SlideShare uma empresa Scribd logo
Música: Outra vez – Richard Clayderman Formatação: um.amigo.em.Deus@gmail.com
PROJETO: CONHECER, SENTIR,PROJETO: CONHECER, SENTIR,
VIVER KARDECVIVER KARDEC
OS MINERAIS, AS
PLANTAS ,OS ANIMAIS E
O HOMEM
585.Do ponto de vista material existem seres
orgânicos e inorgânicos. Do ponto de vista moral
existem 4 grau:
O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585
☼ Nota Kardec:
A matéria inerte, que constitui o reino mineral, só
tem em si uma força mecânica.
O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585
As plantas, ainda que compostas
de matéria inerte, são dotadas de
vitalidade.
Os animais, também compostos de
matéria inerte e igualmente dotados
de vitalidade, possuem, além disso,
uma espécie de inteligência
instintiva, limitada.
O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585
☼ Nota Kardec:
O homem, tendo tudo o que há nas
plantas e nos animais, domina todas as
outras classes por uma inteligência
especial, indefinida, que lhe dá a
consciência do seu futuro, a percepção
das coisas extra materiais e o
conhecimento de Deus.
O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585 » Nota de Kardec
586.As plantas não têm
consciência de que existem,
não pensam. Só têm vida
orgânica.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 586
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 587
587.As plantas recebem impressões
físicas, mas não têm a sensação da dor.
 Allan Kardec – LE – Q . 588
588.A força que as atrai umas
às outras é mecânica e não
depende da vontade delas pois
não pensam.
.
589. Existem plantas, como a sensitiva e a dionéia,
que denotam a transição entre a natureza vegetal e
a natureza animal.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 589
PLANTA SENSITIVA PLANTA DIONÉIAPLANTA DIONÉIA
590. As plantas têm o que se pode
chamar de “instinto” ou operações
químicas que as fazem procurar o que
lhes útil ou não. 
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 590
592. Mesmo que alguns homens se
comportem pior do que certos animais,
ele está acima destes na escala
evolutiva.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 592
593. A maioria dos animais agem
por instinto, mas existem espécies
em que se pode notar vontade e
uma certa inteligência.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
☼ Comentário de Kardec: Além
do instinto, não se poderia negar a
certos animais a prática de atos
combinados que denotam a vontade
de agir num sentido determinado e
de acordo com as circunstâncias.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
☼ Comentário de Kardec:  
Há neles, portanto, uma espécie de inteligência
mas cujo exercício é mais precisamente
concentrado sobre os meios de satisfazer às suas
necessidades físicas e proverá sua conservação.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
☼ Comentário de Kardec:  
Não há entre eles nenhuma criação nenhum
melhoramento; qualquer que seja a arte que
admiramos em seus trabalhos, aquilo que faziam
antigamente é o mesmo que fazem hoje, nem melhor
nem pior segundo formas e proposições constantes e
invariáveis.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
☼ Comentário de Kardec:  
Se alguns são suscetíveis de uma certa educação, esse
desenvolvimento intelectual, sempre fechado em estreitos
limites, é devido à ação do homem sobre uma natureza
flexível, pois não fazem nenhum progresso por si mesmos,
e esse progresso é efêmero, puramente individual, porque
o animal, abandonado a si próprio,  não tarda a voltar
aos  limites traçados pela  Natureza.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
594.Os animais têm uma
linguagem restrita às sua
necessidades.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 594
Eles se dizem muito mais coisas do que podemos
supor.
595. O animal não sofre a consequência de seus
atos, por não ter livre-arbítrio, existe liberdade
restrita ao atos materiais. 
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 595
596. A aptidão que possuem certos
animais para imitar procede da
particular formação dos órgãos e pelo
instinto de imitação.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 596
597. Os animais possuem
um princípio que sobrevive
à morte, pois possuem uma
certa inteligência e uma
certa liberdade.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 597
597ª. Esse princípio é semelhante ao do homem,
mas é inferior ao deste.
 Allan Kardec - O LIVRO
DOS ESPÍRITOS – Q .
Há, entre a alma dos
animais e a do homem, tanta
distância quanto entre a
alma do homem e Deus.
R. Sua individualidade sim, mas
não a consciência de si mesma. A
vida inteligente permanece em
estado latente.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q .
598
598. A alma dos animais conserva após a morte
sua individualidade e a consciência de si mesma?
599.A alma dos animais pode escolher a espécie
em que prefira encarnar-se?
R. Não, ela não tem o livre-arbítrio.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS
ESPÍRITOS – Q . 599
600.A alma do animal sobrevive
à morte. É classificado pelos
espíritos encarregados e utilizado
imediatamente.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 600
36ª Pode evocar-se o Espírito de um animal?
"Depois da morte do animal, o princípio inteligente
que nele havia se acha em estado latente e é logo
utilizado, por certos Espíritos incumbidos disso,
para animar novos seres, em os quais continua ele a
obra de sua elaboração. Assim, no mundo dos
Espíritos, não há, errantes, Espíritos de animais,
porém unicamente Espíritos humanos."
O LIVRO DOS MÉDIUNS » CAPÍTULO XXV» EVOCAÇÕES DOS ANIMAIS - 283
601.Animais também estão sujeitos ao progresso,
nos mundos superiores os homens os têm como
servidores inteligentes.
 
