SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 8
Baixar para ler offline
Deus Requer Santificação aos Cristãos 34
“Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede
sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos
está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo.
Como filhos da obediência, não vos amoldeis às
paixões que tínheis anteriormente na vossa
ignorância; pelo contrário, segundo é santo
aquele que vos chamou, tornai-vos santos
também vós mesmos em todo o vosso
procedimento, porque escrito está: Sede santos,
porque eu sou santo.” (I Pedro 1.13-16)
É um grave erro considerar que a santificação é
necessária apenas para aqueles que são de
temperamento explosivo, ou que não sigam as
regras de civilidade.
É verdade que alguns são naturalmente de um
temperamento mais calmo e tranquilo e
disposição do que outros. Eles não caem em tais
ultrajes e excessos de pecados exteriores como os
outros fazem; na verdade, suas mentes não são
capazes de tais turbulentas paixões e afeições
como a maioria possui. Estes são
comparativamente pacíficos e úteis para seus
parentes e outros. No entanto, suas mentes e
corações são cheios de trevas e desordem: pois
assim é com todos os homens por natureza (como
provamos), os quais não têm uma cura eficaz
onipotente trabalhada neles. Quanto menos
2
ondas problemáticas que eles têm na superfície,
quanto mais lama e sujeira eles costumam ter na
parte inferior.
2. Educação, convicções, aflições, iluminações,
esperança de uma justiça de seu próprio amor à
reputação, compromissos na sociedade de
homens bons, resoluções para fins seculares,
com outros meios semelhantes, muitas vezes
colocam grandes restrições sobre os atos e
ebulições das imaginações malignas e afeições
turbulentas das mentes dos homens. Na verdade,
o estado de espírito e o curso de vida podem ser
muito alterados por eles - como, em que e até que
ponto não é o nosso negócio atual declarar.
3. Não obstante tudo o que possa ser efetuado por
estes meios, ou qualquer outra natureza, a doença
não tem cura; a alma ainda continua em sua
desordem e em toda a sua confusão interior; pois
nossa ordem, harmonia e retidão originais
consistiam nos poderes e inclinações de nossas
mentes, vontades e afeições, para ações regulares
para com Deus como nosso fim e recompensa.
Disto procedeu toda aquela ordem e paz que
estavam em todas as suas faculdades e seus atos.
Enquanto continuamos na devida ordem em
relação a Deus, era impossível ser diferente em
nós mesmos; mas tendo se afastado de Deus pelo
pecado, tendo perdido nossa conformidade e
semelhança com ele, caímos em toda a confusão
e transtorno descrito antes. Portanto -
3
4. A única cura e remédio para esta má condição é
pela santidade; deve ser, e não pode ser diferente,
senão pela renovação da imagem de Deus em nós;
porque é da perda disso que todo o mal
mencionado nasce e surge. Nossas almas são em
alguma medida restauradas à sua ordem e retidão
primitivas por isso; e sem ele, todas as tentativas
de paz interior, tranquilidade mental real, com a
devida ordem em nossas afeições, será em vão. É a
alma santa - apenas a mente santificada - que é
composta em uma tendência ordenada para o
desfrute de Deus. Nosso objetivo é o que nosso
apóstolo nos dirige em Ef 4.22-24. Nossa libertação
do poder das concupiscências corruptas e
enganosas, que são a fonte e causa de toda a
confusão mencionada, é pela renovação da
imagem de Deus em nós, e não de outra forma.
Portanto, um argumento convincente e motivo
para a santidade surge para todos aqueles que não
estão apaixonados por suas concupiscências e
ruína. Mas várias coisas podem ser objetadas a
isso; como, primeiro - "Admitirmos e
sustentarmos que em todas as pessoas
santificadas ainda há certos resquícios de nossa
depravação e desordem original - que o pecado
ainda permanece em crentes - na verdade, que
funciona de forma poderosa e eficaz neles,
levando-os cativos à lei do pecado. Disso
decorrem grandes e poderosas guerras e conflitos
nas almas das pessoas regeneradas que são
verdadeiramente santificadas. Eles sofrem tanto
4
quanto a gemer, reclamar e clamar por libertação.
“A carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra
a carne; e estes são contrários.” Portanto, não
