SlideShare uma empresa Scribd logo
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ATENÇÃO À
CRIANÇA
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
“Amamentação: biologicamente determinada e
socialmente condicionada”.
Prof ° Dr. João Aprígio Guerra de Almeida
Coordenador na Rede Global de BLH
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Objetivos dessa apresentação:
• Apresentar a importância da promoção, proteção e apoio ao aleitamento
materno desde o pré-natal até na puericultura;
• Discutir a melhor forma de abordagem pela equipe dos profissionais de
saúde;
• Apresentar como apoiar a nutriz para amamentação exclusiva até os seis
meses com sucesso;
• Discutir formas de compatibilizar a amamentação com a volta ao
trabalho.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Introdução
Em 1989 a Organização Mundial da Saúde (OMS) e UNICEF lançam o documento Promoção, Proteção
e Apoio ao Aleitamento Materno: o papel dos serviços materno- infantis.
Objetivos:
• Apoiar os serviços a terem normas e rotinas específicas para promoção, proteção e apoio às
gestantes, puérperas e nutrizes;
• Capacitar a equipe para implementar as rotinas;
• Garantir, já na sala de parto, o contato precoce e a primeira mamada na primeira hora de vida;
• Garantir apoio durante a internação no alojamento conjunto, ensinar as técnicas de massagens,
extração do leite excedente, reconhecimento dos sinais de fome para o aleitamento sob livre
demanda, orientação sobre os riscos do uso de bicos artificiais e outros líquidos que favorecem o
desmame precoce.
• Organizar na alta hospitalar o agendamento na Unidade Básica de referência a avaliação na primeira
semana de vida e seguimento de puericultura.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Recomendação da OMS, UNICEF, Ministério da Saúde e Sociedade Brasileira
de Pediatria desde 2001:
Aleitamento Materno Exclusivo (AME) por 6 meses, iniciando na primeira hora
de vida. Amamentar sob livre demanda e dar continuidade com a introdução
dos alimentos complementares por 2 anos ou mais, se assim a mãe desejar.
• Aleitamento Materno Exclusivo: fonte nutritiva é o leite materno ou leite humano (OMS, 2011).
• Medida simples que contribui em 13% na redução da mortalidade infantil (OPAS, 2011).
• Protege a criança e sua mãe de morbidades a curto, médio e longo prazo (MS, 2019)
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
População-alvo
• Profissionais de Saúde que atuam na assistência materno-infantil:
• Atenção Primaria de Saúde: no pré-natal e na puericultura
• Equipe de Saúde que atua na Maternidade: sala de parto, alojamento conjunto, unidade
neonatal (UTIN, UCINco, UCINca) e banco de leite humano/posto de coleta de leite
humano.
• Ambulatório de Puericultura
• Ambulatório de Seguimento de Alto Risco
• Ambulatório de Especialidades
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
Ensino fundamental - Mamíferos alimentam os seus filhotes e humanos são mamíferos.
-> Cada espécie de mamífero produz um leite específico ao desenvolvimento da sua cria.
1. Educação
2. Vivência familiar e na comunidade
• Se a experiência anterior com a amamentação foi bem sucedida ou não;
• Influência do marketing comercial - muitas vezes essa vivência é de leite artificial e
mamadeira.
3. Pré-natal
• Existem evidências que a gestante deverá ser orientada individual ou em grupo pelo
menos em 3 encontros (1 por trimestre) onde se aborda as modificações gravídicas e as
medidas que favorecem o AME.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Momento para aprendizado de cuidados:
• Esclarecer dúvidas, mitos e tabus sobre a amamentação;
• Informar sobre cuidados gerais, banho, posicionamento para
dormir e roupinhas;
• Orientar sobre os benefícios do contato pele a pele na sala de
parto, da mamada na 1ª hora de vida, da importância do alojamento conjunto para
conhecer melhor o bebê;
• Esclarecer sobre choro como uma manifestação de comunicação da criança, capacidade
gástrica e sinais de fome
4. Primeira consulta pediátrica no pré-natal a
partir da 32ª semana de gestação
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Acolhimento
• Escuta qualificada
• Empatia
5. Maternidade
6. Sala de Parto
• Favorecer o contato pele a pele precoce e estabelecer o a
primeira mamada na 1ª hora de vida.
• Explicar os benefícios do AME.
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Conhecer as intenções de alimentação do bebê e experiências anteriores com a
amamentação para evitar que as dificuldades venham a se repetir.
• Usar as habilidades de aconselhamento, dar informações relevantes para o momento,
oferecer ajuda prática, elogiar e sugerir.
• A avaliação da mamada faz parte do exame de toda equipe: enfermagem, obstetra e
pediatra/neonatologistas.
• Explicação da técnica da mamada
(pega, posicionamento e variação)
7. Alojamento Conjunto
O apoio da equipe é fundamental
para esclarecer dúvidas e apoiar
nas dificuldades.
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
7. Alojamento Conjunto
• Capacitar para realizar as massagens nas mamas e extração do leite excedente manual.
• Orientar sobre a capacidade gástrica do RN e os sinais de fome para que a puérpera
amamente sob livre demanda.
• Toda puérpera e familiares devem estar seguros no momento da alta e deverão ter
