SlideShare uma empresa Scribd logo
HISTÓRIA: Cultura e Tempo
SUMÁRIO
•
•
•
•
•
•
•

O que é Cultura?
Tempo medido ou cronológico.
Várias culturas, diferentes calendários.
A contagem dos séculos.
Linha do tempo
Tempo histórico
Divisão tradicional da História
CULTURA?

Fonta: http://3.bp.blogspot.com/-LgjH-n_Dbk8/UAIC8iqsv6I/AAAAAAAAAWk/Ywq1F1eGPuk/s1600/000489140.jpg. Acesso 12 Fev 13.
CULTURA?

Fonta: http://www.falacidade.com.br/imagemsite/cultura.jpg. Acesso 12 Fev 13.
CULTURA: UMA CRIAÇÃO HUMANA.
É tudo aquilo que é feito pelo ser humano ou que
resulta de seu pensamento e do seu trabalho.
Darcy Ribeiro. Noções de coisas. Sã Paulo:FTD, 1995.

“Ela está presente desde os povos primitivos em
seus costumes, sistemas, leis, religião, em suas
artes, ciências, crenças, mitos, valores morais e
em tudo aquilo que compromete o sentir, o pensar
e o agir das pessoas.”
Fonte:. http://www.brasilescola.com/cultura/. Acesso 12 fev 13.

É a cultura que nos faz integrante de
um grupo ou sociedade!
DIVERSIDADE CULTURAL

Fonta: http://2.bp.blogspot.com/-slWUV9W0Jr8/Tsu2Q_q3Y5I/AAAAAAAABGg/JCSnjzWuhWg/s1600/cultura-global.jpg . Acesso 12 Fev 13.

“Cada povo tem sua cultura, isto é, um jeito de
se vestir, se alimentar, de construir moradias,
de fazer festa, de agir e de pensar.”
Alfredo Boulos. História: sociedade e cidadania.. Sã Paulo:FTD, 2012.

Somos iguais em necessidades, mas
diferentes pela cultura!
TEMPO?

Fonta: http://12dimensao.files.wordpress.com/2011/03/tempo99999.jpg . Acesso 12 Fev 13.
Percepção da passagem do tempo

Fonta: http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/files/2012/09/templo-440x292.jpg . Acesso 12 Fev 13.
Percepção da passagem do tempo

Fonta: http://surgiu.com.br/imagem/noticias/t8/24356/imagem_1401121326567460_g.jpg .
Acesso 12 Fev 13.

Fonta: http://www.citybrazil.com.br/arquivos/imagens/pturisticos/pt_original_00001864_1.jpg .
Acesso 12 Fev 13.
Percepção da passagem do tempo

Fonta:http://curiosidadesnanet.com/wp-content/uploads/2012/05/9.-A-passagem-do-tempo..jpg . Acesso 12 Fev 13.
Percepção da passagem do tempo

Fonta: http://www.sabetudo.net/wp-content/uploads/2011/02/4estacoes.jpg . Acesso 12 Fev 13.
Percepção da passagem do tempo

Fonta:http://revistaescola.abril.com.br/img/ciencias/explorando-ciclo-lunar-2.jpg . Acesso 12 Fev 13.
TEMPO CRONOLÓGICO

Fonta:http://dicasderoteiro.files.wordpress.com/2009/12/tempo4.jpg . Acesso 12 Fev 13.

Tempo cronológico é o tempo medido, contado
ou controlado por relógios e calendários.

No início, contava-se o tempo
observando a natureza, depois o homem
inventou dispositivos para medi-lo!
MEDIÇÃO DO TEMPO
RELÓGIO
DE SOL

Fonta:http://static.freepik.com/fotos-gratis/relogio-de-sol-2_2737873.jpg . Acesso
12 Fev 13.

Fonta: http://www.brasilescola.com/upload/e/Untitled-5.jpg . Acesso 12 Fev 13.
MEDIÇÃO DO TEMPO
CALEPSIDRA ou
Relógio de água
Fonta:http://www.isthmus.com.br/lojaflex/imagem/imagem_produtos/1_Clepsidra-Egipciade-Argila.jpg . Acesso 12 Fev 13.