parece que esta santidade cure as doenças
pecaminosas de nossas mentes, conforme
descrito. Por outro lado, homens que são
assumidos ainda estando sob o poder do pecado,
que não têm essa graça e santidade na renovação
da imagem de Deus que se pede, parecem ter
mais paz e tranquilidade em suas mentes. Eles
não têm aquele conflito interno que outros
reclamam, nem aqueles gemidos por libertação -
na verdade, eles encontram satisfação em seus
desejos e prazeres, aliviando-se com eles contra
qualquer coisa que ocasione seus problemas."
Resposta 1. Aquela paz e ordem que se pretende
estar nas mentes dos homens sob o poder do
pecado, que não são santificados, é como aquele
que se encontra no inferno e no reino das trevas.
Satanás não está dividido contra si mesmo; nem
existe tal confusão e desordem em seu reino para
destruí-lo. Em vez disso, tem uma consistência
decorrente do fim comum de tudo o que está nele
- que é oposição a Deus e a tudo o que é bom. Pode
haver paz e ordem em uma mente não santificada.
Não havendo princípio ativo no anseio por Deus e
pelo que é espiritualmente bom, tudo funciona de
uma maneira, e todos os seus fluxos
problemáticos têm o mesmo curso. Ainda eles
continuamente "jogam para cima lama e sujeira".
Existe apenas aquela paz em tais mentes que o
5
"homem forte armado" protege contra; isto é, em
que Satanás mantém seus bens até que alguém
mais forte do que ele venha amarrá-lo. Se alguém
pensa que tal paz e ordem são suficientes para ele,
em que sua mente em todas as suas faculdades
atua uniformemente contra Deus (ou age por si
mesma, no pecado e no mundo) sem qualquer
oposição ou contradição, então ele pode
encontrar tanto no inferno quando for para lá.
Resposta 2. Há uma diferença entre anarquia e
rebelião. Onde há anarquia em um estado, toda
regra ou governo é dissolvido, e tudo é solto à
maior desordem e mal. Mas onde a regra é firme
e estável, pode haver rebeliões que causam
perturbação e danos a algumas partes e lugares,
ainda que o todo do estado não é desordenado por
ela. Portanto, é na condição de uma alma
santificada em conta dos resquícios do pecado;
pode haver rebelião nisso, mas não anarquia. A
graça mantém a regra na mente e no coração
firme e estável, então há paz e garantia para todo
o estado da pessoa, mesmo que luxúrias e
corrupções estejam rebelando-se e guerreando
contra ele. Portanto, a ordem divina da alma -
consistindo na regra da graça que subordina tudo
a Deus em Cristo – nunca é derrubada pela
rebelião do pecado em nenhum momento, por
mais vigoroso ou prevalente que possa ser. Mas
no estado de pessoas não santificadas, mesmo
que não haja nenhuma rebelião, não há nada
além de anarquia. O pecado tem regra e domínio
6
neles; e por mais que os homens fiquem
satisfeitos com isso por um período, não é nada
além de perfeita desordem, porque é uma
oposição contínua a Deus. É uma tirania que
derruba toda a lei, regra e ordem com respeito ao
nosso fim último e mais elevado.
Resposta 3. A alma de um crente tem tanta
satisfação neste conflito, que sua paz
normalmente não é perturbada e nunca é
totalmente subjugada por ele. Tal pessoa sabe que
o pecado é seu inimigo, conhece seu desígnio,
mas também conhece as ajudas e assistências que
são preparadas para ele contra o engano e a
violência do pecado – e então, considerando a
natureza e o fim desta disputa, ele está satisfeito
com ela. Sim as maiores dificuldades a que o
pecado pode reduzir um crente, apenas o movem
a se exercitar naquelas graças e deveres em que
ele recebe grande satisfação espiritual. Tais são
arrependimento, humilhação, tristeza segundo
Deus, auto-humilhação e aversão ao pecado, com
clamores fervorosos por libertação. Agora,
embora essas coisas pareçam ter o que é doloroso
prevalecendo nelas, mas as graças do Espírito de
Deus sendo ativas nelas, elas são tão adequadas à
natureza da nova criatura, e elas pertencem à
ordem espiritual da alma, que encontra satisfação
secreta em testemunhar. Mas o problema que os
não crentes encontram em seus próprios
corações e mentes sobre a conta do pecado, é
apenas dos reflexos severos de suas consciências;
7
e eles os recebem apenas como certos presságios
e previsões do futuro e eterna miséria.
8