contato onde poderão esclarecer as dúvidas por telefone (Maternidade ou BLH)
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• A perda de peso é fisiológica até o 7º
dia de vida, sendo maior nos 2-3
primeiros dias e depois mais lenta.
• A recuperação deve ser no 10º ao 15º
dia de vida nos recém-nascidos a termo
e 15º ao 21º dia nos RN prematuros,
dependendo das intercorrências clínicas
durante a internação.
• Deve-se acompanhar a perda de peso
nos gráficos apropriados.
B) Cesariana
A) Parto vaginal
8. Perda de peso do RN
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Toda perda excessiva de peso deverá ser monitorada com:
-> Checagem do peso (com enrolamento do RN)
-> Avaliação da técnica da mamada
Nessas situações, a equipe poderá prescrever complemento de Leite Artificial. Isto favorece
a sensibilização do RN com a proteína heteróloga do Leite Artificial (leite bovino
modificado), além aumentar as chances do desmame precoce, mesmo que o complemento
seja oferecido no copinho. Por isso é fundamental uma avaliação minuciosa.
8. Perda de peso do RN
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fatores que poderão interferir no
sucesso do AME
Avaliação gráfica da perda de peso
• Acima do percentil 50 %= normalidade
• P 50 a 75% = monitorar peso e mamadas
• P 75 a 90% = monitorar a ingesta láctea,
diurese, irritabilidade (investigar
desidratação hipernatrêmica)
Ou
• P90 a 95% - investigar desidratação
hipernatrêmica
Interpretação gráfica para tomada de decisão
Fonte: Uso e abuso de Fórmulas Infantis para RN sadios. Documento Científico.n 5.Agosto, 2017.10p
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Realizar exame físico geral e incluir a
avaliação do frênulo lingual
• Utilizar o Protocolo de Bristol:
0 a 3 – Grave: necessitará de intervenção
4 a 5 – Duvidoso: necessário acompanhamento das
mamadas, ganho ponderal e trauma mamilar materno.
Se presente, necessitará a intervenção
6 a 8 – Normal
Fonte: NOTA TÉCNICA 25/2018- Protocolo sobre Anquiloglossia, MS.
9. Exame físico
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Fonte: NOTA TÉCNICA 25/2018- Protocolo sobre
Anquiloglossia, MS.
Fatores que
poderão interferir
no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Para os recém-nascidos que tiveram perda de 75% ou mais, deverão permanecer pelo
menos mais um dia internado para checagem das mamadas e a presença de
hiperbilirrubinemia.
10. Alta hospitalar
Deverão retornar em 48 ou 72 horas
para reavaliação: peso, avaliação da
técnica da mamada e produção de leite.
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Avaliar:
• Continua com perda de peso?
• Está mamando em livre demanda ?
Se tudo ok: extrair o leite de início e deixar o RN extrair o leite
mais calórico -> dará mais saciedade e ganhará mais peso.
Sugerir mudanças de posicionamento: cavaleiro, invertida ou
posição confortável/relaxada)
Se necessário complementação: utilizar o leite extraído pela
técnica de translactação ou no copinho.
11. Ambulatório de retorno na maternidade ou a primeira consulta na APS
Avaliação técnica da mamada e
produção de leite.
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Geralmente, o ganho ponderal de peso é de 18 a 30g/dia.
• Após a recuperação do peso de nascimento, a periodicidade
dos retornos poderá ser espaçada até tornar-se mensal (até
o 6º mês de vida).
• Deve-se sempre avaliar os 3 parâmetros antropométricos:
peso, comprimento e perímetro cefálico.
• Os dados devem ser colocados nos gráficos da caderneta da
criança e mostrado aos pais.
11. Ambulatório de retorno na maternidade
ou a primeira consulta na APS
Reavaliação amiúde: cada 48-72 horas
Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação
Mamas cheias
Escoriação Bolhas Erosão
Mastite Abscesso Mamário Drenado
1. Pronto Socorro da
Amamentação: apoio às
dificuldades da lactação,
traumas mamilares e outras
intercorrências mamárias.
Traumas
Mamilares
Intercorrências
Mamárias
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Massagens
Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação
2. Apoio às puérperas, separadas dos seus RN, para a
manutenção da lactação: manutenção da lactação
precoce, contínua, pelo menos 8 vezes ao dia, com
esvaziamento máximo da mama.
Extração Manual
Extração Mecânica
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Oferta na Unidade Neonatal
Presença Materna Ausência Materna
Translactação Copinho
Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação
2. Apoio às puérperas, separadas dos seus
RN, para a manutenção da lactação:
manutenção da lactação precoce, contínua,
pelo menos 8 vezes ao dia, com esvaziamento
máximo da mama.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Estocagem15 dias antes da Volta ao Trabalho
• Amamentação sob livre demanda no retorno ao lar.
• Oferta pelo cuidador: na xícara, colher ou copinho.
Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação
3. Apoio às nutrizes na manutenção da
Lactação: com a volta ao trabalho,
estocagem prévia 15 dias antes do
retorno, devidamente identificado, em
congelador ou freezer.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Leite materno extraído e congelado para ser
oferecido ao bebê na ausência da mãe.
• Na chegada no Centro de Educação Infantil
(CEI) ou quando a mãe vier pegar seu bebê,
poderá amamentar em qualquer espaço.
Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação
4. Creches ou Centros de Convivência Infantil:
amamentação no espaço e o uso do leite materno no
copinho.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Art. 392 (proteção a maternidade): a empregada gestante tem direito à licença-
maternidade de 120 (cento e vinte) dias, sem prejuízo de emprego e salário (incluindo as
empregadas domésticas).
• Os períodos de repouso, antes e após o parto, poderão ser aumentados de 2 (duas)
semanas cada um, mediante atestado médico (CID–Z29.1 - Imunoterapia profilática)
• Art. 396: para amamentar o próprio filho, até que este complete 6 (seis) meses de idade, a
mulher terá direito, durante a jornada de trabalho, a 2 (dois) descansos especiais, de meia
hora cada um.
• Art. 389: Direito à creche
Direitos Trabalhistas da Nutriz Lactante
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Lei 11.770 de 09/09/2008 – Programa Empresa Cidadã – Prorroga por 60 dias a duração da
licença-maternidade e altera licença paternidade
• Extensão da licença maternidade para 180 dias
• Creche no local de trabalho
• Licença paternidade estendida desde 2017 (20 dias)
Licença da Estudante: Lei no.6.202/1975 - à partir do 8º mês e durante
90 dias será assistida por regime de exercícios domiciliares.
• Sala de Apoio a Amamentação: Nota Técnica conjunta 01/2010-MS
Direitos Trabalhistas da Nutriz Lactante
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Considerações Finais
• Investir no ensino: formação e atualização
de profissionais de saúde.
• Insistir: desde o pré natal, puerpério, puericultura com orientações.
• Não Desistir: engajar toda equipe multiprofissional que atua com mães e bebês.
• Resistir: as pressões da mídia e as propagandas não éticas.
• Reagir: divulgar o ano todo os benefícios do aleitamento materno, a curto, médio e
longo prazo, para a mãe, bebê, família, sociedade e meio ambiente
Importante: não perder as janelas de oportunidades, no seguimento dos lactentes, para
apoiar o aleitamento materno.
Toda mãe e criança, não importa onde
estejam ou sob quais circunstâncias,
se beneficiam do aleitamento.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
Amamentar por 2 anos ou mais, sendo aleitamento materno
exclusivo por 6 meses, sob livre demanda, diminui a
morbimortalidade infantil e torna as crianças mais saudáveis e
inteligentes.
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Organização Mundial de Saúde (OMS). Proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno: o papel especial dos serviços materno-infantis: uma declaração conjunta OMS/Unicef.
1989.
• Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.Bases para a discussão da Política Nacional de Promoção, Proteção e
Apoio ao Aleitamento Materno / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017.
• Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Documento Científico. Uso e Abuso de Fórmula Infantil na Maternidade em Recém-Nascidos
Sadios a Termo. Nº 5. Agosto, 2017.
• BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. Nota
Técnica n.º 35/2018 – Anquiloglossia em recém-nascidos.
• Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Nota Técnica Conjunta nº 01/2010 Anvisa e Ministério da Saúde: Sala de Apoio à Amamentação em
Empresas. 2019
• Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Banco de leite humano: funcionamento, prevenção e controle de riscos/ Agência Nacional de Vigilância Sanitária. – Brasília : Anvisa,
2008.
• Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança : aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da
Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015. 184 p. : il. – (Cadernos de Atenção Básica ; n. 23).
• Sociedade Brasileira de Pediatria. Guia Prático de Aleitamento Materno, DCAM. Nov, 2020.33p
• Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Guia Prático de Atualização. Doenças maternas infecciosas e amamentação. Nº2. Novembro,
2019.
• Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Uso de medicamentos e outras substâncias pela mulher durante a amamentação. Nº 4.
Agosto, 2017.
Referências
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
• Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Guia Prático de Atualização. Vacinas COVID-19. Nº 12. Janeiro, 2021.
• Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Guia Prático de Atualização. Dúvidas Sobre Vacinas COVID-19 – Perguntas e Respostas. Nº 13.
Janeiro, 2021.
• Brasil. Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Recomendação Técnica 0121-090221 – Vacinação contra a Covid-19 e amamentação e doação de leite humano no Brasil.
• Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Neonatologia. Documento Científico. Recomendações para alta hospitalar do Recém-Nascido Termo Potencialmente
Saudável. Nº 7. Agosto, 2020.
• Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto-Lei Nº 5.452, de 1º de Maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho.
Referências
ATENÇÃO À
CRIANÇA
portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Material de 18 de junho de 2021
Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br
Eixo: Atenção à Criança
Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal.
ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES:
O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

AMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOAMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃO
blogped1
 
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
chirlei ferreira
 
Nova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da Saúde
Nova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da SaúdeNova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da Saúde
Nova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da Saúde
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEFAleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Aleitamento Materno
Aleitamento MaternoAleitamento Materno
Aleitamento Materno
Laped Ufrn
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
blogped1
 
Aleitamento Materno: o papel da Atenção Primária
Aleitamento Materno: o papel da Atenção PrimáriaAleitamento Materno: o papel da Atenção Primária
Promoção do Aleitamento Materno no Pré-natal
Promoção do Aleitamento Materno no Pré-natalPromoção do Aleitamento Materno no Pré-natal
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
UEA - Universidade do Estado do Amazonas
 
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e NascimentoCuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodos
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodosCuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodos
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodos
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Aleitamento
AleitamentoAleitamento
Aleitamento
Solange Broggine
 
Aleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a Amamentação
Aleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a AmamentaçãoAleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a Amamentação
Aleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a Amamentação
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da SaúdeRECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a EnfermagemAULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
Beatriz Cordeiro
 
Complicações na gestação
Complicações na gestaçãoComplicações na gestação
Complicações na gestação
Alinebrauna Brauna
 
Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...
Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...
Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Aula 3 prénatal
Aula 3 prénatalAula 3 prénatal
Aula 3 prénatal
Rejane Durães
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido

Mais procurados (20)

AMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃOAMAMENTAÇÃO
AMAMENTAÇÃO
 
AssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao PartoAssistêNcia Ao Parto
AssistêNcia Ao Parto
 
Nova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da Saúde
Nova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da SaúdeNova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da Saúde
Nova CADERNETA da GESTANTE - Ministério da Saúde
 
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEFAleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
Aleitamento Materno - album seriado do MS/UNICEF
 
Aleitamento Materno
Aleitamento MaternoAleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
Aleitamento Materno
Aleitamento Materno Aleitamento Materno
Aleitamento Materno
 
Aleitamento Materno: o papel da Atenção Primária
Aleitamento Materno: o papel da Atenção PrimáriaAleitamento Materno: o papel da Atenção Primária
Aleitamento Materno: o papel da Atenção Primária
 
Promoção do Aleitamento Materno no Pré-natal
Promoção do Aleitamento Materno no Pré-natalPromoção do Aleitamento Materno no Pré-natal
Promoção do Aleitamento Materno no Pré-natal
 
A Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-NatalA Importância do Pré-Natal
A Importância do Pré-Natal
 
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
Política Nacional de Atenção Integral à Saúde da Criança (PNAISC)
 
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e NascimentoCuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
Cuidado ao Recém-nascido no Parto e Nascimento
 
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodos
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodosCuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodos
Cuidado à Mulher em Trabalho de Parto: boas práticas no 3º e 4º períodos
 
Aleitamento
AleitamentoAleitamento
Aleitamento
 
Aleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a Amamentação
Aleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a AmamentaçãoAleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a Amamentação
Aleitamento Materno: Empoderar Mães e Pais, Favorecer a Amamentação
 
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da SaúdeRECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
RECÉM-NASCIDO: Cuidados com o pré termo. Vol. 4. Ministério da Saúde
 
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a EnfermagemAULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
AULA 1 - Neonatologia aplicada a Enfermagem
 
Complicações na gestação
Complicações na gestaçãoComplicações na gestação
Complicações na gestação
 
Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...
Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...
Posições da Mulher durante o Trabalho de Parto e Parto: benefícios da livre m...
 
Aula 3 prénatal
Aula 3 prénatalAula 3 prénatal
Aula 3 prénatal
 
Cuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascidoCuidados ao recém nascido
Cuidados ao recém nascido
 

Semelhante a Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de Saúde

Promovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da Amamentação
Promovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da AmamentaçãoPromovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da Amamentação
Promovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da Amamentação
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
ProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRio
ProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRioProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRio
ProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRio
Biblioteca Virtual
 
Amamentacao 10 passos
Amamentacao 10 passosAmamentacao 10 passos
Amamentacao 10 passos
Marie Santos
 
Aleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdade
Aleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdadeAleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdade
Aleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdade
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
A Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltarA Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltar
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptxALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
FranciscoFlorencio6
 
Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...
Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...
Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...
Biblioteca Virtual
 
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.pptALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
Prof Ana Paula Gonçalves
 
Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...
Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...
Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
A Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltarA Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltar
FÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termo
FÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termoFÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termo
FÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termo
Prof. Marcus Renato de Carvalho
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
Dessa Reis
 
Aleitamento materno na unidade neonatal
Aleitamento materno na unidade neonatalAleitamento materno na unidade neonatal
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento ConjuntoPromoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
bibliotecasaude
 
InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...
InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...
InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...
Biblioteca Virtual
 
A Consulta Puerperal na Atenção Primária à Saúde
A Consulta Puerperal na Atenção Primária à SaúdeA Consulta Puerperal na Atenção Primária à Saúde
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Biblioteca Virtual
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
Cms Nunes
 
E-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - CriançasE-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - Crianças
EuSaúde
 

Semelhante a Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de Saúde (20)

Promovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da Amamentação
Promovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da AmamentaçãoPromovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da Amamentação
Promovendo o Aleitamento Materno Exclusivo: desafios do início da Amamentação
 
ProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRio
ProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRioProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRio
ProteçãO, PromoçãO E Apoio Ao Aleitamento Materno Em Um Hospital UniversitáRio
 
Amamentacao 10 passos
Amamentacao 10 passosAmamentacao 10 passos
Amamentacao 10 passos
 
Aleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdade
Aleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdadeAleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdade
Aleitamento Materno: cartilha para mulheres privadas de liberdade
 
A Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltarA Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Sexto Mês do Bebê: o que não pode faltar
 
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptxALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
ALIMENTACAO.E.ALEITAMENTO.MATERNO.pptx
 
Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...
Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...
Impacto De Treinamento Baseado Na Iniciativa Hospital Amigo Da CriançA Sobre ...
 
