Nova Orla do Praião de Itanhaém
Análise sobre o projeto de reurbanização da Av. Presidente
Vargas, localizada no Centro de...
Sobre o autor
• Aristides Faria
– Bacharel em Turismo (Unisul, 2002), Especialista em Gestão de Recursos
Humanos (UFSC, 20...
Sobre o município de Itanhaém (SP)
Localiza-se ao Sul da região e é a segunda cidade mais antiga do Brasil, fundada em 22 ...
Caracterização da área
www.rhemhospitalidade.com
Reurbanização da Orla da Praia do Centro
“Um dos pontos mais visitados de Itanhaém receberá obras de reurbanização. Trata-...
Caracterização da área
www.rhemhospitalidade.com
Categorias de análise
• Uso turístico | Nessa categoria serão considerados aspectos referentes ao uso que
as pessoas fazem...
Acessibilidade: sinalização
• Imagem: Av. Presidente Vargas,
esquina com a Rua João A. Ferreira.
• Detalhes: trecho com pr...
Acessibilidade: rampas
Escada de acesso à faixa de areia na praia. Construída em
alvenaria, com corrimão deteriorado e est...
NBR 9.050/2012: rampas
6.6 Rampas
6.6.1 Gerais: São consideradas rampas as
superfícies de piso com declividade
superior a ...
Acessibilidade: cruzamentos
Esquina entre a Av. Presidente Vargas e a Rua
Expedicionário Poitena. Projeto de reurbanização...
Acessibilidade: trecho em obras
Código de Posturas do Município
(Lei n° 1.322 de 21 de outubro de 1985)
Artigo 7°: É proib...
Acessibilidade: obstáculos
NBR 9.050/2012: fatores de impedância são os
elementos ou condições que possam interferir no fl...
Acessibilidade: obstáculos
Caso 1: calçada que leva até a rampa de acesso à Av.
Presidente Vargas completamente deteriorad...
Acessibilidade: obstáculos
NBR 9.050/2012 uma área de aproximação é um
espaço sem obstáculos destinado a garantir manobra,...
Acessibilidade: particulares
NBR 9.050/2012: considera-se acessível o espaço,
edificação, mobiliário, equipamento urbano o...
Obras e estacionamentos regulamentados
NBR 9.050/2012: As obras eventualmente existentes
sobre o passeio devem ser conveni...
Gestão de resíduos sólidos
Conselho Municipal de Meio Ambiente de Itanhaém:
Recomendação COMDEMA n° 07/2013
“(...) intensi...
Gestão de resíduos sólidos
Conselho Municipal de Meio Ambiente de Itanhaém:
Recomendação COMDEMA n° 07/2013
“(...) intensi...
Gestão de resíduos sólidos
Política Nacional de Meio Ambiente: Artigo 3° (III)
poluição, a degradação da qualidade ambient...
Pisoteamento e erosão
Não há acessos demarcados ou mesmo rampas de acesso
à faixa de areia, então os pedestres e ambulante...
Pisoteamento e erosão
www.rhemhospitalidade.com
Ao longo da orla reurbanizada podem ser afixadas placas
com informações so...
Educação para o trânsito
Resolução Contran n° 160 de 22 de abril de 2004: trata da
sinalização e demarcação das ciclovias ...
Educação patrimonial
Decreto-lei nº 25 de 30 de novembro de 1937: Constitue
o patrimônio histórico e artístico nacional o ...
Educação patrimonial
Lei nº. 6.513, de 20 de dezembro de 1977: Art . 1º -
Consideram-se de interesse turístico as Áreas Es...
Muito obrigado!!
Aristides Faria, 17 de agosto de 2015.
www.rhemhospitalidade.com
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Nova Orla do Praião de itanhaem

832 visualizações

Publicada em

Nova Orla do Praião | Itanhaém (SP): análise sobre o projeto de reurbanização da Av. Presidente Vargas, localizada na região central histórica da cidade de Itanhaém, litoral de São Paulo. Comentários realizados a partir de três categorias de análise: uso turístico, acessibilidade e sustentabilidade. Registro fotográfico e comentários feitos por Aristides Faria, Consultor e Palestrante da [RH em Hospitalidade], em agosto de 2015.