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

As batalhas espirituais finais - parte 6
As batalhas espirituais finais  - parte 6As batalhas espirituais finais  - parte 6
As batalhas espirituais finais - parte 6Silvio Dutra
 
A cura das almas abatidas 2 - Christopher Love
A cura das almas abatidas 2  -  Christopher LoveA cura das almas abatidas 2  -  Christopher Love
A cura das almas abatidas 2 - Christopher LoveSilvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 23
Deus requer santificação aos cristãos 23Deus requer santificação aos cristãos 23
Deus requer santificação aos cristãos 23Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 18
Deus requer santificação aos cristãos 18Deus requer santificação aos cristãos 18
Deus requer santificação aos cristãos 18Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 27
Deus requer santificação aos cristãos 27Deus requer santificação aos cristãos 27
Deus requer santificação aos cristãos 27Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 55
Deus requer santificação aos cristãos 55Deus requer santificação aos cristãos 55
Deus requer santificação aos cristãos 55Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 28
Deus requer santificação aos cristãos 28Deus requer santificação aos cristãos 28
Deus requer santificação aos cristãos 28Silvio Dutra
 
II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11Andreia Quesada
 
O Hipócrita Carnal Thomas Hooker
O Hipócrita Carnal   Thomas HookerO Hipócrita Carnal   Thomas Hooker
O Hipócrita Carnal Thomas HookerSilvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Silvio Dutra
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Eduardo Ottonelli Pithan
 
As batalhas espirituais finais – parte 5
As batalhas espirituais finais – parte 5As batalhas espirituais finais – parte 5
As batalhas espirituais finais – parte 5Silvio Dutra
 
O homem e as bem aventuranças
O homem e as bem aventurançasO homem e as bem aventuranças
O homem e as bem aventurançasHelio Cruz
 
Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6
Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6
Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6Patricia Farias
 

Mais procurados (20)

As batalhas espirituais finais - parte 6
As batalhas espirituais finais  - parte 6As batalhas espirituais finais  - parte 6
As batalhas espirituais finais - parte 6
 
A cura das almas abatidas 2 - Christopher Love
A cura das almas abatidas 2  -  Christopher LoveA cura das almas abatidas 2  -  Christopher Love
A cura das almas abatidas 2 - Christopher Love
 
II Corintios cap 8 a 10
II Corintios cap 8 a 10II Corintios cap 8 a 10
II Corintios cap 8 a 10
 
Deus requer santificação aos cristãos 23
Deus requer santificação aos cristãos 23Deus requer santificação aos cristãos 23
Deus requer santificação aos cristãos 23
 
Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26Deus requer santificação aos cristãos 26
Deus requer santificação aos cristãos 26
 
Deus requer santificação aos cristãos 18
Deus requer santificação aos cristãos 18Deus requer santificação aos cristãos 18
Deus requer santificação aos cristãos 18
 
Deus requer santificação aos cristãos 27
Deus requer santificação aos cristãos 27Deus requer santificação aos cristãos 27
Deus requer santificação aos cristãos 27
 
Deus requer santificação aos cristãos 55
Deus requer santificação aos cristãos 55Deus requer santificação aos cristãos 55
Deus requer santificação aos cristãos 55
 