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.pptALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
ALEITAMENTO MATERNOII ana paula2010.ppt
 
Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...
Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...
Desafios Iniciais para a Garantia do Aleitamento Materno Exclusivo (AME): os ...
 
A Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltarA Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltar
A Consulta do Nono Mês do Bebê: o que não pode faltar
 
FÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termo
FÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termoFÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termo
FÓRMULA INFANTIL - uso e abuso de prescrição para RNs sadios a termo
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
 
Aleitamento materno na unidade neonatal
Aleitamento materno na unidade neonatalAleitamento materno na unidade neonatal
Aleitamento materno na unidade neonatal
 
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento ConjuntoPromoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
Promoção do Aleitamento Materno no Alojamento Conjunto
 
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
1965-L - Aleitamento materno e orientação alimentar para o desmame
 
InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...
InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...
InfluêNcia Do Apoio à AmamentaçãO Sobre O Aleitamento Materno Exclusivo Dos B...
 
A Consulta Puerperal na Atenção Primária à Saúde
A Consulta Puerperal na Atenção Primária à SaúdeA Consulta Puerperal na Atenção Primária à Saúde
A Consulta Puerperal na Atenção Primária à Saúde
 
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
Aleitamento Materno Exclusivo Em Lactentes Atendidos Na Rede PúBlica Do Munic...
 
Saúde da mulher
Saúde da mulherSaúde da mulher
Saúde da mulher
 
E-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - CriançasE-book EuSaúde - Crianças
E-book EuSaúde - Crianças
 

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz)
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar

Mais de Portal de Boas Práticas em Saúde da Mulher, da Criança e do Adolescente (IFF/Fiocruz) (20)

Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e InfertilidadeDisbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
Disbioses, Infecções Genitais e Infertilidade
 
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em PediatriaPrevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
Prevenção de Infecção de Sítio Cirúrgico em Pediatria
 
Ansiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no ClimatérioAnsiedade e Depressão no Climatério
Ansiedade e Depressão no Climatério
 
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
Diabetes Mellitus na Gestação: estratégias de organização e hierarquização da...
 
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
Prevenção do Câncer de Colo: quando a colposcopia é indicada?
 
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no BrasilDesospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
Desospitalização de Crianças com CCC: panorama da atenção domiciliar no Brasil
 
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto NormalO Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
O Pré-natal e a Promoção do Parto Normal
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
Diretriz Clínica Brasileira de Linha de Cuidado para Malformações Cirúrgicas:...
 
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadasDiabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
Diabetes Mellitus na Gestação: alterações metabólicas associadas
 
Luto Perinatal
Luto PerinatalLuto Perinatal
Luto Perinatal
 
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e ManejoAnafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
Anafilaxia na Infância: Apresentação Clínica e Manejo
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e PuerpérioDiabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
Diabetes Mellitus na Gestação: Cuidados no Parto e Puerpério
 
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no BrasilRetomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
Retomada da Cobertura Vacinal: Desafios e Perspectivas no Brasil
 
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na GestaçãoCuidados com a Saúde Bucal na Gestação
Cuidados com a Saúde Bucal na Gestação
 
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
Hábitos Saudáveis e a Prevenção do Câncer de Mama: é possível?
 
Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?Fibrose Cística: como diagnosticar?
Fibrose Cística: como diagnosticar?
 
Osteogênese Imperfeita
Osteogênese ImperfeitaOsteogênese Imperfeita
Osteogênese Imperfeita
 
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natalDiabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
Diabetes Mellitus na Gestação: Tratamento e Cuidados no Pré-natal
 
Desafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução AlimentarDesafios na Introdução Alimentar
Desafios na Introdução Alimentar
 

Aleitamento Materno Exclusivo até os Seis Meses: o Papel dos Profissionais de Saúde

