SlideShare uma empresa Scribd logo
À cidade associam-se um 
conjunto de características: 
densa ocupação humana e o elevado índice 
de construção; 
uma intensa afluência de trânsito; 
grande concentração de actividades económi 
cas, com predomínio de actividades do sector 
terciário; 
elevado número de equipamentos sociais e 
culturais.
Critérios de definição de 
cidade: 
Demográfico 
valoriza o número de habitantes e/ou 
a densidade populacional 
Funcional 
tem em conta a influência exercida pela cidade 
sobre as áreas envolventes e o tipo de 
actividades a que a população se dedica 
Jurídico-administrativo. 
definidas por decisão legislativa .
Áreas funcionais - áreas mais ou menos homogéneas, 
com características próprias. 
Um dos factores que condiciona a organização das 
áreas funcionais é a renda locativa (custo do solo) que é 
influenciada pela: 
acessibilidade 
distância ao centro. 
NOTA 
De um modo geral, o custo do solo diminui à medida 
que nos afastamos do centro da cidade.
O preço do solo é ainda influenciado por outros 
factores como: 
condições ambientais - relevo, poluição, 
zonas verdes, paisagem, etc; 
aspectos sociais - as características 
socioeconómicas da população residente; 
planos de urbanização - as actividades 
projectadas para uma determinada 
área condicionam o custo do solo
O CBD é uma área muito dinâmica, 
onde as diferentes funções se vão 
sucedendo: 
numa primeira fase, assistiu-se à 
substituição das funções industrial 
e residencial pelo comércio e outras 
actividades terciárias; 
actualmente, verifica-se a tendência 
para a descentralização destas 
funções para outras áreas.
Para a dinâmica do CBD 
contribuem factores como: 
a especulação fundiária; 
o congestionamento do centro (área 
mais antiga, de ruas estreitas); 
a diminuição da acessibilidade - 
acesso ao centro mais difícil e 
demorado.
Factores de expansão urbana são: 
o crescimento demográfico que, aliado ao elevado custo 
da habitação na cidade, leva à procura de novas áreas 
residenciais nos subúrbios; 
a dinâmica da construção civil, tanto no que toca ao 
parque habitacional como à edificação de espaços 
destinados a actividades económicas; 
o desenvolvimento das próprias actividades 
económicas, que conduz à necessidade de expandir e 
modernizar as empresas e, como tal, à procura de novos 
espaços de localização; 
o desenvolvimento dos transportes e das infra-estruturas 
viárias, que aumenta a acessibilidade e 
diminui os tempos e os custos das deslocações; 
o aumento da taxa de motorização das famílias.
 A expansão urbana faz-se à custa das áreas periféricas 
das cidades, dando origem à suburbanização - 
ocupação urbana dos subúrbios. 
Impactes sociais e territoriais da Suburbanização: 
a intensificação dos movimentos pendulares, cada vez mais 
complexos, uma vez que as deslocações se fazem em 
direcção à grande cidade, mas também entre as diferentes 
áreas suburbanas que a envolvem; 
o aumento das despesas, da fadiga e do stress associados às 
deslocações quotidianas da população activa e escolar; 
a falta de equipamentos colectivos e fraca oferta de 
serviços em muitos aglomerados populacionais; 
a proliferação de loteamentos clandestinos e o 
aparecimento de bairros de habitação precária; 
a ocupação de solos agrícolas e florestais.
O processo de crescimento da suburbanização 
origina o aparecimento de áreas periurbanas 
(áreas onde o espaço rural começa a ser ocupado) . 
A expansão da rede viária facilita este processo, 
