SlideShare uma empresa Scribd logo
M3 A cultura do Mosteiro – Os Espaços do Cristianismo
HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES
CURSOS PROFISSIONAIS:
ARTES DO ESPETÁCULO – INTERPRETAÇÃO
INTÉRPRETES DE DANÇA CONTEMPORÂNEA
A CULTURA DO MOSTEIRO
1
2
Arte Românica
 Surgiu no início do século XI e prolongou-se até ao século XIII em
algumas regiões da Europa Ocidental. O seu nome está ligado à utilização
de alguns elementos da arte romana.
 Tem um caráter essencialmente religioso (igrejas e mosteiros), militar
(castelos) mas também civil (Domus Municipalis de Bragança).
 As igrejas serviam não só como a casa de Deus mas também como locais
de convívio, abrigo e refúgio em caso de guerra.
 A relativa estabilidade política que se vivia e o desenvolvimento
económico que se fazia sentir explicam a proliferação destas construções
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
3
Arquitetura – Principais características
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
4
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
5
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
6
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
7
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
8
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
9
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
10
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
11
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
12
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
13
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
14
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
15
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
16
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
17
18
Arquitetura – Principais características
 Poucas e estreitas
aberturas;
 Paredes baixas e
grossas;
 Arco de volta perfeita;
 Contrafortes
exteriores;
 Ideia de robustez e
horizontalidade;Igreja de S. Pedro de Vilanova de Dozón, Espanha
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
19
Arquitetura – Principais características
 Arco de volta perfeita;
 Abóbada de berço;
Igreja de Cedofeita, Porto
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
20
Arquitetura – Principais características
 Arco de volta perfeita;
Portal da Catedral de Saint Lazare, França
 Arquivoltas;
 Tímpano;
 Capitel;
 Fuste;
 Base;
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
21
Escultura – Principais características
 A escultura era um
elemento decorativo da
arquitetura encontrando-se
nos capitéis, tímpanos e
pórticos das entradas.
Portal da Catedral de Saint Lazare, França.
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
22
Escultura – Principais características
 É considerada um
“catecismo de pedra” ou
uma “Bíblia de pedra”
pois tem um papel
educativo. Ao contar a
história bíblica em
imagens esta era mais
facilmente
compreendida pelos fiéis
analfabetos.
"O Enforcamento de Judas“, capitel da Catedral
de Autun, França, séc. XII.
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
23
Escultura – Principais características
 Representação de figuras e cenas bíblicas.
Um dos capitéis do claustro da Abadia de San Juan
de la Peña, Espanha
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
24
Escultura – Principais características
 Representação de monstros,
demónios e motivos imaginários
relativos a cenas como o Juízo Final.
Estas cenas, dentro do espírito do
conceito do Deus vingativo presente
no Antigo Testamento, são povoadas
não só por figuras bíblicas como
também por uma série de criaturas
monstruosas, que deverão ser vistas
e não mais esquecidas, relembrando,
assim, o medo do Inferno.
Capitel do claustro da Catedral de
Girona, Espanha.
Igreja de Surgères, França.
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
25
Escultura – Principais características
Nossa Senhora com o Menino, Museu
Nacional de Arte Antiga, Lisboa
Nossa Senhora com o Menino, Museu
Nacional Soares dos Reis, Porto
 Revela pouca expressividade
e humanização.
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
26
Pintura – Principais características
 A pintura era,
principalmente, a
fresco e decorava
as paredes e
abóbadas das
igrejas.
Pintura a fresco da abobada da abside da Igreja de Santa María de
Tahull, Espanha
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
27
Pintura – Principais características
Frescos da Igreja de Saint-Savin, França
 A pintura tinha, tal como a
escultura, um papel
educativo.
 Também, tal como a
escultura, era pouco
expressiva.
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
28
Românico em Portugal
Igreja de S. Tiago, Coimbra, séc. XII
Arquitetura Religiosa
Igreja de São Martinho de Mouros,
Viseu
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
29
Românico em Portugal
Igreja de S. Gens de Boelhe, Penafiel
Arquitetura Religiosa
Igreja de S. Pedro de Rates, Póvoa de Varzim,
Séc. XII
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
30
Românico em Portugal
Igreja de Santa Maria do Olival, Tomar
Arquitetura Religiosa
Igreja de Santa Maria de Airães, Felgueiras
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
31
Românico em Portugal
Igreja de São Martinho de Cedofeita, Porto, séc. XII
Arquitetura Religiosa
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
32
Românico em Portugal
Igreja de Almacave, Lamego
Igreja de S. Salvador de Travanca, Amarante,
Porto, séc. XIII
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
33
Românico em Portugal
Igreja de São Pedro de Roriz,
Santo Tirso, séc. XII
Arquitetura Religiosa
Igreja de S. Salvador de Carrazeda de Ansiães,
Trás-os-Montes, séc. XII
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
34
Românico em Portugal
Castelo de Guimarães, séc. XI
Arquitetura Militar
Castelo de Pombal, Leiria, séc. XII
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
35
Românico em Portugal
Castelo de Penedono ou
do Magriço, Viseu, séc. X
Arquitetura Militar
Torre de menagem do
Castelo de Bragança, séc. XII
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
36
Românico em Portugal
Castelo de Tomar
Arquitetura Militar
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
37
Românico em Portugal
Castelo de Almourol, séc. XII
Arquitetura Militar
Castelo de Óbidos
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
38
Românico em Portugal
Castelo de Vila Viçosa: entrada, muralhas e fosso defensivo
Arquitetura Militar
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
39
Românico em Portugal
Domus Municipalis de Bragança, sécs. XII-XIII
Arquitetura Civil
M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES
CURSOS PROFISSIONAIS:
ARTES DO ESPETÁCULO E DANÇA CONTEMPORÂNEA
A CULTURA DO
MOSTEIRO
40
Professora Cristina Barcoso Lourenço
maria.barcoso@agr-tc.pt
historia.cultura.artes.faro@gmail.com
FB: https://www.facebook.com/HCA.AETC/
Consultas:
PINTO e outros, Ideias e Imagens. Porto, Porto Editora, 2013.
NUNES, Paulo Simões, História da Cultura e das Artes, Porto, Raiz Editora, 2013.
Powerpoint da Raiz Editora e da Texto Editora.
https://pt.slideshare.net/abaj/arquitetura-romnica (adaptado)
M3 A cultura do Mosteiro – Os Espaços do Cristianismo

