SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 81
Baixar para ler offline
A evolução urbanaA evolução urbana
• URBANIZAÇÃOURBANIZAÇÃO
““Fenômeno caracterizado pelaFenômeno caracterizado pela
concentração cada vez maisconcentração cada vez mais
densa de população, emdensa de população, em
aglomerações de caráteraglomerações de caráter
urbano"urbano"
O processo de urbanizaçãoO processo de urbanização
• A transferência da população do meio ruralA transferência da população do meio rural
para as cidades dá-se de forma mais intensapara as cidades dá-se de forma mais intensa
após a Revolução Industrial.após a Revolução Industrial.
• em 2030, a população urbana representará oem 2030, a população urbana representará o
dobro da população rural.dobro da população rural.
• Esta mudança revela um impressionanteEsta mudança revela um impressionante
processo de concentração da população emprocesso de concentração da população em
grandes aglomerações.grandes aglomerações.
MAIORES CIDADES DO MUNDO
Alguns conceitos deAlguns conceitos de
urbanização:urbanização:
• Sítio Urbano:Sítio Urbano: é a localização do espaço da cidade eé a localização do espaço da cidade e
sua relação com a geomorfologia local.sua relação com a geomorfologia local.
• Conurbação:Conurbação: Ocorre no momento em que duas ouOcorre no momento em que duas ou
mais cidades, inicialmente separadas, crescemmais cidades, inicialmente separadas, crescem
horizontalmente e se fundem fisicamentehorizontalmente e se fundem fisicamente
conservando, cada uma delas, sua autonomia.conservando, cada uma delas, sua autonomia.
• Área metropolitana:Área metropolitana: É a área estabelecida entreÉ a área estabelecida entre
uma cidade central e as cidades periféricas pelauma cidade central e as cidades periféricas pela
interligação física, política, econômica e social.interligação física, política, econômica e social.
• Megalópole:Megalópole: É a união de várias áreasÉ a união de várias áreas
metropolitanas como a de Nova Iorque a Virginia e ametropolitanas como a de Nova Iorque a Virginia e a
de Tóquio, Yokohama, Nagoya, a de Osaka, Kobe.de Tóquio, Yokohama, Nagoya, a de Osaka, Kobe.
Quanto mais complexa a economia de um paísQuanto mais complexa a economia de um país
ou de uma região, maior é a sua taxa deou de uma região, maior é a sua taxa de
urbanização e os fluxos que as interligam criandourbanização e os fluxos que as interligam criando
o que se chama uma rede urbana.o que se chama uma rede urbana.
Hierarquia urbanaHierarquia urbana
Metrópole mundial ou cidade Global:Metrópole mundial ou cidade Global:
 Exerce influencia não só em seu País mas no mundoExerce influencia não só em seu País mas no mundo
todotodo; Nova York, São Paulo; Nova York, São Paulo
Metrópole nacional:Metrópole nacional:
 Exerce influencia em todo território nacional; São Paulo,Exerce influencia em todo território nacional; São Paulo,
RJ, POA , SALVADORRJ, POA , SALVADOR
Metropole regionalMetropole regional::
 Serve de influencia sobre diversas cidades menores;Serve de influencia sobre diversas cidades menores;
manaus, belem, goaniamanaus, belem, goania
 Capital regionalCapital regional::
 Serve de pólo para centros regionais menores; FloripaServe de pólo para centros regionais menores; Floripa
Centro regionalCentro regional
 Tem sob influencia cidades menores; Caxias do SulTem sob influencia cidades menores; Caxias do Sul
A construção de uma sociedadeA construção de uma sociedade
urbanizadaurbanizada
•
NosNos países subdesenvolvimentopaíses subdesenvolvimento , a, a
urbanização se produziu sem o apoio prévio daurbanização se produziu sem o apoio prévio da
industrialização e em ritmo descontrolado, deindustrialização e em ritmo descontrolado, de
modo que o crescimento das cidades é hojemodo que o crescimento das cidades é hoje
três vezes mais acelerado do que nos paísestrês vezes mais acelerado do que nos países
industrializados.industrializados.
• NosNos países desenvolvidospaíses desenvolvidos , principalmente, principalmente
nos Europeus, o processo de urbanização deu-nos Europeus, o processo de urbanização deu-
se de forma gradual e estão ligadosse de forma gradual e estão ligados
basicamente ao processo de industrialização.basicamente ao processo de industrialização.
A evolução urbanaA evolução urbana
Nos países industrializados:Nos países industrializados:
 ocorreu com 1ª revol industrial;ocorreu com 1ª revol industrial;
Unificou-se o êxodo rural;Unificou-se o êxodo rural;
Cidades passam a receber infra-Cidades passam a receber infra-
estrutura.estrutura.
Urbanização e a globalizaçãoUrbanização e a globalização
Cidades globaisCidades globais: maiores pólos de: maiores pólos de
globalização, estão localizadas nos paisesglobalização, estão localizadas nos paises
desenvolvidos;desenvolvidos;
Estão ligadas a atividades nos setoresEstão ligadas a atividades nos setores
terciário e quaternário.terciário e quaternário.
Centralizam a economia mundial;Centralizam a economia mundial;
Possuem as matrizes das maioresPossuem as matrizes das maiores
empresas globais;empresas globais;
Urbanização nos PaísesUrbanização nos Países
subdesenvolvidos industrializadossubdesenvolvidos industrializados
Urbanização muito acelerada;Urbanização muito acelerada;
Modernização da agricultura ocasionou oModernização da agricultura ocasionou o
êxodo rural;êxodo rural;
Hoje apresentam elevados índices deHoje apresentam elevados índices de
urbanização;urbanização;
Destacam-se os paises da América latina;Destacam-se os paises da América latina;
Urbanização nos PaísesUrbanização nos Países
subdesenvolvidos periféricossubdesenvolvidos periféricos
Apresentam baixos índices deApresentam baixos índices de
urbanização em decorrência dourbanização em decorrência do
predomínio de atividades ligadas ao setorpredomínio de atividades ligadas ao setor
primário;primário;
Países africanos e do sudeste asiáticoPaíses africanos e do sudeste asiático
Problemas urbanosProblemas urbanos
• Poluição atmosféricaPoluição atmosférica
• Poluição sonoraPoluição sonora
• Poluição das águasPoluição das águas
• Poluição do solo por resíduosPoluição do solo por resíduos
sólidossólidos
• Problemas sociaisProblemas sociais
• Escassez de área verdeEscassez de área verde
• Perigo de epidemiasPerigo de epidemias
Enchentes urbanas
Saneamento
Conseqüências da Ocupação Desordenada
insuficiente
A mesma chuva intensa que no passado causava
uma perturbação moderada, pode hoje
causar uma grande enchente
Ocupação desordenada → lixo e erosão das encostas
+
Aumento da área impermeável
=
Enchentes Urbanas
Problemas urbanosProblemas urbanos
Nos últimos 40 anos, a
população brasileira
inverteu sua localização.
Hoje mais de 80% da
população vive em
meios urbanos.
Urbanização do Brasil
A evolução urbanaA evolução urbana
• Urbanização no BrasilUrbanização no Brasil
– Desequilíbrios urbanosDesequilíbrios urbanos
– Grande parcela de mão-de-obraGrande parcela de mão-de-obra
ociosa nas cidadesociosa nas cidades
A evolução urbanaA evolução urbana
• Urbanização no BrasilUrbanização no Brasil
– De 1950 a 1980De 1950 a 1980
– População brasileira cresceu 2,3 vezesPopulação brasileira cresceu 2,3 vezes
– População urbana cresceu 4,4 vezesPopulação urbana cresceu 4,4 vezes
– Redução nas taxas de crescimentoRedução nas taxas de crescimento
– Estabilização entre 240 e 250 milhões em 2050Estabilização entre 240 e 250 milhões em 2050
– 75% da população vivendo nas cidades75% da população vivendo nas cidades
• ProblemaProblema
– Distribuição espacial não homogêneaDistribuição espacial não homogênea
Por que o Brasil apresentou umaPor que o Brasil apresentou uma
urbanização tão acelerada?urbanização tão acelerada?
• Causas:Causas:
- Crise da cafeicultura- Crise da cafeicultura
pós-1929,pós-1929,
intensificando ointensificando o
êxodo rural no país;êxodo rural no país;
- Industrialização pós-2ª G.M.: as cidades- Industrialização pós-2ª G.M.: as cidades
passam a ser atrativas –passam a ser atrativas – ilusão de umailusão de uma
vida melhorvida melhor – emprego, escola, hospital?– emprego, escola, hospital?
ABC paulista -
São Caetano -
maio de 1946
- Falta de apoio e de infra-estrutura- Falta de apoio e de infra-estrutura
social ao pequeno agricultor quesocial ao pequeno agricultor que
vende suas terras ao latifundiáriovende suas terras ao latifundiário
(pressão do grande proprietário);(pressão do grande proprietário);
- Expansão da monocultura e da- Expansão da monocultura e da
mecanização do campo;mecanização do campo;
- Ampliação da estrutura latifundiária- Ampliação da estrutura latifundiária
no campo – necessidade deno campo – necessidade de ReformaReforma
Agrária;Agrária;
-Processo de macro-Processo de macro-
cefalia urbana, ou seja,cefalia urbana, ou seja,
inchaço das cidades, queinchaço das cidades, que
passam a apresentar intensapassam a apresentar intensa
favelização, falta de infra-favelização, falta de infra-
estrutura social eestrutura social e
hipertrofização do setorhipertrofização do setor
terciário;
CONSEQUÊNCIASCONSEQUÊNCIAS
SEGREGAÇÃO ESPACIALSEGREGAÇÃO ESPACIAL ::
Visível em paises subdesenvolvidos;Visível em paises subdesenvolvidos;
Ocupação desordenada (favelas)Ocupação desordenada (favelas)
contrastando com o moderno e a riquezacontrastando com o moderno e a riqueza
(condomínios de classe alta);(condomínios de classe alta);
Cidade informal junto com a cidadeCidade informal junto com a cidade
formal;formal;
- Intenso processo de metropolização no- Intenso processo de metropolização no
Brasil, com crescimento exagerado deBrasil, com crescimento exagerado de
cidades como SP, RJ, BH, Recife, POA.cidades como SP, RJ, BH, Recife, POA.
Curitiba, Salvador e outras;Curitiba, Salvador e outras;
CRESCIMENTO POPULACIONAL
MELHORIA DO BEM-ESTAR SOCIAL
ÊXODO RURAL
DEGRADAÇÃO AMBIENTAL
A GRANDE TRANSFORMAÇÃO NA
HISTÓRIA DA HUMANIDADE
INDÚSTRIAINDÚSTRIA
A indústria é uma atividade econômica em que,A indústria é uma atividade econômica em que,
através de um conjunto de equipamentos e processosatravés de um conjunto de equipamentos e processos
técnicos, se procede à transformação das matérias-técnicos, se procede à transformação das matérias-
primas em produtos elaborados ou semi-elaboradosprimas em produtos elaborados ou semi-elaborados
(intermediários).(intermediários).
• Início:Início: ING, sécING, séc
XVIIIXVIII..
1ª REV. INDUSTRIAL1ª REV. INDUSTRIAL 2ª REV. INDUSTRIAL2ª REV. INDUSTRIAL
1760 - 18601760 - 1860 1860 – 19141860 – 1914
INGING, FRA e BEL, FRA e BEL ALE, ITA, RUS, EUA, JAPALE, ITA, RUS, EUA, JAP
FERRO – CARVÃO -FERRO – CARVÃO -
VAPORVAPOR
AÇO – PETRÓLEO -AÇO – PETRÓLEO -
ELETRICIDADEELETRICIDADE
CAPITALISMO LIBERAL ECAPITALISMO LIBERAL E CAPITALISMOCAPITALISMO
Revolução técnico-científicaRevolução técnico-científica
3ª revolução Industrial3ª revolução Industrial
Atividade industrial ligada a ciência;Atividade industrial ligada a ciência;
Chamada industrias de ponta ou de altaChamada industrias de ponta ou de alta
tecnologiatecnologia; (informática, telecomunicações, química fina,; (informática, telecomunicações, química fina,
biotecnologia, engenharia genética, tecnologia nuclearbiotecnologia, engenharia genética, tecnologia nuclear))
Possibilita novos produtos no mercado comPossibilita novos produtos no mercado com
custos mais baixos;custos mais baixos;
Estas industrias dependem de inovaçõesEstas industrias dependem de inovações
constantes e altos investimentos em pesquisaconstantes e altos investimentos em pesquisa
cientificacientifica
Quaternário: A sociedadeQuaternário: A sociedade
informatizadainformatizada
• Tecnologia de Informação (TI);Tecnologia de Informação (TI);
• Serviços de alto valor agregado;Serviços de alto valor agregado;
• Ligada ao setor da robótica, cibernética eLigada ao setor da robótica, cibernética e
informática;informática;
Quaternário:Quaternário:
Conhecimento, Criatividade e InovaçãoConhecimento, Criatividade e Inovação
• Web2.0Web2.0
• Modas,Modas,
• DesignDesign
• Robótica,Robótica,
• BiotecnologiaBiotecnologia
• Engenharia genéticaEngenharia genética
• NanotecnologiaNanotecnologia
• EntretenimentoEntretenimento
• UniversidadesUniversidades
• Serviços de saúde high-techServiços de saúde high-tech
• ConsultoriaConsultoria
TECNOPOLOSTECNOPOLOS
Cidades onde se instalaram instituições deCidades onde se instalaram instituições de
Ensino especializadas em pesquisa eEnsino especializadas em pesquisa e
aplicação de tecnologia de ponta;aplicação de tecnologia de ponta;
Vale do silício na Califórnia.(Vale do silício na Califórnia.(industria daindustria da
informática e eletrônicainformática e eletrônica););
Campinas (Campinas (motorolamotorola) e São José dos) e São José dos
Campos(ITA, Embraer);Campos(ITA, Embraer);
Produtividade
Empregos
2000, 2005, 2010, 2015, 2020, 2025, 2030,...........
Indústrias de base:Indústrias de base:
Incluem as indústrias de produção de energia e deIncluem as indústrias de produção de energia e de
produtos que estão na base de qualquer atividadeprodutos que estão na base de qualquer atividade
industrial, como a siderurgia, a metalurgia e asindustrial, como a siderurgia, a metalurgia e as
petroquímicas.petroquímicas.
Indústrias de bens deIndústrias de bens de
equipamento:equipamento:
• formada por aquelas cujo produto final serve paraformada por aquelas cujo produto final serve para
equipar outras indústrias (ex. a indústria deequipar outras indústrias (ex. a indústria de
maquinas);e as que produzem bens semi-elaboradosmaquinas);e as que produzem bens semi-elaborados
(intermediários), que vão ser transformados em(intermediários), que vão ser transformados em
produtos finais em outras fábricas (ex. a indústria deprodutos finais em outras fábricas (ex. a indústria de
fibras sintéticas).fibras sintéticas).
Indústrias de bens deIndústrias de bens de
consumo:consumo:
