÀ cidade associam-se um conjunto deum conjunto de características:características: densa ocupação humana e o elevadodensa ocupação humana e o elevado índiceíndice de construção;de construção; uma intensa afluência de trânsito;uma intensa afluência de trânsito; grande concentração de actividadesgrande concentração de actividades económi-económi- cas, com predomínio de actividades docas, com predomínio de actividades do sectorsector terciário;terciário;
  • 2. Critérios de definiçãoCritérios de definição de cidade:de cidade: DemográficoDemográfico valoriza o número de habitantes e/ouvaloriza o número de habitantes e/ou a densidade populacionala densidade populacional FuncionalFuncional tem em conta a influência exercidatem em conta a influência exercida pela cidade sobre as áreas envolventespela cidade sobre as áreas envolventes e o tipo de actividades a que ae o tipo de actividades a que a população se dedicapopulação se dedica Jurídico-administrativo.Jurídico-administrativo. definidas por decisão legislativadefinidas por decisão legislativa ..
  • 3. Áreas funcionaisÁreas funcionais - áreas mais ou menos- áreas mais ou menos homogéneas, com características próprias.homogéneas, com características próprias. Um dos factores que condiciona aUm dos factores que condiciona a organização das áreas funcionais é a rendaorganização das áreas funcionais é a renda locativa (custo do solo) que é influenciadalocativa (custo do solo) que é influenciada pela:pela: acessibilidadeacessibilidade distância ao centro.distância ao centro. De um modo geral, o custo do solo diminui àDe um modo geral, o custo do solo diminui à medida que nos afastamos do centro damedida que nos afastamos do centro da cidade.cidade. NOTANOTA
  • 4. O preço do solo é ainda influenciadoO preço do solo é ainda influenciado por outros factores como:por outros factores como: condições ambientaiscondições ambientais - relevo,- relevo, poluição, zonas verdes, paisagem,poluição, zonas verdes, paisagem, etc;etc; aspectos sociaisaspectos sociais - as- as características socioeconómicas dacaracterísticas socioeconómicas da população residente;população residente; planos de urbanizaçãoplanos de urbanização -- asas actividades projectadas para umaactividades projectadas para uma determinadadeterminada
  • 5. O CBD é uma área muitoO CBD é uma área muito dinâmica, onde as diferentesdinâmica, onde as diferentes funções se vão sucedendo:funções se vão sucedendo: numa primeira fase, assistiu-numa primeira fase, assistiu- se à substituição das funçõesse à substituição das funções industrial e residencial peloindustrial e residencial pelo comércio e outras actividadescomércio e outras actividades terciárias;terciárias; actualmente, verifica-se aactualmente, verifica-se a tendência para atendência para a descentralização destasdescentralização destas funções para outras áreas.funções para outras áreas.
  • 6. Para a dinâmica do CBDPara a dinâmica do CBD contribuem factores como:contribuem factores como: a especulação fundiária;a especulação fundiária; o congestionamento do centroo congestionamento do centro (área mais antiga, de ruas(área mais antiga, de ruas estreitas);estreitas); a diminuição daa diminuição da acessibilidade - acesso aoacessibilidade - acesso ao centro mais difícil ecentro mais difícil e demorado.demorado.
  • 7. Factores de expansão urbana são:Factores de expansão urbana são: o crescimento demográficoo crescimento demográfico que, aliado aoque, aliado ao elevado custo da habitação na cidade, leva àelevado custo da habitação na cidade, leva à procura de novas áreas residenciais nosprocura de novas áreas residenciais nos subúrbios;subúrbios; a dinâmica da construção civil,a dinâmica da construção civil, tanto notanto no que toca ao parque habitacional como àque toca ao parque habitacional como à edificação de espaços destinados a actividadesedificação de espaços destinados a actividades económicas;económicas; o desenvolvimento das própriaso desenvolvimento das próprias actividades económicasactividades económicas, que conduz à, que conduz à necessidade de expandir e modernizar asnecessidade de expandir e modernizar as empresas e, como tal, à procura de novosempresas e, como tal, à procura de novos espaços de localização;espaços de localização; o desenvolvimento dos transportes e daso desenvolvimento dos transportes e das infra-estruturas viáriasinfra-estruturas viárias, que aumenta a, que aumenta a
  • 8. A expansão urbana faz-se à custa das áreasA expansão urbana faz-se à custa das áreas periféricas das cidades, dando origem àperiféricas das cidades, dando origem à suburbanizaçãosuburbanização - ocupação urbana dos- ocupação urbana dos subúrbiossubúrbios.. Impactes sociais e territoriais daImpactes sociais e territoriais da Suburbanização:Suburbanização: a intensificação dos movimentos pendulares,a intensificação dos movimentos pendulares, cada vez mais complexos, uma vez que ascada vez mais complexos, uma vez que as deslocações se fazem em direcção à grandedeslocações se fazem em direcção à grande cidade, mas também entre as diferentes áreascidade, mas também entre as diferentes áreas suburbanas que a envolvem;suburbanas que a envolvem; o aumento das despesas, da fadiga e doo aumento das despesas, da fadiga e do stressstress associados às deslocações quotidianas daassociados às deslocações quotidianas da população activa e escolar;população activa e escolar; a falta de equipamentos colectivos e fracaa falta de equipamentos colectivos e fraca oferta de serviços em muitos aglomeradosoferta de serviços em muitos aglomerados
