O slideshow foi denunciado.
Utilizamos seu perfil e dados de atividades no LinkedIn para personalizar e exibir anúncios mais relevantes. Altere suas preferências de anúncios quando desejar.
Orientador
de Estudo
1
HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES
2º ano - Curso Profissional Artes do Espetáculo - Interpretação
Pro...
Categoria
analítica
Conteúdos
Narrativa
Objetivos de
Aprendizagem
Descritores de aprendizagem
1.º Caso
prático
Le Bourgeoi...
Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×
Próximos SlideShares
What to Upload to SlideShare
Avançar
Transfira para ler offline e ver em ecrã inteiro.

0

Compartilhar

Baixar para ler offline

Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado

Baixar para ler offline

Destinado aos alunos do curso profissional de Artes do Espetáculo - Interpretação.

Audiolivros relacionados

Gratuito durante 30 dias do Scribd

Ver tudo
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Orientador de estudo para o Módulo 6 - A Cultura do Senado

  1. 1. Orientador de Estudo 1 HISTÓRIA DA CULTURA E DAS ARTES 2º ano - Curso Profissional Artes do Espetáculo - Interpretação Profª Cristina Barcoso Lourenço MÓDULO 6 A CULTURA DO PALCO Recursos para o estudo: guiões de trabalho construídos pela professora; vídeos e apresentações disponibilizadas. Consultar a plataforma moodle do Agrupamento de Escolas Tomás Cabreira. - https://moodle.agr-tc.pt/moodle/course/view.php?id=55 Categoria analítica Conteúdos Narrativa Objetivos de Aprendizagem Descritores de aprendizagem 1. Tempo 1618-1715 Do início da Guerra dos Trinta Anos ao final do reinado de Luís XIV. Caracterizar a Europa dos séculos XVII e XVIII 1. Explicar o que foi o Antigo Regime. 2. Descrever sumariamente a Guerra dos Trinta Anos. 3. Caracterizar o Absolutismo. 4. Descrever a sociedade de ordens. 5. Caracterizar a Europa em termos económicos: principais atividades económicas. 6. Apresentar os objetivos e as estratégias do Mercantilismo. 7. Caracterizar a Europa do séc. XVII em termos religiosos (movimento da Reforma Protestante e Contrarreforma). 2. Espaço A Europa da Corte. A Corte nos palácios das cidades. A Corte junto às cidades. O modelo Versail- les. Compreender a dimensão cénica da Cor- te. 1. Define corte régia ou corte-Estado. 2. Caracterizar a Corte de Luís XIV (o modelo de Versalhes). 3. Descreve o quotidiano do cortesão na Corte de Luís XIV. 4. Descrever o Palácio de Versalhes. 5. Estabelecer a relação entre a corte régia e o Absolutismo. 3. Biogra- fia O Rei Sol Luís XIV (1638- 1643-1715) O Rei da afirmação do po- der autocrático. Luís XIV e o investimento na Corte de Versailles. Um Rei, um ce- rimonial, uma França he- gemónica na Europa. Comparar a conceção con- temporânea de palco com a dimensão cénica da Cor- te. 1. Descrever o papel de Luís XIV na transformação da corte em símbolo do poder do rei. 2. Descrever a relação entre o rei e os cortesãos. 4. Local O palco Os palcos: a Corte, a Igreja, a Academia. O palco do teatro e da ópera. O palco enquanto local de espetá- culos efémeros. Conhecer os diferentes palcos. 1. Indicar alguns espetáculos do palco da corte. 2. Descrever os espetáculos que ocorriam nas igrejas barrocas. 3. Definir academias. 5. Acon- tecimento O Tratado de Utreque (1713) A finalização das guerras. Um congresso de embaixa- dores e um tratado de paz. A nova geografia da Euro- pa. Reconhecer no Tratado de Utreque a perda de he- gemonia da França. 1. Indicar a data e o local do Tratado de Utreque. 2. Explicar o objetivo do tratado. 3. Descrever as consequências políticas resultantes do Tratado de Utreque. 4. Apresentar as causas, os intervenientes e consequências da Guerra da Sucessão. 6. Síntese A Revolução Científica A razão e a ciência. O mé- todo. A experimentação. Avaliar a importância da Revolução Científica. 1. Localizar, no tempo e no espaço, a revolução científica. 2. Explicar o que foi a revolução científica. 3. Identificar as fases do método científico. 4. Dar exemplos de invenções que se verificaram na época da revolução científica. 5. Explica o que significa a expressão “revolução científica”.