• são aquelas cujos produtos finais vãosão aquelas cujos produtos finais vão
diretamente para os mercados dediretamente para os mercados de
consumo.consumo.
• O setor industrial de bens de consumo éO setor industrial de bens de consumo é
dividido emdividido em duráveldurável e nãoe não duráveldurável..
Bens de consumo
durável
(automóveis,
eletrodomésticos,
mobiliário) é aquele
que a vida média do
produto é de cerca
de dois anos.
Bens de consumo não
duráveis (vestuário,
produtos de limpeza,
produtos alimentícios)
são o produtos que sua
utilização é quase
imediata.
Os fatores de localizaçãoOs fatores de localização
industrial influenciam eindustrial influenciam e
condicionam a localização dascondicionam a localização das
indústrias.indústrias. Atualmente o fator
locacional de uma
industria varia conforme o
setor, podendo privilegiar
a maior facilidade de
escoamento dos
produtos, a
disponibilidade de
capitais, os incentivos
fiscais ou a abundância de
mão-de-obra.
As maiores concentrações industriais em escalaAs maiores concentrações industriais em escala
mundial encontram-se nosmundial encontram-se nos países maispaíses mais
desenvolvidosdesenvolvidos, em particular nos Estados, em particular nos Estados
Unidos, na Europa (predominantemente osUnidos, na Europa (predominantemente os
países da Europa Ocidental) e no Japãopaíses da Europa Ocidental) e no Japão..
Nestas áreas concentram-se as maiorias dasNestas áreas concentram-se as maiorias das
indústrias de bens de equipamento, uma vezindústrias de bens de equipamento, uma vez
que estas exigem infra-estruturas sofisticadas,que estas exigem infra-estruturas sofisticadas,
tecnologia avançada e mão-de-obratecnologia avançada e mão-de-obra
qualificada, o que implica em vultuososqualificada, o que implica em vultuosos
investimentos.investimentos.
NosNos países mais pobrespaíses mais pobres , quando, quando
apresentam concentrações industriais,apresentam concentrações industriais,
predominam as indústrias de bens depredominam as indústrias de bens de
consumo, dependentes dos bens e tecnologiaconsumo, dependentes dos bens e tecnologia
fornecidos pelos países mais desenvolvidos.fornecidos pelos países mais desenvolvidos.
Estas indústrias não requerem grandesEstas indústrias não requerem grandes
investimentos, em nível de infra-estruturas,investimentos, em nível de infra-estruturas,
tecnologias ou especialização detecnologias ou especialização de
trabalhadores. As condições que favorecem atrabalhadores. As condições que favorecem a
implantação de industria em países periféricosimplantação de industria em países periféricos
(subdesenvolvidos) são: mão-de-obra barata,(subdesenvolvidos) são: mão-de-obra barata,
legislação trabalhista flexível, inoperância oulegislação trabalhista flexível, inoperância ou
inexistência de organizações sindicais e menorinexistência de organizações sindicais e menor
exigências em termos de proteção ambientalexigências em termos de proteção ambiental
Principais concentrações industriais:Principais concentrações industriais:
Toyotismo:Toyotismo:
Operário é qualificado permanentementeOperário é qualificado permanentemente
para desempenhar varias funções;para desempenhar varias funções;
Novos processos de produçãoNovos processos de produção
Trabalho criativoTrabalho criativo ::
Substitui a repetição e atende as frequentesSubstitui a repetição e atende as frequentes
modificaçoes de trabalho.(modificaçoes de trabalho.(trabalhador conhece etrabalhador conhece e
participa em todas fases de produçãoparticipa em todas fases de produção))
Just-in-timeJust-in-time::
Produto é realizado de forma planejada entreProduto é realizado de forma planejada entre
comprador, fornecedor e produtor;comprador, fornecedor e produtor;
Beneficios:Beneficios:
Redução de estoque;Redução de estoque;
Produção adequada a capacidade do mercado;Produção adequada a capacidade do mercado;
Industrialização no Brasil (1930 aIndustrialização no Brasil (1930 a
1980)1980)
• Gênese da industrialização – anos 30 (aGênese da industrialização – anos 30 (a
dinâmica econômica é puxada pelasdinâmica econômica é puxada pelas
transformações internas da indústria)transformações internas da indústria)
• A industrialização se dá por substituição deA industrialização se dá por substituição de
importações;importações;
Industrialização no Brasil (1930 aIndustrialização no Brasil (1930 a
1980)1980)
• 2 etapas:2 etapas:
• Industrialização restringida:Industrialização restringida: capital privadocapital privado
nacional (bens de consumo não-duráveis) enacional (bens de consumo não-duráveis) e
estatais (bens intermediários, energia eestatais (bens intermediários, energia e
transportes) – 1933 a 1955transportes) – 1933 a 1955
• Industrialização pesada:Industrialização pesada: surge o capitalsurge o capital
multinacional nos setores dinâmicosmultinacional nos setores dinâmicos
(automóveis, eletroeletrônicos, química e(automóveis, eletroeletrônicos, química e
máquinas). Estrutura-se o tripé damáquinas). Estrutura-se o tripé da
industrialização (1956-1980).industrialização (1956-1980).
Industrialização no Brasil (1930 aIndustrialização no Brasil (1930 a
1980)1980)
• Traços estruturais do período como umTraços estruturais do período como um
todo:todo:
– Mercado de trabalho de país subdesenvolvidoMercado de trabalho de país subdesenvolvido
(concentração de renda, baixos salários,(concentração de renda, baixos salários,
segmentação das políticas sociais, grandesegmentação das políticas sociais, grande
participação dos informais);participação dos informais);
– Urbanização acelerada e concentrada nasUrbanização acelerada e concentrada nas
grandes metrópoles;grandes metrópoles;
– Desigualdades regionais.Desigualdades regionais.
As Reformas dos Anos 90 e aAs Reformas dos Anos 90 e a
Abertura da Economia BrasileiraAbertura da Economia Brasileira
Anos 90 – divisor de águas na históriaAnos 90 – divisor de águas na história
econômica brasileiraeconômica brasileira
As Reformas dos Anos 90 e aAs Reformas dos Anos 90 e a
Abertura da Economia BrasileiraAbertura da Economia Brasileira
• 1994 – Plano Real:1994 – Plano Real: mais que um plano demais que um plano de
estabilização, propõe-se a mudar o papel do Estadoestabilização, propõe-se a mudar o papel do Estado
e o modelo de inserção externa;e o modelo de inserção externa;
• Economias neoliberais:, necessidade de um novoEconomias neoliberais:, necessidade de um novo
modelo de crescimento pautada na maiormodelo de crescimento pautada na maior
produtividadeprodutividade
• , abertura econômica,, abertura econômica,
• privatização e atração de capitais externos;privatização e atração de capitais externos;
• Surge o desemprego de massa e a informalidade.Surge o desemprego de massa e a informalidade.
Fatores associados à globalização,Fatores associados à globalização,
BAIXA DENSIDADE
ATIVIDADES PRIMÁRIAS
HABITAT RURAL
CONCENTRADO
DISPERSO
A REVOLUÇÃO
DA
AGRICULTURA
RESULTADO:
REVOLUÇÃO
INDUSTRIAL
MÉTODOS/TÉCNICAS
AUMENTO DA PRODUTIVIDADE
AUMENTO DA RENTABILIDADE DO TRABALHO E DOS SOLOS
ISTO É: INVESTIMENTO DE CAPITAL
INSUMOS
AGRÍCOLAS: ADUBOS
FERTILIZANTES
PESTICIDAS
SEMENTES
SELECIONADAS
IMPLEMENTOS
AGRÍCOLAS: TRATORES ARADOS
COLHEDEIRAS
TransgênicosTransgênicos
Atualmente estamos vivendo o limiar de umaAtualmente estamos vivendo o limiar de uma
segunda Revolução Verdesegunda Revolução Verde com ocom o
desenvolvimento da engenharia genética e dadesenvolvimento da engenharia genética e da
biotecnologia.biotecnologia.
A diferença básica entre a engenharia genéticaA diferença básica entre a engenharia genética
e a agropecuária convencional é que ose a agropecuária convencional é que os
produtores convencionais transferem genesprodutores convencionais transferem genes
entre subespécies que naturalmente seentre subespécies que naturalmente se
cruzam, ao passo que a engenharia genéticacruzam, ao passo que a engenharia genética
permite que os biólogos introduzam, nopermite que os biólogos introduzam, no
genoma de uma planta um genegenoma de uma planta um gene
Argumentos contra:Argumentos contra:
Não há estudos conclusivos sobre os
efeitos na saúde e no meio ambiente.
O mercado consumidor faz restrições
ao consumo de produtos transgênicos.
Os agricultores ficariam reféns dos
fornecedores de sementes.
Argumentos a favor:Argumentos a favor:
O custo de produção seria menor, porque
requer menos agrotóxico.
A produtividade seria maior, aumentando
a competitividade internacional.
Mais barato, os transgênicos poderiam
ajudar a aplacar a fome no mundo
Fome e subnutriçãoFome e subnutrição
• A produção de alimentos é suficiente para suprir asA produção de alimentos é suficiente para suprir as
necessidades alimentares da população mundial. Anecessidades alimentares da população mundial. A
partir da Segunda Grande Guerra, a produção globalpartir da Segunda Grande Guerra, a produção global
de alimentos superou largamente o crescimento dade alimentos superou largamente o crescimento da
população.população.
• Mas a fome é uma dura realidade. Quase um bilhãoMas a fome é uma dura realidade. Quase um bilhão
de pessoas, no mundo inteiro, carecem de alimentosde pessoas, no mundo inteiro, carecem de alimentos
suficientes para desenvolver uma vida ativa esuficientes para desenvolver uma vida ativa e
saudável.saudável.
• AA fomefome estestáá, pois, relacionada, pois, relacionada àà ineficineficáácia doscia dos
mecanismos de distribuimecanismos de distribuiçção dos produtos alimentão dos produtos alimentíícioscios
pelo mercado mundial e da baixa renda dos papelo mercado mundial e da baixa renda dos paíísesses
perifperifééricos.ricos.
SISTEMAS
AGRÁRIOS
MÉTODOS
OBJETIVOS
RENDIMENTOS
TRADICIONAL
MODERNA
SUBSISTÊNCIA
MERCADO
BAIXA RENDA
ESPECULATIVA
SISTEMAS AGRÁRIOSSISTEMAS AGRÁRIOS
TRADICIONAISTRADICIONAIS
• Tem como base a produção diversificadaTem como base a produção diversificada
(policultura), que visa a suprir as(policultura), que visa a suprir as
necessidades básicas da unidade de trabalhonecessidades básicas da unidade de trabalho
familiarfamiliar..
• Uma de suas principais características é oUma de suas principais características é o
atraso técnico e tecnológico que implicaatraso técnico e tecnológico que implica
pouca produção, tanto em área quanto porpouca produção, tanto em área quanto por
trabalhador.trabalhador.
• As unidades produtivas são de pequenaAs unidades produtivas são de pequena
extensão territorial e tendem a se transformarextensão territorial e tendem a se transformar
em minifúndios com o crescimento da famíliaem minifúndios com o crescimento da família ..
• Encontra em franca decadência no mundoEncontra em franca decadência no mundo
Agricultura itinerante ouAgricultura itinerante ou
subsistênciasubsistência::
Ocasiona imenso desgaste do solo;Ocasiona imenso desgaste do solo;
América latina e África;América latina e África;
 serve como abastecimento familiar;serve como abastecimento familiar;
Excedente é comercializado;Excedente é comercializado;
Praticado em pequenas e mediasPraticado em pequenas e medias
propriedades;propriedades;
Tecnicas rudimentares;(arado,Tecnicas rudimentares;(arado,
foice,etc)foice,etc)
Energia animal e humana;Energia animal e humana;
Baixa produtividade, praticamente paraBaixa produtividade, praticamente para
subsistenciasubsistencia
Presente em paisesPresente em paises
subdesenvolvidos,no continentesubdesenvolvidos,no continente
africano e algumas regiões brasileiras.africano e algumas regiões brasileiras.
AGRICULTURA DEAGRICULTURA DE PLANTATIONPLANTATION
• A plantation é uma grande propriedade,A plantation é uma grande propriedade,
situada em região tropical ou subtropicalsituada em região tropical ou subtropical
onde se cultiva, com fins comerciais, emonde se cultiva, com fins comerciais, em
regime de monocultura, produtos tropicais.regime de monocultura, produtos tropicais.
• A mão-de-obra é assalariada temporária (bóiaA mão-de-obra é assalariada temporária (bóia
fria), à exceção da direção e dos altosfria), à exceção da direção e dos altos
funcionários, que costumam ser trabalhadoresfuncionários, que costumam ser trabalhadores
permanentespermanentes ..
• Os produtos que melhor representam esteOs produtos que melhor representam este
tipo de agricultura são: o café, a cana-de-tipo de agricultura são: o café, a cana-de-
açúcar, a banana, a seringueira, o cacau, oaçúcar, a banana, a seringueira, o cacau, o
coco, o amendoim, o algodão, o tabaco e ascoco, o amendoim, o algodão, o tabaco e as
frutas cítricas entre outras culturas.frutas cítricas entre outras culturas.
Agricultura de JardinagemAgricultura de Jardinagem
Conhecido como rizicultura irrigada é típica daConhecido como rizicultura irrigada é típica da
Ásia Monçonica.Ásia Monçonica.
Agricultura tradicional com algumas técnicasAgricultura tradicional com algumas técnicas
modernas (adubação, irrigação);modernas (adubação, irrigação);
Apresenta cuidados especiais com o solo;Apresenta cuidados especiais com o solo;
Pequenas propriedade e grande mão de obra;Pequenas propriedade e grande mão de obra;
Adubação orgânica;Adubação orgânica;
Mão de obra manual;Mão de obra manual;
O arroz é o principal produto, mas não é umaO arroz é o principal produto, mas não é uma
monocultura.monocultura.
Agricultura moderna:Agricultura moderna:
Conseqüência da revolução industrial;Conseqüência da revolução industrial;
Ocorreu aperfeiçoamento dosOcorreu aperfeiçoamento dos
instrumentos agricolas (debulhadeira)instrumentos agricolas (debulhadeira)
Utilização de adubos e corretivos.Utilização de adubos e corretivos.
Pratica de rotação de culturas;Pratica de rotação de culturas;
AGRICULTURA EUROPÉIAAGRICULTURA EUROPÉIA
• Empresa de caráter familiar, com exploraçõesEmpresa de caráter familiar, com explorações
de tamanho médio e altamente capitalizadas.de tamanho médio e altamente capitalizadas.
    
