Apresentação dos Resultados do 2T12

206 visualizações

Publicada em

0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
206
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
1
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Apresentação dos Resultados do 2T12

  1. 1. Aviso ImportanteAs informações contidas nesta apresentação poderão incluir declaraçõesque representem expectativas sobre negócios da companhia, projeções emetas operacionais e financeiras. Eventuais declarações dessa natureza,constituem-se em meras previsões baseadas nas expectativas daadministração em relação ao futuro da companhia.Estas expectativas são altamente dependentes das condições do mercado,do desempenho econômico geral do país, do setor e dos mercadosinternacionais, estando sujeitas a mudanças. Portanto, as mesmas nãodevem ser entendidas como recomendação a potenciais investidores.Cabe ressaltar ainda que as estimativas e projeções referem-se à data emque foram expressas , sendo que a companhia não assume a obrigação deatualizar publicamente ou revisar quaisquer destas estimativas em razãoda ocorrência de nova informação, eventos futuros ou de quaisquer outrosfatores, ressalvada a regulamentação vigente a que nos submetemos, emespecial às Instruções CVM 202 e 358.Dessa forma, nenhum dos representantes da companhia, assessoresou partes relacionadas poderá ser responsabilizado por qualquerdecisão decorrente da utilização do conteúdo dessa apresentação.
  2. 2. Uma novidade com6 décadas de história
  3. 3. A PARTIDATERMINOUO resultado já estádefinido e você se preparapara assistir as resenhas
  4. 4. Você nunca viuo time jogandoSó o conhecepor comentáriosVocê é capazde emitir opiniãosobre essa equipe?
  5. 5. Esse é o nossoestádio!
  6. 6. Santa CatarinaAspectos econômicosComplexoAgroindustrialPIB R$ 24,4 bilhões19,82%ComplexoFlorestalPIB R$ 5,8 bilhões4,75%ComplexoEletromecânicoPIB R$ 29,4 bilhões23,87%ComplexoTêxtilPIB R$ 33,2bilhões26,94%ComplexoTecnológicoPIB R$ 16,9bilhões13,67%ComplexoMineralPIB R$ 13,5bilhões10,95%IBGE 2008
  7. 7. CelescDistribuição• 100.0%TCelescGeração• 100.0% TSCGás• 51.0%• 0.0%• 17.0%OPTECTE• 30.9% TDFESA• 23.0% TCubatão• 40.0% TCasan• 15.5%• 15.5%• 15.5%OPT• 0.0 %• 18.0 %• 10.8 %OPTEletrobras• 7.0 %• 1.0 %• 3.4 %OPTFundaçãoCELOS• 0.0 %• 22.5 %• 13.4 %OPTTarpon• 3.2 %• 14.1 %• 9.7 %OPTGeraçãoLPar FIA• 0.0 %• 11.1 %• 6.7 %OPTPolandFIA• 6.5 %• 31.5%• 21.3 %OPTOutrosGovernoSC• 50.2%• 0.0%• 20.2%OPTEstrutura CorporativaPrevi• 33.1 %• 1.9 %• 14.5 %OPTFREE FLOAT76.1%LegendaOrdináriaPreferenciaisTotalOPTjunho2012
  8. 8. 200 maioresgrupos do Brasil2006 2007 2008 2009 201071º 71º72º 72º70º
  9. 9. Aberturade capitalna Bovespa1973 Presidência doCA deixa de serocupada pelopresidente daCompanhia2005• Desverticalizaçãodas Atividades• Criação da DRI• Três conselheirosindependentes no CA2006Adesão aoNível 2 deGovernançaCorporativada Bovespa2002Participaçãono Índice deSustentabilidadeEmpresarial daBovespa – ISE2005/07/08Criação Comitês deAssessoramento do CA:Jurídico e de Auditoria,Financeiro, RecursosHumanos, AssuntosEstratégicos e Comercial2007Fundaçãoda Celesc(Decretonº 22/55)1955