AMPULHETA ou
Relógio de areia
Fontahttp://4.bp.blogspot.com/_VVEUs7hU07A/R6nvYfa7HNI/AAAAAAAAAMw/W3r3MBqmDWw/s400/ampulheta.jpg . Acesso. 12 Fev
Fontahttp://4.bp.blogspot.com/_VVEUs7hU07A/R6nvYfa7HNI/AAAAAAAAAMw/W3r3MBqmDWw/s400/ampulheta.jpg
Acesso13. Fev 13.
12
MEDIÇÃO DO TEMPO
RELÓGIOS DE
MESA E PAREDE

Fonta http://img1.mlstatic.com/rbp2-fino-relogio-de-bolso-raro-estiloantigo-folheado-ouro_MLB-O-201351657_401.jpg . Acesso 12 Fev 13.

RELÓGIO
DE BOLSO
Fonta http://ec.comps.canstockphoto.com/can-stock-photo_csp7196562.jpg . Acesso 12 Fev 13.
MEDIÇÃO DO TEMPO
Big Ben - Londres/Ing

Astronômico - Praga/R.C.

Fonta http://1.bp.blogspot.com/-i3yndpstgmM/Tqx4ciimxxI/AAAAAAAACcY/Pj_YXQ2vyQU/s1600/img454_opt+A.jpg . Acesso 12 Fev 13.
VÁRIAS CULTURAS
DIFERENTES CALENDÁRIOS
HEBRAICO
BIZANTINO

Fonta http://1.bp.blogspot.com/_tt3T3PNhPQg/TFo6hUKDpCI/AAAAAAAAAgA/4EgRTPiNBhY/s1600/Liturgical+Calendar.jpg . Acesso 12 Fev 13.
Fonte http://vitruvio.imss.fi.it/foto/galileopalazzostrozzi/41311_1000.jpg . Acesso 12 Fev 13.
VÁRIAS CULTURAS
DIFERENTES CALENDÁRIOS
CHINÊS
RUSSO

Fontahttp://revistaescola.abril.com.br/img/historia/227-calendario-chines.jpg . Acesso 12 Fev 13.
Fontehttp://thumbs.dreamstime.com/thumblarge_605/1305214260t4599m.jpg . Acesso 12 Fev 13.
VÁRIAS CULTURAS
DIFERENTES CALENDÁRIOS
ASTECA
MAIA

Fonta http://www.confap.org.br/wp-content/uploads/2012/12/Historia-Misterios-CalendarioMaia-310x310.jpg . Acesso 12 Fev 13.
Fonte http://www.montanha.bio.br/CalendarioMaiaAstecaDoSol_250x250.jpg . Acesso 12 Fev 13.
VÁRIAS CULTURAS
DIFERENTES CALENDÁRIOS

INDÍGENA
BRASILEIRO
NOSSO CALENDÁRIO
CRISTÃO ou GREGORIANO

Fonta http://4.bp.blogspot.com/-6siw7UsgjCk/UOdy-Yx0j6I/AAAAAAAALw4/a7a7PDEi48Q/s1600/calendarios+2013.png . Acesso 12 Fev 13.
Fonte http://www.montanha.bio.br/CalendarioMaiaAstecaDoSol_250x250.jpg . Acesso 12 Fev 13. 12 Fev 13.
Fonte http://www.montanha.bio.br/CalendarioMaiaAstecaDoSol_250x250.jpg . Acesso
NOSSO CALENDÁRIO
CRISTÃO ou GREGORIANO
Antes de Cristo ( a.C.)
Sec
V

Sec
IV

Sec
III

Sec
II

Sec
I

<--------------

Nasc.
Cristo

Depois de Cristo ( d.C.)

ANO Sec Sec
I
II
1

I

Sec
III

Sec
IV

Sec V

-------------->

Contamos o tempo a partir do nascimento de Jesus
Cristo. Então, para nós, a fatos que aconteceram
antes e depois de Cristo. Por exemplo: a escrita foi
inventada 4.000 a.C. e os portugueses chegaram no
Brasil em 1.500 (não precisa colocar d.C.).
A CONTAGEM DOS SÉCULOS
O século (100 anos) é uma unidade de tempo
muito empregada pelos historiadores.
Normalmente é escrito em algarismos
romanos: século I, século V, século XIX etc.
Como saber a que século pertence
determinado ano?
A CONTAGEM DOS SÉCULOS
Quando terminar em 00, é só eliminá-los:
Ano 1200

12(00)

12

Século XII

Ano 500

5(00)

5

Século V

Ano 2000

20(00)

20

Século XX

Quando não terminar em 00, é só eliminar os dois
últimos algarismos e somar 1 ao número que sobrar:
Ano 1789

17(89)

17 + 1 = 18

Século XVIII

Ano 2013

20(13)

20 + 1 = 21

Século XXI

Ano 476

4(76)

4+1=5

Século V

Ano 1453

14(53)

14 + 1 = 15

Século XV

Ano 33

0(33)

0+1=1

Século I
LINHA DO TEMPO
Usada para ordenar e representar os
fatos históricos numa sequência
cronológica.