Deus requer santificação aos cristãos 28
Deus requer santificação aos cristãos 28Deus requer santificação aos cristãos 28
Deus requer santificação aos cristãos 28
 
II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11II corintios cap 10 e 11
II corintios cap 10 e 11
 
Aula 05 09
Aula 05 09Aula 05 09
Aula 05 09
 
O Hipócrita Carnal Thomas Hooker
O Hipócrita Carnal   Thomas HookerO Hipócrita Carnal   Thomas Hooker
O Hipócrita Carnal Thomas Hooker
 
Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60Deus requer santificação aos cristãos 60
Deus requer santificação aos cristãos 60
 
Paz
PazPaz
Paz
 
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
Capítulo 7 do evangelho segundo o espiritismo - Bem-aventurados os pobres de ...
 
As batalhas espirituais finais – parte 5
As batalhas espirituais finais – parte 5As batalhas espirituais finais – parte 5
As batalhas espirituais finais – parte 5
 
O homem e as bem aventuranças
O homem e as bem aventurançasO homem e as bem aventuranças
O homem e as bem aventuranças
 
II corintios cap 6 e 7
II corintios cap 6 e 7II corintios cap 6 e 7
II corintios cap 6 e 7
 
Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6
Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6
Livro dos Espiritos Q658 e ESE cap6_item6
 
Fé e obras
Fé e obrasFé e obras
Fé e obras
 

Semelhante a Deus requer santificação aos cristãos 34

É possível ser santo
É possível ser santoÉ possível ser santo
É possível ser santojb1955
 
Deus requer santificação aos cristãos 52
Deus requer santificação aos cristãos 52Deus requer santificação aos cristãos 52
Deus requer santificação aos cristãos 52Silvio Dutra
 
As batalhas espirituais finais - parte 8
As batalhas espirituais finais  - parte 8As batalhas espirituais finais  - parte 8
As batalhas espirituais finais - parte 8Silvio Dutra
 
O apagar das graças do Espírito - John Dod
O apagar das graças do Espírito  -  John DodO apagar das graças do Espírito  -  John Dod
O apagar das graças do Espírito - John DodSilvio Dutra
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfSilvio Dutra
 
É Necessária uma Devida Consideração De Deus
É Necessária uma Devida Consideração De DeusÉ Necessária uma Devida Consideração De Deus
É Necessária uma Devida Consideração De DeusSilvio Dutra
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfSilvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 11
Deus requer santificação aos cristãos 11Deus requer santificação aos cristãos 11
Deus requer santificação aos cristãos 11Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 43
Deus requer santificação aos cristãos 43Deus requer santificação aos cristãos 43
Deus requer santificação aos cristãos 43Silvio Dutra
 
A Lux[uria é Consistente com a Graça? - John Owen
A Lux[uria é Consistente com a Graça? - John OwenA Lux[uria é Consistente com a Graça? - John Owen
A Lux[uria é Consistente com a Graça? - John OwenSilvio Dutra
 
Um Tratado Sobre Domínio do Pecado e da Graça
Um Tratado Sobre Domínio do Pecado e da GraçaUm Tratado Sobre Domínio do Pecado e da Graça
Um Tratado Sobre Domínio do Pecado e da GraçaSilvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24Silvio Dutra
 
Breve forma de uma confissão de fé - João Calvino
Breve forma de uma confissão de fé - João CalvinoBreve forma de uma confissão de fé - João Calvino
Breve forma de uma confissão de fé - João CalvinoIgreja Vitória
 
O que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John Owen
O que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John OwenO que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John Owen
O que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John OwenSilvio Dutra
 
Um espírito evangélico
Um espírito evangélicoUm espírito evangélico
Um espírito evangélicoSilvio Dutra
 
As batalhas espirituais finais - parte 4
As batalhas espirituais finais  - parte 4As batalhas espirituais finais  - parte 4
As batalhas espirituais finais - parte 4Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8Silvio Dutra
 
