SlideShare uma empresa Scribd logo
Didática
Licenciatura em Pedagogia
Fundação CECIERJ/CEDERJ/UENF
Polo Bom Jesus do Itabapoana
AD1_1/2024
Grupo:
Andressa Neves Pereira Rosa da Silva – 23211080045
Mariane de Souza Padua Silva – 23211080077
Roberta André Azevedo Dias – 23211080287
Taís Ferreira Rezende – 23211080081
Vitória Ribeiro Ferreira do Nascimento – 23211080216
JEAN PIAGET
Trajetória do pensador
Teoria
Contribuições para a educação
hoje
JEAN WILLIAM FRITZ
PIAGET
1896 - 1980
Pai do construtivismo
Jean Piaget foi um psicólogo suíço, nasceu na cidade suíça de Neuchâtel, no dia
9 de agosto de 1896. Muito curioso e aplicado, publicou seu primeiro artigo aos
10 anos. Desde pequeno seu interesse pela natureza foi notório e certamente
fundamental para sua primeira escolha acadêmica.
Em1918 formou-se em Ciências Naturais pela Universidade de Neuchâtel.
No ano seguinte, casa-se com Valentine Châtenay, e com ela teve tem três
filhos. Foi a partir da observação do desenvolvimento de seus filhos que criou
grande parte de sua teoria.
Ele ficou famoso por suas teorias sobre o desenvolvimento cognitivo infantil.
Trajetória do pensador
Piaget dedicou sua vida a observar e estudar o comportamento das crianças, o
que o levou a desenvolver suas teorias revolucionárias. Piaget começou a
estudar filosofia e psicologia e viaja para Paris. Na capital francesa, ele se
aprofunda na psicologia infantil e, com isso, publica cinco obras relacionadas
com esse universo.
Foi em sua cidade natal que começa a lecionar nas áreas de psicologia, filosofia
e sociologia na Universidade de Neuchâtel. Logo depois, foi também professor
em Genebra, na Suíça, no Instituto Jean-Jacques Rousseau.
Jean Piaget faleceu em Genebra, no dia 16 de setembro de 1980, com 84 anos.
Até hoje, o chamado Método Piaget faz parte dos estudos acadêmicos nas áreas
da educação e psicologia.
Trajetória do pensador
Teoria
A teoria de Piaget se baseia na ideia de que as crianças constroem ativamente
seu conhecimento por meio da interação com o ambiente. Conhecida como
teoria do desenvolvimento tem como foco o desenvolvimento infantil.
Segundo ele: "A infância é o tempo de maior criatividade na vida de um ser
humano.“
Ancorada nos estudos sobre o desenvolvimento humano e cognitivo, a chamada
teoria cognitiva de Piaget foi denominada por ele próprio como “epistemologia
genética”. Sua teoria foi fundamental para o surgimento da corrente
construtivista.
Teoria
Defende que o indivíduo se desenvolve a partir da ação sobre o meio em que
está inserido, priorizando a princípio, os fatores biológicos que podem influenciar
seu desenvolvimento mental.
Segundo Piaget, a criança passa por quatro fases de desenvolvimento até
chegar na adolescência.
Esses estágios estão relacionados com a capacidade cognitiva do ser humano,
identificando-os como o sensório motor, o pré-operacional, o operacional
concreto e o operacional formal, cada um com características e marcos distintos.
ESTÁGIOS DO DESENVOLVIMENTO
Estágio Sensório-
Motor
(0 a 2 anos)
Estágio Pré-
operacional
(2 aos 7 anos)
Estágio das
operações
concretas
(7 aos 11 anos)
Estágio das
operações
formais
( 11 aos 14 anos)
Estágio sensório-motor
 Período entre 0 e 2 anos de idade.
 Piaget descreve “a passagem do caos ao cosmo”. A criança passa de uma
condição sem nada a uma possibilidade de exploração dos objetos.
 Começa a ocorrer a maturação do sistema nervoso, que estimula os reflexos
básicos dos bebês como levar objetos na boca ou jogar coisas no chão. Essa
interação reflete no aprimoramento neuronal, que já vai constituir
