SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 15
ASVIAGENSDEGULLIVER
De Jonathan Swift
UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE
DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA
HISTÓRIA MODERNA II
PROF.º FÁBIO MAZA
DISCENTES
DÉBORA EVELIN SANTOS RODRIGUES
GREGORY ZAGO SILVA
MARISE ISABEL DANTAS SOUZA
STEFANNY GRAZIELLE SILVA FLORENCIO
THAIS SOUZA DOS SANTOS
O AUTOR E SUA OBRA
 Jonathan Swift nasceu em Dublin no dia 30 de
novembro de 1667, e veio a falecer aos 78 anos na sua cidade
natal em 19 de outubro de 1745, foi um escritor anglo-irlandês.
Swift viveu nos anos de transição entre o feudalismo e os
primeiros sinais da revolução industrial.
 Gulliver's Travels (1726, alterado em 1735),
oficialmente Travels into Several Remote Nations of the World.
In Four Parts. By Lemuel Gulliver, First a Surgeon, and then a
Captain of Several Ships e traduzido para o português como As
Viagens de Gulliver, é um romance satírico.
 Essa história, que é um livro de viagens, é considerada uma
sátira aos livros de viagens e aos romances de cavalaria, assim
como Dom Quixote, é um dos marcos inicial da ficção científica.
 O autor transmite, através do texto, um olhar sobre o homem,
suas instituições, seu apego irracional ao poder, além de criticar a
vida política e social da Inglaterra, as fraquezas e hipocrisias
tanto de whigs quanto de tories.
CONTEXTO HISTÓRICO
 Na época em que a obra foi escrita, o Reino
Unido da Grã-Bretanha era formado pela
Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda,
encontrava-se sob o comando do inglês
George III, que mantinha acirradas brigas
com a França.
 Os irlandeses não tinham os mesmos
tratamentos dos demais povos, porque a sua
população era de origem celtas e sua
religião era o catolicismo, tinham o direito
de votar por serem católicos, mas não
podiam assumir cargos públicos.
A Inglaterra já vivera o movimento puritano
que desembocou em guerra civil e na
república revolucionária (1649 - 1660), sob
a liderança de Cromwell.
 Havia dois grupos políticos: Tories: nome do
grupo que deu origem ao Partido Conservador e
Whigs: nome do grupo que originou o Partido
Liberal.
Retrato por Allan Ramsay, c. 1762
Rei do Reino Unido da Grã-Bretanha
e Irlanda
Rei de Hanôver e Duque de
Brunsvique
1ª PARTE – VIAGEM A LILIPUTE
 A estrutura geral do texto é narrativa,
intercalada com períodos de descrições
minuciosas e de diálogos, o que alimenta a
imaginação do leitor e faz com que a ficção se
torne tão convincente quanto um fato real.
 Blefuscu e Lilipute são sátiras,
respectivamente, da França e Inglaterra no
começo do século XVIII.
 Existiam dois grupos em disputa, os
ostramecksan e os slamescksan. Aqueles
primeiros defendiam o uso de sapatos com
saltos altos, estes últimos sustentavam que a
constituição determinava que se usassem saltos
baixos .
 Personagens Principais: Sr. Lemuel Gulliver,
Golbasto Mormarem Evlane Gurdilo Mully Ully
Gue, Skyresh Bolgolam, Flimnap;
 Secundários: Sr. Bates, Srta. Mary Borton,
William Prichard, Limtoc, Lalcon, Balmuff.
Análise da 1ª viagem
 O autor se utiliza de muito humor em relação as críticas às desigualdades sociais e ridiculariza o
preconceito das sociedades que discriminam pessoas por motivos estúpidos, como no caso de Lilipute,
em que os cidadãos se diferem pelo tamanho dos saltos de seus sapatos.
 A partir desta sátira, Swift denuncia os absurdos políticos da Inglaterra, às tramas que aconteciam nos
palácios, o pouco caso para com os assuntos urgentes da política, às picuinhas e o modo com que a
Inglaterra era intolerante com os que pensavam contra os seus ideais, levando, assim, nações inteiras à
guerra.
 O autor se utiliza da rixa entre Lilipute e Blefuscu, vizinhos e semelhantes em tamanho, para criticar
as guerras europeias, principalmente entre Inglaterra e França. Através dos relatos contidos nesta
viagem, Swift demonstrou a realidade inglesa e francesa da época.
Swift fez uma paródia referindo-se aos whigs e tories ingleses, isto é, liberais e conservadores. Os
ministros do imperador usavam saltos baixos.
2ª PARTE – VIAGEM A BROBDINGNAG