  10. 10. • Criação da Secretaria de GovernançaCorporativa e do Comitê deSustentabilidade• Criação da Auditoria Interna na Holding• Contratação de Seguro Garantia• Lançamento do Portal de Transparência201110 anos deIbovespa2009• Criação doComitê de Ética• Revisão do Códigode Conduta Ética2010• Aprovação do novo Estatuto Social• Criação do Conselho de Administração nassubsidiárias integrais• Criação do novo Plano Diretor para a Companhia• Metas para a gestão da Companhia• Quórum qualificado para eleger e destituirdiretores, aprovar e revisar Plano Diretor, autorizarparticipações em outras sociedades, etc.• Redução do número de Diretorias• Adesão do Estatuto Social às Práticas DiferenciadasNível II de Governança Corporativa2012
  11. 11. Nossocamisa 10:Celesc Distribuição
  12. 12. Atua no setor elétrico desde 1955Criada a partir da desverticalização dasatividades de distribuição e geração da Celesc6ª maior dopaís emreceita8ª emvolume devendas7ª em energiadistribuída9ª em númerode consumidores
  13. 13. Área atendidapela Celesc DÁrea atendida poroutras concessionárias• 262 municípios atendidosem SC e um no Paraná• 2,5 milhões de unidades atendidas• 153 subestações(121 telecontroladas) = 10.584,77MVA• 147.096 km de redes elétricas
  14. 14. Desempenho de mercadoConsumo por classe (GWH)Mercado Cativo2T11 2T12 Var. %Residencial 1.046 1.113 6,4Industrial 1.257 1.199 (4,6)Comercial 730 797 9,2Rural 263 282 7,2Outros 627 639 1,9TOTAL 3.922 4.030 2,87,1%7,3%3.4043.6512T11 2T12DEMANDA MÁXIMAem MW3.922 4.0309901.2312T11 2T12ENERGIA DISTRIBUÍDA TOTALem GWhMercado Cativo Mercado Livre27%30%20%7,0%16%PARTICIPAÇÃO POR CLASSEMERCADO CATIVOResidencialIndustrialComercialRuralOutros
  15. 15. Destaques Financeiros72(80)2T11 2T12Lucro Líquido (R$MM)140(90)2T11 2T12EBITDA (R$MM)9439722T11 2T12Receita Operacional Líquida - ROL(R$MM)3,1%130 124708221,2% 21,2%2T11 2T12Pessoal e MSO (R$MM)Pessoal MSO % ROL206200
  16. 16. Destaques Financeiros Ajustados35172T11 2T12Lucro Líquido Ajustado (R$MM)84552T11 2T12EBITDA Ajustado (R$MM)204200130 12470 8021,2% 21,0%2T11 2T12Pessoal e MSO (R$MM)Pessoal MSO % ROL
  17. 17. Interrupções FEC (x/consumidor)Desempenho Técnico5,1% Média Brasil | Perdas não técnicasPerdas Técnicas – últimos 12 mesesPerdas Não Técnicas – últimos 12 meses23,5921,1418,9216,9318,76 17,66 16,64 15,60 15,63 15,13 14,3217,08 16,7115,5713,48 12,85 12,15 12,5610,54 9,75 10,2211,822001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011Fec Aneel Fec Celesc34,4629,7425,6022,1424,5622,7421,06 19,54 19,46 18,61 17,5920,92 20,19 19,9118,2816,33 15,20 16,4914,39 13,51 13,5317,142001 2002 2003 2004 2005 2006 2007 2008 2009 2010 2011Dec Aneel Dec CelescRegulatório Celesc6,17%6,08%Regulatório Celesc1,56%0,38%Horas DEC (h/ano)DEC Acumulado6M12 – 8,28FEC Acumulado6M12 – 5,76
  18. 18. Responsável pelaoperação, manutençãoe expansão de parquegerador formado por12 usinas.Possui participação em seteSPEs interessadas em novosempreendimentos, com cotaacionária de até 49% dototal de ações.
