Efeito agudo durante e após o treinamento

7.221 visualizações

Publicada em

Publicada em: Educação, Esportes, Tecnologia
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
7.221
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1.239
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
122
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Efeito agudo durante e após o treinamento

  1. 1. METABOLISMO NO EXERCÍCIO EFEITO AGUDO – DURANTE E APÓS
  2. 2. METABOLISMO DURANTE O EXERCÍCIO
  3. 3. RESERVAS ENERGÉTICAS Durante Exercício – Gasto energético Controle Hormonal <ul><li>140000 kcal - gordura (80-85% da reserva) </li></ul><ul><li>30000 kcal - proteína (principal - músculo) </li></ul><ul><li>2000 kcal - carboidratos - 350 g músculo </li></ul><ul><li>90 g fígado </li></ul><ul><li>20 g sangue </li></ul>
  4. 4. EFEITO AGUDO DO EXERCÍCIO <ul><li>Depende - intensidade </li></ul><ul><li>duração </li></ul><ul><li>estado de treinamento </li></ul>
  5. 5. <ul><li>Intenso – fadiga por acidose </li></ul><ul><li>Prolongado – fadiga por degradação </li></ul>Exercício Prolongado – Steady-State (Leve a moderado) Exercício Intenso (Curta Duração) 0 500 1000 1500 2000 2500 3000 3500 4000 -30 0 2.5 5 7.5 10 12.5 15 17.5 Tempo (min) VO2 (ml/min)
  6. 6. Degradação do Glicogênio Muscular <ul><li>Maior intensidade - maior degradação </li></ul><ul><li>Maior duração – maior degradação </li></ul>0 100 200 300 400 10 30 50 70 90 110 Tempo de Exercício mmoles /kg peso seco 120% 90% 75% 60% 30% Exaustão 0 100 200 300 400 10 30 50 70 90 110 Tempo de Exercício mmoles /kg peso seco 120% 90% 75% 60% 30% Exaustão Adaptado de Felig et al. NEJM 20:1078-1084, 1975
  7. 7. Captação de Glicose pela Perna <ul><li>Maior intensidade - maior captação </li></ul><ul><li>Maior duração – maior captação </li></ul>0 1 2 3 4 10 20 30 40 Tempo de Exercício ( mmoles /min) Exercício Intenso Exercício Moderado Exercício Leve 0 1 2 3 4 10 20 30 40 Tempo de Exercício ( mmoles /min) Exercício Intenso Exercício Moderado Exercício Leve Adaptado de Felig et al. NEJM 20:1078-1084, 1975
  8. 8. Captação de Glicose e Oxidação de CHO <ul><li>Maior intensidade – capta mais, mais oxida mais ainda </li></ul><ul><li>Maior intensidade – usa mais glicogênio muscular </li></ul>0 50 100 150 200 250 300 25% 65 85 %VO2max umol.kg-1.min-1 Captação de Glicose Oxidação de CHO (Adaptado de Romjjn JA. et al. Am. J. Physiol. 265:E380-91.1993
  9. 9. Concentração de AGL <ul><li>Leve mantém AGL – aumenta no final </li></ul><ul><li>Moderado – aumenta AGL </li></ul><ul><li>Intenso – diminui AGL </li></ul><ul><li>Maior intensidade – maior captação até 65%, depois diminui captação </li></ul>(Adaptado de Romjjn JA. et al. Am. J. Physiol. 265:E380-91.1993