Publicada em: Educação
1 comentário
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Não esqueçam que Cibratel II tbm tem praia e principalmente mordores!
       Responder 
    Tem certeza que deseja  Sim  Não
    Insira sua mensagem aqui
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
832
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
68
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
0
Comentários
1
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Nova Orla do Praião de itanhaem

  1. 1. Nova Orla do Praião de Itanhaém Análise sobre o projeto de reurbanização da Av. Presidente Vargas, localizada no Centro de Itanhaém (SP). Trabalho desenvolvido por Aristides Faria. Agosto de 2015. www.rhemhospitalidade.com
  2. 2. Sobre o autor • Aristides Faria – Bacharel em Turismo (Unisul, 2002), Especialista em Gestão de Recursos Humanos (UFSC, 2003), MBA em Gestão de Projetos (Unisantos, 2011) e Mestrado em Hospitalidade pela Universidade Anhembi Morumbi (2013-2013) – Aluno (avulso) do curso de Doutorado em Administração Pública e Governo da Fundação Getúlio Vargas (FGV/EAESP) – Tutor à distância do curso de Pós-graduação em nível de Especialização em Gestão Pública da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp/UAB) – Consultor e Palestrante da [RH em Hospitalidade] www.rhemhospitalidade.com
  3. 3. Sobre o município de Itanhaém (SP) Localiza-se ao Sul da região e é a segunda cidade mais antiga do Brasil, fundada em 22 de abril de 1532 por Martim Afonso de Souza. Representa grande importância para a história brasileira, pois foi elevada à categoria de Vila no ano de 1561 e, graças às construções de grande porte para os padrões da época, conquistou o status de município. Faz divisa com Peruíbe (Sul) e Mongaguá (Norte). Essa microregião dentro da RMBS é conhecida como Amazônia paulista dada a quantidade de rios em seu território, como pode ser visto nas duas imagens a seguir. A economia do município fundamenta-se nos serviços e no turismo. A atividade turística representa grande importância em âmbito local e os negócios do setor poderão ter grande impulso a partir da privatização do Aeroporto Estadual Antônio Ribeiro Nogueira Jr., e o início de operações comerciais, como anunciado pelo Governo Federal em junho de 2015. A oferta de produtos e serviços turísticos é ampla, mas os principais eventos realizam-se durante a temporada de verão. A orla da cidade não é contínua, dividi-se em diversas praias, que totalizam 26 quilômetros de praias, baías, pequenas enseadas e costões rochosos. A vegetação característica de zonas costeiras da Mata Atlântica, com manguezais e rios sinuosos, torna a paisagem da cidade bastante peculiar. Referências PREFEITURA MUNICIPAL (ITANHAÉM). História de Itanhaém. Disponível em: < http://www.itanhaem.sp.gov.br/turismo/cidade/historia.php >. Acesso em: 23 de julho de 2015. G1. Aeroporto de Itanhaém é incluído no Plano de Aviação Regional. Disponível em: < http://g1.globo.com/sp/santos-regiao/noticia/2015/06/aeroporto-de-itanhaem-e- incluido-no-plano-de-aviacao-regional.html >. Acesso em: 23 de julho de 2015. PREFEITURA MUNICIPAL (ITANHAÉM). Dados gerais. Disponível em: < http://www.itanhaem.sp.gov.br/turismo/cidade/dados-gerais.php >. Acesso em: 23 de julho de 2015. www.rhemhospitalidade.com
  4. 4. Caracterização da área www.rhemhospitalidade.com