que apresenta como principais características: 
a localização difusa da função residencial 
e das actividades económicas; 
vantagens relativamente a aspectos como a 
acessibilidade, o custo dos solos e a quali 
dade ambiental.
A periurbanização é um factor de difusão das 
características e do ritmo da vida urbana, que se 
associa ao modo de vida rural: 
as novas actividades económicas absorvem mão-de-obra 
local que, em muitos casos, continua a ocupar-se também 
de tarefas agrícolas; 
com o desenvolvimento do comércio e de alguns serviços, a 
população adquire novos hábitos de consumo; 
a melhoria da acessibilidade e, muitas vezes, dos 
transportes públicos viabiliza as deslocações diárias de 
parte da população, que passa a trabalhar nos centros 
urbanos próximos.
Acções de incidência social poderão também contribuir para melhorar a 
qualidade de vida no espaço urbano: 
melhoria da gestão do tráfego urbano, através da construção de mais 
parques de estacionamento na entrada das cidades e da criação de 
interfaces adequados às necessidades específicas de cada centro 
urbano, em conjugação com o aumento da eficácia dos transportes 
públicos; 
o alargamento dos serviços de acompanhamento de crianças e jovens 
(espaços de ocupação de tempos livres, equipamentos desportivos, salas 
de apoio ao estudo), que diminuam as situações de risco social; 
o desenvolvimento de serviços de apoio à população idosa que permita 
o acompanhamento domiciliário e, através de um maior contacto social, 
a diminuição das situações de solidão; 
o aumento do número de espaços verdes, a promoção da melhoria dos já 
existentes e a construção e optimização de equipamentos colectivos, 
nomeadamente os desportivos, de cultura e lazer, que promovam o 
convívio e o encontro da população urbana.
Acentuado desequilíbrio da rede urbana 
portuguesa evidencia-se: 
pela dimensão dos centros urbanos - predomínio de 
pequenos núcleos urbanos, fraca representatividade das 
cidades de média dimensão e dois grandes centros 
urbanos: Lisboa e Porto; 
pela repartição geográfica - forte concentração urbana no 
Litoral, onde sobressaem as áreas metropolitanas; 
pelo nível de funções - predomínio das funções de nível 
superior e das restantes funções urbanas nas principais 
áreas urbanas do Litoral, com destaque para Lisboa e 
Porto.
Consequências do desequilíbrio da rede 
urbana portuguesa: 
redução da capacidade de inserção das eco 
nomias regionais na economia nacional; 
a limitação das relações de complementaridade 
entre os diferentes centros urbanos e, como 
tal, do dinamismo económico e social; 
a limitação da competitividade nacional no con 
texto europeu e mundial, pela perda de sinergias que uma 
rede urbana equilibrada.
Um maior equilíbrio da rede urbana nacional 
possibilita uma maior coesão territorial e social. 
As políticas de ordenamento urbano, poderão 
promover o desenvolvimento regional pela adopção de 
medidas que: 
potencializem as especificidades de cada região; 
facilitem a coordenação de acções ao nível da 
administração local; 
reforcem a complementaridade entre os diferentes 
centros urbanos; 
permitam desenvolver cidades e sistemas urbanos do 
Interior que funcionem como pólos regionais de 
desenvolvimento.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanasA organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanas
Ilda Bicacro
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
bruno oliveira
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
geofixe11b
 
