SlideShare uma empresa Scribd logo
O TEMPO E A HISTÓRIA




      Prof. Rosely
A HISTORIA
SENTIDOS DA PALAVRA
             HISTÓRIA
A PALAVRA HISTÓRIA É PÓLISSEMICA, isto é,
possui vários significados:
 FICÇÃO- histórias criadas pela imaginação do
homem
PROCESSO VIVIDO – Integra a memória
(recordações) das pessoas que a viveram.
ÁREA DE CONHECIMENTO – Produção do
conhecimento que procura entender como os seres
humanos viveram e se organizaram ao longo do tempo.
O HISTORIADOR E AS FONTES
        HISTÓRICAS
Os historiadores trabalham com várias fontes
históricas. A s fontes hist´[oricas podem ser classi-
ficadas em:
FONTES ESCRITAS
FONTES NÃO-ESCRITAS
VESTÍGIOS
DOCUMENTOS
LIVROS
PINTURA
ARTEFATOS
FÓSSEIS
CERÂMICA
ARQUITETURA
O TEMPO



A experiencia do tempo faz parte do nosso cotidiano:
     quando percebemos coisas que mudaram;
    quando observamos a rotina das atividades;
              quando olhamos as horas
Aula históriaeotempo
Aula históriaeotempo
MEDIÇÕES DO TEMPO


OS ESTUDO DAS OCORRENCIAS TEMPORAIS
PODE LEVARMOS A ESTABELECER
ALGUMAS FORMAS DE ORDENAR OU
ORGANIZAR ESSAS OCORRÊNCIAS. ISSO
IMPLICA ELABORAR UMA DIVISÃO OU
MEDIÇÃO DO TEMPO.
O relógio
Os primeiros relógios
 mecãnicos foram
 instalados nas torres da
 igrejas, nos
 monumentos de praças
 nos edifícios públicos.
 Atualmente, o relógio é
 considerado um
 instrumento básico para
 as rotinas diárias.
CALENDÁRIO


O tempo pode ser organizado em unidades ( como ano,
 mês, etc), relacionados aos interesses das sociedades
             dando origem aos calendários.
  Supõe-se que os primeiros calendários tenham sido
   criados entre 3 mil e 2 mil anos antes de cristo –
 provavelmente pelos chineses, egípcios e sumérios –
       com base na observação do sol e da lua.
CALENDÁRIO CRISTÃO

Os povos cristão tem como marco básico da contagem
    do tempo o nascimento de Cristo; idéia criada,
inicialmente por um monge chamado dionísio em 532.
   E sua proposta foi adotada por toda a cristandade.
  Segundo o calendário cristão, as datas anteriores ao
 ano de Cristo recebem a abreviatura de a.C (antes de
     Cristo). No século XVI, o Papa gregório XIII
 promoveu os ajustes dando origem ao calendário que
                  ainda hopje usamos.
A MEDIÇÃO DOS SÉCULOS


O século é uma unidade de tempo muito utilizadfa nos
estudos de história. Costuma-se indicar os séculos por
algarismos romanos, uma tradição que evm da Roima
Antiga. Um modo fácil de saber a que século pertence
determinado ano é somar 1 a o númro de centenas do
                  ano. Por exemplo:
             1997 – 19 + 1 = século XX
             2010 – 20+ 1 = século XXI
PERIODIZAÇÃO HISTÓRICA

   PERIODIZAR SIGNIFICA SEPARAR OU
DIVIDIR EM PERÍODOS, ISTO É, EM ESPAÇOS
  DE TEMPO DEMARCADOS POR EVENTOS
     CONSIDERADOS SIGNIFICATIVOS E
 CARACTERIZADOS ENTRE SI, POR TRAÇOS
             CONTRASTANTES.
   Vejamos quais os marcos dessa periodização:
     PRÉ-HISTÓRIA; IDADE ANTIGA OU
    ANTIGUIDADE; IDADE MÉDIA; IDADE
   MODERNA; IDADE CONTEMPORÃNEA.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
dmflores21
 
