SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
Baixar para ler offline
II Seminário Internacional de Política Fiscal FMI/FGV
28/04/2016
Em busca da Qualidade do Gasto Público:
monitoramento, avaliação e sustentabilidade fiscal
2
Sumário
 Explorando o retrato das despesas orçamentárias e extraorçamentárias do
Brasil
 Necessidade de se monitorar e avaliar continuamente os gastos públicos
 Contribuições do TN nesse processo
 Instituição do CMAP - Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas
Públicas Federais
 Gestão de despesa pública no regime fiscal de médio prazo
Panorama estrutural da política fiscal
Fonte: Banco Central. Elaboração: Banco Central.
3
Evolução do Resultado Fiscal e da Dívida Pública do Governo
Geral, em % do PIB
3,2 3,2 3,3
1,9 2,6 2,9 2,2 1,7
-0,6
-1,9
-3,6 -2,7 -2,0
-3,2 -2,4 -2,5 -2,3 -3,0
-6,0
-10,4
55,5 56,7 56,0
59,2
51,8 51,3
53,8
51,7
57,2
66,5
2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Resultado Primário do Setor Público* Resultado Nominal
Dívida Bruta do Governo Geral
18,0
17,4
18,1
18,8 18,8
19,0 18,9 18,5
20,2
18,9
18,5
18,7
18,0
17,6
15,9
15,1
15,6
16,4
16,8 16,9
16,2
17,3
18,1
16,7
16,9
17,3
18,3
19,5
2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Receita Líquida Despesas
Evolução das receitas e despesas do Governo
Central, em % do PIB
Fonte: Banco Central. Elaboração: Banco Central.
12,3512,34
12,56
13,05
13,65
13,49
12,69
13,71
12,09
12,88
12,79
12,99
13,42
14,53
3,72
3,03
3,36
3,50
3,18
2,89
3,53
3,74
3,94 3,91
4,09 4,15
4,56
3,90
2,50
3,00
3,50
4,00
4,50
5,00
5,50
6,00
6,50
7,00
7,50
10,00
11,00
12,00
13,00
14,00
15,00
2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015
Obrigatórias* Discricionárias**
Evolução das despesas obrigatórias e discricionárias,
em % do PIB
* Exclui despesas com capitalização do FSB (2008), da Petrobrás (2010) e regularização de
passivos (TCU 2015).
** Exclui despesas com regularização de passivos (TCU 2015).
Fonte: Tesouro Nacional. Elaboração: Ministério da Fazenda.
Rigidez orçamentária: pouco espaço para contingenciamento
4
Discricionárias
contingenciávei
s; 8,3% Discricionárias
não
contingenciávei
s; 13,1%
Outras
obrigatórias;
6,3%
Subsídios; 2,2%
FAT; 4,6%
Pessoal inativo;
10,3%
Pessoal ativo;
10,3%
Previdência e
LOAS; 44,9%
Composição da despesa primária (LOA 2016)
Fonte: Lei Orçamentária Anual, 2015. Elaboração: própria.
Uma nação que envelhece rapidamente...
2010:
1 idoso para
10 adultos
2060:
Aproximadamente 1
idoso para 2 adultos
Seguridade Social no Brasil: Razão idosos (+65
anos)/adultos (15 a 64 anos) em %
5
Fonte: IBGE, 2013.
Países emergentes: aumento esperado no gasto
com saúde, % do PIB, 2015-2030
E o envelhecimento populacional pressionará
ainda mais os gastos em saúde e previdência.
Fonte: International Monetary Fund (2015a), Methodological and Statistical Appendix.
Impacto das operações de financiamento do BNDES
Estimativas de subsídios implícitos dos contratos
STN - BNDES, realizado* e projetado, em R$ Bilhões
- 01.01.2016
Créditos junto ao BNDES - % do PIB
Fonte: Banco Central do Brasil. Elaboração: própria.
Fonte: Secretaria do Tesouro Nacional. Elaboração: própria.
6
Valor Presente acumulado de
R$182.306.951.950,27
* Atualização realizada com o IPCA.
-
5,00
10,00
15,00
20,00
25,00
30,00
2005 2010 2015 2020 2025 2030 2035 2040 2045 2050 2055 2060
-10,0
-9,0
-8,0
-7,0
-6,0
-5,0
-4,0
-3,0
-2,0
-1,0
0,0
Dez/06
Abr/07
Ago/07
Dez/07
Abr/08
Ago/08
Dez/08
Abr/09
Ago/09
Dez/09
Abr/10
Ago/10
Dez/10
Abr/11
Ago/11
Dez/11
Abr/12
Ago/12
Dez/12
Abr/13
Ago/13
Dez/13
Abr/14
Ago/14
Dez/14
Abr/15
Ago/15
Dez/15
Gastos tributários – Bases Efetivas
7
Composição funcional dos gastos tributários em
2015
Fonte: Receita Federal do Brasil, 2016. Elaboração: Receita Federal do Brasil.
Fonte: Demonstrativos dos Gastos Tributários – DGT, LOA. Elaboração: própria.
Agricultura
10%
Assistência
Social
8%
Ciência e
Tecnologia
6%
Comércio e