• A agricultura européia constitui fonte de rendaA agricultura européia constitui fonte de renda
de poucas famílias, a ela dedicam-se, emde poucas famílias, a ela dedicam-se, em
média, menos de 8% da populaçãomédia, menos de 8% da população
economicamente ativa e é uma das maiseconomicamente ativa e é uma das mais
protegidas do mundoprotegidas do mundo..
Agricultura industrial dos EUAAgricultura industrial dos EUA
• A exploração americana é de caráter familiar, mas éA exploração americana é de caráter familiar, mas é
gerida como empresa, quase como uma indústria, daígerida como empresa, quase como uma indústria, daí
ser chamada de agricultura industrial.ser chamada de agricultura industrial.
• Os mecanismos protecionistas disponibilizados peloOs mecanismos protecionistas disponibilizados pelo
governo (preços mínimos internos, barreirasgoverno (preços mínimos internos, barreiras
alfandegárias e sanitárias, subsídios diretos)alfandegárias e sanitárias, subsídios diretos)
garantem a manutenção dos preços agrícolas emgarantem a manutenção dos preços agrícolas em
cotações bastante elevadas, permitindo que a maioriacotações bastante elevadas, permitindo que a maioria
das propriedades obtenha rendimentos elevados.das propriedades obtenha rendimentos elevados.
• Uma importante característica da agriculturaUma importante característica da agricultura
americana é o seu alto grau de especializaçãoamericana é o seu alto grau de especialização
regional, criando áreas de predomínio de poucos tiposregional, criando áreas de predomínio de poucos tipos
de culturas, os famosos cinturões agrícolas (Belt).de culturas, os famosos cinturões agrícolas (Belt).
Cinturões Agrícolas (Belts)Cinturões Agrícolas (Belts)
ProtecionismoProtecionismo
• A famosaA famosa PAC,PAC, a Política Agrícola Comum daa Política Agrícola Comum da
União Européia e aUnião Européia e a Farm BillFarm Bill ( lei agrícola dos( lei agrícola dos
EUA) são políticas de subsídio que prejudicaEUA) são políticas de subsídio que prejudica
muito a agricultura do mundo subdesenvolvidomuito a agricultura do mundo subdesenvolvido
pois impede uma concorrência leal.pois impede uma concorrência leal.
Impacto ambientalImpacto ambiental
• Uma das conseqüências da atividade agrícola:Uma das conseqüências da atividade agrícola:
• erosão e a destruição dos solos;erosão e a destruição dos solos;
• O emprego abusivo de adubos e pesticidaO emprego abusivo de adubos e pesticida
contamina o solo e a água;contamina o solo e a água;
• A sociedade atual deve ter como meta oA sociedade atual deve ter como meta o
desenvolvimento de políticas conservacionistasdesenvolvimento de políticas conservacionistas
para o meio rural de modo que viabilize umapara o meio rural de modo que viabilize uma
exploração racional com o menor impactoexploração racional com o menor impacto
possível no meio ambiente. Essa postura tempossível no meio ambiente. Essa postura tem
nome:nome: desenvolvimento sustentáveldesenvolvimento sustentável ..