  • 1. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ATENÇÃO À CRIANÇA ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE
  • 2. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE “Amamentação: biologicamente determinada e socialmente condicionada”. Prof ° Dr. João Aprígio Guerra de Almeida Coordenador na Rede Global de BLH
  • 3. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Objetivos dessa apresentação: • Apresentar a importância da promoção, proteção e apoio ao aleitamento materno desde o pré-natal até na puericultura; • Discutir a melhor forma de abordagem pela equipe dos profissionais de saúde; • Apresentar como apoiar a nutriz para amamentação exclusiva até os seis meses com sucesso; • Discutir formas de compatibilizar a amamentação com a volta ao trabalho.
  • 4. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Introdução Em 1989 a Organização Mundial da Saúde (OMS) e UNICEF lançam o documento Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno: o papel dos serviços materno- infantis. Objetivos: • Apoiar os serviços a terem normas e rotinas específicas para promoção, proteção e apoio às gestantes, puérperas e nutrizes; • Capacitar a equipe para implementar as rotinas; • Garantir, já na sala de parto, o contato precoce e a primeira mamada na primeira hora de vida; • Garantir apoio durante a internação no alojamento conjunto, ensinar as técnicas de massagens, extração do leite excedente, reconhecimento dos sinais de fome para o aleitamento sob livre demanda, orientação sobre os riscos do uso de bicos artificiais e outros líquidos que favorecem o desmame precoce. • Organizar na alta hospitalar o agendamento na Unidade Básica de referência a avaliação na primeira semana de vida e seguimento de puericultura.
  • 5. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Recomendação da OMS, UNICEF, Ministério da Saúde e Sociedade Brasileira de Pediatria desde 2001: Aleitamento Materno Exclusivo (AME) por 6 meses, iniciando na primeira hora de vida. Amamentar sob livre demanda e dar continuidade com a introdução dos alimentos complementares por 2 anos ou mais, se assim a mãe desejar. • Aleitamento Materno Exclusivo: fonte nutritiva é o leite materno ou leite humano (OMS, 2011). • Medida simples que contribui em 13% na redução da mortalidade infantil (OPAS, 2011). • Protege a criança e sua mãe de morbidades a curto, médio e longo prazo (MS, 2019)
  • 6. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE População-alvo • Profissionais de Saúde que atuam na assistência materno-infantil: • Atenção Primaria de Saúde: no pré-natal e na puericultura • Equipe de Saúde que atua na Maternidade: sala de parto, alojamento conjunto, unidade neonatal (UTIN, UCINco, UCINca) e banco de leite humano/posto de coleta de leite humano. • Ambulatório de Puericultura • Ambulatório de Seguimento de Alto Risco • Ambulatório de Especialidades
  • 7. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Fatores que poderão interferir no sucesso do AME Ensino fundamental - Mamíferos alimentam os seus filhotes e humanos são mamíferos. -> Cada espécie de mamífero produz um leite específico ao desenvolvimento da sua cria. 1. Educação 2. Vivência familiar e na comunidade • Se a experiência anterior com a amamentação foi bem sucedida ou não; • Influência do marketing comercial - muitas vezes essa vivência é de leite artificial e mamadeira. 3. Pré-natal • Existem evidências que a gestante deverá ser orientada individual ou em grupo pelo menos em 3 encontros (1 por trimestre) onde se aborda as modificações gravídicas e as medidas que favorecem o AME.
  • 8. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Momento para aprendizado de cuidados: • Esclarecer dúvidas, mitos e tabus sobre a amamentação; • Informar sobre cuidados gerais, banho, posicionamento para dormir e roupinhas; • Orientar sobre os benefícios do contato pele a pele na sala de parto, da mamada na 1ª hora de vida, da importância do alojamento conjunto para conhecer melhor o bebê; • Esclarecer sobre choro como uma manifestação de comunicação da criança, capacidade gástrica e sinais de fome 4. Primeira consulta pediátrica no pré-natal a partir da 32ª semana de gestação Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 9. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Acolhimento • Escuta qualificada • Empatia 5. Maternidade 6. Sala de Parto • Favorecer o contato pele a pele precoce e estabelecer o a primeira mamada na 1ª hora de vida. • Explicar os benefícios do AME. Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 10. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Conhecer as intenções de alimentação do bebê e experiências anteriores com a amamentação para evitar que as dificuldades venham a se repetir. • Usar as habilidades de aconselhamento, dar informações relevantes para o momento, oferecer ajuda prática, elogiar e sugerir. • A avaliação da mamada faz parte do exame de toda equipe: enfermagem, obstetra e pediatra/neonatologistas. • Explicação da técnica da mamada (pega, posicionamento e variação) 7. Alojamento Conjunto O apoio da equipe é fundamental para esclarecer dúvidas e apoiar nas dificuldades. Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 11. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE 7. Alojamento Conjunto • Capacitar para realizar as massagens nas mamas e extração do leite excedente manual. • Orientar sobre a capacidade gástrica do RN e os sinais de fome para que a puérpera amamente sob livre demanda. • Toda puérpera e familiares devem estar seguros no momento da alta e deverão ter contato onde poderão esclarecer as dúvidas por telefone (Maternidade ou BLH) Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 12. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • A perda de peso é fisiológica até o 7º dia de vida, sendo maior nos 2-3 primeiros dias e depois mais lenta. • A recuperação deve ser no 10º ao 15º dia de vida nos recém-nascidos a termo e 15º ao 21º dia nos RN prematuros, dependendo das intercorrências clínicas durante a internação. • Deve-se acompanhar a perda de peso nos gráficos apropriados. B) Cesariana A) Parto vaginal 8. Perda de peso do RN Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 13. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Toda perda excessiva de peso deverá ser monitorada com: -> Checagem do peso (com enrolamento do RN) -> Avaliação da técnica da mamada Nessas situações, a equipe poderá prescrever complemento de Leite Artificial. Isto favorece a sensibilização do RN com a proteína heteróloga do Leite Artificial (leite bovino modificado), além aumentar as chances do desmame precoce, mesmo que o complemento seja oferecido no copinho. Por isso é fundamental uma avaliação minuciosa. 8. Perda de peso do RN Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 14. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Fatores que poderão interferir no sucesso do AME Avaliação gráfica da perda de peso • Acima do percentil 50 %= normalidade • P 50 a 75% = monitorar peso e mamadas • P 75 a 90% = monitorar a ingesta láctea, diurese, irritabilidade (investigar desidratação hipernatrêmica) Ou • P90 a 95% - investigar desidratação hipernatrêmica Interpretação gráfica para tomada de decisão Fonte: Uso e abuso de Fórmulas Infantis para RN sadios. Documento Científico.n 5.Agosto, 2017.10p
  • 15. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Realizar exame físico geral e incluir a avaliação do frênulo lingual • Utilizar o Protocolo de Bristol: 0 a 3 – Grave: necessitará de intervenção 4 a 5 – Duvidoso: necessário acompanhamento das mamadas, ganho ponderal e trauma mamilar materno. Se presente, necessitará a intervenção 6 a 8 – Normal Fonte: NOTA TÉCNICA 25/2018- Protocolo sobre Anquiloglossia, MS. 9. Exame físico Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 16. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Fonte: NOTA TÉCNICA 25/2018- Protocolo sobre Anquiloglossia, MS. Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 17. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Para os recém-nascidos que tiveram perda de 75% ou mais, deverão permanecer pelo menos mais um dia internado para checagem das mamadas e a presença de hiperbilirrubinemia. 10. Alta hospitalar Deverão retornar em 48 ou 72 horas para reavaliação: peso, avaliação da técnica da mamada e produção de leite. Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 18. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Avaliar: • Continua com perda de peso? • Está mamando em livre demanda ? Se tudo ok: extrair o leite de início e deixar o RN extrair o leite mais calórico -> dará mais saciedade e ganhará mais peso. Sugerir mudanças de posicionamento: cavaleiro, invertida ou posição confortável/relaxada) Se necessário complementação: utilizar o leite extraído pela técnica de translactação ou no copinho. 11. Ambulatório de retorno na maternidade ou a primeira consulta na APS Avaliação técnica da mamada e produção de leite. Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 19. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Geralmente, o ganho ponderal de peso é de 18 a 30g/dia. • Após a recuperação do peso de nascimento, a periodicidade dos retornos poderá ser espaçada até tornar-se mensal (até o 6º mês de vida). • Deve-se sempre avaliar os 3 parâmetros antropométricos: peso, comprimento e perímetro cefálico. • Os dados devem ser colocados nos gráficos da caderneta da criança e mostrado aos pais. 11. Ambulatório de retorno na maternidade ou a primeira consulta na APS Reavaliação amiúde: cada 48-72 horas Fatores que poderão interferir no sucesso do AME
  • 20. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação Mamas cheias Escoriação Bolhas Erosão Mastite Abscesso Mamário Drenado 1. Pronto Socorro da Amamentação: apoio às dificuldades da lactação, traumas mamilares e outras intercorrências mamárias. Traumas Mamilares Intercorrências Mamárias
  • 21. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Massagens Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação 2. Apoio às puérperas, separadas dos seus RN, para a manutenção da lactação: manutenção da lactação precoce, contínua, pelo menos 8 vezes ao dia, com esvaziamento máximo da mama. Extração Manual Extração Mecânica
  • 22. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Oferta na Unidade Neonatal Presença Materna Ausência Materna Translactação Copinho Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação 2. Apoio às puérperas, separadas dos seus RN, para a manutenção da lactação: manutenção da lactação precoce, contínua, pelo menos 8 vezes ao dia, com esvaziamento máximo da mama.
  • 23. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Estocagem15 dias antes da Volta ao Trabalho • Amamentação sob livre demanda no retorno ao lar. • Oferta pelo cuidador: na xícara, colher ou copinho. Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação 3. Apoio às nutrizes na manutenção da Lactação: com a volta ao trabalho, estocagem prévia 15 dias antes do retorno, devidamente identificado, em congelador ou freezer.
  • 24. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Leite materno extraído e congelado para ser oferecido ao bebê na ausência da mãe. • Na chegada no Centro de Educação Infantil (CEI) ou quando a mãe vier pegar seu bebê, poderá amamentar em qualquer espaço. Banco de Leite Humano: Centro de Apoio à Lactação 4. Creches ou Centros de Convivência Infantil: amamentação no espaço e o uso do leite materno no copinho.