Serviço
27%
[NOME DA
CATEGORIA]
[PORCENTAGEM
]
Energia
2%
Habitação
3%
Indústria
12%
Saúde
9%
Trabalho
16%
Transporte
2%
Outras
2%
Demanda por serviços públicos versus consolidação fiscal
 Demanda por serviços públicos é crescente e o debate público centra-se na
proposta de que uma quantidade maior de recursos é necessária para satisfazer essa
demanda.
 Dilema entre o estímulo fiscal em um ambiente de forte desaceleração econômica e
a consolidação fiscal em um contexto de grave crise das finanças públicas.
 Acrescente-se ainda o impacto fiscal de médio e longo prazo decorrente do
envelhecimento populacional.
O desafio é trazer a trajetória do gasto público para níveis sustentáveis. Para isso é
fundamental avaliar onde ele é pouco produtivo, buscando fazer mais com
menos recursos e priorizando a eficiência dos programas públicos.
8
Perspectiva comparativa
Nosso padrão de gastos é elevado seja na comparação por nível de
desenvolvimento econômico, seja por padrão cultural.
Despesa total do Governo Geral (% PIB) –
desenvolvimento econômico, 2015
9
42
0
10
20
30
40
50
G-7 Economias
Avançadas
G-20 Brasil Economias
Emergentes
Demais
42
0
10
20
30
40
50
Países
Nórdicos
Zona do Euro Europa
Emergente
Brasil América Latina
Emergente
Asia
Emergente
Despesa total do governo geral (% PIB) – padrão
cultural/social, 2015
Fonte: Fundo Monetário Internacional – Fiscal Monitor (2016). Elaboração: própria.
Contribuições do Tesouro Nacional
 Lançado em junho de 2015, o livro apresentou aspectos conceituais, empíricos e experiência internacional sobre
mensuração da eficiência do gasto público.
Livro “Avaliação da Qualidade do Gasto Público e Mensuração da Eficiência”
A busca pela melhoria da qualidade do gasto público é missão institucional da Secretaria do Tesouro Nacional.
Diante disso, a STN atua no desenvolvimento de iniciativas para melhorar a avaliação de políticas públicas:
Avaliação de Políticas Públicas
GESTÃO STN
(em execução)
Definição de diretrizes gerais
para avaliações ex-ante de
novos Programas, Políticas
Públicas propostas em
Projetos de Leis/ Normativos,
contendo:
 Diagnóstico do problema,
definição de objetivos,
eficácia e exigência de
informações para permitir a
avaliação posterior da
proposta.
ESTADOS E MUNICÍPIOS
(proposta)
Projeto de Lei Complementar (PLP
n° 257/2016) enviado ao Congresso
contendo a exigência de publicação
de Lei Estadual para estabelecer
normas de finanças públicas voltadas
para a responsabilidade na gestão
fiscal com:
 Instituição de critérios para
avaliação periódica dos programas e
projetos do ente, com vistas a aferir
a qualidade, a eficiência e a
pertinência da sua manutenção, bem
como a relação entre custos e
benefícios de suas políticas públicas,
devendo o resultado da avaliação ser
público.
GESTÃO STN
(em execução)
Programa piloto de avaliação
de políticas públicas ex-post
 Avaliação em políticas públicas
voltadas à Educação, ao Mercado
de Trabalho e às Políticas Sociais.
 Objetos de Análise: eficácia,
eficiência e focalização dos
programas.
 Produto: avaliações para
fomentar a tomada de decisões
orçamentárias e financeiras e
auxiliar no aprimoramento dos
programas.
AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS
PÚBLICAS
(proposta mais abrangente)
Institucionalização de
sistema de monitoramento e
avaliação - Portaria
Interministerial e
contribuições à Lei de
Qualidade Fiscal (PLS n° 229 –
2009)
 Aprimorar as políticas
públicas em execução e em
estudo; e
 Estabelecer métricas e
mecanismos de
monitoramento que
promovam o planejamento
fiscal de médio prazo. 10
ÂMBITOFEDERAL
ÂMBITOENTESDAFEDERAÇÃO
Concepção mais ampla de monitoramento e avaliação
Verificar e mensurar a efetividade e os
efeitos da política sobre os
beneficiários diretos e a sociedade. Ex.
avaliações de impacto.
Monitorar e avaliar os
processos de execução da
política.
Ex. eficiência, indicadores
físicos e orçamentários, etc.
