SlideShare uma empresa Scribd logo
A Arte Romana




                              Autor:

        João Pedro Gomes de Almeida.
Curso Profissional de Comunicação –
                                                         Marketing, RP e Publicidade
                                                               Ano Letivo: 2011/2012
                                                        Professor: Vanda Novais Calé




              Módulo II – A Cultura do Senado
                         Data: 9 de Janeiro de 2012




              A Arte Romana
                    A Arquitectura




“ Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes, a arte de viver.”
                                                                     (Bertold Brecht)




                       | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                        | História da Cultura e das Artes |
Índice


Introdução……………………………………………………………………….. Pág.3

Arte Romana – Características Gerais…………………………………….…. Pág.4

Arquitectura – Características Gerais………………………………………… Pág.5

Arquitectura Civil e Religiosa………………………………………………….. Pág.7

A Arquitectura e o Ócio………………………………………………………… Pág.9

Conclusão……………………………………………………………………….. Pág.9

Bibliografia………………………………………………………………………. Pág.9




                  | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                   | História da Cultura e das Artes |
2|8
                            Introdução

A arte romana, referente à época artística do Império romano do ocidente, foi
muito influenciada pela cultura da grécia antiga e estende-se do século VIII a.C
ao século IV d.C. difundindo-se por diversas expressões artísticas desde a
construção de diversas tipologias de edifícios públicos, pintura afresco à
escultura, etc.
Dominando extensas áreas, desde o leste asiático até o norte da Europa, os
romanos foram influenciados por muitos dos povos dominados em sua
produção cultural, principalmente a artística. Os gregos foram os que mais
contribuíram para a arte romana.
A arte romana tem destaque na arquitetura, na pintura e na escultura.
É dito que no início da história romana a produção artística era mera cópia da
arte grega. Mas com o passar do tempo os romanos produziram uma arte
funcional, grandiosa, semelhante ao vasto território do império.

Neste trabalho vou dar a conhecer quais as características gerais acerca da
arquitectura, a diferença de arquitectura civil e religiosa, e a ligação entre a
arquitectura e o ócio. Pretendo também dar a conhecer alguns monumentos,
de modo a exemplificar esta arte.




                         | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                          | História da Cultura e das Artes |
Arte Romana
                 Características Gerais                                 3|8




A arte romana recebeu influência da arte etrusca, que era popular e retratava
a realidade, e da grega, que dava uma grande importância à beleza. Como
tinham grande admiração pela arte grega, os romanos basearam toda a sua
criação nas fontes gregas.

Muitos de seus artistas eram de origem grega e apesar de copiarem muitas
coisas, tinham uma temática diferente, aproximavam-se mais da realidade e
davam muito valor ao traço fisionómico das pessoas. Decoraram vilas e
palácios, faziam pintura de mural e reproduziam efeitos de profundidade.
Destacaram-se na arquitectura.

A arte romana, desenvolvida por um povo de guerreiros e de construtores é,
apesar das pequenas diferenciações regionais, uma arte de síntese e
essencialmente prática, pragmática e realista.

Todavia, por causa da extraordinária extensão geográfica do império e do
grande número de povos de culturas diversas que faziam parte deste, a arte
romana foi sempre eclética e caracterizada por estilos diferentes, influenciada
por gostos locais e pela exigência dos que a ditavam, não apenas os
imperadores e senadores ou aristocratas, mas também militares, comerciantes,
pessoas livres e escravos.




                        | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                         | História da Cultura e das Artes |
Arquitectura
                         Características Gerais                                              4|8




Com a utilização do arco (herança etrusca1), os espaços construídos pelos
romanos eram mais amplos que os gregos, pois a utilização deste elemento
construtivo juntamente com a abóbada, houve possibilidade de se criar amplos
espaços nos templos, basílicas, anfiteatros e termas construídos.

As características gerais da arquitectura, são as seguintes:

        Solidez nas construções (característica que herdaram dos etruscos);
        Uso do arco nas construções;
        Uso da abóbada (construção em forma de arco que preenche
         espaços entre arcos, muros e outros tipos de espaços) ;
        Construções sóbrias, funcionais e luxuosas.

A arquitectura romana, possuía vários tipos de arquitectura:

      Aquedutos
       Arcos com canaletas2 que conduziam a água dos reservatórios
       para as cidades. Eram feitos de pedra e significou um avanço na
       canalização e distribuição de água na Antiguidade.

      Templos
        Eram construídos em homenagem aos deuses. Eram luxuosos e
        bem iluminados. Possuíam apenas um portal de entrada com
        escada de acesso.

      Arcos de Triunfo
       Eram construídos em homenagem aos imperadores,
       principalmente, para marcar grandes feitos e conquistas. Eram
       feitos de pedra ou mármore.

      Estradas
       Feitas de pedra, eram importantes rotas para o comércio e
       também deslocamento do exército, pois ligavam várias cidades,


1
  A arte etrusca refere-se à arte da antiga civilização da Etrúria localizada na Itália central
(actual Toscana) e que teve o seu apogeu artístico entre os séculos VIII e II a.C.
2
    Pequenos canais.
                              | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                               | História da Cultura e das Artes |

                                                                                          5 | 10
regiões e províncias. Eram tão resistentes que muitas delas
       existem até hoje. A mais conhecida foi a Via Ápia.

     Banhos públicos
      Prédios destinados aos banhos públicos, que eram espaços com
      piscinas aquecidas onde romanos das altas classes relaxavam e
      mantinham contactos sociais.