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantinaCultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Carlos Vieira
 
Módulo 3 - Arquitetura pré-românica
Módulo 3 - Arquitetura pré-românicaMódulo 3 - Arquitetura pré-românica
Módulo 3 - Arquitetura pré-românica
Carla Freitas
 
Módulo 3 contexto histórico regular
Módulo 3   contexto histórico regularMódulo 3   contexto histórico regular
Módulo 3 contexto histórico regular
Carla Freitas
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
Ana Barreiros
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
Ana Barreiros
 
O gótico em portugal
O gótico em portugalO gótico em portugal
O gótico em portugal
Ana Barreiros
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
Ana Barreiros
 
Arquitetura Romana
Arquitetura RomanaArquitetura Romana
Arquitetura Romana
Duarte Súcia
 
2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino
Ana Barreiros
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
Ana Barreiros
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
Ana Barreiros
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
Ana Barreiros
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
Carla Freitas
 
O românico
O românicoO românico
O românico
Carla Teixeira
 
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroFicha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ana Barreiros
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
Carla Freitas
 
Módulo 7 contexto histórico
Módulo 7   contexto históricoMódulo 7   contexto histórico
Módulo 7 contexto histórico
Carla Freitas
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
Carla Freitas
 
Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
Andrea Dressler
 
A cultura do salão neoclássico
A cultura do salão   neoclássicoA cultura do salão   neoclássico
A cultura do salão neoclássico
cattonia
 

Mais procurados (20)

Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantinaCultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
Cultura do Mosteiro - Arte paleocristã e bizantina
 
Módulo 3 - Arquitetura pré-românica
Módulo 3 - Arquitetura pré-românicaMódulo 3 - Arquitetura pré-românica
Módulo 3 - Arquitetura pré-românica
 
Módulo 3 contexto histórico regular
Módulo 3   contexto histórico regularMódulo 3   contexto histórico regular
Módulo 3 contexto histórico regular
 
Rococó
RococóRococó
Rococó
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
 
O gótico em portugal
O gótico em portugalO gótico em portugal
O gótico em portugal
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
 
Arquitetura Romana
Arquitetura RomanaArquitetura Romana
Arquitetura Romana
 
2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino
 
O aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte goticaO aparecimento da arte gotica
O aparecimento da arte gotica
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
 