Introdução ao estudo da história pps
Introdução ao estudo da história ppsIntrodução ao estudo da história pps
Introdução ao estudo da história pps
William Cirilo Teixeira Rodrigues
 
O tempo em historia
O tempo em historiaO tempo em historia
O tempo em historia
Ana Barreiros
 
Conceitos basicos historia
Conceitos basicos historiaConceitos basicos historia
Conceitos basicos historia
Dênis Valério Martins
 
O trabalho do historiador
O trabalho do historiadorO trabalho do historiador
O trabalho do historiador
Marcela Marangon Ribeiro
 
Introdução ao estudo de História
Introdução ao estudo de HistóriaIntrodução ao estudo de História
Introdução ao estudo de História
Alex Ferreira dos Santos
 
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
Marilia Pimentel
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
alinemaiahistoria
 
Aula 01 construcao da historia
Aula 01   construcao da historiaAula 01   construcao da historia
Aula 01 construcao da historia
Janaina Flavia Santos Azevedo
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
Lucas Degiovani
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
Ana Selma Sena Santos
 
Introdução a história
Introdução a históriaIntrodução a história
Introdução a história
jfernandesaquino
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
Paulo Alexandre
 
A construção da história
A construção da históriaA construção da história
A construção da história
Dione Pereira
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
João Medeiros
 
Prevupe - Introdução aos estudos históricos
Prevupe - Introdução aos estudos históricosPrevupe - Introdução aos estudos históricos
Prevupe - Introdução aos estudos históricos
Rodrigo Ferreira
 
2°periodização da história
2°periodização da história2°periodização da história
2°periodização da história
Ajudar Pessoas
 
O que é História?
O que é História?O que é História?
O que é História?
Debora Barros
 

Mais procurados (18)

Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
Introdução ao estudo da história pps
Introdução ao estudo da história ppsIntrodução ao estudo da história pps
Introdução ao estudo da história pps
 
O tempo em historia
O tempo em historiaO tempo em historia
O tempo em historia
 
Conceitos basicos historia
Conceitos basicos historiaConceitos basicos historia
Conceitos basicos historia
 
O trabalho do historiador
O trabalho do historiadorO trabalho do historiador
O trabalho do historiador
 
Introdução ao estudo de História
Introdução ao estudo de HistóriaIntrodução ao estudo de História
Introdução ao estudo de História
 
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio1   tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
1 tempo e historia - 1ºano do Ensino Médio
 
O que é historia
O que é historiaO que é historia
O que é historia
 
Aula 01 construcao da historia
Aula 01   construcao da historiaAula 01   construcao da historia
Aula 01 construcao da historia
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
 
Introdução a história
Introdução a históriaIntrodução a história
Introdução a história
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
A construção da história
A construção da históriaA construção da história
A construção da história
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
 
Prevupe - Introdução aos estudos históricos
Prevupe - Introdução aos estudos históricosPrevupe - Introdução aos estudos históricos
Prevupe - Introdução aos estudos históricos
 
2°periodização da história
2°periodização da história2°periodização da história
2°periodização da história
 
O que é História?
O que é História?O que é História?
O que é História?
 

Destaque

O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
Nila Michele Bastos Santos
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º ano
Eloy Souza
 
Introdução a historia - fontes históricas
Introdução a historia - fontes históricasIntrodução a historia - fontes históricas
Introdução a historia - fontes históricas
Isabel Aguiar
 
6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas
Handel Ching
 
Tempo cronólogico
Tempo cronólogicoTempo cronólogico
Tempo cronólogico
Cristina Soares
 
Historia 6 ano tempo e cultura
Historia 6 ano   tempo e culturaHistoria 6 ano   tempo e cultura
Historia 6 ano tempo e cultura
Fábio Paiva
 
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
PibidHistoriaUEPB
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
Carlos Néri
 
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
PibidHistoriaUEPB
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Fábio Paiva
 
O tempo e a história
O  tempo e a históriaO  tempo e a história
O tempo e a história
Debora Barros
 