  • 9. O processo de crescimento daO processo de crescimento da suburbanização origina o aparecimentosuburbanização origina o aparecimento de áreas periurbanas (áreas onde ode áreas periurbanas (áreas onde o espaço rural começa a ser ocupado) .espaço rural começa a ser ocupado) . A expansão da rede viária facilita esteA expansão da rede viária facilita este processo, que apresenta como principaisprocesso, que apresenta como principais características:características: a localização difusa da funçãoa localização difusa da função residencialresidencial e das actividades económicas;e das actividades económicas; vantagens relativamente a aspectosvantagens relativamente a aspectos como a acessibilidade, o custo dos soloscomo a acessibilidade, o custo dos solos
  • 10. A periurbanização é um factor deA periurbanização é um factor de difusão das características e do ritmo dadifusão das características e do ritmo da vida urbana, que se associa ao modo devida urbana, que se associa ao modo de vida rural:vida rural: as novas actividades económicas absorvem mão­as novas actividades económicas absorvem mão­ de­obra local que, em muitos casos, continua ade­obra local que, em muitos casos, continua a ocupar­se também de tarefas agrícolas;ocupar­se também de tarefas agrícolas; com o desenvolvimento do comércio e de algunscom o desenvolvimento do comércio e de alguns serviços, a população adquire novos hábitos deserviços, a população adquire novos hábitos de consumo;consumo; a melhoria da acessibilidade e, muitas vezes,a melhoria da acessibilidade e, muitas vezes, dos transportes públicos viabiliza asdos transportes públicos viabiliza as deslocações diárias de parte da população, quedeslocações diárias de parte da população, que
  • 11. Acções de incidência social poderão também contribuir paraAcções de incidência social poderão também contribuir para melhorar a qualidade de vida no espaço urbano:melhorar a qualidade de vida no espaço urbano: melhoria da gestão do tráfego urbano, através damelhoria da gestão do tráfego urbano, através da construção de mais parques de estacionamento naconstrução de mais parques de estacionamento na entrada das cidades e da criação deentrada das cidades e da criação de interfacesinterfaces adequadosadequados às necessidades específicas de cada centro urbano, emàs necessidades específicas de cada centro urbano, em conjugação com o aumento da eficácia dos transportesconjugação com o aumento da eficácia dos transportes públicos;públicos; o alargamento dos serviços de acompanhamento deo alargamento dos serviços de acompanhamento de crianças e jovens (espaços de ocupação de tempos livres,crianças e jovens (espaços de ocupação de tempos livres, equipamentos desportivos, salas de apoio ao estudo), queequipamentos desportivos, salas de apoio ao estudo), que diminuam as situações de risco social;diminuam as situações de risco social; o desenvolvimento de serviços de apoio à população idosao desenvolvimento de serviços de apoio à população idosa que permita o acompanhamento domiciliário e, através deque permita o acompanhamento domiciliário e, através de um maior contacto social, a diminuição das situações deum maior contacto social, a diminuição das situações de solidão;solidão; o aumento do número de espaços verdes, a promoção dao aumento do número de espaços verdes, a promoção da
  • 12. Acentuado desequilíbrio da redeAcentuado desequilíbrio da rede urbana portuguesa evidencia­se:urbana portuguesa evidencia­se: pela dimensão dos centros urbanos ­pela dimensão dos centros urbanos ­ predomínio de pequenos núcleos urbanos,predomínio de pequenos núcleos urbanos, fraca representatividade das cidades de médiafraca representatividade das cidades de média dimensão e dois grandes centros urbanos:dimensão e dois grandes centros urbanos: Lisboa e Porto;Lisboa e Porto; pela repartição geográfica ­ fortepela repartição geográfica ­ forte concentração urbana no Litoral, ondeconcentração urbana no Litoral, onde sobressaem as áreas metropolitanas;sobressaem as áreas metropolitanas; pelo nível de funções ­ predomínio das funçõespelo nível de funções ­ predomínio das funções de nível superior e das restantes funçõesde nível superior e das restantes funções
  • 13. redução da capacidade de inserção das eco­redução da capacidade de inserção das eco­ nomias regionais na economia nacional;nomias regionais na economia nacional; a limitação das relações de complementaridadea limitação das relações de complementaridade entre os diferentes centros urbanos e, comoentre os diferentes centros urbanos e, como tal, do dinamismo económico e social;tal, do dinamismo económico e social; a limitação da competitividade nacional noa limitação da competitividade nacional no con­con­ texto europeu e mundial, pela perda detexto europeu e mundial, pela perda de sinergias que uma rede urbana equilibrada.sinergias que uma rede urbana equilibrada. Consequências do desequilíbrioConsequências do desequilíbrio da rede urbana portuguesa:da rede urbana portuguesa:
  • 14. Um maior equilíbrio da rede urbanaUm maior equilíbrio da rede urbana nacional possibilita uma maior coesãonacional possibilita uma maior coesão territorial e social.territorial e social. As políticas de ordenamento urbano,As políticas de ordenamento urbano, poderão promover o desenvolvimentopoderão promover o desenvolvimento regional pela adopção de medidas que:regional pela adopção de medidas que: potencializem as especificidades de cadapotencializem as especificidades de cada região;região; facilitem a coordenação de acções ao nívelfacilitem a coordenação de acções ao nível da administração local;da administração local; reforcem a complementaridade entre osreforcem a complementaridade entre os diferentes centros urbanos;diferentes centros urbanos; permitam desenvolver cidades e sistemaspermitam desenvolver cidades e sistemas