SlideShare uma empresa Scribd logo
Resultados 4T11
Aviso

Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados
financeiros realizados, nem informação histórica.

Estas projeções e tendências estão sujeitas a riscos e incertezas, sendo que os
resultados futuros poderão diferir materialmente daqueles projetados. Muitos destes
riscos e incertezas relacionam-se a fatores que estão além da capacidade da CCR em
controlar ou estimar, como as condições de mercado, as flutuações de moeda, o
comportamento de outros participantes do mercado, as ações de órgãos reguladores, a
habilidade da companhia de continuar a obter financiamentos, as mudanças no contexto
político e social em que a CCR opera ou em tendências ou condições econômicas,
incluindo-se as flutuações de inflação e as alterações na confiança do consumidor, em
bases global, nacional ou regional.

Os leitores são advertidos a não confiarem plenamente nestas projeções e tendências. A
CCR não tem obrigação de publicar qualquer revisão destas projeções e tendências que
devam refletir novos eventos ou circunstâncias após a realização desta apresentação.




                                                                                         2
Agenda




   Destaques



   Análise dos Resultados



   Perspectivas




                            3
Destaques



 TRÁFEGO:
     Crescimento de 4,4% no 4T11, e 10,8% no ano. Em relação a mesma base de
     tráfego, registramos um crescimento de 3,2%, e 5,4% respectivamente.


 ARRECADAÇÂO ELETRONICA:
     A arrecadação eletrônica de pedágio atingiu 64,4% do total da receita de
     pedágio, sendo que o número de usuários da STP expandiu-se em 26,4%, em
     relação a Dezembro de 2010, atingindo 3.244 mil tag’s ativos.


 EBITDA e MARGEM EBITDA
     Expansão de +31,3% de EBITDA no 4T11, com margem atingindo 64,3%, um
     acréscimo de 7,7 p.p.. No ano, o EBITDA aumentou 29,9%, e a margem
     EBITDA atingiu 64,1%.




                                                                                4
Destaques Corporativos

 A Administração da CCR propõe a distribuição complementar de dividendos aos
 seus acionistas referentes ao exercício de 2011 no valor de R$ 100.775 mil,
 correspondente a aproximadamente R$ 0,06 por ação, montante a ser submetido à
 aprovação da Assembleia Geral Ordinária (AGO). Considerando-se, os dividendos
 intermediários pagos em 30 de setembro de 2011, no valor de R$ 701.821 mil,
 correspondente a aproximadamente R$ 0,40 por ação, teremos como resultado um
 payout de 89,2%, referente ao exercício fiscal de 2011.




 Em 16/12/2011 foi celebrado o 8º Termo Aditivo Modificativo (TAM) ao Contrato de
 Concessão da Ligação Viária Rio Bonito – Araruama, entre sua controlada, CCR
 ViaLagos, e o Estado do Rio de Janeiro. O referido TAM tem por objeto reequilibrar a
 equação econômico-financeira do Contrato de Concessão, em decorrência de (i)
 acréscimos às obrigações de investimentos da Concessionária, incluída a
 implantação de dispositivos de segurança para separação das pistas da rodovia, o
 alargamento da plataforma da via, pavimentação dos acostamentos, dentre outros; e
 (ii) redução dos valores atuais das tarifas de pedágio, que passaram a vigorar a partir
 de 13 de janeiro de 2012. Conforme previsto no Contrato de Concessão, a
 recomposição foi realizada mediante extensão por 15 (quinze) anos do prazo da
 concessão.


                                                                                           5
Evento Subsequente


 Alteração do objeto social e aprovação para aquisição de aeroportos – AGE 16/01/12


  (i) A exploração no Brasil e/ou no exterior, direta ou indiretamente, e/ou através de
  consórcios, de negócios de concessões de obras e serviços públicos, especificamente a
  prestação de serviços de operação de estradas de rodagem, vias urbanas, pontes, túneis e
  infraestruturas metroviárias e aeroportuárias;


  (ii) Com a aprovação de 99,88% dos acionistas presentes com direito a voto, foi aprovada
  a aquisição de participações societárias detidas pelos Controladores (Andrade e Camargo)
  nas sociedades de propósito específico que detêm, direta ou indiretamente, as seguintes
  concessões de infraestrutura aeroportuária:
 (a) Quito, no Equador, detida, direta ou indiretamente, por Andrade Gutierrez Concessões
  S.A., mediante o pagamento de US$ 140.000 mil;
 (b) San Jose, na Costa Rica, detida, direta ou indiretamente, por Andrade Gutierrez
  Concessões    S.A., mediante o pagamento de US$ 50.000 mil; e
 (c) Curaçao, detida, direta ou indiretamente, por Camargo Corrêa Investimentos em
  Infraestrutura S.A., mediante o pagamento de US$ 24.500 mil.



                                                                                             6
Evento Subsequente


 Aditivo IGPM x IPCA


 No dia 5 de janeiro de 2012, a CCR comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral
 que foram celebrados os termos aditivos modificativos (TAM’s) aos Contratos de Concessão
 entre a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de
 São Paulo – ARTESP e suas controladas, quais sejam (i) Concessionária do Sistema
 Anhanguera - Bandeirantes S.A.; (ii) Concessionária de Rodovias do Oeste de São; (iii)
 Rodovias Integradas do Oeste S.A.; e controlada em conjunto, (iv) Renovias
 Concessionária S.A.




 Referidos TAM’s têm como objeto (i) a alteração do índice de reajuste das tarifas de pedágio
 dos Contratos de Concessão, de Índice Geral de Preço de Mercado (IGPM) para Índice
 Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA); e (ii) do procedimento e forma de revisão
 contratual para verificação da existência de desequilíbrio econômico-financeiro e sua
 recomposição, decorrentes da utilização do novo índice de reajuste tarifário.