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Trabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre UrbanizaçãoTrabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre UrbanizaçãoTais Rocha
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraArtur Lara
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILAnderson Silva
 
Questao Urbana Joselia Alves
Questao Urbana   Joselia AlvesQuestao Urbana   Joselia Alves
Questao Urbana Joselia AlvesMyris Silva
 
Urbanização no brasil
Urbanização no brasilUrbanização no brasil
Urbanização no brasilJosé Roberto
 
Slide urbanização
Slide urbanizaçãoSlide urbanização
Slide urbanizaçãordbtava
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraprofacacio
 
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeoO EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeoguestd2543940
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileirakarolpoa
 
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃOURBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃOVanessa Silva
 
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento UrbanoUrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento Urbanovallmachado
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoDenner Edson
 
Espaço Urbano e Espaço Rural
Espaço Urbano e Espaço  Rural Espaço Urbano e Espaço  Rural
Espaço Urbano e Espaço Rural Google
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileiraAbner de Paula
 
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copiaUrbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copiaIvo Gonçalves Maia
 

Mais procurados (20)

Trabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre UrbanizaçãoTrabalho Sobre Urbanização
Trabalho Sobre Urbanização
 
Urbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e BrasileiraUrbanização Mundial e Brasileira
Urbanização Mundial e Brasileira
 
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASILO PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
O PROCESSO DE URBANIZAÇÃO NO BRASIL
 
Questao Urbana Joselia Alves
Questao Urbana   Joselia AlvesQuestao Urbana   Joselia Alves
Questao Urbana Joselia Alves
 
Urbanização no brasil
Urbanização no brasilUrbanização no brasil
Urbanização no brasil
 
Slide urbanização
Slide urbanizaçãoSlide urbanização
Slide urbanização
 
Cap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileiraCap. 5 - A urbanização brasileira
Cap. 5 - A urbanização brasileira
 
Mod06 urbanizacao
Mod06 urbanizacaoMod06 urbanizacao
Mod06 urbanizacao
 
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeoO EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
O EspaçO Urbano Do Mundo ContemporâNeo
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
A urbanização brasileira
A urbanização brasileiraA urbanização brasileira
A urbanização brasileira
 
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃOURBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
URBANIZAÇÃO E INDUSTRIALIZAÇÃO
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento UrbanoUrbanizaçãO e Crescimento Urbano
UrbanizaçãO e Crescimento Urbano
 
O espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanizaçãoO espaço urbano e o processo de urbanização
O espaço urbano e o processo de urbanização
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Espaço Urbano e Espaço Rural
Espaço Urbano e Espaço  Rural Espaço Urbano e Espaço  Rural
Espaço Urbano e Espaço Rural
 
Urbanização brasileira
Urbanização brasileiraUrbanização brasileira
Urbanização brasileira
 