  19. 19. Usinas em operaçãoRepotenciação eampliação [projetos]Novas Usinas1 Celso Ramos [5,4MW] +7,2MW Prata [3,0MW]2 Ivo Silveira [2,6MW] +9,4MW Belmonte [3,6MW]3 Rio do Peixe [0,52MW] +8,48MW Bandeirante [3,0MW]4 Pery [4,4MW] +25,6MW Xavantina [6,07MW]5 Caveiras [3,83MW] +10MW Rondinha [9,6MW]6 Garcia [8,92MW] Campo Belo [10,0 MW]7 Salto [6,28MW] +33,72MW Painel [9,2MW]8 Palmeiras [24,6MW]9 Cedros [8,4MW] +3,5MW10 Bracinho [15MW]11 Piraí [0,78MW] +1,22MW12 Mafra [0,42MW]T 81,15MW +99,12MW + 44,47MW < > 13,94MW*1 3254681012791145321* Stake Celesc67
  20. 20. Estrutura SocietáriaCelescCentrais Elétricas de Santa Catarina S.A.Celesc Geração100%RondinhaEnergética S.A. 32,5%Campo BeloEnergética S.A. 30,0%PainelEnergética S.A. 32,5%XavantinaEnergética S.A. 40,0%25,0%Companhia EnergéticaRio das Flores S.A.Autorizado projeto básico de ampliação da Usina Pery (+26,6 MW) em janeiro/2012Licenciamento ambiental para a ampliação da PCH Celso Ramos (+7,2 MW) em março/2012Início de operação da Usina Belmonte (3,6 MW) em maio/2012Licenciamento para a ampliação da PCH Salto em julho/2012Aprovada mudança no Regime de Concessão de 8 PCHs (Σ 51,8MW) de “Serviço Público”para “Produtor Independente de Energia – PIE”
  21. 21. Destaques financeirose operacionais12,921,32T11 2T12Receita Operacional Líquida -ROL (R$MM)6,814,153,0%66,2%2T11 2T12EBITDA (R$MM) e MargemEBITDA (%)EBITDA Margem EBITDA (%)65,1%3,49,026,5%42,0%2T11 2T12Lucro Líquido (R$MM) e MargemLíquida (%)Lucro Líquido Margem Líquida (%)164,7%107,4%55,881,22T12Potência Instalada (MW)EnergiaAssegurada (MW)
  22. 22. Evolução da PotênciaInstalada (MW)Market Share SantaCatarina (PCHs e CGHs)28%21%79%72%Outros CelescExpansão83,55109,15130,12166,27201,212,4025,60 20,9836,15 34,94Potência Acumulada Novas Ligações2011 2012 2013 2014 201520152011
  23. 23. Defesa sólida
  24. 24. Área de ConcessãoSCGásConcessão em 100% do território1,86 milhão de m³ de gás/ dia2,9 mil unidades atendidasSanta Catarina2ª em número de municípios com GN (55)3ª em extensão de gasodutos (930km)3ª maior rede de postos com GNV (132)90 mil veículos adaptadosMitsuiGaspetroCelescInfragásEstruturaacionáriaMunicípios com gasodutosRedes de distribuiçãoRamais futurosMunicípios com GNCGasoduto Brasil-BolíviaEstações de recebimento41%41%17%1%
  25. 25. Destaques Financeiros16,1(5,6)2T11 2T12Lucro Líquido (R$MM)28,0(1,9)2T11 2T12EBITDA (R$MM)120,2139,42T11 2T12Receita Operacional Líquida -ROL (R$MM)168,1170,32T11 2T12Volume de Gás Vendido (Mil/M³)1,3%16,0%
  26. 26. ECTE DFESA CASAN *ACUMULADO 6M12Participação Celesc30,9%Participação Celesc23,0%Participação Celesc15,5%Receita Líquida R$31,9 MM R$45,0 MM R$295,7 MMEBITDA R$29,5 MM R$24,0 MM R$42,6 MMLucro Líquido R$18,3 MM R$16,2 MM R$ 4,2 MMDívida Líquida R$(17,0) MM R$(77,0)MM R$(186,9)MMParticipações• Detém concessãode 30 anos contadosa partir de novembrode 2000• Contratualmente,a partir de novembrode 2017, a Receita AtualPermitida será de 50%menos em relação aoano anterior• Usina Hidrelétricalocalizada no Rio JacaíRS, com capacidadeinstalada de 125 MWe energia garantidade 72 MW• 206 municípiosatendidos dentrodo Estado deSanta Catarina.* Divulgação de resultados em 15.08.12
