Funções da Administração

4.385 visualizações

Publicada em

Conteúdo apresentado ao curso de Administração da Faculdade FAIARA - Faculdade Integrada de Araguatins

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
4.385
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
11
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
165
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Funções da Administração

  1. 1. FUNÇÕES DA ADMINISTRAÇÃO
  2. 2.  Planejar Organizar  Dirigir  Controlar
  3. 3. Planejamento  Planejamento é a função administrativa que estabelece os objetivos e as linhas de ação adequadas para alcançá-los. A noção mais simples de planejamento é a “não improvisação”. Uma ação planejada é uma ação não improvisada.  Planejar é escolher direções para se alcançar resultados desejados. Planejamento é a escolha racional de cursos de ação, com base em objetivos, em fatos e na estimativa do que poderá ocorrer em cada alternativa disponível.
  4. 4. O Processo de planejamento:  1. Definir objetivos: O que queremos?  2. Verificar a situação atual: Onde estamos?  3. Desenvolver premissas em relação ao futuro: O que temos pela frente?  4. Analisar as alternativas de ação: Quais os caminhos possíveis?  5. Escolher a melhor alternativa: Qual o melhor caminho?  6. Implementar o plano escolhido e avaliar os Resultados.
  5. 5. Níveis (tipos) de planejamento  Planejamento estratégico  Planejamento tático  Planejamento operacional
  6. 6. Estratégico Tático Operacional
  7. 7. Tipo de Nível planejamento Quem Faz Porque Faz Estratégico Alta administração Estabelecer Diretrizes para empresa Tático Pessoal de nível Médio Estabelecer Diretrizes para unidades Operacional Pessoal do nível Operacional Estabelecer Diretrizes para grupos ou indivíduos Estratégico Tático Operacional
  8. 8. Planejamento estratégico  É um processo administrativo unificado e integrador, voltado para o estudo de alternativas e escolha de caminhos, de responsabilidade da alta administração, mas que gera reflexos em todos os níveis da instituição.  Missão Oportunidades  Valores Ameaças  Cenários Pontos fortes  Visão Pontos fracos  Estratégias Objetivos/metas
  9. 9.  Cenários Compreende a identificação das mudanças que estão acontecendo externamente à instituição. Significa identificar e dimensionar mudanças e avaliar os impactos na instituição.  Valores: São elementos motivadores que direcionam as ações das pessoas na instituição, contribuindo para a unidade e a coerência do trabalho.  Missão: Representa o que a instituição é no presente. É o motivo da existência da instituição. É o papel desempenhado pela instituição na atualidade. A missão deve responder a estas perguntas:  Por que a instituição existe?  O que a instituição faz?  Para quem?
  10. 10.  Exemplos de Missão estratégica: McDonald’s – “Servir alimentos de qualidade, com rapidez e simpatia, em um ambiente limpo e agradável.”. SEBRAE – “Educação, negócios e informações para o desenvolvimento de uma sociedade empreendedora, ética e integrativa.”.  Visão: É como a instituição quer ser vista pela sociedade no futuro. A visão descreve as aspirações para o futuro sem especificar os meios para alcançá-las.
  11. 11.  Exemplos de visão estratégica: TAM - “Um dia seremos a maior companhia de aviação brasileira e estenderemos um tapete vermelho para receber nossos clientes”. DISNEY - “Criar um mundo onde todos possam se sentir crianças”.  Oportunidades: São fatos ou situações que ocorrem fora da instituição e que a favorecem especialmente se forem identificadas e aproveitadas a tempo.  Ameaças: São fatos, situações ou fenômenos, atuais ou futuros, no contexto externo da instituição, que se não forem eliminados, minimizados ou evitados, podem dificultar o alcance dos objetivos.  Pontos Fortes: São características internas à instituição, que podem ser potencializadas para aperfeiçoar seu desempenho.
  12. 12.  Pontos Fracos: São características internas à instituição que devem ser minimizadas para evitar influência negativa sobre o seu desempenho.  Objetivos: Correspondem a alvos que a instituição deverá alcançar. Determinam para onde os esforços serão direcionados.  Metas: Quantificam os objetivos e definem suas etapas. Também são entendidas como os passos intermediários para se alcançar um determinado objetivo.  Exemplo de meta: Reduzir em 1/3 os acidentes de trânsito, até Dezembro/2011.  Estratégias: São políticas e formas de alocação de recursos (Financeiros, Pessoas e de Tecnologia), selecionadas por uma instituição, visando atingir objetivos específicos.