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 601
602. Os animais
progridem pela
força das coisas e
não pela vontade,
por isso não estão
sujeitos à expiação.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 602
“Não Para eles o homem
é um deus, como outrora
os Espíritos eram deuses
para o homem.”
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 603
603.Nos mundos superiores os animais
conhecem a Deus?
604. Deus não criou os animais para permanecer
na inferioridade. Na Natureza, tudo se encadeia.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 604 E 604A
604ª.A inteligência é um
ponto de contato entre os
animais e o homem embora a
grande diferença entre eles.
605.O homem não tem duas almas, mas duas
naturezas, a animal e a espiritual.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 605 E 605A
605ª. A alma do animal e a
do homem são tão distintas
uma da outra, que uma não
pode animar o corpo da outra.
 Allan Kardec – LE – Q . 606
606. Donde tiram os animais o princípio
inteligente que constitui a alma de natureza
especial de que são dotados?
R. “Do elemento
inteligente universal.”
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 606A
606. a) A inteligência do homem e
do animal emanam de um único
princípio inteligente. No homem ela
está mais elaborada.
607. Onde passa o Espírito na primeira
fase do seu desenvolvimento?
“Numa série de existências que precedem
o período a que chamais humanidade.”
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 607 HOMINÍDEOS
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 607A
607a. Nos seres inferiores da
natureza, o princípio inteligente se
elabora e se individualiza pouco a
pouco.
607b. O período de humanização
começa geralmente em mundos
ainda inferiores à Terra.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 607B
608. Após a morte, o espírito não tem a
consciência de suas existências anteriores ao
período de humanidade.
 Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 608
612.O espírito que
animou o corpo de um
homem não encarna mais
em um corpo de animal.
Não há retrocesso na lei.
O livro dos Espíritos - livro 2, cap. 11 - metempsicose
Podem os animais ser médiuns?
A mediunidade é uma faculdade do
reino hominal. Os animais não são
médiuns.
Podem os animais ser médiuns?
Sabeis que tomamos ao cérebro do médium os
elementos necessários a dar ao nosso pensamento uma
forma que vos seja sensível e apreensível; é com o
auxílio dos materiais que possui, que o médium
traduz o nosso pensamento em linguagem vulgar.
O Livro dos Médiuns – Allan Kardec » Cap. XXII » 234
Ora bem! Que elementos encontraríamos no cérebro
de um animal? Tem ele ali palavras, números, letras,
sinais quaisquer, semelhantes aos que existem no
homem, mesmo no menos inteligente? Deveis então
concluir que os animais não podem servir de
intérpretes.
O Livro dos Médiuns – Allan Kardec » Cap. XXII » 234
É certo que os espíritos podem tornar-se visíveis e
tangíveis aos animais e, muitas vezes, o terror súbito
que eles denotam, sem que lhe percebais a causa, é
determinado pela visão de um ou de muitos Espíritos,
mal-intencionados com relação aos indivíduos presentes,
ou com relação aos donos dos animais.
O Livro dos Médiuns – Allan Kardec » Cap. XXII » 234
Os tres reinos

