SlideShare uma empresa Scribd logo
Agrupamento Vertical de Escolas de Almodôvar
                            Escola E.B. 2,3 / S. Dr. João de Brito Camacho
                                        Ano lectivo 2011/2012




                                ARTE
                            ROMANA

                                                             Tiago Fernandes
Disciplina: História da Cultura e das Artes
Data de entrega: 10.05.2012                                    10ºB    Nº21
ARTE ROMANA
   Introdução                        Urbanismo
   A Arte Romana                     Pintura
   A Arte Romana:                    Pintura: Continuação
    Continuação                       Moisaico
   Arquitetura                       Escultura
   Arquitetura: Continuação   1      Conclusão
   Arquitetura: Continuação   2      Bibliografia
   Arquitetura: Continuação   3
   Arquitetura: Continuação   4
   Arquitetura: Continuação   5
   Arquitetura: Continuação   6
   Arquitetura: Continuação   7
INTRODUÇÃO
   Com forte influência dos etruscos, a arte romana
    antiga seguiu os modelos e elementos artísticos e
    culturais da Grécia Antiga e chegou a “copiar”
    estátuas clássicas.

   Imperadores, deuses e figuras mitológicas foram
    retratados nas esculturas romanas..




                                                        Voltar
A ARTE ROMANA
 A arte romana desenvolveu-se entre a terceira
  Guerra Púnica (146 a.C.) e o séc. IV d.C. .
 Os Romanos apesar se terem sido influenciados
  pelos povos com que contactaram (Gregos), não
  deixaram de ser originais.
 Enquanto para os Gregos «as coisas úteis deviam
  ser belas», para os Romanos «as coisas belas
  deviam ser úteis».


                                                Voltar
CONTINUAÇÃO…
 Este     sentido   utilitário   das    coisas,   a
  grandiosidade dos seus monumentos e o seu
  realismo são aspetos originais da arte romana.
 Sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca
  popular e voltada para a expressão da realidade
  vivida, e a da greco-helenística, orientada para a
  expressão de um ideal de beleza.
 Um dos legados culturais mais importantes que os
  etruscos deixaram aos romanos foi o uso do arco
  e da abóbada nas construções.


                                                   Voltar
ARQUITECTURA
   Para os Romanos, a arquitetura tinha uma função
    muito mais prática do que para os Gregos.
   Se os Romanos conquistaram a Grécia e admiraram
    tudo o que era grego, ao nível da construção
    apresentaram inovações.
   Os Romanos ligaram as suas regiões através de uma
    rede de estradas e pontes, construíram cidades com
    esgotos e banhos e abasteceram-nas com água
    corrente.
       Características gerais:
           Busca do útil imediato, senso de realismo;
           Grandeza material, realçando a ideia de força;
           Energia e sentimento;
           Predomínio do caracter sobre a beleza;
           Originais: urbanismo, vias de comunicação, anfiteatro, termas.
                                                                             Voltar
CONTINUAÇÃO
   As construções eram de seis tipos, de acordo
    com as funções:

                1 - RELIGIÃO – Templos

   Os mais conhecidos são o templo de Júpiter Stater, o
    de Saturno, o da Concórdia e o de César.
   O Panteão foi construído em Roma durante o reinado
    do Imperador Adriano para reunir uma grande
    variedade de deuses existentes no Império.
   A planta circular era fechada por uma cúpula, de
    maneira a criar um local isolado do exterior onde o
    povo se reunia para o culto.
                                                       Voltar
CONTINUAÇÃO
            2 – Comércio e civismo: Basílica

   A basílica servia para reuniões da bolsa, para tribunal
    e leitura de editos.
   Mais tarde com o Cristianismo passou a designar uma
    igreja com certos privilégios.
   Apresenta uma característica inconfundível: a planta
    retangular (de 4 a 5 mil metros) dividida em várias
    colunatas.
   Por exemplo: a Basílica de Julia, iniciada no governo
    de Júlio César e terminada no Império de Otávio
    Augusto.
                                                              Voltar
CONTINUAÇÃO
              3 – Higiene: Termas

 Constituídas de ginásio, piscina, pórticos e
  jardins.
 Eram o centro social de Roma.

 As mais famosas são as termas de Caracala que,
  além de casas de banho, eram o centro de
  reuniões sociais e de desporto.