  5. 5. Reurbanização da Orla da Praia do Centro “Um dos pontos mais visitados de Itanhaém receberá obras de reurbanização. Trata-se da Avenida Presidente Vargas, que em trecho de dois quilômetros de extensão, no Centro,terá nova pavimentação, drenagem e calçada, além de uma ciclovia e novo sistema de iluminação e paisagismo. Está prevista a colocação de pavimentação com lajotas intertravadas vermelhas, similares as que foram implantadas nas ruas Cunha Moreira e Antonio Olívio de Araújo. Serão eliminados os atuais sarjetões e implantado um novo sistema de drenagem, melhorando substancialmente as condições de escoamento das águas pluviais. No lado praia será implantada uma ciclovia com dois metros de largura e construída uma calçada para pedestres, com largura média de 3 metros. Ao longo dos dois quilômetros de extensão serão instalados 216 bancos para pedestres, 145 postes com duas luminárias cada, sendo uma voltada para a calçada e outra para a ciclovia. O paisagismo também terá uma transformação positiva com o plantio de 50 espécies conhecidas como Algodoeiro da Praia (Hibiscus tiliaceus), um tipo de árvore própria para esse local, próximo da praia. A obra proporcionará um novo ponto de visitação turística, ao mesmo tempo em que visa fomentar a economia local. E foi aprovada pelo órgão estadual que avalia os programas de urbanização, melhoria e preservação ambiental e melhoria de qualidade de desenvolvimento das estâncias”. Referência PREFEITURA MUNICIPAL (ITANHAÉM). Reurbanização da Orla da Praia do Centro. Disponível em: < http://www.itanhaem.sp.gov.br/reurbanizacao-orla-praia-centro/ >. Acesso em: 17 de agosto de 2015. www.rhemhospitalidade.com
  6. 6. Caracterização da área www.rhemhospitalidade.com
  7. 7. Categorias de análise • Uso turístico | Nessa categoria serão considerados aspectos referentes ao uso que as pessoas fazem dos espaços construído e natural, ou seja, quais atividades acontecem nesse espaço como um todo. Fatores importantes são a regulamentação e o disciplinamento do uso que residentes e turistas farão do equipamento. • Acessibilidade | Para a análise dos elementos constantes nessa categoria será considerada a Norma Brasileira de Regulamentação NBR 9.050/2004, editada pela Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT), o Código de Trânsito Brasileiro (Lei nº 9.503 de 23 de setembro de 1997) e resoluções do Contran. • Sustentabilidade | A categoria sustentabilidade será analisada com base na política nacional de meio ambiente (Lei nº 6.938 de 31 de agosto de 1981) e na Lei nº 12.651 de 25 de maio de 2012, que dispõe sobre a proteção da vegetação nativa. www.rhemhospitalidade.com
  8. 8. Acessibilidade: sinalização • Imagem: Av. Presidente Vargas, esquina com a Rua João A. Ferreira. • Detalhes: trecho com problemas de sinalização horizontal (box à esquerda), rampa de acesso sem sinalização/fora do padrão (box à direita), acesso à faixa de areia deteriorado, construído em alvenaria e em formato de escadas sobre a vegetação nativa. Código de Trânsito Brasileiro: Art. 85. Os locais destinados (...) à travessia de pedestres deverão ser sinalizados com faixas pintadas ou demarcadas no leito da via. ABNT/NBR 9.050/2012: A indicação de acessibilidade (...) nos equipamentos urbanos deve ser feita por meio do símbolo internacional de acesso. A representação do símbolo internacional de acesso consiste em um pictograma branco sobre fundo azul (5.3.2) www.rhemhospitalidade.com
  9. 9. Acessibilidade: rampas Escada de acesso à faixa de areia na praia. Construída em alvenaria, com corrimão deteriorado e estrutura de ferro oxidada. Rampa de acesso à faixa de areia na Praia do Tombo no Guarujá (SP). Foto: Marcos França www.rhemhospitalidade.com
  10. 10. NBR 9.050/2012: rampas 6.6 Rampas 6.6.1 Gerais: São consideradas rampas as superfícies de piso com declividade superior a 5%. Os pisos das rampas devem atender as condições de 6.3.1. 6.6.2 Dimensionamento: Para garantir que uma rampa seja acessível são definidos limites máximos de inclinação, os desníveis a serem vencidos e o número máximo de segmentos. 6.6.1.2 As rampas devem ter inclinação de acordo com os limites estabelecidos na Tabela 6. Para inclinação entre 6,25% e 8,33% é recomendado criar áreas de descanso nos patamares, a cada 50 m de percurso. www.rhemhospitalidade.com
