SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 12
Baixar para ler offline
Durante os primeiros tempos a criança aprende mais do que
em qualquer outra época da vida: o andar direito, o falar e
o pensar são três vitórias. Durante essas três conquistas, e
durante todo o resto da evolução, pais ou outros adultos
devem sempre estar presentes para dar uma mão, tão firme
quanto carinhosa. A pequena criança deve ser guiada! Nada
mais errado do que deixá-la sempre “livre”.
O aumento da autonomia, e com ela alguma tentativa de independência, vai
despertá-los para a noção do tempo, principalmente as crianças que iniciam
uma nova etapa nas suas vidas, a entrada no jardim de infância. A noção de
existir um horário a cumprir (o despertar, ir para a creche, e nesta os tempos
das actividades e os tempos de repouso, os períodos das refeições) será uma
das primeiras regras da vida em sociedade, o respeitar de horários e assim
desenvolvem noções básicas de responsabilidade.
No âmbito específico do psicomotor, o eixo básico e mais
compreensivo de referência é o esquema corporal: o
desenvolvimento das estruturas e funções do próprio corpo.
Trabalhar educativamente o próprio corpo é, sem dúvida,
atribuições fundamentais da escola infantil. O corpo é o
espaço básico de integração das diferentes funções e níveis
de desenvolvimento do sujeito e é, ao mesmo tempo, o
referente privilegiado de significação das suas
experiências.
O corpo é o conteúdo didáctico permanente da escola infantil.
Concretizando um pouco mais a temática do desenvolvimento corporal,
encontramos conteúdos diferenciados que darão lugar ao desenvolvimento
de actividades especificas no âmbito dos programas de educação infantil:
- Tonicidade corporal e relaxamento;
- Coordenação dos movimentos e lateralidade;
- Respiração e controlo cinético;
- Equilíbrio;
- Aquisição do ritmo e da temporalidade;
- Organização espacial;
O desenvolvimento da percepção e intuição das crianças
acontece a todo momento. Na relação connosco é muito
importante que as crianças tenham um porto seguro no
momento em que nos procuram para fazer chegar essas
percepções. Por isso, é fundamental sabermos que quando
as crianças nos perguntam se estamos chateados, tristes ,
stressados, o melhor caminho é dizer a verdade.
Essa pergunta costuma ser bem comum e quando respondemos , mesmo estando
bravos ou tristes, que não temos nada, levamos as crianças para dois lugares
muito improdutivos.
No primeiro a criança pensa que o motivo de estar chateada é dela, é devido a
algo que ela fez. Pensa que talvez o pai já tenha descoberto que se chateou
com o irmão, ou que tenha deixado de almoçar, ou qualquer outra coisa que ela
tenha vivido e que a tenha deixado preocupada com a reacção do adulto. Na
maioria das vezes costuma ser uma preocupação com algo bem simples.
A outra questão é que a criança ao fazer chegar a sua percepção e receber
a negativa, passa a duvidar de seu sistema de percepção e intuição. Dúvida
do que percebeu. Como esse é um movimento que segue junto com o
desenvolvimento natural da criança, toda a confiança nas suas percepções ,
pode ficar abalada. Por isso, vale muito a pena ser verdadeiro. Cuidar do
nosso estado interno, liberar a criança desse lugar de preocupação e
cuidarmos dos nossos sentimentos.
Assim , a criança que nos conhece muito bem , segue tranquila sabendo
que receberá de nós a verdade quando a sua dúvida acontecer, quando o
seu sistema apontar alguma percepção importante. Aprende isso, sabendo
também que, quando precisar de alguma correção, os seus pais estarão
lá, presentes para atravessarem juntos esses momentos. Com cada coisa
no seu lugar, todos crescemos e nós recebemos os presentes de ricas
percepções que chegam até a nos desmontar.
• Hora do conto;
• Visitas a bibliotecas e centros escolares;
• Projetos de educação ambiental;
• Projetos eco-escolas;
• Festividades;
• Atividades de articulação;
• Desenhar/ pintar.
http://www.daniellafaria.com.br/videos/
percepcao-intuicao-das-criancas/
http://pt.slideshare.net/regina30/2013-
projetos-e-atividades-jardins-de-infncia-
do-agrupamento-de-escolas-da-mealhada
Trabalho realizado por:
• Anabela Silva;
• Daniela Pinto;
• Diana Sousa;
• Hugo Rocha;
• Rita Fernandes.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetManô Araújo
 