Contagem do Tempo
Contagem do TempoContagem do Tempo
Contagem do Tempo
profnelton
 
SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889
Isabel Aguiar
 
5 aula 15 roma nos tempos de monarquia e república
5   aula 15 roma nos tempos de monarquia e república5   aula 15 roma nos tempos de monarquia e república
5 aula 15 roma nos tempos de monarquia e república
profdu
 
Introdução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricosIntrodução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricos
Paulo Alexandre
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
Isabel Aguiar
 
Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro
Isabel Aguiar
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
Isabel Aguiar
 
6º ano introdução aos estudos históricos
6º ano   introdução aos estudos históricos6º ano   introdução aos estudos históricos
6º ano introdução aos estudos históricos
João Ferreira
 
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIOQUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
Isabel Aguiar
 

Destaque (20)

O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º ano
 
Introdução a historia - fontes históricas
Introdução a historia - fontes históricasIntrodução a historia - fontes históricas
Introdução a historia - fontes históricas
 
6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas
 
Tempo cronólogico
Tempo cronólogicoTempo cronólogico
Tempo cronólogico
 
Historia 6 ano tempo e cultura
Historia 6 ano   tempo e culturaHistoria 6 ano   tempo e cultura
Historia 6 ano tempo e cultura
 
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
 
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
 
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
 
O tempo e a história
O  tempo e a históriaO  tempo e a história
O tempo e a história
 
Contagem do Tempo
Contagem do TempoContagem do Tempo
Contagem do Tempo
 
SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889
 
5 aula 15 roma nos tempos de monarquia e república
5   aula 15 roma nos tempos de monarquia e república5   aula 15 roma nos tempos de monarquia e república
5 aula 15 roma nos tempos de monarquia e república
 
Introdução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricosIntrodução aos estudos históricos
Introdução aos estudos históricos
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
 
Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
 
6º ano introdução aos estudos históricos
6º ano   introdução aos estudos históricos6º ano   introdução aos estudos históricos
6º ano introdução aos estudos históricos
 
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIOQUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
 

Semelhante a Aula históriaeotempo

1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...
1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...
1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...
MarcosTerrinha
 
Módulo 0.pptx
Módulo 0.pptxMódulo 0.pptx
Módulo 0.pptx
LciaBarbosa8
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
Paulo Alexandre
 
1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia
Lucas Cechinel
 
O estudo da história 1º ano - 2012
O estudo da história    1º ano - 2012O estudo da história    1º ano - 2012
O estudo da história 1º ano - 2012
historiando
 
O estudo da história 1º ano - 2013
O estudo da história    1º ano - 2013O estudo da história    1º ano - 2013
O estudo da história 1º ano - 2013
historiando
 
6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx
6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx
6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx
LEANDROSPANHOL1
 
1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia
Lucas Cechinel
 
Divisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da HistóriaDivisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da História
Patrícia Éderson Dias
 
O estudo da história 1º ano - 2012
O estudo da história    1º ano - 2012O estudo da história    1º ano - 2012
O estudo da história 1º ano - 2012
historiando
 
O estudo da história 1º ano - 2012
O estudo da história    1º ano - 2012O estudo da história    1º ano - 2012
O estudo da história 1º ano - 2012
historiando
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
RODRIGO Cicéro
 
Power poit o tempo e a história
Power poit o tempo e a históriaPower poit o tempo e a história
Power poit o tempo e a história
lilian123438
 
Revisão 1º ano 1º bimestre
Revisão 1º ano 1º bimestreRevisão 1º ano 1º bimestre
Revisão 1º ano 1º bimestre
Loyane De Faria Rodarte
 
Atividade de história ( historiador e tempo)
Atividade de história ( historiador e tempo)Atividade de história ( historiador e tempo)
Atividade de história ( historiador e tempo)
Jamires1
 
004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx
004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx
004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx
RenanBrito43
 
Histor 01
Histor 01Histor 01
O tempo e a historia
O tempo e a historiaO tempo e a historia
O tempo e a historia
Jovania Zanotelli
 
0_história_A.pdf
0_história_A.pdf0_história_A.pdf
0_história_A.pdf
Vítor Santos
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
Daniel Alves Bronstrup
 

Semelhante a Aula históriaeotempo (20)

1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...
1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...
1 - A questão do tempo, sincronias e diacronias reflexões sobre o sentido das...
 