                                                                                                7
Destaques dos Resultados
                    Forte expansão de margem EBITDA como resultado...




Indicadores Financeiros (R$ MM)                4T10                4T11        Var %       2010        2011       Var %
Receita Líquida                               1.060,5             1.225,4      15,6%      3.775,9     4.577,6     21,2%
EBIT                                          314,5               659,6       109,7%      1.701,3     2.277,0     33,8%
Mg. EBIT                                      29,7%               53,8%       +24,1 p.p   45,1%       49,7%      +4,6 p.p
EBITDA                                        599,9               787,5        31,3%      2.258,8     2.933,8     29,9%
Mg. EBITDA                                    56,6%               64,3%       +7,7 p.p    59,8%       64,1%      +4,3 p.p
Lucro Líquido                                  15,7               294,7       1781,9%     671,7       899,4       33,9%
Div. Liq./ EBITDA últ. 12m.                    2,5                 2,1            -        2,5         2,1          -
EBITDA / CAPEX                                 2,4                 6,4            -        2,4         4,5          -
EBITDA / Juros e Variações Monetárias           3,7                3,5            -         3,7         3,2         -
* A Receita Operacional Líquida exclui a Receita de Construção.




                                                                            ... de maior tráfego e disciplina de custos.
                                                                                                                            8
Lucro Líquido Pro Forma




Lucro Líquido Ex Provisão de Manutenção                              4T10      4T11      2010       2011

Lucro líquido do exercício antes da participação dos minoritários   15.751    297.629   677.508   910.769

Adição da Provisão de Manutenção                                    177.764   -2.527    157.638   139.080
Adição dao Ajuste a Valor Presente                                  23.879    15.669    91.630     70.640
Ajuste IRPJ/CSLL (34%)                                              -68.559   -4.468    -84.751    -71.305
Total                                                               133.084    8.674    164.517   138.415

Lucro líquido do exercício ajustado                                 148.835   306.303   842.025   1.049.184




                                                                                                              9
Tráfego – Variação Trimestral

                                     Consolidado

                                                                                        247.459
                                                                          237.103



                                                             186.186

                                           155.765
                         145.207
          135.853




           4T06              4T07             4T08            4T09         4T10            4T11

               Receita e Tráfego 4T11 - Variação por Concessionária                                   42,0%


                                                                                                 29,6%



                         14,0%                                            12,7%
  12,1%                                              12,0%      12,4%
                      9,0%             9,8%
             8,2%
                                                 6,2%                                  5,8%
          4,4%
2,0%                                2,7%                      2,6%      1,8%        2,1%

AutoBAn   NovaDutra   RodoNorte      Ponte     ViaLagos     ViaOeste    Renovias    RodoAnel        SPVias *
                                       Tráfego    Receitas de pedágio                                                              10
                                                                                         * Consolidada a partir do dia 22/10/10.
Análise da Receita
                 Receita Operacional Bruta                   Breakdown de Receita
                  ViaLagos Controlar Outros
        Renovias 1,6%        1,2%     5,1%
           2,4%                                                      Outras
ViaQuatro                                                             7,0%
   2,8%     Ponte
             2,8%
                                          AutoBan
   STP                                     30,8%
  3,3% RodoAnel
          3,4% SP Vias
                  7,7%
                                                                       Pedágio
                  RodoNorte                                             93,0%
                    9,0%                 NovaDutra
                         ViaOeste          20,2%
                          15,0%



                     Indexador da Receita                    Meios de Pagamento

                                 IGPM
                                  2,0%                                            39,8%             35,6%
                                                     46,9%      43,8%




                                                                                  60,2%             64,4%
                                                     53,1%      56,2%

                                IPCA
                               98,0%
                                                     2008       2009              2010              2011
                                                              Meios eletrônicos           À vista
                                                                                                            11
Receita e Custos
         Crescimento de tráfego e reajuste de tarifas associados a menores custos diretos...

                        EBITDA cresceu 31,1%:

                Tráfego                          +4,4%
                 Tarifa                          +8,5%
        Aumento da Margem Ebitda                 +7,7 p.p.

                                                                               Maior tráfego no período -> Maior
Custos (R$ MM)                          4T10      4T11       Var %                        amortização
Custos Totais                          (945,2)   (710,5)     -24,8%
Depreciação e Amortização              (86,9)    (109,7)     26,2%               Menores Custos Diretos e de
Serviços de Terceiros                  (204,1)   (156,0)     -23,6%              Manutenção na NovaDutra
Custo de Outorga e Desp. Antecipadas   (78,9)     (91,4)     15,8%
Custo Pessoal                          (101,7)   (117,9)     15,9%               Cresc. em linha com a Receita
Custo de Construção                    (199,2)   (144,7)     -27,3%
Provisão de Manutenção                 (177,8)    2,5         n.m.
                                                                                  +5,5% dissídio e ViaQuatro
Outros Custos                          (96,6)     (93,4)     -3,4%
                                                                                 Menores custos da ViaOeste


                                                             Revisão das estimativas de gastos de manutenção
                                                                            ocorrida em Dez/10


                          ... e de manutenção na Nova Dutra resultaram em forte crescimento de EBITDA.
                                                                                                                   12
Destaques do Resultado Financeiro
             O resultado financeiro maior afetou temporariamente o lucro, mas reflete...