Favelização
FavelizaçãoFavelização
Favelização
 
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copiaUrbanização , metropolização e problemas urbanos   profº ivo maia - copia
Urbanização , metropolização e problemas urbanos profº ivo maia - copia
 

Semelhante a Urbanização no Brasil e seus principais desafios

Semelhante a Urbanização no Brasil e seus principais desafios (20)

urbanizacao (1).pdf
urbanizacao (1).pdfurbanizacao (1).pdf
urbanizacao (1).pdf
 
Urbanizacao final
Urbanizacao finalUrbanizacao final
Urbanizacao final
 
Aspectos Do Brasil 1º Mc
Aspectos Do Brasil 1º McAspectos Do Brasil 1º Mc
Aspectos Do Brasil 1º Mc
 
Aspectos Do Brasil 1º Ma
Aspectos Do Brasil 1º MaAspectos Do Brasil 1º Ma
Aspectos Do Brasil 1º Ma
 
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptxUrbanização no Brasil Gaby.pptx
Urbanização no Brasil Gaby.pptx
 
Urbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de JaneiroUrbanização do Rio de Janeiro
Urbanização do Rio de Janeiro
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
urbanizacao_final.pptx
urbanizacao_final.pptxurbanizacao_final.pptx
urbanizacao_final.pptx
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Urbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópolesUrbanização, rede urbana e metrópoles
Urbanização, rede urbana e metrópoles
 
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-42012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
2012 07 20_17_20_14_eja_7_ce_geografia_unidades_3-4
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
Slide romina
Slide   rominaSlide   romina
Slide romina
 
Organização do espaço urbano 2013
Organização do espaço urbano 2013Organização do espaço urbano 2013
Organização do espaço urbano 2013
 
Cpm 3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Cpm   3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana Cpm   3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
Cpm 3 ano - geo - urbanização brasileira e rede urbana
 
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃOPROCESSO DE URBANIZAÇÃO
PROCESSO DE URBANIZAÇÃO
 
Aspectos Do Brasil 1º Va
Aspectos Do Brasil 1º VaAspectos Do Brasil 1º Va
Aspectos Do Brasil 1º Va
 

Último

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxHenriqueLuciano2
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...nexocan937
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxAntonioVieira539017
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsxGilbraz Aragão
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptAlineSilvaPotuk
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.azulassessoria9
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no textoMariaPauladeSouzaTur
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoJayaneSales1
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 

Último (20)

EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptxEVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
EVANGELISMO É MISSÕES ATUALIZADO 2024.pptx
 
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
Minha Luta (Mein Kampf), A História do País que Lutou contra a União Soviétic...
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptxQUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
QUIZ – GEOGRAFIA - 8º ANO - PROVA MENSAL.pptx
 
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil  2023.ppsxA área de ciências da religião no brasil  2023.ppsx
A área de ciências da religião no brasil 2023.ppsx
 
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.pptTREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
TREINAMENTO - BOAS PRATICAS DE HIGIENE NA COZINHA.ppt
 
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025Os Ratos  -  Dyonelio Machado  FUVEST 2025
Os Ratos - Dyonelio Machado FUVEST 2025
 
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
c) O crime ocorreu na forma simples ou qualificada? Justifique.
 
As variações do uso da palavra "como" no texto
As variações do uso da palavra "como" no  textoAs variações do uso da palavra "como" no  texto
As variações do uso da palavra "como" no texto
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitaçãoSer Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
Ser Mãe Atípica, uma jornada de amor e aceitação
 
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Terceira Série do E.M.
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE”       _
“O AMANHÃ EXIGE O MELHOR DE HOJE” _
 