representações mentais e pensamentos (conceito progressivo).
 Com o tempo maturacional ocorrendo na criança e ela sendo estimulada, seus
movimentos reflexos passam a ser aperfeiçoados e adquirem habilidades.
Finalizando esse estágio.
Estágio pré-operatório
 Período entre 2 e 7 anos de idade.
 A marca desse período é a capacidade simbólica a qual a criança desenvolve: a
linguagem. Para Piaget, a linguagem é considerada como uma condição
necessária, mas não suficiente ao desenvolvimento.
 É nesse período que a criança consegue separar o conceito do objeto daquilo
que ele representa.
 Possui características bem peculiares, como o animismo, pensamentos
egocêntricos intelectual e social, e raciocínio transdutivo ou particular.
 Nesse período ocorrerem as interações interindividuais.
 A fase do faz de conta.
Estágio operatório concreto
 Período entre 7 e 11 anos de idade.
 A criança começa a pensar de forma lógica, mas ainda necessita da realidade
concreta. Começa a realizar operações mentalmente.
 Saída do pensamento transdutivo e o início do pensamento indutivo. Isso
significa que há uma interiorização da ação.
 Inicia o processo de reversibilidade, que será construído ao longo dos estágios
operatório concreto e formal .
 Abandono do pensamento egocêntrico para o pensamento sociável.
 Momentos que as coisas começam a “fazer sentido”.
Estágio operatório formal
 Período a partir dos 12 anos.
 Ampliar o alcançado nas fases anteriores.
 Consegue armar esquemas conceituais abstratos, e por meio deles executar
operações mentais dentro de princípios da lógica formal, além de elaborar e
testar suas hipóteses. É uma fase na qual já se alcança a abstração.
 Segundo Piaget, nessa fase, o indivíduo adquire a sua forma final de equilíbrio.
É importante ressaltar que o processo cognitivo passa por situações como a
estagnação. A melhor maneira de mantê-lo de forma dinâmica é desenvolvendo
o seu aprimoramento por meio de atividade mentais.
Contribuições para educação hoje
As contribuições de Piaget para a educação são imensas.
Sua teoria destaca a importância do aprendizado ativo e da adaptação do ensino ao
nível de desenvolvimento cognitivo dos alunos.
Ele enfatizou a importância do erro no processo de aprendizagem e a necessidade
de os alunos construírem ativamente seu conhecimento.
Estudou o raciocínio lógico- matemático, fundamental na escola mas não pode ser
ensinado, dependendo de uma estrutura de conhecimento da criança.
Dividiu o desenvolvimento da criança em etapas que devem ser respeitadas para um
trabalho mais eficiente do ponto de vista pedagógico. Nesta teoria o professor
assume um papel de suma importância, pois é ele quem cria os espaços,
disponibiliza materiais e faz a mediação da construção do conhecimento.
Referências bibliográficas
• LA TAILLE, Y. Prefácio. In: PIAGET, J. A construção do real na criança. 3. ed. São Paulo: Ática, 2003.
• RAPPAPORT, C. R. Modelo piagetiano. In: RAPPAPORT, C. R.; FIORI, V. da R.; DAVIS, C. Teorias do
desenvolvimento: conceitos fundamentais. São Paulo: EPU, 1981. v. 1. p. 51-75
• MENEZES, Pedro. Jean Piaget. Toda Matéria, [s.d.].
Disponível em: https://www.todamateria.com.br/jean-piaget/. Acesso em: 9 mar. 2024
• FRAZÃO, Dilva. Jean Piaget: Psicólogo e pesquisador em pedagogia. e biografia, 2023.
Disponível em: https://www.ebiografia.com/jean_piaget/. Acesso em: 06 mar. 2024.
• Os 4 estágios de Piaget: Entenda fases do desenvolvimento cognitivo. Ninhos do Brasil, 2021.
Disponível em: https://www.ninhosdobrasil.com.br/quais-sao-os-4-estagios-de-piaget. Acesso em: 09 mar. 2024.