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean PiagetOs estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean PiagetTatati Semedo
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoThiago de Almeida
 
Desenvolvimento de competências socioemocionais
Desenvolvimento de competências socioemocionaisDesenvolvimento de competências socioemocionais
Desenvolvimento de competências socioemocionaisGrasiela Dourado
 
Movimento da Escola Moderna
Movimento da Escola ModernaMovimento da Escola Moderna
Movimento da Escola Modernaermelinda mestre
 
Os direitos das crianças
Os direitos das criançasOs direitos das crianças
Os direitos das criançasLino Barbosa
 
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1psicologiaazambuja
 
Intervenção com crianças com necessidades educativas especiais
Intervenção com crianças com necessidades educativas especiaisIntervenção com crianças com necessidades educativas especiais
Intervenção com crianças com necessidades educativas especiaispsicologiaestoi
 
ReflexãO Individual Ana Santos
ReflexãO Individual   Ana SantosReflexãO Individual   Ana Santos
ReflexãO Individual Ana SantosAnaSAnaO
 
Intervenção precoce na infância
Intervenção precoce na infânciaIntervenção precoce na infância
Intervenção precoce na infânciaBertilia Madeira
 
Jogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com Deficiência
Jogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com DeficiênciaJogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com Deficiência
Jogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com DeficiênciaRosane Domingues
 
Desenvolvimento Humano
Desenvolvimento HumanoDesenvolvimento Humano
Desenvolvimento Humanoandressa bonn
 
Escala de comportamento adaptativo
Escala de comportamento adaptativoEscala de comportamento adaptativo
Escala de comportamento adaptativoteresafly
 

Mais procurados (20)

Apoio à infância
Apoio à infânciaApoio à infância
Apoio à infância
 
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: PiagetDesenvolvimento Cognitivo: Piaget
Desenvolvimento Cognitivo: Piaget
 
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean PiagetOs estádios do desenvolvimento cognitivo segundo  Jean Piaget
Os estádios do desenvolvimento cognitivo segundo Jean Piaget
 
Psicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimentoPsicologia do desenvolvimento
Psicologia do desenvolvimento
 
Desenvolvimento de competências socioemocionais
Desenvolvimento de competências socioemocionaisDesenvolvimento de competências socioemocionais
Desenvolvimento de competências socioemocionais
 
Saúde Infantil
Saúde Infantil Saúde Infantil
Saúde Infantil
 
Movimento da Escola Moderna
Movimento da Escola ModernaMovimento da Escola Moderna
Movimento da Escola Moderna
 
Os direitos das crianças
Os direitos das criançasOs direitos das crianças
Os direitos das crianças
 
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
Módulo 2 – o desenvolvimento humano 1
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Intervenção com crianças com necessidades educativas especiais
Intervenção com crianças com necessidades educativas especiaisIntervenção com crianças com necessidades educativas especiais
Intervenção com crianças com necessidades educativas especiais
 
ReflexãO Individual Ana Santos
ReflexãO Individual   Ana SantosReflexãO Individual   Ana Santos
ReflexãO Individual Ana Santos
 
Ufcd-9634-Jovens.doc
Ufcd-9634-Jovens.docUfcd-9634-Jovens.doc
Ufcd-9634-Jovens.doc
 
A INCLUSÃO ESCOLAR
A  INCLUSÃO ESCOLAR A  INCLUSÃO ESCOLAR
A INCLUSÃO ESCOLAR
 
Intervenção precoce na infância
Intervenção precoce na infânciaIntervenção precoce na infância
Intervenção precoce na infância
 
Gravidez na adolescencia
Gravidez na adolescenciaGravidez na adolescencia
Gravidez na adolescencia
 
