Plantas medicinais e aplicação na industria

2.494 visualizações

Publicada em

Breve apresentação....

Publicada em: Educação
1 comentário
2 gostaram
Estatísticas
Notas
Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.494
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
3
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
86
Comentários
1
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Plantas medicinais e aplicação na industria

  1. 1. PLANTAS MEDICINAIS E APLICAÇÃO NA INDUSTRIA
  2. 2. Plantas Medicinais Definição: Planta Medicinal é qualquer planta que possua em um determinado órgão ou disperso por toda planta, substâncias ativas capazes de conferir ação terapêutica.
  3. 3. Princípios Ativos Definição: São classes de substâncias químicas, formadas a partir do metabolismo secundário de espécies vegetais, e que conferem ação farmacológica a espécies, denominadas Medicinais.
  4. 4. Tipos de Princípios Ativos 1. Óleos essenciais: • São substâncias orgânicas voláteis que quando submetidas ao calor evaporam com facilidade. • Atuam na planta atraindo insetos polinizadores, regulando a transpiração e intervindo com hormônios na polinização. • Produzidos por pêlos ou tricomas gladulares, cavidades secretoras, ductos e células de óleo. • São facilmente transportados pelo organismo, podendo inclusive atravessar a placenta, além de chegar ao leite materno. – EX: Mastruz (Chenopodium ambrosoides); Hortelã
  5. 5. Óleos essenciais Tricomas tectores (tt) e secretores (ts) de boldo, Plectranthus barbatus Andr. (Lamiaceae). Microscopia eletrônica de varredura.
  6. 6. Chenopodium ambrosoides Mentha sp
  7. 7. 2. Mucilagens • Todas as plantas as produzem e são metabolizadas para o crescimento e a reprodução ou armazenadas como reservas. • A fervura prolongada degrada as mucilagens em açúcares reduzindo ou eliminando sua atividade terapêutica. – EX: Babosa (Aloe vera); Tanchagem (Plantago major L.)
  8. 8. Aloe vera
  9. 9. 3. Saponinas • • Atuação das saponinas Uso na indútria Dioscorea macrostachya
  10. 10. 4. Taninos: • Sua presença nas plantas é facilmente percebida pela adstringência ao mastigar uma parte que os contém, como por exemplo, uma goiaba verde. • Os taninos possuem propriedades de precipitar proteínas, sendo responsável pelo curtimento de couros e peles. • São adstringentes, vasoconstritores e antidiarréicos. • EX: Goiaba (Psidium guajava )
  11. 11. Psidium guajava
  12. 12. 5. Flavonoides • Os flavonóides concentram-se mais na parte aérea das plantas. • Sua função biológica na planta está relacionada com a atração de insetos polinizadores e proteção contra os nocivos, infecções virais e fungicas. • Medicinalmente fortalece os vasos capilares, e são essenciais na absorção de vit c. • EX: Calêndula (Calendula officinalis L.); Arruda (Ruta graveolens)
  13. 13. • Ruta graveolens Calendula officinalis L
  14. 14. 6. Alcalóides • São substâncias de caráter básico que ocorrem naturalmente no reino vegetal. Localizam-se nas folhas, sementes, raízes e caules. • CUIDADO!! • Os nomes dos alcalóides muitas vezes são derivados das espécies onde foram isolados primeiro, como a nicotina presente no fumo (Nicotiana tabacum). • Atuam na planta como reguladores de crescimento, na proteção e síntese protéica. – EX: Confrei (Symphytum officinale L.); Papoula
  15. 15. Symphytum officinale L Papaver somninferum
  16. 16. Beladona (Atroppa belladona)
  17. 17. Cicuta (Conium maculatum)
  18. 18. Indústria Farmacêutica • Fitoterapia uso integral ou de constituintes- fitocomplexos • Alopáticos • Desenvolvimento de droga • Estudos 2 etapas
  19. 19. Indústria farmacêutica • 1ª estudos farmacológicos, pré- clínicos e toxicológicos, complementados com estudos clínicos e toxicologia humana. • 2ª estudo químico – isolamento químico e caracterização do princípio ativo
  20. 20. Indústria farmacêutica • Processo de aprovação- órgãos reguladores • Extração • Testes( farmacológicos, toxicológicos) • Aprovação da substância
  21. 21. • Jaborandi -Pilocarpus jaborandi pilocarpina -glaucoma. • Papoula -Papaver somniferum Morfina -analgésico Pó de ópio-analgésico Codeína-antitussígeno
  22. 22. Pilocarpus jaborandi
  23. 23. Indústria Química • Alfavaca (Ocimum selloi) -extrato metanólico repelente • Capim-limão(Cymbopogon citratus) óleo larvicida do Anopheles • Citronela do ceilão (Cymbopogon winterianus) repelente, desinfetante. Princ.ativo- citronelol, nerol, limoneno • Guiné (Petiveria alliacea) gorgulho Sitophillus zeamais • Mirra (Tetradenia riparia) repelente, larvicida, carrapato Rhipicephalus appendiculatus) • Malva de jerusalém (Perlagonium graveolens) princ ativo: geraniol, citronelol, linalol
  24. 24. Petiveria alliaceae Ocimum selloi Cymbopogon citratus Pelargonium graveolens Cymbopogon winterianus
  25. 25. Tetradenia riparia
  26. 26. Anopheles spp Sitophillus zeamais Rhipichephalus appendiculatus
  27. 27. Indústria Cosmética • Espécies mais conhecidas : andiroba, copaíba, castanha do pará • Empresa Avon, Natura, Boticário • Raiz de patchouli, pripioca, pataqueira, catinga de mulata. • Conferem aroma, consistência, princípios ativos.
  28. 28. Componentes de óleos essenciais de maior consumo • • • • • • • Pineno ( alecrim - Rosmarinus officinalis) Mentol ( hortelã - Mentha spp) Mirceno ( pinus - Pinus spp) Geraniol ( rosa - Rosa spp) Eucaliptol ( eucalipto - Eucalyptus spp) Ascaridol ( mastruz - Chenopodium ambrosioides) Cariofileno ( erva cidreira brasileira -Lippia alba)
  29. 29. Método de extração de óleo • Prensagem a frio (frutos-cítricos) • Turbodestilação( plantas que retém seiva) • Solvente
  30. 30. Indústria alimentícia Cúrcuma •Abacaxi/laranja Urucum,cúrcuma •Morango Carmim de cochonilha
  31. 31. Bixa orellana www.crodausa.com Genipa americana www.arara.fr

×