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Bacterias
BacteriasBacterias
Arte como forma de pensamento
Arte como forma de pensamentoArte como forma de pensamento
Arte como forma de pensamento
Arianny Anghel
 
Cap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia HelenísticaCap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia Helenística
José Ferreira Júnior
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
Juliana Evelyn Dos Santos
 
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidadeTrabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
norivalfp
 
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurtteoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
Lucio Braga
 
éTica ambiental
éTica ambientaléTica ambiental
éTica ambiental
Emerson Andrade
 
Relacoes ecologicas modulo 9ano
Relacoes ecologicas modulo 9anoRelacoes ecologicas modulo 9ano
Relacoes ecologicas modulo 9ano
brandshrk
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
crisbassanimedeiros
 
Mundo Das Ideias de Platão
Mundo Das Ideias de PlatãoMundo Das Ideias de Platão
Mundo Das Ideias de Platão
Erika Bataglia
 
ESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURTESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURT
Marcioveras
 
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo ContemporaneoO Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
Hiatan Bicalho
 
Hormônios Vegetais
Hormônios VegetaisHormônios Vegetais
Hormônios Vegetais
Turma Olímpica
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
roberto mosca junior
 
5. A descoberta da célula
5. A descoberta da célula5. A descoberta da célula
5. A descoberta da célula
Rebeca Vale
 
Aula 04 - Platão e o mundo das idéias
Aula 04 - Platão e o mundo das idéiasAula 04 - Platão e o mundo das idéias
Aula 04 - Platão e o mundo das idéias
Claudio Henrique Ramos Sales
 
Transgênicos
TransgênicosTransgênicos
Transgênicos
Guellity Marcel
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
Larissa Fabris
 
Questionário microbiologia
Questionário microbiologiaQuestionário microbiologia
Questionário microbiologia
Inês Santos
 
6256 introducao a microbiologia
6256 introducao a microbiologia6256 introducao a microbiologia
6256 introducao a microbiologia
Flávia Fernandes
 

Mais procurados (20)

Bacterias
BacteriasBacterias
Bacterias
 
Arte como forma de pensamento
Arte como forma de pensamentoArte como forma de pensamento
Arte como forma de pensamento
 
Cap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia HelenísticaCap 4 - Filosofia Helenística
Cap 4 - Filosofia Helenística
 
Relações ecológicas
Relações ecológicasRelações ecológicas
Relações ecológicas
 
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidadeTrabalho de geografia tema sustentabilidade
Trabalho de geografia tema sustentabilidade
 
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurtteoria Crítica e Escola de Frankfurt
teoria Crítica e Escola de Frankfurt
 
éTica ambiental
éTica ambientaléTica ambiental
éTica ambiental
 
Relacoes ecologicas modulo 9ano
Relacoes ecologicas modulo 9anoRelacoes ecologicas modulo 9ano
Relacoes ecologicas modulo 9ano
 
3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas3 ano relações ecológicas
3 ano relações ecológicas
 
Mundo Das Ideias de Platão
Mundo Das Ideias de PlatãoMundo Das Ideias de Platão
Mundo Das Ideias de Platão
 
ESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURTESCOLA DE FRANKFURT
ESCOLA DE FRANKFURT
 
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo ContemporaneoO Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
O Espaço Urbano do Mundo Contemporaneo
 
Hormônios Vegetais
Hormônios VegetaisHormônios Vegetais
Hormônios Vegetais
 
Surgimento da Sociologia
Surgimento da SociologiaSurgimento da Sociologia
Surgimento da Sociologia
 
5. A descoberta da célula
5. A descoberta da célula5. A descoberta da célula
5. A descoberta da célula
 
Aula 04 - Platão e o mundo das idéias
Aula 04 - Platão e o mundo das idéiasAula 04 - Platão e o mundo das idéias
Aula 04 - Platão e o mundo das idéias
 
Transgênicos
TransgênicosTransgênicos
Transgênicos
 
Bactérias
BactériasBactérias
Bactérias
 
Questionário microbiologia
Questionário microbiologiaQuestionário microbiologia
Questionário microbiologia
 
6256 introducao a microbiologia
6256 introducao a microbiologia6256 introducao a microbiologia
6256 introducao a microbiologia
 

Semelhante a Jean Piaget - Trajetória, teoria e contribuições para educação.