ExpansãO Urbana
ExpansãO UrbanaExpansãO Urbana
ExpansãO Urbana
Mena Varandas
 
Urbanizacao[1][1]
Urbanizacao[1][1]Urbanizacao[1][1]
Urbanizacao[1][1]
José Roberto
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
Ana Vilardouro
 
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
713773
 
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
Ministério da Educação
 
Planejamento urbano isaferreira modulo ii
Planejamento urbano isaferreira modulo iiPlanejamento urbano isaferreira modulo ii
Planejamento urbano isaferreira modulo ii
Isa Guerreiro
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
Ilda Bicacro
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
Idalina Leite
 
Correção teste5 fev
Correção teste5 fevCorreção teste5 fev
Correção teste5 fev
manjosp
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
Mayjö .
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
Kelmmany Wesley
 
áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
Pocarolas
 
renda locativa áreas funcionais lugar central
 renda locativa áreas funcionais lugar central renda locativa áreas funcionais lugar central
renda locativa áreas funcionais lugar central
Ministério da Educação
 
Presentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad UrbanaPresentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad Urbana
Fagner Glinski
 
A expansão urbana
A expansão urbanaA expansão urbana
A expansão urbana
Ilda Bicacro
 
Unidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto anoUnidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto ano
Christie Freitas
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
Cacilda Basto
 

Mais procurados (20)

A organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanasA organização das áreas urbanas
A organização das áreas urbanas
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
 
1 urbano rural_cidade
1  urbano rural_cidade1  urbano rural_cidade
1 urbano rural_cidade
 
ExpansãO Urbana
ExpansãO UrbanaExpansãO Urbana
ExpansãO Urbana
 
Urbanizacao[1][1]
Urbanizacao[1][1]Urbanizacao[1][1]
Urbanizacao[1][1]
 
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
11º ano Línguas e Humanidade - Geografia
 
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
A organização das áreas urbanas em Portugal: as áreas funcionais - Geografia ...
 
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa1.1.àreas funcionais renda l ocativa
1.1.àreas funcionais renda l ocativa
 
Planejamento urbano isaferreira modulo ii
Planejamento urbano isaferreira modulo iiPlanejamento urbano isaferreira modulo ii
Planejamento urbano isaferreira modulo ii
 
Problemas urbanos
Problemas urbanosProblemas urbanos
Problemas urbanos
 
Espaço urbano cidades
Espaço urbano cidadesEspaço urbano cidades
Espaço urbano cidades
 
Correção teste5 fev
Correção teste5 fevCorreção teste5 fev
Correção teste5 fev
 
A diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugaresA diferenciação dos lugares
A diferenciação dos lugares
 
Urbanização
UrbanizaçãoUrbanização
Urbanização
 
áReas funcionais
áReas funcionaisáReas funcionais
áReas funcionais
 
renda locativa áreas funcionais lugar central
 renda locativa áreas funcionais lugar central renda locativa áreas funcionais lugar central
renda locativa áreas funcionais lugar central
 
Presentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad UrbanaPresentación IBAM Movilidad Urbana
Presentación IBAM Movilidad Urbana
 
A expansão urbana
A expansão urbanaA expansão urbana
A expansão urbana
 
Unidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto anoUnidade 8 sexto ano
Unidade 8 sexto ano
 
Expansão urbana
Expansão urbanaExpansão urbana
Expansão urbana
 

Destaque

Dịch vụ SEO KingAds
Dịch vụ SEO KingAdsDịch vụ SEO KingAds
Dịch vụ SEO KingAds
thanhsonzx2
 
Đức Chúa Trời Nhìn Toàn Cảnh
Đức Chúa Trời Nhìn Toàn CảnhĐức Chúa Trời Nhìn Toàn Cảnh
Đức Chúa Trời Nhìn Toàn Cảnh
Jimmy Nguyen
 
Xtreams
XtreamsXtreams
Xtreams
ESUG
 
2012410172749 (2)
2012410172749 (2)2012410172749 (2)
2012410172749 (2)Buu Dang
 
La cibernetica4
La cibernetica4La cibernetica4
La cibernetica4
Juan Pablo Reyes Chitiva
 
Thiết kế thi công gian hàng - booth
Thiết kế thi công gian hàng - boothThiết kế thi công gian hàng - booth
Thiết kế thi công gian hàng - booth
Viet Art Advertising
 
NME Analysis Dizzee Rascal
NME Analysis  Dizzee RascalNME Analysis  Dizzee Rascal
NME Analysis Dizzee Rascal
asmediac12
 
Civi crm
Civi crmCivi crm
Civi crm
aferia7
 
Property director performance appraisal
Property director performance appraisalProperty director performance appraisal
Property director performance appraisal
rosiebrooks030
 
Informační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně Polička
Informační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně PoličkaInformační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně Polička
Informační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně Polička
Klára Kašparová
 
Evaluar para conocer
Evaluar para conocerEvaluar para conocer
Evaluar para conocer
brendagleza
 
Gerencia industrial mapa conceptual.
Gerencia industrial mapa conceptual.Gerencia industrial mapa conceptual.
Gerencia industrial mapa conceptual.
Vivi Mendoza
 
Top 8 hospital clerk resume samples
Top 8 hospital clerk resume samplesTop 8 hospital clerk resume samples
Top 8 hospital clerk resume samples
tonychoper1105
 
