SlideShare uma empresa Scribd logo

7o. ano- - Arte Românica

Arte Românica- na França, Espanha e Itália.

1 de 59
Baixar para ler offline
–7º. ANO -
1º. Bimestre: ARTE ROMÂNICA
  AULA DE ARTES VISUAIS



 Professora: Elisa B. Herrera Peres



                                      1
A ARTE ROMÂNICA – Introdução -
A Arte no império Carolíngio;
A Arquitetura;
A arquitetura românica: tipos de abobadas (de berço e de arestas);
A Arquitetura românica na França: Abadia de Saint-Pierre em Moissac;
Rota dos peregrinos (Caminho de Santiago);
Catedral de Santiago de Compostela na Espanha;
Arquitetura na Itália: a Torre de Pisa, Basílica de São Marco em Veneza;
Iluminuras;
A pintura, pintura “a fresco”.
A pintura românica: definição;
Definição de Afresco.
Atividades;
Bibliografia                                                               2
Arte românica:
Arte românica é o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre
os séculos XI e XIII, durante o período da história da arte comumente
conhecido como "românico". O estilo é visto principalmente
nas igrejas católicas construídas após a expansão do cristianismo pela
Europa e foi o primeiro depois da queda do Império Romano a apresentar
características comuns em várias regiões. Até então a arte tinha se
fragmentado em vários estilos, sendo o românico o primeiro a trazer uma
unidade nesse panorama.
Então, o ano 476, com a tomada de Roma, marca o fim do período
conhecido como Idade Antiga, dando inicio a um novo período: Idade
Média.
                                                                         3
-Divisão   do Império Romano:

Em 395, o imperador Teodósio, dividiu em duas partes o território que se
encontrava ameaçado: Império Romano do Ocidente e Império Romano
do Oriente. A capital do Império Romano do Ocidente era Roma que
sofreu sucessivas invasões até cair em mãos dos povos bárbaros no ano
de 476. Já o Império Romano do Oriente, a pesar das continuas
confusões políticas, conseguiu manter sua unidade até o ano de 1453
quando os turcos invadiram e tomaram sua capital Constantinopla.




                                                                     4
-A Arte no Império Carolíngio:


Com a coroação do Imperador Carlos Magno, no ano 800,
se dá inicio a um período de intenso desenvolvimento
cultural. Durante seu reinado, em sua corte foi criada uma
academia literária, criou oficinas onde eram produzidos
objetos de arte e manuscritos ilustrados. Naquela época, os
textos religiosos eram escritos a mão, enquanto que a
ilustração era feita por artistas que dominavam a pintura e o
desenho. As oficinas ligadas ao palácio foram os principais
centros de arte, delas se originaram as oficinas dos mosteiros,
os quais teriam um importante papel na evolução da arte
após o reinado de Carlos Magno.
                                                                  5
Após sua morte a corte deixou de ser o centro cultural do império,

centralizou-se nos mosteiros. Nos mosteiros se desenvolvia a

atividade de ilustração dos manuscritos, era a atividade mais

importante. Existia também grande interesse pela      arquitetura,

escultura, pintura, ourivesaria, cerâmica, fundição de sinos,

encadernação e fabricação de vidros. Essas oficinas serviam

também como as escolas de arte da época. Era aqui onde os

jovens se preparavam para trabalhar nas catedrais e nas casas

das famílias mais importantes.

                                                               6

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romanaCarla Freitas
 
Aula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaAula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaMarcio Duarte
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte gregacattonia
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românicabecresforte
 
História da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
História da Arte - Antiguidade Clássica - GregosHistória da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
História da Arte - Antiguidade Clássica - GregosMaiara Giordani
 
Módulo 3 a arte românica
Módulo 3   a arte românicaMódulo 3   a arte românica
Módulo 3 a arte românicacattonia
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regularCarla Freitas
 
Arquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaArquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaAna Barreiros
 
A Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaA Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaSusana Simões
 
Escultura e pintura românica
Escultura e pintura românicaEscultura e pintura românica
Escultura e pintura românicaAna Barreiros
 
Arte da Antiguidade Clássica - Grécia e Roma
Arte da Antiguidade Clássica - Grécia e RomaArte da Antiguidade Clássica - Grécia e Roma
Arte da Antiguidade Clássica - Grécia e RomaLuan Lucena
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura góticaAna Barreiros
 

Mais procurados (20)

Arte Bizantina
Arte BizantinaArte Bizantina
Arte Bizantina
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
 
Aula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaAula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_media
 