 Personagens Principais:
Gildrig – Como Gulliver foi chamando na terra dos gigantes.
Glumdalclith ou Amazinha – Filha do Gigante, uma menina
de nove anos, esperta para a idade, muito perita na agulha (boa
costureira). Carinhosa, amiga e protetora inseparável de
Gulliver.
Grilbrig – O Fazendeiro. Pai da Amazinha, homem
ganancioso, ganhava dinheiro com as apresentações de
Gulliver. Quando Gulliver adoece, ele o vende para a rainha de
Brobdingnag.
 Personagens Secundários:
Rainha – Se dedicava as coisas fúteis do reino, considerava
Gulliver uma criatura inteligente que servia para distraí-la.
Rei – Possuía grande sabedoria, mantinha longas conversas
com Gulliver a respeito da Inglaterra.
O anão da corte – Era o menor adulto do país, com
apenas nove metros de altura, proferia palavras
irônicas a respeito do tamanho de Gulliver, inveja-o,
pois havia perdido, para ele, a preferência da corte.
ANÁLISE DA 2ª VIAGEM
 Em Brobdingnag a razão era o motivo da obediência das leis, e não a força. Na sociedade de
Brobdingnag não há espaço para a igualdade. Ela se organiza como que em degraus.
A sátira nessa segunda viagem é parecida com a primeira, mas pode ser vista com um ponto de vista
diferente, pois em Lilipute, como ele é o “gigante”, podendo observar a mesquinhez de cima e, em
Brobdingnag, sendo ele o “anão”, pode encarar sua própria insignificância.
 Swift aproveita para tratar de sua repulsa pelo corpo humano e seus defeitos. Faz uma análise
dialética do mundo aumentando tudo desproporcionalmente. É nessa terra, Brobdingnag, que até um
seio feminino se torna asqueroso em sua proporção gigantesca, com texturas e manchas invisíveis aos
olhos dos gigantes
 No trecho em que Gulliver conversa com o Rei, este faz uma crítica sobre os usos e costumes dos
ingleses, deixando margem para supor que a Inglaterra não tem competência para escolher seus
representantes, facilmente seduzidos por somas de dinheiro ou propostas de vantagens e troca de
favores.
3ª PARTE - VIAGEM A LAPÚCIA, AOS BALNIBARBOS, A
LUGGNAGG, A GLUBBDUBRIB E AO JAPÃO
 Personagens Principais
O Rei – Como restante dos habitantes, dava
importância ao estudo da matemática e da música.
Munodi – Pessoa de primeira categoria. Foi governdor
de Lagado, capital de Balnibarbos, durante alguns anos.
Os Batedores – principal função era despertar o Rei
como os habitantes com os balões a fim de trazê-los ao
assunto atual.
 Glubbdudrib – (próxima cidade a ser visitada por
Gulliver) Ilha dos feiticeiros ou mágicos.
O Rei – Era mágico, invocava os espectros dos
mortos para servi-lo durante 24 horas. Atencioso
respondia para Gulliver todas as indagações feitas
sobre sua cidade.
 Luggnagg – Terra dos Imortais
Características Gerais – Povo cortês e generoso,
tratam polidamente os estrangeiros. Nasciam muito
raramente, primeiro com uma mancha vermelha e
circular na testa (sinal de ser imortal). Essa marca
aumentava e mudava de cor com o passar do tempo
que seria chamado Struldibrugs.
ANÁLISE 3ª VIAGEM
 Lapúcia - uma ilha flutuante de sábios que fica acima do continente de Balnibarbos; Balnibardo -
terra de cientistas malsucedidos; Glubbdudrib – (próxima cidade a ser visitada por Gulliver) Ilha
dos feiticeiros ou mágicos e Luggnagg – Terra dos Imortais.
 Satiriza os cientistas e filósofos dedicados às altas pesquisas científicas, sem nenhuma
preocupação com a sua aplicação na prática, levando-os a viverem como verdadeiros tolos. Ao
compor os sábios de Lapúcia, Swift faz um ataque direto à valorização da razão pelo iluminismo,
apontando como seriam as universidades e o grau de alienação que o mundo acadêmico poderia
chegar. A academia de Lagado é uma alusão a Royal Society, porque na época havia uma grande
crítica quanto às pesquisas ali desenvolvidas e sua aplicabilidade.
 Swift apresenta ironicamente um dos maiores desejos da humanidade, enganar a morte, viver
para sempre. Desde os alquimistas a tradição cientifica busca alongar a vida, porém o autor toca o
ponto central da questão: não querem o poder de não morrer, querem ser jovens para sempre.
4ª PARTE -VIAGEM AO PAÍS DOS HUYHNHMNS