Psicologia da edc.
Psicologia da edc.Psicologia da edc.
Psicologia da edc.
Regina Oliveira
 
Avaliação a distância (Didática)........
Avaliação a distância (Didática)........Avaliação a distância (Didática)........
Avaliação a distância (Didática)........
marinetebarretoqueir
 
Recurso Educacional - Jean Piaget.pdf
Recurso Educacional - Jean Piaget.pdfRecurso Educacional - Jean Piaget.pdf
Recurso Educacional - Jean Piaget.pdf
ThssiaMarins
 
Jean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptxJean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptx
LauraBarbosa73
 
Introdução as teorias de jean piaget
Introdução as teorias de  jean  piagetIntrodução as teorias de  jean  piaget
Introdução as teorias de jean piaget
Rubens Junior
 
AD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptx
AD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptxAD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptx
AD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptx
AlineGomes255422
 
JEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdf
JEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdfJEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdf
JEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdf
DAYNACON DE OLIVEIRA
 
AD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptx
AD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptxAD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptx
AD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptx
JoyceDeSFerreira
 
Biografia de jean piaget
Biografia de jean piagetBiografia de jean piaget
Biografia de jean piaget
veralicepeq
 
AD1 2023.02 DIDÁTICA.pdf
AD1 2023.02 DIDÁTICA.pdfAD1 2023.02 DIDÁTICA.pdf
AD1 2023.02 DIDÁTICA.pdf
ilcilaine Sobrenome
 
Gean Piaget o gênio Henrique A. G.
Gean Piaget o gênio Henrique A. G.    Gean Piaget o gênio Henrique A. G.
Gean Piaget o gênio Henrique A. G.
raimundoxexe
 
Artigo publicado
Artigo publicadoArtigo publicado
Artigo publicado
Angela Pelaes
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
ADRIANA BECKER
 
Jean Piaget
Jean Piaget Jean Piaget
Jean Piaget
KarineVitoria4
 
trabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdftrabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdf
KarenVictoria14
 
ED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdf
ED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdfED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdf
ED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdf
ThatianeRangel
 
trabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdftrabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdf
KarenVictoria14
 
trabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdftrabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdf
KarenVictoria14
 
Didática -Piaget
Didática -PiagetDidática -Piaget
Didática -Piaget
EdirFigueiraDiniz
 
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
PROFIGESTÃO - Profissionais em Gestão de Empresas e Pessoas
 

Semelhante a Jean Piaget - Trajetória, teoria e contribuições para educação. (20)

Psicologia da edc.
Psicologia da edc.Psicologia da edc.
Psicologia da edc.
 
Avaliação a distância (Didática)........
Avaliação a distância (Didática)........Avaliação a distância (Didática)........
Avaliação a distância (Didática)........
 
Recurso Educacional - Jean Piaget.pdf
Recurso Educacional - Jean Piaget.pdfRecurso Educacional - Jean Piaget.pdf
Recurso Educacional - Jean Piaget.pdf
 
Jean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptxJean Piaget.pptx
Jean Piaget.pptx
 
Introdução as teorias de jean piaget
Introdução as teorias de  jean  piagetIntrodução as teorias de  jean  piaget
Introdução as teorias de jean piaget
 
AD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptx
AD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptxAD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptx
AD 1-DIDÁTICA-Jean Piaget.pptx
 
JEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdf
JEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdfJEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdf
JEAN PIAGET E SUAS CONTRIBUIÇÕES PARA A EDUCAÇÃO.pdf
 