     Circos e Anfiteatros
      Construções destinadas ao entretenimento. Nos circos ocorriam,
      principalmente, corridas de bigas3. Nos anfiteatros ocorriam
      espectáculos como, por exemplo, os embates entre gladiadores.
      O anfiteatro mais conhecido foi o Coliseu de Roma.




                                                   Fig.1 – Panteão Romano, situado em
                                                   Itália, é o único edifício construído na
                                                   época greco-romana que, actualmente,
                                                   se encontra em perfeito estado de
                                                   conservação.
                                                   O templo religioso romano era
                                                   frequentado pelos fiéis, possuíam uma
                                                   única entrada, com espaço interno
                                                   destinado a um grande número de
                                                   pessoas. Fonte: Google




                                                   Fig.2 - Os anfiteatros foram
                                                   construções destinadas a grandes
                                                   eventos e espetáculos, com capacidade
                                                   de reunir grande quantidade de
                                                   espectadores. O mais famoso de todos
                                                   foi o Coliseu de Roma. Fonte: Google




3
 Corrida de bigas variação da corrida de cavalos, sendo que os animais puxavam uma
pequena charretinha.
                           | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                            | História da Cultura e das Artes |

                                                                                  6 | 10
Fig.3 - A Ponte do Gard é uma porção
                                              de um aqueduto romano situado no sul da
                                              França, perto de Remoulins, Uzès e
                                              Nîmes. Trata-se de uma ponte construída
                                              em três níveis que assegura a
                                              continuidade do aqueduto que trazia água
                                              de Uzès até Nîmes na travessia do
                                              Gardon. Foi provavelmente construída no
                                              século I a.C.. Fonte: Google




                 Arquitectura Civil e Religiosa

Na arquitectura Romana predomina a arquitectura civil, restando a arquitectura
religiosa num segundo plano menos importante. Existem novidades nos
materiais, utilizam a argamassa Romana e o pavimento se revestia com lajes
de mármore, mas mantendo os elementos formais da cultura helenística
(ordens arquitectónicas) mas aplicadas de forma ornamental. Utiliza os
principais elementos etruscos.

O urbanismo racional dos romanos contemplava dois tipos distintos de
arquitectura civil, ou seja, dois tipos de habitações adaptadas a dois tipos de
ocupantes radicalmente opostos: a domus e a insula.

A domus era uma residência particular, criada para satisfazer as exigências
requintadas dos cidadãos mais abastados, que podiam gozar de uma
habitação confortável e esteticamente agradável. Este tipo de habitação podia
muitas vezes comportar um espaço interior ajardinado, um atrium e uma
piscina.
A insula era uma habitação colectiva, um edifício esguio e menos robusto, que
servia de alojamento às massas populares e que, na cidade de Roma, se
disseminavam pelas suas colinas. Estas construções, de tijolos e de madeira,
sujeitas a serem atingidas por uma derrocada ou por um incêndio (porque
estes materiais são muito mais perecíveis do que a pedra utilizada nos edifícios

                        | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                         | História da Cultura e das Artes |




                                                                               7 | 10
mais nobres), eram vitais para o bom funcionamento do império, tais como as
pontes e templos.
Uma das singularidades da arquitectura romana foi aliar a economia de meios
à descoberta de uma grande eficácia funcional, bem patente nas obras
monumentais, nomeadamente nas vias construídas para durar séculos, e os
seus alicerces ainda hoje podem ser usados.




                                    Fig.4 - Torre de Centum-Cellas
                                    Arquitectura civil, romana. Edifício de função
                                    indefinida, provavelmente integrado numa villa
                                    romana, de planta rectangular, de volume único,
                                    com 3 pisos. Vãos de lintel recto sem moldura.
                                    Composição dos alçados regular.
                                    Edifício integrado num conjunto arquitectónico de
                                    maiores dimensões. Apresenta algumas afinidades
                                    com a Torre de Almofala, Figueira de Castelo
                                    Rodrigo. Fonte: ViagensTravel.com




Na arquitectura religiosa, a construção mais significativa foram os templos.
Trata-se de uma adaptação do templo Grego com retoques etruscos. Os
modelos Gregos de planta rectangular ou circular se mantiveram, assim como
as ordens e a forma das arquitraves. Os Romanos utilizavam o desenho das
cidades Gregas baseado na planta urbana, apesar de concebido de forma mais
rígida já que estavam mais influídos pelas configurações dos acampamentos
militares de origem etrusco.
O fórum era uma grande praça rectangular, onde havia galerias de comércio. A
diferença das cidades Gregas, dos templos e dos edifícios lúdicos estavam
integrados dentro da cidade. Enquanto os Gregos procuravam lugares
elevados e isolados para se localizarem, os Romanos os localizavam
integrados no fórum da cidade. A fachada principal era a de entrada.




                                              Fig.5 - O Fórum Romano era o
                                              principal centro comercial da Roma
                                              Imperial. Ali havia lojas, praças de


                       | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                        | História da Cultura e das Artes |




                                                                               8 | 10
mercado e de reunião. Fonte: Google Imagens




                 A Arquitectura e o Ócio
Os monumentos arquitectónicos, foram criados com o objectivo de dar luxo aos
romanos, e ocuparem os seus tempos livres.
Alguns dos monumentos eram: As termas, o coliseu, etc.

Cada criação, teve o seu objectivo e a sua definição de criação. Os coliseus
foram criados para que os romanos assistissem aos jogos/guerras entre
gladiadores. As termas foram criadas para a socialização entre vários romanos,
e os mesmos tomarem banho. O luxo tomou conta de vários romanos, tendo
assim invadido as culturas dos mesmos: Os penteados, vestuários, etc.