Amo – Amigo de Gulliver. Cavalo com
características humanas, dotado de fala, é
ele quem ensina a Gulliver as primeiras
palavras da terra dos cavalos.
Huyhnhmns – Cavalos falantes, dotados
de raciocínio e atitudes humanas.
Yahoos – Seres com características
humanas com o comportamento
irracional. Tinham a cabeça e o peito
coberto por pelos grossos, crespos em
alguns e lisos em outros.
ANÁLISE 4ª VIAGEM
 O ponto de vista é o de um animal racional que vê a raça humana inteira como irracional e bestial. Mostra a
enorme superioridade dos equinos em relação aos homens;
 Essa parte contém a sátira mais ‘pesada’ de Swift, com a descrição dos Yahoos o autor demonstra toda a
degeneração da raça humana. Fazendo uso da ironia coloca os cavalos no poder e como os governantes ideais,
logo os animais mais domesticados e mais encontrados nas cidades da época. Era o principal meio de
transporte, esses animais não são muito prezados pela sua inteligência e sim pela sua força.
Swift também demonstra com essa alegoria que qualquer animal é mais capaz de governar um país que os
humanos. Os animais não têm as fraquezas e falhas humanas. Que mesmo o mais simples dos animais triunfa
nessa tarefa. A espécie humana não tem a capacidade de governar em favor do comum, as particularidades
aparecem, desolando toda a população.
 As justaposições dos costumes Huyhnhmns e os europeus ou os ingleses deixam essas diferenças em
evidência, levando o leitor a refletir sobre as grandes ações tomadas pela corte e também ações do dia a dia
tomadas pela população.
CURIOSIDADES
A obra, além de inspirar atualmente o cinema, que lançou recentemente o filme “As Viagens de Gulliver”, já
inspirara fabricantes de brinquedos em épocas passadas.
uma banda de rock de Los Angeles denominada “No More Kings” (Não há mais reis), também inspirou-se
na obra de Gulliver para compor uma letra musical chamada “ Leaving Lilliput” (Deixando Lilliput). A banda
é conhecida por suas frequentes referências a figuras da cultura pop.
O compositor alemão Georg Philipp Telemann fez uma suíte n º Violinos, um "Gulliver Suite." Os Cinco
Primeiros Movimentos São "Intrada", "Chaconne da liliputianos", "Gigue da Brobdingnagians", "Daydreams
da Laputians e flappers que lhes estão associadas", e "Loure dos Houyhnhnms bem-educados e dança
selvagem do indomável Yahoos . "Telemann compos ESSE suíte in 1728, apenas do Dois Anos apos uma
Publicação do Livro. Recentemente, Uma version Eclética dessa suíte FOI Composta e gravada (2008) Pelo
músico e Produtor italiano Andrea Ascolini
Gulliver's Travels foi adaptado várias vezes para filmes, televisão e rádio: a primeira adaptação para o cinema
foi realizada por Georges Méliès e a versão mais recente do filme foi em 2010 estrelado pelo ator norte-
americano Jack Black
CONT. CURIOSIDADES
Na 'Sereno, um álbum do cantor pop
espanhol Miguel Bosé, tem uma
música em referência a Gulliver
intitulado 'Gullever.
 Algumas imagens:
Cartaz do filme (2010)
Marca dos brinquedos
Gulliver
REFERÊNCIAS
 SWIFT, Jonathan. Viagens de Gulliver. Col. Os Imortais da Literatura Universal nº 22. São Paulo: Editora Abril,
1971. 276 p.
 Biografia do autor. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jonathan_Swift acessado em 18 set.2016
 As Viagens de Gulliver. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/As_Viagens_de_Gulliver acessado em 18
set. 2016
 Leitura interpretativa da obra “As Viagens de Gulliver” disponível em: http://files.educacao-sem-
fronteiras.webnode.com/2000000466788f68827/Trabalho%20Gulliver%20OFICIAL%C3%8DSSIMO.pdf
acessado 28 set. 2016 [recurso eletrônico]
MACHADO & VIANA. Um Discurso da Desigualdade Social em Viagens de Gulliver, de Swift disponível em:
https://view.officeapps.live.com/op/view.aspx?src=http://www.ufsj.edu.br/portalrepositorio/File/revistalapip/macha
do_viana_artigo.doc acessado 05 set. 2016 [recurso eletrônico]
VIEIRA, Adriana Silene. Viagens de Gulliver ao Brasil: estudos as adaptações de Gulliver's Travels por Carlos
Jansen e Monteiro Lobato disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000320939
acessado 05 set. 2016