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1
Graça Maciel
 
3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx
Marta Gomes
 

Mais procurados (20)

Retorno à Vida Corporal
Retorno à Vida CorporalRetorno à Vida Corporal
Retorno à Vida Corporal
 
Objetivo da encarnação
Objetivo da encarnaçãoObjetivo da encarnação
Objetivo da encarnação
 
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espíritoEsde    módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
Esde módulo 04 - roteiro 02 - origem e natureza do espírito
 
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espíritoRoteiro 2   elementos gerais do universo - matéria e espírito
Roteiro 2 elementos gerais do universo - matéria e espírito
 
Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1Emancipação parcial da alma 1
Emancipação parcial da alma 1
 
Da Lei de Sociedade
Da Lei de SociedadeDa Lei de Sociedade
Da Lei de Sociedade
 
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDASINFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
INFLUENCIA DOS ESPIRITOS EM NOSSAS VIDAS
 
Espirito materia perispirito
Espirito materia perispiritoEspirito materia perispirito
Espirito materia perispirito
 
Fluido Cósmico Universal
Fluido Cósmico UniversalFluido Cósmico Universal
Fluido Cósmico Universal
 
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
Influência dos Espíritos em nossos pensamentos e atos (Palestra Espírita)
 
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos2.4.2   encarnacao nos diferentes mundos
2.4.2 encarnacao nos diferentes mundos
 
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramentoO sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
O sono, sonhos, emancipação da alma, desdobramento
 
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritualCapitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
Capitulo III Retorno da vida corporea a vida espiritual
 
3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx3.8 - Lei do Progresso.pptx
3.8 - Lei do Progresso.pptx
 
Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.Perispirito: formação, propriedades e funções.
Perispirito: formação, propriedades e funções.
 
AULA 112 EAE DM - ESTUDO DO PERISPÍRITO E DOS CENTROS DE FORÇA - 20210709v1
AULA 112 EAE DM - ESTUDO DO PERISPÍRITO E DOS CENTROS DE FORÇA - 20210709v1AULA 112 EAE DM - ESTUDO DO PERISPÍRITO E DOS CENTROS DE FORÇA - 20210709v1
AULA 112 EAE DM - ESTUDO DO PERISPÍRITO E DOS CENTROS DE FORÇA - 20210709v1
 
Progressão dos Espíritos 2ª Parte
Progressão dos Espíritos 2ª ParteProgressão dos Espíritos 2ª Parte
Progressão dos Espíritos 2ª Parte
 
Pressentimentos
PressentimentosPressentimentos
Pressentimentos
 
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan KardecEscala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
Escala espírita - Livro dos Espíritos - Allan Kardec
 
2.6.1 espiritos errantes
2.6.1   espiritos errantes2.6.1   espiritos errantes
2.6.1 espiritos errantes
 

Destaque

Espiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e benditaEspiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e bendita
Graça Maciel
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
JoyAlbanez
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
Amadeu Wolff
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
Graça Maciel
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Graça Maciel
 

Destaque (20)

Natal e espiritismo
Natal e espiritismoNatal e espiritismo
Natal e espiritismo
 
Visão espírita da atualidade
Visão espírita da atualidadeVisão espírita da atualidade
Visão espírita da atualidade
 
Espiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e benditaEspiritismo doutrina consoladora e bendita
Espiritismo doutrina consoladora e bendita
 
Benção de Deus (por Emmanuel)
Benção de Deus (por Emmanuel)Benção de Deus (por Emmanuel)
Benção de Deus (por Emmanuel)
 
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesusEade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
Eade i-ii-7-o-cristianismo-maria-mãe-de-jesus
 
1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas1) perdao--das-ofensas
1) perdao--das-ofensas
 
A palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espiritaA palestra doutrinaria na casa espirita
A palestra doutrinaria na casa espirita
 
O que é ser espírita
O que é ser espírita  O que é ser espírita
O que é ser espírita
 
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucuraPalestra Espírita - Suicidio e loucura
Palestra Espírita - Suicidio e loucura
 
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritasPalestra Espírita - Missão dos espíritas
Palestra Espírita - Missão dos espíritas
 
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espíritaMaria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
Maria, Mãe de Jesus - um olhar espírita
 
Palestra Natal e Espiritismo
Palestra Natal e EspiritismoPalestra Natal e Espiritismo
Palestra Natal e Espiritismo
 
Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!Dimensões espirituais do centro espírita!
Dimensões espirituais do centro espírita!
 