Escultura grega
Escultura gregaEscultura grega
Escultura grega
 
Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
 
Arte grega
Arte gregaArte grega
Arte grega
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românica
 
História da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
História da Arte - Antiguidade Clássica - GregosHistória da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
História da Arte - Antiguidade Clássica - Gregos
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
 
Módulo 3 a arte românica
Módulo 3   a arte românicaMódulo 3   a arte românica
Módulo 3 a arte românica
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regular
 
Arquitetura renascentista
Arquitetura renascentistaArquitetura renascentista
Arquitetura renascentista
 
A Escultura Renascentista
A Escultura RenascentistaA Escultura Renascentista
A Escultura Renascentista
 
Neoclassicismo
NeoclassicismoNeoclassicismo
Neoclassicismo
 
Escultura e pintura românica
Escultura e pintura românicaEscultura e pintura românica
Escultura e pintura românica
 
Arte da Antiguidade Clássica - Grécia e Roma
Arte da Antiguidade Clássica - Grécia e RomaArte da Antiguidade Clássica - Grécia e Roma
Arte da Antiguidade Clássica - Grécia e Roma
 
Arte Gótica
Arte GóticaArte Gótica
Arte Gótica
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
 
Arte Egípcia
Arte Egípcia Arte Egípcia
Arte Egípcia
 

Destaque

imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)professoramariaraquel
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românicaAna Barreiros
 
Arte Romanica
Arte RomanicaArte Romanica
Arte Romanicatorga
 
Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica   Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica Filipa Silva
 
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalSugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalAndrea Dressler
 
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquiteturaCultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquiteturaVítor Santos
 
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval -  Românica, Bizantina e GóticaArte Medieval -  Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval - Românica, Bizantina e GóticaAndrea Dressler
 
A arte românica-filipe
A arte românica-filipeA arte românica-filipe
A arte românica-filipebecresforte
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românicalucfabbr
 
História de arte - Periodo Românico/ Gótico/ Manuelino
História de arte - Periodo Românico/ Gótico/ ManuelinoHistória de arte - Periodo Românico/ Gótico/ Manuelino
História de arte - Periodo Românico/ Gótico/ ManuelinoCristiana Marques
 
Ficha 2 arte românica
Ficha 2  arte românicaFicha 2  arte românica
Ficha 2 arte românicaCarla Teixeira
 
Cultura do Mosteiro - Escultura Românica
Cultura do Mosteiro - Escultura RomânicaCultura do Mosteiro - Escultura Românica
Cultura do Mosteiro - Escultura RomânicaCarlos Vieira
 
Pintura romanica
Pintura romanicaPintura romanica
Pintura romanicajojotyu
 

Destaque (20)

imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)imagens arte românica e gótica (7º ano)
imagens arte românica e gótica (7º ano)
 
Arquitetura românica
Arquitetura românicaArquitetura românica
Arquitetura românica
 
Arte Romanica
Arte RomanicaArte Romanica
Arte Romanica
 
Arte romanica
Arte romanicaArte romanica
Arte romanica
 
Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica   Arte Gótica e Arte Românica
Arte Gótica e Arte Românica
 
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte MedievalSugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
Sugestões de atividades práticas sobre Arte Medieval
 
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquiteturaCultura do mosteiro_2_arquitetura
Cultura do mosteiro_2_arquitetura
 
A arte românica
A arte românicaA arte românica
A arte românica
 
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval -  Românica, Bizantina e GóticaArte Medieval -  Românica, Bizantina e Gótica
Arte Medieval - Românica, Bizantina e Gótica
 
Românico
RomânicoRomânico
Românico
 
A arte românica-filipe
A arte românica-filipeA arte românica-filipe
A arte românica-filipe
 
Arte românica
Arte românicaArte românica
Arte românica
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
 
História de arte - Periodo Românico/ Gótico/ Manuelino
História de arte - Periodo Românico/ Gótico/ ManuelinoHistória de arte - Periodo Românico/ Gótico/ Manuelino
História de arte - Periodo Românico/ Gótico/ Manuelino
 
Arte bizantina-Resumo
Arte bizantina-ResumoArte bizantina-Resumo
Arte bizantina-Resumo
 
Ficha 2 arte românica
Ficha 2  arte românicaFicha 2  arte românica
Ficha 2 arte românica
 
Cultura do Mosteiro - Escultura Românica
Cultura do Mosteiro - Escultura RomânicaCultura do Mosteiro - Escultura Românica
Cultura do Mosteiro - Escultura Românica
 