  10. 10. Captação e Oxidação de AGL <ul><li>Intensidade - capta menos </li></ul><ul><li>Diferença entra captação e oxidação – implica em uso de TG muscular </li></ul>(Adaptado de Romjjn JA. et al. Am. J. Physiol. 265:E380-91.1993
  11. 11. USO DE SUBSTRATOS COM A DURAÇÃO DO EXERCÍCIO PROLONGADO <ul><li>Duração – aumenta a utilização de AGL </li></ul>Adaptado de Felig et al. NEJM 20:1078-1084, 1975
  12. 12. USO DE SUBSTRATOS - INTENSIDADE <ul><li>Leve – Extra - AGL e Glicose plasma – principalmente AGL </li></ul><ul><li>Moderado – Intra e Extra semelhantes - > gasto absoluto de gordura </li></ul><ul><li>Intenso – Intra - Glicogênio muscular </li></ul>(Adaptado de Romjjn JA. et al. Am. J. Physiol. 265:E380-91.1993
  13. 13. USO DE SUBSTRATOS - DURAÇÃO <ul><li>Leve – participação de AGL </li></ul><ul><li>Moderado – aumenta a participação de AGL plasma </li></ul><ul><li>aumenta pouco participação glicose plasma </li></ul><ul><li>poupa TG e glicogênio muscular </li></ul>25%VO2max 65%VO2max (Adaptado de Romjjn JA. et al. Am. J. Physiol. 265:E380-91.1993
  14. 14. Exercício Prolongado – Steady-State (Leve a moderado) <ul><li>Início: </li></ul><ul><li>Glicogênio </li></ul><ul><li>TG plasma e muscular </li></ul><ul><li>Tempo: </li></ul><ul><li>Aumenta muito uso AGL </li></ul><ul><li>(principalmente plasma) </li></ul><ul><li>Aumenta uso glicose plasma </li></ul><ul><li>Objetivo: </li></ul><ul><li>Poupar glicogênio </li></ul><ul><li>Fadiga: </li></ul><ul><li>Glicogênio critico </li></ul>Exercício Intenso <ul><li>Início: </li></ul><ul><li>Glicogênio muscular </li></ul><ul><li>Glicose plasma </li></ul><ul><li>Tempo: </li></ul><ul><li>Degrada rapidamente Glicogênio </li></ul><ul><li>Produz ácido lático </li></ul><ul><li>Fadiga: </li></ul><ul><li>Acidose </li></ul>
  15. 15. GLICEMIA <ul><li>Leve e intenso – mantém glicemia </li></ul>Repouso Exercício (Adaptado de Cooper et al. Am. J. Physiol. 257:E405-12, 1989.)
  16. 16. 75 80 85 90 95 100 105 110 0 20 40 60 80 (mg%) (Adaptado de Cooper et al. Am. J. Physiol. 257:E405-12, 1989.) Glicose Leve 40% Intenso 80% <ul><li>Aumenta captação </li></ul><ul><li>Aumenta produção </li></ul>0 2 4 6 8 10 12 0 20 40 60 80 (mg.min -1 .kg -1 ) Rd 0 2 4 6 8 10 12 0 20 40 60 80 (mg.min-1.kg-1) Ra
  17. 17. PRODUÇÃO HEPÁTICA DE GLICOSE <ul><li>Intensidade – maior produção </li></ul><ul><li>Duração – maior produção </li></ul>(Adaptado de Romjjn JA. et al. Am. J. Physiol. 265:E380-91.1993
  18. 18. SUBSTRATO - PRODUÇÃO HEPÁTICA DE GLICOSE <ul><li>Duração – maior produção </li></ul><ul><li>Duração – diminui glicogenólise, aumenta gliconeogênese </li></ul>Adaptado de Felig et al. NEJM 20:1078-1084, 1975 0 0,2 0,4 0,6 0,8 1 1,2 1,4 1,6 Repouso 40 240 ( mmoles /min) Exercício Glicogênese Lactato Piruvato Glicerol Aminoácidos 25% 16% 45%
  19. 19. Glicemia Mantida EXERCÍCIO - INDIVÍDUO SAUDÁVEL Fígado Músculo
  20. 20. REGULAÇÃO HORMONAL NO EXERCÍCIO