O românico
O românicoO românico
O românico
 
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do MosteiroFicha formativa Cultura do Mosteiro
Ficha formativa Cultura do Mosteiro
 
Módulo 2 contexto histórico regular
Módulo 2   contexto histórico regularMódulo 2   contexto histórico regular
Módulo 2 contexto histórico regular
 
Módulo 7 contexto histórico
Módulo 7   contexto históricoMódulo 7   contexto histórico
Módulo 7 contexto histórico
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
 
Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
 
A cultura do salão neoclássico
A cultura do salão   neoclássicoA cultura do salão   neoclássico
A cultura do salão neoclássico
 

Semelhante a Arte Românica

A arte medieval
A arte medievalA arte medieval
A arte medieval
cattonia
 
RomâNico
RomâNicoRomâNico
RomâNico
Hist8
 
7o. ano- - Arte Românica
7o. ano-  - Arte Românica7o. ano-  - Arte Românica
7o. ano- - Arte Românica
ArtesElisa
 
Arte romanica gotica
Arte romanica goticaArte romanica gotica
Arte romanica gotica
Cátia Botelho
 
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval -  Românica, Bizantina e GóticaArte Medieval -  Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Andrea Dressler
 
A arte românica (1)
A arte românica (1)A arte românica (1)
A arte românica (1)
giordanireis
 
15 a arte e a mentalidade barrocas
15   a arte e a mentalidade barrocas15   a arte e a mentalidade barrocas
15 a arte e a mentalidade barrocas
sofiasimao
 
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquiteturaCultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
Vítor Santos
 
Cultura,arte e religião
Cultura,arte e religiãoCultura,arte e religião
Cultura,arte e religião
Teresa Maia
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românica
ma.no.el.ne.ves
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românica
becresforte
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
Aline Raposo
 
A arte medieval
A arte medievalA arte medieval
A arte medieval
cattonia
 
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...
Artur Filipe dos Santos
 
historia-da-cultura-e-das-artes.pptx
historia-da-cultura-e-das-artes.pptxhistoria-da-cultura-e-das-artes.pptx
historia-da-cultura-e-das-artes.pptx
Sandra Sousa
 
Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...
Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...
Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...
Artur Filipe dos Santos
 
O património cultural de Lamego
O património cultural de LamegoO património cultural de Lamego
O património cultural de Lamego
Pedro Peixoto
 
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 20122c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
www.historiadasartes.com
 
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Januário Esteves
 
Mosteirodos Jeronimos
Mosteirodos JeronimosMosteirodos Jeronimos
Mosteirodos Jeronimos
lanapaiva
 

Semelhante a Arte Românica (20)

A arte medieval
A arte medievalA arte medieval
A arte medieval
 
RomâNico
RomâNicoRomâNico
RomâNico
 
7o. ano- - Arte Românica
7o. ano-  - Arte Românica7o. ano-  - Arte Românica
7o. ano- - Arte Românica
 
Arte romanica gotica
Arte romanica goticaArte romanica gotica
Arte romanica gotica
 
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval -  Românica, Bizantina e GóticaArte Medieval -  Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
 
A arte românica (1)
A arte românica (1)A arte românica (1)
A arte românica (1)
 
15 a arte e a mentalidade barrocas
15   a arte e a mentalidade barrocas15   a arte e a mentalidade barrocas
15 a arte e a mentalidade barrocas
 
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquiteturaCultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
 
Cultura,arte e religião
Cultura,arte e religiãoCultura,arte e religião
Cultura,arte e religião
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românica
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românica
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
 
A arte medieval
A arte medievalA arte medieval
A arte medieval
 
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...
Património Cultural - As Catedrais de Portugal - Sé Velha de Coimbra- Artur F...
 
historia-da-cultura-e-das-artes.pptx
historia-da-cultura-e-das-artes.pptxhistoria-da-cultura-e-das-artes.pptx
historia-da-cultura-e-das-artes.pptx
 
Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...
Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...
Artur Filipe dos Santos - Igreja do Convento de S. Domingos e o Massacre Jude...
 