O românico
O românicoO românico
O românico
 
A Arte Bizantina
A Arte BizantinaA Arte Bizantina
A Arte Bizantina
 
Pintura romanica
Pintura romanicaPintura romanica
Pintura romanica
 

Semelhante a 7o. ano- - Arte Românica

A arte românica (1)
A arte românica (1)A arte românica (1)
A arte românica (1)giordanireis
 
Arte românica
Arte românica Arte românica
Arte românica 10B
 
Arte romanica
Arte romanicaArte romanica
Arte romanica10B
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGAline Raposo
 
História da Arte: Arte Medieval
História da Arte: Arte MedievalHistória da Arte: Arte Medieval
História da Arte: Arte MedievalRaphael Lanzillotte
 
A arte medieval
A arte medievalA arte medieval
A arte medievalcattonia
 
Arte medieval 1A REDES
Arte medieval 1A REDESArte medieval 1A REDES
Arte medieval 1A REDESMateus Cardoso
 
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse LautrecArte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse LautrecCLEBER LUIS DAMACENO
 
2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantinoAna Barreiros
 
Cultura mosteiro. arquitetura
Cultura mosteiro. arquiteturaCultura mosteiro. arquitetura
Cultura mosteiro. arquiteturasabelourenco
 
arte bizantina, gótica, barroca e art nouveau
arte bizantina,  gótica, barroca e art nouveauarte bizantina,  gótica, barroca e art nouveau
arte bizantina, gótica, barroca e art nouveauBeatriz Otto Ramos
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte RomânicaHca Faro
 
RomâNico
RomâNicoRomâNico
RomâNicoHist8
 
Arte idade média 8º ano
Arte  idade média 8º anoArte  idade média 8º ano
Arte idade média 8º anojosivaldopassos
 

Semelhante a 7o. ano- - Arte Românica (20)

A arte românica (1)
A arte românica (1)A arte românica (1)
A arte românica (1)
 
Arte românica
Arte românica Arte românica
Arte românica
 
Arte romanica
Arte romanicaArte romanica
Arte romanica
 
Resumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBGResumo idade media- CBG
Resumo idade media- CBG
 
História da Arte: Arte Medieval
História da Arte: Arte MedievalHistória da Arte: Arte Medieval
História da Arte: Arte Medieval
 
A arte medieval
A arte medievalA arte medieval
A arte medieval
 
Arte Românica e Gótica
Arte Românica e GóticaArte Românica e Gótica
Arte Românica e Gótica
 
Arte medieval 1A REDES
Arte medieval 1A REDESArte medieval 1A REDES
Arte medieval 1A REDES
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
 
5 arte crista 2020
5 arte crista 20205 arte crista 2020
5 arte crista 2020
 
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse LautrecArte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
Arte Românica e Gótica / 3º ano Médio Toulouse Lautrec
 
Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020Aula 5 arte crista 2020
Aula 5 arte crista 2020
 
2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino2.da era cristã ao período bizantino
2.da era cristã ao período bizantino
 
Arquitetura Religiosa
Arquitetura ReligiosaArquitetura Religiosa
Arquitetura Religiosa
 
Cultura mosteiro. arquitetura
Cultura mosteiro. arquiteturaCultura mosteiro. arquitetura
Cultura mosteiro. arquitetura
 
arte bizantina, gótica, barroca e art nouveau
arte bizantina,  gótica, barroca e art nouveauarte bizantina,  gótica, barroca e art nouveau
arte bizantina, gótica, barroca e art nouveau
 
Arte Românica
Arte RomânicaArte Românica
Arte Românica
 
Romanico final 2
Romanico final 2Romanico final 2
Romanico final 2
 
RomâNico
RomâNicoRomâNico
RomâNico
 
Arte idade média 8º ano
Arte  idade média 8º anoArte  idade média 8º ano
Arte idade média 8º ano
 

Mais de ArtesElisa

6o. ano -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...
6o. ano  -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...6o. ano  -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...
6o. ano -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...ArtesElisa
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-ArtesElisa
 
6o. ano texto- arte na grécia -1-
6o. ano  texto- arte na grécia -1-6o. ano  texto- arte na grécia -1-
6o. ano texto- arte na grécia -1-ArtesElisa
 
Ensino Médio- Academimismo v ersus. Modernismo
Ensino Médio- Academimismo v ersus. ModernismoEnsino Médio- Academimismo v ersus. Modernismo
Ensino Médio- Academimismo v ersus. ModernismoArtesElisa
 
texto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreen
texto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreentexto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreen
texto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreenArtesElisa
 
Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
 Ensino Médio-   As muitas linguagens da arte contemporânea Ensino Médio-   As muitas linguagens da arte contemporânea
Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporâneaArtesElisa
 