AD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptx
AD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptxAD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptx
AD1 2023.2 DE DIDÁTICA JEAN-PIAGET.pptx
 
Biografia de jean piaget
Biografia de jean piagetBiografia de jean piaget
Biografia de jean piaget
 
AD1 2023.02 DIDÁTICA.pdf
AD1 2023.02 DIDÁTICA.pdfAD1 2023.02 DIDÁTICA.pdf
AD1 2023.02 DIDÁTICA.pdf
 
Gean Piaget o gênio Henrique A. G.
Gean Piaget o gênio Henrique A. G.    Gean Piaget o gênio Henrique A. G.
Gean Piaget o gênio Henrique A. G.
 
Artigo publicado
Artigo publicadoArtigo publicado
Artigo publicado
 
Jean piaget
Jean piagetJean piaget
Jean piaget
 
Jean Piaget
Jean Piaget Jean Piaget
Jean Piaget
 
trabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdftrabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdf
 
ED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdf
ED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdfED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdf
ED1979DC-81D4-4CB5-AD72-C178288CE160.pdf
 
trabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdftrabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdf
 
trabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdftrabalhao de Didática.pdf
trabalhao de Didática.pdf
 
Didática -Piaget
Didática -PiagetDidática -Piaget
Didática -Piaget
 
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
A Psicologia Escolar (Conceitos, Desenvolvimento e Desafios)
 

Último

gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
Maria das Graças Machado Rodrigues
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
Falcão Brasil
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
Falcão Brasil
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Luiz C. da Silva
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Luzia Gabriele
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
valdeci17
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
Marcelo Botura
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Bibliotecas Escolares AEIDH
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
Manuais Formação
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Falcão Brasil
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
Estuda.com
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
ProfessoraSilmaraArg
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
LuizHenriquedeAlmeid6
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Falcão Brasil
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Falcão Brasil
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
Falcão Brasil
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Falcão Brasil
 

Último (20)

gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdfgestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
gestão_de_conflitos_no_ambiente_escolar.pdf
 
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdfA Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
A Atuação das Forças Armadas na Garantia da Lei e da Ordem (GLO).pdf
 
VIAGEM AO PASSADO -
VIAGEM AO PASSADO                        -VIAGEM AO PASSADO                        -
VIAGEM AO PASSADO -
 
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdfA Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
A Industria Brasileira de Defesa - Situação Atual e Perspectivas de Evolução.pdf
 
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da TerraUma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
Uma Breve História da Origem, Formação e Evolução da Terra
 
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsxOceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
Oceano, Fonte de Vida e Beleza Maria Inês Aroeira Braga.ppsx
 
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdfIntrodução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
Introdução ao filme Divertida Mente 2 em pdf
 
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?O que é  o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
O que é o programa nacional de alimentação escolar (PNAE)?
 
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
Boletim informativo - Contacto - julho de 2024
 
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
UFCD_7224_Prevenção de acidentes em contexto domiciliário e institucional_índ...
 
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdfOs Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
Os Setores Estratégicos da END - O Setor Cibernético.pdf
 
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptxSlides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
Slides Lição 4, CPAD, O Encontro de Rute com Boaz, 3Tr24.pptx
 
Festa dos Finalistas .
Festa dos Finalistas                    .Festa dos Finalistas                    .
Festa dos Finalistas .
 
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
17 Coisas que seus alunos deveriam saber sobre TRI para melhorar sua nota no ...
 
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdfAula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
Aula 3 CURSO LETRANDO (classes gramaticais).pdf
 
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptxSlides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
Slides Lição 3, Betel, A relevância da Igreja no cumprimento de sua Missão.pptx
 
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdfMarinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
Marinha do Brasil (MB) Politíca Naval.pdf
 
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdfOrganograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
Organograma do Ministério da Defesa (MD).pdf
 
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdfA Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
A Guerra do Presente - Ministério da Defesa.pdf
 
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdfGeotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
Geotecnologias Aplicadas na Gestão de Riscos e Desastres Hidrológicos.pdf
 

Jean Piaget - Trajetória, teoria e contribuições para educação.