Módulo 0.pptx
Módulo 0.pptxMódulo 0.pptx
Módulo 0.pptx
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia
 
O estudo da história 1º ano - 2012
O estudo da história    1º ano - 2012O estudo da história    1º ano - 2012
O estudo da história 1º ano - 2012
 
O estudo da história 1º ano - 2013
O estudo da história    1º ano - 2013O estudo da história    1º ano - 2013
O estudo da história 1º ano - 2013
 
6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx
6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx
6182bnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnnn24 (1).pptx
 
1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia1 refletindo a-historia
1 refletindo a-historia
 
Divisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da HistóriaDivisão dos períodos da História
Divisão dos períodos da História
 
O estudo da história 1º ano - 2012
O estudo da história    1º ano - 2012O estudo da história    1º ano - 2012
O estudo da história 1º ano - 2012
 
O estudo da história 1º ano - 2012
O estudo da história    1º ano - 2012O estudo da história    1º ano - 2012
O estudo da história 1º ano - 2012
 
Introdução à história
Introdução à históriaIntrodução à história
Introdução à história
 
Power poit o tempo e a história
Power poit o tempo e a históriaPower poit o tempo e a história
Power poit o tempo e a história
 
Revisão 1º ano 1º bimestre
Revisão 1º ano 1º bimestreRevisão 1º ano 1º bimestre
Revisão 1º ano 1º bimestre
 
Atividade de história ( historiador e tempo)
Atividade de história ( historiador e tempo)Atividade de história ( historiador e tempo)
Atividade de história ( historiador e tempo)
 
004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx
004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx
004_6°ano_Escrever história e organizar o tempo dos acontecimentos.pptx
 
Histor 01
Histor 01Histor 01
Histor 01
 
O tempo e a historia
O tempo e a historiaO tempo e a historia
O tempo e a historia
 
0_história_A.pdf
0_história_A.pdf0_história_A.pdf
0_história_A.pdf
 
1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história1° ano - E.M. - Introdução à história
1° ano - E.M. - Introdução à história
 

Último

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Falcão Brasil
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Falcão Brasil
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
edusegtrab
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Falcão Brasil
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
Falcão Brasil
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Falcão Brasil
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
Manuais Formação
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Falcão Brasil
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
JocelynNavarroBonta
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Centro Jacques Delors
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
CamilaSouza544051
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Falcão Brasil
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
Sandra Pratas
 

Último (20)

EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
Apresentação Institucional do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prote...
 
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
Aviação de Reconhecimento e Ataque na FAB. A Saga dos Guerreiros Polivalentes...
 
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamasConhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
Conhecimento sobre Vestimenta Anti chamas
 
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdfAviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
Aviação de Asas Rotativas. Aos Rotores, o Sabre!.pdf
 
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
A Participação do Brasil nas Operações de Manutenção da Paz da ONU Passado, P...
 
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.pptAnálise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
Análise dos resultados do desmatamento obtidos pelo SIAD.ppt
 
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdfUFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
UFCD_5673_Segurança nos transportes_índice.pdf
 
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
Manual de Identidade Visual do Centro Gestor e Operacional do Sistema de Prot...
 
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO                .
FOTOS_AS CIÊNCIAS EM AÇÃO .
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdfPortfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
Portfólio Estratégico da Força Aérea Brasileira (FAB).pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONALEMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
EMOCIONES PARA TRABAJAR EN LA AREA SOCIOEMOCIONAL
 
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
Slide | Eurodeputados Portugueses (2024-2029) - Parlamento Europeu (atualiz. ...
 