                                  Conclusão
A arquitectura romana deriva da arquitectura grega, embora diferenciando-se
nas suas características próprias. Alguns autores agrupam ambos estilos
designando-os por arquitectura clássica. Os monumentos romanos
caracterizam-se muito pela solidez. Aprenderam com os etruscos o emprego
do arco, assim como a abóbada ou tecto curvo, que os gregos e egípcios não
conheceram. Construíram também catacumbas, fontes, obeliscos, pontes e
templos.

A procura acerca da ligação entre a arquitectura e o ócio, foi o mais
complicado, tanto na procura, como na maneira como falar do mesmo, no
entanto, o trabalho está finalizado, com todos os pontos referidos no guião do
trabalho.




                                 Bibliografia
    Documentos:
        o PowerPoint “Roma” – http://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=Arquitetura+-
               +Arte+Romana+ppt&source=web&cd=4&ved=0CDEQFjAD&url=http%3A%2F%2Fwww.fag.edu.br%2Fprofess


                             | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                              | História da Cultura e das Artes |




                                                                                        9 | 10
ores%2Fsolange%2FHISTORIA%2520DA%2520ANTIGUIDADE%2520AO%2520RENASCIMENTO%2FRoma.ppt
          &ei=RiELT-DeL8WK8gOq1cmBDA&usg=AFQjCNHpk3F84iJ7l7qtVOCnBtFDHD5AuQ
      o PowerPoint “Arte Romana” - http://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=Arquitetura+-
          +Arte+Romana+ppt&source=web&cd=2&ved=0CCMQFjAB&url=http%3A%2F%2Fpessoal.educaci
          onal.com.br%2Fup%2F4380001%2F1804472%2FARTE%2520ROMANA%281%29.ppt&ei=RiELT-
          DeL8WK8gOq1cmBDA&usg=AFQjCNEnbjzlnur0m6Ld1C3BOsuQya3Hrg
 Sites:
      o http://www.suapesquisa.com/imperioromano/arquitetura_romana.
         htm
          Data: 08/01/2012
      o http://www.infopedia.pt/$arquitectura-civil-de-roma
          Data: 09/01/2012
      o http://www.culturasdomundo.com/culturas-arquitectura-
        romana.html
          Data: 09/01/2012
      o http://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%B3rum_Romano
          Data: 09/01/2012
      o   http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=2010100616212
          2AAoA9OU
          Data: 09/01/2012
      o   http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/arte-romana/arte-
          romana-6.php
          Data: 09/01/2012
      o http://www.voyagesphotosmanu.com/arquitectura_romana.html
          Data: 09/01/2012
      o   http://houdelier.com/paginas/mosaicoromano.html
          Data: 09/01/2012




                       | Módulo 2 – A Cultura do Senado |
                        | História da Cultura e das Artes |




                                                                              10 | 10

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Escultura e pintura românica
Escultura e pintura românicaEscultura e pintura românica
Escultura e pintura românica
Ana Barreiros
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
Ana Barreiros
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
nadyne leite
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regular
Carla Freitas
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
Carla Freitas
 
54405582 aula-06-arquitetura-romana
54405582 aula-06-arquitetura-romana54405582 aula-06-arquitetura-romana
54405582 aula-06-arquitetura-romana
Felix Silva
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
Ana Barreiros
 
MÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdfMÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdf
josepinho
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
Carla Freitas
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
Carla Freitas
 
Escultura grega
Escultura gregaEscultura grega
Escultura grega
Ana Barreiros
 
Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
Andrea Dressler
 
Módulo 3 - Arquitetura românica
Módulo 3 - Arquitetura românicaMódulo 3 - Arquitetura românica
Módulo 3 - Arquitetura românica
Carla Freitas
 
Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega
Carlos Vieira
 
Módulo 3 contexto histórico regular
Módulo 3   contexto histórico regularMódulo 3   contexto histórico regular
Módulo 3 contexto histórico regular
Carla Freitas
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
Ana Barreiros
 
A Cultura da Ágora
A Cultura da ÁgoraA Cultura da Ágora
A Cultura da Ágora
Hca Faro
 
Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2
cattonia
 
Arquitetura romana ii
Arquitetura romana iiArquitetura romana ii
Arquitetura romana ii
Ana Barreiros
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
Ana Barreiros
 

Mais procurados (20)

Escultura e pintura românica
Escultura e pintura românicaEscultura e pintura românica
Escultura e pintura românica
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regular
 
Módulo 2 arquitetura romana
Módulo 2   arquitetura romanaMódulo 2   arquitetura romana
Módulo 2 arquitetura romana
 
54405582 aula-06-arquitetura-romana
54405582 aula-06-arquitetura-romana54405582 aula-06-arquitetura-romana
54405582 aula-06-arquitetura-romana
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
 
MÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdfMÓDULO 1 - HCA.pdf
MÓDULO 1 - HCA.pdf
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
 
Escultura grega
Escultura gregaEscultura grega
Escultura grega
 
Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
 
Módulo 3 - Arquitetura românica
Módulo 3 - Arquitetura românicaMódulo 3 - Arquitetura românica
Módulo 3 - Arquitetura românica
 
Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega Cultura da Ágora - Pintura grega
Cultura da Ágora - Pintura grega
 
Módulo 3 contexto histórico regular
Módulo 3   contexto histórico regularMódulo 3   contexto histórico regular
Módulo 3 contexto histórico regular
 
Arquitetura grega
Arquitetura gregaArquitetura grega
Arquitetura grega
 
A Cultura da Ágora
A Cultura da ÁgoraA Cultura da Ágora
A Cultura da Ágora
 
Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2Modelo romano parte 2
Modelo romano parte 2
 