Existe adequação entre os
insumos/componentes e
os resultados esperados
da política?
Ex. Metodologia de
Modelo Lógico.
Avaliação ex-ante
A política proposta responde a um
problema bem definido e
relevante? Está claro o objetivo da
ação do Estado? O desenho pode
alcançar eficazmente este
objetivo?
11
Programa de Financiamento Estudantil
Problema – desigualdade no acesso ao Ensino Superior
(ES)?
Focalização - quem são os grupos de renda que possuem
habilidade mas não acessam o ES por falta de renda e
restrição ao crédito? Indicadores e evidências.
Objetivo - aumentar a empregabilidade e a renda dos
indivíduos desses grupos com o aumento da inserção no
ES? O financiamento garante isso? Quais ações devem ser
implantadas para garantir isso?
Incentivos – há uma boa estrutura de incentivos?
...
O diagnóstico de desigualdade no acesso ao
ES se mantem? Cursos em determinadas
instituições ou em determinados cursos geram
os resultados esperados de melhora da
empregabilidade e da renda? Existe uma teoria
que relaciona os insumos e os resultados?
Indicadores físicos e orçamentários, como
proposto pelo PPA. Quantos contratos de
financiamento foram firmados e qual o custo
desses contratos? Houve aumento de orçamento e
perda de escala? Monitoramento efetivo da
entrega do produto, identificação e compreensão
das ineficiências.
Os resultados de aumento da inserção dos
grupos elegíveis, da empregabilidade e da
renda ocorreram devido ao programa de
financiamento? Não basta entregar o
produto, tem que gerar impacto.
Institucionalização do Monitoramento e da Avaliação de Políticas Públicas
 Instituição do Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Federais – CMAP
por meio de Portaria Interministerial – DOU 08/04/2016
 Objetivos:
 aperfeiçoar políticas públicas, programas e ações do Poder Executivo federal para que
alcancem melhores resultados; e
 aprimorar a alocação de recursos e melhorar a qualidade do gasto público.
Comissões/Grupos de M&A Temáticas
(ex. Saúde, Educação)
MF
CGU
Casa
Civil
MP
Membros Titulares:
 Ministro MP
 Secretários
 SOF, SPI e
ASSEC/MPOG
 SPE e STN/MF
 SFC/CGU
 SAM e SAG/Casa Civil
Secretaria-executiva
- GM/SE - MP
• Estabelece Diretrizes
• Define áreas e programas
• Aprova planos de trabalho
• Organiza e compartilha
informações
• Gestão dos resultados e da
comunicação
• Integração com o processo
decisório
Apoio Técnico: IPEA, IBGE, ENAP, ESAF
12
Gestão de despesa pública no regime fiscal de médio prazo
Arcabouço fiscal de médio prazo atual:
• PPA não foca em projeções fiscais de cada programa e de sua consolidação;
• LDO foca em projeções e metas macro-fiscais de médio prazo, mas meta é definhada
anualmente, podendo ser alterada a cada ciclo orçamentário;
MTEF:
• Vai além de projeções macro-fiscais de médio prazo e listagem exaustiva de programas;
• Conciliação das necessidades (estimativas bottom-up) com as restrições (estimativas top-
down e regras fiscais).
• CMAP:
 avaliação contribui com a definição de custos, necessidades de aprimoramento e
oportunidades de realocação de recursos.
 Pode gerar insumos para as projeções e fornecer opções de conciliação entre as
necessidades e restrições.
13
Gestão de despesa pública no regime fiscal de médio prazo
Sugestões para implementação inicial:
• Gradual, em paralelo ao processo orçamentário legal atual;
 O acompanhamento do novo processo já começa a gerar mudanças.
• Alguma formalização da fase estratégica do orçamento, onde os estudos podem ser
apresentados para os tomadores de decisão;
• Aproveitar o exercício para iniciar a avaliação e revisão de despesas obrigatórias;
 Em uma avaliação estratégica de médio prazo, o impacto positivo de ajustar despesas
obrigatórias pode compensar o custo político necessário para fazê-lo.
14
Muito obrigada!
Fabiana Rodopoulos
Coordenação-Geral de Estudos Econômico-Fiscais – CESEF
Subsecretaria de Planejamento e Estatísticas Fiscais