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
Paulo Portelada
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
vermar2010
 
Oração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativaOração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativa
António Fernandes
 
Powerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livroPowerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livro
Cristina Marcelino
 
O principezinho - resumo
O principezinho - resumoO principezinho - resumo
O principezinho - resumo
sofiasimao
 
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientificoConhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
anabelamatosanjos
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
Lurdes Augusto
 

Mais procurados (20)

Orações coordenadas e subordinadas esquema
Orações coordenadas e subordinadas   esquemaOrações coordenadas e subordinadas   esquema
Orações coordenadas e subordinadas esquema
 
Valor modal.pptx
Valor modal.pptxValor modal.pptx
Valor modal.pptx
 
Cantigas de amigo
Cantigas de amigoCantigas de amigo
Cantigas de amigo
 
Singularidades de uma rapariga loura
Singularidades de uma rapariga louraSingularidades de uma rapariga loura
Singularidades de uma rapariga loura
 
Sermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixesSermão de santo antónio aos peixes
Sermão de santo antónio aos peixes
 
livro filosofia soluções.pdf
livro filosofia soluções.pdflivro filosofia soluções.pdf
livro filosofia soluções.pdf
 
Esquema rimatico e versos
Esquema rimatico e versosEsquema rimatico e versos
Esquema rimatico e versos
 
Oração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativaOração subordinada adjetiva relativa
Oração subordinada adjetiva relativa
 
Powerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livroPowerpoint apresentação de livro
Powerpoint apresentação de livro
 
Erros meus, má fortuna, amor ardente
Erros  meus, má fortuna, amor ardenteErros  meus, má fortuna, amor ardente
Erros meus, má fortuna, amor ardente
 
Pronome em adjacencia_verbal
Pronome em adjacencia_verbalPronome em adjacencia_verbal
Pronome em adjacencia_verbal
 
Predicativo do complemento direto
Predicativo do complemento diretoPredicativo do complemento direto
Predicativo do complemento direto
 
O principezinho - resumo
O principezinho - resumoO principezinho - resumo
O principezinho - resumo
 
Texto de opinião
Texto de opiniãoTexto de opinião
Texto de opinião
 
11º b final
11º b   final11º b   final
11º b final
 
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientificoConhecimento vulgar e conhecimento cientifico
Conhecimento vulgar e conhecimento cientifico
 
Posições de pontos, retas e planos
Posições de pontos, retas e planosPosições de pontos, retas e planos
Posições de pontos, retas e planos
 
Cepticismo
CepticismoCepticismo
Cepticismo
 
Texto dramático - características
Texto dramático - característicasTexto dramático - características
Texto dramático - características
 
Auto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O fradeAuto da barca do inferno- O frade
Auto da barca do inferno- O frade
 

Semelhante a As viagens de Gulliver de Jonathan Swift

Viagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.ppt
Viagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.pptViagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.ppt
Viagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.ppt
Ana Soares
 
História, cultura e sociedade
História, cultura e sociedadeHistória, cultura e sociedade
História, cultura e sociedade
Edpositivo
 
Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013
Andreia1987
 
Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013
Andreia1987
 
A Morte do Palhaço
A Morte do PalhaçoA Morte do Palhaço
A Morte do Palhaço
José Alves
 
Novelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e HumanismoNovelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e Humanismo
CrisBiagio
 

Semelhante a As viagens de Gulliver de Jonathan Swift (20)

Diálogo de relativa grandeza
Diálogo de relativa grandezaDiálogo de relativa grandeza
Diálogo de relativa grandeza
 
Folha da biblioteca 21
Folha da biblioteca 21Folha da biblioteca 21
Folha da biblioteca 21
 
Vapor & História Alternativa
Vapor & História AlternativaVapor & História Alternativa
Vapor & História Alternativa
 
Palido ponto azul carl sagan
Palido ponto azul   carl saganPalido ponto azul   carl sagan
Palido ponto azul carl sagan
 
Curiosidades Napoleônicas
Curiosidades NapoleônicasCuriosidades Napoleônicas
Curiosidades Napoleônicas
 
História - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdfHistória - Das cavernas 3.a.pdf
História - Das cavernas 3.a.pdf
 
Viagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.ppt
Viagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.pptViagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.ppt
Viagens de Guliver Terceira parte Viagem a lapuciaLapus.ppt
 
Fichamento de Leitura do Livro “A Volta ao Mundo em 80 Dias”
Fichamento de Leitura do Livro “A Volta ao Mundo em 80 Dias”Fichamento de Leitura do Livro “A Volta ao Mundo em 80 Dias”
Fichamento de Leitura do Livro “A Volta ao Mundo em 80 Dias”
 
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao Barroco
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao  Barroco Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao  Barroco
Aula de Literatura: Do Trovadorismo ao Barroco
 
Pálido ponto azul
Pálido ponto azulPálido ponto azul
Pálido ponto azul
 
História, cultura e sociedade
História, cultura e sociedadeHistória, cultura e sociedade
História, cultura e sociedade
 
Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013
 
Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013Lançamentos civilização junho 2013
Lançamentos civilização junho 2013
 
