FOLIAR
OBJECTIVO

PRODUTO

DOSAGEM

NUTRIÇÃO E UNIFORMIZAÇÃO
DOS LANÇAMENTOS

FOLAMMINA ou

MICROFOL COMPLEX

2 - 3 Kg/ha
...
/ ESPECIFICOS

PROMOTOR DO
DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO
À BASE DE ALGAS E
AMINOÁCIDOS
 ESTIMULA O
DESENVOLVIMENTO
VEGETATIV...
/ ESPECIFICOS

BIO

FERTILIZANTE ORGANICO
LIQUIDO

 MELHORA A ABSORÇÃO
RADICULAR DE NUTRIENTES
ASSOCIADOS OU PRESENTES NO...
/ ESPECIFICOS

FOLAMMINA®

FERTILIZANTE ORGANICO

 ESTIMULA O METABOLISMO DA
PLANTA
 FAVORECE A RECUPERAÇÃO
DA PLANTA EM...
/ ESPECIFICOS

®
FOLICIST

BIOACTIVADOR DO
METABOLISMO VEGETAL

 ESTIMULA A ACTIVIDADE
HORMONAL ASSEGURANDO
MAIOR HOMOGEN...
/ ESPECIFICOS

PROMOTOR DO
DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO
À BASE DE ALGAS EM PÓ
SOLUVEL
 MELHORA O CALIBRE E AS
CARACTERÍSTIC...
/ ESPECIFICOS

BIOPROMOTOR DO
DESENVOLVIMENTO VEGETAL E
AUMENTO DO CALIBRE DOS
FRUTOS



MELHORA O DESENVOLVIMENTO
E A EF...
/ ESPECIFICOS

FERTILIZANTE GRANULADO À
BASE DE EXTRACTOS DE
PLANTAS

 FAVORECE O DESENVOLVIMENTO
RADICULAR
 AUMENTA AS ...
/ ESPECIFICOS

COBRE PROTEINADO PARA
NUTRIR E FORTALECER A
PLANTA

PROTAMIN® Cu
COMPONENTES:
Cobre proteínado.





NUTR...
/ MESO E MICROELEMENTOS

MISTURA DE MICROELEMENTOS
COM Fe EDTA, MAGNÉSIO E
ENXOFRE

 APORTE EQUILIBRADO DE
MICRONUTRIENTE...
/ MICROELEMENTOS

MULTIBOR

FERTILIZANTE RICO EM BORO

 ELEVADA PUREZA E
SOLUBILIDADE
 PROMOVE FLORAÇÃO E
VINGAMENTO
 P...
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Programa Fertilização Geral Biolchim em Agricultura Biológica

3.145 visualizações

Publicada em

Publicada em: Aperfeiçoamento pessoal
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.145
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
16
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
85
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Programa Fertilização Geral Biolchim em Agricultura Biológica