Ensino Médio- Marina abramovic performance- texto
Ensino Médio- Marina abramovic  performance- textoEnsino Médio- Marina abramovic  performance- texto
Ensino Médio- Marina abramovic performance- textoArtesElisa
 
Ensino Médio -3 pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z
Ensino Médio -3  pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- zEnsino Médio -3  pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z
Ensino Médio -3 pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- zArtesElisa
 
Ensino Médio - pop art- andy warhol - -23 slides-
Ensino Médio -  pop art-   andy warhol -     -23 slides-Ensino Médio -  pop art-   andy warhol -     -23 slides-
Ensino Médio - pop art- andy warhol - -23 slides-ArtesElisa
 
Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)
Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)
Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)ArtesElisa
 
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...ArtesElisa
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
ExpressionismoArtesElisa
 
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-ArtesElisa
 
Ensino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismoEnsino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismoArtesElisa
 
7o. ano renascimento na itália
7o. ano  renascimento na itália7o. ano  renascimento na itália
7o. ano renascimento na itáliaArtesElisa
 
2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
 2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea 2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporâneaArtesElisa
 
Ensino médio dadaísmo marcel duchamp
Ensino médio  dadaísmo marcel duchampEnsino médio  dadaísmo marcel duchamp
Ensino médio dadaísmo marcel duchampArtesElisa
 
8o. ano século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
8o. ano  século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo8o. ano  século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
8o. ano século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismoArtesElisa
 
6o. ano a arte romana
6o. ano   a arte romana6o. ano   a arte romana
6o. ano a arte romanaArtesElisa
 
7o. ano renascimento na alemanha e nos países baixos
7o. ano  renascimento na alemanha e nos países baixos7o. ano  renascimento na alemanha e nos países baixos
7o. ano renascimento na alemanha e nos países baixosArtesElisa
 

Mais de ArtesElisa (20)

6o. ano -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...
6o. ano  -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...6o. ano  -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...
6o. ano -A Arte no Egito- do livro Descobrindo a História da Arte de Graça P...
 
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-6o. ano  texto -Arte na Grécia- 2-
6o. ano texto -Arte na Grécia- 2-
 
6o. ano texto- arte na grécia -1-
6o. ano  texto- arte na grécia -1-6o. ano  texto- arte na grécia -1-
6o. ano texto- arte na grécia -1-
 
Ensino Médio- Academimismo v ersus. Modernismo
Ensino Médio- Academimismo v ersus. ModernismoEnsino Médio- Academimismo v ersus. Modernismo
Ensino Médio- Academimismo v ersus. Modernismo
 
texto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreen
texto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreentexto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreen
texto Ensino Médio- Gravura, litografia, xilogravura, serigrafia ou silkscreen
 
Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
 Ensino Médio-   As muitas linguagens da arte contemporânea Ensino Médio-   As muitas linguagens da arte contemporânea
Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
 
Ensino Médio- Marina abramovic performance- texto
Ensino Médio- Marina abramovic  performance- textoEnsino Médio- Marina abramovic  performance- texto
Ensino Médio- Marina abramovic performance- texto
 
Ensino Médio -3 pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z
Ensino Médio -3  pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- zEnsino Médio -3  pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z
Ensino Médio -3 pop arte -roy lichtentein-antonio dias-rubens gerchman- z
 
Ensino Médio - pop art- andy warhol - -23 slides-
Ensino Médio -  pop art-   andy warhol -     -23 slides-Ensino Médio -  pop art-   andy warhol -     -23 slides-
Ensino Médio - pop art- andy warhol - -23 slides-
 
Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)
Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)
Ensino Médio- A segunda metade do século XX - (3o. bimestre)
 
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...Ensino médio  1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
Ensino médio 1o. bimestre- a arte da primeira metade do século xx-expression...
 
Expressionismo
ExpressionismoExpressionismo
Expressionismo
 
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-Ensino médio  texto- análise de uma obra de arte-
Ensino médio texto- análise de uma obra de arte-
 
Ensino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismoEnsino Médio- A arte do cubismo
Ensino Médio- A arte do cubismo
 
7o. ano renascimento na itália
7o. ano  renascimento na itália7o. ano  renascimento na itália
7o. ano renascimento na itália
 
2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
 2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea 2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
2- Ensino Médio- As muitas linguagens da arte contemporânea
 
Ensino médio dadaísmo marcel duchamp
Ensino médio  dadaísmo marcel duchampEnsino médio  dadaísmo marcel duchamp
Ensino médio dadaísmo marcel duchamp
 