Ficha de leitura
Ficha de leituraFicha de leitura
Ficha de leitura
 
Idade Média
Idade Média Idade Média
Idade Média
 
Destaques Enciclopédia 01-12-2014 a 07-12-2014
Destaques Enciclopédia 01-12-2014 a 07-12-2014Destaques Enciclopédia 01-12-2014 a 07-12-2014
Destaques Enciclopédia 01-12-2014 a 07-12-2014
 
A Morte do Palhaço
A Morte do PalhaçoA Morte do Palhaço
A Morte do Palhaço
 
Novelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e HumanismoNovelas de Cavalaria e Humanismo
Novelas de Cavalaria e Humanismo
 
Viagens na minha terra - Almeida Garret - 3ª A - 2013
Viagens na minha terra - Almeida Garret - 3ª A -  2013Viagens na minha terra - Almeida Garret - 3ª A -  2013
Viagens na minha terra - Almeida Garret - 3ª A - 2013
 
Viagens na minha Terra - 3ª A - 2013
Viagens na minha Terra - 3ª A -  2013Viagens na minha Terra - 3ª A -  2013
Viagens na minha Terra - 3ª A - 2013
 

Mais de Débora Rodrigues

Mais de Débora Rodrigues (16)

A marca do tempo nas sociedades [parte 3]
A marca do tempo nas sociedades [parte 3]A marca do tempo nas sociedades [parte 3]
A marca do tempo nas sociedades [parte 3]
 
A diversidade cultural [parte final]
A diversidade cultural [parte final]A diversidade cultural [parte final]
A diversidade cultural [parte final]
 
A diversidade cultural [parte 1]
A diversidade cultural [parte 1]A diversidade cultural [parte 1]
A diversidade cultural [parte 1]
 
O Mundo Islâmico
O Mundo IslâmicoO Mundo Islâmico
O Mundo Islâmico
 
Revolução francesa
Revolução francesaRevolução francesa
Revolução francesa
 
II Guerra Mundial (2ª aula)
II Guerra Mundial (2ª aula)II Guerra Mundial (2ª aula)
II Guerra Mundial (2ª aula)
 
Perguntas regencial
Perguntas regencialPerguntas regencial
Perguntas regencial
 
Período regencial (1ª aula simulada)
Período regencial (1ª aula simulada)Período regencial (1ª aula simulada)
Período regencial (1ª aula simulada)
 
Drácula
DráculaDrácula
Drácula
 
Redemocratização aos dias atuais
Redemocratização aos dias atuais Redemocratização aos dias atuais
Redemocratização aos dias atuais
 
Educação Inclusiva
Educação InclusivaEducação Inclusiva
Educação Inclusiva
 
Produção e Tráfico de Escravos
Produção e Tráfico de EscravosProdução e Tráfico de Escravos
Produção e Tráfico de Escravos
 
Migrações Germânicas
Migrações GermânicasMigrações Germânicas
Migrações Germânicas
 
A Tutela Militar em Sergipe
A Tutela Militar em SergipeA Tutela Militar em Sergipe
A Tutela Militar em Sergipe
 
Slide Édipo Rei
Slide Édipo ReiSlide Édipo Rei
Slide Édipo Rei
 
Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)Teoria de piaget (slides)
Teoria de piaget (slides)
 

Último

Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
profbrunogeo95
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Kelly Mendes
 

Último (20)

Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco LeiteReligiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
Religiosidade de Assaré - Prof. Francisco Leite
 
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
425416820-Testes-7º-Ano-Leandro-Rei-Da-Heliria-Com-Solucoes.pdf
 
O que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de InfânciaO que é, de facto, a Educação de Infância
O que é, de facto, a Educação de Infância
 
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
[2.3.3] 100%_CN7_CAP_[FichaAvaliacao3].docx
 
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autoresModelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
Modelos de Inteligencia Emocional segundo diversos autores
 
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
5. EJEMPLOS DE ESTRUCTURASQUINTO GRADO.pptx
 
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - GeoprocessamentoDados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
Dados espaciais em R - 2023 - UFABC - Geoprocessamento
 
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptxQuímica-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
Química-ensino médio ESTEQUIOMETRIA.pptx
 
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptxAspectos históricos da educação dos surdos.pptx
Aspectos históricos da educação dos surdos.pptx
 
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.pptAs teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
As teorias de Lamarck e Darwin para alunos de 8ano.ppt
 
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdfGramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
Gramática - Texto - análise e construção de sentido - Moderna.pdf
 
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PEEdital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
Edital do processo seletivo para contratação de agentes de saúde em Floresta, PE
 
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantilPower Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
Power Point sobre as etapas do Desenvolvimento infantil
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - materialFUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
FUNDAMENTOS DA PSICOPEDAGOGIA - material
 
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdfUFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
UFCD_10659_Ficheiros de recursos educativos_índice .pdf
 
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptxEB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
EB1 Cumeada Co(n)Vida à Leitura - Livros à Solta_Serta.pptx
 
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentesMaio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
Maio Laranja - Combate à violência sexual contra crianças e adolescentes
 
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
Proposta de redação Soneto de texto do gênero poema para a,usos do 9 ano do e...
 
