SlideShare uma empresa Scribd logo
1 de 20
Baixar para ler offline
by Cloves Rocha
Gestão de Riscos em Processos de Negócios
Parte I.
Termos e Definição
Segundo o Guia PMBOK®, o gerenciamento dos riscos do projeto inclui os processos de
planejamento, identificação, análise, planejamento de respostas, monitoramento e
controle de riscos de um projeto. Seu objetivo é maximizar a exposição aos eventos
positivos e minimizar a exposição aos eventos negativos.
Fonte:
Escritório de Projetos
O que o CBOK apresenta sobre a Gestão de Riscos?
Ref. No Cap. 1 – Guia para
BPM CBOK - pag. 25,116.
Muitas organizações se deparam com riscos de conformidade em
virtude da não ação ou resposta imprópria a eventos.
Riscos podem ser mitigados com monitoramento de processos
com base em requisitos de conformidade.
O acompanhamento automatizado, gerenciamento de riscos,
procedimentos e autoridade claros também permitem reduzir
custos de conformidade ao melhorar a efetividade global.
Quais são os riscos para o processo (ambiente externo e interno)?
O processo pode se adaptar para sobreviver a esses riscos?
Parte II.
Governance + Risk + Compliance
Governance
Gestão de Riscos Empresariais
Gestão de Compliance
Gestão de Compliance
Risk
Parte III.
Automação da Gestão de Riscos
Aumentar a produtividade da equipe
Processo estruturado e replicável
Coleta automática de informações
Informações centralizadas
Relatórios gráficos e consultas
O GRANDE DESAFIO!!!
Obrigado!
Thank you!
Obrigado!
Thank you!
Cloves Rocha
Docente | CIO | Cientista | Idealizador da Rede Inova Paciente
e M.Sc. Master's Student in Computer Science at CIn/UFPE
Software Engineering: Platforms and Applications
clovesrocha@iJoinSoft.com
+55 81 3034-7750 / 98442-3003
Skype: clovesrocha | Twitter.com/ClovesRocha_CPI
Projeto Social – Rede Inova Paciente

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados (14)

Modelo Plano de Gerenciamento de crises
Modelo Plano de Gerenciamento de crises Modelo Plano de Gerenciamento de crises
Modelo Plano de Gerenciamento de crises
 
GCN - Gestão de Continuidade de Negócios
GCN - Gestão de Continuidade de NegóciosGCN - Gestão de Continuidade de Negócios
GCN - Gestão de Continuidade de Negócios
 
Palestra sobre Gestão de Continuidade de Negócios
Palestra sobre Gestão de Continuidade de NegóciosPalestra sobre Gestão de Continuidade de Negócios
Palestra sobre Gestão de Continuidade de Negócios
 
Gestão da Continuidade de Negócios - mini curso
Gestão da Continuidade de Negócios - mini cursoGestão da Continuidade de Negócios - mini curso
Gestão da Continuidade de Negócios - mini curso
 
Aula 07 - Gerenciamento de Riscos
Aula 07 - Gerenciamento de RiscosAula 07 - Gerenciamento de Riscos
Aula 07 - Gerenciamento de Riscos
 
Alterado risco e desempenho integradas
Alterado risco e desempenho integradasAlterado risco e desempenho integradas
Alterado risco e desempenho integradas
 
A risk-management-standard-portuguese-version
A risk-management-standard-portuguese-versionA risk-management-standard-portuguese-version
A risk-management-standard-portuguese-version
 
Análise de Risco
Análise de RiscoAnálise de Risco
Análise de Risco
 
AnáLise De Risco Parada 2011
AnáLise De Risco    Parada 2011AnáLise De Risco    Parada 2011
AnáLise De Risco Parada 2011
 
Plano de continuidade de negocios
Plano de continuidade de negociosPlano de continuidade de negocios
Plano de continuidade de negocios
 
Gerencia de projetos riscos
Gerencia de projetos   riscosGerencia de projetos   riscos
Gerencia de projetos riscos
 
Disciplina de Gerenciamento de Riscos
Disciplina de Gerenciamento de RiscosDisciplina de Gerenciamento de Riscos
Disciplina de Gerenciamento de Riscos
 
Sistema de Gestão de Risco - Implantação
Sistema de Gestão de Risco - ImplantaçãoSistema de Gestão de Risco - Implantação
Sistema de Gestão de Risco - Implantação
 