Autismo
AutismoAutismo
Autismo
 
Jogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com Deficiência
Jogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com DeficiênciaJogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com Deficiência
Jogos e Dinâmicas de Grupo - Pessoa com Deficiência
 
Desenvolvimento Humano
Desenvolvimento HumanoDesenvolvimento Humano
Desenvolvimento Humano
 
Escala de comportamento adaptativo
Escala de comportamento adaptativoEscala de comportamento adaptativo
Escala de comportamento adaptativo
 

Destaque

O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual?
O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual? O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual?
O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual? angeloadrianok
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaRobson Santana
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenRobson Santana
 
O desenvolvimento sócio afetivo da criança
O desenvolvimento sócio afetivo da criançaO desenvolvimento sócio afetivo da criança
O desenvolvimento sócio afetivo da criançaDiana Sousa
 
A imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjosA imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjosBiblioteca Virtual
 
Portifólio virtual g4 manhã
Portifólio virtual g4 manhãPortifólio virtual g4 manhã
Portifólio virtual g4 manhãEscolaPedrita
 
Desenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio AfectivoDesenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio Afectivoguested03a8
 
Palestra homossexualidade
Palestra   homossexualidadePalestra   homossexualidade
Palestra homossexualidadeJoel Silva
 
Visão psicologica da adolecência normal
Visão psicologica da adolecência normalVisão psicologica da adolecência normal
Visão psicologica da adolecência normaldedyquimica2015
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Robson Santana
 
Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Leonardo Pereira
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantilRafa127
 
Homossexualismo Doença, Opção ou Demônio
Homossexualismo   Doença, Opção ou DemônioHomossexualismo   Doença, Opção ou Demônio
Homossexualismo Doença, Opção ou DemônioLeandro Sales
 
Ser, ter ou parecer... - Flávio Gikovate
Ser, ter ou parecer... - Flávio GikovateSer, ter ou parecer... - Flávio Gikovate
Ser, ter ou parecer... - Flávio GikovateMima Badan
 

Destaque (20)

O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual?
O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual? O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual?
O que a Bíblia diz sobre o homossexualismo e o homossexual?
 
Homossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da bibliaHomossexualismo à luz da biblia
Homossexualismo à luz da biblia
 
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael GoheenComo Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
Como Seria uma Igreja Missional Hoje? Michael Goheen
 
O desenvolvimento sócio afetivo da criança
O desenvolvimento sócio afetivo da criançaO desenvolvimento sócio afetivo da criança
O desenvolvimento sócio afetivo da criança
 
A imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjosA imoralidade sexual dos anjos
A imoralidade sexual dos anjos
 
Portifólio virtual g4 manhã
Portifólio virtual g4 manhãPortifólio virtual g4 manhã
Portifólio virtual g4 manhã
 
Desenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio AfectivoDesenvolvimento Sócio Afectivo
Desenvolvimento Sócio Afectivo
 
Palestra homossexualidade
Palestra   homossexualidadePalestra   homossexualidade
Palestra homossexualidade
 
Visão psicologica da adolecência normal
Visão psicologica da adolecência normalVisão psicologica da adolecência normal
Visão psicologica da adolecência normal
 
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
Estilos de paternidade: pais permissivos, negligentes, autoritários e com aut...
 
como a mente funciona
como a mente funcionacomo a mente funciona
como a mente funciona
 
Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!Doenças do mundo moderno!
Doenças do mundo moderno!
 
