Grupo de autocuidado

3.651 visualizações

Publicada em

1 comentário
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.651
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
10
Comentários
1
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide
  • Coy, Jacyara S. Evangelista, Gomes ,Kátia C. Souza
  • Grupo de autocuidado

    1. 1. Grupo do Autocuidado Centro Médico Social Augusto Lopes Pontes - CMSALP SANTANA,Tatiana de V.O ; EVANGELISTA,Jacyara C. S. & SOUZA, Kátia G. C.
    2. 2. Introdu ç ão A idéia de organizar um espaço de troca entre pacientes e equipe de saúde surgiu a partir da escuta psicológica realizada nas enfermarias masculina e feminina da unidade de cuidados prolongados das Obras Sociais Irmã Dulce (OSID). Este projeto é uma iniciativa do Setor de Psicologia com o apoio das Pedagogas Hospitalares , numa parceria com o Projeto Vida e Saúde – Escola no Hospital. Grupo do Autocuidado O grupo ocorre em dois momentos distintos, com adequação do conteúdo e dinâmica das atividades às características de cada gênero . Seus objetivos são: ampliar o conhecimento do paciente sobre sua própria saúde; sobre o funcionamento do corpo; sobre as patologias crônicas e; sobre comportamentos e hábitos saudáveis. Para tanto, possibilitamos ao paciente relatar, discutir e refletir sobre o processo do adoecer, favorecendo à conscientização e melhor adesão ao tratamento , visando a melhor qualidade de vida. Grupo do Autocuidado
    3. 3. Metodologia Estruturamos o Grupo do Autocuidado com base na estratégia da Educação para a Saúde proposta pela Organização Mundial de Saúde (OMS). Na prática, o grupo ocorre semanalmente , sendo às quintas-feiras com o público feminino e às sextas-feiras com o público masculino, na Sala de Grupo e/ou quartos das Enfermarias Santa Rita de Cássia, localizadas no Centro Médico e Social Augusto Lopes Pontes (CMSALP). As atividades são organizadas em três momentos: apresentação e explanação do conteúdo; discussão entre os participantes e; fechamento com estímulos ao feedback. Para tanto, utilizamos recursos áudios-visuais selecionados na internet e/ou presentes na Maleta Saúde da TV Futura , além de folders e questionários . Estes últimos são entregues aos pacientes para consultas futuras e multiplicação de conhecimento. Grupo do Autocuidado
    4. 4. Resultados Obtidos Qualitativamente, observamos os resultados nas falas e ações dos pacientes, que de fato passaram a apresentar melhor diálogo com equipe e maior compreensão dos cuidados necessários, aderindo às orientações para o tratamento de maneira mais ativa e eficaz. Atividade sobre Alcoolismo e outras drogas (Vídeo da Maleta Saúde – TV Futura). “ Sobre alcoolismo tenho experiência. Assistir a este vídeo foi bastante educativo, (...) não sabia sobre a alteração da consciência.” “ Não temos consciência do que fazemos... quando faço uso do álcool. Se tomo café vem a vontade de fumar e depois beber. Café + cigarro + álcool = problema de saúde.” Atividade sobre “O cuidado com o outro” (Relação paciente x equipe de saúde): “ Temos que tratar bem os profissionais para receber de volta o bem.” “ Como é que vamos receber bom tratamento quando não retribuímos o mesmo? Precisamos cativar as pessoas para que elas possam nos tratar bem. Aqui estamos vulneráveis.” Atividade sobre Doenças Cardiovasculares: “ Gosto desta aula porque a gente entende como nosso órgão trabalha.” Grupo do Autocuidado
    5. 5. Resultados Obtidos Atividade sobre Envelhecimento (Vídeo da Maleta Saúde – TV Futura): “ Eu envelheci e fiquei fraca. Não penteava os cabelos, achava que não poderia fazer nada, porque eu estava velha. Agora eu sei que posso fazer tudo. Faço tudo, subo escada, pego peso... Me acomodar porque? Já tenho setenta anos, já estou velha, mas eu posso andar, costurar, fazer as coisas. Eu posso conversar... Eu não estou velha” “ Velhice é um termo da pessoa ser acomodada e esquecer de viver. Fico velha pela preocupação e a alimentação errada. Eu me preocupo em ficar velha, quero ficar como eu estou. O positivo é os filhos, os netos, os bisnetos maravilhosos... Eu não estou velha, estou coroa!” Relato de familiar após alta hospitalar do paciente: “ Minha filha, agora ele está comendo direitinho. Nunca mais me deu trabalho. Até minha saúde está melhor.” Relato de paciente sobre a iniciativa do Grupo do Autocuidado: “ Muito proveitoso, pois ganha experiência e aprende. Uma terapia que estimula, para não ficar com o pensamento parado.” “ Nos ajuda a entender como funciona a gente, do corpo humano mais e se intera das coisas que estão acontecendo: osteoporose, derrame e artrite.” Grupo do Autocuidado
    6. 6. Conclusões Preliminares Nossa experiência vem demonstrando que a aquisição de informações científicas sobre o cuidado com a saúde, associadas ao debate para esclarecimentos e troca de vivências podem promover mudança comportamental , pois o sujeito se apropria de um conhecimento, antes pouco compreendido, e passa a direcionar suas ações a partir de novas concepções e crenças . Nossos resultados, ainda que parciais, corroboram com a literatura e diversas pesquisas sobre grupos informativos e Educação para a Saúde. O Grupo do Autocuidado vem acontecendo há um ano e meio - inicialmente como um projeto-piloto - mas que, diante dos resultados positivos obtidos, já se firma como uma atividade de rotina da unidade . Por possui um cronograma, porém com cada encontro independente, a quantidade de participantes oscila à medida que muitos mantêm presença e outros são agregados . Grupo do Autocuidado
    7. 7. Referências <ul><li>CANDEIAS, Nelly Martins Ferreira  and  MARCONDES, Ruth Sandoval. Diagnóstico em educação em saúde : um modelo para analisar as relações entre atitudes e práticas na área da saúde pública . Rev. Saúde Pública [online]. 1979, vol.13, n.2, pp. 63-68. </li></ul><ul><li>OLIVEIRA, Dora Lúcia de. A 'nova' saúde pública e a promoção da saúde via educação : entre a tradição e a inovação . Rev. Latino-Am. Enfermagem [online]. 2005, vol.13, n.3, pp. 423-431. </li></ul><ul><li>FAVORETO, Cesar Augusto Orazem  and  CABRAL, Cristiane Coelho. Narrativas sobre o processo saúde-doença : experiências em grupos operativos de educação em saúde . Interface (Botucatu) [online]. 2009, vol.13, n.28, pp. 7-18. </li></ul>Grupo do Autocuidado

    ×