  21. 21. REGULAÇÃO HORMONAL 0 1 2 3 4 0 Fim 10 20 30 Tempo 0 1 2 3 4 0 Fim 20 30 0 50 100 150 0 50 100 150 0 20 40 60 0 20 40 60 Epinefrina ( nmol /l) 0 Fim 10 20 30 Tempo Insulina ( pmol /l) 0 Fim 10 20 30 Tempo Glucagon ( pmol /l) 10 Fim 20 30 10 0 Fim 20 30 10 B) Exercício Prolongado e Moderado A) Exercício Curto e Intenso (Adaptado de Michel et al. Int. J. Sports Med. 6:100-106,1985)
  22. 22. <ul><li> insulina e  contrarreguladores </li></ul><ul><li>explica maior produção hepática </li></ul><ul><li>não explica maior captação </li></ul>Glicemia Mantida EXERCÍCIO - INDIVÍDUO SAUDÁVEL ?  Contrarreguladores Fígado  Insulina - + Músculo  Insulina +  Contrarreguladores -
  23. 23. AUMENTO DA CAPTAÇÃO DE GLICOSE NO EXERCÍCIO
  24. 24. CAPTAÇÃO DE GLICOSE <ul><li>Exercício aumenta captação de glicose </li></ul>Exercício Repouso 0 5 10 15 20 25 1 10 100 1000 10000 Insulin ( uU /ml) (mg/kg/min) Infusão de Glicose Adaptado de Wasserman et al. Am.J.Physiol. 260:E37-E45,1991
  25. 25. CAPTAÇÃO DE GLICOSE <ul><li>Exercício aumenta insulino-independente e insulino-dependente </li></ul><ul><li>Exercício aumenta sensibilidade e responsividade. </li></ul>0 2 4 6 8 10 12 14 0 20 40 60 80 100 Insulin (uU/ml) (mg/kg/min) 0 2 4 6 8 10 12 14 16 1 10 100 1000 10000 Insulin (uU/ml) (mg/kg/min) Insulino-Dependente Insulino-Independente Exercício Repouso Adaptado de Wasserman et al. Am.J.Physiol. 260:E37-E45,1991
  26. 26. MIRKO = camundongo sem receptor de insulina * = diferente do basal # = diferente da insulina CAPTAÇÃO DE GLICOSE INDEPENDENTE (Adaptado de Wajtaszwski et al. J. Clin. Invest. 104:1257-64, 1999.)
  27. 27. CAPTAÇÃO DE GLICOSE – INSULINA vs. EXERCÍCIO <ul><li>Insulina e Exercício – efeitos aditivos </li></ul>(Adaptado de Lund et al. Proc. Natl. Acad. Sci. 92:5817-21,1995.) * * * Diferente da insulina
  28. 28. EXERCÍCIO - INDIVÍDUO SAUDÁVEL  Insulina,  Sensibilidade à insulina Captação independente Explica maior captação Glicemia Mantida  Contrarreguladores Fígado  Insulina - + Músculo  Insulina  Sensibilidade +  Contrarreguladores - Captação Independente +
  29. 29. CAPTAÇÃO DE GLICOSE PÓS-EXERCÍCIO
  30. 30. SENSIBILIDADE E RESPONSIVIDADE <ul><li> sensibilidade </li></ul><ul><li> responsividade </li></ul>0 3 6 9 12 15 18 10 100 1000 log (insulina plasmática) uU /ml mg/min/kg Repouso 48 horas pós exercício Imediatamente após exercício (Adaptado de Mikines et al. Am.J. Physiol. 254:E248-59, 1988.)
  31. 31. CAPTAÇÃO DEPENDENTE E INDEPENDENTE <ul><li>Pós exercício aumenta captação dependente </li></ul><ul><li>Portanto diminui resistência à insulina </li></ul>0 2 4 6 8 10 12 14 0 20 40 60 80 100 Insulin (uU/ml) (mg/kg/min) 0 2 4 6 8 10 12 14 16 1 10 100 1000 10000 Insulin (uU/ml) (mg/kg/min) Insulino-Independente Insulino-Dependente Exercício Recuperação Repouso Adaptado de Wasserman et al. Am.J.Physiol. 260:E37-E45,1991

×