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)Ministério da Economia
 
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)Ministério da Economia
 
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)Ministério da Economia
 
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População BrasileiraDistribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População BrasileiraMinistério da Economia
 
Medidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal
Medidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito FederalMedidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal
Medidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito FederalMinistério da Economia
 
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos FederaisApresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos FederaisMinistério da Economia
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Ministério da Economia
 
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...Ministério da Economia
 
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)Ministério da Economia
 
Estabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e Emprego
Estabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e EmpregoEstabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e Emprego
Estabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e EmpregoMinistério da Economia
 
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Ministério da Economia
 
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito FederalPlano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito FederalMinistério da Economia
 
Relatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos Federais
Relatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos FederaisRelatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos Federais
Relatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos FederaisMinistério da Economia
 
Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015
Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015
Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015Ministério da Economia
 
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)Ministério da Economia
 
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes SubnacionaisApresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes SubnacionaisMinistério da Economia
 

Mais procurados (20)

Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
Apresentação – Orçamento de Subsídios da União (31/10/2017)
 
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
Projeto de Lei de Diretrizes Orçamentárias de 2017 (PLDO 2017)
 
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
Apresentação - O desafio do ajuste fiscal estrutural (12/08/2016)
 
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
Apresentação – Ajuste fiscal e crescimento econômico (31/10/2017)
 
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População BrasileiraDistribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
Distribuição Pessoal da Renda e da Riqueza da População Brasileira
 
Medidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal
Medidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito FederalMedidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal
Medidas de Reforma Fiscal - Plano de auxílio aos estados e ao Distrito Federal
 
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos FederaisApresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
Apresentação - Relatório de Análise dos Gastos Públicos Federais
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
 
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...Relatório Anual da Dívida Pública Federal  2015 e Plano Anual de Financiament...
Relatório Anual da Dívida Pública Federal 2015 e Plano Anual de Financiament...
 
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
Medidas de Reforma Fiscal - Regime Especial de Contingenciamento (REC)
 
Estabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e Emprego
Estabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e EmpregoEstabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e Emprego
Estabilização da Economia e Recuperação do Crescimento e Emprego
 
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
Apresentação - PEC 241/2016 e o Novo Regime Fiscal do Brasil (24/08/2016)
 
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
Apresentação - Projeto de Lei Orçamentária Anual 2017 (31/08/2016)
 
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito FederalPlano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal
Plano de Auxílio aos Estados e ao Distrito Federal
 
Fórum de debate PEC 241- Geraldo Biasoto Jr
Fórum de debate PEC 241- Geraldo Biasoto JrFórum de debate PEC 241- Geraldo Biasoto Jr
Fórum de debate PEC 241- Geraldo Biasoto Jr
 
Relatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos Federais
Relatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos FederaisRelatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos Federais
Relatório de Análise Econômica dos Gastos Públicos Federais
 
Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015
Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015
Boletim: Resultado Fiscal Estrutural 2015
 
Fórum de debate PEC 241- Gustavo Andrey Fernandes
Fórum de debate PEC 241- Gustavo Andrey FernandesFórum de debate PEC 241- Gustavo Andrey Fernandes
Fórum de debate PEC 241- Gustavo Andrey Fernandes
 
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
Apresentação – Os 7 mitos sobre a PEC do Teto (08/11/2016)
 
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes SubnacionaisApresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
Apresentação - Boletim das Finanças Públicas dos Entes Subnacionais
 

Semelhante a Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabilidade fiscal

Atividade de contextualização e atualidades Plano Purianual
Atividade de contextualização e atualidades Plano PurianualAtividade de contextualização e atualidades Plano Purianual
Atividade de contextualização e atualidades Plano PurianualBruno Campos
 
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiênciaAvaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiênciaEloGroup
 
Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...
Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...
Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...EloGroup
 
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiênciaAvaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiênciaGestão Pública: Pensando Diferente
 
Trabalhos Congesp 2010
Trabalhos Congesp 2010Trabalhos Congesp 2010
Trabalhos Congesp 2010CONGESP
 
FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...
FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...
FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...FGV | Fundação Getulio Vargas
 
CGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PE
CGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PECGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PE
CGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PEPortal NE10
 
Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...
Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...
Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...Ronald Balbe
 
Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...
Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...
Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Monitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal Estrutural
Monitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal EstruturalMonitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal Estrutural
Monitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal EstruturalMinistério da Economia
 
Governança na Gestão Pública
Governança na Gestão PúblicaGovernança na Gestão Pública
Governança na Gestão PúblicaLuis Nassif
 
PR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúde
PR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúdePR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúde
PR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúdeDelta Economics & Finance
 
Apresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADOR
Apresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADORApresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADOR
Apresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADORDeiseNascimento23
 