  1. 1. FOLIAR OBJECTIVO PRODUTO DOSAGEM NUTRIÇÃO E UNIFORMIZAÇÃO DOS LANÇAMENTOS FOLAMMINA ou MICROFOL COMPLEX 2 - 3 Kg/ha BORO-Mg 2,5 kg/ha FOLICIST ou 1 - 1,5 L/ha) ALGATON 2 -2,5 L/ha PROMOÇÃO DE MELHOR FLORAÇÃO E VINGAMENTO 2,5 kg/ha (pode ser substituído pela aplicação de BORO-Mg) MICRONALGA ou 1kg/ha (dar preferencia quando principal objectivo é aumento de teor de açucar) FOLAMMINA ou 1 - 2kg/ha ALGATON ou 2 - 2,5 L/ha FOLICIST ESTIMULO DAS DEFESAS NATURAIS DA PLANTA FLORAÇÃO + MULTIBOR AUMENTO DA QUALIDADE (AÇUCAR, COMPOSTOS FENÓLICOS, ETC.) PRÉ-FLORAÇÃO CRESCIMENTO DO FRUTO 2 - 2,5L/ha PREVENÇÃO DE CARENCIAS DE Mg, B E/OU OUTROS MICRONUTRIENTES CRESCIMENTO VEGETATIVO 1 -2 kg/ha ALGATON ÉPOCA DE USO 1 - 1,5 L/ha (dar preferencia nos casos de condições extremas de stress) PROTAMIN Cu 30 1,5 - 2 L/ha FERTIRREGA ESTIMULO GERAL DA ACTIVIDADE METABÓLICA PROMOÇÃO DO DESENVOLVIMENTO RADICULAR E EQUILIBRIO VIGOR/FRUTIFICAÇÃO ESTIMULO DAS DEFESAS NATURAIS DA PLANTA AUMENTO DA ABSORÇÃO DE NUTRIENTES, PROMOÇÃO DE VINGAMENTOS E AUMENTO DA QUALIDADE DOS FRUTOS BIOENERGY 5 - 10 L/ha semanalmente NOV@ 15-20 l/ha PROTAMIN Cu 60 5 - 10 L/ha semanalmente NOV@ 15-20 l/ha 3 A 4 aplicações Zona Industrial de Constantim, Lote 161 - 5000 - 082 Vila Real - NIPC 507367170Tel. 259371300 - Fax. 259372106 - geral@zonaagro.com - www.zonaagro.com PINTOR MATURAÇÃO
  2. 2. / ESPECIFICOS PROMOTOR DO DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO À BASE DE ALGAS E AMINOÁCIDOS  ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO DA PLANTA  FAVORECE A RECUPERAÇÃO DA PLANTA EM SITUAÇÕES DE STRESS AMBIENTAL  MELHORA AS CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DOS FRUTOS  FAVORECE E POTENCIA A ACÇÃO DE OUTROS NUTRIENTES E FITOFÁRMACOS ® ALGATON COMPONENTES: Extracto de algas Ascophyllum nodosum, complexo de aminoácidos. MECANISMO DE ACÇÃO: Graças à sinergia do extracto de algas e dos aminoácidos, o ALGATON®:  Estimula a divisão e distensão celular graças ao extracto de algas particularmente ricas em hormonas com acção similar às auxinas e citoquininas endógenas da própria planta.  Favorece a recuperação do metabolismo em plantas sob stress (temperaturas extremas, seca, ataques de parasitas, etc.) estimulando a síntese proteica devido ao seu conteúdo em aminoácidos.  Estimula e aumenta a concentração de fotoassimilados nos frutos, melhorando consideravelmente a qualidade dos mesmos.  Tem efeito veiculante sobre outras substâncias activas que sejam associadas no tratamento, devido à acção complexante dos aminoácidos, que formam em torno dessas substancias uma estrutura orgânica fisiocompatível, favorecendo a absorção por parte dos tecidos vegetais. MODO DE USO: CULTURA ÉPOCA INTERVENÇÕES DOSE FOLIAR REGA Prunóideas Do vingamento à maturação 4 – 5 a cada 10 – 15 dias 1,5 – 2 L/ha 10-15 L/ha Pomóideas Da prefloração à maturação 3 – 4 a cada 7 – 10 dias 2 – 2,5 L/ha 10-15 L/ha Vinha, citrinos, olival e kiwi Ao longo do ciclo vegetativo 3 – 4 a cada 7 – 10 dias 2 – 2,5 L/ha 10-15 L/ha Hortícolas Na prefloração e maturação 4 – 5 a cada 7 – 10 dias 1,5 – 2,5 L/ha 5 – 10 L/ha Culturas em estufa Ao longo do ciclo vegetativo 4 – 5 a cada 7 – 10 dias 100 – 200 ml/hl 0,5 – 1 L / 1000 m2  Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO………………………………………………..….p/p Azoto orgânico (N) solúvel………………………………………...….…6% Carbono (C) orgânico de origem biológica………………………..….20% Matéria Organica…………………………………………………...