Urbanização no Brasil e seus principais desafios

  • 1.
  • 2. A evolução urbanaA evolução urbana • URBANIZAÇÃOURBANIZAÇÃO ““Fenômeno caracterizado pelaFenômeno caracterizado pela concentração cada vez maisconcentração cada vez mais densa de população, emdensa de população, em aglomerações de caráteraglomerações de caráter urbano"urbano"
  • 3. O processo de urbanizaçãoO processo de urbanização • A transferência da população do meio ruralA transferência da população do meio rural para as cidades dá-se de forma mais intensapara as cidades dá-se de forma mais intensa após a Revolução Industrial.após a Revolução Industrial. • em 2030, a população urbana representará oem 2030, a população urbana representará o dobro da população rural.dobro da população rural. • Esta mudança revela um impressionanteEsta mudança revela um impressionante processo de concentração da população emprocesso de concentração da população em grandes aglomerações.grandes aglomerações.
  • 5. Alguns conceitos deAlguns conceitos de urbanização:urbanização: • Sítio Urbano:Sítio Urbano: é a localização do espaço da cidade eé a localização do espaço da cidade e sua relação com a geomorfologia local.sua relação com a geomorfologia local. • Conurbação:Conurbação: Ocorre no momento em que duas ouOcorre no momento em que duas ou mais cidades, inicialmente separadas, crescemmais cidades, inicialmente separadas, crescem horizontalmente e se fundem fisicamentehorizontalmente e se fundem fisicamente conservando, cada uma delas, sua autonomia.conservando, cada uma delas, sua autonomia. • Área metropolitana:Área metropolitana: É a área estabelecida entreÉ a área estabelecida entre uma cidade central e as cidades periféricas pelauma cidade central e as cidades periféricas pela interligação física, política, econômica e social.interligação física, política, econômica e social. • Megalópole:Megalópole: É a união de várias áreasÉ a união de várias áreas metropolitanas como a de Nova Iorque a Virginia e ametropolitanas como a de Nova Iorque a Virginia e a de Tóquio, Yokohama, Nagoya, a de Osaka, Kobe.de Tóquio, Yokohama, Nagoya, a de Osaka, Kobe.
  • 6. Quanto mais complexa a economia de um paísQuanto mais complexa a economia de um país ou de uma região, maior é a sua taxa deou de uma região, maior é a sua taxa de urbanização e os fluxos que as interligam criandourbanização e os fluxos que as interligam criando o que se chama uma rede urbana.o que se chama uma rede urbana.
  • 7. Hierarquia urbanaHierarquia urbana Metrópole mundial ou cidade Global:Metrópole mundial ou cidade Global:  Exerce influencia não só em seu País mas no mundoExerce influencia não só em seu País mas no mundo todotodo; Nova York, São Paulo; Nova York, São Paulo Metrópole nacional:Metrópole nacional:  Exerce influencia em todo território nacional; São Paulo,Exerce influencia em todo território nacional; São Paulo, RJ, POA , SALVADORRJ, POA , SALVADOR Metropole regionalMetropole regional::  Serve de influencia sobre diversas cidades menores;Serve de influencia sobre diversas cidades menores; manaus, belem, goaniamanaus, belem, goania  Capital regionalCapital regional::  Serve de pólo para centros regionais menores; FloripaServe de pólo para centros regionais menores; Floripa Centro regionalCentro regional  Tem sob influencia cidades menores; Caxias do SulTem sob influencia cidades menores; Caxias do Sul
  • 8. A construção de uma sociedadeA construção de uma sociedade urbanizadaurbanizada • NosNos países subdesenvolvimentopaíses subdesenvolvimento , a, a urbanização se produziu sem o apoio prévio daurbanização se produziu sem o apoio prévio da industrialização e em ritmo descontrolado, deindustrialização e em ritmo descontrolado, de modo que o crescimento das cidades é hojemodo que o crescimento das cidades é hoje três vezes mais acelerado do que nos paísestrês vezes mais acelerado do que nos países industrializados.industrializados. • NosNos países desenvolvidospaíses desenvolvidos , principalmente, principalmente nos Europeus, o processo de urbanização deu-nos Europeus, o processo de urbanização deu- se de forma gradual e estão ligadosse de forma gradual e estão ligados basicamente ao processo de industrialização.basicamente ao processo de industrialização.
  • 9. A evolução urbanaA evolução urbana Nos países industrializados:Nos países industrializados:  ocorreu com 1ª revol industrial;ocorreu com 1ª revol industrial; Unificou-se o êxodo rural;Unificou-se o êxodo rural; Cidades passam a receber infra-Cidades passam a receber infra- estrutura.estrutura.
  • 10. Urbanização e a globalizaçãoUrbanização e a globalização Cidades globaisCidades globais: maiores pólos de: maiores pólos de globalização, estão localizadas nos paisesglobalização, estão localizadas nos paises desenvolvidos;desenvolvidos; Estão ligadas a atividades nos setoresEstão ligadas a atividades nos setores terciário e quaternário.terciário e quaternário. Centralizam a economia mundial;Centralizam a economia mundial; Possuem as matrizes das maioresPossuem as matrizes das maiores empresas globais;empresas globais;
  • 11. Urbanização nos PaísesUrbanização nos Países subdesenvolvidos industrializadossubdesenvolvidos industrializados Urbanização muito acelerada;Urbanização muito acelerada; Modernização da agricultura ocasionou oModernização da agricultura ocasionou o êxodo rural;êxodo rural; Hoje apresentam elevados índices deHoje apresentam elevados índices de urbanização;urbanização; Destacam-se os paises da América latina;Destacam-se os paises da América latina;
  • 12. Urbanização nos PaísesUrbanização nos Países subdesenvolvidos periféricossubdesenvolvidos periféricos Apresentam baixos índices deApresentam baixos índices de urbanização em decorrência dourbanização em decorrência do predomínio de atividades ligadas ao setorpredomínio de atividades ligadas ao setor primário;primário; Países africanos e do sudeste asiáticoPaíses africanos e do sudeste asiático
  • 13. Problemas urbanosProblemas urbanos • Poluição atmosféricaPoluição atmosférica • Poluição sonoraPoluição sonora • Poluição das águasPoluição das águas • Poluição do solo por resíduosPoluição do solo por resíduos sólidossólidos • Problemas sociaisProblemas sociais • Escassez de área verdeEscassez de área verde • Perigo de epidemiasPerigo de epidemias
  • 14.
  • 15. Enchentes urbanas Saneamento Conseqüências da Ocupação Desordenada insuficiente
  • 16. A mesma chuva intensa que no passado causava uma perturbação moderada, pode hoje causar uma grande enchente Ocupação desordenada → lixo e erosão das encostas + Aumento da área impermeável = Enchentes Urbanas
  • 18.
  • 19.
  • 20.
  • 21. Nos últimos 40 anos, a população brasileira inverteu sua localização. Hoje mais de 80% da população vive em meios urbanos. Urbanização do Brasil
  • 22. A evolução urbanaA evolução urbana • Urbanização no BrasilUrbanização no Brasil – Desequilíbrios urbanosDesequilíbrios urbanos – Grande parcela de mão-de-obraGrande parcela de mão-de-obra ociosa nas cidadesociosa nas cidades
  • 23. A evolução urbanaA evolução urbana • Urbanização no BrasilUrbanização no Brasil – De 1950 a 1980De 1950 a 1980 – População brasileira cresceu 2,3 vezesPopulação brasileira cresceu 2,3 vezes – População urbana cresceu 4,4 vezesPopulação urbana cresceu 4,4 vezes – Redução nas taxas de crescimentoRedução nas taxas de crescimento – Estabilização entre 240 e 250 milhões em 2050Estabilização entre 240 e 250 milhões em 2050 – 75% da população vivendo nas cidades75% da população vivendo nas cidades • ProblemaProblema – Distribuição espacial não homogêneaDistribuição espacial não homogênea
  • 24.
  • 25. Por que o Brasil apresentou umaPor que o Brasil apresentou uma urbanização tão acelerada?urbanização tão acelerada? • Causas:Causas: - Crise da cafeicultura- Crise da cafeicultura pós-1929,pós-1929, intensificando ointensificando o êxodo rural no país;êxodo rural no país;
  • 26. - Industrialização pós-2ª G.M.: as cidades- Industrialização pós-2ª G.M.: as cidades passam a ser atrativas –passam a ser atrativas – ilusão de umailusão de uma vida melhorvida melhor – emprego, escola, hospital?– emprego, escola, hospital? ABC paulista - São Caetano - maio de 1946
  • 27. - Falta de apoio e de infra-estrutura- Falta de apoio e de infra-estrutura social ao pequeno agricultor quesocial ao pequeno agricultor que vende suas terras ao latifundiáriovende suas terras ao latifundiário (pressão do grande proprietário);(pressão do grande proprietário);
  • 28. - Expansão da monocultura e da- Expansão da monocultura e da mecanização do campo;mecanização do campo;
  • 29. - Ampliação da estrutura latifundiária- Ampliação da estrutura latifundiária no campo – necessidade deno campo – necessidade de ReformaReforma Agrária;Agrária;
  • 30. -Processo de macro-Processo de macro- cefalia urbana, ou seja,cefalia urbana, ou seja, inchaço das cidades, queinchaço das cidades, que passam a apresentar intensapassam a apresentar intensa favelização, falta de infra-favelização, falta de infra- estrutura social eestrutura social e hipertrofização do setorhipertrofização do setor terciário; CONSEQUÊNCIASCONSEQUÊNCIAS
  • 31. SEGREGAÇÃO ESPACIALSEGREGAÇÃO ESPACIAL :: Visível em paises subdesenvolvidos;Visível em paises subdesenvolvidos; Ocupação desordenada (favelas)Ocupação desordenada (favelas) contrastando com o moderno e a riquezacontrastando com o moderno e a riqueza (condomínios de classe alta);(condomínios de classe alta); Cidade informal junto com a cidadeCidade informal junto com a cidade formal;formal;
  • 32.
  • 33. - Intenso processo de metropolização no- Intenso processo de metropolização no Brasil, com crescimento exagerado deBrasil, com crescimento exagerado de cidades como SP, RJ, BH, Recife, POA.cidades como SP, RJ, BH, Recife, POA. Curitiba, Salvador e outras;Curitiba, Salvador e outras;
  • 34. CRESCIMENTO POPULACIONAL MELHORIA DO BEM-ESTAR SOCIAL ÊXODO RURAL DEGRADAÇÃO AMBIENTAL A GRANDE TRANSFORMAÇÃO NA HISTÓRIA DA HUMANIDADE
  • 35. INDÚSTRIAINDÚSTRIA A indústria é uma atividade econômica em que,A indústria é uma atividade econômica em que, através de um conjunto de equipamentos e processosatravés de um conjunto de equipamentos e processos técnicos, se procede à transformação das matérias-técnicos, se procede à transformação das matérias- primas em produtos elaborados ou semi-elaboradosprimas em produtos elaborados ou semi-elaborados (intermediários).(intermediários).