Gestão de Riscos e Continuidade de Negócios
Gestão de Riscos e Continuidade de NegóciosGestão de Riscos e Continuidade de Negócios
Gestão de Riscos e Continuidade de Negócios
 

Semelhante a Gestão de riscos em processos de negócios

Auditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-la
Auditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-laAuditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-la
Auditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-laFrancesco De Cicco
 
Fta risk management_2018-july
Fta risk management_2018-julyFta risk management_2018-july
Fta risk management_2018-julyMarcelo Couceiro
 
Elo Group Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)
Elo Group   Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)Elo Group   Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)
Elo Group Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)EloGroup
 
FTA Risk Advisory Services - 2018
FTA  Risk Advisory Services - 2018FTA  Risk Advisory Services - 2018
FTA Risk Advisory Services - 2018Marcelo Couceiro
 
gestao-de-riscos-eficaz.pdf
gestao-de-riscos-eficaz.pdfgestao-de-riscos-eficaz.pdf
gestao-de-riscos-eficaz.pdfBrbaraMonteiro35
 
Gerenciamento de Riscos em Projetos - Sao Paulo
Gerenciamento de Riscos em Projetos - Sao PauloGerenciamento de Riscos em Projetos - Sao Paulo
Gerenciamento de Riscos em Projetos - Sao PauloGrupo Treinar
 
ANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdf
ANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdfANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdf
ANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdfmegaacaipb
 
Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...
Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...
Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...Jefferson Oliveira
 
Tema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docx
Tema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docxTema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docx
Tema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docxLichucha
 
ARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOS
ARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOSARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOS
ARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOSCarolina Rivoir
 
Planejamento e gerência de risco de software
Planejamento e gerência de risco de softwarePlanejamento e gerência de risco de software
Planejamento e gerência de risco de softwareGrupoAlves - professor
 
INTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOS
INTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOSINTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOS
INTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOSmegaacaipb
 
Taking - Gestão Integrada de Riscos Corporativos
Taking - Gestão Integrada de Riscos CorporativosTaking - Gestão Integrada de Riscos Corporativos
Taking - Gestão Integrada de Riscos CorporativosTaking
 
Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)
Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)
Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger).add
 
Gestao integrada de riscos
Gestao integrada de riscos Gestao integrada de riscos
Gestao integrada de riscos InformaGroup
 
BIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact AnalysisBIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact AnalysisAllan Piter Pressi
 

Semelhante a Gestão de riscos em processos de negócios (20)

Auditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-la
Auditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-laAuditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-la
Auditoria Baseada em Riscos: por que sua organização deve implementá-la
 
Fta risk management_2018-july
Fta risk management_2018-julyFta risk management_2018-july
Fta risk management_2018-july
 
Elo Group Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)
Elo Group   Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)Elo Group   Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)
Elo Group Incerteza Como Fonte De Vantagem Competitiva (Abnt)
 
FTA Risk Advisory Services - 2018
FTA  Risk Advisory Services - 2018FTA  Risk Advisory Services - 2018
FTA Risk Advisory Services - 2018
 
O que e_abr
O que e_abrO que e_abr
O que e_abr
 
gestao-de-riscos-eficaz.pdf
gestao-de-riscos-eficaz.pdfgestao-de-riscos-eficaz.pdf
gestao-de-riscos-eficaz.pdf
 
Gerenciamento de Riscos Corporativos FGV 2017
Gerenciamento de Riscos Corporativos FGV 2017 Gerenciamento de Riscos Corporativos FGV 2017
Gerenciamento de Riscos Corporativos FGV 2017
 
Gerenciamento de Riscos em Projetos - Sao Paulo
Gerenciamento de Riscos em Projetos - Sao PauloGerenciamento de Riscos em Projetos - Sao Paulo
Gerenciamento de Riscos em Projetos - Sao Paulo
 
ANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdf
ANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdfANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdf
ANÁLISE DE RISCOS EM LOGÍSTICA.docx.pdf
 
Gerenciamento Risco Pwc
Gerenciamento Risco PwcGerenciamento Risco Pwc
Gerenciamento Risco Pwc
 
Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...
Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...
Gerenciamento de riscos abordando os assuntos tratados no PMBOK®, ISO 31000 e...
 