  27. 27. Consolidado 2T12
  28. 28. DRE Consolidada (R$MILHÕES)DRE 2T11 2T12 Variação 6M11 6M12 VariaçãoReceita Operacional Bruta R$ 1.556 R$ 1.649 6,0% R$ 3.219 R$ 3.463 7,6%(-) Deduções da receita R$ (573) R$ (628) 9,4% R$ (1.180) R$ (1.297) 9,9%(=) Receita Operacional Líquida R$ 982 R$ 1.022 4,0% R$ 2.039 R$ 2.166 6,2%(-) Custos e Despesas Operacionais R$ (873) R$ (1.137) 30,2% R$ (1.771) R$ (2.169) 22,4%EBITDA R$ 151 R$( 77) -150,7% R$ 351 R$ 81 -77,0%Margem EBITDA 15,4% -7,5% -22,9 p.p. 17,2% 3,70% -13,5 p.p.(+) Resultado da Eq. Patrimonial R$ 2 R$ 2 -9,6% R$ 4 R$ 4 -2,5%(+) Resultado Financeiro R$ 17 R$ 8 -56,6% R$ 31 R$ 23 -26,5%(=) Lucro/Prejuízo do Exercício R$ 81 R$ (70) -186,3% R$ 197 R$ 14 -92,7%Margem Líquida (%) 8,30% -6,80% -15,1 p.p. 9,7% 0,70% -9.0 p.p.p.p. = pontos percentuais
  29. 29. RESULTADO NORMALIZADO(R$ MILHÕES)6M11 6M12 VariaçãoLucro/Prejuízo do Exercício R$ 197 R$ 14 -92,7%(-) Efeitos Ativos e Passivos Regulatórios registrado30/06 R$ (71) R$ 50 n/a(-) Próximo ciclo tarifário - valores não considerados narevisão 2012 - R$ 45 n/aLucro Líquido - Ajustado por ativos/passivosregulatóros R$ 127 R$ 110 -13,4%(-) Efeitos não recorrentesResolução ANEEL 367 - R$ 10 n/aRecuperação Judicial – Grandes Consumidores - R$ 13 n/aLucro Líquido - Ajustado R$ 127 R$ 132 4,5%* Valores Líquidos de IR/CS
  30. 30. Destaques Financeiros8731.1372T11 2T12Despesas Operacionais (R$ MM)982 10222T11 2T12Receita Operacional Líquida- ROL (R$MM)4,0%151(77)2T11 2T12EBITDA (R$ MM)81(70)2T11 2T12Lucro Líquido (R$MM)
  31. 31. Destaques Financeiros Ajustados242,1259,26M11 6M12EBITDA Ajustado (R$MM)126,6132,26M11 6M12Lucro Líquido Ajustado (R$MM)7,0%4,5%
  32. 32. Participação por empresaAcumulado 6M1296,9% 1,2% 1,7% 0,3%ReceitaOperacional BrutaR$ 3,46bilhõesDistribuiçãoGeraçãoSCGÁSECTE
  33. 33. Destaques financeiros - CAPEXCapexconsolidado(R$MM)PDD 2011 – 2015Recursividade40%60%Capex CelescDistribuição (R$MM)COMPOSIÇÃO DO CAPEX - CELESCDISTRIBUIÇÃO (%)24,4%50,0%1,0%8,5%15,4%0,7% ALTA TENSÃOBAIXA E MÉDIATENSÃOAUTOMAÇÃOMEDIÇÃOMANUTENÇÃOOUTROS6M11 6M12104144105RAB Não -RAB Relação CAPEX x Depreciação1,3x1,7x30,4%6M11 6M1211414928131618SCGÁSGeraçãoDistribuição13,4%158,2179,6114,4149,1
  34. 34. Destaques financeiros - EndividamentoComposição da Dívida (%)Composição da Dívida Considerando Dívidacom Plano Aposentadoria (%)24%76%11%4%13%72%Dívidas deCurto PrazoDívidas deLongo Prazo51%49%Endividamento (R$MM)Dívida Financeira - 2T12 (R$ milhões)Dívida de Curto Prazo 165Dívida de Longo Prazo 156Dívida Total 321(-) Caixa e equivalentes (351)Dívida Líquida / (Caixa Líquido) (30)Endividamento + Plano de Pensão (R$MM)Dívida Ajustada - 2T12 (R$ milhões)Dívida Total 321Benefícios pós-emprego 854Obrigações com pensão 613Outros benefícios a empregados 422(-) Plano Pensão Líquido (181)(-) Disponibildades (351)Dívida Líquida Ajustada 824Dívida Líquida/EBITDA 12 meses 2.6xDívida Líquida/Patrimônio Líquido 0.4x14%86%Dívida Curto PrazoDívida Longo Prazo0,1% 14,5%3,2%82,2%BNDES Eletrobrás FIDC Benefício Pós-Emprego