                                                   Voltar
CONTINUAÇÃO
        4 – Divertimentos: circos, teatros, anfiteatros

   Circo – local onde se praticavam :
       Jogos circenses – corridas de carros;
       Ginásios – incluindo o pugilato;
       Jogos de Tróia – aquele em que havia torneios a
        cavalo;
       Jogos de escravos – executados por cavaleiros
        conduzidos por escravos.
       O circo mais famoso é o “Circus Maximus”.
o   Teatro – o principal é o Marcelus, tinha vários
    cenários versáteis, giratórios e retiráveis.
                                                          Voltar
CONTINUAÇÃO
   Anfiteatro – edifício de forma circular ou
    elíptica, composto por uma arena central, rodeada de
    arquibancadas, onde ocorriam as lutas de gladiadores.
   Conseguia acomodar 40 000 pessoas sentadas e mais
    de 5 000 em pé.

              5 - Monumentos decorativos

   Arco de Triunfo: pórtico monumental feito em
    homenagem aos imperadores e generais vitoriosos. O
    mais famoso deles é o arco de Tito, todo em
    mármore, construído no Fórum Romano para
    comemorar a tomada de Jerusalém.
                                                        Voltar
CONTINUAÇÃO
o   Coluna Triunfal: a mais famosa é a coluna de
    Trajano, com seu característico friso em espiral
    que possui a narrativa histórica dos feitos do
    Imperador em baixos-relevos no fuste. Foi
    erguida por ordem do Senado para comemorar a
    vitória de Trajano sobre os dácios e os partos.

                            6 - Moradia: Casa

    o Era construída ao redor de um pátio chamada Atrio.
    o Existiam 3 tipos:
        •   Domus – casa de família;
        •   Villae – moradias luxuosas construídas fora das cidades;
        •   Insulae – prédios urbanos para rendimentos , destinados a
            alojar as famílias mais pobres.                             Voltar
URBANISMO
 Durante o Império, as cidades constituíram o
  principal centro económico.
 Roma tornou-se a cidade – a urbe – modelo.

 As   outras cidades apresentavam a mesma
  organização do espaço, isto é, a mesma concepção
  de urbanismo, de acordo com os pontos cardeais:
      traçavam-se duas ruas perpendiculares;
      no cruzamento, situava-se o fórum, praça onde se
       construíam os monumentos mais importantes;
      a partir dele, surgiam novas ruas e novas
       construções.

                                                                                                   Voltar
URBE – cidade ou área urbana, isto é, cidade propriamente dita, excluindo áreas rurais circunvizinhas.
PINTURA
 O Mosaico foi muito utilizado na decoração dos
  muros e pisos da arquitetura em geral.
A    maior parte das pinturas romanas que
  conhecemos hoje provêm das cidades de Pompéia
  e Herculano.
 Os estudiosos da pintura classificam a decoração
  das paredes internas dos edifícios em 4 estilos:

       Primeiro estilo
           Recobrir as paredes de uma sala com uma camada de gesso
            pintado; que dava impressão de placas de mármore.

                                                                      Voltar
CONTINUAÇÃO…
   Segundo estilo
       Os artistas começaram a pintar painéis que criavam ilusão
        de janelas abertas por onde eram vistas paisagens com
        animais, aves e pessoas, formando um grande mural.


   Terceiro estilo
       Representações fiéis da realidade e valorizou a delicadeza
        dos pequenos detalhes.


   Quarto estilo
       Um painel de fundo vermelho, tendo no centro uma
        pintra, geralmente uma cópia de obra grega, imitando um
        cenário teatral.

                                                                     Voltar
MOSAICO
   As cores vivas e a possibilidade de colocação
    sobre qualquer superfície e a duração dos
    materiais levaram a que os mosaicos viessem a
    prevalecer sobre a pintura.

   Nos séculos seguintes, tornaram-se essenciais
    para medir a ampliação das primeiras igrejas
    cristãs.




                                                Voltar
ESCULTURA
 As esculturas são uma representação fiel das
  pessoas e não a de um ideal de beleza
  humana, como fizeram os gregos.
 Retratavam os imperadores e os homens da
  sociedade.
 Mais realista que idealista, a estatuária romana
  teve o seu maior êxito nos retratos.




                                                Voltar
CONCLUSÃO
 Após a realização deste trabalho posso concluir
  que os Romanos copiaram e adaptaram muitos
  estilos arquitetónicos gregos, adicionando as suas
  próprias ornamentações e melhorando o traçado.
 E construíram monumentos e decoraram o seu
  interior com mármore polido, elegantes mosaicos
  e pinturas.