A dupla natureza e o duelo interior – Spurgeon
A dupla natureza e o duelo interior – SpurgeonA dupla natureza e o duelo interior – Spurgeon
A dupla natureza e o duelo interior – SpurgeonSilvio Dutra
 
Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3
Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3
Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3mredil
 

Semelhante a Deus requer santificação aos cristãos 34 (20)

É possível ser santo
É possível ser santoÉ possível ser santo
É possível ser santo
 
Deus requer santificação aos cristãos 52
Deus requer santificação aos cristãos 52Deus requer santificação aos cristãos 52
Deus requer santificação aos cristãos 52
 
As batalhas espirituais finais - parte 8
As batalhas espirituais finais  - parte 8As batalhas espirituais finais  - parte 8
As batalhas espirituais finais - parte 8
 
O apagar das graças do Espírito - John Dod
O apagar das graças do Espírito  -  John DodO apagar das graças do Espírito  -  John Dod
O apagar das graças do Espírito - John Dod
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 75.pdf
 
É Necessária uma Devida Consideração De Deus
É Necessária uma Devida Consideração De DeusÉ Necessária uma Devida Consideração De Deus
É Necessária uma Devida Consideração De Deus
 
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdfDeus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
Deus Requer Santificação aos Cristãos 76.pdf
 
Deus requer santificação aos cristãos 11
Deus requer santificação aos cristãos 11Deus requer santificação aos cristãos 11
Deus requer santificação aos cristãos 11
 
Deus requer santificação aos cristãos 43
Deus requer santificação aos cristãos 43Deus requer santificação aos cristãos 43
Deus requer santificação aos cristãos 43
 
A Lux[uria é Consistente com a Graça? - John Owen
A Lux[uria é Consistente com a Graça? - John OwenA Lux[uria é Consistente com a Graça? - John Owen
A Lux[uria é Consistente com a Graça? - John Owen
 
Um Tratado Sobre Domínio do Pecado e da Graça
Um Tratado Sobre Domínio do Pecado e da GraçaUm Tratado Sobre Domínio do Pecado e da Graça
Um Tratado Sobre Domínio do Pecado e da Graça
 
Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24Deus requer santificação aos cristãos 24
Deus requer santificação aos cristãos 24
 
Breve forma de uma confissão de fé - João Calvino
Breve forma de uma confissão de fé - João CalvinoBreve forma de uma confissão de fé - João Calvino
Breve forma de uma confissão de fé - João Calvino
 
Santificação
SantificaçãoSantificação
Santificação
 
O que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John Owen
O que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John OwenO que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John Owen
O que Deve Fazer quem se Encontra sob uma Tentação Dominante - John Owen
 
Um espírito evangélico
Um espírito evangélicoUm espírito evangélico
Um espírito evangélico
 
As batalhas espirituais finais - parte 4
As batalhas espirituais finais  - parte 4As batalhas espirituais finais  - parte 4
As batalhas espirituais finais - parte 4
 
Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8Deus requer santificação aos cristãos 8
Deus requer santificação aos cristãos 8
 
A dupla natureza e o duelo interior – Spurgeon
A dupla natureza e o duelo interior – SpurgeonA dupla natureza e o duelo interior – Spurgeon
A dupla natureza e o duelo interior – Spurgeon
 
Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3
Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3
Novo nascimento x conversão da alma - Parte 3
 

Mais de Silvio Dutra

A Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaA Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaSilvio Dutra
 
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSilvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSilvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Silvio Dutra
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSilvio Dutra
 
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialO Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialSilvio Dutra
 
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenA firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenSilvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65Silvio Dutra
 
Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64Silvio Dutra
 

Mais de Silvio Dutra (20)

Poder
PoderPoder
Poder
 
A Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma AliançaA Vida Alcançada por uma Aliança
A Vida Alcançada por uma Aliança
 
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
AJUSTE CRONOLÓGICO DAS VISÕES DO APOCALIPSE (segunda edição corrigida e ampli...
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 4.pdf
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 3.pdf
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 2
 