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindadeMaria nos dogmas: Maternidade e virgindade
Maria nos dogmas: Maternidade e virgindade
 
Aborto na visão Espírita
Aborto na visão EspíritaAborto na visão Espírita
Aborto na visão Espírita
 
O suicidio
O suicidioO suicidio
O suicidio
 
A Verdadeira Historia Do Natal
A Verdadeira Historia Do NatalA Verdadeira Historia Do Natal
A Verdadeira Historia Do Natal
 
O espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidadeO espiritismo e a regeneração da humanidade
O espiritismo e a regeneração da humanidade
 
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritasOs inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
Os inimigos desencarnados e sua ação contra os grupos espíritas
 
Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).Escutando sentimentos! ( seminário).
Escutando sentimentos! ( seminário).
 

Semelhante a Os tres reinos

Os minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homemOs minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homem
Graça Maciel
 
2.11 - Os Tres Reinos.pptx
2.11 - Os Tres Reinos.pptx2.11 - Os Tres Reinos.pptx
2.11 - Os Tres Reinos.pptx
Marta Gomes
 
Capitulo XI - Os Tres Reinos.docx
Capitulo XI - Os Tres Reinos.docxCapitulo XI - Os Tres Reinos.docx
Capitulo XI - Os Tres Reinos.docx
Marta Gomes
 
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentosInfluência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Graça Maciel
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
Instituto de Psicobiofísica Rama Schain
 

Semelhante a Os tres reinos (20)

Os minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homemOs minerais as plantas os animais e o homem
Os minerais as plantas os animais e o homem
 
Os animais e o homem
Os animais e o homemOs animais e o homem
Os animais e o homem
 
Palestra minerais animais_plantas_homem
Palestra minerais animais_plantas_homemPalestra minerais animais_plantas_homem
Palestra minerais animais_plantas_homem
 
Evangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animaisEvangeliza - Mediunidade nos animais
Evangeliza - Mediunidade nos animais
 
Animais no mundo espiritual
Animais no mundo espiritualAnimais no mundo espiritual
Animais no mundo espiritual
 
2.11 - Os Tres Reinos.pptx
2.11 - Os Tres Reinos.pptx2.11 - Os Tres Reinos.pptx
2.11 - Os Tres Reinos.pptx
 
A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...A espiritualidade dos animais...
A espiritualidade dos animais...
 
Animais tem espirito?
Animais tem espirito?Animais tem espirito?
Animais tem espirito?
 
Capitulo XI - Os Tres Reinos.docx
Capitulo XI - Os Tres Reinos.docxCapitulo XI - Os Tres Reinos.docx
Capitulo XI - Os Tres Reinos.docx
 
Animais no mundo espiritual?
Animais no mundo espiritual?Animais no mundo espiritual?
Animais no mundo espiritual?
 
2 pergunta 1
2   pergunta 12   pergunta 1
2 pergunta 1
 
Os animais têm alma
Os animais têm almaOs animais têm alma
Os animais têm alma
 
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentosInfluência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
Influência dos espíritos sobre os nossos pensamentos
 
Espiritismo e mediunidade 05
Espiritismo e mediunidade 05Espiritismo e mediunidade 05
Espiritismo e mediunidade 05
 
Mediunidade nos Animais
Mediunidade nos AnimaisMediunidade nos Animais
Mediunidade nos Animais
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais( Espiritismo)   # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
( Espiritismo) # - amag ramgis - principio inteligente ou monadas fundamentais
 
Inteligência e instinto
Inteligência e instintoInteligência e instinto
Inteligência e instinto
 
Vida dos animais_na_dimensao_espiritual-rosana_dr
Vida dos animais_na_dimensao_espiritual-rosana_drVida dos animais_na_dimensao_espiritual-rosana_dr
Vida dos animais_na_dimensao_espiritual-rosana_dr
 