                                                       Voltar
BIBLIOGRAFIA
 http://www.lyspedia.com/index.php?view=article&ca
  tid=41%3Aarte-romana&id=46%3Aarte-
  romana&option=com_content&Itemid=684
 http://www.suapesquisa.com/imperioromano/arte_r
  omana.htm
 http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_da_Roma_Antiga

 http://pt.shvoong.com/humanities/arts/983917-arte-
  romana/
 Entre outros….


                                                       Voltar

                                                       Fim
A arte romana

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Arquitetura romana ii
Arquitetura romana iiArquitetura romana ii
Arquitetura romana ii
Ana Barreiros
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regular
Carla Freitas
 
Módulo 2 pintura romana
Módulo 2   pintura romanaMódulo 2   pintura romana
Módulo 2 pintura romana
Carla Freitas
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
Ana Barreiros
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
Sandro Bottene
 
Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
guestcf1461dc
 
Pintura romana
Pintura romanaPintura romana
Pintura romana
Ana Barreiros
 
Aula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaAula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_media
Marcio Duarte
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
Ana Barreiros
 
Arquitetura Romana
Arquitetura RomanaArquitetura Romana
Arquitetura Romana
Duarte Súcia
 
Arte medieval
Arte medievalArte medieval
Arte medieval
Paulo Alexandre
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
Carla Freitas
 
Cultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romanaCultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romana
Carlos Vieira
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
Carla Freitas
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
Ana Beatriz Cargnin
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
Ana Barreiros
 
Arte islâmica
Arte islâmicaArte islâmica
Arte islâmica
Sandro Bottene
 
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaArte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Susana Simões
 
Pintura na grécia antiga
Pintura na grécia antigaPintura na grécia antiga
Pintura na grécia antiga
MarisaPinto97
 
Péricles
PériclesPéricles
Péricles
Patrícia Dias
 

Mais procurados (20)

Arquitetura romana ii
Arquitetura romana iiArquitetura romana ii
Arquitetura romana ii
 
Módulo 1 escultura grega regular
Módulo 1   escultura grega regularMódulo 1   escultura grega regular
Módulo 1 escultura grega regular
 
Módulo 2 pintura romana
Módulo 2   pintura romanaMódulo 2   pintura romana
Módulo 2 pintura romana
 
Escultura romana
Escultura romanaEscultura romana
Escultura romana
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
Arte Romana
Arte RomanaArte Romana
Arte Romana
 
Pintura romana
Pintura romanaPintura romana
Pintura romana
 
Aula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_mediaAula 02 arte-crista- id_media
Aula 02 arte-crista- id_media
 
A cultura do senado
A cultura do senadoA cultura do senado
A cultura do senado
 
Arquitetura Romana
Arquitetura RomanaArquitetura Romana
Arquitetura Romana
 
Arte medieval
Arte medievalArte medieval
Arte medieval
 
Módulo 2 escultura romana
Módulo 2   escultura romanaMódulo 2   escultura romana
Módulo 2 escultura romana
 
Cultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romanaCultura do Senado - Escultura romana
Cultura do Senado - Escultura romana
 
Módulo 1 arquitetura grega regular
Módulo 1   arquitetura grega regularMódulo 1   arquitetura grega regular
Módulo 1 arquitetura grega regular
 
Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
A arquitetura gótica
A arquitetura góticaA arquitetura gótica
A arquitetura gótica
 
Arte islâmica
Arte islâmicaArte islâmica
Arte islâmica
 
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquiteturaArte grega pintura, escultura e arquitetura
Arte grega pintura, escultura e arquitetura
 
Pintura na grécia antiga
Pintura na grécia antigaPintura na grécia antiga
Pintura na grécia antiga
 
Péricles
PériclesPéricles
Péricles
 

Semelhante a A arte romana

Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
lazaro12r
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
Edenilson Morais
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
Edenilson Morais
 
4 arte romana 2020
4 arte romana 20204 arte romana 2020
4 arte romana 2020
CLEBER LUIS DAMACENO
 
A arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romanoA arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romano
Maria Gomes
 
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
CLEBER LUIS DAMACENO
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
Luís K.
 
