Bioenergetica 2

3.709 visualizações

Publicada em

0 comentários
2 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.709
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
1
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
116
Comentários
0
Gostaram
2
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Bioenergetica 2

  1. 1. ATP Degradação de nutrientes ENERGIA ATP ADP + Pi  G' = - 7.3 Kcal  transferência do grupamento fosfato ligações de alta energia composto químico TRABALHO BIOLÓGICO energia da hidrólise ATP
  2. 2. ATP
  3. 3. FONTES DE ATP <ul><li>SISTEMA ATP - CP </li></ul>Anaeróbia Alática Anaeróbia Lática <ul><li>ANAERÓBICA </li></ul>GLICÓLISE Aeróbia <ul><li>AERÓBIA </li></ul>OXIDATIVA
  4. 4. <ul><li>Creatina + ATP </li></ul>SISTEMA ATP - PC  G' = + 3.0 Kcal fonte imediata de ressíntese de ATP REGULAÇÃO: ATP + potente modulador fosfofrutoquinase glicólise AMP CPK CP + ADP 2 ADP CP Creatina + Pi
  5. 5. ATP, ATP-PC e Ácido lático
  6. 6. Recuperação do ATP-CP
  7. 9. Unidades Estruturais <ul><li>Átomos diferentes na natureza = </li></ul>103 Organismo Unidades estruturais 3% C H 2 O 2 N 2 10% 18% 65% blocos atômicos formadores dos nutrientes
  8. 10. GLICÍDIOS OU CARBOIDRATOS <ul><li>sacarose  glicose + frutose (beterraba, cana) </li></ul><ul><li>lactose  glicose + galactose (leite) </li></ul><ul><li>maltose  glicose + glicose (malte e cereais) </li></ul>MONOSSACARÍDEOS: (simples) C 6 H 12 O 6 <ul><li>glicose  açucar natural </li></ul><ul><li>frutose  frutas e mel </li></ul><ul><li>galactose  leite </li></ul>OLIGOSSACARÍDEOS: (dissacarídeos) C 12 H 22 O 11
  9. 11. POLISSACARÍDEOS: (carboidratos complexos) Glicogênio Amido Fibras <ul><li>Fixam água  volume dos resíduos alimentares </li></ul><ul><li>Auxiliam o funcionamento intestinal </li></ul><ul><li>Diminui a absorção de glicídios e gorduras </li></ul>Vegetal Animal celulose
  10. 12. Armazenamento de Glicídios 375 a 475 g Glicogênio muscular 275 g Glicogênio hepático 100 - 120 g Glicose sanguínea 15 - 20 g
  11. 13. DIGESTÃO E ABSORÇÃO: <ul><li>40 A 50 % das calorias totais </li></ul><ul><li>Treinamento  50 a 60 % </li></ul><ul><li>inicia na boca  amilase salivar (parótidas ) </li></ul><ul><li>inativada (ácido) estômago </li></ul><ul><li>duodeno  amilase pancreática </li></ul><ul><li>absorção jejuno e íleo  monossacarídeos </li></ul><ul><li>bordas em escova  dissacaridases </li></ul><ul><li> transporte passivo </li></ul>RECOMENDAÇÃO NUTRICIONAL:
  12. 14. INGESTÃO DE BEBIDA AÇUCARADA <ul><li>aprimoram o desempenho físico </li></ul><ul><li>solução de glicose a 5% </li></ul><ul><li>retardo na absorção de água equilíbrio hídrico </li></ul><ul><li>frutose absorção mais lenta e resposta mínima de insulina </li></ul><ul><li>recomenda-se ingestão a intervalos freqüentes </li></ul>EXERCÍCIO GLICÍDIOS  30 a 40 % da energia total dos músculos ativos
  13. 15. GLICOGÊNIO fosforilase polímero da glicose Adrenalina Glucagon AMPc GLICOGENÓLISE: glicogênio glicose (GLICOSE) n + HPO4 -2 (GLICOSE) n-1 + GLICOSE 1-P  G'= 0.73 Kcal   fosforilasequinase inativa fosforilasequinase ativa fosforilase inativa fosforilase
  14. 16. GLICOGENOGÊNESE : GLICOSE GLICOSE 6-P GLICOSE 1-P + UTP UDP GLICOSE + (GLICOSE)n UDP + (GLICOSE) n+1 Glicogênio hexoquinase ATP insulina glicogenosintase glicose glicogênio
  15. 17. GLICOGÊNIO concentrada e isenta de água 1 g de gordura armazena mais do dobro de energia do que 1 g de glicogênio hidratado e mais pesado quanto ao seu conteúdo energético GORDURA x

×