Estilos de Pais.ppt
Estilos de Pais.pptEstilos de Pais.ppt
Estilos de Pais.ppt
 
Prisões mentais
Prisões mentaisPrisões mentais
Prisões mentais
 
Publicidade Infantil
Publicidade InfantilPublicidade Infantil
Publicidade Infantil
 
Consumismo infantil
Consumismo infantilConsumismo infantil
Consumismo infantil
 
O livro dos gigantes
O livro dos gigantesO livro dos gigantes
O livro dos gigantes
 
Homossexualismo Doença, Opção ou Demônio
Homossexualismo   Doença, Opção ou DemônioHomossexualismo   Doença, Opção ou Demônio
Homossexualismo Doença, Opção ou Demônio
 
Ser, ter ou parecer... - Flávio Gikovate
Ser, ter ou parecer... - Flávio GikovateSer, ter ou parecer... - Flávio Gikovate
Ser, ter ou parecer... - Flávio Gikovate
 
Curso de Fotografia da VPR
Curso de Fotografia da VPRCurso de Fotografia da VPR
Curso de Fotografia da VPR
 

Semelhante a Desenvolvimento infantil e educação

Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criançaColeção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criançaAline Melo de Aguiar
 
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Hericka Zogbi J. Dias
 
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLERAUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLERdangerousmen1
 
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...josoejunior7478721
 
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...MariaDaLuzGomesdeMed
 
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOSDESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOSAngella Barros
 
Criança e pre adolecentes
Criança e pre adolecentesCriança e pre adolecentes
Criança e pre adolecentesclaudinei1971
 
Reuniao de pais abril 2014
Reuniao de pais abril 2014Reuniao de pais abril 2014
Reuniao de pais abril 2014myschoolsp
 
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...MafaldaIsabelMoraisB
 
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dorsono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dorLeh Miranda
 
Projeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos ultimos 15 de abril
Projeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos   ultimos 15 de abrilProjeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos   ultimos 15 de abril
Projeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos ultimos 15 de abrilMaria de lurdes valentim gerardo
 
Newsletter conceitos sobre multideficiência
Newsletter conceitos sobre multideficiênciaNewsletter conceitos sobre multideficiência
Newsletter conceitos sobre multideficiênciaSandra Borges
 
A criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolarA criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolarEU O Escutismo
 
Apresentação sobre jardim de infancia
Apresentação sobre jardim de infancia Apresentação sobre jardim de infancia
Apresentação sobre jardim de infancia ruben faria
 
Desenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocialDesenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocialguest1f39a4
 
Capacitação educação para paz
Capacitação educação para pazCapacitação educação para paz
Capacitação educação para pazciacinco
 
CETADEB Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB  Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia PastoralCETADEB  Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia PastoralEdnilson do Valle
 

Semelhante a Desenvolvimento infantil e educação (20)

Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criançaColeção primeira infância   folheto 11 o ritmo da criança
Coleção primeira infância folheto 11 o ritmo da criança
 
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência! Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
Cartilha Promoção da Saúde na Infância e Adolescência!
 
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLERAUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
AUTORES DA ED. INFANTIL - PAULO FOCCHI E EMMI PIKLER
 
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
 
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
25-10-2017-jogosebrinacdeirasnaeducacaoinfantilenociclodealfabetizacao-renata...
 
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOSDESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
DESENVOLVIMENTO HUMANO: PRIMEIROS DOIS ANOS
 
Criança e pre adolecentes
Criança e pre adolecentesCriança e pre adolecentes
Criança e pre adolecentes
 
Reuniao de pais abril 2014
Reuniao de pais abril 2014Reuniao de pais abril 2014
Reuniao de pais abril 2014
 
Afeto e aleitamento
Afeto e aleitamentoAfeto e aleitamento
Afeto e aleitamento
 
Berçario
BerçarioBerçario
Berçario
 
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
UFCD 9185 - Cuidados de Rotina Diária e Atividades Promotoras do Desenvolvime...
 
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dorsono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
sono-bebe-e-artigo-veja-parto-sem-dor
 
Projeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos ultimos 15 de abril
Projeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos   ultimos 15 de abrilProjeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos   ultimos 15 de abril
Projeto pedagogico berçário sala intermedia os pirilampos ultimos 15 de abril
 
Newsletter conceitos sobre multideficiência
Newsletter conceitos sobre multideficiênciaNewsletter conceitos sobre multideficiência
Newsletter conceitos sobre multideficiência
 
A criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolarA criança em idade pré escolar
A criança em idade pré escolar
 