O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim
O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim
O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim Fundação Fernando Henrique Cardoso
 
Análise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento Público
Análise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento PúblicoAnálise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento Público
Análise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento PúblicoMovimento Nossa BH
 
ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014
ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014
ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014Prof. Marcus Renato de Carvalho
 

Semelhante a Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabilidade fiscal (20)

Atividade de contextualização e atualidades Plano Purianual
Atividade de contextualização e atualidades Plano PurianualAtividade de contextualização e atualidades Plano Purianual
Atividade de contextualização e atualidades Plano Purianual
 
Gof
GofGof
Gof
 
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiênciaAvaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
 
Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...
Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...
Tesouro Nacional - Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da ef...
 
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiênciaAvaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
Avaliação da qualidade do gasto público e mensuração da eficiência
 
Trabalhos Congesp 2010
Trabalhos Congesp 2010Trabalhos Congesp 2010
Trabalhos Congesp 2010
 
FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...
FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...
FGV / IBRE – Financiamento das metas de gasto público em educação do Plano Na...
 
CGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PE
CGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PECGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PE
CGU: há 346 mil indícios de fraude no Bolsa Família; 26,8 mil são em PE
 
Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...
Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...
Avaliação da Execução de Programa de Governo - VII Forum de Controle e Audito...
 
Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...
Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...
Educação: os desafios para implementar a reforma do Ensino Médio e renovar o ...
 
Oficina unicef 2014 - bsb - versão pública
Oficina unicef   2014 - bsb - versão públicaOficina unicef   2014 - bsb - versão pública
Oficina unicef 2014 - bsb - versão pública
 
Monitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal Estrutural
Monitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal EstruturalMonitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal Estrutural
Monitor de Política Fiscal - Resultado Fiscal Estrutural
 
Auditoria de Desempenho: Por quê? Como? Para quê?
Auditoria de Desempenho:Por quê? Como? Para quê? Auditoria de Desempenho:Por quê? Como? Para quê?
Auditoria de Desempenho: Por quê? Como? Para quê?
 
Governança na Gestão Pública
Governança na Gestão PúblicaGovernança na Gestão Pública
Governança na Gestão Pública
 
PR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúde
PR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúdePR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúde
PR - 2011 - femipa - desenvolvimento econômico e saúde
 
Apresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADOR
Apresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADORApresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADOR
Apresentação IPC CESTA BÁSICA, INDICADOR
 
O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim
O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim
O Futuro do SUS: Desafios e Mudanças Necessárias - Erno Harzheim
 
Análise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento Público
Análise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento PúblicoAnálise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento Público
Análise da execução orçamentária da PBH - GT Orçamento Público
 
ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014
ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014
ODM - Objetivos de Desenvolvimento do Milênio: relatório 2014
 
PSD
PSDPSD
PSD
 

Mais de Ministério da Economia

Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...Ministério da Economia
 
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dadosCadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dadosMinistério da Economia
 
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)Ministério da Economia
 
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)Ministério da Economia
 
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018Ministério da Economia
 
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...Ministério da Economia
 
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Ministério da Economia
 
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...Ministério da Economia
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Ministério da Economia
 
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)Ministério da Economia
 
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeCarf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeMinistério da Economia
 
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)Ministério da Economia
 

Mais de Ministério da Economia (20)

Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
Apresentação – Estudo da Secretaria de Política Econômica (SPE) sobre o impac...
 
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dadosCadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
Cadastro positivo - Novo cadastro vai aumentar a privacidade dos dados
 
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
Apresentação – Proposta do Brasil de REDD+ para o GCF (em espanhol) (06/03/2018)
 
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
Apresentação do Tesouro sobre o Decreto 9.292/18 (26/02/2018)
 
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
Reforma do Fies: o velho e o novo - 21/02/2018
 
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
Apresentação – Aula magna da secretária Ana Paula Vescovi para alunos do Insp...
 
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Apresentação – Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
 
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
Grade de parâmetros macroeconômicos (14/12/2017)
 
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
Apresentação – Cadastro Positivo: mitos e verdades (24/10/2017)
 
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
Apresentação – A Inserção do Brasil na Ordem Econômica Global (19/10/2017)
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (23/08/2017)
 
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
Apresentação – Programação fiscal 2017-2018 (15/08/2017)
 
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
Apresentação – Perspectivas Fiscais e o Processo de Desinflação (15/08/2017)
 
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
Apresentação – MP 777: Mitos e Verdades sobre a Substituição da TJLP pela TLP...
 