…...40% APLICAÇÃO: COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações com excepção de produtos à base de cobre, enxofre, óleos minerais e emulsões. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades. Matriz orgânica: Aminoácidos……………………………………………………………..67% Extracto de Ascophyllum nodosum………………….………………..33% TEOR DE AMINOÁCIDOS (g/100g de aminoácidos): Alanina 9.10 Leucina 3.50 Arginina 6.40 Lisina 4.40 Acido Aspártico 5.60 Metionina 0.92 Cisteína 0.30 Prolina 13.80 Acido Glutâmico 10.50 Serina 1.70 Fenilalanina 2.30 Tirosina 1.30 Glicina 25.20 Treonina 1.00 Histidina 1.20 Triptofano 0.38 Hidroxiprolina 8.30 Valina 2.60 Isoleucina 1.50 PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)…………………………………………………….…...6,4 - 6,6 Peso especifico…………………………………………………….....…1,265 kg/L
  3. 3. / ESPECIFICOS BIO FERTILIZANTE ORGANICO LIQUIDO  MELHORA A ABSORÇÃO RADICULAR DE NUTRIENTES ASSOCIADOS OU PRESENTES NO SOLO  FAVORECE O DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO  FACILITA A RECUPERAÇÃO DA PLANTA DEBELITADA POR SITUAÇÕES DE STRESS  APORTA SUBSTANCIAS ORGANICAS AO SOLO ® ENERGY COMPONENTES: CONCENTRADO PROTEICO MECANISMO DE ACÇÃO: Aplicado sozinho ou associado a outros fertilizantes NPK e micronutrientes, BIO ENERGY®:    Estimula a síntese proteica Veicula os macro e micronutrientes criando em torno destes um complexo orgânico compatível com os tecidos da planta que facilita o seu absorvimento Em condições de stress permite que a planta continue o seu desenvolvimento fornecendo moléculas orgânicas para o seu normal metabolismo MODO DE USO: FERTIRRIGAÇÃO CULTURA ÉPOCA INTERVENÇÕES DOSE Fruteiras, vinha e olival Ao longo do ciclo vegetativo 3 – 4 a cada 10 – 15 dias 20 -40 L/Ha Horticolas e culturas arvenses Ao longo do ciclo vegetativo Cada 7-10 dias 20 -40 L/Ha Culturas em estufa Ao longo do ciclo vegetativo 6 – 7 cada 7 a 10 dias 2-4 L/1000m2 Em cereais e olival BIO ENERGY® pode ser utilizado por via foliar à dose de 10-25 L/Ha (cereais) e 3-4 L/Ha (olival)  Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO………………………………………………..….p/p Azoto orgânico (N) solúvel………………………………………...….…7% Carbono (C) orgânico de origem biológica………………………..….23% APLICAÇÃO: COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações com excepção de produtos à base de cobre, enxofre, óleos minerais e emulsões. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades. TEOR DE AMINOÁCIDOS (g/100g de aminoácidos): Alanina 9.10 Arginina 6.40 Acido Aspártico 5.60 Cisteína 0.30 Acido Glutâmico 10.50 Fenilalanina 2.30 Glicina 25.20 Histidina 1.20 Hidroxiprolina 8.30 Isoleucina 1.50 Leucina 3.50 Lisina 4.40 Metionina 0.92 Prolina 13.80 Serina 1.70 Tirosina 1.30 Treonina 1.00 Triptofano 0.38 Valina 2.60 PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)…………………………………………………….…...7,0 ± 0,5 Peso especifico…………………………………………………….....…1,27 kg/L
  4. 4. / ESPECIFICOS FOLAMMINA® FERTILIZANTE ORGANICO  ESTIMULA O METABOLISMO DA PLANTA  FAVORECE A RECUPERAÇÃO DA PLANTA EM SITUAÇÕES DE STRESS AMBIENTAL  MELHORA AS CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DOS FRUTOS  FACILITA A ABSORÇÃO E APROVEITAMENTO DE NUTRIENTES COMPONENTES: Concentrado proteico à base de aminoácidos extraídos por hidrólise enzimática. MECANISMO DE ACÇÃO: Graças ao elevado teor de aminoácidos o FOLAMMINA®:  Fornece energia e nutrientes necessários para estimular a actividade fotossintética e o metabolismo em geral da planta.  Reduz os danos e promove a conservação de energia em plantas sob stress (temperaturas extremas, seca, ataques de parasitas, etc.)  