  11. 11. Acessibilidade: cruzamentos Esquina entre a Av. Presidente Vargas e a Rua Expedicionário Poitena. Projeto de reurbanização sem harmonia com as ruas perpendiculares à orla, onde não há rampa de acesso e faixa de pedestres. Normatização propostas pela NBR 9.050/2012: Para redução do percurso da travessia é recomendado o alargamento do passeio (figura). Esta configuração proporciona conforto e segurança pode ser aplicada para faixa elevada como para rebaixamento (6.11.8.2). www.rhemhospitalidade.com
  12. 12. Acessibilidade: trecho em obras Código de Posturas do Município (Lei n° 1.322 de 21 de outubro de 1985) Artigo 7°: É proibido embaraçar ou impedir por qualquer meio o livre trânsito de pedestres ou veículos nas ruas, praças, passeios, estradas e caminhos públicos, exceto para efeito de obras públicas ou modificação da destinação urbana, ou ainda, exigência policial temporária adotada em comum com o Chefe do Executivo. § 1º - As construções públicas ou particulares próximas ou na divisa do terreno com via pública, deverão erguer tapumes de proteção às obras que edificarem, podendo, tais tapumes, avançarem do imóvel, apenas 50% (cinqüenta por cento) da calçada. Os tapumes deverão ter, no mínimo, dois metros de altura e deverão proteger a via pública também nos casos de construções com platibandas. www.rhemhospitalidade.com
  13. 13. Acessibilidade: obstáculos NBR 9.050/2012: fatores de impedância são os elementos ou condições que possam interferir no fluxo de pedestres. Exemplos: mobiliário urbano, entradas de edificações junto ao alinhamento, vitrines junto ao alinhamento, vegetação, postes de sinalização, entre outros (3.2.22) NBR 9.050/2012: espaço acessível é aquele que pode ser percebido e utilizado em sua totalidade por todas as pessoas, inclusive aquelas com mobilidade reduzida (3.2.19). www.rhemhospitalidade.com
  14. 14. Acessibilidade: obstáculos Caso 1: calçada que leva até a rampa de acesso à Av. Presidente Vargas completamente deteriorada. Caso 2: calçada que leva até a rampa de acesso à Av. Presidente Vargas em ótimo estado e com dimensão adequada ao uso público. www.rhemhospitalidade.com
  15. 15. Acessibilidade: obstáculos NBR 9.050/2012 uma área de aproximação é um espaço sem obstáculos destinado a garantir manobra, deslocamento e aproximação de todas as pessoas, inclusive em cadeira de rodas, para utilização de mobiliário ou elemento com autonomia e segurança (3.2.7). Mesmo que nas proximidades de uma rampa de acesso devidamente sinalizada não há vagas de estacionamento reservadas, mas demarcadas para motos. Ver: Resolução Conatran n° 304 de 18 de dezembro de 2008. www.rhemhospitalidade.com
  16. 16. Acessibilidade: particulares NBR 9.050/2012: considera-se acessível o espaço, edificação, mobiliário, equipamento urbano ou elemento que possa ser alcançado, acionado, utilizado e vivenciado por qualquer pessoa, inclusive aquelas com mobilidade reduzida. O termo acessível implica tanto acessibilidade física como de comunicação (3 2.2). Código de Posturas do Município: Os proprietários de terrenos urbanos em ruas calçadas, são obrigados a murá- los e construir calçada, dentro dos prazos fixados pela Prefeitura, sob pena de, não o fazendo, providenciar a Prefeitura a execução através de administração direta ou contratada, acrescendo ao custo até 20% (vinte por cento) de administração (Artigo 25). www.rhemhospitalidade.com
  17. 17. Obras e estacionamentos regulamentados NBR 9.050/2012: As obras eventualmente existentes sobre o passeio devem ser convenientemente sinalizadas e isoladas, assegurando-se a largura mínima de 1,20 m para circulação, garantindo-se as condições de acesso e segurança de pedestres e pessoas com mobilidade reduzida (6.11.6). Resolução Conatran n° 304 de 18 de dezembro de 2008: Os órgãos ou entidades com circunscrição sobre a via têm o prazo de até 360 (trezentos e sessenta) dias, a partir da data de publicação desta Resolução, para adequar as áreas de estacionamento específicos existentes ao disposto nesta Resolução (Art. 5º). www.rhemhospitalidade.com