O património cultural de Lamego
O património cultural de LamegoO património cultural de Lamego
O património cultural de Lamego
 
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 20122c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
2c26 Arte Românica e National Gallery of London 2012
 
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
Arq portuguesa manuelino_barroco (1)
 
Mosteirodos Jeronimos
Mosteirodos JeronimosMosteirodos Jeronimos
Mosteirodos Jeronimos
 

Mais de Hca Faro

Pintura Neoclássica
Pintura NeoclássicaPintura Neoclássica
Pintura Neoclássica
Hca Faro
 
Escultura Neoclássica
Escultura NeoclássicaEscultura Neoclássica
Escultura Neoclássica
Hca Faro
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do Renascimento
Hca Faro
 
Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...
Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...
Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...
Hca Faro
 
Palácio da Pena - caso prático
Palácio da Pena - caso práticoPalácio da Pena - caso prático
Palácio da Pena - caso prático
Hca Faro
 
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
Hca Faro
 
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e localA Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
Hca Faro
 
A Cultura do Senado II
A Cultura do Senado IIA Cultura do Senado II
A Cultura do Senado II
Hca Faro
 
A Cultura do Senado: o tempo
A Cultura do Senado: o tempoA Cultura do Senado: o tempo
A Cultura do Senado: o tempo
Hca Faro
 
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do SenadoOrientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
Hca Faro
 
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo II
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo IIO Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo II
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo II
Hca Faro
 
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo I
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo IO Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo I
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo I
Hca Faro
 
Pintura Barroca
Pintura BarrocaPintura Barroca
Pintura Barroca
Hca Faro
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
Hca Faro
 
A Dança como elemento de cultura e prática ritual
A Dança como elemento de cultura e prática ritualA Dança como elemento de cultura e prática ritual
A Dança como elemento de cultura e prática ritual
Hca Faro
 
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
Hca Faro
 
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da ÁgoraOrientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Hca Faro
 
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da ÁgoraOrientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Hca Faro
 
A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...
A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...
A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...
Hca Faro
 
A Revolução Científica
A Revolução CientíficaA Revolução Científica
A Revolução Científica
Hca Faro
 

Mais de Hca Faro (20)

Pintura Neoclássica
Pintura NeoclássicaPintura Neoclássica
Pintura Neoclássica
 
Escultura Neoclássica
Escultura NeoclássicaEscultura Neoclássica
Escultura Neoclássica
 
Arte do Renascimento
Arte do RenascimentoArte do Renascimento
Arte do Renascimento
 
Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...
Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...
Cultura da Gare - caso prático 2 Italian Family in Ferryboat Leaving Ellis Is...
 
Palácio da Pena - caso prático
Palácio da Pena - caso práticoPalácio da Pena - caso prático
Palácio da Pena - caso prático
 
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
A Morte de Marat, David - A Cultura do Salão: caso prático 3
 
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e localA Cultura do Salão: tempo, espaço e local
A Cultura do Salão: tempo, espaço e local
 
A Cultura do Senado II
A Cultura do Senado IIA Cultura do Senado II
A Cultura do Senado II
 
A Cultura do Senado: o tempo
A Cultura do Senado: o tempoA Cultura do Senado: o tempo
A Cultura do Senado: o tempo
 
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do SenadoOrientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
 
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo II
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo IIO Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo II
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo II
 
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo I
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo IO Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo I
O Teatro como mundo da ilusão e espaço privilegiado do espetáculo I
 
Pintura Barroca
Pintura BarrocaPintura Barroca
Pintura Barroca
 
Pintura barroca
Pintura barrocaPintura barroca
Pintura barroca
 
A Dança como elemento de cultura e prática ritual
A Dança como elemento de cultura e prática ritualA Dança como elemento de cultura e prática ritual
A Dança como elemento de cultura e prática ritual
 
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
O Teatro como manifestação religiosa e como parte do exercício de cidadania.
 
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da ÁgoraOrientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
 
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da ÁgoraOrientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
Orientador de estudo para o módulo 1 - A Cultura da Ágora
 
A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...
A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...
A Cerimónia turca na obra “O burguês gentil-homem” (1670) de Molière (1622-16...
 
A Revolução Científica
A Revolução CientíficaA Revolução Científica
A Revolução Científica
 

Último

Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
vitorreissouzasilva
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Mauricio Alexandre Silva
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
AdrianoMontagna1
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
TiagoLouro8
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Mary Alvarenga
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
jonny615148
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
Pr Davi Passos - Estudos Bíblicos
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
geiseortiz1
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
ARIADNEMARTINSDACRUZ
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
SidneySilva523387
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
pamellaaraujo10
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Mary Alvarenga
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
ThiagoRORISDASILVA1
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
TathyLopes1
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
Manuais Formação
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
Manuais Formação
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
MatheusSousa716350
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
AlineOliveira625820
 

Último (20)

Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdfAula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
Aula04A-Potencia em CA eletricidade USP.pdf
 
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptxVivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
Vivendo a Arquitetura Salesforce - 02.pptx
 
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
3ª série HIS - PROVA PAULISTA DIA 1 - 1º BIM-24.pdf
 
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptxPsicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
Psicologia e Sociologia - Módulo 2 – Sociedade e indivíduo.pptx
 
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.Caça-palavaras  e cruzadinha  - Dígrafos.
Caça-palavaras e cruzadinha - Dígrafos.
 