Aumenta a concentração de fotoassimilados nos frutos, melhorando consideravelmente a qualidade dos mesmos.  Veicula os macro e microelementos para o interior dos tecidos vegetais de uma forma mais eficiente através do seu efeito complexante. MODO DE USO: CULTURA ÉPOCA INTERVENÇÕES DOSE FOLIAR REGA Fruteiras e vinha (estimulação do metabolismo) Ao longo do ciclo vegetativo 3 – 4 a cada 7 – 10 dias 1 – 2 kg/ha 5 kg/ha Fruteiras e vinha (aumento da qualidade dos frutos) Do vingamento à maturação 3 – 4 a cada 7 – 10 dias 1 – 2 kg/ha 5 kg/ha Hortícolas Ao longo do ciclo vegetativo 4 – 5 a cada 7 – 10 dias 1 – 2 kg/ha 5 kg/ha Culturas em estufa Ao longo do ciclo vegetativo 4 – 5 a cada 7 – 10 dias 50 – 100 gr/hl 500 gr / 1000 m2  Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO………………………………….……………………….p/p Azoto orgânico (N) solúvel………………………………………...…13,2% Carbono (C) orgânico de origem biológica……………………..…….40% Aminoácidos Totais……………………………………………………...77% APLICAÇÃO: COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações com excepção de produtos à base de cobre, enxofre, óleos minerais e emulsões. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades. TEOR DE AMINOÁCIDOS (g/100g de aminoácidos): Alanina 9.10 Arginina 6.40 Acido Aspártico 5.60 Cisteína 0.30 Acido Glutâmico 10.50 Fenilalanina 2.30 Glicina 25.20 Histidina 1.20 Hidroxiprolina 8.30 Isoleucina 1.50 Leucina 3.50 Lisina 4.40 Metionina 0.92 Prolina 13.80 Serina 1.70 Tirosina 1.30 Treonina 1.00 Triptofano 0.38 Valina 2.60 PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)…………………………………………………….…...6,1 ± 0,5
  5. 5. / ESPECIFICOS ® FOLICIST BIOACTIVADOR DO METABOLISMO VEGETAL  ESTIMULA A ACTIVIDADE HORMONAL ASSEGURANDO MAIOR HOMOGENEIDADE NA FLORAÇÃO DE FRUTEIRAS  ESTIMULA A ACTIVIDADE FOTOSSINTETICA FAVORECENDO O VINGAMENTO E CRESCIMENTO DOS FRUTOS  FAVORECE E POTENCIA A ACÇÃO DE OUTROS NUTRIENTES E FITOFÁRMACOS  FAVORECE A GERMINAÇÃO DE SEMENTES COMPONENTES: Ácido N-acetil-4-tiazolidin carboxílico (AATC), ácido fólico, glicina betaína, extracto de algas Ascophyllum nodosum e extractos vegetais. MECANISMO DE ACÇÃO: Graças à acção combinada dos seus componentes, o FOLICIST® estimula a planta aumentando-lhe a energia disponível necessária aos seus processos metabólicos.  AATC: incrementa nos tecidos vegetais elevados níveis de cisteína, precursora da Co-enzima A, necessária na produção de energia a partir de ácidos gordos e hidratos de carbono.  Ácido fólico: estimula a síntese de proteínas e de ácidos nucleicos (DNA e RNA) necessários para a divisão celular.  Glicina betaína: tem um efeito antioxidante que ajuda a superar o desgaste devido à intensa actividade metabólica nas fases mais criticas do crescimento da planta.  Extractos vegetais e de algas: aportam aminoácidos, fitohormonas e vitaminas que favorecem a fotossíntese e o metabolismo da planta em geral, no que resulta em plantas mais saudáveis, florações homogéneas e frutos de melhor qualidade (teor de açucares, aromas, cor e calibre). MODO DE USO: CULTURA ÉPOCA INTERVENÇÕES DOSE - FOLIAR REGA Fruteiras, vinha e olival Da prefloração à maturação 2 – 4 Aplicações 1 – 1,5 L/ha (sozinho) 0,5 L/ha (associado a outros fertilizantes) Hortícolas Na prefloração e maturação 2 – 4 Aplicações 1 – 1,5 L/ha (sozinho) 0,5 L/ha (associado a outros fertilizantes) 2 - 3 L/ha (em póstransplante) Culturas em estufa Na prefloração e maturação (hortícolas de fruto) Ao longo do ciclo vegetativo (hortícolas de folha e flor) 2 – 4 Aplicações 100 – 150 ml/hl (sozinho) 50 ml/hl (associado a outros fertilizantes) 200 - 300 ml/hl /1000m2 (em pós-transplante) Sementes - - 100 -150 ml/100kg de sementes  Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO…………………………………………..