Tema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docx
Tema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docxTema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docx
Tema 3 Os Riscos e Oportunidades 2022.docx
 
ARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOS
ARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOSARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOS
ARTIGO - UNG - RIVOIR - RISCOS
 
Planejamento e gerência de risco de software
Planejamento e gerência de risco de softwarePlanejamento e gerência de risco de software
Planejamento e gerência de risco de software
 
INTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOS
INTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOSINTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOS
INTRODUÇÃO EM GERENCIAMENTO DE RISCOS
 
Taking - Gestão Integrada de Riscos Corporativos
Taking - Gestão Integrada de Riscos CorporativosTaking - Gestão Integrada de Riscos Corporativos
Taking - Gestão Integrada de Riscos Corporativos
 
Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)
Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)
Solução ERM Addtech (Enterprise Risk Mananger)
 
Gestao integrada de riscos
Gestao integrada de riscos Gestao integrada de riscos
Gestao integrada de riscos
 
BIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact AnalysisBIA - Business Impact Analysis
BIA - Business Impact Analysis
 
Psc 2010 Slideshare
Psc 2010 SlidesharePsc 2010 Slideshare
Psc 2010 Slideshare
 

Mais de Cloves da Rocha

Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdfMineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdfCloves da Rocha
 
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresasLive: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresasCloves da Rocha
 
Introdução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na PráticaIntrodução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na PráticaCloves da Rocha
 
II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS Cloves da Rocha
 
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...Cloves da Rocha
 
Introdução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de SoftwareIntrodução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de SoftwareCloves da Rocha
 
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertosObservatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertosCloves da Rocha
 
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...Cloves da Rocha
 
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso AtacadãoAula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso AtacadãoCloves da Rocha
 
Café com André Menelau
Café com André MenelauCafé com André Menelau
Café com André MenelauCloves da Rocha
 
Engenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosEngenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosCloves da Rocha
 
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves RochaAPRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves RochaCloves da Rocha
 
Principais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITILPrincipais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITILCloves da Rocha
 
Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Cloves da Rocha
 
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21Cloves da Rocha
 
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreXII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreCloves da Rocha
 
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a ObjetosPadrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a ObjetosCloves da Rocha
 
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do MestreXI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do MestreCloves da Rocha
 
Introdução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de SoftwareIntrodução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de SoftwareCloves da Rocha
 

Mais de Cloves da Rocha (20)

Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdfMineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
Mineração de Dados Um Estudo de Caso Real.pdf
 
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresasLive: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
Live: Inteligência Artificial (IA) para pequenas e médias empresas
 
Introdução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na PráticaIntrodução a Machine Learning na Prática
Introdução a Machine Learning na Prática
 
II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS II JEDI 2019 - OUP e OPS
II JEDI 2019 - OUP e OPS
 
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS)  com ênfase em da...
Café.COM - OUP | Observatório de Projetos de Software (OPS) com ênfase em da...
 
Introdução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de SoftwareIntrodução à Engenharia de Testes de Software
Introdução à Engenharia de Testes de Software
 
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertosObservatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
Observatório de Projetos de Software com ênfase em dados abertos
 
Palestra GEOMARKETING
Palestra GEOMARKETINGPalestra GEOMARKETING
Palestra GEOMARKETING
 
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
Utilização de Ferramenta Para Monitoração de Desempenho Baseada em Métodos Ág...
 
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso AtacadãoAula 04 - Estudo de Caso Atacadão
Aula 04 - Estudo de Caso Atacadão
 
Café com André Menelau
Café com André MenelauCafé com André Menelau
Café com André Menelau
 
Engenharia de Requisitos
Engenharia de RequisitosEngenharia de Requisitos
Engenharia de Requisitos
 
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves RochaAPRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
APRESENTAÇÃO DO PROFESSOR - By Prof. Cloves Rocha
 
Principais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITILPrincipais Certificações em TIC - ITIL
Principais Certificações em TIC - ITIL
 
Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC Principais Certificações em TIC
Principais Certificações em TIC
 
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
I Café ETE PORTO DIGITAL | EDUCAÇÃO PARA O SÉCULO 21
 
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do MestreXII Café e CODE - Provocações do Mestre
XII Café e CODE - Provocações do Mestre
 
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a ObjetosPadrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
Padrões de Projeto de Software Orientado a Objetos
 
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do MestreXI Café e CODE - Provocações do Mestre
XI Café e CODE - Provocações do Mestre
 
Introdução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de SoftwareIntrodução à Qualidade de Software
Introdução à Qualidade de Software
 