( Espiritismo) # - amag ramgis - perispirito i
( Espiritismo)   # - amag ramgis - perispirito i( Espiritismo)   # - amag ramgis - perispirito i
( Espiritismo) # - amag ramgis - perispirito i
 

Mais de carlos freire

2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
carlos freire
 

Mais de carlos freire (20)

magnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispiritomagnetismo-fluidos e perispirito
magnetismo-fluidos e perispirito
 
animismo e-mediunidade
animismo e-mediunidade animismo e-mediunidade
animismo e-mediunidade
 
Cm 6a aula-o-pensamento
Cm 6a aula-o-pensamentoCm 6a aula-o-pensamento
Cm 6a aula-o-pensamento
 
O papel da ciencia na genese
  O papel da ciencia na genese  O papel da ciencia na genese
O papel da ciencia na genese
 
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou UniversalAula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
Aula 03 FCU - Fluído Cósmico ou Universal
 
Fe esperanca-e-caridade
Fe esperanca-e-caridadeFe esperanca-e-caridade
Fe esperanca-e-caridade
 
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
02 genese cap 02 de 1-19 existencia de deus
 
01 carater revelacao espirita
01 carater revelacao espirita01 carater revelacao espirita
01 carater revelacao espirita
 
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-1708300034092016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
2016 02-05-cicloce-leideadoracaopreceevangelho-marisal-170830003409
 
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo   sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
sede perfeitos - evangelho segundo o espiritismo
 
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
2016 02-05-ciclo ce-lei-de_adoracao_prece_evangelho-marisal
 
Caracteres da lei natural
Caracteres da lei natural Caracteres da lei natural
Caracteres da lei natural
 
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho   Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
Que a mão esquerda não saiba o que faz a direita - evangelho
 
A fé que transporta montanhas - evangelho
   A fé que transporta montanhas - evangelho   A fé que transporta montanhas - evangelho
A fé que transporta montanhas - evangelho
 
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivadosFluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
Fluído cósmico ( Ou universal 0 e seus derivados
 
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o EspiritismoOs trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
Os trabalhadores da ultima hora - Evangelho Segundo o Espiritismo
 
Reencarnacao como processo_educativo-samara_n
Reencarnacao como processo_educativo-samara_nReencarnacao como processo_educativo-samara_n
Reencarnacao como processo_educativo-samara_n
 
Aula 05 ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
Aula 05   ninguém pode ver o reino de deus... - evangelhoAula 05   ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
Aula 05 ninguém pode ver o reino de deus... - evangelho
 
As vidas sucessivas (autoria desconhecida)
As vidas sucessivas (autoria desconhecida)As vidas sucessivas (autoria desconhecida)
As vidas sucessivas (autoria desconhecida)
 
Intervenção dos espiritos no mundo corporal
Intervenção dos espiritos no mundo corporalIntervenção dos espiritos no mundo corporal
Intervenção dos espiritos no mundo corporal
 

Último

Último (8)

João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
João Calvino e o Cânticos dos Salmos: uma introdução ao pensamento de Calvino...
 
GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]
GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]
GUIA DE ESTUDO BIBLICO [Teologia sistemática e Vida Cristã]
 
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
JUIZO FINAL [ DOUTRINA DA ESCATOLOGIA E FIM DOS TEMPOS]
 
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptxBíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
Bíblia Sagrada _ Oséias - slides powerpoint.pptx
 
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptxBíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
Bíblia sagrada - JOel - slides powerpoint.pptx
 
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
1- Chuvas de Graça - Hino da Harpa Cristã.ppt
 
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptxLição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
Lição 8 - Confessando e Abandonando o Pecado.pptx
 
Oração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De CássiaOração De Santa Rita De Cássia
Oração De Santa Rita De Cássia
 