Resultado Financeiro Líquido (R$ MM)                  4T10      4T11      Var %     2010        2011       Var %

Resultado Financeiro Líquido                          (257,7)   (237,0)   -8,1%    (627,9)     (922,7)     46,9%
Despesas Financeiras:                                 (314,7)   (324,2)   3,0%     (1.091,1)   (1.273,3)   16,7%
- Variação Cambial                                    (15,3)    (48,7)     n.m.    (166,2)     (149,1)     -10,3%
- Perda com Operação de Hedge                         (77,1)     (5,9)    -92,3%   (174,0)      (56,6)     -67,5%
- Variação Monetária                                  (18,1)     (6,8)    -62,3%    (63,3)      (33,7)     -46,8%
- Juros Empréstimos, Financiamentos e Debêntures      (178,8)   (218,0)   21,9%    (547,1)     (870,0)     59,0%
- Ajuste a Valor Presente da Provisão de Manutenção   (23,9)    (15,7)    -34,3%    (91,6)      (70,6)     -22,9%
- Outras Despesas Financeiras                          (1,6)    (29,1)     n.m.     (48,8)      (93,3)     91,1%
Receitas Financeiras:                                  57,0      87,2     52,9%     463,2       350,5      -24,3%
- Ganho com Operação de Hedge                          (6,6)     11,6      n.m.     29,5        38,9       31,8%
- Variação Cambial                                     34,0      37,9     11,5%     217,2       114,8      -47,2%
- Variação Monetária                                   0,0       0,3       n.m.      1,1         1,5        n.m.
- Rendimento sobre Aplicações e Outras Receitas        29,7      37,4     26,1%     215,3       195,4      -9,2%




                                                                 ... o período de crescimento da companhia.
                                                                                                                    13
Endividamento
                 Redução dos índices de alavancagem...



                     Div. Líquida / EBITDA LTM

                                                             2,3                        TJLP IPCA
                                            2,3      2,2                          IGP-M 4,8% 2,5%
                                     2,5
                           1,9                                          2,1        5,2%
                                                                              USD
                   1,6                                                        7,4%
   1,5    1,5                                              6.186    6.152
                                   5.633   5.565   5.630
                          4.169
         3.067    3.456
2.905

                                                                                                     CDI
                                                                                                    80,1%

4T09     1T10     2T10    3T10     4T10    1T11    2T11    3T11     4T11
          Dívida Líquida (R$ MM)            Dívida Líquida/EBITDA (x)




                          ...em decorrência da forte geração de caixa, e maturação de projetos recentes.
                                                                                                            14
Estrutura e Amortização da Dívida
                               Após estes refinanciamentos, o novo cronograma de amortizações refletirá...



                                                                                                  Cronograma após refinanciamentos esperados

                                                                                    Em R$ MM

                                                                                      2.500
        Amortização                      2012                    2013
                                                                                      2.000
        AutoBan                        1.245,3                    96,8
                                                                                      1.500
        SPVias                           36,9                  1.134,0
                                                                                      1.000
        ViaOeste                        205,6                    192,7
                                                                                        500
        NovaDutra                       215,2                    144,2
                                                                                           0
                                                                                                2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022
        TOTAL                          1.895,3                 1.923,9                                                                             em
                    Projetos performados e com contratos em andamento                                                                             diante
                    Financiamentos mandatados                                                                         Atual         Meta



           90% em 2012 e 81% em 2013

                                                                                                      ...ampliação do horizonte para novos negócios.
* O total de dívida descrito no cronograma de amortizações apresentado acima não considera os custos de transação.
                                                                                                                                                           15
Investimentos e Manutenção



                                               Investimentos Realizados               Manutenção Realizada


 2011 - R$ milhões         Custo de Construção        Equipamentos e Outros   Total   Custo com Manutenção


AutoBAn                             52,9                      29,9             82,9          126,5
NovaDutra                           212,7                     17,1            229,8          122,9
ViaOeste                            92,6                      10,0            102,7          11,9
RodoNorte (100%)                     9,1                       3,0             12,2          59,7
Ponte                                7,4                       4,2             11,7           2,3
ViaLagos                             0,7                       0,7             1,4            9,6
SPVias                              16,3                       7,1             23,4           6,1
ViaQuatro (58%)                     71,1                       0,1             71,2           0,0
Renovias (40%)                       3,1                       5,8             8,9            4,3
RodoAnel (100%)                     46,2                      15,4             61,7           0,0
Controlar (45%)                      0,2                       2,1             2,3            0,0
Outras 1                            13,3                      37,3             50,6           0,0
Consolidado                         525,9                     132,7           658,6          343,3
1 - Inclui CCR, CCR México, CPC, SAMM e STP.




                                                                                                             16
Investimentos e Manutenção - Estimados



                                                    Investimentos Estimados                 Manutenção Estimada


2012 (E)* - R$ MM                  Custo de Construção    Equipamentos e Outros    Total    Custo com Manutenção


AutoBAn                                  147,9                     48,4            286,1            89,8
NovaDutra                                253,6                     25,5            346,4            67,4
ViaOeste                                  76,7                     24,4            116,3            15,1
RodoNorte (100%)                          99,1                     8,7             134,7            27,0
Ponte                                     11,2                     3,5              17,3            2,7
ViaLagos                                  15,7                     1,5              21,2            4,0
SPVias                                   117,7                     12,8            165,8            35,3
ViaQuatro (58%)                           82,2                     5,1              87,3            0,0
Renovias (40%)                            29,7                     4,6              44,4            10,0
RodoAnel (100%)                           71,5                     8,0              79,5            0,0
Controlar (45%)                           1,5                      1,7              3,2             0,0
Outras 1                                  0,0                     125,0            125,0            0,0
Consolidado                              906,6                    269,2           1.175,8          251,3
* Refere-se a valores estimados.
1 - Inclui CCR, CCR México, CPC, SAMM e STP.




                                                                                                                   17
Obrigado

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo Rio De Janeiro E...
07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo   Rio De Janeiro E...07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo   Rio De Janeiro E...
07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo Rio De Janeiro E...
Embraer RI
 
Apresentacao CCR - 3T09
Apresentacao CCR - 3T09Apresentacao CCR - 3T09
Apresentacao CCR - 3T09
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação teleconferência 1 t11
Apresentação teleconferência 1 t11Apresentação teleconferência 1 t11
Apresentação teleconferência 1 t11
Arteris S.A.
 