  • 1. Didática Licenciatura em Pedagogia Fundação CECIERJ/CEDERJ/UENF Polo Bom Jesus do Itabapoana
  • 2. AD1_1/2024 Grupo: Andressa Neves Pereira Rosa da Silva – 23211080045 Mariane de Souza Padua Silva – 23211080077 Roberta André Azevedo Dias – 23211080287 Taís Ferreira Rezende – 23211080081 Vitória Ribeiro Ferreira do Nascimento – 23211080216
  • 3. JEAN PIAGET Trajetória do pensador Teoria Contribuições para a educação hoje
  • 4. JEAN WILLIAM FRITZ PIAGET 1896 - 1980 Pai do construtivismo
  • 5. Jean Piaget foi um psicólogo suíço, nasceu na cidade suíça de Neuchâtel, no dia 9 de agosto de 1896. Muito curioso e aplicado, publicou seu primeiro artigo aos 10 anos. Desde pequeno seu interesse pela natureza foi notório e certamente fundamental para sua primeira escolha acadêmica. Em1918 formou-se em Ciências Naturais pela Universidade de Neuchâtel. No ano seguinte, casa-se com Valentine Châtenay, e com ela teve tem três filhos. Foi a partir da observação do desenvolvimento de seus filhos que criou grande parte de sua teoria. Ele ficou famoso por suas teorias sobre o desenvolvimento cognitivo infantil. Trajetória do pensador
  • 6. Piaget dedicou sua vida a observar e estudar o comportamento das crianças, o que o levou a desenvolver suas teorias revolucionárias. Piaget começou a estudar filosofia e psicologia e viaja para Paris. Na capital francesa, ele se aprofunda na psicologia infantil e, com isso, publica cinco obras relacionadas com esse universo. Foi em sua cidade natal que começa a lecionar nas áreas de psicologia, filosofia e sociologia na Universidade de Neuchâtel. Logo depois, foi também professor em Genebra, na Suíça, no Instituto Jean-Jacques Rousseau. Jean Piaget faleceu em Genebra, no dia 16 de setembro de 1980, com 84 anos. Até hoje, o chamado Método Piaget faz parte dos estudos acadêmicos nas áreas da educação e psicologia. Trajetória do pensador
  • 7. Teoria A teoria de Piaget se baseia na ideia de que as crianças constroem ativamente seu conhecimento por meio da interação com o ambiente. Conhecida como teoria do desenvolvimento tem como foco o desenvolvimento infantil. Segundo ele: "A infância é o tempo de maior criatividade na vida de um ser humano.“ Ancorada nos estudos sobre o desenvolvimento humano e cognitivo, a chamada teoria cognitiva de Piaget foi denominada por ele próprio como “epistemologia genética”. Sua teoria foi fundamental para o surgimento da corrente construtivista.
  • 8. Teoria Defende que o indivíduo se desenvolve a partir da ação sobre o meio em que está inserido, priorizando a princípio, os fatores biológicos que podem influenciar seu desenvolvimento mental. Segundo Piaget, a criança passa por quatro fases de desenvolvimento até chegar na adolescência. Esses estágios estão relacionados com a capacidade cognitiva do ser humano, identificando-os como o sensório motor, o pré-operacional, o operacional concreto e o operacional formal, cada um com características e marcos distintos.
  • 9. ESTÁGIOS DO DESENVOLVIMENTO Estágio Sensório- Motor (0 a 2 anos) Estágio Pré- operacional (2 aos 7 anos) Estágio das operações concretas (7 aos 11 anos) Estágio das operações formais ( 11 aos 14 anos)
  • 10. Estágio sensório-motor  Período entre 0 e 2 anos de idade.  Piaget descreve “a passagem do caos ao cosmo”. A criança passa de uma condição sem nada a uma possibilidade de exploração dos objetos.  Começa a ocorrer a maturação do sistema nervoso, que estimula os reflexos básicos dos bebês como levar objetos na boca ou jogar coisas no chão. Essa interação reflete no aprimoramento neuronal, que já vai constituir representações mentais e pensamentos (conceito progressivo).  Com o tempo maturacional ocorrendo na criança e ela sendo estimulada, seus movimentos reflexos passam a ser aperfeiçoados e adquirem habilidades. Finalizando esse estágio.