Fonte http://1.bp.blogspot.com/_ma8ACyL2GTk/TNAPaYB3UwI/AAAAAAAAAXY/vr3qQ7lrV-0/s1600/linha+tempo+principal.jpg . Acesso 12 Fev 13.
COMPARANDO DE CALENDÁRIOS

Fonte http://perlbal.hi-pi.com/blog-images/760134/gd/130179449066/COMPARANDO-CALENDARIOS.jpg. Acesso 13 fev 13.
LINHA DO TEMPO (exemplo)

Fonte http://desenhandointerfaces.files.wordpress.com/2011/04/linha-do-tempo.jpg . Acesso 12 Fev 13.
LINHA DO TEMPO (exemplo)

Fonte http://2.bp.blogspot.com/-VjUPXmF1980/TbhaGAyE9lI/AAAAAAAAAE8/2qzl0gfahuM/s1600/-Brasil-linhadotempo.jpg . Acesso 13 Fev 13.
TEMPO HISTÓRICO
Tempo histórico é o tempo relacionado às
experiências dos seres humanos, à história da
humanidade.
Como as mudanças não ocorrem da mesma forma
nem no mesmo ritmo em todo lugar, culturas
diferentes possuem tempos diferentes.
Assim, os brasileiros que moram em Brasília vivem
no mesmo tempo histórico, mas os índios do Xingu
vivem em outro tempo histórico! Embora todos
estejam no mesmo tempo cronológico!
Fonte http://2.bp.blogspot.com/-DQUeeEgH2gg/TnVCIXxA4DI/AAAAAAAAIa8/V2B6zSRgLBE/s1600/LINHA-DO-TEMPO-HIST
%25C3%2593RIAGERAL.jpg . Acesso 12 Fev 13.
DIVISÃO DA HISTÓRIA

Fonte http://historia-da-arte.info/images/stories/linha-do-tempo-historia-da-arte.jpg . Acesso 12 Fev 13.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O  humanismo e o renascimentoCruzadinha de História - O  humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Mary Alvarenga
 
Caça palavras maias
Caça palavras maiasCaça palavras maias
Caça palavras maias
Eduardo Passos
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
Ana Selma Sena Santos
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º ano
Eloy Souza
 
Mesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinhaMesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinha
Viviane Simões
 
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
Cruzadinha sobre a  Roma AntigaCruzadinha sobre a  Roma Antiga
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
Mary Alvarenga
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Wenderson Santos Couto
 
Cruzadinha Idade Média
Cruzadinha Idade MédiaCruzadinha Idade Média
Cruzadinha Idade Média
Mary Alvarenga
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
Lucas Degiovani
 
Primeira GuerraMundial e Neocolonialismo
Primeira GuerraMundial e NeocolonialismoPrimeira GuerraMundial e Neocolonialismo
Primeira GuerraMundial e Neocolonialismo
Luis Silva
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempo
dmflores21
 
Renascimento Reforma Protestante e Contrarreforma
Renascimento Reforma Protestante e ContrarreformaRenascimento Reforma Protestante e Contrarreforma
Renascimento Reforma Protestante e Contrarreforma
Luis Silva
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
Atividades Diversas Cláudia
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
Ócio do Ofício
 
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o AnoO Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
Lucas Degiovani
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
Henrique Tobal Jr.
 