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicosDNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
DNA e RNA - Estrutura dos Ácidos nucleicos
 
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptxSlides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
Slides Lição 12, CPAD, A Bendita Esperança, A Marca do Cristão, 2Tr24.pptx
 
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
(44-ESTUDO - LUCAS) A ESPIRITUALIDADE EM CRISE NO VALE
 
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptxO século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
O século XVII e o nascimento da pedagogia.pptx
 
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇOPALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
PALAVRA SECRETA - ALFABETIZAÇÃO- REFORÇO
 
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou  co...
filosofia e Direito- É a teoria que explica como a sociedade se organizou co...
 
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptxRoteiro para análise do Livro Didático.pptx
Roteiro para análise do Livro Didático.pptx
 
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptxSlides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
Slides Lição 12, Central Gospel, O Milênio, 1Tr24, Pr Henrique.pptx
 
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.Loteria - Adição,  subtração,  multiplicação e divisão.
Loteria - Adição, subtração, multiplicação e divisão.
 
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdfsaid edward w - orientalismo. livro de história pdf
said edward w - orientalismo. livro de história pdf
 
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdfConcurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
Concurso FEMAR Resultado Final Etapa1-EmpregoscomEtapaII.pdf
 
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdfUFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
UFCD_4667_Preparação e confeção de molhos e fundos de cozinha_índice.pdf
 
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdfCD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
CD_B2_C_Criar e Editar Conteúdos Digitais_índice.pdf
 
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
cidadas 5° ano - ensino fundamental 2 ..
 
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdfComo montar o mapa conceitual editado.pdf
Como montar o mapa conceitual editado.pdf
 