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptxSlides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
Slides Lição 3, CPAD, Rute e Noemi, Entrelaçadas pelo Amor.pptx
 
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdfAdaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
Adaptacoes-de-Provas-para-Alunos-com-Deficiencia.pdf
 
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdfEscola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
Escola de Comando e Estado-Maior da Aeronáutica (ECEMAR).pdf
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_CARLA MORAIS_22_23
 
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .TALENTOS DA NOSSA ESCOLA                .
TALENTOS DA NOSSA ESCOLA .
 

Aula históriaeotempo

  • 1. O TEMPO E A HISTÓRIA Prof. Rosely
  • 3. SENTIDOS DA PALAVRA HISTÓRIA A PALAVRA HISTÓRIA É PÓLISSEMICA, isto é, possui vários significados: FICÇÃO- histórias criadas pela imaginação do homem PROCESSO VIVIDO – Integra a memória (recordações) das pessoas que a viveram. ÁREA DE CONHECIMENTO – Produção do conhecimento que procura entender como os seres humanos viveram e se organizaram ao longo do tempo.
  • 4. O HISTORIADOR E AS FONTES HISTÓRICAS Os historiadores trabalham com várias fontes históricas. A s fontes hist´[oricas podem ser classi- ficadas em: FONTES ESCRITAS FONTES NÃO-ESCRITAS
  • 13. O TEMPO A experiencia do tempo faz parte do nosso cotidiano: quando percebemos coisas que mudaram; quando observamos a rotina das atividades; quando olhamos as horas
  • 16. MEDIÇÕES DO TEMPO OS ESTUDO DAS OCORRENCIAS TEMPORAIS PODE LEVARMOS A ESTABELECER ALGUMAS FORMAS DE ORDENAR OU ORGANIZAR ESSAS OCORRÊNCIAS. ISSO IMPLICA ELABORAR UMA DIVISÃO OU MEDIÇÃO DO TEMPO.
  • 17. O relógio Os primeiros relógios mecãnicos foram instalados nas torres da igrejas, nos monumentos de praças nos edifícios públicos. Atualmente, o relógio é considerado um instrumento básico para as rotinas diárias.
  • 18. CALENDÁRIO O tempo pode ser organizado em unidades ( como ano, mês, etc), relacionados aos interesses das sociedades dando origem aos calendários. Supõe-se que os primeiros calendários tenham sido criados entre 3 mil e 2 mil anos antes de cristo – provavelmente pelos chineses, egípcios e sumérios – com base na observação do sol e da lua.
  • 19. CALENDÁRIO CRISTÃO Os povos cristão tem como marco básico da contagem do tempo o nascimento de Cristo; idéia criada, inicialmente por um monge chamado dionísio em 532. E sua proposta foi adotada por toda a cristandade. Segundo o calendário cristão, as datas anteriores ao ano de Cristo recebem a abreviatura de a.C (antes de Cristo). No século XVI, o Papa gregório XIII promoveu os ajustes dando origem ao calendário que ainda hopje usamos.
  • 20. A MEDIÇÃO DOS SÉCULOS O século é uma unidade de tempo muito utilizadfa nos estudos de história. Costuma-se indicar os séculos por algarismos romanos, uma tradição que evm da Roima Antiga. Um modo fácil de saber a que século pertence determinado ano é somar 1 a o númro de centenas do ano. Por exemplo: 1997 – 19 + 1 = século XX 2010 – 20+ 1 = século XXI
  • 21. PERIODIZAÇÃO HISTÓRICA PERIODIZAR SIGNIFICA SEPARAR OU DIVIDIR EM PERÍODOS, ISTO É, EM ESPAÇOS DE TEMPO DEMARCADOS POR EVENTOS CONSIDERADOS SIGNIFICATIVOS E CARACTERIZADOS ENTRE SI, POR TRAÇOS CONTRASTANTES. Vejamos quais os marcos dessa periodização: PRÉ-HISTÓRIA; IDADE ANTIGA OU ANTIGUIDADE; IDADE MÉDIA; IDADE MODERNA; IDADE CONTEMPORÃNEA.