……..….p/p Azoto orgânico (N) solúvel…………………………………….…......…1,5% Carbono (C) orgânico de origem biológica………………….……...….11% Óxido de Potássio (K2O)…………………………………...…..…..…...6,1% Betaína…………………………………………………………..….……..10% APLICAÇÃO: COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações com excepção de produtos à base de cobre, enxofre, óleos minerais e emulsões. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades. PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)…………………………………………………...8,3 ± 0,5 Peso especifico (a 20ºC……………………………………......…..1,21 kg/L
  6. 6. / ESPECIFICOS PROMOTOR DO DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO À BASE DE ALGAS EM PÓ SOLUVEL  MELHORA O CALIBRE E AS CARACTERÍSTICAS QUALITATIVAS DOS FRUTOS  FAVORECE A FORMAÇÃO DE TECIDOS VEGETAIS MAIS ESPESSOS E RESISTENTES SEM INDUZIR VIGOR EXCESSIVO ® MICRONALGA COMPONENTES: Extracto de algas Ascophyllum nodosum. MECANISMO DE ACÇÃO:    Estimula o crescimento dos frutos (biopromotor devido às fitohormonas - auxinas, citoquininas e giberelinas - presentes nas algas) Promove a acumulação de açúcares e outros fotoassimilados no fruto (sinergia do potássio com as fitohormonas) Melhora a consistência dos tecidos (potássio) aumentando o conteúdo de celulose e a turgidez dos tecidos, contribuindo para uma maior capacidade de conservação dos frutos, maior resistência da planta a agentes patogénicos e controlo de excesso de vigor. MODO DE USO: CULTURA ÉPOCA INTERVENÇÕES DOSE FOLIAR REGA Fruteiras, vinha e olival Do vingamento à maturação 3 – 4 a cada 10 – 15 dias 1 kg/ha 1-2 kg/ha Hortícolas e culturas industriais Ao longo do ciclo vegetativo Cada 10 - 15 dias 1 – 2 kg/ha 1 – 2 kg/ha Culturas em estufa Ao longo do ciclo vegetativo Cada 10 – 15 dias 50 – 100 g/hl 100 – 200 g / 1000 m2 Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO………………………………………………..….p/p Azoto orgânico (N) solúvel………………………………………...….…1% Óxido de Potássio (K2O)………………………….……………...…....19% Betaína…………………………………………………...……………..0,1% Manitol……………………………………………………………………..4% Carbono (C) orgânico de origem biológica………………………..….20% APLICAÇÃO: COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações com excepção de produtos à base de cobre, enxofre, óleos minerais e emulsões. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades. PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)…………………………………………………….…...10,5 +/- 0,5
  7. 7. / ESPECIFICOS BIOPROMOTOR DO DESENVOLVIMENTO VEGETAL E AUMENTO DO CALIBRE DOS FRUTOS  MELHORA O DESENVOLVIMENTO E A EFICIENCIA RADICULAR COMPONENTES:  ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO EQUILIBRADO DA PLANTA MECANISMO DE ACÇÃO:  FAVORECE A FORMAÇÃO DE FRUTOS COM MAIOR CALIBRE E MAIS UNIFORMES Extractos vegetais ricos em fitosaponinas, glicina betaína, polissacáridos e aminoácidos, ácidos orgânicos, vitaminas e microelementos queletados.   