8o. ano século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
8o. ano  século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo8o. ano  século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
8o. ano século xix na europa- as inovações na arte- neoclassicismo
 
6o. ano a arte romana
6o. ano   a arte romana6o. ano   a arte romana
6o. ano a arte romana
 
7o. ano renascimento na alemanha e nos países baixos
7o. ano  renascimento na alemanha e nos países baixos7o. ano  renascimento na alemanha e nos países baixos
7o. ano renascimento na alemanha e nos países baixos
 

Último

2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...excellenceeducaciona
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...azulassessoriaacadem3
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...AaAssessoriadll
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...manoelaarmani
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...excellenceeducaciona
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...azulassessoriaacadem3
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...azulassessoriaacadem3
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxJean Carlos Nunes Paixão
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...azulassessoriaacadem3
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoPaula Meyer Piagentini
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdfkelvindasilvadiasw
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...apoioacademicoead
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...azulassessoriaacadem3
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba InicialTeresaCosta92
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...azulassessoriaacadem3
 

Último (20)

2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
2. Como o entrevistado descreve a gestão e execução dos principais processos ...
 
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
2) Descreva os princípios fundamentais para uma prescrição de exercícios físi...
 
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
Quando iniciamos os estudos sobre a história da Educação de Jovens e Adultos,...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
Transforme seu Corpo em Casa_ Dicas e Estratégias de Rotinas de Exercícios Si...
 
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
a. Cite e explique os três princípios básicos da progressão do treinamento de...
 
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptxSlides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
Slides Lição 8, Betel, Família, uma Obra em permanente construção, 1Tr24.pptx
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
1. Solicitar ao entrevistado uma breve apresentação da organização, mencionan...
 
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
ATIVIDADE PROPOSTA: Considerando o "estudo de caso" apresentado na disciplina...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docxCRUZADINA  E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
CRUZADINA E CAÇA-PALAVRAS SOBRE PATRIMONIO HISTÓRICO.docx
 
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
Discuta as principais mudanças e desafios enfrentados pelos profissionais de ...
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e QuinhentismoTrovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
Trovadorismo, Humanismo, Classicismo e Quinhentismo
 
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
1° ENSINO MÉDIO PLANO ANUAL ARTES 2024.pdf
 
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
Ainda nessa perspectiva, mencione ao menos três desafios associados à aplicaç...
 
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
5. Na sua opinião, em que medida os princípios da ORT de Taylor ainda são rel...
 
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba InicialDomínio da Linguagem  Oral Classificação Sílaba Inicial
Domínio da Linguagem Oral Classificação Sílaba Inicial
 
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
1. Considerando todas as informações que você obteve, descritas acima, calcul...
 