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
Apresentação – Retomada do crescimento e reformas estruturais (14/07/2017)
 
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
Apresentação – TLP: mudança estruturante (12/07/2017)
 
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
Apresentação - Novo Fies - Juro zero para quem mais precisa (06/07/2017)
 
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
Apresentação – Diagnóstico Fies (06/07/2017)
 
Carf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidadeCarf recebe certificação internacional de qualidade
Carf recebe certificação internacional de qualidade
 
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
Apresentação – 20 mitos sobre a reforma da Previdência (08/05/2017)
 

Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabilidade fiscal

  • 1. II Seminário Internacional de Política Fiscal FMI/FGV 28/04/2016 Em busca da Qualidade do Gasto Público: monitoramento, avaliação e sustentabilidade fiscal
  • 2. 2 Sumário  Explorando o retrato das despesas orçamentárias e extraorçamentárias do Brasil  Necessidade de se monitorar e avaliar continuamente os gastos públicos  Contribuições do TN nesse processo  Instituição do CMAP - Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Federais  Gestão de despesa pública no regime fiscal de médio prazo
  • 3. Panorama estrutural da política fiscal Fonte: Banco Central. Elaboração: Banco Central. 3 Evolução do Resultado Fiscal e da Dívida Pública do Governo Geral, em % do PIB 3,2 3,2 3,3 1,9 2,6 2,9 2,2 1,7 -0,6 -1,9 -3,6 -2,7 -2,0 -3,2 -2,4 -2,5 -2,3 -3,0 -6,0 -10,4 55,5 56,7 56,0 59,2 51,8 51,3 53,8 51,7 57,2 66,5 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Resultado Primário do Setor Público* Resultado Nominal Dívida Bruta do Governo Geral 18,0 17,4 18,1 18,8 18,8 19,0 18,9 18,5 20,2 18,9 18,5 18,7 18,0 17,6 15,9 15,1 15,6 16,4 16,8 16,9 16,2 17,3 18,1 16,7 16,9 17,3 18,3 19,5 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Receita Líquida Despesas Evolução das receitas e despesas do Governo Central, em % do PIB Fonte: Banco Central. Elaboração: Banco Central.
  • 4. 12,3512,34 12,56 13,05 13,65 13,49 12,69 13,71 12,09 12,88 12,79 12,99 13,42 14,53 3,72 3,03 3,36 3,50 3,18 2,89 3,53 3,74 3,94 3,91 4,09 4,15 4,56 3,90 2,50 3,00 3,50 4,00 4,50 5,00 5,50 6,00 6,50 7,00 7,50 10,00 11,00 12,00 13,00 14,00 15,00 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011 2012 2013 2014 2015 Obrigatórias* Discricionárias** Evolução das despesas obrigatórias e discricionárias, em % do PIB * Exclui despesas com capitalização do FSB (2008), da Petrobrás (2010) e regularização de passivos (TCU 2015). ** Exclui despesas com regularização de passivos (TCU 2015). Fonte: Tesouro Nacional. Elaboração: Ministério da Fazenda. Rigidez orçamentária: pouco espaço para contingenciamento 4 Discricionárias contingenciávei s; 8,3% Discricionárias não contingenciávei s; 13,1% Outras obrigatórias; 6,3% Subsídios; 2,2% FAT; 4,6% Pessoal inativo; 10,3% Pessoal ativo; 10,3% Previdência e LOAS; 44,9% Composição da despesa primária (LOA 2016) Fonte: Lei Orçamentária Anual, 2015. Elaboração: própria.
  • 5. Uma nação que envelhece rapidamente... 2010: 1 idoso para 10 adultos 2060: Aproximadamente 1 idoso para 2 adultos Seguridade Social no Brasil: Razão idosos (+65 anos)/adultos (15 a 64 anos) em % 5 Fonte: IBGE, 2013. Países emergentes: aumento esperado no gasto com saúde, % do PIB, 2015-2030 E o envelhecimento populacional pressionará ainda mais os gastos em saúde e previdência. Fonte: International Monetary Fund (2015a), Methodological and Statistical Appendix.
  • 6. Impacto das operações de financiamento do BNDES Estimativas de subsídios implícitos dos contratos STN - BNDES, realizado* e projetado, em R$ Bilhões - 01.01.2016 Créditos junto ao BNDES - % do PIB Fonte: Banco Central do Brasil. Elaboração: própria. Fonte: Secretaria do Tesouro Nacional. Elaboração: própria. 6 Valor Presente acumulado de R$182.306.951.950,27 * Atualização realizada com o IPCA. - 5,00 10,00 15,00 20,00 25,00 30,00 2005 2010 2015 2020 2025 2030 2035 2040 2045 2050 2055 2060 -10,0 -9,0 -8,0 -7,0 -6,0 -5,0 -4,0 -3,0 -2,0 -1,0 0,0 Dez/06 Abr/07 Ago/07 Dez/07 Abr/08 Ago/08 Dez/08 Abr/09 Ago/09 Dez/09 Abr/10 Ago/10 Dez/10 Abr/11 Ago/11 Dez/11 Abr/12 Ago/12 Dez/12 Abr/13 Ago/13 Dez/13 Abr/14 Ago/14 Dez/14 Abr/15 Ago/15 Dez/15