  • 25. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Art. 392 (proteção a maternidade): a empregada gestante tem direito à licença- maternidade de 120 (cento e vinte) dias, sem prejuízo de emprego e salário (incluindo as empregadas domésticas). • Os períodos de repouso, antes e após o parto, poderão ser aumentados de 2 (duas) semanas cada um, mediante atestado médico (CID–Z29.1 - Imunoterapia profilática) • Art. 396: para amamentar o próprio filho, até que este complete 6 (seis) meses de idade, a mulher terá direito, durante a jornada de trabalho, a 2 (dois) descansos especiais, de meia hora cada um. • Art. 389: Direito à creche Direitos Trabalhistas da Nutriz Lactante
  • 26. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Lei 11.770 de 09/09/2008 – Programa Empresa Cidadã – Prorroga por 60 dias a duração da licença-maternidade e altera licença paternidade • Extensão da licença maternidade para 180 dias • Creche no local de trabalho • Licença paternidade estendida desde 2017 (20 dias) Licença da Estudante: Lei no.6.202/1975 - à partir do 8º mês e durante 90 dias será assistida por regime de exercícios domiciliares. • Sala de Apoio a Amamentação: Nota Técnica conjunta 01/2010-MS Direitos Trabalhistas da Nutriz Lactante
  • 27. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Considerações Finais • Investir no ensino: formação e atualização de profissionais de saúde. • Insistir: desde o pré natal, puerpério, puericultura com orientações. • Não Desistir: engajar toda equipe multiprofissional que atua com mães e bebês. • Resistir: as pressões da mídia e as propagandas não éticas. • Reagir: divulgar o ano todo os benefícios do aleitamento materno, a curto, médio e longo prazo, para a mãe, bebê, família, sociedade e meio ambiente Importante: não perder as janelas de oportunidades, no seguimento dos lactentes, para apoiar o aleitamento materno. Toda mãe e criança, não importa onde estejam ou sob quais circunstâncias, se beneficiam do aleitamento.
  • 28. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE Amamentar por 2 anos ou mais, sendo aleitamento materno exclusivo por 6 meses, sob livre demanda, diminui a morbimortalidade infantil e torna as crianças mais saudáveis e inteligentes.
  • 29. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Organização Mundial de Saúde (OMS). Proteção, promoção e apoio ao aleitamento materno: o papel especial dos serviços materno-infantis: uma declaração conjunta OMS/Unicef. 1989. • Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas.Bases para a discussão da Política Nacional de Promoção, Proteção e Apoio ao Aleitamento Materno / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília : Ministério da Saúde, 2017. • Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Documento Científico. Uso e Abuso de Fórmula Infantil na Maternidade em Recém-Nascidos Sadios a Termo. Nº 5. Agosto, 2017. • BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. Coordenação Geral de Saúde da Criança e Aleitamento Materno. Nota Técnica n.º 35/2018 – Anquiloglossia em recém-nascidos. • Brasil. Ministério da Saúde. Agência Nacional de Vigilância Sanitária – ANVISA. Nota Técnica Conjunta nº 01/2010 Anvisa e Ministério da Saúde: Sala de Apoio à Amamentação em Empresas. 2019 • Brasil. Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Banco de leite humano: funcionamento, prevenção e controle de riscos/ Agência Nacional de Vigilância Sanitária. – Brasília : Anvisa, 2008. • Brasil. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Atenção Básica. Saúde da criança : aleitamento materno e alimentação complementar / Ministério da Saúde, Secretaria de Atenção à Saúde, Departamento de Atenção Básica. – 2. ed. – Brasília : Ministério da Saúde, 2015. 184 p. : il. – (Cadernos de Atenção Básica ; n. 23). • Sociedade Brasileira de Pediatria. Guia Prático de Aleitamento Materno, DCAM. Nov, 2020.33p • Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Guia Prático de Atualização. Doenças maternas infecciosas e amamentação. Nº2. Novembro, 2019. • Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Uso de medicamentos e outras substâncias pela mulher durante a amamentação. Nº 4. Agosto, 2017. Referências
  • 30. portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE • Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Guia Prático de Atualização. Vacinas COVID-19. Nº 12. Janeiro, 2021. • Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Aleitamento Materno. Guia Prático de Atualização. Dúvidas Sobre Vacinas COVID-19 – Perguntas e Respostas. Nº 13. Janeiro, 2021. • Brasil. Ministério da Saúde. Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz). Recomendação Técnica 0121-090221 – Vacinação contra a Covid-19 e amamentação e doação de leite humano no Brasil. • Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP). Departamento Científico de Neonatologia. Documento Científico. Recomendações para alta hospitalar do Recém-Nascido Termo Potencialmente Saudável. Nº 7. Agosto, 2020. • Brasil. Presidência da República. Casa Civil. Subchefia para Assuntos Jurídicos. Decreto-Lei Nº 5.452, de 1º de Maio de 1943. Aprova a Consolidação das Leis do Trabalho. Referências
  • 31. ATENÇÃO À CRIANÇA portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Material de 18 de junho de 2021 Disponível em: portaldeboaspraticas.iff.fiocruz.br Eixo: Atenção à Criança Aprofunde seus conhecimentos acessando artigos disponíveis na biblioteca do Portal. ALEITAMENTO MATERNO EXCLUSIVO ATÉ OS SEIS MESES: O PAPEL DOS PROFISSIONAIS DE SAÚDE