7o. ano- - Arte Românica

  • 1. –7º. ANO - 1º. Bimestre: ARTE ROMÂNICA AULA DE ARTES VISUAIS Professora: Elisa B. Herrera Peres 1
  • 2. A ARTE ROMÂNICA – Introdução - A Arte no império Carolíngio; A Arquitetura; A arquitetura românica: tipos de abobadas (de berço e de arestas); A Arquitetura românica na França: Abadia de Saint-Pierre em Moissac; Rota dos peregrinos (Caminho de Santiago); Catedral de Santiago de Compostela na Espanha; Arquitetura na Itália: a Torre de Pisa, Basílica de São Marco em Veneza; Iluminuras; A pintura, pintura “a fresco”. A pintura românica: definição; Definição de Afresco. Atividades; Bibliografia 2
  • 3. Arte românica: Arte românica é o nome dado ao estilo artístico vigente na Europa entre os séculos XI e XIII, durante o período da história da arte comumente conhecido como "românico". O estilo é visto principalmente nas igrejas católicas construídas após a expansão do cristianismo pela Europa e foi o primeiro depois da queda do Império Romano a apresentar características comuns em várias regiões. Até então a arte tinha se fragmentado em vários estilos, sendo o românico o primeiro a trazer uma unidade nesse panorama. Então, o ano 476, com a tomada de Roma, marca o fim do período conhecido como Idade Antiga, dando inicio a um novo período: Idade Média. 3
  • 4. -Divisão do Império Romano: Em 395, o imperador Teodósio, dividiu em duas partes o território que se encontrava ameaçado: Império Romano do Ocidente e Império Romano do Oriente. A capital do Império Romano do Ocidente era Roma que sofreu sucessivas invasões até cair em mãos dos povos bárbaros no ano de 476. Já o Império Romano do Oriente, a pesar das continuas confusões políticas, conseguiu manter sua unidade até o ano de 1453 quando os turcos invadiram e tomaram sua capital Constantinopla. 4
  • 5. -A Arte no Império Carolíngio: Com a coroação do Imperador Carlos Magno, no ano 800, se dá inicio a um período de intenso desenvolvimento cultural. Durante seu reinado, em sua corte foi criada uma academia literária, criou oficinas onde eram produzidos objetos de arte e manuscritos ilustrados. Naquela época, os textos religiosos eram escritos a mão, enquanto que a ilustração era feita por artistas que dominavam a pintura e o desenho. As oficinas ligadas ao palácio foram os principais centros de arte, delas se originaram as oficinas dos mosteiros, os quais teriam um importante papel na evolução da arte após o reinado de Carlos Magno. 5
  • 6. Após sua morte a corte deixou de ser o centro cultural do império, centralizou-se nos mosteiros. Nos mosteiros se desenvolvia a atividade de ilustração dos manuscritos, era a atividade mais importante. Existia também grande interesse pela arquitetura, escultura, pintura, ourivesaria, cerâmica, fundição de sinos, encadernação e fabricação de vidros. Essas oficinas serviam também como as escolas de arte da época. Era aqui onde os jovens se preparavam para trabalhar nas catedrais e nas casas das famílias mais importantes. 6
  • 7. -A ARQUITETURA: Com a abertura das oficinas de arte, na corte de Carlos Magno, a cultura greco-romana foi redescoberta. A arquitetura deu inicio a um novo estilo de construção, principalmente nas igrejas: o estilo românico. Portanto, é o estilo que caracteriza o estilo da arte dos séculos XI e XII, na Europa e cuja estrutura de construção é muito semelhante à das construções dos antigos romanos. As características mais importantes da arquitetura românica são a utilização da abóbada, dos pilares maciços que a sustentam, e das paredes espessas com aberturas estreitas usadas como janelas. Dessas características, resulta um conjunto que chama a atenção do observador, as igrejas românicas, são grandes e sólidas, por 7 esse motivo recebem o nome de “fortalezas de Deus”.
  • 8. -Abóbada= construção em arco, feita de pedras ou tijolos, colocados em cunha, cúpula. Tudo o que tenha forma de teto arqueado. Na arte Românica existem 2 tipos de abóbodas: 8 Abóbada de berço e abóbada de arestas.
  • 9. Abóbada de berço: A abóbada de berço consiste em um semicírculo, cujo comprimento é superior à largura.Apresentava então, duas desvantagens: o excesso de pedra, que podia provocar sérios desabamentos e pouca luminosidade no interior por causa das janelas estreitas. Não era possível o uso de grandes vãos nas janelas, pois poderia enfraquecer as paredes e desta forma aumentaria o risco de desabamento. 9
  • 10. Abóbada de arestas: Consistia na intersecção, em ângulo reto, de duas abóbadas de berço, apoiadas sobre pilares. Com isso, o peso das pedras ficava melhor distribuído para evitar desabamentos e criava-se um ambiente que dava a impressão de leveza , proporcionado mais iluminação ao interior das construções. Embora diferentes, os dois tipos de abóbadas causam o mesmo efeito: dão a sensação de solidez e repouso, dadas 10 pelas linhas semicirculares e pelos grossos