Arte Românica

  • 1. M3 A cultura do Mosteiro – Os Espaços do Cristianismo HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES CURSOS PROFISSIONAIS: ARTES DO ESPETÁCULO – INTERPRETAÇÃO INTÉRPRETES DE DANÇA CONTEMPORÂNEA A CULTURA DO MOSTEIRO 1
  • 2. 2 Arte Românica  Surgiu no início do século XI e prolongou-se até ao século XIII em algumas regiões da Europa Ocidental. O seu nome está ligado à utilização de alguns elementos da arte romana.  Tem um caráter essencialmente religioso (igrejas e mosteiros), militar (castelos) mas também civil (Domus Municipalis de Bragança).  As igrejas serviam não só como a casa de Deus mas também como locais de convívio, abrigo e refúgio em caso de guerra.  A relativa estabilidade política que se vivia e o desenvolvimento económico que se fazia sentir explicam a proliferação destas construções M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 3. 3 Arquitetura – Principais características M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 4. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 4
  • 5. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 5
  • 6. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 6
  • 7. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 7
  • 8. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 8
  • 9. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 9
  • 10. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 10
  • 11. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 11
  • 12. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 12
  • 13. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 13
  • 14. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 14
  • 15. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 15
  • 16. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 16
  • 17. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica 17
  • 18. 18 Arquitetura – Principais características  Poucas e estreitas aberturas;  Paredes baixas e grossas;  Arco de volta perfeita;  Contrafortes exteriores;  Ideia de robustez e horizontalidade;Igreja de S. Pedro de Vilanova de Dozón, Espanha M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 19. 19 Arquitetura – Principais características  Arco de volta perfeita;  Abóbada de berço; Igreja de Cedofeita, Porto M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 20. 20 Arquitetura – Principais características  Arco de volta perfeita; Portal da Catedral de Saint Lazare, França  Arquivoltas;  Tímpano;  Capitel;  Fuste;  Base; M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 21. 21 Escultura – Principais características  A escultura era um elemento decorativo da arquitetura encontrando-se nos capitéis, tímpanos e pórticos das entradas. Portal da Catedral de Saint Lazare, França. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 22. 22 Escultura – Principais características  É considerada um “catecismo de pedra” ou uma “Bíblia de pedra” pois tem um papel educativo. Ao contar a história bíblica em imagens esta era mais facilmente compreendida pelos fiéis analfabetos. "O Enforcamento de Judas“, capitel da Catedral de Autun, França, séc. XII. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 23. 23 Escultura – Principais características  Representação de figuras e cenas bíblicas. Um dos capitéis do claustro da Abadia de San Juan de la Peña, Espanha M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 24. 24 Escultura – Principais características  Representação de monstros, demónios e motivos imaginários relativos a cenas como o Juízo Final. Estas cenas, dentro do espírito do conceito do Deus vingativo presente no Antigo Testamento, são povoadas não só por figuras bíblicas como também por uma série de criaturas monstruosas, que deverão ser vistas e não mais esquecidas, relembrando, assim, o medo do Inferno. Capitel do claustro da Catedral de Girona, Espanha. Igreja de Surgères, França. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 25. 25 Escultura – Principais características Nossa Senhora com o Menino, Museu Nacional de Arte Antiga, Lisboa Nossa Senhora com o Menino, Museu Nacional Soares dos Reis, Porto  Revela pouca expressividade e humanização. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 26. 26 Pintura – Principais características  A pintura era, principalmente, a fresco e decorava as paredes e abóbadas das igrejas. Pintura a fresco da abobada da abside da Igreja de Santa María de Tahull, Espanha M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 27. 27 Pintura – Principais características Frescos da Igreja de Saint-Savin, França  A pintura tinha, tal como a escultura, um papel educativo.  Também, tal como a escultura, era pouco expressiva. M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 28. 28 Românico em Portugal Igreja de S. Tiago, Coimbra, séc. XII Arquitetura Religiosa Igreja de São Martinho de Mouros, Viseu M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 29. 29 Românico em Portugal Igreja de S. Gens de Boelhe, Penafiel Arquitetura Religiosa Igreja de S. Pedro de Rates, Póvoa de Varzim, Séc. XII M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 30. 30 Românico em Portugal Igreja de Santa Maria do Olival, Tomar Arquitetura Religiosa Igreja de Santa Maria de Airães, Felgueiras M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 31. 31 Românico em Portugal Igreja de São Martinho de Cedofeita, Porto, séc. XII Arquitetura Religiosa M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 32. 32 Românico em Portugal Igreja de Almacave, Lamego Igreja de S. Salvador de Travanca, Amarante, Porto, séc. XIII M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 33. 33 Românico em Portugal Igreja de São Pedro de Roriz, Santo Tirso, séc. XII Arquitetura Religiosa Igreja de S. Salvador de Carrazeda de Ansiães, Trás-os-Montes, séc. XII M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 34. 34 Românico em Portugal Castelo de Guimarães, séc. XI Arquitetura Militar Castelo de Pombal, Leiria, séc. XII M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 35. 35 Românico em Portugal Castelo de Penedono ou do Magriço, Viseu, séc. X Arquitetura Militar Torre de menagem do Castelo de Bragança, séc. XII M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 36. 36 Românico em Portugal Castelo de Tomar Arquitetura Militar M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 37. 37 Românico em Portugal Castelo de Almourol, séc. XII Arquitetura Militar Castelo de Óbidos M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 38. 38 Românico em Portugal Castelo de Vila Viçosa: entrada, muralhas e fosso defensivo Arquitetura Militar M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 39. 39 Românico em Portugal Domus Municipalis de Bragança, sécs. XII-XIII Arquitetura Civil M3 - A cultura do Mosteiro A arte românica
  • 40. HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES CURSOS PROFISSIONAIS: ARTES DO ESPETÁCULO E DANÇA CONTEMPORÂNEA A CULTURA DO MOSTEIRO 40 Professora Cristina Barcoso Lourenço maria.barcoso@agr-tc.pt historia.cultura.artes.faro@gmail.com FB: https://www.facebook.com/HCA.AETC/ Consultas: PINTO e outros, Ideias e Imagens. Porto, Porto Editora, 2013. NUNES, Paulo Simões, História da Cultura e das Artes, Porto, Raiz Editora, 2013. Powerpoint da Raiz Editora e da Texto Editora. https://pt.slideshare.net/abaj/arquitetura-romnica (adaptado) M3 A cultura do Mosteiro – Os Espaços do Cristianismo