Apresentação sobre jardim de infancia
Apresentação sobre jardim de infancia Apresentação sobre jardim de infancia
Apresentação sobre jardim de infancia
 
Desenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocialDesenvolvimento psicossocial
Desenvolvimento psicossocial
 
Capacitação educação para paz
Capacitação educação para pazCapacitação educação para paz
Capacitação educação para paz
 
Compreendendo o Aventureiro.pptx
Compreendendo o Aventureiro.pptxCompreendendo o Aventureiro.pptx
Compreendendo o Aventureiro.pptx
 
CETADEB Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB  Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia PastoralCETADEB  Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia Pastoral
CETADEB Lição 3 - O Desenvolvimento Humano. Livro Psicologia Pastoral
 

Mais de Diana Sousa

Características comunicativas e linguísticas
Características comunicativas e linguísticasCaracterísticas comunicativas e linguísticas
Características comunicativas e linguísticasDiana Sousa
 
Portefólio da linguagem
Portefólio da linguagemPortefólio da linguagem
Portefólio da linguagemDiana Sousa
 
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criançaFatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criançaDiana Sousa
 
Desenvolvimento cognitivo
Desenvolvimento cognitivoDesenvolvimento cognitivo
Desenvolvimento cognitivoDiana Sousa
 
Deficiência mental
Deficiência mentalDeficiência mental
Deficiência mentalDiana Sousa
 
Consequências e Tipos de Drogas
Consequências e Tipos de DrogasConsequências e Tipos de Drogas
Consequências e Tipos de DrogasDiana Sousa
 

Mais de Diana Sousa (6)

Características comunicativas e linguísticas
Características comunicativas e linguísticasCaracterísticas comunicativas e linguísticas
Características comunicativas e linguísticas
 
Portefólio da linguagem
Portefólio da linguagemPortefólio da linguagem
Portefólio da linguagem
 
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criançaFatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
Fatores de risco e fatores de proteção no desenvolvimento da criança
 
Desenvolvimento cognitivo
Desenvolvimento cognitivoDesenvolvimento cognitivo
Desenvolvimento cognitivo
 
Deficiência mental
Deficiência mentalDeficiência mental
Deficiência mental
 
Consequências e Tipos de Drogas
Consequências e Tipos de DrogasConsequências e Tipos de Drogas
Consequências e Tipos de Drogas
 

Último

avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdfHELLEN CRISTINA
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALCarlosLinsJr
 
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999vanessa270433
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfPastor Robson Colaço
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdfHELLEN CRISTINA
 
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoTécnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoPamelaMariaMoreiraFo
 
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptos-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptfernandoalvescosta3
 
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdfLEANDROSPANHOL1
 
Aula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptx
Aula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptxAula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptx
Aula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptxRaissaEufrazio
 
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfAromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfanalucia839701
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obrasosnikobus1
 

Último (11)

avaliação pratica. pdf
avaliação pratica.                           pdfavaliação pratica.                           pdf
avaliação pratica. pdf
 
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTALDEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
DEPRESSÃO E CUIDADOS DE ENFERMAGEM - SAÚDE MENTAL
 
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
AULA 12 Sistema urinário.pptx9999999999999
 
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdfO Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
O Universo Cuckold - Compartilhando a Esposas Com Amigo.pdf
 
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdfPLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I  GESTaO.pdf
PLANO DE ENSINO Disciplina Projeto Integrado I GESTaO.pdf
 
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamentoTécnica Shantala para bebês: relaxamento
Técnica Shantala para bebês: relaxamento
 
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.pptos-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
os-principios-das-leis-da-genetica-ou-mendelianas.ppt
 
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
63mmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm7769.pdf
 
Aula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptx
Aula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptxAula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptx
Aula TE 18-19 Legislação Aula 2 - Entidades de Classe.pptx
 
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdfAromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções-Aromaterapia e emoções.pdf
 
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
1. 2 PLACAS DE SINALIAÇÃO - (1).pptx Material de obras
 