экономика предприятий и организаций
экономика предприятий и организацийэкономика предприятий и организаций
экономика предприятий и организацийiefmiit
 

Destaque (15)

Dịch vụ SEO KingAds
Dịch vụ SEO KingAdsDịch vụ SEO KingAds
Dịch vụ SEO KingAds
 
Đức Chúa Trời Nhìn Toàn Cảnh
Đức Chúa Trời Nhìn Toàn CảnhĐức Chúa Trời Nhìn Toàn Cảnh
Đức Chúa Trời Nhìn Toàn Cảnh
 
Xtreams
XtreamsXtreams
Xtreams
 
2012410172749 (2)
2012410172749 (2)2012410172749 (2)
2012410172749 (2)
 
La cibernetica4
La cibernetica4La cibernetica4
La cibernetica4
 
Thiết kế thi công gian hàng - booth
Thiết kế thi công gian hàng - boothThiết kế thi công gian hàng - booth
Thiết kế thi công gian hàng - booth
 
NME Analysis Dizzee Rascal
NME Analysis  Dizzee RascalNME Analysis  Dizzee Rascal
NME Analysis Dizzee Rascal
 
Civi crm
Civi crmCivi crm
Civi crm
 
12034
1203412034
12034
 
Property director performance appraisal
Property director performance appraisalProperty director performance appraisal
Property director performance appraisal
 
Informační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně Polička
Informační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně PoličkaInformační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně Polička
Informační vzdělávání... aneb jak to chodí v Městské knihovně Polička
 
Evaluar para conocer
Evaluar para conocerEvaluar para conocer
Evaluar para conocer
 
Gerencia industrial mapa conceptual.
Gerencia industrial mapa conceptual.Gerencia industrial mapa conceptual.
Gerencia industrial mapa conceptual.
 
Top 8 hospital clerk resume samples
Top 8 hospital clerk resume samplesTop 8 hospital clerk resume samples
Top 8 hospital clerk resume samples
 
экономика предприятий и организаций
экономика предприятий и организацийэкономика предприятий и организаций
экономика предприятий и организаций
 

Semelhante a Cidades

Urbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptxUrbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptx
Glauco Rodrigues
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
CidadesCidades
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdfExpansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Victria62
 
11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)
bruno oliveira
 
Agenda recife do futuro
Agenda recife do futuro Agenda recife do futuro
Agenda recife do futuro
Jamildo Melo
 
Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do FuturoAgenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro
Deputado Paulo Rubem - PDT
 
Urbanização atual
Urbanização atualUrbanização atual
Urbanização atual
Ana Lucia Rodrigues
 
AULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANA
AULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANAAULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANA
AULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANA
alliciaalves3
 
COLAPSO URBANO
COLAPSO URBANOCOLAPSO URBANO
COLAPSO URBANO
Marcelo Dores
 
Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...
Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...
Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...
Adriana Melo
 
A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...
A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...
A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...
Jéssica Lucas
 
Espa -o-urbano
Espa -o-urbanoEspa -o-urbano
Espa -o-urbano
Mara Silva
 
Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro
armandosenador
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
Christie Freitas
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
Luiz Carvalheira Junior
 
A mobilidade urbana no planejamento da cidade
A mobilidade urbana no planejamento da cidadeA mobilidade urbana no planejamento da cidade
A mobilidade urbana no planejamento da cidade
Sérgio P. Cabral
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
Almir
 
METRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOA
METRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOAMETRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOA
METRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOA
Diamantino Augusto Sardinha Neto
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
Idalina Leite
 

Semelhante a Cidades (20)

Urbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptxUrbanização conceitos e definições.pptx
Urbanização conceitos e definições.pptx
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Cidades
CidadesCidades
Cidades
 
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdfExpansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
Expansão urbana-cidades e áreas urbanasIII.pptx.pdf
 
11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)11 app-características rede urbana (1)
11 app-características rede urbana (1)
 
Agenda recife do futuro
Agenda recife do futuro Agenda recife do futuro
Agenda recife do futuro
 
Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do FuturoAgenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro
 
Urbanização atual
Urbanização atualUrbanização atual
Urbanização atual
 
AULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANA
AULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANAAULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANA
AULA SOBRE GERENCIAMENTO DA MOBILIDADE URBANA
 
COLAPSO URBANO
COLAPSO URBANOCOLAPSO URBANO
COLAPSO URBANO
 
Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...
Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...
Texto_Jornal do Brasil_Projetos para Copa abrem abismo social e podem levar à...
 