7° ano caça palavras mesopotâmia
7° ano caça palavras mesopotâmia7° ano caça palavras mesopotâmia
7° ano caça palavras mesopotâmia
Juliano Magalhaes
 
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano   setembro - gabaritoAvaliação história 7º ano   setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
Giselda morais rodrigues do
 
Cruzadinha de História (A ocupação humana na América)
Cruzadinha  de História  (A ocupação humana na América)Cruzadinha  de História  (A ocupação humana na América)
Cruzadinha de História (A ocupação humana na América)
Mary Alvarenga
 
Absolutismo monárquico
Absolutismo  monárquico Absolutismo  monárquico
Absolutismo monárquico
Mary Alvarenga
 

Mais procurados (20)

Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O  humanismo e o renascimentoCruzadinha de História - O  humanismo e o renascimento
Cruzadinha de História - O humanismo e o renascimento
 
Caça palavras maias
Caça palavras maiasCaça palavras maias
Caça palavras maias
 
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇOO TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
O TEMPO NA HISTÓRIA - HISTÓRIA TEMPO E ESPAÇO
 
História 6º ano
História 6º anoHistória 6º ano
História 6º ano
 
Mesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinhaMesopotamia cruzadinha
Mesopotamia cruzadinha
 
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
Cruzadinha sobre a  Roma AntigaCruzadinha sobre a  Roma Antiga
Cruzadinha sobre a Roma Antiga
 
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdfAtividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
Atividades adaptadas- História.6º ano - Cópia.1.pdf
 
Cruzadinha Idade Média
Cruzadinha Idade MédiaCruzadinha Idade Média
Cruzadinha Idade Média
 
O Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o anoO Tempo e a História - 6o ano
O Tempo e a História - 6o ano
 
Primeira GuerraMundial e Neocolonialismo
Primeira GuerraMundial e NeocolonialismoPrimeira GuerraMundial e Neocolonialismo
Primeira GuerraMundial e Neocolonialismo
 
História e tempo
História e tempoHistória e tempo
História e tempo
 
Renascimento Reforma Protestante e Contrarreforma
Renascimento Reforma Protestante e ContrarreformaRenascimento Reforma Protestante e Contrarreforma
Renascimento Reforma Protestante e Contrarreforma
 
Atividades feudalismo na idade média
Atividades   feudalismo na idade médiaAtividades   feudalismo na idade média
Atividades feudalismo na idade média
 
Cruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrialCruzadinha revolução industrial
Cruzadinha revolução industrial
 
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o AnoO Trabalho do Historiador - 6o Ano
O Trabalho do Historiador - 6o Ano
 
Introdução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da HistóriaIntrodução ao Estudo da História
Introdução ao Estudo da História
 
7° ano caça palavras mesopotâmia
7° ano caça palavras mesopotâmia7° ano caça palavras mesopotâmia
7° ano caça palavras mesopotâmia
 
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano   setembro - gabaritoAvaliação história 7º ano   setembro - gabarito
Avaliação história 7º ano setembro - gabarito
 
Cruzadinha de História (A ocupação humana na América)
Cruzadinha  de História  (A ocupação humana na América)Cruzadinha  de História  (A ocupação humana na América)
Cruzadinha de História (A ocupação humana na América)
 
Absolutismo monárquico
Absolutismo  monárquico Absolutismo  monárquico
Absolutismo monárquico
 

Destaque

Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Fábio Paiva
 
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
PibidHistoriaUEPB
 
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
PibidHistoriaUEPB
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
Nila Michele Bastos Santos
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
Carlos Néri
 
Introdução ao estudo de História
Introdução ao estudo de HistóriaIntrodução ao estudo de História
Introdução ao estudo de História
Alex Ferreira dos Santos
 
SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889
Isabel Aguiar
 
Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro
Isabel Aguiar
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
Isabel Aguiar
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
Isabel Aguiar
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
Isabel Aguiar
 
O REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO IO REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO I
Isabel Aguiar
 
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIOQUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
Isabel Aguiar
 
Rebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blogRebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blog
Isabel Aguiar
 
SHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANO
SHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANOSHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANO
SHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANO
Ana Selma Sena Santos
 
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
Isabel Aguiar
 
A EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIXA EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIX
Isabel Aguiar
 
6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas
Handel Ching
 
O tempo em historia
O tempo em historiaO tempo em historia
O tempo em historia
Ana Barreiros
 

Destaque (20)

Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitosHistoria 6º ano - Antiguidade conceitos
Historia 6º ano - Antiguidade conceitos
 
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
Capítulo II:Cultura e Tempo (História, cultura e tempo).
 
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
Capítulo I:História e Fontes históricas (História, cultura e tempo).
 
O QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIAO QUE É HISTÓRIA
O QUE É HISTÓRIA
 
Aula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anosAula fontes históricas- 6º anos
Aula fontes históricas- 6º anos
 
Introdução ao estudo de História
Introdução ao estudo de HistóriaIntrodução ao estudo de História
Introdução ao estudo de História
 
SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889SEGUNDO REINADO 1840-1889
SEGUNDO REINADO 1840-1889
 
Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro Slide imigração e fim trafico negreiro
Slide imigração e fim trafico negreiro
 
AFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASILAFRICANOS NO BRASIL
AFRICANOS NO BRASIL
 
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
GUERRA DO PARAGUAI 1864-1870
 
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
INDEPENDÊNCIAS NA AMÉRICA
 
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIALA SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
A SOCIEDADE MINERADORA NO BRASIL COLONIAL
 
O REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO IO REINADO DE D. PEDRO I
O REINADO DE D. PEDRO I
 
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIOQUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
QUESTÕES DE HISTÓRIA - BRASIL IMPÉRIO
 
Rebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blogRebelioes regenciais blog
Rebelioes regenciais blog
 
SHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANO
SHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANOSHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANO
SHOW DE CONHECIMENTO - HISTÓRIA - 6 ANO
 
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASILABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
ABOLIÇÃO E REPÚBLICA NO BRASIL
 
A EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIXA EUROPA NO SÉCULO XIX
A EUROPA NO SÉCULO XIX
 
6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas6º anos - Fontes históricas
6º anos - Fontes históricas
 
O tempo em historia
O tempo em historiaO tempo em historia
O tempo em historia
 

Semelhante a Historia 6 ano tempo e cultura

O tempo
O tempoO tempo
Cultura e tempo
Cultura e tempoCultura e tempo
Cultura e tempo
Paulo Gomes
 
Aula história e o tempo
Aula história e o tempoAula história e o tempo
Aula história e o tempo
Rosely Monteiro
 
Aula históriaeotempo
Aula históriaeotempoAula históriaeotempo
Aula históriaeotempo
Rosely Monteiro
 
Aula históriaeotempo
Aula históriaeotempoAula históriaeotempo
Aula históriaeotempo
Rosely Monteiro
 
1º estudo de história profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...
1º estudo de história   profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...1º estudo de história   profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...
1º estudo de história profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...
Luiza Collet
 
Relógio de sol
Relógio de solRelógio de sol
Relógio de sol
Karlrabech
 
Capítulo 1 - História, tempo e cultura
Capítulo 1 - História, tempo e culturaCapítulo 1 - História, tempo e cultura
Capítulo 1 - História, tempo e cultura
Marcos Antonio Grigorio de Figueiredo
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
João Medeiros
 

Semelhante a Historia 6 ano tempo e cultura (9)

O tempo
O tempoO tempo
O tempo
 
Cultura e tempo
Cultura e tempoCultura e tempo
Cultura e tempo
 
Aula história e o tempo
Aula história e o tempoAula história e o tempo
Aula história e o tempo
 
Aula históriaeotempo
Aula históriaeotempoAula históriaeotempo
Aula históriaeotempo
 
Aula históriaeotempo
Aula históriaeotempoAula históriaeotempo
Aula históriaeotempo
 
1º estudo de história profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...
1º estudo de história   profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...1º estudo de história   profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...
1º estudo de história profª. Ariane Lia Couvre – 6°ano - 2012 – fevereiro e...
 
Relógio de sol
Relógio de solRelógio de sol
Relógio de sol
 
Capítulo 1 - História, tempo e cultura
Capítulo 1 - História, tempo e culturaCapítulo 1 - História, tempo e cultura
Capítulo 1 - História, tempo e cultura
 
Conceito de História
Conceito de HistóriaConceito de História
Conceito de História
 

Mais de Fábio Paiva

Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Fábio Paiva
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Fábio Paiva
 
Estados Nacionais Modernos
Estados Nacionais ModernosEstados Nacionais Modernos
Estados Nacionais Modernos
Fábio Paiva
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
Fábio Paiva
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
Fábio Paiva
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
Fábio Paiva
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
Fábio Paiva
 
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - MesopotâmiaHistoria 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Fábio Paiva
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
Fábio Paiva
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Fábio Paiva
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
Fábio Paiva
 
Cuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundoCuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundo
Fábio Paiva
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Fábio Paiva
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
Fábio Paiva
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
Fábio Paiva
 
Reencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESEReencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESE
Fábio Paiva
 