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdfSinais e Ameaças de Julgamentos  de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
Sinais e Ameaças de Julgamentos de um Povo, Igreja ou Nação – Parte 1.pdf
 
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz MundialO Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
O Pecado Inviabiliza a Paz Mundial
 
O Começo e o Fim
O Começo e o FimO Começo e o Fim
O Começo e o Fim
 
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John OwenA firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
A firmeza das promessas e a pecaminosidade de cambalear -John Owen
 
Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74Deus requer santificação aos cristãos 74
Deus requer santificação aos cristãos 74
 
Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73Deus requer santificação aos cristãos 73
Deus requer santificação aos cristãos 73
 
Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72Deus requer santificação aos cristãos 72
Deus requer santificação aos cristãos 72
 
Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71Deus requer santificação aos cristãos 71
Deus requer santificação aos cristãos 71
 
Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70Deus requer santificação aos cristãos 70
Deus requer santificação aos cristãos 70
 
Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69Deus requer santificação aos cristãos 69
Deus requer santificação aos cristãos 69
 
Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68Deus requer santificação aos cristãos 68
Deus requer santificação aos cristãos 68
 
Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67Deus requer santificação aos cristãos 67
Deus requer santificação aos cristãos 67
 
Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65Deus requer santificação aos cristãos 65
Deus requer santificação aos cristãos 65
 
Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64Deus requer santificação aos cristãos 64
Deus requer santificação aos cristãos 64
 

Último

Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxCelso Napoleon
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxSebastioFerreira34
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaWillemarSousa1
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfnatzarimdonorte
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfSUELLENBALTARDELEU
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).natzarimdonorte
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadofreivalentimpesente
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .natzarimdonorte
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José OperárioNilson Almeida
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EMicheleRosa39
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoRicardo Azevedo
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...silvana30986
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequeseanamdp2004
 

Último (14)

Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.pptFluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
Fluido Cósmico Universal e Perispírito.ppt
 
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptxLição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
Lição 3 - O céu - o Destino do Cristão.pptx
 
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptxGestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
Gestos e Posturas na Santa Missa_20240414_055304_0000.pptx
 
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semanaLIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
LIÇÕES - PG my life usar uma vez por semana
 
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdfAS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
AS FESTAS DO CRIADOR FORAM ABOLIDAS NA CRUZ?.pdf
 
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdfO Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
O Livro de Yashar e Jaser - Impressao.pdf
 
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
A Besta que emergiu do Abismo (O OITAVO REI).
 
Material sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significadoMaterial sobre o jubileu e o seu significado
Material sobre o jubileu e o seu significado
 
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
O SELO DO ALTÍSSIMO E A MARCA DA BESTA .
 
10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário10 Orações Para Honrar São José Operário
10 Orações Para Honrar São José Operário
 
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 EGÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
GÊNESIS A-2.pptx ESTUDO INTEGRADO DE CAPITULO 1 E
 
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pãoSérie Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
Série Evangelho no Lar - Pão Nosso - Cap. 129 - Ao partir do pão
 
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus:  Verdadeira Pureza , ...
Bem aventurados os puros de coração, pois verão a Deus: Verdadeira Pureza , ...
 
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos  Fiéis Festa da Palavra CatequeseOração dos  Fiéis Festa da Palavra Catequese
Oração dos Fiéis Festa da Palavra Catequese
 