Os tres reinos

  • 1. Música: Outra vez – Richard Clayderman Formatação: um.amigo.em.Deus@gmail.com PROJETO: CONHECER, SENTIR,PROJETO: CONHECER, SENTIR, VIVER KARDECVIVER KARDEC
  • 2. OS MINERAIS, AS PLANTAS ,OS ANIMAIS E O HOMEM
  • 3. 585.Do ponto de vista material existem seres orgânicos e inorgânicos. Do ponto de vista moral existem 4 grau: O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585
  • 4. ☼ Nota Kardec: A matéria inerte, que constitui o reino mineral, só tem em si uma força mecânica. O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585 As plantas, ainda que compostas de matéria inerte, são dotadas de vitalidade.
  • 5. Os animais, também compostos de matéria inerte e igualmente dotados de vitalidade, possuem, além disso, uma espécie de inteligência instintiva, limitada. O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585 ☼ Nota Kardec:
  • 6. O homem, tendo tudo o que há nas plantas e nos animais, domina todas as outras classes por uma inteligência especial, indefinida, que lhe dá a consciência do seu futuro, a percepção das coisas extra materiais e o conhecimento de Deus. O Livro dos Espíritos » os minerais e as plantas – q. 585 » Nota de Kardec
  • 7. 586.As plantas não têm consciência de que existem, não pensam. Só têm vida orgânica.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 586
  • 8.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 587 587.As plantas recebem impressões físicas, mas não têm a sensação da dor.
  • 9.  Allan Kardec – LE – Q . 588 588.A força que as atrai umas às outras é mecânica e não depende da vontade delas pois não pensam. .
  • 10. 589. Existem plantas, como a sensitiva e a dionéia, que denotam a transição entre a natureza vegetal e a natureza animal.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 589 PLANTA SENSITIVA PLANTA DIONÉIAPLANTA DIONÉIA
  • 11. 590. As plantas têm o que se pode chamar de “instinto” ou operações químicas que as fazem procurar o que lhes útil ou não.   Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 590
  • 12. 592. Mesmo que alguns homens se comportem pior do que certos animais, ele está acima destes na escala evolutiva.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 592
  • 13. 593. A maioria dos animais agem por instinto, mas existem espécies em que se pode notar vontade e uma certa inteligência.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
  • 14. ☼ Comentário de Kardec: Além do instinto, não se poderia negar a certos animais a prática de atos combinados que denotam a vontade de agir num sentido determinado e de acordo com as circunstâncias.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
  • 15. ☼ Comentário de Kardec:   Há neles, portanto, uma espécie de inteligência mas cujo exercício é mais precisamente concentrado sobre os meios de satisfazer às suas necessidades físicas e proverá sua conservação.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
  • 16. ☼ Comentário de Kardec:   Não há entre eles nenhuma criação nenhum melhoramento; qualquer que seja a arte que admiramos em seus trabalhos, aquilo que faziam antigamente é o mesmo que fazem hoje, nem melhor nem pior segundo formas e proposições constantes e invariáveis.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
  • 17. ☼ Comentário de Kardec:   Se alguns são suscetíveis de uma certa educação, esse desenvolvimento intelectual, sempre fechado em estreitos limites, é devido à ação do homem sobre uma natureza flexível, pois não fazem nenhum progresso por si mesmos, e esse progresso é efêmero, puramente individual, porque o animal, abandonado a si próprio,  não tarda a voltar aos  limites traçados pela  Natureza.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 593
  • 18.
  • 19. 594.Os animais têm uma linguagem restrita às sua necessidades.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 594 Eles se dizem muito mais coisas do que podemos supor.
  • 20. 595. O animal não sofre a consequência de seus atos, por não ter livre-arbítrio, existe liberdade restrita ao atos materiais.   Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 595
  • 21. 596. A aptidão que possuem certos animais para imitar procede da particular formação dos órgãos e pelo instinto de imitação.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 596
  • 22. 597. Os animais possuem um princípio que sobrevive à morte, pois possuem uma certa inteligência e uma certa liberdade.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 597
  • 23. 597ª. Esse princípio é semelhante ao do homem, mas é inferior ao deste.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . Há, entre a alma dos animais e a do homem, tanta distância quanto entre a alma do homem e Deus.