  • 36. • Início:Início: ING, sécING, séc XVIIIXVIII.. 1ª REV. INDUSTRIAL1ª REV. INDUSTRIAL 2ª REV. INDUSTRIAL2ª REV. INDUSTRIAL 1760 - 18601760 - 1860 1860 – 19141860 – 1914 INGING, FRA e BEL, FRA e BEL ALE, ITA, RUS, EUA, JAPALE, ITA, RUS, EUA, JAP FERRO – CARVÃO -FERRO – CARVÃO - VAPORVAPOR AÇO – PETRÓLEO -AÇO – PETRÓLEO - ELETRICIDADEELETRICIDADE CAPITALISMO LIBERAL ECAPITALISMO LIBERAL E CAPITALISMOCAPITALISMO
  • 37. Revolução técnico-científicaRevolução técnico-científica 3ª revolução Industrial3ª revolução Industrial Atividade industrial ligada a ciência;Atividade industrial ligada a ciência; Chamada industrias de ponta ou de altaChamada industrias de ponta ou de alta tecnologiatecnologia; (informática, telecomunicações, química fina,; (informática, telecomunicações, química fina, biotecnologia, engenharia genética, tecnologia nuclearbiotecnologia, engenharia genética, tecnologia nuclear)) Possibilita novos produtos no mercado comPossibilita novos produtos no mercado com custos mais baixos;custos mais baixos; Estas industrias dependem de inovaçõesEstas industrias dependem de inovações constantes e altos investimentos em pesquisaconstantes e altos investimentos em pesquisa cientificacientifica
  • 38. Quaternário: A sociedadeQuaternário: A sociedade informatizadainformatizada • Tecnologia de Informação (TI);Tecnologia de Informação (TI); • Serviços de alto valor agregado;Serviços de alto valor agregado; • Ligada ao setor da robótica, cibernética eLigada ao setor da robótica, cibernética e informática;informática;
  • 39. Quaternário:Quaternário: Conhecimento, Criatividade e InovaçãoConhecimento, Criatividade e Inovação • Web2.0Web2.0 • Modas,Modas, • DesignDesign • Robótica,Robótica, • BiotecnologiaBiotecnologia • Engenharia genéticaEngenharia genética • NanotecnologiaNanotecnologia • EntretenimentoEntretenimento • UniversidadesUniversidades • Serviços de saúde high-techServiços de saúde high-tech • ConsultoriaConsultoria
  • 40. TECNOPOLOSTECNOPOLOS Cidades onde se instalaram instituições deCidades onde se instalaram instituições de Ensino especializadas em pesquisa eEnsino especializadas em pesquisa e aplicação de tecnologia de ponta;aplicação de tecnologia de ponta; Vale do silício na Califórnia.(Vale do silício na Califórnia.(industria daindustria da informática e eletrônicainformática e eletrônica);); Campinas (Campinas (motorolamotorola) e São José dos) e São José dos Campos(ITA, Embraer);Campos(ITA, Embraer);
  • 41. Produtividade Empregos 2000, 2005, 2010, 2015, 2020, 2025, 2030,...........
  • 42. Indústrias de base:Indústrias de base: Incluem as indústrias de produção de energia e deIncluem as indústrias de produção de energia e de produtos que estão na base de qualquer atividadeprodutos que estão na base de qualquer atividade industrial, como a siderurgia, a metalurgia e asindustrial, como a siderurgia, a metalurgia e as petroquímicas.petroquímicas.
  • 43. Indústrias de bens deIndústrias de bens de equipamento:equipamento: • formada por aquelas cujo produto final serve paraformada por aquelas cujo produto final serve para equipar outras indústrias (ex. a indústria deequipar outras indústrias (ex. a indústria de maquinas);e as que produzem bens semi-elaboradosmaquinas);e as que produzem bens semi-elaborados (intermediários), que vão ser transformados em(intermediários), que vão ser transformados em produtos finais em outras fábricas (ex. a indústria deprodutos finais em outras fábricas (ex. a indústria de fibras sintéticas).fibras sintéticas).
  • 44. Indústrias de bens deIndústrias de bens de consumo:consumo: • são aquelas cujos produtos finais vãosão aquelas cujos produtos finais vão diretamente para os mercados dediretamente para os mercados de consumo.consumo. • O setor industrial de bens de consumo éO setor industrial de bens de consumo é dividido emdividido em duráveldurável e nãoe não duráveldurável..
  • 45. Bens de consumo durável (automóveis, eletrodomésticos, mobiliário) é aquele que a vida média do produto é de cerca de dois anos. Bens de consumo não duráveis (vestuário, produtos de limpeza, produtos alimentícios) são o produtos que sua utilização é quase imediata.
  • 46. Os fatores de localizaçãoOs fatores de localização industrial influenciam eindustrial influenciam e condicionam a localização dascondicionam a localização das indústrias.indústrias. Atualmente o fator locacional de uma industria varia conforme o setor, podendo privilegiar a maior facilidade de escoamento dos produtos, a disponibilidade de capitais, os incentivos fiscais ou a abundância de mão-de-obra.
  • 47. As maiores concentrações industriais em escalaAs maiores concentrações industriais em escala mundial encontram-se nosmundial encontram-se nos países maispaíses mais desenvolvidosdesenvolvidos, em particular nos Estados, em particular nos Estados Unidos, na Europa (predominantemente osUnidos, na Europa (predominantemente os países da Europa Ocidental) e no Japãopaíses da Europa Ocidental) e no Japão.. Nestas áreas concentram-se as maiorias dasNestas áreas concentram-se as maiorias das indústrias de bens de equipamento, uma vezindústrias de bens de equipamento, uma vez que estas exigem infra-estruturas sofisticadas,que estas exigem infra-estruturas sofisticadas, tecnologia avançada e mão-de-obratecnologia avançada e mão-de-obra qualificada, o que implica em vultuososqualificada, o que implica em vultuosos investimentos.investimentos.
  • 48. NosNos países mais pobrespaíses mais pobres , quando, quando apresentam concentrações industriais,apresentam concentrações industriais, predominam as indústrias de bens depredominam as indústrias de bens de consumo, dependentes dos bens e tecnologiaconsumo, dependentes dos bens e tecnologia fornecidos pelos países mais desenvolvidos.fornecidos pelos países mais desenvolvidos. Estas indústrias não requerem grandesEstas indústrias não requerem grandes investimentos, em nível de infra-estruturas,investimentos, em nível de infra-estruturas, tecnologias ou especialização detecnologias ou especialização de trabalhadores. As condições que favorecem atrabalhadores. As condições que favorecem a implantação de industria em países periféricosimplantação de industria em países periféricos (subdesenvolvidos) são: mão-de-obra barata,(subdesenvolvidos) são: mão-de-obra barata, legislação trabalhista flexível, inoperância oulegislação trabalhista flexível, inoperância ou inexistência de organizações sindicais e menorinexistência de organizações sindicais e menor exigências em termos de proteção ambientalexigências em termos de proteção ambiental
  • 50.
  • 51. Toyotismo:Toyotismo: Operário é qualificado permanentementeOperário é qualificado permanentemente para desempenhar varias funções;para desempenhar varias funções;
  • 52. Novos processos de produçãoNovos processos de produção Trabalho criativoTrabalho criativo :: Substitui a repetição e atende as frequentesSubstitui a repetição e atende as frequentes modificaçoes de trabalho.(modificaçoes de trabalho.(trabalhador conhece etrabalhador conhece e participa em todas fases de produçãoparticipa em todas fases de produção)) Just-in-timeJust-in-time:: Produto é realizado de forma planejada entreProduto é realizado de forma planejada entre comprador, fornecedor e produtor;comprador, fornecedor e produtor; Beneficios:Beneficios: Redução de estoque;Redução de estoque; Produção adequada a capacidade do mercado;Produção adequada a capacidade do mercado;
  • 53. Industrialização no Brasil (1930 aIndustrialização no Brasil (1930 a 1980)1980) • Gênese da industrialização – anos 30 (aGênese da industrialização – anos 30 (a dinâmica econômica é puxada pelasdinâmica econômica é puxada pelas transformações internas da indústria)transformações internas da indústria) • A industrialização se dá por substituição deA industrialização se dá por substituição de importações;importações;
  • 54. Industrialização no Brasil (1930 aIndustrialização no Brasil (1930 a 1980)1980) • 2 etapas:2 etapas: • Industrialização restringida:Industrialização restringida: capital privadocapital privado nacional (bens de consumo não-duráveis) enacional (bens de consumo não-duráveis) e estatais (bens intermediários, energia eestatais (bens intermediários, energia e transportes) – 1933 a 1955transportes) – 1933 a 1955 • Industrialização pesada:Industrialização pesada: surge o capitalsurge o capital multinacional nos setores dinâmicosmultinacional nos setores dinâmicos (automóveis, eletroeletrônicos, química e(automóveis, eletroeletrônicos, química e máquinas). Estrutura-se o tripé damáquinas). Estrutura-se o tripé da industrialização (1956-1980).industrialização (1956-1980).
  • 55. Industrialização no Brasil (1930 aIndustrialização no Brasil (1930 a 1980)1980) • Traços estruturais do período como umTraços estruturais do período como um todo:todo: – Mercado de trabalho de país subdesenvolvidoMercado de trabalho de país subdesenvolvido (concentração de renda, baixos salários,(concentração de renda, baixos salários, segmentação das políticas sociais, grandesegmentação das políticas sociais, grande participação dos informais);participação dos informais); – Urbanização acelerada e concentrada nasUrbanização acelerada e concentrada nas grandes metrópoles;grandes metrópoles; – Desigualdades regionais.Desigualdades regionais.
  • 56. As Reformas dos Anos 90 e aAs Reformas dos Anos 90 e a Abertura da Economia BrasileiraAbertura da Economia Brasileira Anos 90 – divisor de águas na históriaAnos 90 – divisor de águas na história econômica brasileiraeconômica brasileira
  • 57. As Reformas dos Anos 90 e aAs Reformas dos Anos 90 e a Abertura da Economia BrasileiraAbertura da Economia Brasileira • 1994 – Plano Real:1994 – Plano Real: mais que um plano demais que um plano de estabilização, propõe-se a mudar o papel do Estadoestabilização, propõe-se a mudar o papel do Estado e o modelo de inserção externa;e o modelo de inserção externa; • Economias neoliberais:, necessidade de um novoEconomias neoliberais:, necessidade de um novo modelo de crescimento pautada na maiormodelo de crescimento pautada na maior produtividadeprodutividade • , abertura econômica,, abertura econômica, • privatização e atração de capitais externos;privatização e atração de capitais externos; • Surge o desemprego de massa e a informalidade.Surge o desemprego de massa e a informalidade. Fatores associados à globalização,Fatores associados à globalização,