Deus requer santificação aos cristãos 34

  • 1.
  • 2. Deus Requer Santificação aos Cristãos 34 “Por isso, cingindo o vosso entendimento, sede sóbrios e esperai inteiramente na graça que vos está sendo trazida na revelação de Jesus Cristo. Como filhos da obediência, não vos amoldeis às paixões que tínheis anteriormente na vossa ignorância; pelo contrário, segundo é santo aquele que vos chamou, tornai-vos santos também vós mesmos em todo o vosso procedimento, porque escrito está: Sede santos, porque eu sou santo.” (I Pedro 1.13-16) É um grave erro considerar que a santificação é necessária apenas para aqueles que são de temperamento explosivo, ou que não sigam as regras de civilidade. É verdade que alguns são naturalmente de um temperamento mais calmo e tranquilo e disposição do que outros. Eles não caem em tais ultrajes e excessos de pecados exteriores como os outros fazem; na verdade, suas mentes não são capazes de tais turbulentas paixões e afeições como a maioria possui. Estes são comparativamente pacíficos e úteis para seus parentes e outros. No entanto, suas mentes e corações são cheios de trevas e desordem: pois assim é com todos os homens por natureza (como provamos), os quais não têm uma cura eficaz onipotente trabalhada neles. Quanto menos 2
  • 3. ondas problemáticas que eles têm na superfície, quanto mais lama e sujeira eles costumam ter na parte inferior. 2. Educação, convicções, aflições, iluminações, esperança de uma justiça de seu próprio amor à reputação, compromissos na sociedade de homens bons, resoluções para fins seculares, com outros meios semelhantes, muitas vezes colocam grandes restrições sobre os atos e ebulições das imaginações malignas e afeições turbulentas das mentes dos homens. Na verdade, o estado de espírito e o curso de vida podem ser muito alterados por eles - como, em que e até que ponto não é o nosso negócio atual declarar. 3. Não obstante tudo o que possa ser efetuado por estes meios, ou qualquer outra natureza, a doença não tem cura; a alma ainda continua em sua desordem e em toda a sua confusão interior; pois nossa ordem, harmonia e retidão originais consistiam nos poderes e inclinações de nossas mentes, vontades e afeições, para ações regulares para com Deus como nosso fim e recompensa. Disto procedeu toda aquela ordem e paz que estavam em todas as suas faculdades e seus atos. Enquanto continuamos na devida ordem em relação a Deus, era impossível ser diferente em nós mesmos; mas tendo se afastado de Deus pelo pecado, tendo perdido nossa conformidade e semelhança com ele, caímos em toda a confusão e transtorno descrito antes. Portanto - 3
  • 4. 4. A única cura e remédio para esta má condição é pela santidade; deve ser, e não pode ser diferente, senão pela renovação da imagem de Deus em nós; porque é da perda disso que todo o mal mencionado nasce e surge. Nossas almas são em alguma medida restauradas à sua ordem e retidão primitivas por isso; e sem ele, todas as tentativas de paz interior, tranquilidade mental real, com a devida ordem em nossas afeições, será em vão. É a alma santa - apenas a mente santificada - que é composta em uma tendência ordenada para o desfrute de Deus. Nosso objetivo é o que nosso apóstolo nos dirige em Ef 4.22-24. Nossa libertação do poder das concupiscências corruptas e enganosas, que são a fonte e causa de toda a confusão mencionada, é pela renovação da imagem de Deus em nós, e não de outra forma. Portanto, um argumento convincente e motivo para a santidade surge para todos aqueles que não estão apaixonados por suas concupiscências e ruína. Mas várias coisas podem ser objetadas a isso; como, primeiro - "Admitirmos e sustentarmos que em todas as pessoas santificadas ainda há certos resquícios de nossa depravação e desordem original - que o pecado ainda permanece em crentes - na verdade, que funciona de forma poderosa e eficaz neles, levando-os cativos à lei do pecado. Disso decorrem grandes e poderosas guerras e conflitos nas almas das pessoas regeneradas que são verdadeiramente santificadas. Eles sofrem tanto 4