Arte romana 2019
Arte romana 2019Arte romana 2019
Arte romana 2019
CLEBER LUIS DAMACENO
 
A Arte romana
A Arte romanaA Arte romana
A Arte romana
João Almeida
 
Antiguidade clássica romanos
Antiguidade clássica   romanosAntiguidade clássica   romanos
Antiguidade clássica romanos
Maiara Giordani
 
Roma
RomaRoma
Roma
RomaRoma
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 20122c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
www.historiadasartes.com
 
Cultura Romana
Cultura RomanaCultura Romana
Cultura Romana
João França
 
Arte romana para blog
Arte romana para blogArte romana para blog
Arte romana para blog
Over Lane
 
A Arte em Roma
A Arte em RomaA Arte em Roma
A Arte em Roma
Cinthya Nascimento
 
arte romana.pdf
arte romana.pdfarte romana.pdf
arte romana.pdf
LuaMello2
 
A arte em roma
A arte em romaA arte em roma
A arte em roma
Priscila Bolzan
 
Arte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de RomaArte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de Roma
Maria Gomes
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
Angeli Arte Educadora
 

Semelhante a A arte romana (20)

Arte romana
Arte romanaArte romana
Arte romana
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
 
A arte romana
A arte romanaA arte romana
A arte romana
 
4 arte romana 2020
4 arte romana 20204 arte romana 2020
4 arte romana 2020
 
A arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romanoA arte e o urbanismo romano
A arte e o urbanismo romano
 
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
Arte romana , 1º ano Novo Colégio.
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
 
Arte romana 2019
Arte romana 2019Arte romana 2019
Arte romana 2019
 
A Arte romana
A Arte romanaA Arte romana
A Arte romana
 
Antiguidade clássica romanos
Antiguidade clássica   romanosAntiguidade clássica   romanos
Antiguidade clássica romanos
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
Roma
RomaRoma
Roma
 
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 20122c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
2c14 Arte Romana e Museu do Louvre 2012
 
Cultura Romana
Cultura RomanaCultura Romana
Cultura Romana
 
Arte romana para blog
Arte romana para blogArte romana para blog
Arte romana para blog
 
A Arte em Roma
A Arte em RomaA Arte em Roma
A Arte em Roma
 
arte romana.pdf
arte romana.pdfarte romana.pdf
arte romana.pdf
 
A arte em roma
A arte em romaA arte em roma
A arte em roma
 
Arte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de RomaArte e urbanismo de Roma
Arte e urbanismo de Roma
 
Arte em roma
Arte em romaArte em roma
Arte em roma
 

Último

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
MarceloMonteiro213738
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Centro Jacques Delors
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
edivirgesribeiro1
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
soaresdesouzaamanda8
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
todorokillmepls
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Professor Belinaso
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Mary Alvarenga
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
lveiga112
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
ValdineyRodriguesBez1
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
MateusTavares54
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
ReinaldoSouza57
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AntonioVieira539017
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
Manuais Formação
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
Manuais Formação
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
eaiprofpolly
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Érika Rufo
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
Pastor Robson Colaço
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
fernandacosta37763
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
livrosjovert
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
TomasSousa7
 

Último (20)

epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).pptepidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
epidemias endemia-pandemia-e-epidemia (1).ppt
 
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
Folheto | Centro de Informação Europeia Jacques Delors (junho/2024)
 
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptxAula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
Aula história , caracteristicas e esteriótipos em relação a DANÇA DE SALAO.pptx
 
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdfCRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
CRONOGRAMA - PSC 2° ETAPA 2024.pptx (1).pdf
 
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdfcronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
cronograma-enem-2024-planejativo-estudos.pdf
 
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escolaIntrodução à Sociologia: caça-palavras na escola
Introdução à Sociologia: caça-palavras na escola
 
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.Atividade letra da música - Espalhe  Amor, Anavitória.
Atividade letra da música - Espalhe Amor, Anavitória.
 
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdfTestes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
Testes + soluções_Mensagens12 )11111.pdf
 
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
05-os-pre-socraticos sociologia-28-slides.pptx
 
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - AlfabetinhoAtividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
Atividades de Inglês e Espanhol para Imprimir - Alfabetinho
 
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptxA dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
A dinâmica da população mundial de acordo com as teorias populacionais.pptx
 
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptxAVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA - 8º ANO 2024.pptx
 
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdfUFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
UFCD_10145_Enquadramento do setor farmacêutico_indice.pdf
 
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdfUFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
UFCD_3546_Prevenção e primeiros socorros_geriatria.pdf
 
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua PortuguesaD20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
D20 - Descritores SAEB de Língua Portuguesa
 
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sonsAula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
Aula 1 do livro de Ciências do aluno - sons
 
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdfO que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
O que é um Ménage a Trois Contemporâneo .pdf
 
Atividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º anoAtividade de reforço de matemática 2º ano
Atividade de reforço de matemática 2º ano
 