é uma formulação líquida de acção combinada com base em: Factor enraízante: as sinergias das fitosaponinas (veiculantes naturais), glicina betaínas (anti-stress) e ácidos orgânicos constituem um singular factor de enraizamento, que estimula a formação de raízes, aumenta a absorção de nutrientes e melhora a estrutura do solo. Factor nutricional: os polissacáridos, aminoácidos, vitaminas e microelementos queletados completam a acção do factor enraízante incrementando o metabolismo primário de todos os tecidos da planta. MODO DE USO: fertirrega CULTURA ÉPOCA USO DOSE Início da floração Fruteiras e vinha Culturas industriais (tomate, batata, cenoura, rabanete, milho e outros cereais, etc) Pós-vingamento Crescimento do fruto Plantações novas 10 – 20 dias após plantação Pós-vingamento 15 – 20 L/ha 15 – 20 L/ha Crescimento do fruto 10 – 15 dias após transplante Morango Crescimento vegetativo Pré-floração 1,5 – 2 L/1000m2 Crescimento do fruto Culturas em estufa Em culturas indeterminadas e de ciclo longo repetir periodicamente o tratamento 10 – 20 dias após plantação Pós-vingamento 1,5 – 2 L/1000m2 Crescimento do fruto 10 – 15 dias após transplante Floricultura Emissão do botão floral 1,5 – 2 L/1000m2 Crescimento do caule A seguir ao envasamento Plantas em vaso Emissão do botão floral 2 – 3 L/m3 de água Crescimento do caule Hortícolas de folha 10 dias após plantação 15 – 20 L/ha  Em culturas ou condições pedoclimáticas especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante.  Duplicar a dose em culturas sob stress ou com raízes pouco desenvolvidas.  Em solos arenosos é aconselhável reduzir as doses e aumentar a frequência das aplicações. APLICAÇÃO: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações; evitar misturas concentradas com produtos de forte reacção ácida. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades. COMPOSIÇÃO………………………………………………..….p/p Azoto total (N)……………………………………………………………1% Carbono (C) orgânico de origem biológica………………………..….10% Substancias orgânicas com peso molecular nominal <50 kDA…… 30% PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)……………………………………….…...8,1 ± 0,5 Peso especifico………………………………………….....…1,18 kg/L
  8. 8. / ESPECIFICOS FERTILIZANTE GRANULADO À BASE DE EXTRACTOS DE PLANTAS  FAVORECE O DESENVOLVIMENTO RADICULAR  AUMENTA AS TAXAS DE SUCESSO EM PLANTAÇÕES NOVAS, TRANSPLANTAÇÕES E REENVASES  ESTIMULA O DESENVOLVIMENTO VEGETATIVO EQUILIBRADO DA PLANTA COMPONENTES: EXTRACTOS DE PLANTAS, ÁCIDOS HÚMICOS E FÚLVICOS, GLICINA BETAÍNA MECANISMO DE ACÇÃO: é um biopromotor do desenvolvimento vegetativo sob forma granulada obtido por um inovador processo industrial (HUMICRON®, patente nº 01278204). contém extractos vegetais ricos em ácidos fúlvicos, ácidos húmicos, aminoácidos e glicina betaína. Graças à sinergia destes componentes actua sobre todo o sistema raiz-solo.  Ácidos fúlvicos: estimulam o crescimento e o vigor da planta, graças à sua acção auxinosimilar. Adicionalmente, agindo como agentes quelantes naturais, favorecem a absorção dos micronutrientes presentes no solo ou fornecidos por adubações.  Ácidos húmicos: favorecem a agregação coloidal melhorando a drenagem e as trocas gasosas do solo.  Aminoácidos: favorecem o metabolismo primário  Betaína: actua como anti-stress criando condições optimizadas para o desenvolvimento das raízes que, não necessitando de utilizar energia para criar mecanismos de defesa, podem canalizar os seus recursos para o crescimento. MODO DE USO: fertilização de fundo e cobertura CULTURA ÉPOCA E MODALIDADE DE EMPREGO Hortícolas de fruto e de folha Morangos Pré-sementeira/pré-transplantação Cobertura DOSE 25 – 50 Kg/1000m2 Preparação do terreno Localizado em sementeira Cobertura 300 – 500 Kg/ha 25 – 50 Kg/ha 150 – 200 Kg/ha Ao abrolhamento 300 – 500 Kg/ha Localizado em plantações novas 30 – 50 gr/planta Culturas de estufas, flores e ornamentais Preparação do terreno Cobertura 25 – 50 Kg/1000m2 Plantas em vaso Em mistura com o substrato 1,5 – 2 Kg/m3 Relvados Preparação do terreno Cobertura na primavera 20 -30 kg/1000m2 Culturas industriais (tomate, batata, cenoura, rabanete, milho e outros cereais, etc) Fruteiras, vinha, olival e outras árvores e arbustivas  Em culturas ou condições pedoclimáticas especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO………………………………………………..