  2. 2. Categoria analítica Conteúdos Narrativa Objetivos de Aprendizagem Descritores de aprendizagem 1.º Caso prático Le Bourgeois Gentilhomme (1670) de Molière (1622- 1673) e de Lully (1632- 1687): La cérémonie Tur- que. A fusão das artes: teatro, música e dança. O teatro com Moliére. O espetáculo do teatro, no teatro. Entender o significado de fusão das ar- tes 1. Identificar o género, os autores, a data e as características da peça “O Burguês Fidalgo”. 2.º Caso prático Palácio-convento de Mafra (1717-1730/1737) Um pa- lácio e um convento. A arquitetura do Real Edifí- cio. Uma obra de arte total pela mão do Rei. 1. Indicar as partes constituintes, o arquiteto, o patrono, a época de construção e o estilo artístico do Real Edifício de Mafra. 2. Caracterizar o reinado de D. João V. 3. Referir algumas características do Real Edifício de Mafra. 3.º Caso prático Trono de S. Pedro, Gianlo- renzo Bernini, Roma, Basíli- ca de S. Pedro (1657-66). O trono como alegoria da Monarquia Pontifícia e corolário das intervenções de Bernini na Basílica de S. Pedro. O Barroco romano: emoção e piedade. O con- ceito de “obra de arte to- tal”. 1. Indicar quem encomendou, o artista responsável, o local, o estilo artístico, quando foi construído e as características do Trono de São Pedro. Espaços, suportes e lingua- gens Desenvolvimento do teatro à italiana. Os teatros públi- cos em França. O teatro para o Rei. Recurso a ma- quinarias e a cenários. Ca- racterização e figurinos dos atores. A estrutura do tex- to dramático. O teatro associado à música e ao ballet. A ópera. Compreender o teatro como prática espetacular na criação da ilusão. 1. Descrever as salas de espetáculo integradas no estilo “teatro à italiana”. 2. Apresentar exemplos de teatros públicos em França, nomeadamente a Comédie-Française.. 3. Apresentar exemplos de maquinaria usada no “teatro à italiana”. 4. Referir o desenvolvimento da criação de cenários. 5. Conhecer a estrutura do texto dramático do barroco. 6. Caracterizar as personagens do teatro barroco. 7. Identificar os temas das peças do teatro barroco. 8. Descrever o espetáculo que é a ópera. Obras, autorias e intérpre- tes Corneille (1606-1684); Mo- lière (1622-1673); Racine (1639-1699). Calderón (1600-1681). Francisco Manuel de Melo (1608- 1666). António José da Silva (1705-1739). Os cenó- grafos Torelli (1608-1678); Carlo Vigarini (1623-1713); os Bibbiena. 1. Conhecer autores e obras. 2. Identificar cenógrafos. Receção O Rei enquanto público e programador. Crescimento do público dos teatros da cidade. 1. Apresentar a ligação do rei Luís XIV com o teatro, nomeadamente o apoio dado à Comédie-Française. 2. Compreender o crescimento dos espetáculos teatrais e da ópera através do aumento do número de teatros na cidade. 3. Identificar o público dos espetáculos teatrais. 4. Reconhecer na sala de espetáculos a hierarquização da sociedade.

Destinado aos alunos do curso profissional de Artes do Espetáculo - Interpretação.

Vistos

Vistos totais

243

No Slideshare

0

De incorporações

0

Número de incorporações

0

Ações

Baixados

20

Compartilhados

0

Comentários

0

Curtir

0

×