  18. 18. Gestão de resíduos sólidos Conselho Municipal de Meio Ambiente de Itanhaém: Recomendação COMDEMA n° 07/2013 “(...) intensifique a instalação de lixeiras no Centro Histórico de Itanhaém, composta por material reforçado e com medidas compatíveis com o volume de lixo recebido, de forma a evitar que sejam danificadas por excesso de peso”. www.rhemhospitalidade.com
  19. 19. Gestão de resíduos sólidos Conselho Municipal de Meio Ambiente de Itanhaém: Recomendação COMDEMA n° 07/2013 “(...) intensifique a instalação de lixeiras no Centro Histórico de Itanhaém, composta por material reforçado e com medidas compatíveis com o volume de lixo recebido, de forma a evitar que sejam danificadas por excesso de peso”. www.rhemhospitalidade.com
  20. 20. Gestão de resíduos sólidos Política Nacional de Meio Ambiente: Artigo 3° (III) poluição, a degradação da qualidade ambiental resultante de atividades que direta ou indiretamente; (IV) poluidor, a pessoa física ou jurídica, de direito público ou privado, responsável, direta ou indiretamente, por atividade causadora de degradação ambiental. Lei de proteção da vegetação nativa: Área de Preservação Permanente: Artigo 3° (XVI) Restinga: depósito arenoso paralelo à linha da costa, de forma geralmente alongada, produzido por processos de sedimentação, onde se encontram diferentes comunidades que recebem influência marinha, com cobertura vegetal em mosaico, encontrada em praias, cordões arenosos, dunas e depressões, apresentando, de acordo com o estágio sucessional, estrato herbáceo, arbustivo e arbóreo, este último mais interiorizado. www.rhemhospitalidade.com
  21. 21. Pisoteamento e erosão Não há acessos demarcados ou mesmo rampas de acesso à faixa de areia, então os pedestres e ambulantes são induzidos a pisotear a vegetação nativa. Há presença de entulho em diversos pontos da orla, oriundos tanto de obras públicas quanto privadas. www.rhemhospitalidade.com
  22. 22. Pisoteamento e erosão www.rhemhospitalidade.com Ao longo da orla reurbanizada podem ser afixadas placas com informações sobre a história da cidade e os elementos naturais e paisagísticos observados ao longo do passeio. Devem ser observados aspectos de acessibilidade e sustentabilidade, também, na confecção de mapas e placas que contenham tais informações.
  23. 23. Educação para o trânsito Resolução Contran n° 160 de 22 de abril de 2004: trata da sinalização e demarcação das ciclovias e ciclofaixas. Falta sinalização e campanhas educativas para uso adequado do equipamento. Código de Trânsito Brasileiro: São assegurados aos órgãos ou entidades componentes do Sistema Nacional de Trânsito os mecanismos (...) para a veiculação de mensagens educativas de trânsito (...) (Art. 77-A). www.rhemhospitalidade.com
  24. 24. Educação patrimonial Decreto-lei nº 25 de 30 de novembro de 1937: Constitue o patrimônio histórico e artístico nacional o conjunto dos bens móveis e imóveis existentes no país e cuja conservação seja de interesse público, quer por sua vinculação a fatos memoráveis da história do Brasil, quer por seu excepcional valor arqueológico ou etnográfico, bibliográfico ou artístico (Art. 1°). A presente lei se aplica às coisas pertencentes às pessoas naturais, bem como às pessoas jurídicas de direito privado e de direito público interno (Art. 2º). www.rhemhospitalidade.com
  25. 25. Educação patrimonial Lei nº. 6.513, de 20 de dezembro de 1977: Art . 1º - Consideram-se de interesse turístico as Áreas Especiais e os Locais instituídos na forma da presente Lei, assim como os bens de valor cultural e natural, protegidos por legislação específica, e especialmente: I - os bens de valor histórico, artístico, arqueológico ou pré-histórico; V - as paisagens notáveis; VI - as localidades e os acidentes naturais adequados ao repouso e à pratica de atividades recreativas, desportivas ou de lazer; www.rhemhospitalidade.com
  26. 26. Muito obrigado!! Aristides Faria, 17 de agosto de 2015. www.rhemhospitalidade.com

×