Desenvolvimento infantil e educação

  • 1.
  • 2. Durante os primeiros tempos a criança aprende mais do que em qualquer outra época da vida: o andar direito, o falar e o pensar são três vitórias. Durante essas três conquistas, e durante todo o resto da evolução, pais ou outros adultos devem sempre estar presentes para dar uma mão, tão firme quanto carinhosa. A pequena criança deve ser guiada! Nada mais errado do que deixá-la sempre “livre”.
  • 3. O aumento da autonomia, e com ela alguma tentativa de independência, vai despertá-los para a noção do tempo, principalmente as crianças que iniciam uma nova etapa nas suas vidas, a entrada no jardim de infância. A noção de existir um horário a cumprir (o despertar, ir para a creche, e nesta os tempos das actividades e os tempos de repouso, os períodos das refeições) será uma das primeiras regras da vida em sociedade, o respeitar de horários e assim desenvolvem noções básicas de responsabilidade.
  • 4. No âmbito específico do psicomotor, o eixo básico e mais compreensivo de referência é o esquema corporal: o desenvolvimento das estruturas e funções do próprio corpo. Trabalhar educativamente o próprio corpo é, sem dúvida, atribuições fundamentais da escola infantil. O corpo é o espaço básico de integração das diferentes funções e níveis de desenvolvimento do sujeito e é, ao mesmo tempo, o referente privilegiado de significação das suas experiências.
  • 5. O corpo é o conteúdo didáctico permanente da escola infantil. Concretizando um pouco mais a temática do desenvolvimento corporal, encontramos conteúdos diferenciados que darão lugar ao desenvolvimento de actividades especificas no âmbito dos programas de educação infantil: - Tonicidade corporal e relaxamento; - Coordenação dos movimentos e lateralidade; - Respiração e controlo cinético; - Equilíbrio; - Aquisição do ritmo e da temporalidade; - Organização espacial;
  • 6. O desenvolvimento da percepção e intuição das crianças acontece a todo momento. Na relação connosco é muito importante que as crianças tenham um porto seguro no momento em que nos procuram para fazer chegar essas percepções. Por isso, é fundamental sabermos que quando as crianças nos perguntam se estamos chateados, tristes , stressados, o melhor caminho é dizer a verdade.
  • 7. Essa pergunta costuma ser bem comum e quando respondemos , mesmo estando bravos ou tristes, que não temos nada, levamos as crianças para dois lugares muito improdutivos. No primeiro a criança pensa que o motivo de estar chateada é dela, é devido a algo que ela fez. Pensa que talvez o pai já tenha descoberto que se chateou com o irmão, ou que tenha deixado de almoçar, ou qualquer outra coisa que ela tenha vivido e que a tenha deixado preocupada com a reacção do adulto. Na maioria das vezes costuma ser uma preocupação com algo bem simples.
  • 8. A outra questão é que a criança ao fazer chegar a sua percepção e receber a negativa, passa a duvidar de seu sistema de percepção e intuição. Dúvida do que percebeu. Como esse é um movimento que segue junto com o desenvolvimento natural da criança, toda a confiança nas suas percepções , pode ficar abalada. Por isso, vale muito a pena ser verdadeiro. Cuidar do nosso estado interno, liberar a criança desse lugar de preocupação e cuidarmos dos nossos sentimentos.
  • 9. Assim , a criança que nos conhece muito bem , segue tranquila sabendo que receberá de nós a verdade quando a sua dúvida acontecer, quando o seu sistema apontar alguma percepção importante. Aprende isso, sabendo também que, quando precisar de alguma correção, os seus pais estarão lá, presentes para atravessarem juntos esses momentos. Com cada coisa no seu lugar, todos crescemos e nós recebemos os presentes de ricas percepções que chegam até a nos desmontar.
  • 10. • Hora do conto; • Visitas a bibliotecas e centros escolares; • Projetos de educação ambiental; • Projetos eco-escolas; • Festividades; • Atividades de articulação; • Desenhar/ pintar.
  • 12. Trabalho realizado por: • Anabela Silva; • Daniela Pinto; • Diana Sousa; • Hugo Rocha; • Rita Fernandes.