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...QUESTÃO 4   Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
QUESTÃO 4 Os estudos das competências pessoais é de extrema importância, pr...
 

As viagens de Gulliver de Jonathan Swift

  • 1. ASVIAGENSDEGULLIVER De Jonathan Swift UNIVERSIDADE FEDERAL DE SERGIPE DEPARTAMENTO DE HISTÓRIA HISTÓRIA MODERNA II PROF.º FÁBIO MAZA
  • 2. DISCENTES DÉBORA EVELIN SANTOS RODRIGUES GREGORY ZAGO SILVA MARISE ISABEL DANTAS SOUZA STEFANNY GRAZIELLE SILVA FLORENCIO THAIS SOUZA DOS SANTOS
  • 3. O AUTOR E SUA OBRA  Jonathan Swift nasceu em Dublin no dia 30 de novembro de 1667, e veio a falecer aos 78 anos na sua cidade natal em 19 de outubro de 1745, foi um escritor anglo-irlandês. Swift viveu nos anos de transição entre o feudalismo e os primeiros sinais da revolução industrial.  Gulliver's Travels (1726, alterado em 1735), oficialmente Travels into Several Remote Nations of the World. In Four Parts. By Lemuel Gulliver, First a Surgeon, and then a Captain of Several Ships e traduzido para o português como As Viagens de Gulliver, é um romance satírico.  Essa história, que é um livro de viagens, é considerada uma sátira aos livros de viagens e aos romances de cavalaria, assim como Dom Quixote, é um dos marcos inicial da ficção científica.  O autor transmite, através do texto, um olhar sobre o homem, suas instituições, seu apego irracional ao poder, além de criticar a vida política e social da Inglaterra, as fraquezas e hipocrisias tanto de whigs quanto de tories.
  • 4. CONTEXTO HISTÓRICO  Na época em que a obra foi escrita, o Reino Unido da Grã-Bretanha era formado pela Inglaterra, País de Gales, Escócia e Irlanda, encontrava-se sob o comando do inglês George III, que mantinha acirradas brigas com a França.  Os irlandeses não tinham os mesmos tratamentos dos demais povos, porque a sua população era de origem celtas e sua religião era o catolicismo, tinham o direito de votar por serem católicos, mas não podiam assumir cargos públicos. A Inglaterra já vivera o movimento puritano que desembocou em guerra civil e na república revolucionária (1649 - 1660), sob a liderança de Cromwell.  Havia dois grupos políticos: Tories: nome do grupo que deu origem ao Partido Conservador e Whigs: nome do grupo que originou o Partido Liberal. Retrato por Allan Ramsay, c. 1762 Rei do Reino Unido da Grã-Bretanha e Irlanda Rei de Hanôver e Duque de Brunsvique
  • 5. 1ª PARTE – VIAGEM A LILIPUTE  A estrutura geral do texto é narrativa, intercalada com períodos de descrições minuciosas e de diálogos, o que alimenta a imaginação do leitor e faz com que a ficção se torne tão convincente quanto um fato real.  Blefuscu e Lilipute são sátiras, respectivamente, da França e Inglaterra no começo do século XVIII.  Existiam dois grupos em disputa, os ostramecksan e os slamescksan. Aqueles primeiros defendiam o uso de sapatos com saltos altos, estes últimos sustentavam que a constituição determinava que se usassem saltos baixos .  Personagens Principais: Sr. Lemuel Gulliver, Golbasto Mormarem Evlane Gurdilo Mully Ully Gue, Skyresh Bolgolam, Flimnap;  Secundários: Sr. Bates, Srta. Mary Borton, William Prichard, Limtoc, Lalcon, Balmuff.
  • 6. Análise da 1ª viagem  O autor se utiliza de muito humor em relação as críticas às desigualdades sociais e ridiculariza o preconceito das sociedades que discriminam pessoas por motivos estúpidos, como no caso de Lilipute, em que os cidadãos se diferem pelo tamanho dos saltos de seus sapatos.  A partir desta sátira, Swift denuncia os absurdos políticos da Inglaterra, às tramas que aconteciam nos palácios, o pouco caso para com os assuntos urgentes da política, às picuinhas e o modo com que a Inglaterra era intolerante com os que pensavam contra os seus ideais, levando, assim, nações inteiras à guerra.  O autor se utiliza da rixa entre Lilipute e Blefuscu, vizinhos e semelhantes em tamanho, para criticar as guerras europeias, principalmente entre Inglaterra e França. Através dos relatos contidos nesta viagem, Swift demonstrou a realidade inglesa e francesa da época. Swift fez uma paródia referindo-se aos whigs e tories ingleses, isto é, liberais e conservadores. Os ministros do imperador usavam saltos baixos.