  13. 13. Planejamento Tático  Adapta-se às restrições determinadas pelos métodos e procedimentos, às restrições do orçamento e às restrições de tempos para a execução.  Envolve um ou apenas alguns departamentos da instituição. É elaborado pela administração média.
  14. 14. Planejamento Operacional  Abrange projetos para serem executados no curto prazo. Envolve um ou apenas algumas áreas da instituição, se refere as atividades e tarefas que geram resultados imediatos.
  15. 15. Organizar  Organizar é procurar a melhor forma para executar o que foi planejado, a melhor forma de agir. Seu foco é a eficiência das operações; racionaliza o trabalho visando reduzir desperdícios e aumentar os índices de produtividade para alcançar os resultados previstos.  Organizar é determinar as atividades específicas necessárias ao alcance dos Objetivos planejados (Especialização); Agrupar as atividades em uma estrutura lógica (Departamentalização); Designar as atividades às específicas posições e pessoas (Cargos e tarefas).
  16. 16. Estrutura Organizacional  A estrutura organizacional é detalhada no organograma, que define a divisão de trabalho, da autoridade e da comunicação da organização, com foco nos processos necessários para alcançar os objetivos e metas.  A seguir Iremos mostrar um Exemplo de um Organograma Empresarial
  17. 17. Presidência Vice-Presidência Diretoria de projetos Diretoria de Qualidade Diretoria de Marketing Diretoria de RH Diretoria de Jurídico- Financeiro Membros Membros Membros Membros Membros
  18. 18. Conceito e finalidades da Organização  A estrutura é composta por três componentes básicos inter-relacionados:  Sistema de atividade,  Sistema de autoridade e  Sistema de comunicação.
  19. 19.  O sistema de atividade é o resultado da alocação de atividades entre os integrantes de uma organização. Refere-se à estrutura dos departamentos (departamentalização), à especificação das atividades de linha e de assessoria; e determinação do nível adequado de especialização do trabalho.  O sistema de autoridade define os poderes para tomar decisões e comando de pessoas. Os principais aspectos são: amplitude administrativa e níveis hierárquicos, a determinação do nível de descentralização administrativa e as normas de delegação de autoridade.  O sistema de comunicação é a rede através da qual fluem as informações que orientam o funcionamento da estrutura de forma integrada e eficaz.  Com relação aos tipos de estrutura, as instituições podem ser verticais se forem constituídas por muitos níveis hierárquicos. São horizontais (achatadas) quando apresentam poucos níveis hierárquicos.
  20. 20. Dirigir  Direção é a função administrativa que conduz e coordena pessoas na execução das atividades planejadas e organizadas.  Conceitos de Direção  Dirigir significa conduzir, orientar e coordenar a equipe de colaboradores, decidir, emitir ordens, orientar os esforços dos subordinados visando o cumprimento dos objetivos e dos planos de ação e dar as instruções de como executá-los.  A Direção é a terceira etapa do processo administrativo, depois do Planejamento e da Organização.  O Planejamento e a Organização são etapas anteriores à execução dos trabalhos; a Direção é a etapa simultânea à execução.
  21. 21. Controle  Controle é a quarta função administrativa. O Controle acompanha todas as etapas do processo administrativo. O Administrador planeja, organiza e dirige simultaneamente, e também desenvolve ações de controle.  Finalidades da função Controle  A função Controle mede e corrige o desempenho dos colaboradores e das atividades para assegurar que os objetivos da instituição venham a ser atendidos.
  22. 22.  A essência do Controle é a “Ação Corretiva”, que consiste na tomada de decisões no sentido de corrigir os possíveis desvios ocorridos.  Controlar é estabelecer uma comparação entre o que foi planejado e o que efetivamente está sendo ou foi executado.  A função Controle tem dois objetivos:  Identificar e propor a correção de falhas ou erros – O controle detecta falhas ou erros no Planejamento, na Organização ou na Direção e aponta as medidas corretivas.  Prevenir a ocorrência de novas falhas ou erros – Ao identificar e propor a correção de falhas ou erros, o Controle aponta os meios de evitá-los no futuro.
  23. 23. Fases do controle  Fase 1: Fixação de padrões de desempenho.  Fase 2: Observação do desempenho.  Fase 3: Comparação do desempenho atual com o desejado.  Fase 4: Ação corretiva.
  24. 24.  Trabalho Apresentado ao Curso de Administração da Faculdade Integrada de Araguatins com pré-requisito para obtenção de nota na disciplina de Introdução a Administração Sobe orientação do professor Remy Barbosa.  Acadêmicos: Divino Fredson, Isleinaria Lopes, Rodrigo Morais, Evan Janine, Vinicius Dias, Betania dos Santos.

×