  • 7. Gastos tributários – Bases Efetivas 7 Composição funcional dos gastos tributários em 2015 Fonte: Receita Federal do Brasil, 2016. Elaboração: Receita Federal do Brasil. Fonte: Demonstrativos dos Gastos Tributários – DGT, LOA. Elaboração: própria. Agricultura 10% Assistência Social 8% Ciência e Tecnologia 6% Comércio e Serviço 27% [NOME DA CATEGORIA] [PORCENTAGEM ] Energia 2% Habitação 3% Indústria 12% Saúde 9% Trabalho 16% Transporte 2% Outras 2%
  • 8. Demanda por serviços públicos versus consolidação fiscal  Demanda por serviços públicos é crescente e o debate público centra-se na proposta de que uma quantidade maior de recursos é necessária para satisfazer essa demanda.  Dilema entre o estímulo fiscal em um ambiente de forte desaceleração econômica e a consolidação fiscal em um contexto de grave crise das finanças públicas.  Acrescente-se ainda o impacto fiscal de médio e longo prazo decorrente do envelhecimento populacional. O desafio é trazer a trajetória do gasto público para níveis sustentáveis. Para isso é fundamental avaliar onde ele é pouco produtivo, buscando fazer mais com menos recursos e priorizando a eficiência dos programas públicos. 8
  • 9. Perspectiva comparativa Nosso padrão de gastos é elevado seja na comparação por nível de desenvolvimento econômico, seja por padrão cultural. Despesa total do Governo Geral (% PIB) – desenvolvimento econômico, 2015 9 42 0 10 20 30 40 50 G-7 Economias Avançadas G-20 Brasil Economias Emergentes Demais 42 0 10 20 30 40 50 Países Nórdicos Zona do Euro Europa Emergente Brasil América Latina Emergente Asia Emergente Despesa total do governo geral (% PIB) – padrão cultural/social, 2015 Fonte: Fundo Monetário Internacional – Fiscal Monitor (2016). Elaboração: própria.
  • 10. Contribuições do Tesouro Nacional  Lançado em junho de 2015, o livro apresentou aspectos conceituais, empíricos e experiência internacional sobre mensuração da eficiência do gasto público. Livro “Avaliação da Qualidade do Gasto Público e Mensuração da Eficiência” A busca pela melhoria da qualidade do gasto público é missão institucional da Secretaria do Tesouro Nacional. Diante disso, a STN atua no desenvolvimento de iniciativas para melhorar a avaliação de políticas públicas: Avaliação de Políticas Públicas GESTÃO STN (em execução) Definição de diretrizes gerais para avaliações ex-ante de novos Programas, Políticas Públicas propostas em Projetos de Leis/ Normativos, contendo:  Diagnóstico do problema, definição de objetivos, eficácia e exigência de informações para permitir a avaliação posterior da proposta. ESTADOS E MUNICÍPIOS (proposta) Projeto de Lei Complementar (PLP n° 257/2016) enviado ao Congresso contendo a exigência de publicação de Lei Estadual para estabelecer normas de finanças públicas voltadas para a responsabilidade na gestão fiscal com:  Instituição de critérios para avaliação periódica dos programas e projetos do ente, com vistas a aferir a qualidade, a eficiência e a pertinência da sua manutenção, bem como a relação entre custos e benefícios de suas políticas públicas, devendo o resultado da avaliação ser público. GESTÃO STN (em execução) Programa piloto de avaliação de políticas públicas ex-post  Avaliação em políticas públicas voltadas à Educação, ao Mercado de Trabalho e às Políticas Sociais.  Objetos de Análise: eficácia, eficiência e focalização dos programas.  Produto: avaliações para fomentar a tomada de decisões orçamentárias e financeiras e auxiliar no aprimoramento dos programas. AVALIAÇÃO DE POLÍTICAS PÚBLICAS (proposta mais abrangente) Institucionalização de sistema de monitoramento e avaliação - Portaria Interministerial e contribuições à Lei de Qualidade Fiscal (PLS n° 229 – 2009)  Aprimorar as políticas públicas em execução e em estudo; e  Estabelecer métricas e mecanismos de monitoramento que promovam o planejamento fiscal de médio prazo. 10 ÂMBITOFEDERAL ÂMBITOENTESDAFEDERAÇÃO