2007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 2007
2007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 20072007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 2007
2007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 2007
Embraer RI
 
Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10
Celesc
 
4413 release-4 t20
4413 release-4 t204413 release-4 t20
4413 release-4 t20
RenanDantasdosSantos
 
Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08
Celesc
 
Resultados 2010 apresentacao consolidada - impressao - vf
Resultados 2010   apresentacao consolidada - impressao - vfResultados 2010   apresentacao consolidada - impressao - vf
Resultados 2010 apresentacao consolidada - impressao - vf
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06
Celesc
 
30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09 Ls Gaap
30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09   Ls Gaap30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09   Ls Gaap
30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09 Ls Gaap
Embraer RI
 
Apresentação dos Resultados do 2T12
 Apresentação dos Resultados do 2T12 Apresentação dos Resultados do 2T12
Apresentação dos Resultados do 2T12
Celesc
 
Apresentação call 3 t11
Apresentação call 3 t11Apresentação call 3 t11
Apresentação call 3 t11
Arteris S.A.
 
O sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVB
O sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVBO sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVB
O sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVB
ADVB
 
Apresentação 2 t11 e 1s11 port final
Apresentação 2 t11 e 1s11 port finalApresentação 2 t11 e 1s11 port final
Apresentação 2 t11 e 1s11 port final
Localiza
 
Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08
Celesc
 
Apresentação 4T09
Apresentação 4T09Apresentação 4T09
Apresentação 4T09
Tempo
 

Mais procurados (16)

07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo Rio De Janeiro E...
07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo   Rio De Janeiro E...07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo   Rio De Janeiro E...
07 05 2009 I ApresentaçãO Realizada Nas Apime Cs SãO Paulo Rio De Janeiro E...
 
Apresentacao CCR - 3T09
Apresentacao CCR - 3T09Apresentacao CCR - 3T09
Apresentacao CCR - 3T09
 
Apresentação teleconferência 1 t11
Apresentação teleconferência 1 t11Apresentação teleconferência 1 t11
Apresentação teleconferência 1 t11
 
2007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 2007
2007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 20072007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 2007
2007 - ApresentaçãO Dos Resultados Do 2º Trimestre 2007
 
Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10Apresentação dos Resultados do 1T10
Apresentação dos Resultados do 1T10
 
4413 release-4 t20
4413 release-4 t204413 release-4 t20
4413 release-4 t20
 
Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08Apresentação dos Resultados do 4T08
Apresentação dos Resultados do 4T08
 
Resultados 2010 apresentacao consolidada - impressao - vf
Resultados 2010   apresentacao consolidada - impressao - vfResultados 2010   apresentacao consolidada - impressao - vf
Resultados 2010 apresentacao consolidada - impressao - vf
 
Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06Apresentação dos Resultados do 3T06
Apresentação dos Resultados do 3T06
 
30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09 Ls Gaap
30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09   Ls Gaap30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09   Ls Gaap
30 04 2009 I ApresentaçãO Dos Resultado 1 T09 Ls Gaap
 
Apresentação dos Resultados do 2T12
 Apresentação dos Resultados do 2T12 Apresentação dos Resultados do 2T12
Apresentação dos Resultados do 2T12
 
Apresentação call 3 t11
Apresentação call 3 t11Apresentação call 3 t11
Apresentação call 3 t11
 
O sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVB
O sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVBO sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVB
O sistema elétrico brasileiro e os impactos da privatização da Eletrobras - ADVB
 
Apresentação 2 t11 e 1s11 port final
Apresentação 2 t11 e 1s11 port finalApresentação 2 t11 e 1s11 port final
Apresentação 2 t11 e 1s11 port final
 
Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08Apresentação dos Resultados do 3T08
Apresentação dos Resultados do 3T08
 
Apresentação 4T09
Apresentação 4T09Apresentação 4T09
Apresentação 4T09
 

Destaque

Resultados 1 t11 impressão
Resultados 1 t11  impressãoResultados 1 t11  impressão
Resultados 1 t11 impressão
CCR Relações com Investidores
 
Apimec resultados do 2 t05
Apimec   resultados do 2 t05Apimec   resultados do 2 t05
Apimec resultados do 2 t05
CCR Relações com Investidores
 
APIMEC – Resultados do 1T07
APIMEC – Resultados do 1T07APIMEC – Resultados do 1T07
APIMEC – Resultados do 1T07
CCR Relações com Investidores
 
Apimec – resultados do 4 t08
Apimec – resultados do 4 t08Apimec – resultados do 4 t08
Apimec – resultados do 4 t08
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação resultados 3 t11
Apresentação resultados 3 t11Apresentação resultados 3 t11
Apresentação resultados 3 t11
CCR Relações com Investidores
 
Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09
Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09
Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09
CCR Relações com Investidores
 
Apimec resultados do 3 t04
Apimec   resultados do 3 t04Apimec   resultados do 3 t04
Apimec resultados do 3 t04
CCR Relações com Investidores
 

Destaque (7)

Resultados 1 t11 impressão
Resultados 1 t11  impressãoResultados 1 t11  impressão
Resultados 1 t11 impressão
 
Apimec resultados do 2 t05
Apimec   resultados do 2 t05Apimec   resultados do 2 t05
Apimec resultados do 2 t05
 
APIMEC – Resultados do 1T07
APIMEC – Resultados do 1T07APIMEC – Resultados do 1T07
APIMEC – Resultados do 1T07
 
Apimec – resultados do 4 t08
Apimec – resultados do 4 t08Apimec – resultados do 4 t08
Apimec – resultados do 4 t08
 
Apresentação resultados 3 t11
Apresentação resultados 3 t11Apresentação resultados 3 t11
Apresentação resultados 3 t11
 
Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09
Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09
Reunião pública com investidores e analistas – resultados do 1 t09
 
Apimec resultados do 3 t04
Apimec   resultados do 3 t04Apimec   resultados do 3 t04
Apimec resultados do 3 t04
 

Semelhante a Apresentação 4 T11

Apresentação 4T14 e 2014 - CCR
Apresentação 4T14 e 2014 - CCRApresentação 4T14 e 2014 - CCR
Apresentação 4T14 e 2014 - CCR
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 1T14
Apresentação 1T14Apresentação 1T14
Apresentação 1T14
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação de Resultados 1T13
Apresentação de Resultados 1T13Apresentação de Resultados 1T13
Apresentação de Resultados 1T13
CCR Relações com Investidores
 