Último

Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETODouglasVasconcelosMa
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãodanielagracia9
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evoluçãoprofleticiasantosbio
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfmarialuciadasilva17
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Paula Meyer Piagentini
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxLuizHenriquedeAlmeid6
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024GleyceMoreiraXWeslle
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURADouglasVasconcelosMa
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxacaciocarmo1
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxJMTCS
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxJMTCS
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...Unidad de Espiritualidad Eudista
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Paula Meyer Piagentini
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdfCarlosRodrigues832670
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas BrasileirosMary Alvarenga
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbyasminlarissa371
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREIVONETETAVARESRAMOS
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxkarinasantiago54
 

Último (20)

Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETOProjeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
Projeto leitura HTPC abril - FORMAÇÃP SOBRE O PROJETO
 
atividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetizaçãoatividades diversas 1° ano alfabetização
atividades diversas 1° ano alfabetização
 
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. EvoluçãoAs teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
As teorias de Lamarck e Darwin. Evolução
 
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptxSlides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
Slides Lição 3, CPAD, O Céu - o Destino do Cristão, 2Tr24,.pptx
 
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdfTIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
TIPOS DE DISCURSO - TUDO SALA DE AULA.pdf
 
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
Estudo Dirigido de Literatura / Primeira Série do E.M.
 
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptxSlides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
Slides Lição 01, Central Gospel, Os Sinais do Fim dos Tempos 2Tr24.pptx
 
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Terceira Série (Primeiro Trimestre)
 
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
Apresentação sobre o Combate a Dengue 2024
 
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURACRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
CRONOGRAMA: AÇÕES DO PROJETO ESTAÇÃO LEITURA
 
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptxBaladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
Baladão sobre Variação Linguistica para o spaece.pptx
 
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptxPOETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
POETAS CONTEMPORANEOS_TEMATICAS_explicacao.pptx
 
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptxOrientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
Orientações para a análise do poema Orfeu Rebelde.pptx
 
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
A Unidade de Espiritualidade Eudista se une ao sentimiento de toda a igreja u...
 
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
Jogo de Revisão Segunda Série (Primeiro Trimestre)
 
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdforganizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
organizaao-do-clube-de-lideres-ctd-aamar_compress.pdf
 
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona  - Povos Indigenas BrasileirosMini livro sanfona  - Povos Indigenas Brasileiros
Mini livro sanfona - Povos Indigenas Brasileiros
 
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbv19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
v19n2s3a25.pdfgcbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbbb
 
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTREVACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
VACINAR E DOAR, É SÓ COMEÇAR - - 1º BIMESTRE
 
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptxFree-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
Free-Netflix-PowerPoint-Template-pptheme-1.pptx
 

Gestão de riscos em processos de negócios

  • 1. by Cloves Rocha Gestão de Riscos em Processos de Negócios
  • 2. Parte I. Termos e Definição
  • 3. Segundo o Guia PMBOK®, o gerenciamento dos riscos do projeto inclui os processos de planejamento, identificação, análise, planejamento de respostas, monitoramento e controle de riscos de um projeto. Seu objetivo é maximizar a exposição aos eventos positivos e minimizar a exposição aos eventos negativos. Fonte: Escritório de Projetos
  • 4. O que o CBOK apresenta sobre a Gestão de Riscos? Ref. No Cap. 1 – Guia para BPM CBOK - pag. 25,116. Muitas organizações se deparam com riscos de conformidade em virtude da não ação ou resposta imprópria a eventos. Riscos podem ser mitigados com monitoramento de processos com base em requisitos de conformidade. O acompanhamento automatizado, gerenciamento de riscos, procedimentos e autoridade claros também permitem reduzir custos de conformidade ao melhorar a efetividade global. Quais são os riscos para o processo (ambiente externo e interno)? O processo pode se adaptar para sobreviver a esses riscos?
  • 5.
  • 6.
  • 7.
  • 8.
  • 9. Parte II. Governance + Risk + Compliance
  • 10.
  • 12. Gestão de Riscos Empresariais
  • 15. Risk
  • 16. Parte III. Automação da Gestão de Riscos
  • 17.
  • 18. Aumentar a produtividade da equipe Processo estruturado e replicável Coleta automática de informações Informações centralizadas Relatórios gráficos e consultas
  • 20. Obrigado! Thank you! Obrigado! Thank you! Cloves Rocha Docente | CIO | Cientista | Idealizador da Rede Inova Paciente e M.Sc. Master's Student in Computer Science at CIn/UFPE Software Engineering: Platforms and Applications clovesrocha@iJoinSoft.com +55 81 3034-7750 / 98442-3003 Skype: clovesrocha | Twitter.com/ClovesRocha_CPI Projeto Social – Rede Inova Paciente