Arquitetura romana ii
Arquitetura romana iiArquitetura romana ii
Arquitetura romana ii
 
Arquitetura barroca
Arquitetura barrocaArquitetura barroca
Arquitetura barroca
 

Destaque

A arte romana
A arte romana A arte romana
A arte romana
cabee1995
 
Roma arquitectura e-urbanismo ch
Roma arquitectura e-urbanismo chRoma arquitectura e-urbanismo ch
Roma arquitectura e-urbanismo ch
Cristina Santos
 
El Arte de la Antigua Roma. 1ºESO
El Arte de la Antigua Roma. 1ºESOEl Arte de la Antigua Roma. 1ºESO
El Arte de la Antigua Roma. 1ºESO
DavidProfeSoc
 
Urbanização da Roma Antiga
Urbanização da Roma AntigaUrbanização da Roma Antiga
Urbanização da Roma Antiga
Fernando Cesar Gouveia
 
Roma urbanismo
Roma urbanismoRoma urbanismo
Roma urbanismo
tallervirtual08
 
A arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romanoA arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romano
Maria Gomes
 
Urbanismo clásico
Urbanismo clásicoUrbanismo clásico
Urbanismo clásico
cherepaja
 
Urbanismo Romano
Urbanismo RomanoUrbanismo Romano
Urbanismo Romano
Dg Guimarães
 
Urbanismo roma xp[1]
Urbanismo roma xp[1]Urbanismo roma xp[1]
Urbanismo roma xp[1]
Cristina Mariano
 
O urbanismo e arte romana
O urbanismo e arte romanaO urbanismo e arte romana
O urbanismo e arte romana
Carla Teixeira
 
O Modelo Romano - a padronização do urbanismo
O Modelo Romano - a padronização do urbanismoO Modelo Romano - a padronização do urbanismo
O Modelo Romano - a padronização do urbanismo
Núcleo de Estágio ESL 2014-2015
 
Arquitectura y Urbanismo Romano
Arquitectura y Urbanismo RomanoArquitectura y Urbanismo Romano
Arquitectura y Urbanismo Romano
antiquitasgl
 
Arquitectura Romana
Arquitectura RomanaArquitectura Romana
Arquitectura Romana
E. La Banda
 
Roma- Resumo de história 10ºano
Roma- Resumo de história 10ºanoRoma- Resumo de história 10ºano
Roma- Resumo de história 10ºano
Susana Grandão
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
eb23ja
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
HCA_10I
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
Carlos Vieira
 
Modelo romano parte 1
Modelo romano   parte 1Modelo romano   parte 1
Modelo romano parte 1
cattonia
 
Arte romana
Arte romana Arte romana

Destaque (19)

A arte romana
A arte romana A arte romana
A arte romana
 
Roma arquitectura e-urbanismo ch
Roma arquitectura e-urbanismo chRoma arquitectura e-urbanismo ch
Roma arquitectura e-urbanismo ch
 
El Arte de la Antigua Roma. 1ºESO
El Arte de la Antigua Roma. 1ºESOEl Arte de la Antigua Roma. 1ºESO
El Arte de la Antigua Roma. 1ºESO
 
Urbanização da Roma Antiga
Urbanização da Roma AntigaUrbanização da Roma Antiga
Urbanização da Roma Antiga
 
Roma urbanismo
Roma urbanismoRoma urbanismo
Roma urbanismo
 
A arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romanoA arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romano
 
Urbanismo clásico
Urbanismo clásicoUrbanismo clásico
Urbanismo clásico
 
Urbanismo Romano
Urbanismo RomanoUrbanismo Romano
Urbanismo Romano
 
Urbanismo roma xp[1]
Urbanismo roma xp[1]Urbanismo roma xp[1]
Urbanismo roma xp[1]
 
O urbanismo e arte romana
O urbanismo e arte romanaO urbanismo e arte romana
O urbanismo e arte romana
 
O Modelo Romano - a padronização do urbanismo
O Modelo Romano - a padronização do urbanismoO Modelo Romano - a padronização do urbanismo
O Modelo Romano - a padronização do urbanismo
 
Arquitectura y Urbanismo Romano
Arquitectura y Urbanismo RomanoArquitectura y Urbanismo Romano
Arquitectura y Urbanismo Romano
 
Arquitectura Romana
Arquitectura RomanaArquitectura Romana
Arquitectura Romana
 
Roma- Resumo de história 10ºano
Roma- Resumo de história 10ºanoRoma- Resumo de história 10ºano
Roma- Resumo de história 10ºano
 
A civilização romana
A civilização romana  A civilização romana
A civilização romana
 
O Império Romano
O Império RomanoO Império Romano
O Império Romano
 
Império Romano
Império RomanoImpério Romano
Império Romano
 
Modelo romano parte 1
Modelo romano   parte 1Modelo romano   parte 1
Modelo romano parte 1
 
Arte romana
Arte romana Arte romana
Arte romana
 

Semelhante a A Arte romana

Arte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de RomaArte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de Roma
Maria Gomes
 
Cultura Romana
Cultura RomanaCultura Romana
Cultura Romana
João França
 
A arte do império romano
A arte do império romanoA arte do império romano
A arte do império romano
AnaM187
 
A Arte em Roma
A Arte em RomaA Arte em Roma
A Arte em Roma
Cinthya Nascimento
 
Arte romana 2019
Arte romana 2019Arte romana 2019
Arte romana 2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
Luís K.
 