CCR | Apresentação 2T14
CCR | Apresentação 2T14CCR | Apresentação 2T14
CCR | Apresentação 2T14
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 4T17
Apresentação 4T17Apresentação 4T17
Apresentação 4T17
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 3T17
Apresentação 3T17Apresentação 3T17
Apresentação 3T17
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 3T14
Apresentação 3T14Apresentação 3T14
Apresentação 3T14
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação de Resultado- CCR 4T18
Apresentação de Resultado- CCR 4T18Apresentação de Resultado- CCR 4T18
Apresentação de Resultado- CCR 4T18
CCR Relações com Investidores
 
Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08
Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08
Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 1T18
Apresentação 1T18Apresentação 1T18
Apresentação 1T18
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 3T15 CCR
Apresentação 3T15 CCRApresentação 3T15 CCR
Apresentação 3T15 CCR
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 4T13 e 2013
Apresentação 4T13 e 2013Apresentação 4T13 e 2013
Apresentação 4T13 e 2013
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 1T16
Apresentação 1T16Apresentação 1T16
Apresentação 1T16
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 4 t16
Apresentação 4 t16  Apresentação 4 t16
Apresentação 4 t16
CCR Relações com Investidores
 
Apimec resultados do 3 t05
Apimec   resultados do 3 t05Apimec   resultados do 3 t05
Apimec resultados do 3 t05
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 2T15
Apresentação 2T15Apresentação 2T15
Apresentação 2T15
CCR Relações com Investidores
 
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
cleberson.souza
 
Apresentação 1T15
Apresentação 1T15Apresentação 1T15
Apresentação 1T15
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 2 t17
Apresentação 2 t17Apresentação 2 t17
Apresentação 2 t17
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 2T17
Apresentação 2T17Apresentação 2T17
Apresentação 2T17
CCR Relações com Investidores
 

Semelhante a Apresentação 4 T11 (20)

Apresentação 4T14 e 2014 - CCR
Apresentação 4T14 e 2014 - CCRApresentação 4T14 e 2014 - CCR
Apresentação 4T14 e 2014 - CCR
 
Apresentação 1T14
Apresentação 1T14Apresentação 1T14
Apresentação 1T14
 
Apresentação de Resultados 1T13
Apresentação de Resultados 1T13Apresentação de Resultados 1T13
Apresentação de Resultados 1T13
 
CCR | Apresentação 2T14
CCR | Apresentação 2T14CCR | Apresentação 2T14
CCR | Apresentação 2T14
 
Apresentação 4T17
Apresentação 4T17Apresentação 4T17
Apresentação 4T17
 
Apresentação 3T17
Apresentação 3T17Apresentação 3T17
Apresentação 3T17
 
Apresentação 3T14
Apresentação 3T14Apresentação 3T14
Apresentação 3T14
 
Apresentação de Resultado- CCR 4T18
Apresentação de Resultado- CCR 4T18Apresentação de Resultado- CCR 4T18
Apresentação de Resultado- CCR 4T18
 
Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08
Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08
Reunião Pública com Investidores e Analistas – Resultados do 1T08
 
Apresentação 1T18
Apresentação 1T18Apresentação 1T18
Apresentação 1T18
 
Apresentação 3T15 CCR
Apresentação 3T15 CCRApresentação 3T15 CCR
Apresentação 3T15 CCR
 
Apresentação 4T13 e 2013
Apresentação 4T13 e 2013Apresentação 4T13 e 2013
Apresentação 4T13 e 2013
 
Apresentação 1T16
Apresentação 1T16Apresentação 1T16
Apresentação 1T16
 
Apresentação 4 t16
Apresentação 4 t16  Apresentação 4 t16
Apresentação 4 t16
 
Apimec resultados do 3 t05
Apimec   resultados do 3 t05Apimec   resultados do 3 t05
Apimec resultados do 3 t05
 
Apresentação 2T15
Apresentação 2T15Apresentação 2T15
Apresentação 2T15
 
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
Mrfg release 4_t11_por_24mar2012_vfinal (2)
 
Apresentação 1T15
Apresentação 1T15Apresentação 1T15
Apresentação 1T15
 
Apresentação 2 t17
Apresentação 2 t17Apresentação 2 t17
Apresentação 2 t17
 
Apresentação 2T17
Apresentação 2T17Apresentação 2T17
Apresentação 2T17
 

Mais de CCR Relações com Investidores

CCR PRESENTATION 4Q18
CCR PRESENTATION 4Q18CCR PRESENTATION 4Q18
CCR PRESENTATION 4Q18
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 2T18
Apresentação 2T18Apresentação 2T18
Apresentação 2T18
CCR Relações com Investidores
 
2Q18 Presentation
2Q18 Presentation2Q18 Presentation
1Q18 Presentation
1Q18 Presentation1Q18 Presentation
4Q17 Earnings Presentation
4Q17 Earnings Presentation4Q17 Earnings Presentation
4Q17 Earnings Presentation
CCR Relações com Investidores
 
CCR Day 13 Presentation
CCR Day 13 Presentation CCR Day 13 Presentation
CCR Day 13 Presentation
CCR Relações com Investidores
 
CCR Day 13
CCR Day 13 CCR Day 13
Presentation 3Q17
Presentation 3Q17  Presentation 3Q17
Presentations 2Q17
Presentations 2Q17Presentations 2Q17
Presentation 2Q17
Presentation 2Q17Presentation 2Q17
Presentation 1Q17
Presentation 1Q17 Presentation 1Q17
Apresentação 1T17
Apresentação 1T17Apresentação 1T17
Apresentação 1T17
CCR Relações com Investidores
 
Presentation 4Q16
Presentation 4Q16   Presentation 4Q16
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_port
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_portCcro3 apresentacao ccr_day2016_port
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_port
CCR Relações com Investidores
 
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_eng
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_engCcro3 apresentacao ccr_day2016_eng
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_eng
CCR Relações com Investidores
 