A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...
A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...
A INTEGRAÇÃO ENTRE O PLANEJAMENTO DOS TRANSPORTES E OS INSTRUMENTOS DE PLANEJ...
 
Espa -o-urbano
Espa -o-urbanoEspa -o-urbano
Espa -o-urbano
 
Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro Agenda Recife do Futuro
Agenda Recife do Futuro
 
Unidade 8 6º ano
Unidade 8   6º anoUnidade 8   6º ano
Unidade 8 6º ano
 
Espaço urbano
Espaço urbanoEspaço urbano
Espaço urbano
 
A mobilidade urbana no planejamento da cidade
A mobilidade urbana no planejamento da cidadeA mobilidade urbana no planejamento da cidade
A mobilidade urbana no planejamento da cidade
 
Urbanizacao
UrbanizacaoUrbanizacao
Urbanizacao
 
METRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOA
METRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOAMETRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOA
METRÔ: AGENTE DE TRANSFORMAÇÕES URBANAS NA FREGUESIA DA AMEIXOEIRA, EM LISBOA
 
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
9ºano: Cidades, critérios de definição e formas de expansão
 

Mais de Fátima Cunha Lopes

Os climas da terra
Os climas da terraOs climas da terra
Os climas da terra
Fátima Cunha Lopes
 
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosféricaFicha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Fátima Cunha Lopes
 
Madeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandesMadeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandes
Fátima Cunha Lopes
 
Açores
Açores  Açores
Desemprego power point geografia[1]
Desemprego   power point geografia[1]Desemprego   power point geografia[1]
Desemprego power point geografia[1]
Fátima Cunha Lopes
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margarida
Fátima Cunha Lopes
 
Recursos hídricos
Recursos hídricosRecursos hídricos
Recursos hídricos
Fátima Cunha Lopes
 
REDE E BACIAS
REDE E BACIASREDE E BACIAS
REDE E BACIAS
Fátima Cunha Lopes
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
Fátima Cunha Lopes
 
Areas rurais[2]
Areas rurais[2]Areas rurais[2]
Areas rurais[2]
Fátima Cunha Lopes
 
Convocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 finalConvocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 final
Fátima Cunha Lopes
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
Fátima Cunha Lopes
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
Fátima Cunha Lopes
 
Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]
Fátima Cunha Lopes
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
Fátima Cunha Lopes
 
Vazios
VaziosVazios
Poluição do solo 2
Poluição do solo 2Poluição do solo 2
Poluição do solo 2
Fátima Cunha Lopes
 
Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)
Fátima Cunha Lopes
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
Fátima Cunha Lopes
 
c
cc

Mais de Fátima Cunha Lopes (20)

Os climas da terra
Os climas da terraOs climas da terra
Os climas da terra
 
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosféricaFicha de trabalho sobre a pressão atmosférica
Ficha de trabalho sobre a pressão atmosférica
 
Madeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandesMadeira sérgio e pedro fernandes
Madeira sérgio e pedro fernandes
 
Açores
Açores  Açores
Açores
 
Desemprego power point geografia[1]
Desemprego   power point geografia[1]Desemprego   power point geografia[1]
Desemprego power point geografia[1]
 
Radiação solar beatriz e margarida
Radiação solar   beatriz e margaridaRadiação solar   beatriz e margarida
Radiação solar beatriz e margarida
 
Recursos hídricos
Recursos hídricosRecursos hídricos
Recursos hídricos
 
REDE E BACIAS
REDE E BACIASREDE E BACIAS
REDE E BACIAS
 
Turismo geografia
Turismo   geografiaTurismo   geografia
Turismo geografia
 
Areas rurais[2]
Areas rurais[2]Areas rurais[2]
Areas rurais[2]
 
Convocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 finalConvocatória do planetário 2015 final
Convocatória do planetário 2015 final
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
 
Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]Plantas de cidades[1]
Plantas de cidades[1]
 
Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]Planoaula0611[2]
Planoaula0611[2]
 
Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)Funções urbanas (2)
Funções urbanas (2)
 
Vazios
VaziosVazios
Vazios
 
Poluição do solo 2
Poluição do solo 2Poluição do solo 2
Poluição do solo 2
 
Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)Poluição atmosférica (2)
Poluição atmosférica (2)
 
Poluiçao da agua
Poluiçao da aguaPoluiçao da agua
Poluiçao da agua
 
c
cc
c
 

Último

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
JoeteCarvalho
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
Marlene Cunhada
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
KleginaldoPaz2
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
TomasSousa7
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Zenir Carmen Bez Trombeta
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
AmiltonAparecido1
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
LEANDROSPANHOL1
 

Último (20)

Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
slides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentarslides de Didática 2.pdf para apresentar
slides de Didática 2.pdf para apresentar
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptxPP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
PP Slides Lição 11, Betel, Ordenança para exercer a fé, 2Tr24.pptx
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
GÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptxGÊNERO      TEXTUAL     -     POEMA.pptx
GÊNERO TEXTUAL - POEMA.pptx
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, Central Gospel, Os Mortos Em CRISTO, 2Tr24.pptx
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vidakarl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
karl marx biografia resumida com suas obras e história de vida
 
Pintura Romana .pptx
Pintura Romana                     .pptxPintura Romana                     .pptx
Pintura Romana .pptx
 
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptxCartinhas de solidariedade e esperança.pptx
Cartinhas de solidariedade e esperança.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdfOS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
OS elementos de uma boa Redação para o ENEM.pdf
 
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
7133lllllllllllllllllllllllllllll67.pptx
 