4 arte romana 2020
4 arte romana 20204 arte romana 2020
4 arte romana 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
Angeli Arte Educadora
 
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 20122c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
www.historiadasartes.com
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
lazaro12r
 
Arte Romana www.professorpalmito.com.br
Arte Romana www.professorpalmito.com.brArte Romana www.professorpalmito.com.br
Arte Romana www.professorpalmito.com.br
Prof Palmito Rocha
 
Arte romana para blog
Arte romana para blogArte romana para blog
Arte romana para blog
Over Lane
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
Edenilson Morais
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
Edenilson Morais
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
Cristiane Seibt
 
2c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp01
2c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp012c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp01
2c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp01
Alexandre Santana
 
Cultura do senado
Cultura do senadoCultura do senado
Cultura do senado
Karyn XP
 
Roma
RomaRoma
Roma
RomaRoma

Semelhante a A Arte romana (20)

Arte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de RomaArte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de Roma
 
Cultura Romana
Cultura RomanaCultura Romana
Cultura Romana
 
A arte do império romano
A arte do império romanoA arte do império romano
A arte do império romano
 
A Arte em Roma
A Arte em RomaA Arte em Roma
A Arte em Roma
 
Arte romana 2019
Arte romana 2019Arte romana 2019
Arte romana 2019
 
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
 
4 arte romana 2020
4 arte romana 20204 arte romana 2020
4 arte romana 2020
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
 
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 20122c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
Arte Romana www.professorpalmito.com.br
Arte Romana www.professorpalmito.com.brArte Romana www.professorpalmito.com.br
Arte Romana www.professorpalmito.com.br
 
Arte romana para blog
Arte romana para blogArte romana para blog
Arte romana para blog
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
2c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp01
2c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp012c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp01
2c14arteromana2c142012 120331194051-phpapp01
 
Cultura do senado
Cultura do senadoCultura do senado
Cultura do senado
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 

Mais de João Almeida

Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
João Almeida
 
Efeitos causados pela tecnologia no trabalho
Efeitos causados pela tecnologia no trabalhoEfeitos causados pela tecnologia no trabalho
Efeitos causados pela tecnologia no trabalho
João Almeida
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
João Almeida
 
Marketing de serviços
Marketing de serviços Marketing de serviços
Marketing de serviços
João Almeida
 
Empresa prestadora de Serviços - Continente
Empresa prestadora de Serviços - ContinenteEmpresa prestadora de Serviços - Continente
Empresa prestadora de Serviços - Continente
João Almeida
 
Campanhas de Publicidade Online
Campanhas de Publicidade OnlineCampanhas de Publicidade Online
Campanhas de Publicidade Online
João Almeida
 
Evolução mental do consumidor
Evolução mental do consumidorEvolução mental do consumidor
Evolução mental do consumidor
João Almeida
 
Departamentos de uma Agência
Departamentos de uma AgênciaDepartamentos de uma Agência
Departamentos de uma Agência
João Almeida
 
Introdução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaIntrodução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade Publicitária
João Almeida
 
SolarTech - Marketing
SolarTech - MarketingSolarTech - Marketing
SolarTech - Marketing
João Almeida
 
Introdução e Fundamentos do Marketing
Introdução e Fundamentos do MarketingIntrodução e Fundamentos do Marketing
Introdução e Fundamentos do Marketing
João Almeida
 
Evento - "Um-Dó-Li-Tá"
Evento - "Um-Dó-Li-Tá"Evento - "Um-Dó-Li-Tá"
Evento - "Um-Dó-Li-Tá"
João Almeida
 
Trabalho de Português - Jornal de Letras
Trabalho de Português - Jornal de LetrasTrabalho de Português - Jornal de Letras
Trabalho de Português - Jornal de Letras
João Almeida
 
Bill Gates
Bill GatesBill Gates
Bill Gates
João Almeida
 
Oral - Family Guy
Oral - Family GuyOral - Family Guy
Oral - Family Guy
João Almeida
 
Poluição da água
Poluição da água Poluição da água
Poluição da água
João Almeida
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
João Almeida
 
Hex - Jogo Matemático
Hex - Jogo MatemáticoHex - Jogo Matemático
Hex - Jogo Matemático
João Almeida
 
Nicolau Copérnico
Nicolau CopérnicoNicolau Copérnico
Nicolau Copérnico
João Almeida
 
Glossário - A Cultura do Mosteiro
Glossário - A Cultura do MosteiroGlossário - A Cultura do Mosteiro
Glossário - A Cultura do Mosteiro
João Almeida
 

Mais de João Almeida (20)

Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Efeitos causados pela tecnologia no trabalho
Efeitos causados pela tecnologia no trabalhoEfeitos causados pela tecnologia no trabalho
Efeitos causados pela tecnologia no trabalho
 
Sustentabilidade
SustentabilidadeSustentabilidade
Sustentabilidade
 
Marketing de serviços
Marketing de serviços Marketing de serviços
Marketing de serviços
 
Empresa prestadora de Serviços - Continente
Empresa prestadora de Serviços - ContinenteEmpresa prestadora de Serviços - Continente
Empresa prestadora de Serviços - Continente
 
Campanhas de Publicidade Online
Campanhas de Publicidade OnlineCampanhas de Publicidade Online
Campanhas de Publicidade Online
 
Evolução mental do consumidor
Evolução mental do consumidorEvolução mental do consumidor
Evolução mental do consumidor
 
Departamentos de uma Agência
Departamentos de uma AgênciaDepartamentos de uma Agência
Departamentos de uma Agência
 
Introdução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade PublicitáriaIntrodução à Actividade Publicitária
Introdução à Actividade Publicitária
 