Presentation 3Q16
Presentation 3Q16Presentation 3Q16
Apresentação 3T16
Apresentação 3T16Apresentação 3T16
Apresentação 3T16
CCR Relações com Investidores
 
Apresentação 2T16
Apresentação 2T16Apresentação 2T16
Apresentação 2T16
CCR Relações com Investidores
 
Presentation 2Q16
Presentation 2Q16Presentation 2Q16
Presentation 1Q16
Presentation 1Q16Presentation 1Q16

Mais de CCR Relações com Investidores (20)

CCR PRESENTATION 4Q18
CCR PRESENTATION 4Q18CCR PRESENTATION 4Q18
CCR PRESENTATION 4Q18
 
Apresentação 2T18
Apresentação 2T18Apresentação 2T18
Apresentação 2T18
 
2Q18 Presentation
2Q18 Presentation2Q18 Presentation
2Q18 Presentation
 
1Q18 Presentation
1Q18 Presentation1Q18 Presentation
1Q18 Presentation
 
4Q17 Earnings Presentation
4Q17 Earnings Presentation4Q17 Earnings Presentation
4Q17 Earnings Presentation
 
CCR Day 13 Presentation
CCR Day 13 Presentation CCR Day 13 Presentation
CCR Day 13 Presentation
 
CCR Day 13
CCR Day 13 CCR Day 13
CCR Day 13
 
Presentation 3Q17
Presentation 3Q17  Presentation 3Q17
Presentation 3Q17
 
Presentations 2Q17
Presentations 2Q17Presentations 2Q17
Presentations 2Q17
 
Presentation 2Q17
Presentation 2Q17Presentation 2Q17
Presentation 2Q17
 
Presentation 1Q17
Presentation 1Q17 Presentation 1Q17
Presentation 1Q17
 
Apresentação 1T17
Apresentação 1T17Apresentação 1T17
Apresentação 1T17
 
Presentation 4Q16
Presentation 4Q16   Presentation 4Q16
Presentation 4Q16
 
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_port
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_portCcro3 apresentacao ccr_day2016_port
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_port
 
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_eng
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_engCcro3 apresentacao ccr_day2016_eng
Ccro3 apresentacao ccr_day2016_eng
 