  • 11. Estágio pré-operatório  Período entre 2 e 7 anos de idade.  A marca desse período é a capacidade simbólica a qual a criança desenvolve: a linguagem. Para Piaget, a linguagem é considerada como uma condição necessária, mas não suficiente ao desenvolvimento.  É nesse período que a criança consegue separar o conceito do objeto daquilo que ele representa.  Possui características bem peculiares, como o animismo, pensamentos egocêntricos intelectual e social, e raciocínio transdutivo ou particular.  Nesse período ocorrerem as interações interindividuais.  A fase do faz de conta.
  • 12. Estágio operatório concreto  Período entre 7 e 11 anos de idade.  A criança começa a pensar de forma lógica, mas ainda necessita da realidade concreta. Começa a realizar operações mentalmente.  Saída do pensamento transdutivo e o início do pensamento indutivo. Isso significa que há uma interiorização da ação.  Inicia o processo de reversibilidade, que será construído ao longo dos estágios operatório concreto e formal .  Abandono do pensamento egocêntrico para o pensamento sociável.  Momentos que as coisas começam a “fazer sentido”.
  • 13. Estágio operatório formal  Período a partir dos 12 anos.  Ampliar o alcançado nas fases anteriores.  Consegue armar esquemas conceituais abstratos, e por meio deles executar operações mentais dentro de princípios da lógica formal, além de elaborar e testar suas hipóteses. É uma fase na qual já se alcança a abstração.  Segundo Piaget, nessa fase, o indivíduo adquire a sua forma final de equilíbrio. É importante ressaltar que o processo cognitivo passa por situações como a estagnação. A melhor maneira de mantê-lo de forma dinâmica é desenvolvendo o seu aprimoramento por meio de atividade mentais.
  • 14. Contribuições para educação hoje As contribuições de Piaget para a educação são imensas. Sua teoria destaca a importância do aprendizado ativo e da adaptação do ensino ao nível de desenvolvimento cognitivo dos alunos. Ele enfatizou a importância do erro no processo de aprendizagem e a necessidade de os alunos construírem ativamente seu conhecimento. Estudou o raciocínio lógico- matemático, fundamental na escola mas não pode ser ensinado, dependendo de uma estrutura de conhecimento da criança. Dividiu o desenvolvimento da criança em etapas que devem ser respeitadas para um trabalho mais eficiente do ponto de vista pedagógico. Nesta teoria o professor assume um papel de suma importância, pois é ele quem cria os espaços, disponibiliza materiais e faz a mediação da construção do conhecimento.
  • 15. Referências bibliográficas • LA TAILLE, Y. Prefácio. In: PIAGET, J. A construção do real na criança. 3. ed. São Paulo: Ática, 2003. • RAPPAPORT, C. R. Modelo piagetiano. In: RAPPAPORT, C. R.; FIORI, V. da R.; DAVIS, C. Teorias do desenvolvimento: conceitos fundamentais. São Paulo: EPU, 1981. v. 1. p. 51-75 • MENEZES, Pedro. Jean Piaget. Toda Matéria, [s.d.]. Disponível em: https://www.todamateria.com.br/jean-piaget/. Acesso em: 9 mar. 2024 • FRAZÃO, Dilva. Jean Piaget: Psicólogo e pesquisador em pedagogia. e biografia, 2023. Disponível em: https://www.ebiografia.com/jean_piaget/. Acesso em: 06 mar. 2024. • Os 4 estágios de Piaget: Entenda fases do desenvolvimento cognitivo. Ninhos do Brasil, 2021. Disponível em: https://www.ninhosdobrasil.com.br/quais-sao-os-4-estagios-de-piaget. Acesso em: 09 mar. 2024.