….p/p Carbono (C) orgânico de origem biológica………………………..….21% Ácidos fúlvicos………………………………………………………........31% Ácidos húmicos…………………………………………………………...10% Óxido de Potássio (K2O)…………………………………………………5% Betaínas……………………………………………………………………0,6% APLICAÇÃO: CONFECÇÃO: saco de 25Kg
  9. 9. / ESPECIFICOS COBRE PROTEINADO PARA NUTRIR E FORTALECER A PLANTA PROTAMIN® Cu COMPONENTES: Cobre proteínado.   NUTRE E AUMENTA AS DEFESAS NATURAIS DA PLANTA PREVINE E TRATA DEFICIENCIAS CUPRICAS MECANISMO DE ACÇÃO: PROTAMIN® Cu fornece Cobre complexado com aminoácidos obtidos por hidrolise enzimática, processo que não altera as suas estruturas e actividades biológicas. O Cobre proteínado:  desnatura as enzimas celulares envolvidas no desenvolvimento de agentes patogénicos (Cobre);  estimula o metabolismo primário da planta, favorecendo o desenvolvimento vegetativo e reduz o stress devido ao efeito fitotóxico do Cobre (aminoácidos) MODO DE USO: fertirrigação CULTURA ÉPOCA DE APLICAÇÃO INTERVENÇÕES DOSE Fruteiras, vinha, olival, hortícolas e outras culturas ao ar livre Durante todo o ciclo (4 – 6 aplicações) Conforme necessidade 10 - 15 L/ha Culturas em estufa Durante todo o ciclo (4 – 6 aplicações) Conforme necessidade 1 – 1,5 L/1000 m2 Em olival PROTAMIN® Cu 62 pode ser usado via foliar – 4 a 5 tratamentos, durante todo o ciclo à dose de 2,0 – 2,5 L/ha  Em culturas ou condições pedoclimáticas especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. MODO DE USO: foliar CULTURA INTERVENÇÕES DOSE Pós-vingamento 3 – 4 cada 7 – 10 dias 1 – 1,5 L/ha Pós-colheita 1 – 2 cada 7 dias Pós-vingamento 3 – 4 cada 7 – 10 dias 1 – 1,5 L/ha Pós-colheita 1 – 2 cada 7 dias 1,5 - 2 L/ha Vinha, kiwi, citrinos Durante todo o ciclo Conforme a necessidade 1,5 - 2 L/ha Olival Durante todo o ciclo 4 – 5 cada 10 – 15 dias 2 – 3 L/ha Hortícolas e outras culturas ao ar livre Durante todo o ciclo 4 – 5 cada 10 – 15 dias 1 – 2 L/ha Culturas em estufa Durante todo o ciclo Conforme a necessidade Prunóideas Pomóideas APLICAÇÃO: Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades; prestar atenção a reconhecidas sensibilidades ao Cobre e evitar aplicações foliares na floração. ÉPOCA DE APLICAÇÃO 2 L/ha 50 – 100 mL/hL  Em culturas ou condições pedoclimáticas especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO PROTAMIN® Cu 62 PROTAMIN® Cu 30 Foliar p/p p/p Azoto orgânico (N) solúvel em água….……………….………3%.......................................3% Cobre (Cu) solúvel em água……………………….………….6,2%.....................................3% (EDTA) Carbono (C) orgânico de origem biológica………………….10%.......................................10% Propriedades físico-químicas PROTAMIN® Cu 62 PROTAMIN® Cu 30 Foliar pH (solução a 1%)…………………………………………….8,3±0,5……………………5,8±0,5 Densidade (a 20ºC)…………………………………………..1,34 kg/L……………….....1,25Kg/L