SolarTech - Marketing
SolarTech - MarketingSolarTech - Marketing
SolarTech - Marketing
 
Introdução e Fundamentos do Marketing
Introdução e Fundamentos do MarketingIntrodução e Fundamentos do Marketing
Introdução e Fundamentos do Marketing
 
Evento - "Um-Dó-Li-Tá"
Evento - "Um-Dó-Li-Tá"Evento - "Um-Dó-Li-Tá"
Evento - "Um-Dó-Li-Tá"
 
Trabalho de Português - Jornal de Letras
Trabalho de Português - Jornal de LetrasTrabalho de Português - Jornal de Letras
Trabalho de Português - Jornal de Letras
 
Bill Gates
Bill GatesBill Gates
Bill Gates
 
Oral - Family Guy
Oral - Family GuyOral - Family Guy
Oral - Family Guy
 
Poluição da água
Poluição da água Poluição da água
Poluição da água
 
Globalização
GlobalizaçãoGlobalização
Globalização
 
Hex - Jogo Matemático
Hex - Jogo MatemáticoHex - Jogo Matemático
Hex - Jogo Matemático
 
Nicolau Copérnico
Nicolau CopérnicoNicolau Copérnico
Nicolau Copérnico
 
Glossário - A Cultura do Mosteiro
Glossário - A Cultura do MosteiroGlossário - A Cultura do Mosteiro
Glossário - A Cultura do Mosteiro
 

Último

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
shirleisousa9166
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
Espanhol Online
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
pattyhsilva271204
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
jetroescola
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
marcos oliveira
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
shirleisousa9166
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Colaborar Educacional
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
C4io99
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
Ligia Galvão
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
Sandra Pratas
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Mary Alvarenga
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Centro Jacques Delors
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Mary Alvarenga
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
Sandra Pratas
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Falcão Brasil
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mary Alvarenga
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
deboracorrea21
 

Último (20)

escrita criativa utilizada na arteterapia
escrita criativa   utilizada na arteterapiaescrita criativa   utilizada na arteterapia
escrita criativa utilizada na arteterapia
 
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2017 CENSIPAM.pdf
 
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
A experiência do professor. Publicado EM 08.07.2024
 
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdfApostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
Apostila em LIBRAS - Curso Básico ENAP 2019.pdf
 
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2019 CENSIPAM.pdf
 
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptxLicao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
Licao de adultos Topico 1 CPAD edit.pptx
 
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docxPlanejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
Planejamento_Anual_Ensino_Fundamental_2020.docx
 
apresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacionalapresentação metodologia terapia ocupacional
apresentação metodologia terapia ocupacional
 
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores LocaisTemática – Projeto para Empreendedores Locais
Temática – Projeto para Empreendedores Locais
 
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. WeaverAs Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
As Ideias Têm Consequências - Richard M. Weaver
 
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptxIV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
IV Jornada Nacional Tableau - Apresentações.pptx
 
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
FILMES DE ABRIL_BECRE D. CARLOS I_2023_24
 
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.Atividade Dias dos Pais -  Meu Pai, Razão da Minha História.
Atividade Dias dos Pais - Meu Pai, Razão da Minha História.
 
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UEInfografia | Presidência húngara do Conselho da UE
Infografia | Presidência húngara do Conselho da UE
 
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
Caça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafosCaça - palavras  e cruzadinha   com  dígrafos
Caça - palavras e cruzadinha com dígrafos
 
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
EBOOK_HORA DO CONTO_O SONHO DO EVARISTO_RITA E CLÁUDIA_22_23
 
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
Slides Lição 2, Betel, A Igreja e a relevância, para a adoração verdadeira no...
 
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdfRelatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
Relatório de Atividades 2020 CENSIPAM.pdf
 
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História. Mini livro  sanfona - Minha Escola Tem História.
Mini livro sanfona - Minha Escola Tem História.
 
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTAEstudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
Estudo Infantil - MISSÕES NACIONAIS - IGREJA BATISTA
 