  • 11. Concepção mais ampla de monitoramento e avaliação Verificar e mensurar a efetividade e os efeitos da política sobre os beneficiários diretos e a sociedade. Ex. avaliações de impacto. Monitorar e avaliar os processos de execução da política. Ex. eficiência, indicadores físicos e orçamentários, etc. Existe adequação entre os insumos/componentes e os resultados esperados da política? Ex. Metodologia de Modelo Lógico. Avaliação ex-ante A política proposta responde a um problema bem definido e relevante? Está claro o objetivo da ação do Estado? O desenho pode alcançar eficazmente este objetivo? 11 Programa de Financiamento Estudantil Problema – desigualdade no acesso ao Ensino Superior (ES)? Focalização - quem são os grupos de renda que possuem habilidade mas não acessam o ES por falta de renda e restrição ao crédito? Indicadores e evidências. Objetivo - aumentar a empregabilidade e a renda dos indivíduos desses grupos com o aumento da inserção no ES? O financiamento garante isso? Quais ações devem ser implantadas para garantir isso? Incentivos – há uma boa estrutura de incentivos? ... O diagnóstico de desigualdade no acesso ao ES se mantem? Cursos em determinadas instituições ou em determinados cursos geram os resultados esperados de melhora da empregabilidade e da renda? Existe uma teoria que relaciona os insumos e os resultados? Indicadores físicos e orçamentários, como proposto pelo PPA. Quantos contratos de financiamento foram firmados e qual o custo desses contratos? Houve aumento de orçamento e perda de escala? Monitoramento efetivo da entrega do produto, identificação e compreensão das ineficiências. Os resultados de aumento da inserção dos grupos elegíveis, da empregabilidade e da renda ocorreram devido ao programa de financiamento? Não basta entregar o produto, tem que gerar impacto.
  • 12. Institucionalização do Monitoramento e da Avaliação de Políticas Públicas  Instituição do Comitê de Monitoramento e Avaliação de Políticas Públicas Federais – CMAP por meio de Portaria Interministerial – DOU 08/04/2016  Objetivos:  aperfeiçoar políticas públicas, programas e ações do Poder Executivo federal para que alcancem melhores resultados; e  aprimorar a alocação de recursos e melhorar a qualidade do gasto público. Comissões/Grupos de M&A Temáticas (ex. Saúde, Educação) MF CGU Casa Civil MP Membros Titulares:  Ministro MP  Secretários  SOF, SPI e ASSEC/MPOG  SPE e STN/MF  SFC/CGU  SAM e SAG/Casa Civil Secretaria-executiva - GM/SE - MP • Estabelece Diretrizes • Define áreas e programas • Aprova planos de trabalho • Organiza e compartilha informações • Gestão dos resultados e da comunicação • Integração com o processo decisório Apoio Técnico: IPEA, IBGE, ENAP, ESAF 12
  • 13. Gestão de despesa pública no regime fiscal de médio prazo Arcabouço fiscal de médio prazo atual: • PPA não foca em projeções fiscais de cada programa e de sua consolidação; • LDO foca em projeções e metas macro-fiscais de médio prazo, mas meta é definhada anualmente, podendo ser alterada a cada ciclo orçamentário; MTEF: • Vai além de projeções macro-fiscais de médio prazo e listagem exaustiva de programas; • Conciliação das necessidades (estimativas bottom-up) com as restrições (estimativas top- down e regras fiscais). • CMAP:  avaliação contribui com a definição de custos, necessidades de aprimoramento e oportunidades de realocação de recursos.  Pode gerar insumos para as projeções e fornecer opções de conciliação entre as necessidades e restrições. 13
  • 14. Gestão de despesa pública no regime fiscal de médio prazo Sugestões para implementação inicial: • Gradual, em paralelo ao processo orçamentário legal atual;  O acompanhamento do novo processo já começa a gerar mudanças. • Alguma formalização da fase estratégica do orçamento, onde os estudos podem ser apresentados para os tomadores de decisão; • Aproveitar o exercício para iniciar a avaliação e revisão de despesas obrigatórias;  Em uma avaliação estratégica de médio prazo, o impacto positivo de ajustar despesas obrigatórias pode compensar o custo político necessário para fazê-lo. 14
  • 15. Muito obrigada! Fabiana Rodopoulos Coordenação-Geral de Estudos Econômico-Fiscais – CESEF Subsecretaria de Planejamento e Estatísticas Fiscais