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.pptEstrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
Estrutura Pedagógica - Laboratório de Educação a Distância.ppt
 
Leonardo da Vinci .pptx
Leonardo da Vinci                  .pptxLeonardo da Vinci                  .pptx
Leonardo da Vinci .pptx
 

A arte romana

  • 1. Agrupamento Vertical de Escolas de Almodôvar Escola E.B. 2,3 / S. Dr. João de Brito Camacho Ano lectivo 2011/2012 ARTE ROMANA Tiago Fernandes Disciplina: História da Cultura e das Artes Data de entrega: 10.05.2012 10ºB Nº21
  • 2. ARTE ROMANA  Introdução  Urbanismo  A Arte Romana  Pintura  A Arte Romana:  Pintura: Continuação Continuação  Moisaico  Arquitetura  Escultura  Arquitetura: Continuação 1  Conclusão  Arquitetura: Continuação 2  Bibliografia  Arquitetura: Continuação 3  Arquitetura: Continuação 4  Arquitetura: Continuação 5  Arquitetura: Continuação 6  Arquitetura: Continuação 7
  • 3. INTRODUÇÃO  Com forte influência dos etruscos, a arte romana antiga seguiu os modelos e elementos artísticos e culturais da Grécia Antiga e chegou a “copiar” estátuas clássicas.  Imperadores, deuses e figuras mitológicas foram retratados nas esculturas romanas.. Voltar
  • 4. A ARTE ROMANA  A arte romana desenvolveu-se entre a terceira Guerra Púnica (146 a.C.) e o séc. IV d.C. .  Os Romanos apesar se terem sido influenciados pelos povos com que contactaram (Gregos), não deixaram de ser originais.  Enquanto para os Gregos «as coisas úteis deviam ser belas», para os Romanos «as coisas belas deviam ser úteis». Voltar
  • 5. CONTINUAÇÃO…  Este sentido utilitário das coisas, a grandiosidade dos seus monumentos e o seu realismo são aspetos originais da arte romana.  Sofreu duas fortes influências: a da arte etrusca popular e voltada para a expressão da realidade vivida, e a da greco-helenística, orientada para a expressão de um ideal de beleza.  Um dos legados culturais mais importantes que os etruscos deixaram aos romanos foi o uso do arco e da abóbada nas construções. Voltar
  • 6. ARQUITECTURA  Para os Romanos, a arquitetura tinha uma função muito mais prática do que para os Gregos.  Se os Romanos conquistaram a Grécia e admiraram tudo o que era grego, ao nível da construção apresentaram inovações.  Os Romanos ligaram as suas regiões através de uma rede de estradas e pontes, construíram cidades com esgotos e banhos e abasteceram-nas com água corrente.  Características gerais:  Busca do útil imediato, senso de realismo;  Grandeza material, realçando a ideia de força;  Energia e sentimento;  Predomínio do caracter sobre a beleza;  Originais: urbanismo, vias de comunicação, anfiteatro, termas. Voltar
  • 7. CONTINUAÇÃO  As construções eram de seis tipos, de acordo com as funções: 1 - RELIGIÃO – Templos  Os mais conhecidos são o templo de Júpiter Stater, o de Saturno, o da Concórdia e o de César.  O Panteão foi construído em Roma durante o reinado do Imperador Adriano para reunir uma grande variedade de deuses existentes no Império.  A planta circular era fechada por uma cúpula, de maneira a criar um local isolado do exterior onde o povo se reunia para o culto. Voltar
  • 8. CONTINUAÇÃO 2 – Comércio e civismo: Basílica  A basílica servia para reuniões da bolsa, para tribunal e leitura de editos.  Mais tarde com o Cristianismo passou a designar uma igreja com certos privilégios.  Apresenta uma característica inconfundível: a planta retangular (de 4 a 5 mil metros) dividida em várias colunatas.  Por exemplo: a Basílica de Julia, iniciada no governo de Júlio César e terminada no Império de Otávio Augusto. Voltar
  • 9. CONTINUAÇÃO 3 – Higiene: Termas  Constituídas de ginásio, piscina, pórticos e jardins.  Eram o centro social de Roma.  As mais famosas são as termas de Caracala que, além de casas de banho, eram o centro de reuniões sociais e de desporto. Voltar