A Arte romana

  • 1. A Arte Romana Autor: João Pedro Gomes de Almeida.
  • 2. Curso Profissional de Comunicação – Marketing, RP e Publicidade Ano Letivo: 2011/2012 Professor: Vanda Novais Calé Módulo II – A Cultura do Senado Data: 9 de Janeiro de 2012 A Arte Romana A Arquitectura “ Todas as artes contribuem para a maior de todas as artes, a arte de viver.” (Bertold Brecht) | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes |
  • 3. Índice Introdução……………………………………………………………………….. Pág.3 Arte Romana – Características Gerais…………………………………….…. Pág.4 Arquitectura – Características Gerais………………………………………… Pág.5 Arquitectura Civil e Religiosa………………………………………………….. Pág.7 A Arquitectura e o Ócio………………………………………………………… Pág.9 Conclusão……………………………………………………………………….. Pág.9 Bibliografia………………………………………………………………………. Pág.9 | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes |
  • 4. 2|8 Introdução A arte romana, referente à época artística do Império romano do ocidente, foi muito influenciada pela cultura da grécia antiga e estende-se do século VIII a.C ao século IV d.C. difundindo-se por diversas expressões artísticas desde a construção de diversas tipologias de edifícios públicos, pintura afresco à escultura, etc. Dominando extensas áreas, desde o leste asiático até o norte da Europa, os romanos foram influenciados por muitos dos povos dominados em sua produção cultural, principalmente a artística. Os gregos foram os que mais contribuíram para a arte romana. A arte romana tem destaque na arquitetura, na pintura e na escultura. É dito que no início da história romana a produção artística era mera cópia da arte grega. Mas com o passar do tempo os romanos produziram uma arte funcional, grandiosa, semelhante ao vasto território do império. Neste trabalho vou dar a conhecer quais as características gerais acerca da arquitectura, a diferença de arquitectura civil e religiosa, e a ligação entre a arquitectura e o ócio. Pretendo também dar a conhecer alguns monumentos, de modo a exemplificar esta arte. | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes |
  • 5. Arte Romana Características Gerais 3|8 A arte romana recebeu influência da arte etrusca, que era popular e retratava a realidade, e da grega, que dava uma grande importância à beleza. Como tinham grande admiração pela arte grega, os romanos basearam toda a sua criação nas fontes gregas. Muitos de seus artistas eram de origem grega e apesar de copiarem muitas coisas, tinham uma temática diferente, aproximavam-se mais da realidade e davam muito valor ao traço fisionómico das pessoas. Decoraram vilas e palácios, faziam pintura de mural e reproduziam efeitos de profundidade. Destacaram-se na arquitectura. A arte romana, desenvolvida por um povo de guerreiros e de construtores é, apesar das pequenas diferenciações regionais, uma arte de síntese e essencialmente prática, pragmática e realista. Todavia, por causa da extraordinária extensão geográfica do império e do grande número de povos de culturas diversas que faziam parte deste, a arte romana foi sempre eclética e caracterizada por estilos diferentes, influenciada por gostos locais e pela exigência dos que a ditavam, não apenas os imperadores e senadores ou aristocratas, mas também militares, comerciantes, pessoas livres e escravos. | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes |
  • 6. Arquitectura Características Gerais 4|8 Com a utilização do arco (herança etrusca1), os espaços construídos pelos romanos eram mais amplos que os gregos, pois a utilização deste elemento construtivo juntamente com a abóbada, houve possibilidade de se criar amplos espaços nos templos, basílicas, anfiteatros e termas construídos. As características gerais da arquitectura, são as seguintes:  Solidez nas construções (característica que herdaram dos etruscos);  Uso do arco nas construções;  Uso da abóbada (construção em forma de arco que preenche espaços entre arcos, muros e outros tipos de espaços) ;  Construções sóbrias, funcionais e luxuosas. A arquitectura romana, possuía vários tipos de arquitectura:  Aquedutos Arcos com canaletas2 que conduziam a água dos reservatórios para as cidades. Eram feitos de pedra e significou um avanço na canalização e distribuição de água na Antiguidade.  Templos Eram construídos em homenagem aos deuses. Eram luxuosos e bem iluminados. Possuíam apenas um portal de entrada com escada de acesso.  Arcos de Triunfo Eram construídos em homenagem aos imperadores, principalmente, para marcar grandes feitos e conquistas. Eram feitos de pedra ou mármore.  Estradas Feitas de pedra, eram importantes rotas para o comércio e também deslocamento do exército, pois ligavam várias cidades, 1 A arte etrusca refere-se à arte da antiga civilização da Etrúria localizada na Itália central (actual Toscana) e que teve o seu apogeu artístico entre os séculos VIII e II a.C. 2 Pequenos canais. | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes | 5 | 10
  • 7. regiões e províncias. Eram tão resistentes que muitas delas existem até hoje. A mais conhecida foi a Via Ápia.  Banhos públicos Prédios destinados aos banhos públicos, que eram espaços com piscinas aquecidas onde romanos das altas classes relaxavam e mantinham contactos sociais.  Circos e Anfiteatros Construções destinadas ao entretenimento. Nos circos ocorriam, principalmente, corridas de bigas3. Nos anfiteatros ocorriam espectáculos como, por exemplo, os embates entre gladiadores. O anfiteatro mais conhecido foi o Coliseu de Roma. Fig.1 – Panteão Romano, situado em Itália, é o único edifício construído na época greco-romana que, actualmente, se encontra em perfeito estado de conservação. O templo religioso romano era frequentado pelos fiéis, possuíam uma única entrada, com espaço interno destinado a um grande número de pessoas. Fonte: Google Fig.2 - Os anfiteatros foram construções destinadas a grandes eventos e espetáculos, com capacidade de reunir grande quantidade de espectadores. O mais famoso de todos foi o Coliseu de Roma. Fonte: Google 3 Corrida de bigas variação da corrida de cavalos, sendo que os animais puxavam uma pequena charretinha. | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes | 6 | 10
