Teoria de piaget (slides)

2.621 visualizações

Publicada em

Trabalho realizado para a disciplina de Introdução a Psicologia do Desenvolvimento, ofertado para o curso de licenciatura em História da Universidade Federal de Sergipe.

Publicada em: Educação
0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
2.621
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
8
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
210
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Teoria de piaget (slides)

  1. 1. TEORIA DO DESENVOLVIMENTO SEGUNDO JEAN PIAGET UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DISCENTES: Daniela de Santana Batista; Débora Evelin Santos Rodrigues e Juliene Santos Oliveira INTRODUÇÃO À PSICOLOGIA DO DESENVOLVIMENTO
  2. 2. ROTEIRO DE APRESENTAÇÃO • Nas graduações e pós-graduações de Educação, são comuns a existência de disciplinas que abordam as Teorias de Aprendizagem. Dessa forma, essa apresentação visa argumentar sobre alguns pontos importantes da Teoria do Desenvolvimento segundo Piaget. APREDIZAGEM ≠ DESENVOLVIMENTO APREDIZAGEM: relacionada à aquisição de uma resposta particular, aprendida em função da experiência. DESENVOLVIMENTO: verdadeiro responsável pela aquisição de conhecimento.
  3. 3. JEAN - PIAGET Slide 3/10 • Renomado psicólogo e filósofo suíço (1896 – 1980), conhecido por seu trabalho pioneiro no campo da inteligência infantil. • Frequentou a Universidade de Neuchâtel, onde estudou Biologia e Filosofia. Recebeu seu doutorado em Biologia em 1918, aos 22anos de idade. • Em seu trabalho, Piaget identifica os quatro estágios de evolução mental de uma criança. Cada estágio é um período onde o pensamento e comportamento infantil é caracterizado por uma forma específica de conhecimento e raciocínio. • Desenvolveu diversos campos de estudos científicos: a psicologia do desenvolvimento, a teoria cognitiva e o que veio a ser chamado de epistemologia genética. • Morreu em Genebra, em 17 de setembro de 1980.
  4. 4. ESTÁGIOS COGNITIVOS SEGUNDOPIAGET Períodos Classificação/Idade 1º Sensório-motor (0 a 2 anos) 2º Pré-operatório (2 a 7 anos) 3º Operações concretas (7 a 11 ou 12 anos) 4º Operações formais (11 ou 12 anos em diante) Slide 4/10
  5. 5. FASE SENSÓRIO - MOTOR • O bebê começa a construir esquemas de ação para assimilar mentalmente o meio; • Marcado pela construção prática das noções de objeto, espaço, causalidade e tempo; ou seja, as noções de espaço – tempo são construídas através da ação; • Inteligência essencialmente prática; • Contato com o meio é direto e imediato, sem representação ou pensamento. Slide 5/10
  6. 6. FASE PRÉ - OPERATÓRIO • Capacidade de substituir um objeto ou acontecimento por uma representação, e esta substituição é possível, graças à função simbólica. • Este estágio é também muito conhecido como o estágio da Inteligência Simbólica. • Atividade sensório-motor não está esquecida ou abandonada, mas refinada e mais sofisticada • Ocorre uma crescente melhoria na sua aprendizagem, permitindo que a mesma explore melhor o ambiente, fazendo uso de mais e mais sofisticados movimentos e percepções intuitivas • A criança deste estágio: É egocêntrica, centrada em si mesma, e não consegue se colocar, abstratamente, no lugar do outro. Não aceita a ideia do acaso e tudo deve ter uma explicação (é fase dos "por quês"). Possui percepção global sem discriminar detalhes. Deixa se levar pela aparência sem relacionar fatos. Slide 6/10
  7. 7. FASE OPERATÓRIO - CONCRETO • Neste estágio a criança desenvolve noções de tempo, espaço, velocidade, ordem, casualidade; • Maior capacidade de descentração, buscando identidades e diferenças, além do percebido. • Deduz das ações percebidas, operações implícitas através do estabelecimento de relações, classificações e séries, sempre tendo em vista objetos concretos. • Desenvolvimento da reversibilidade, ou seja, a capacidade da representação de uma ação no sentido inverso de uma anterior, anulando a transformação observada. SLIDE 7/10
  8. 8. FASE OPERATÓRIO - FORMAL • Abstração total, não se limitando mais à representação imediata e nem às relações previamente existentes. • A criança é capaz de pensar logicamente, formular hipóteses e buscar soluções, sem depender mais só da observação da realidade. • as estruturas cognitivas da criança alcançam seu nível mais elevado de desenvolvimento e tornam-se aptas a aplicar o raciocínio lógico a todas as classes de problemas. • Diferenciação nítida entre o EU e o objeto. SLIDE 8/10
  9. 9. CONSIDERAÇÕES FINAIS • A teoria do desenvolvimento humano proposta por Piaget é essencialmente baseada na inteligência e na construção do conhecimento (Pádua, 2009) • A teoria de Piaget apresenta uma tendência hiperconstrutivista, destacando o papel estruturante do indivíduo. (Bock, Furtado, Teixeira - 2001) • Seu trabalho legitimou o estudo do pensamento infantil e contribuiu grandemente para uma nova área de pesquisa do desenvolvimento sócio-cognitivo. • Sua teoria também teve imenso impacto na educação, programas educacionais foram fundamentados nas descobertas de Piaget (BOCK et al, 1993). • Estudiosos apontaram que o desempenho em problemas piagetianos pode melhorar significativamente por meio de programas de treinamento, o que parece refutar o conceito de Piaget de que aprender por descoberta, em vez de instrução direta, seja a melhor forma de promover o crescimento intelectual. SLIDE 9/10
  10. 10. REFERÊNCIAS • BOCK, Ana Mercês Bahia; FURTADO, Odair; TEIXEIRA, Maria de Lourdes Trassi Teixeira. Psicologias: uma introdução ao Estudo de Psicologia. 13ª ed. Saraiva, 2001. • PÁDUA, Gelson Luiz Daldegan. A epistemologia genética de Jean Piaget. Revista FACEVV, nº 2 , p. 22-35, 2009. • MOREIRA, Marco Antônio; Teorias de Aprendizagens, EPU, São Paulo, 1995. Disponível em: http://www.infoescola.com/pedagogia/teoria-de-aprendizagem-de-piaget/ Acessado em 27.Jul.2015 às 11:24. • http://www.cerebromente.org.br/n08/mente/construtivismo/construtivismo.htm Acessado em 27.Jul.2015 às 13:28 http://www.portaleducacao.com.br/psicologia/artigos/53974/jean-Piaget-biografia Acessado em 22.Nov.2015 às 10:58 Slide 10/10

×