  • 11. 11 Vista panorâmica da Abadia Saint-Pierre em Mossac
  • 12. A Abadia de Saint-Pierre em 12 Moissac, França
  • 13. Abadia: Mosteiro governado por abade ou abadessa. Propriedade destinada a residência de monges, com igreja, granja e várias outras dependências. 13
  • 14. (Detalhe do tímpano) – Os relevos esculturais contavam a doutrina religiosa para a maioria dos 14 fiéis analfabetos. Cristo no trono celestial e cenas do Juízo Final eram as representações mais comuns.
  • 17. Imagens que se encontram na catedral. 17
  • 19. Alternância de: Colunas Simples Colunas duplas 19 Interior do Claustro da Abadia de Saint-Pierre, repare os aspectos dos capitéis.
  • 20. Interior do claustro: possui 117 colunas de mármore trabalhado. 20
  • 21. 21
  • 24. -No caminho de Santiago- Naquela época poucas pessoas sabiam ler, a igreja recorria à pintura e à escultura para narrar histórias bíblicas e transmitir valores religiosos. Um lugar muito usado para isso eram os portais, na entrada dos templos. A área mais ocupada pelas esculturas era o tímpano que fica abaixo dos arcos que arrematam o vão superior da porta. A Abadia de Saint-Pierre em Moissac, possui um dos mais bonitos portais românicos. No grande tímpano, com quase 6 metros de diâmetro, há um conjunto de figuras representando Cristo em majestade coroado e sentado em um trono. Com a mão esquerda ele segura o livro da palavra de Deus e com a direita faz o gesto de abençoar. 24
  • 25. Próximo a ele estão os evangelistas representados por um anjo, um touro, uma águia e um leão. Como o tímpano é muito grande, foi colocada uma pilastra central, chamada tremo, que divide a abertura da porta em duas partes iguais. Chamam a atenção a beleza das esculturas da Abadia de Saint-Pierre que podem ser vistas também nos capitéis das colunas que cercam o claustro do convento, decorados com folhagens, animais e personagens da Bíblia que segundo a tradição religiosa, ajudam aos passantes a meditar sobre o sentido da própria vida. 25
  • 26. Imagem de Santiago de Santiago de Compostela, a 26 Compostela cidade dos peregrinos
  • 27. 27 Detalhe da fachada da Catedral de Santiago de Compostela na Espanha.
  • 28. Origem e história do Caminho de Santiago Santiago o apóstolo, de acordo com a uma velha tradição, pregou o Cristianismo pela Roma Hispana antes de retornar à Palestina onde foi decapitado. Mais tarde voltou para a Espanha para os seus discípulos para ser enterrado na Costa galega. Desde a descoberta do túmulo no século IX até seu declínio no século XIII, o caminho de Jacobeia evoluiu para se tornar a principal rota de peregrinação do ocidente emprazando o lugar das peregrinações entre Jerusalém e Roma. 28
  • 29. Guia da arte românica no Caminho de Santiago na Espanha O Caminho de Santiago foi a rota de peregrinação mais importante da Europa medieval e um dos fatos de maior importância e beneficio para a historia de Espanha.. 29
  • 30. Dimensão espiritual, econômica e social do Caminho de Santiago O Caminho de Santiago não só teve repercussão do tipo religioso. Para Espanha foi um dos acontecimentos de maior transcendência na época medieval medieval. Graças as peregrinações se construíram igrejas, mosteiros, pontes e hospitais, surgiram novas cidades, novos assentamentos de emigrantes francos e um intercâmbio cultural sem precedentes. 30
  • 32. Algumas igrejas românicas: Igreja românica de Tatouquela, séc. XII, 32 Igreja do Salvador de Aveleda Portugal
  • 33. Catedral de São Martino, exemplo da fusão Portal principal da Igreja de Santa Maria, da arte Gótica e Românica na fachada de33 Espanha mármore.
  • 34. 34
  • 35. 35 Igreja de São Saturnino de Toulouse, França
  • 36. Construída em 9 de A arquitetura românica na Itália: agosto de 1173, Na Itália a arte românica se manifestou com características Pisa fica localizada diferentes das outras igrejas na Europa. perto de Florença, Próximos do exemplo greco-romano: usavam frontões e ao norte da Itália. A colunas. construção durou Uma das mais importantes é o conjunto da catedral de Pisa. 200 anos, interrompida duas vezes por longos períodos, mas mesmo assim a obra acabou sendo construída fielmente de acordo com o projeto original. A autoria do projeto é desconhecida, mas o historiador Giorgio Vasari afirma que o autor do projeto foi Bonnano Pisano. A famosa torre de Pisa, ficou inclinada, com o passar do tempo, a sedimentação do 36 terreno cedeu.
  • 38. Basílica de São Marcos, Veneza rOmânicO de VénetO A arquitetura românica de Veneto (ao nordeste da Itália) tem caráter bizantino, por influência de São Marcos de Veneza. São Marcos foi construída em 1066 e é uma igreja plenamente bizantina com alguns elementos românicos. 38
  • 39. sãO clemente de rOma 39