  • 24. R. Sua individualidade sim, mas não a consciência de si mesma. A vida inteligente permanece em estado latente.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 598 598. A alma dos animais conserva após a morte sua individualidade e a consciência de si mesma?
  • 25. 599.A alma dos animais pode escolher a espécie em que prefira encarnar-se? R. Não, ela não tem o livre-arbítrio.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 599
  • 26. 600.A alma do animal sobrevive à morte. É classificado pelos espíritos encarregados e utilizado imediatamente.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 600
  • 27. 36ª Pode evocar-se o Espírito de um animal? "Depois da morte do animal, o princípio inteligente que nele havia se acha em estado latente e é logo utilizado, por certos Espíritos incumbidos disso, para animar novos seres, em os quais continua ele a obra de sua elaboração. Assim, no mundo dos Espíritos, não há, errantes, Espíritos de animais, porém unicamente Espíritos humanos." O LIVRO DOS MÉDIUNS » CAPÍTULO XXV» EVOCAÇÕES DOS ANIMAIS - 283
  • 28. 601.Animais também estão sujeitos ao progresso, nos mundos superiores os homens os têm como servidores inteligentes.    Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 601
  • 29. 602. Os animais progridem pela força das coisas e não pela vontade, por isso não estão sujeitos à expiação.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 602
  • 30. “Não Para eles o homem é um deus, como outrora os Espíritos eram deuses para o homem.”  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 603 603.Nos mundos superiores os animais conhecem a Deus?
  • 31. 604. Deus não criou os animais para permanecer na inferioridade. Na Natureza, tudo se encadeia.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 604 E 604A 604ª.A inteligência é um ponto de contato entre os animais e o homem embora a grande diferença entre eles.
  • 32. 605.O homem não tem duas almas, mas duas naturezas, a animal e a espiritual.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 605 E 605A 605ª. A alma do animal e a do homem são tão distintas uma da outra, que uma não pode animar o corpo da outra.
  • 33.  Allan Kardec – LE – Q . 606 606. Donde tiram os animais o princípio inteligente que constitui a alma de natureza especial de que são dotados? R. “Do elemento inteligente universal.”
  • 34.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 606A 606. a) A inteligência do homem e do animal emanam de um único princípio inteligente. No homem ela está mais elaborada.
  • 35. 607. Onde passa o Espírito na primeira fase do seu desenvolvimento? “Numa série de existências que precedem o período a que chamais humanidade.”  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 607 HOMINÍDEOS
  • 36.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 607A 607a. Nos seres inferiores da natureza, o princípio inteligente se elabora e se individualiza pouco a pouco.
  • 37. 607b. O período de humanização começa geralmente em mundos ainda inferiores à Terra.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 607B
  • 38. 608. Após a morte, o espírito não tem a consciência de suas existências anteriores ao período de humanidade.  Allan Kardec - O LIVRO DOS ESPÍRITOS – Q . 608
  • 39. 612.O espírito que animou o corpo de um homem não encarna mais em um corpo de animal. Não há retrocesso na lei. O livro dos Espíritos - livro 2, cap. 11 - metempsicose
  • 40. Podem os animais ser médiuns? A mediunidade é uma faculdade do reino hominal. Os animais não são médiuns.
  • 41. Podem os animais ser médiuns? Sabeis que tomamos ao cérebro do médium os elementos necessários a dar ao nosso pensamento uma forma que vos seja sensível e apreensível; é com o auxílio dos materiais que possui, que o médium traduz o nosso pensamento em linguagem vulgar. O Livro dos Médiuns – Allan Kardec » Cap. XXII » 234
  • 42. Ora bem! Que elementos encontraríamos no cérebro de um animal? Tem ele ali palavras, números, letras, sinais quaisquer, semelhantes aos que existem no homem, mesmo no menos inteligente? Deveis então concluir que os animais não podem servir de intérpretes. O Livro dos Médiuns – Allan Kardec » Cap. XXII » 234
  • 43. É certo que os espíritos podem tornar-se visíveis e tangíveis aos animais e, muitas vezes, o terror súbito que eles denotam, sem que lhe percebais a causa, é determinado pela visão de um ou de muitos Espíritos, mal-intencionados com relação aos indivíduos presentes, ou com relação aos donos dos animais. O Livro dos Médiuns – Allan Kardec » Cap. XXII » 234

Notas do Editor

  1.     
  2.  
  3.  
  4.