  • 10. CONTINUAÇÃO 4 – Divertimentos: circos, teatros, anfiteatros  Circo – local onde se praticavam :  Jogos circenses – corridas de carros;  Ginásios – incluindo o pugilato;  Jogos de Tróia – aquele em que havia torneios a cavalo;  Jogos de escravos – executados por cavaleiros conduzidos por escravos.  O circo mais famoso é o “Circus Maximus”. o Teatro – o principal é o Marcelus, tinha vários cenários versáteis, giratórios e retiráveis. Voltar
  • 11. CONTINUAÇÃO  Anfiteatro – edifício de forma circular ou elíptica, composto por uma arena central, rodeada de arquibancadas, onde ocorriam as lutas de gladiadores.  Conseguia acomodar 40 000 pessoas sentadas e mais de 5 000 em pé. 5 - Monumentos decorativos  Arco de Triunfo: pórtico monumental feito em homenagem aos imperadores e generais vitoriosos. O mais famoso deles é o arco de Tito, todo em mármore, construído no Fórum Romano para comemorar a tomada de Jerusalém. Voltar
  • 12. CONTINUAÇÃO o Coluna Triunfal: a mais famosa é a coluna de Trajano, com seu característico friso em espiral que possui a narrativa histórica dos feitos do Imperador em baixos-relevos no fuste. Foi erguida por ordem do Senado para comemorar a vitória de Trajano sobre os dácios e os partos. 6 - Moradia: Casa o Era construída ao redor de um pátio chamada Atrio. o Existiam 3 tipos: • Domus – casa de família; • Villae – moradias luxuosas construídas fora das cidades; • Insulae – prédios urbanos para rendimentos , destinados a alojar as famílias mais pobres. Voltar
  • 13. URBANISMO  Durante o Império, as cidades constituíram o principal centro económico.  Roma tornou-se a cidade – a urbe – modelo.  As outras cidades apresentavam a mesma organização do espaço, isto é, a mesma concepção de urbanismo, de acordo com os pontos cardeais:  traçavam-se duas ruas perpendiculares;  no cruzamento, situava-se o fórum, praça onde se construíam os monumentos mais importantes;  a partir dele, surgiam novas ruas e novas construções. Voltar URBE – cidade ou área urbana, isto é, cidade propriamente dita, excluindo áreas rurais circunvizinhas.
  • 14. PINTURA  O Mosaico foi muito utilizado na decoração dos muros e pisos da arquitetura em geral. A maior parte das pinturas romanas que conhecemos hoje provêm das cidades de Pompéia e Herculano.  Os estudiosos da pintura classificam a decoração das paredes internas dos edifícios em 4 estilos:  Primeiro estilo  Recobrir as paredes de uma sala com uma camada de gesso pintado; que dava impressão de placas de mármore. Voltar
  • 15. CONTINUAÇÃO…  Segundo estilo  Os artistas começaram a pintar painéis que criavam ilusão de janelas abertas por onde eram vistas paisagens com animais, aves e pessoas, formando um grande mural.  Terceiro estilo  Representações fiéis da realidade e valorizou a delicadeza dos pequenos detalhes.  Quarto estilo  Um painel de fundo vermelho, tendo no centro uma pintra, geralmente uma cópia de obra grega, imitando um cenário teatral. Voltar
  • 16. MOSAICO  As cores vivas e a possibilidade de colocação sobre qualquer superfície e a duração dos materiais levaram a que os mosaicos viessem a prevalecer sobre a pintura.  Nos séculos seguintes, tornaram-se essenciais para medir a ampliação das primeiras igrejas cristãs. Voltar
  • 17. ESCULTURA  As esculturas são uma representação fiel das pessoas e não a de um ideal de beleza humana, como fizeram os gregos.  Retratavam os imperadores e os homens da sociedade.  Mais realista que idealista, a estatuária romana teve o seu maior êxito nos retratos. Voltar
  • 18. CONCLUSÃO  Após a realização deste trabalho posso concluir que os Romanos copiaram e adaptaram muitos estilos arquitetónicos gregos, adicionando as suas próprias ornamentações e melhorando o traçado.  E construíram monumentos e decoraram o seu interior com mármore polido, elegantes mosaicos e pinturas. Voltar
  • 19. BIBLIOGRAFIA  http://www.lyspedia.com/index.php?view=article&ca tid=41%3Aarte-romana&id=46%3Aarte- romana&option=com_content&Itemid=684  http://www.suapesquisa.com/imperioromano/arte_r omana.htm  http://pt.wikipedia.org/wiki/Arte_da_Roma_Antiga  http://pt.shvoong.com/humanities/arts/983917-arte- romana/  Entre outros…. Voltar Fim