  • 42. Manuscritos iluminados românicos ou iluminuras A tradição de manuscritos ou Iluminuras, consistia no trabalho de desenhar manualmente as páginas da Bíblia feita pelos monges copistas era uma labor lenta e perfeccionista. Cada livro era feito a mão e algumas vezes demorava anos para ser concluído. 42 A Bíblia de Burgos
  • 43. A Bíblia de San Millán de la Cogolla A Bíblia de São Milão de la Cogolla é uma obra de inicio do século XIII de tradição românica embora com vislumbres góticos. Apresenta numerosas ilustrações narrativas dos episódios dos testamentos e preciosas iniciais historiadas e ornamentais. 43
  • 44. 44
  • 45.  A pintura românica recebeu a influencia da arquitetura com suas grandes abóbadas e espessas paredes com poucas aberturas favoreceu a pintura mural.  Desta forma a pintura românica desenvolveu a decoração das paredes e cuja técnica é conhecida como afresco.  Os afrescos são baseados nos textos religiosos feitos nos conventos dos livros ilustrados à mão com cenas da história sagrada.  Assim, a pintura deste período não registra cenas profanas ou cenas do cotidiano, quer dizer, não religiosos. 45
  • 46. As principais características da pintura românica são: a deformação e o colorismo. A deformação traduz os sentimentos religiosos e a interpretação mística que o artista fazia da realidade. Temos como exemplo a figura de Cristo, era sempre maior que as demais. Sua mão e seu braço, no gesto de dar a benção, tinham proporções intencionalmente exageradas para dar ênfase ao gesto para quem comtemplasse a pintura, desse grande valor e respeito. Os olhos eram grandes para evidenciar a intensa vida espiritual. O colorismo se destaca pelo uso de cores chapadas, não tinha a preocupação com meios tons ou jogos de luz e sombra, pois não havia a intenção de imitar a natureza. 46
  • 47. Afresco: É o nome de uma antiga e minuciosa técnica de pintura sobre paredes ainda úmidas. É preciso que a pessoa que faz tenha muita habilidade pois consiste primeiramente na preparação da parede. Deve estar completamente lisa. Se aplica uma camada de cal, que por sua vez é coberta com uma camada de gesso fina e bem lisa. Sobre essa última camada, o pintor executa sua obra: faz o desenho com carvão; depois aplica as cores. Ele deve trabalhar com a argamassa ainda úmida, quando seca o desenho colorido fica aderido à parede. Para fazer um mosaico, o pintor precisa ter experiência, rapidez e muita habilidade, pois é uma técnica que não permite correções devido que o gesso seca rapidamente. 47
  • 48. “Cristo em majestade”-1123 Museu de Arte de Catalunha, Barcelona 48
  • 49. rOmânicO Círculo de professores Pinturas de Pedret: Absis de l'Epístola Final do séc. XI inicio do séc. XII 49
  • 50. rOmânicO Anônimo Frontal do altar do avo Cap. a 1200 50
  • 51. rOmânicO 51 Anônimo. Catalunha. WORKSHOP da Sede de Urgell -Frente de La Seu d'Urgell e os Apóstolos - Segundo trimestre do século XII– Museu de Arte da Catalunha
  • 52. afrescO r O m â n i c O: 52
  • 53. 53
  • 54. “Figuras humanas altas, esguias, com faces amendoadas, olhos enormes e expressão solene, olhavam diretamente para a frente, sem o menor esboço de movimento”. 54
  • 56. Principais caraterísticas da arte Românica: Características plásticas:  A escultura e a pintura serão carregadas de esquematização e simbolismo;  Sobriedade, resistência, repetição de elementos construtivos (janelas e colunas geminadas), interior pesado e escuro;  Temática religiosa, decorativa, utilizava-se tanto as linhas gregas, losangos, pontas de diamante, esculturas de animais, esculturas com imagens de santos.  Relatos da bíblia. 56
  • 57.  Principais caraterísticas da arquitetura Românica:  Características gerais do estilo românico:  substituição do teto de madeira por abóbadas;  grande espessura das paredes, poucas janelas;  as igrejas serão ricamente decoradas externamente;  consolidação das paredes por contrafortes ou gigantes colunas para dar sustentação ao prédio;  consolidação dos arcos por meio das abóbadas: de berço e de arestas. 57
  • 58. ATIVIDADES – I- Por dentro do assunto 1- Explique o porquê do nome “românico”, que designa as obras arquitetônicas do fim dos séculos XI e XII, na Europa. 2- Aponte as principais características da arquitetura românica. 3- Por que, naquela época, a pintura e a escultura eram tão importantes como meio de transmissão dos valores religiosos e das narrativas bíblicas? 4- A pintura românica expressou-se principalmente na forma de murais. O que, na arte românica favoreceu isso? 5- Podemos concluir que o fato de a pintura românica ter como características a deformação e o colorismo indica uma deficiência técnica dos artistas da época”. Essa afirmação está correta ou incorreta? Justifique sua resposta. -OBS: pesquisar na internet sobre Arte Românica/ imagens/textos, em caráter complementar. 58
  • 59. BIBLIOGRAFIA: PROENÇA, Graça. Descobrindo a História da Arte. Editora Ática WWW.ARTEHISTORIA.COM http://www.arteguias.com/codices.htm 59