  • 58.
  • 59. BAIXA DENSIDADE ATIVIDADES PRIMÁRIAS HABITAT RURAL CONCENTRADO DISPERSO A REVOLUÇÃO DA AGRICULTURA RESULTADO: REVOLUÇÃO INDUSTRIAL
  • 60. MÉTODOS/TÉCNICAS AUMENTO DA PRODUTIVIDADE AUMENTO DA RENTABILIDADE DO TRABALHO E DOS SOLOS ISTO É: INVESTIMENTO DE CAPITAL INSUMOS AGRÍCOLAS: ADUBOS FERTILIZANTES PESTICIDAS SEMENTES SELECIONADAS IMPLEMENTOS AGRÍCOLAS: TRATORES ARADOS COLHEDEIRAS
  • 61. TransgênicosTransgênicos Atualmente estamos vivendo o limiar de umaAtualmente estamos vivendo o limiar de uma segunda Revolução Verdesegunda Revolução Verde com ocom o desenvolvimento da engenharia genética e dadesenvolvimento da engenharia genética e da biotecnologia.biotecnologia. A diferença básica entre a engenharia genéticaA diferença básica entre a engenharia genética e a agropecuária convencional é que ose a agropecuária convencional é que os produtores convencionais transferem genesprodutores convencionais transferem genes entre subespécies que naturalmente seentre subespécies que naturalmente se cruzam, ao passo que a engenharia genéticacruzam, ao passo que a engenharia genética permite que os biólogos introduzam, nopermite que os biólogos introduzam, no genoma de uma planta um genegenoma de uma planta um gene
  • 62. Argumentos contra:Argumentos contra: Não há estudos conclusivos sobre os efeitos na saúde e no meio ambiente. O mercado consumidor faz restrições ao consumo de produtos transgênicos. Os agricultores ficariam reféns dos fornecedores de sementes.
  • 63. Argumentos a favor:Argumentos a favor: O custo de produção seria menor, porque requer menos agrotóxico. A produtividade seria maior, aumentando a competitividade internacional. Mais barato, os transgênicos poderiam ajudar a aplacar a fome no mundo
  • 64.
  • 65. Fome e subnutriçãoFome e subnutrição • A produção de alimentos é suficiente para suprir asA produção de alimentos é suficiente para suprir as necessidades alimentares da população mundial. Anecessidades alimentares da população mundial. A partir da Segunda Grande Guerra, a produção globalpartir da Segunda Grande Guerra, a produção global de alimentos superou largamente o crescimento dade alimentos superou largamente o crescimento da população.população. • Mas a fome é uma dura realidade. Quase um bilhãoMas a fome é uma dura realidade. Quase um bilhão de pessoas, no mundo inteiro, carecem de alimentosde pessoas, no mundo inteiro, carecem de alimentos suficientes para desenvolver uma vida ativa esuficientes para desenvolver uma vida ativa e saudável.saudável. • AA fomefome estestáá, pois, relacionada, pois, relacionada àà ineficineficáácia doscia dos mecanismos de distribuimecanismos de distribuiçção dos produtos alimentão dos produtos alimentíícioscios pelo mercado mundial e da baixa renda dos papelo mercado mundial e da baixa renda dos paíísesses perifperifééricos.ricos.
  • 67. SISTEMAS AGRÁRIOSSISTEMAS AGRÁRIOS TRADICIONAISTRADICIONAIS • Tem como base a produção diversificadaTem como base a produção diversificada (policultura), que visa a suprir as(policultura), que visa a suprir as necessidades básicas da unidade de trabalhonecessidades básicas da unidade de trabalho familiarfamiliar.. • Uma de suas principais características é oUma de suas principais características é o atraso técnico e tecnológico que implicaatraso técnico e tecnológico que implica pouca produção, tanto em área quanto porpouca produção, tanto em área quanto por trabalhador.trabalhador. • As unidades produtivas são de pequenaAs unidades produtivas são de pequena extensão territorial e tendem a se transformarextensão territorial e tendem a se transformar em minifúndios com o crescimento da famíliaem minifúndios com o crescimento da família .. • Encontra em franca decadência no mundoEncontra em franca decadência no mundo
  • 68. Agricultura itinerante ouAgricultura itinerante ou subsistênciasubsistência:: Ocasiona imenso desgaste do solo;Ocasiona imenso desgaste do solo; América latina e África;América latina e África;  serve como abastecimento familiar;serve como abastecimento familiar; Excedente é comercializado;Excedente é comercializado; Praticado em pequenas e mediasPraticado em pequenas e medias propriedades;propriedades;
  • 69. Tecnicas rudimentares;(arado,Tecnicas rudimentares;(arado, foice,etc)foice,etc) Energia animal e humana;Energia animal e humana; Baixa produtividade, praticamente paraBaixa produtividade, praticamente para subsistenciasubsistencia Presente em paisesPresente em paises subdesenvolvidos,no continentesubdesenvolvidos,no continente africano e algumas regiões brasileiras.africano e algumas regiões brasileiras.
  • 70.
  • 71. AGRICULTURA DEAGRICULTURA DE PLANTATIONPLANTATION • A plantation é uma grande propriedade,A plantation é uma grande propriedade, situada em região tropical ou subtropicalsituada em região tropical ou subtropical onde se cultiva, com fins comerciais, emonde se cultiva, com fins comerciais, em regime de monocultura, produtos tropicais.regime de monocultura, produtos tropicais. • A mão-de-obra é assalariada temporária (bóiaA mão-de-obra é assalariada temporária (bóia fria), à exceção da direção e dos altosfria), à exceção da direção e dos altos funcionários, que costumam ser trabalhadoresfuncionários, que costumam ser trabalhadores permanentespermanentes .. • Os produtos que melhor representam esteOs produtos que melhor representam este tipo de agricultura são: o café, a cana-de-tipo de agricultura são: o café, a cana-de- açúcar, a banana, a seringueira, o cacau, oaçúcar, a banana, a seringueira, o cacau, o coco, o amendoim, o algodão, o tabaco e ascoco, o amendoim, o algodão, o tabaco e as frutas cítricas entre outras culturas.frutas cítricas entre outras culturas.
  • 72.
  • 73. Agricultura de JardinagemAgricultura de Jardinagem Conhecido como rizicultura irrigada é típica daConhecido como rizicultura irrigada é típica da Ásia Monçonica.Ásia Monçonica. Agricultura tradicional com algumas técnicasAgricultura tradicional com algumas técnicas modernas (adubação, irrigação);modernas (adubação, irrigação); Apresenta cuidados especiais com o solo;Apresenta cuidados especiais com o solo; Pequenas propriedade e grande mão de obra;Pequenas propriedade e grande mão de obra; Adubação orgânica;Adubação orgânica; Mão de obra manual;Mão de obra manual; O arroz é o principal produto, mas não é umaO arroz é o principal produto, mas não é uma monocultura.monocultura.
  • 74. Agricultura moderna:Agricultura moderna: Conseqüência da revolução industrial;Conseqüência da revolução industrial; Ocorreu aperfeiçoamento dosOcorreu aperfeiçoamento dos instrumentos agricolas (debulhadeira)instrumentos agricolas (debulhadeira) Utilização de adubos e corretivos.Utilização de adubos e corretivos. Pratica de rotação de culturas;Pratica de rotação de culturas;
  • 75. AGRICULTURA EUROPÉIAAGRICULTURA EUROPÉIA • Empresa de caráter familiar, com exploraçõesEmpresa de caráter familiar, com explorações de tamanho médio e altamente capitalizadas.de tamanho médio e altamente capitalizadas.      • A agricultura européia constitui fonte de rendaA agricultura européia constitui fonte de renda de poucas famílias, a ela dedicam-se, emde poucas famílias, a ela dedicam-se, em média, menos de 8% da populaçãomédia, menos de 8% da população economicamente ativa e é uma das maiseconomicamente ativa e é uma das mais protegidas do mundoprotegidas do mundo..
  • 76.
  • 77. Agricultura industrial dos EUAAgricultura industrial dos EUA • A exploração americana é de caráter familiar, mas éA exploração americana é de caráter familiar, mas é gerida como empresa, quase como uma indústria, daígerida como empresa, quase como uma indústria, daí ser chamada de agricultura industrial.ser chamada de agricultura industrial. • Os mecanismos protecionistas disponibilizados peloOs mecanismos protecionistas disponibilizados pelo governo (preços mínimos internos, barreirasgoverno (preços mínimos internos, barreiras alfandegárias e sanitárias, subsídios diretos)alfandegárias e sanitárias, subsídios diretos) garantem a manutenção dos preços agrícolas emgarantem a manutenção dos preços agrícolas em cotações bastante elevadas, permitindo que a maioriacotações bastante elevadas, permitindo que a maioria das propriedades obtenha rendimentos elevados.das propriedades obtenha rendimentos elevados. • Uma importante característica da agriculturaUma importante característica da agricultura americana é o seu alto grau de especializaçãoamericana é o seu alto grau de especialização regional, criando áreas de predomínio de poucos tiposregional, criando áreas de predomínio de poucos tipos de culturas, os famosos cinturões agrícolas (Belt).de culturas, os famosos cinturões agrícolas (Belt).
  • 78.
  • 80. ProtecionismoProtecionismo • A famosaA famosa PAC,PAC, a Política Agrícola Comum daa Política Agrícola Comum da União Européia e aUnião Européia e a Farm BillFarm Bill ( lei agrícola dos( lei agrícola dos EUA) são políticas de subsídio que prejudicaEUA) são políticas de subsídio que prejudica muito a agricultura do mundo subdesenvolvidomuito a agricultura do mundo subdesenvolvido pois impede uma concorrência leal.pois impede uma concorrência leal.
  • 81. Impacto ambientalImpacto ambiental • Uma das conseqüências da atividade agrícola:Uma das conseqüências da atividade agrícola: • erosão e a destruição dos solos;erosão e a destruição dos solos; • O emprego abusivo de adubos e pesticidaO emprego abusivo de adubos e pesticida contamina o solo e a água;contamina o solo e a água; • A sociedade atual deve ter como meta oA sociedade atual deve ter como meta o desenvolvimento de políticas conservacionistasdesenvolvimento de políticas conservacionistas para o meio rural de modo que viabilize umapara o meio rural de modo que viabilize uma exploração racional com o menor impactoexploração racional com o menor impacto possível no meio ambiente. Essa postura tempossível no meio ambiente. Essa postura tem nome:nome: desenvolvimento sustentáveldesenvolvimento sustentável ..