Presentation 3Q16
Presentation 3Q16Presentation 3Q16
Presentation 3Q16
 
Apresentação 3T16
Apresentação 3T16Apresentação 3T16
Apresentação 3T16
 
Apresentação 2T16
Apresentação 2T16Apresentação 2T16
Apresentação 2T16
 
Presentation 2Q16
Presentation 2Q16Presentation 2Q16
Presentation 2Q16
 
Presentation 1Q16
Presentation 1Q16Presentation 1Q16
Presentation 1Q16
 

Apresentação 4 T11

  • 2. Aviso Esta apresentação poderá conter certas projeções e tendências que não são resultados financeiros realizados, nem informação histórica. Estas projeções e tendências estão sujeitas a riscos e incertezas, sendo que os resultados futuros poderão diferir materialmente daqueles projetados. Muitos destes riscos e incertezas relacionam-se a fatores que estão além da capacidade da CCR em controlar ou estimar, como as condições de mercado, as flutuações de moeda, o comportamento de outros participantes do mercado, as ações de órgãos reguladores, a habilidade da companhia de continuar a obter financiamentos, as mudanças no contexto político e social em que a CCR opera ou em tendências ou condições econômicas, incluindo-se as flutuações de inflação e as alterações na confiança do consumidor, em bases global, nacional ou regional. Os leitores são advertidos a não confiarem plenamente nestas projeções e tendências. A CCR não tem obrigação de publicar qualquer revisão destas projeções e tendências que devam refletir novos eventos ou circunstâncias após a realização desta apresentação. 2
  • 3. Agenda Destaques Análise dos Resultados Perspectivas 3
  • 4. Destaques  TRÁFEGO: Crescimento de 4,4% no 4T11, e 10,8% no ano. Em relação a mesma base de tráfego, registramos um crescimento de 3,2%, e 5,4% respectivamente.  ARRECADAÇÂO ELETRONICA: A arrecadação eletrônica de pedágio atingiu 64,4% do total da receita de pedágio, sendo que o número de usuários da STP expandiu-se em 26,4%, em relação a Dezembro de 2010, atingindo 3.244 mil tag’s ativos.  EBITDA e MARGEM EBITDA Expansão de +31,3% de EBITDA no 4T11, com margem atingindo 64,3%, um acréscimo de 7,7 p.p.. No ano, o EBITDA aumentou 29,9%, e a margem EBITDA atingiu 64,1%. 4
  • 5. Destaques Corporativos  A Administração da CCR propõe a distribuição complementar de dividendos aos seus acionistas referentes ao exercício de 2011 no valor de R$ 100.775 mil, correspondente a aproximadamente R$ 0,06 por ação, montante a ser submetido à aprovação da Assembleia Geral Ordinária (AGO). Considerando-se, os dividendos intermediários pagos em 30 de setembro de 2011, no valor de R$ 701.821 mil, correspondente a aproximadamente R$ 0,40 por ação, teremos como resultado um payout de 89,2%, referente ao exercício fiscal de 2011.  Em 16/12/2011 foi celebrado o 8º Termo Aditivo Modificativo (TAM) ao Contrato de Concessão da Ligação Viária Rio Bonito – Araruama, entre sua controlada, CCR ViaLagos, e o Estado do Rio de Janeiro. O referido TAM tem por objeto reequilibrar a equação econômico-financeira do Contrato de Concessão, em decorrência de (i) acréscimos às obrigações de investimentos da Concessionária, incluída a implantação de dispositivos de segurança para separação das pistas da rodovia, o alargamento da plataforma da via, pavimentação dos acostamentos, dentre outros; e (ii) redução dos valores atuais das tarifas de pedágio, que passaram a vigorar a partir de 13 de janeiro de 2012. Conforme previsto no Contrato de Concessão, a recomposição foi realizada mediante extensão por 15 (quinze) anos do prazo da concessão. 5
  • 6. Evento Subsequente  Alteração do objeto social e aprovação para aquisição de aeroportos – AGE 16/01/12 (i) A exploração no Brasil e/ou no exterior, direta ou indiretamente, e/ou através de consórcios, de negócios de concessões de obras e serviços públicos, especificamente a prestação de serviços de operação de estradas de rodagem, vias urbanas, pontes, túneis e infraestruturas metroviárias e aeroportuárias; (ii) Com a aprovação de 99,88% dos acionistas presentes com direito a voto, foi aprovada a aquisição de participações societárias detidas pelos Controladores (Andrade e Camargo) nas sociedades de propósito específico que detêm, direta ou indiretamente, as seguintes concessões de infraestrutura aeroportuária: (a) Quito, no Equador, detida, direta ou indiretamente, por Andrade Gutierrez Concessões S.A., mediante o pagamento de US$ 140.000 mil; (b) San Jose, na Costa Rica, detida, direta ou indiretamente, por Andrade Gutierrez Concessões S.A., mediante o pagamento de US$ 50.000 mil; e (c) Curaçao, detida, direta ou indiretamente, por Camargo Corrêa Investimentos em Infraestrutura S.A., mediante o pagamento de US$ 24.500 mil. 6
  • 7. Evento Subsequente  Aditivo IGPM x IPCA No dia 5 de janeiro de 2012, a CCR comunicou aos seus acionistas e ao mercado em geral que foram celebrados os termos aditivos modificativos (TAM’s) aos Contratos de Concessão entre a Agência Reguladora de Serviços Públicos Delegados de Transporte do Estado de São Paulo – ARTESP e suas controladas, quais sejam (i) Concessionária do Sistema Anhanguera - Bandeirantes S.A.; (ii) Concessionária de Rodovias do Oeste de São; (iii) Rodovias Integradas do Oeste S.A.; e controlada em conjunto, (iv) Renovias Concessionária S.A. Referidos TAM’s têm como objeto (i) a alteração do índice de reajuste das tarifas de pedágio dos Contratos de Concessão, de Índice Geral de Preço de Mercado (IGPM) para Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA); e (ii) do procedimento e forma de revisão contratual para verificação da existência de desequilíbrio econômico-financeiro e sua recomposição, decorrentes da utilização do novo índice de reajuste tarifário. 7
  • 8. Destaques dos Resultados Forte expansão de margem EBITDA como resultado... Indicadores Financeiros (R$ MM) 4T10 4T11 Var % 2010 2011 Var % Receita Líquida 1.060,5 1.225,4 15,6% 3.775,9 4.577,6 21,2% EBIT 314,5 659,6 109,7% 1.701,3 2.277,0 33,8% Mg. EBIT 29,7% 53,8% +24,1 p.p 45,1% 49,7% +4,6 p.p EBITDA 599,9 787,5 31,3% 2.258,8 2.933,8 29,9% Mg. EBITDA 56,6% 64,3% +7,7 p.p 59,8% 64,1% +4,3 p.p Lucro Líquido 15,7 294,7 1781,9% 671,7 899,4 33,9% Div. Liq./ EBITDA últ. 12m. 2,5 2,1 - 2,5 2,1 - EBITDA / CAPEX 2,4 6,4 - 2,4 4,5 - EBITDA / Juros e Variações Monetárias 3,7 3,5 - 3,7 3,2 - * A Receita Operacional Líquida exclui a Receita de Construção. ... de maior tráfego e disciplina de custos. 8