  10. 10. / MESO E MICROELEMENTOS MISTURA DE MICROELEMENTOS COM Fe EDTA, MAGNÉSIO E ENXOFRE  APORTE EQUILIBRADO DE MICRONUTRIENTES  PREVINE FISIOPATIAS DERIVADAS DA CARENCIA DE MAGNÉSIO  PROMOVE UMA COLORAÇÃO MAIS VERDE DOS TECIDOS MICROFOL® COMPLEX MICROFOL® COMPLEX é uma formulação indicada para prevenir e curar fisiopatias devidas a carências múltiplas em particular de magnésio e Enxofre (ex. filoptosia da maçã e dessecamento do ráquis na uva). MICROFOL® COMPLEX aporta microelementos em concentração equilibrada e acelera a fotossíntese promovendo uma massa foliar mais verde. MODO DE USO: CULTURA ÉPOCA DOSE FOLIAR REGA Fruteiras, vinha e olival 2 - 3 Kg/ha 10 Kg/ha Hortícolas Vingamento à maturação (2 – 4 aplicações) 1,5 – 3 Kg/ha 10 kg/ha Culturas arvenses e industriais Vingamento à maturação do fruto (2 – 4 aplicações) 1,5 – 3 Kg/ha 10 kg/ha Floricultura Durante o ciclo vegetativo (2 – 4 aplicações) 150 – 200 g/hL 1 Kg/1000 m2 Culturas em estufa APLICAÇÃO: Pré-floração ao crescimento do fruto (2 – 4 aplicações) Vingamento à maturação do fruto (hortícolas de fruto) e durante todo o ciclo vegetativo (hortícolas de folha) (2 – 4 aplicações 150 – 200 g/hL 1 Kg/1000 m2  Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante. COMPOSIÇÃO…………………………………………..………………..….p/p COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades Óxido de Magnésio (MgO) solúvel em água ……………………………………..15,2% Trióxido de Enxofre (SO3) solúvel em água…………………………………………35% Boro (B) solúvel em água…………………………….………………………….……0,6% Cobre (Cu) solúvel em água……………………………………………….……..…1,27% Ferro (Fe) queletado com EDTA solúvel em água…………………….….……..…0,6% Manganês (Mn) solúvel em água……………………………………………….……1,2% Zinco (Cu) solúvel em água……………………………………………….……..……1,4% PROPRIEDADES FISICO-QUIMICAS pH (solução a 1%)………………………………………………………….…...3,2 ± 0,5
  11. 11. / MICROELEMENTOS MULTIBOR FERTILIZANTE RICO EM BORO  ELEVADA PUREZA E SOLUBILIDADE  PROMOVE FLORAÇÃO E VINGAMENTO  PREVINE CARENCIAS DE BORO MULTIBOR é um fertilizante em pó solúvel de poliborato neutro que pode ser empregue via foliar ou em rega para combater ou prevenir carências de Boro. MULTIBOR satisfaz as necessidades de Boro nas culturas mais susceptíveis às deficiências deste elemento (vinha, oliveira, pomóideas, beterraba, milho, hortícolas, etc) e intervém com eficácia na fecundação das flores. O Boro estimula a produção de pólen, da qual a maior quantidade depende directamente a fecundação do óvulo vegetal; estimula também a germinação e a velocidade de crescimento do tubo polínico, regulando e aumentando assim a incidência percentual de êxito positivo na produção de frutos com semente, os quais são de prevalecente interesse. Na vinha, o tratamento com MULTIBOR, nas fases de pré-floração e alimpa, além de favorecer a floração e vingamento, impede o desavinho e bagoinha, a necrose dos bagos e aborto das grainhas. N beterraba, a aplicação efectua-se no estado de 8 a 10 folhas verdadeiras, prevenindo as deficiências deste elemento, as quais causam o “mal do coração”. Sobre o milho, evita o risco de menor desenvolvimento da maçaroca, aumentando a fecundação o que favorece o maior numero de grãos de milho e por conseguinte, uma maior produção. Composição e Propriedades físico-químicas Teor em B Forma pH 21% Pó solúvel 6,9 Aplicação Aplicações foliares sempre que necessário à dose Intervenções no solo APLICAÇÃO: COMPATIBILIDADE: O produto não apresenta incompatibilidades com outras formulações. Aconselhável fazer previamente uma pequena prova de forma a verificar compatibilidades 50 – 100 g/hL 30 – 50 g/planta  Em condições culturais e ambientais especificas é aconselhável solicitar o apoio técnico do representante.

×