Mais de Fábio Paiva (17)

Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23Buscai e Achareis - ESE Cap 23
Buscai e Achareis - ESE Cap 23
 
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25Buscai e Achareis - ESE Cap 25
Buscai e Achareis - ESE Cap 25
 
Estados Nacionais Modernos
Estados Nacionais ModernosEstados Nacionais Modernos
Estados Nacionais Modernos
 
Reformas religiosas
Reformas religiosasReformas religiosas
Reformas religiosas
 
Renascimento
RenascimentoRenascimento
Renascimento
 
Civilizações da África Antiga
Civilizações da África AntigaCivilizações da África Antiga
Civilizações da África Antiga
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Historia 6º ano - Egito
Historia 6º ano - EgitoHistoria 6º ano - Egito
Historia 6º ano - Egito
 
Historia 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - MesopotâmiaHistoria 6º ano - Mesopotâmia
Historia 6º ano - Mesopotâmia
 
As faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do AlcoolismoAs faces visível e oculta do Alcoolismo
As faces visível e oculta do Alcoolismo
 
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIVHonrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
Honrai Pai e Mãe - ESE cap XIV
 
Reforma Íntima
Reforma ÍntimaReforma Íntima
Reforma Íntima
 
Cuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundoCuantas razas hay en el mundo
Cuantas razas hay en el mundo
 
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
Pré-Historia brasileira  - História 6º anoPré-Historia brasileira  - História 6º ano
Pré-Historia brasileira - História 6º ano
 
A evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º anoA evolução do ser humano - História 6º ano
A evolução do ser humano - História 6º ano
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
 
Reencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESEReencarnação Cap IV ESE
Reencarnação Cap IV ESE
 

Último

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
Eró Cunha
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
profesfrancleite
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
LucianaCristina58
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
wagnermorais28
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
TomasSousa7
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
YeniferGarcia36
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
DECIOMAURINARAMOS
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
LeticiaRochaCupaiol
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Simone399395
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
AntnioManuelAgdoma
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
WelberMerlinCardoso
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
silvamelosilva300
 

Último (20)

REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...REGULAMENTO  DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
REGULAMENTO DO CONCURSO DESENHOS AFRO/2024 - 14ª edição - CEIRI /UREI (ficha...
 
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do AssaréFamílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
Famílias Que Contribuíram Para O Crescimento Do Assaré
 
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
- TEMPLATE DA PRATICA - Psicomotricidade.pptx
 
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números RacionaisPotenciação e Radiciação de Números Racionais
Potenciação e Radiciação de Números Racionais
 
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões.          pptxRimas, Luís Vaz de Camões.          pptx
Rimas, Luís Vaz de Camões. pptx
 
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
000. Para rezar o terço - Junho - mês do Sagrado Coração de Jesús.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptxRedação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
Redação e Leitura_7º ano_58_Produção de cordel .pptx
 
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
1ª LEI DE OHN, CARACTERISTICAS IMPORTANTES.
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de cursoDicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
Dicas de normas ABNT para trabalho de conclusão de curso
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptxSlides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
Slides Lição 11, CPAD, A Realidade Bíblica do Inferno, 2Tr24.pptx
 
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
347018542-PAULINA-CHIZIANE-Balada-de-Amor-ao-Vento-pdf.pdf
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo FreireLivro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
Livro: Pedagogia do Oprimido - Paulo Freire
 
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdfO Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
O Mito da Caverna de Platão_ Uma Jornada em Busca da Verdade.pdf
 