Cidades

  • 1. À cidade associam-se um conjunto de características: densa ocupação humana e o elevado índice de construção; uma intensa afluência de trânsito; grande concentração de actividades económi cas, com predomínio de actividades do sector terciário; elevado número de equipamentos sociais e culturais.
  • 2. Critérios de definição de cidade: Demográfico valoriza o número de habitantes e/ou a densidade populacional Funcional tem em conta a influência exercida pela cidade sobre as áreas envolventes e o tipo de actividades a que a população se dedica Jurídico-administrativo. definidas por decisão legislativa .
  • 3. Áreas funcionais - áreas mais ou menos homogéneas, com características próprias. Um dos factores que condiciona a organização das áreas funcionais é a renda locativa (custo do solo) que é influenciada pela: acessibilidade distância ao centro. NOTA De um modo geral, o custo do solo diminui à medida que nos afastamos do centro da cidade.
  • 4. O preço do solo é ainda influenciado por outros factores como: condições ambientais - relevo, poluição, zonas verdes, paisagem, etc; aspectos sociais - as características socioeconómicas da população residente; planos de urbanização - as actividades projectadas para uma determinada área condicionam o custo do solo
  • 5. O CBD é uma área muito dinâmica, onde as diferentes funções se vão sucedendo: numa primeira fase, assistiu-se à substituição das funções industrial e residencial pelo comércio e outras actividades terciárias; actualmente, verifica-se a tendência para a descentralização destas funções para outras áreas.
  • 6. Para a dinâmica do CBD contribuem factores como: a especulação fundiária; o congestionamento do centro (área mais antiga, de ruas estreitas); a diminuição da acessibilidade - acesso ao centro mais difícil e demorado.
  • 7. Factores de expansão urbana são: o crescimento demográfico que, aliado ao elevado custo da habitação na cidade, leva à procura de novas áreas residenciais nos subúrbios; a dinâmica da construção civil, tanto no que toca ao parque habitacional como à edificação de espaços destinados a actividades económicas; o desenvolvimento das próprias actividades económicas, que conduz à necessidade de expandir e modernizar as empresas e, como tal, à procura de novos espaços de localização; o desenvolvimento dos transportes e das infra-estruturas viárias, que aumenta a acessibilidade e diminui os tempos e os custos das deslocações; o aumento da taxa de motorização das famílias.
  • 8.  A expansão urbana faz-se à custa das áreas periféricas das cidades, dando origem à suburbanização - ocupação urbana dos subúrbios. Impactes sociais e territoriais da Suburbanização: a intensificação dos movimentos pendulares, cada vez mais complexos, uma vez que as deslocações se fazem em direcção à grande cidade, mas também entre as diferentes áreas suburbanas que a envolvem; o aumento das despesas, da fadiga e do stress associados às deslocações quotidianas da população activa e escolar; a falta de equipamentos colectivos e fraca oferta de serviços em muitos aglomerados populacionais; a proliferação de loteamentos clandestinos e o aparecimento de bairros de habitação precária; a ocupação de solos agrícolas e florestais.
  • 9. O processo de crescimento da suburbanização origina o aparecimento de áreas periurbanas (áreas onde o espaço rural começa a ser ocupado) . A expansão da rede viária facilita este processo, que apresenta como principais características: a localização difusa da função residencial e das actividades económicas; vantagens relativamente a aspectos como a acessibilidade, o custo dos solos e a quali dade ambiental.
  • 10. A periurbanização é um factor de difusão das características e do ritmo da vida urbana, que se associa ao modo de vida rural: as novas actividades económicas absorvem mão-de-obra local que, em muitos casos, continua a ocupar-se também de tarefas agrícolas; com o desenvolvimento do comércio e de alguns serviços, a população adquire novos hábitos de consumo; a melhoria da acessibilidade e, muitas vezes, dos transportes públicos viabiliza as deslocações diárias de parte da população, que passa a trabalhar nos centros urbanos próximos.
  • 11. Acções de incidência social poderão também contribuir para melhorar a qualidade de vida no espaço urbano: melhoria da gestão do tráfego urbano, através da construção de mais parques de estacionamento na entrada das cidades e da criação de interfaces adequados às necessidades específicas de cada centro urbano, em conjugação com o aumento da eficácia dos transportes públicos; o alargamento dos serviços de acompanhamento de crianças e jovens (espaços de ocupação de tempos livres, equipamentos desportivos, salas de apoio ao estudo), que diminuam as situações de risco social; o desenvolvimento de serviços de apoio à população idosa que permita o acompanhamento domiciliário e, através de um maior contacto social, a diminuição das situações de solidão; o aumento do número de espaços verdes, a promoção da melhoria dos já existentes e a construção e optimização de equipamentos colectivos, nomeadamente os desportivos, de cultura e lazer, que promovam o convívio e o encontro da população urbana.
  • 12. Acentuado desequilíbrio da rede urbana portuguesa evidencia-se: pela dimensão dos centros urbanos - predomínio de pequenos núcleos urbanos, fraca representatividade das cidades de média dimensão e dois grandes centros urbanos: Lisboa e Porto; pela repartição geográfica - forte concentração urbana no Litoral, onde sobressaem as áreas metropolitanas; pelo nível de funções - predomínio das funções de nível superior e das restantes funções urbanas nas principais áreas urbanas do Litoral, com destaque para Lisboa e Porto.
  • 13. Consequências do desequilíbrio da rede urbana portuguesa: redução da capacidade de inserção das eco nomias regionais na economia nacional; a limitação das relações de complementaridade entre os diferentes centros urbanos e, como tal, do dinamismo económico e social; a limitação da competitividade nacional no con texto europeu e mundial, pela perda de sinergias que uma rede urbana equilibrada.
  • 14. Um maior equilíbrio da rede urbana nacional possibilita uma maior coesão territorial e social. As políticas de ordenamento urbano, poderão promover o desenvolvimento regional pela adopção de medidas que: potencializem as especificidades de cada região; facilitem a coordenação de acções ao nível da administração local; reforcem a complementaridade entre os diferentes centros urbanos; permitam desenvolver cidades e sistemas urbanos do Interior que funcionem como pólos regionais de desenvolvimento.