  • 7. 2ª PARTE – VIAGEM A BROBDINGNAG  Personagens Principais: Gildrig – Como Gulliver foi chamando na terra dos gigantes. Glumdalclith ou Amazinha – Filha do Gigante, uma menina de nove anos, esperta para a idade, muito perita na agulha (boa costureira). Carinhosa, amiga e protetora inseparável de Gulliver. Grilbrig – O Fazendeiro. Pai da Amazinha, homem ganancioso, ganhava dinheiro com as apresentações de Gulliver. Quando Gulliver adoece, ele o vende para a rainha de Brobdingnag.  Personagens Secundários: Rainha – Se dedicava as coisas fúteis do reino, considerava Gulliver uma criatura inteligente que servia para distraí-la. Rei – Possuía grande sabedoria, mantinha longas conversas com Gulliver a respeito da Inglaterra. O anão da corte – Era o menor adulto do país, com apenas nove metros de altura, proferia palavras irônicas a respeito do tamanho de Gulliver, inveja-o, pois havia perdido, para ele, a preferência da corte.
  • 8. ANÁLISE DA 2ª VIAGEM  Em Brobdingnag a razão era o motivo da obediência das leis, e não a força. Na sociedade de Brobdingnag não há espaço para a igualdade. Ela se organiza como que em degraus. A sátira nessa segunda viagem é parecida com a primeira, mas pode ser vista com um ponto de vista diferente, pois em Lilipute, como ele é o “gigante”, podendo observar a mesquinhez de cima e, em Brobdingnag, sendo ele o “anão”, pode encarar sua própria insignificância.  Swift aproveita para tratar de sua repulsa pelo corpo humano e seus defeitos. Faz uma análise dialética do mundo aumentando tudo desproporcionalmente. É nessa terra, Brobdingnag, que até um seio feminino se torna asqueroso em sua proporção gigantesca, com texturas e manchas invisíveis aos olhos dos gigantes  No trecho em que Gulliver conversa com o Rei, este faz uma crítica sobre os usos e costumes dos ingleses, deixando margem para supor que a Inglaterra não tem competência para escolher seus representantes, facilmente seduzidos por somas de dinheiro ou propostas de vantagens e troca de favores.
  • 9. 3ª PARTE - VIAGEM A LAPÚCIA, AOS BALNIBARBOS, A LUGGNAGG, A GLUBBDUBRIB E AO JAPÃO  Personagens Principais O Rei – Como restante dos habitantes, dava importância ao estudo da matemática e da música. Munodi – Pessoa de primeira categoria. Foi governdor de Lagado, capital de Balnibarbos, durante alguns anos. Os Batedores – principal função era despertar o Rei como os habitantes com os balões a fim de trazê-los ao assunto atual.  Glubbdudrib – (próxima cidade a ser visitada por Gulliver) Ilha dos feiticeiros ou mágicos. O Rei – Era mágico, invocava os espectros dos mortos para servi-lo durante 24 horas. Atencioso respondia para Gulliver todas as indagações feitas sobre sua cidade.  Luggnagg – Terra dos Imortais Características Gerais – Povo cortês e generoso, tratam polidamente os estrangeiros. Nasciam muito raramente, primeiro com uma mancha vermelha e circular na testa (sinal de ser imortal). Essa marca aumentava e mudava de cor com o passar do tempo que seria chamado Struldibrugs.
  • 10. ANÁLISE 3ª VIAGEM  Lapúcia - uma ilha flutuante de sábios que fica acima do continente de Balnibarbos; Balnibardo - terra de cientistas malsucedidos; Glubbdudrib – (próxima cidade a ser visitada por Gulliver) Ilha dos feiticeiros ou mágicos e Luggnagg – Terra dos Imortais.  Satiriza os cientistas e filósofos dedicados às altas pesquisas científicas, sem nenhuma preocupação com a sua aplicação na prática, levando-os a viverem como verdadeiros tolos. Ao compor os sábios de Lapúcia, Swift faz um ataque direto à valorização da razão pelo iluminismo, apontando como seriam as universidades e o grau de alienação que o mundo acadêmico poderia chegar. A academia de Lagado é uma alusão a Royal Society, porque na época havia uma grande crítica quanto às pesquisas ali desenvolvidas e sua aplicabilidade.  Swift apresenta ironicamente um dos maiores desejos da humanidade, enganar a morte, viver para sempre. Desde os alquimistas a tradição cientifica busca alongar a vida, porém o autor toca o ponto central da questão: não querem o poder de não morrer, querem ser jovens para sempre.