Historia 6 ano tempo e cultura

  • 2. SUMÁRIO • • • • • • • O que é Cultura? Tempo medido ou cronológico. Várias culturas, diferentes calendários. A contagem dos séculos. Linha do tempo Tempo histórico Divisão tradicional da História
  • 5. CULTURA: UMA CRIAÇÃO HUMANA. É tudo aquilo que é feito pelo ser humano ou que resulta de seu pensamento e do seu trabalho. Darcy Ribeiro. Noções de coisas. Sã Paulo:FTD, 1995. “Ela está presente desde os povos primitivos em seus costumes, sistemas, leis, religião, em suas artes, ciências, crenças, mitos, valores morais e em tudo aquilo que compromete o sentir, o pensar e o agir das pessoas.” Fonte:. http://www.brasilescola.com/cultura/. Acesso 12 fev 13. É a cultura que nos faz integrante de um grupo ou sociedade!
  • 6. DIVERSIDADE CULTURAL Fonta: http://2.bp.blogspot.com/-slWUV9W0Jr8/Tsu2Q_q3Y5I/AAAAAAAABGg/JCSnjzWuhWg/s1600/cultura-global.jpg . Acesso 12 Fev 13. “Cada povo tem sua cultura, isto é, um jeito de se vestir, se alimentar, de construir moradias, de fazer festa, de agir e de pensar.” Alfredo Boulos. História: sociedade e cidadania.. Sã Paulo:FTD, 2012. Somos iguais em necessidades, mas diferentes pela cultura!
  • 8. Percepção da passagem do tempo Fonta: http://veja.abril.com.br/blog/ricardo-setti/files/2012/09/templo-440x292.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 9. Percepção da passagem do tempo Fonta: http://surgiu.com.br/imagem/noticias/t8/24356/imagem_1401121326567460_g.jpg . Acesso 12 Fev 13. Fonta: http://www.citybrazil.com.br/arquivos/imagens/pturisticos/pt_original_00001864_1.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 10. Percepção da passagem do tempo Fonta:http://curiosidadesnanet.com/wp-content/uploads/2012/05/9.-A-passagem-do-tempo..jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 11. Percepção da passagem do tempo Fonta: http://www.sabetudo.net/wp-content/uploads/2011/02/4estacoes.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 12. Percepção da passagem do tempo Fonta:http://revistaescola.abril.com.br/img/ciencias/explorando-ciclo-lunar-2.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 13. TEMPO CRONOLÓGICO Fonta:http://dicasderoteiro.files.wordpress.com/2009/12/tempo4.jpg . Acesso 12 Fev 13. Tempo cronológico é o tempo medido, contado ou controlado por relógios e calendários. No início, contava-se o tempo observando a natureza, depois o homem inventou dispositivos para medi-lo!
  • 14. MEDIÇÃO DO TEMPO RELÓGIO DE SOL Fonta:http://static.freepik.com/fotos-gratis/relogio-de-sol-2_2737873.jpg . Acesso 12 Fev 13. Fonta: http://www.brasilescola.com/upload/e/Untitled-5.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 15. MEDIÇÃO DO TEMPO CALEPSIDRA ou Relógio de água Fonta:http://www.isthmus.com.br/lojaflex/imagem/imagem_produtos/1_Clepsidra-Egipciade-Argila.jpg . Acesso 12 Fev 13. AMPULHETA ou Relógio de areia Fontahttp://4.bp.blogspot.com/_VVEUs7hU07A/R6nvYfa7HNI/AAAAAAAAAMw/W3r3MBqmDWw/s400/ampulheta.jpg . Acesso. 12 Fev Fontahttp://4.bp.blogspot.com/_VVEUs7hU07A/R6nvYfa7HNI/AAAAAAAAAMw/W3r3MBqmDWw/s400/ampulheta.jpg Acesso13. Fev 13. 12