  • 9. Lucro Líquido Pro Forma Lucro Líquido Ex Provisão de Manutenção 4T10 4T11 2010 2011 Lucro líquido do exercício antes da participação dos minoritários 15.751 297.629 677.508 910.769 Adição da Provisão de Manutenção 177.764 -2.527 157.638 139.080 Adição dao Ajuste a Valor Presente 23.879 15.669 91.630 70.640 Ajuste IRPJ/CSLL (34%) -68.559 -4.468 -84.751 -71.305 Total 133.084 8.674 164.517 138.415 Lucro líquido do exercício ajustado 148.835 306.303 842.025 1.049.184 9
  • 10. Tráfego – Variação Trimestral Consolidado 247.459 237.103 186.186 155.765 145.207 135.853 4T06 4T07 4T08 4T09 4T10 4T11 Receita e Tráfego 4T11 - Variação por Concessionária 42,0% 29,6% 14,0% 12,7% 12,1% 12,0% 12,4% 9,0% 9,8% 8,2% 6,2% 5,8% 4,4% 2,0% 2,7% 2,6% 1,8% 2,1% AutoBAn NovaDutra RodoNorte Ponte ViaLagos ViaOeste Renovias RodoAnel SPVias * Tráfego Receitas de pedágio 10 * Consolidada a partir do dia 22/10/10.
  • 11. Análise da Receita Receita Operacional Bruta Breakdown de Receita ViaLagos Controlar Outros Renovias 1,6% 1,2% 5,1% 2,4% Outras ViaQuatro 7,0% 2,8% Ponte 2,8% AutoBan STP 30,8% 3,3% RodoAnel 3,4% SP Vias 7,7% Pedágio RodoNorte 93,0% 9,0% NovaDutra ViaOeste 20,2% 15,0% Indexador da Receita Meios de Pagamento IGPM 2,0% 39,8% 35,6% 46,9% 43,8% 60,2% 64,4% 53,1% 56,2% IPCA 98,0% 2008 2009 2010 2011 Meios eletrônicos À vista 11
  • 12. Receita e Custos Crescimento de tráfego e reajuste de tarifas associados a menores custos diretos... EBITDA cresceu 31,1%: Tráfego +4,4% Tarifa +8,5% Aumento da Margem Ebitda +7,7 p.p. Maior tráfego no período -> Maior Custos (R$ MM) 4T10 4T11 Var % amortização Custos Totais (945,2) (710,5) -24,8% Depreciação e Amortização (86,9) (109,7) 26,2% Menores Custos Diretos e de Serviços de Terceiros (204,1) (156,0) -23,6% Manutenção na NovaDutra Custo de Outorga e Desp. Antecipadas (78,9) (91,4) 15,8% Custo Pessoal (101,7) (117,9) 15,9% Cresc. em linha com a Receita Custo de Construção (199,2) (144,7) -27,3% Provisão de Manutenção (177,8) 2,5 n.m. +5,5% dissídio e ViaQuatro Outros Custos (96,6) (93,4) -3,4% Menores custos da ViaOeste Revisão das estimativas de gastos de manutenção ocorrida em Dez/10 ... e de manutenção na Nova Dutra resultaram em forte crescimento de EBITDA. 12
  • 13. Destaques do Resultado Financeiro O resultado financeiro maior afetou temporariamente o lucro, mas reflete... Resultado Financeiro Líquido (R$ MM) 4T10 4T11 Var % 2010 2011 Var % Resultado Financeiro Líquido (257,7) (237,0) -8,1% (627,9) (922,7) 46,9% Despesas Financeiras: (314,7) (324,2) 3,0% (1.091,1) (1.273,3) 16,7% - Variação Cambial (15,3) (48,7) n.m. (166,2) (149,1) -10,3% - Perda com Operação de Hedge (77,1) (5,9) -92,3% (174,0) (56,6) -67,5% - Variação Monetária (18,1) (6,8) -62,3% (63,3) (33,7) -46,8% - Juros Empréstimos, Financiamentos e Debêntures (178,8) (218,0) 21,9% (547,1) (870,0) 59,0% - Ajuste a Valor Presente da Provisão de Manutenção (23,9) (15,7) -34,3% (91,6) (70,6) -22,9% - Outras Despesas Financeiras (1,6) (29,1) n.m. (48,8) (93,3) 91,1% Receitas Financeiras: 57,0 87,2 52,9% 463,2 350,5 -24,3% - Ganho com Operação de Hedge (6,6) 11,6 n.m. 29,5 38,9 31,8% - Variação Cambial 34,0 37,9 11,5% 217,2 114,8 -47,2% - Variação Monetária 0,0 0,3 n.m. 1,1 1,5 n.m. - Rendimento sobre Aplicações e Outras Receitas 29,7 37,4 26,1% 215,3 195,4 -9,2% ... o período de crescimento da companhia. 13
  • 14. Endividamento Redução dos índices de alavancagem... Div. Líquida / EBITDA LTM 2,3 TJLP IPCA 2,3 2,2 IGP-M 4,8% 2,5% 2,5 1,9 2,1 5,2% USD 1,6 7,4% 1,5 1,5 6.186 6.152 5.633 5.565 5.630 4.169 3.067 3.456 2.905 CDI 80,1% 4T09 1T10 2T10 3T10 4T10 1T11 2T11 3T11 4T11 Dívida Líquida (R$ MM) Dívida Líquida/EBITDA (x) ...em decorrência da forte geração de caixa, e maturação de projetos recentes. 14
  • 15. Estrutura e Amortização da Dívida Após estes refinanciamentos, o novo cronograma de amortizações refletirá... Cronograma após refinanciamentos esperados Em R$ MM 2.500 Amortização 2012 2013 2.000 AutoBan 1.245,3 96,8 1.500 SPVias 36,9 1.134,0 1.000 ViaOeste 205,6 192,7 500 NovaDutra 215,2 144,2 0 2012 2013 2014 2015 2016 2017 2018 2019 2020 2021 2022 TOTAL 1.895,3 1.923,9 em Projetos performados e com contratos em andamento diante Financiamentos mandatados Atual Meta 90% em 2012 e 81% em 2013 ...ampliação do horizonte para novos negócios. * O total de dívida descrito no cronograma de amortizações apresentado acima não considera os custos de transação. 15
  • 16. Investimentos e Manutenção Investimentos Realizados Manutenção Realizada 2011 - R$ milhões Custo de Construção Equipamentos e Outros Total Custo com Manutenção AutoBAn 52,9 29,9 82,9 126,5 NovaDutra 212,7 17,1 229,8 122,9 ViaOeste 92,6 10,0 102,7 11,9 RodoNorte (100%) 9,1 3,0 12,2 59,7 Ponte 7,4 4,2 11,7 2,3 ViaLagos 0,7 0,7 1,4 9,6 SPVias 16,3 7,1 23,4 6,1 ViaQuatro (58%) 71,1 0,1 71,2 0,0 Renovias (40%) 3,1 5,8 8,9 4,3 RodoAnel (100%) 46,2 15,4 61,7 0,0 Controlar (45%) 0,2 2,1 2,3 0,0 Outras 1 13,3 37,3 50,6 0,0 Consolidado 525,9 132,7 658,6 343,3 1 - Inclui CCR, CCR México, CPC, SAMM e STP. 16
  • 17. Investimentos e Manutenção - Estimados Investimentos Estimados Manutenção Estimada 2012 (E)* - R$ MM Custo de Construção Equipamentos e Outros Total Custo com Manutenção AutoBAn 147,9 48,4 286,1 89,8 NovaDutra 253,6 25,5 346,4 67,4 ViaOeste 76,7 24,4 116,3 15,1 RodoNorte (100%) 99,1 8,7 134,7 27,0 Ponte 11,2 3,5 17,3 2,7 ViaLagos 15,7 1,5 21,2 4,0 SPVias 117,7 12,8 165,8 35,3 ViaQuatro (58%) 82,2 5,1 87,3 0,0 Renovias (40%) 29,7 4,6 44,4 10,0 RodoAnel (100%) 71,5 8,0 79,5 0,0 Controlar (45%) 1,5 1,7 3,2 0,0 Outras 1 0,0 125,0 125,0 0,0 Consolidado 906,6 269,2 1.175,8 251,3 * Refere-se a valores estimados. 1 - Inclui CCR, CCR México, CPC, SAMM e STP. 17