  • 11. 4ª PARTE -VIAGEM AO PAÍS DOS HUYHNHMNS Amo – Amigo de Gulliver. Cavalo com características humanas, dotado de fala, é ele quem ensina a Gulliver as primeiras palavras da terra dos cavalos. Huyhnhmns – Cavalos falantes, dotados de raciocínio e atitudes humanas. Yahoos – Seres com características humanas com o comportamento irracional. Tinham a cabeça e o peito coberto por pelos grossos, crespos em alguns e lisos em outros.
  • 12. ANÁLISE 4ª VIAGEM  O ponto de vista é o de um animal racional que vê a raça humana inteira como irracional e bestial. Mostra a enorme superioridade dos equinos em relação aos homens;  Essa parte contém a sátira mais ‘pesada’ de Swift, com a descrição dos Yahoos o autor demonstra toda a degeneração da raça humana. Fazendo uso da ironia coloca os cavalos no poder e como os governantes ideais, logo os animais mais domesticados e mais encontrados nas cidades da época. Era o principal meio de transporte, esses animais não são muito prezados pela sua inteligência e sim pela sua força. Swift também demonstra com essa alegoria que qualquer animal é mais capaz de governar um país que os humanos. Os animais não têm as fraquezas e falhas humanas. Que mesmo o mais simples dos animais triunfa nessa tarefa. A espécie humana não tem a capacidade de governar em favor do comum, as particularidades aparecem, desolando toda a população.  As justaposições dos costumes Huyhnhmns e os europeus ou os ingleses deixam essas diferenças em evidência, levando o leitor a refletir sobre as grandes ações tomadas pela corte e também ações do dia a dia tomadas pela população.
  • 13. CURIOSIDADES A obra, além de inspirar atualmente o cinema, que lançou recentemente o filme “As Viagens de Gulliver”, já inspirara fabricantes de brinquedos em épocas passadas. uma banda de rock de Los Angeles denominada “No More Kings” (Não há mais reis), também inspirou-se na obra de Gulliver para compor uma letra musical chamada “ Leaving Lilliput” (Deixando Lilliput). A banda é conhecida por suas frequentes referências a figuras da cultura pop. O compositor alemão Georg Philipp Telemann fez uma suíte n º Violinos, um "Gulliver Suite." Os Cinco Primeiros Movimentos São "Intrada", "Chaconne da liliputianos", "Gigue da Brobdingnagians", "Daydreams da Laputians e flappers que lhes estão associadas", e "Loure dos Houyhnhnms bem-educados e dança selvagem do indomável Yahoos . "Telemann compos ESSE suíte in 1728, apenas do Dois Anos apos uma Publicação do Livro. Recentemente, Uma version Eclética dessa suíte FOI Composta e gravada (2008) Pelo músico e Produtor italiano Andrea Ascolini Gulliver's Travels foi adaptado várias vezes para filmes, televisão e rádio: a primeira adaptação para o cinema foi realizada por Georges Méliès e a versão mais recente do filme foi em 2010 estrelado pelo ator norte- americano Jack Black
  • 14. CONT. CURIOSIDADES Na 'Sereno, um álbum do cantor pop espanhol Miguel Bosé, tem uma música em referência a Gulliver intitulado 'Gullever.  Algumas imagens: Cartaz do filme (2010) Marca dos brinquedos Gulliver
  • 15. REFERÊNCIAS  SWIFT, Jonathan. Viagens de Gulliver. Col. Os Imortais da Literatura Universal nº 22. São Paulo: Editora Abril, 1971. 276 p.  Biografia do autor. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/Jonathan_Swift acessado em 18 set.2016  As Viagens de Gulliver. Disponível em: https://pt.wikipedia.org/wiki/As_Viagens_de_Gulliver acessado em 18 set. 2016  Leitura interpretativa da obra “As Viagens de Gulliver” disponível em: http://files.educacao-sem- fronteiras.webnode.com/2000000466788f68827/Trabalho%20Gulliver%20OFICIAL%C3%8DSSIMO.pdf acessado 28 set. 2016 [recurso eletrônico] MACHADO & VIANA. Um Discurso da Desigualdade Social em Viagens de Gulliver, de Swift disponível em: https://view.officeapps.live.com/op/view.aspx?src=http://www.ufsj.edu.br/portalrepositorio/File/revistalapip/macha do_viana_artigo.doc acessado 05 set. 2016 [recurso eletrônico] VIEIRA, Adriana Silene. Viagens de Gulliver ao Brasil: estudos as adaptações de Gulliver's Travels por Carlos Jansen e Monteiro Lobato disponível em: http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=vtls000320939 acessado 05 set. 2016