  35. 35. Compromissocom a sociedadeJogando com a torcidaAtenta ao cenário nacional e mundial,a Celesc desenvolve processos paraconcretizar melhorias nas condiçõesde trabalho e na qualidade de vidado planeta.Desde 2006, a Empresa honra oscompromissos assumidos com o PactoGlobal da ONU, o Pacto Empresarialpela Integridade e Contra a Corrupção,o Pacto Nacional pela Erradicação doTrabalho Escravo e o Pacto Nacionalcontra a Exploração Sexual Infanto-Juvenil nas Rodovias.
  36. 36. Demonstração do ValorAdicionado – DVA (R$MM)Valor Distribuído 6M12 R$1,642 bilhõesPessoal272 (16,6%)Remuneração decapital próprio49 (3,0%)Remuneração decapital de terceiros14 (0,9%)Impostos, taxase contribuições1306 (79,6%)Evolução DVAe DVA/ROBDVA% DVA/ROB6M11 6M121642179547% 56%
  37. 37. JovemAprendizTô ligado em umNovo TempoEnergiado FuturoEnergiado BemEm convênio com oMinistério Público, oprograma ofereceformação técnico-profissional parajovens com idadesentre 14 e 16 anos,preferencialmentevindos de casas lares/abrigos e em situaçãode risco social.Precisam,obrigatoriamente, estarfrequentando a escola.Cerca de 300 jovens jáforam beneficiados.Capacitação para jovenscom idade entre 18 e29 anos em situação derisco social, para atuarem ofícios variados eespecialmente naprestação de serviçosde energia elétrica.De 2006 até 2010, maisde 1.200 jovens foramformados para os ofíciosde guarda parque,eletricista comercial ede redes dedistribuição.Capacita famílias de baixarenda para a fabricação deaquecedor solar construídocom reutilizáveis (garrafaspet e caixas tetrapak).Estimula o cooperativismo,promove a geração derenda, a redução doconsumo de energiaelétrica e a conscientizaçãoambiental. Nos últimoscinco anos, mais de 300coletores foramconstruídos e implantados,inclusive em comunidadesbeneficiadas peloprograma de Aceleração doCrescimento, do GovernoFederal.Por meio do seuPrograma de EficiênciaEnergética, a Celescinveste, atualmente, naeficientização emhospitais filantrópicos eresidências de baixarenda. Hospitais sãobeneficiados com aconstrução e motores.Residenciaisselecionadas recebemlâmpadas econômicas,geladeiras eaquecedores solares.
  38. 38. Evolução do preço das açõesAÇÃO PREFERENCIAL- CLSC4ÍNDICE BOVESPA –IBOVÍNDICE DE ENERGIAELÉTRICA - IEEX2006 2007 2008 2009 2010 2011 AveragePay-out 25% 30% 30% 30% 30% 30% 29,17%Dividend-Yeld4,74% 7,69% 4,75% 2,78% 5,24% 7,30% 5,42%CLSC4Máxima no Trimestre:R$43,30Mínima no Trimestre:R$37,40+45,58%+15,36%-20,75%dez/09 dez/10 dez/11
  39. 39. Contato/InformaçõesFone 55 48 3231 6070Twitter:@investorcelescri@celesc.com.brwww.celesc.com.br/riAndré Luiz de RezendeDiretor de RI, Controle deParticipações e NovosNegóciosAntonio MarcosGavazzoniDiretor PresidenteFale com RIFone 55 48 3231 6223Fax 55 48 3231 6229

×