  • 5. quanto a gemer, reclamar e clamar por libertação. “A carne luta contra o Espírito, e o Espírito contra a carne; e estes são contrários.” Portanto, não parece que esta santidade cure as doenças pecaminosas de nossas mentes, conforme descrito. Por outro lado, homens que são assumidos ainda estando sob o poder do pecado, que não têm essa graça e santidade na renovação da imagem de Deus que se pede, parecem ter mais paz e tranquilidade em suas mentes. Eles não têm aquele conflito interno que outros reclamam, nem aqueles gemidos por libertação - na verdade, eles encontram satisfação em seus desejos e prazeres, aliviando-se com eles contra qualquer coisa que ocasione seus problemas." Resposta 1. Aquela paz e ordem que se pretende estar nas mentes dos homens sob o poder do pecado, que não são santificados, é como aquele que se encontra no inferno e no reino das trevas. Satanás não está dividido contra si mesmo; nem existe tal confusão e desordem em seu reino para destruí-lo. Em vez disso, tem uma consistência decorrente do fim comum de tudo o que está nele - que é oposição a Deus e a tudo o que é bom. Pode haver paz e ordem em uma mente não santificada. Não havendo princípio ativo no anseio por Deus e pelo que é espiritualmente bom, tudo funciona de uma maneira, e todos os seus fluxos problemáticos têm o mesmo curso. Ainda eles continuamente "jogam para cima lama e sujeira". Existe apenas aquela paz em tais mentes que o 5
  • 6. "homem forte armado" protege contra; isto é, em que Satanás mantém seus bens até que alguém mais forte do que ele venha amarrá-lo. Se alguém pensa que tal paz e ordem são suficientes para ele, em que sua mente em todas as suas faculdades atua uniformemente contra Deus (ou age por si mesma, no pecado e no mundo) sem qualquer oposição ou contradição, então ele pode encontrar tanto no inferno quando for para lá. Resposta 2. Há uma diferença entre anarquia e rebelião. Onde há anarquia em um estado, toda regra ou governo é dissolvido, e tudo é solto à maior desordem e mal. Mas onde a regra é firme e estável, pode haver rebeliões que causam perturbação e danos a algumas partes e lugares, ainda que o todo do estado não é desordenado por ela. Portanto, é na condição de uma alma santificada em conta dos resquícios do pecado; pode haver rebelião nisso, mas não anarquia. A graça mantém a regra na mente e no coração firme e estável, então há paz e garantia para todo o estado da pessoa, mesmo que luxúrias e corrupções estejam rebelando-se e guerreando contra ele. Portanto, a ordem divina da alma - consistindo na regra da graça que subordina tudo a Deus em Cristo – nunca é derrubada pela rebelião do pecado em nenhum momento, por mais vigoroso ou prevalente que possa ser. Mas no estado de pessoas não santificadas, mesmo que não haja nenhuma rebelião, não há nada além de anarquia. O pecado tem regra e domínio 6
  • 7. neles; e por mais que os homens fiquem satisfeitos com isso por um período, não é nada além de perfeita desordem, porque é uma oposição contínua a Deus. É uma tirania que derruba toda a lei, regra e ordem com respeito ao nosso fim último e mais elevado. Resposta 3. A alma de um crente tem tanta satisfação neste conflito, que sua paz normalmente não é perturbada e nunca é totalmente subjugada por ele. Tal pessoa sabe que o pecado é seu inimigo, conhece seu desígnio, mas também conhece as ajudas e assistências que são preparadas para ele contra o engano e a violência do pecado – e então, considerando a natureza e o fim desta disputa, ele está satisfeito com ela. Sim as maiores dificuldades a que o pecado pode reduzir um crente, apenas o movem a se exercitar naquelas graças e deveres em que ele recebe grande satisfação espiritual. Tais são arrependimento, humilhação, tristeza segundo Deus, auto-humilhação e aversão ao pecado, com clamores fervorosos por libertação. Agora, embora essas coisas pareçam ter o que é doloroso prevalecendo nelas, mas as graças do Espírito de Deus sendo ativas nelas, elas são tão adequadas à natureza da nova criatura, e elas pertencem à ordem espiritual da alma, que encontra satisfação secreta em testemunhar. Mas o problema que os não crentes encontram em seus próprios corações e mentes sobre a conta do pecado, é apenas dos reflexos severos de suas consciências; 7
  • 8. e eles os recebem apenas como certos presságios e previsões do futuro e eterna miséria. 8