  • 16. MEDIÇÃO DO TEMPO RELÓGIOS DE MESA E PAREDE Fonta http://img1.mlstatic.com/rbp2-fino-relogio-de-bolso-raro-estiloantigo-folheado-ouro_MLB-O-201351657_401.jpg . Acesso 12 Fev 13. RELÓGIO DE BOLSO Fonta http://ec.comps.canstockphoto.com/can-stock-photo_csp7196562.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 17. MEDIÇÃO DO TEMPO Big Ben - Londres/Ing Astronômico - Praga/R.C. Fonta http://1.bp.blogspot.com/-i3yndpstgmM/Tqx4ciimxxI/AAAAAAAACcY/Pj_YXQ2vyQU/s1600/img454_opt+A.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 18. VÁRIAS CULTURAS DIFERENTES CALENDÁRIOS HEBRAICO BIZANTINO Fonta http://1.bp.blogspot.com/_tt3T3PNhPQg/TFo6hUKDpCI/AAAAAAAAAgA/4EgRTPiNBhY/s1600/Liturgical+Calendar.jpg . Acesso 12 Fev 13. Fonte http://vitruvio.imss.fi.it/foto/galileopalazzostrozzi/41311_1000.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 19. VÁRIAS CULTURAS DIFERENTES CALENDÁRIOS CHINÊS RUSSO Fontahttp://revistaescola.abril.com.br/img/historia/227-calendario-chines.jpg . Acesso 12 Fev 13. Fontehttp://thumbs.dreamstime.com/thumblarge_605/1305214260t4599m.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 20. VÁRIAS CULTURAS DIFERENTES CALENDÁRIOS ASTECA MAIA Fonta http://www.confap.org.br/wp-content/uploads/2012/12/Historia-Misterios-CalendarioMaia-310x310.jpg . Acesso 12 Fev 13. Fonte http://www.montanha.bio.br/CalendarioMaiaAstecaDoSol_250x250.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 22. NOSSO CALENDÁRIO CRISTÃO ou GREGORIANO Fonta http://4.bp.blogspot.com/-6siw7UsgjCk/UOdy-Yx0j6I/AAAAAAAALw4/a7a7PDEi48Q/s1600/calendarios+2013.png . Acesso 12 Fev 13. Fonte http://www.montanha.bio.br/CalendarioMaiaAstecaDoSol_250x250.jpg . Acesso 12 Fev 13. 12 Fev 13. Fonte http://www.montanha.bio.br/CalendarioMaiaAstecaDoSol_250x250.jpg . Acesso
  • 23. NOSSO CALENDÁRIO CRISTÃO ou GREGORIANO Antes de Cristo ( a.C.) Sec V Sec IV Sec III Sec II Sec I <-------------- Nasc. Cristo Depois de Cristo ( d.C.) ANO Sec Sec I II 1 I Sec III Sec IV Sec V --------------> Contamos o tempo a partir do nascimento de Jesus Cristo. Então, para nós, a fatos que aconteceram antes e depois de Cristo. Por exemplo: a escrita foi inventada 4.000 a.C. e os portugueses chegaram no Brasil em 1.500 (não precisa colocar d.C.).
  • 24. A CONTAGEM DOS SÉCULOS O século (100 anos) é uma unidade de tempo muito empregada pelos historiadores. Normalmente é escrito em algarismos romanos: século I, século V, século XIX etc. Como saber a que século pertence determinado ano?
  • 25. A CONTAGEM DOS SÉCULOS Quando terminar em 00, é só eliminá-los: Ano 1200 12(00) 12 Século XII Ano 500 5(00) 5 Século V Ano 2000 20(00) 20 Século XX Quando não terminar em 00, é só eliminar os dois últimos algarismos e somar 1 ao número que sobrar: Ano 1789 17(89) 17 + 1 = 18 Século XVIII Ano 2013 20(13) 20 + 1 = 21 Século XXI Ano 476 4(76) 4+1=5 Século V Ano 1453 14(53) 14 + 1 = 15 Século XV Ano 33 0(33) 0+1=1 Século I
  • 26. LINHA DO TEMPO Usada para ordenar e representar os fatos históricos numa sequência cronológica. Fonte http://1.bp.blogspot.com/_ma8ACyL2GTk/TNAPaYB3UwI/AAAAAAAAAXY/vr3qQ7lrV-0/s1600/linha+tempo+principal.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 27. COMPARANDO DE CALENDÁRIOS Fonte http://perlbal.hi-pi.com/blog-images/760134/gd/130179449066/COMPARANDO-CALENDARIOS.jpg. Acesso 13 fev 13.
  • 28. LINHA DO TEMPO (exemplo) Fonte http://desenhandointerfaces.files.wordpress.com/2011/04/linha-do-tempo.jpg . Acesso 12 Fev 13.
  • 29. LINHA DO TEMPO (exemplo) Fonte http://2.bp.blogspot.com/-VjUPXmF1980/TbhaGAyE9lI/AAAAAAAAAE8/2qzl0gfahuM/s1600/-Brasil-linhadotempo.jpg . Acesso 13 Fev 13.
  • 30. TEMPO HISTÓRICO Tempo histórico é o tempo relacionado às experiências dos seres humanos, à história da humanidade. Como as mudanças não ocorrem da mesma forma nem no mesmo ritmo em todo lugar, culturas diferentes possuem tempos diferentes. Assim, os brasileiros que moram em Brasília vivem no mesmo tempo histórico, mas os índios do Xingu vivem em outro tempo histórico! Embora todos estejam no mesmo tempo cronológico!
  • 32. DIVISÃO DA HISTÓRIA Fonte http://historia-da-arte.info/images/stories/linha-do-tempo-historia-da-arte.jpg . Acesso 12 Fev 13.