  • 8. Fig.3 - A Ponte do Gard é uma porção de um aqueduto romano situado no sul da França, perto de Remoulins, Uzès e Nîmes. Trata-se de uma ponte construída em três níveis que assegura a continuidade do aqueduto que trazia água de Uzès até Nîmes na travessia do Gardon. Foi provavelmente construída no século I a.C.. Fonte: Google Arquitectura Civil e Religiosa Na arquitectura Romana predomina a arquitectura civil, restando a arquitectura religiosa num segundo plano menos importante. Existem novidades nos materiais, utilizam a argamassa Romana e o pavimento se revestia com lajes de mármore, mas mantendo os elementos formais da cultura helenística (ordens arquitectónicas) mas aplicadas de forma ornamental. Utiliza os principais elementos etruscos. O urbanismo racional dos romanos contemplava dois tipos distintos de arquitectura civil, ou seja, dois tipos de habitações adaptadas a dois tipos de ocupantes radicalmente opostos: a domus e a insula. A domus era uma residência particular, criada para satisfazer as exigências requintadas dos cidadãos mais abastados, que podiam gozar de uma habitação confortável e esteticamente agradável. Este tipo de habitação podia muitas vezes comportar um espaço interior ajardinado, um atrium e uma piscina. A insula era uma habitação colectiva, um edifício esguio e menos robusto, que servia de alojamento às massas populares e que, na cidade de Roma, se disseminavam pelas suas colinas. Estas construções, de tijolos e de madeira, sujeitas a serem atingidas por uma derrocada ou por um incêndio (porque estes materiais são muito mais perecíveis do que a pedra utilizada nos edifícios | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes | 7 | 10
  • 9. mais nobres), eram vitais para o bom funcionamento do império, tais como as pontes e templos. Uma das singularidades da arquitectura romana foi aliar a economia de meios à descoberta de uma grande eficácia funcional, bem patente nas obras monumentais, nomeadamente nas vias construídas para durar séculos, e os seus alicerces ainda hoje podem ser usados. Fig.4 - Torre de Centum-Cellas Arquitectura civil, romana. Edifício de função indefinida, provavelmente integrado numa villa romana, de planta rectangular, de volume único, com 3 pisos. Vãos de lintel recto sem moldura. Composição dos alçados regular. Edifício integrado num conjunto arquitectónico de maiores dimensões. Apresenta algumas afinidades com a Torre de Almofala, Figueira de Castelo Rodrigo. Fonte: ViagensTravel.com Na arquitectura religiosa, a construção mais significativa foram os templos. Trata-se de uma adaptação do templo Grego com retoques etruscos. Os modelos Gregos de planta rectangular ou circular se mantiveram, assim como as ordens e a forma das arquitraves. Os Romanos utilizavam o desenho das cidades Gregas baseado na planta urbana, apesar de concebido de forma mais rígida já que estavam mais influídos pelas configurações dos acampamentos militares de origem etrusco. O fórum era uma grande praça rectangular, onde havia galerias de comércio. A diferença das cidades Gregas, dos templos e dos edifícios lúdicos estavam integrados dentro da cidade. Enquanto os Gregos procuravam lugares elevados e isolados para se localizarem, os Romanos os localizavam integrados no fórum da cidade. A fachada principal era a de entrada. Fig.5 - O Fórum Romano era o principal centro comercial da Roma Imperial. Ali havia lojas, praças de | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes | 8 | 10
  • 10. mercado e de reunião. Fonte: Google Imagens A Arquitectura e o Ócio Os monumentos arquitectónicos, foram criados com o objectivo de dar luxo aos romanos, e ocuparem os seus tempos livres. Alguns dos monumentos eram: As termas, o coliseu, etc. Cada criação, teve o seu objectivo e a sua definição de criação. Os coliseus foram criados para que os romanos assistissem aos jogos/guerras entre gladiadores. As termas foram criadas para a socialização entre vários romanos, e os mesmos tomarem banho. O luxo tomou conta de vários romanos, tendo assim invadido as culturas dos mesmos: Os penteados, vestuários, etc. Conclusão A arquitectura romana deriva da arquitectura grega, embora diferenciando-se nas suas características próprias. Alguns autores agrupam ambos estilos designando-os por arquitectura clássica. Os monumentos romanos caracterizam-se muito pela solidez. Aprenderam com os etruscos o emprego do arco, assim como a abóbada ou tecto curvo, que os gregos e egípcios não conheceram. Construíram também catacumbas, fontes, obeliscos, pontes e templos. A procura acerca da ligação entre a arquitectura e o ócio, foi o mais complicado, tanto na procura, como na maneira como falar do mesmo, no entanto, o trabalho está finalizado, com todos os pontos referidos no guião do trabalho. Bibliografia  Documentos: o PowerPoint “Roma” – http://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=Arquitetura+- +Arte+Romana+ppt&source=web&cd=4&ved=0CDEQFjAD&url=http%3A%2F%2Fwww.fag.edu.br%2Fprofess | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes | 9 | 10
  • 11. ores%2Fsolange%2FHISTORIA%2520DA%2520ANTIGUIDADE%2520AO%2520RENASCIMENTO%2FRoma.ppt &ei=RiELT-DeL8WK8gOq1cmBDA&usg=AFQjCNHpk3F84iJ7l7qtVOCnBtFDHD5AuQ o PowerPoint “Arte Romana” - http://www.google.com/url?sa=t&rct=j&q=Arquitetura+- +Arte+Romana+ppt&source=web&cd=2&ved=0CCMQFjAB&url=http%3A%2F%2Fpessoal.educaci onal.com.br%2Fup%2F4380001%2F1804472%2FARTE%2520ROMANA%281%29.ppt&ei=RiELT- DeL8WK8gOq1cmBDA&usg=AFQjCNEnbjzlnur0m6Ld1C3BOsuQya3Hrg  Sites: o http://www.suapesquisa.com/imperioromano/arquitetura_romana. htm Data: 08/01/2012 o http://www.infopedia.pt/$arquitectura-civil-de-roma Data: 09/01/2012 o http://www.culturasdomundo.com/culturas-arquitectura- romana.html Data: 09/01/2012 o http://pt.wikipedia.org/wiki/F%C3%B3rum_Romano Data: 09/01/2012 o http://br.answers.yahoo.com/question/index?qid=2010100616212 2AAoA9OU Data: 09/01/2012 o http://www.portalsaofrancisco.com.br/alfa/arte-romana/arte- romana-6.php Data: 09/01/2012 o http://www.voyagesphotosmanu.com/arquitectura_romana.html Data: 09/01/2012 o http://houdelier.com/paginas/mosaicoromano.html Data: 09/01/2012 | Módulo 2 – A Cultura do Senado | | História da Cultura e das Artes | 10 | 10