Educaçao e Saude

535 visualizações

Publicada em

trabalho realizado pelas alunas do 5º periodo de Enfermagem

Publicada em: Educação
0 comentários
1 gostou
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
535
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
4
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
9
Comentários
0
Gostaram
1
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Educaçao e Saude

  1. 1. EDUCAÇÃO EM SAÚDE E PESQUISA QUALITATIVA: RELAÇÕES POSSÍVEIS Disciplina: Fundamentos Pedagógicos de Enfermagem Docente: Vilmar Vilaça Discentes: Michelle Ribeiro Paixão Larissa Cristina S.S. Querino
  2. 2. “Enfermagem é a arte de cuidar incondicionalmente, é cuidar de alguém que você nunca viu na vida, ajudar e fazer o melhor por ela”. Não se pode fazer isso apenas por dinheiro...“Isso se faz por e com amor.” (Angélica Tavares)
  3. 3. Introdução A educação em saúde surge no Brasil, em meados do século XX com a finalidade de combater as epidemias que causavam transtorno com a exportação do café. No inicio do século XXI começava a mudar tendo uma preocupação dos profissionais da saúde em adotarem medidas que objetivam a superar as desigualdades culturais entre instituições e população, isto é um não entendo o serviço do outro A educação em saúde é um caminho para conseguirmos a integração do serviços de saúde com população que os utilizam, respeitando o saber popular, com o científico
  4. 4. Conceito “A educação em saúde deixa de ser uma atividade a mais realizada nos serviços para ser algo que atinge e reorienta a diversidade de práticas ai realizadas. Passa a ser um instrumento de construção da participação popular nos serviços de saúde , e aos mesmo tempo, de aprofundamento da intervenção da ciência na vida cotidiana das família e da sociedade.”
  5. 5. Recuperação da historia Década de XX Na década de 20 devido a exigência da economia Osvaldo Cruz liderou uma politica sanitária através de medidas autoritárias para controlar algumas doenças como a sífilis, febre amarela e outras. Essas enfermidades eram um obstáculo para política agroexportadora
  6. 6. Recuperação da historia Década de XXX Nos inicio dos anos 30, com a fundação do Ministério da Educação e Saúde ,as atividades sanitárias são concentradas nas capitais do país
  7. 7. Recuperação da historia Década de XL e L Na década de 40, o higienismo mantem –se influente. Em meados dos ano 50 uma nova ordem econômica e politica se inicia, tendo o interesse de educar o homem do campo para que ele aprenda a lidar com as novas técnicas iniciadas no pais com isso aumentando a sua produtividade
  8. 8. Recuperação da historia Década de LX Na década de 60 a educação em saúde fica restrita devido o regime militar ter fechado varias instituições de ensino, nessa época tem-se uma expansão dos serviços médicos privados
  9. 9. Recuperação da historia Década de LXX Na década de 70 a insatisfação popular aumenta, tendo a organização de movimentos sociais, nesse momento as condições de saúde são precárias.
  10. 10. Constituição 1988 Em 1988 com a nova constituição brasileira o conceito de saúde é ampliado para além de uma concepção biológica. Nos anos 90 predomina que o sujeito é responsável pela saúde e doença do mesmo, tendo uma mudança no seu hábitos alimentares, higiênico, abstinências do fumo
  11. 11. Recuperação da historia Década de XC Prevalece duas concepções da educação em saúde. –Uma denomina de desenvolvimento pessoal, onde o comportamento da pessoa como fonte de saúde e de doença - A outra é denominada abordagem radical e estabelece que as causas para os problemas de saúde são as condições e a estrutura social em que as pessoas vivem, sendo que o Estado é o grande responsável para que os problemas sejam solucionados. Ambos com falhas, pois o papel do educador teria que ser mediado tanto pelo desenvolvimento pessoal como pela abordagem radical.
  12. 12. Situação Atual. A União Internacional de Promoção da Saúde e Educação para a Saúde (UIPES) é um organização não governamental que procura melhorar a saúde através da educação, realizou uma pesquisa onde procurou identificar as instituições que ensinam e pesquisa na aera de educação em saúde, buscando conhecer as suas dificuldades e necessidades
  13. 13. Praticas Educativas problematizadoras em Educação em Saúde A educação problematizadora permite que os educandos passem de um estágio onde atuam apenas como receptores de informações, para um estágio crítico do seu processo educacional. O educador em saúde deve respeitar a história de vida do educando, utilizando sempre os conhecimentos que este traz, não julgando-se detentor do saber, mas sim que pode aprender com o educando, que ao notar suas ideias respeitadas, aprende a respeitar-se.
  14. 14. Metodologia Qualitativa As etapas de trabalho da pesquisa qualitativa podem ser divididas em três partes: Fase Exploratória: é o momento onde o pesquisador planejará seu trabalho, escolhendo o objeto de estudo, delimitando o problema, definindo objetivos e enfoque teórico que utilizará. Trabalho de campo: é uma fase sem a qual a pesquisa qualitativa não seria possível. Como instrumentos para coleta de dados o pesquisador utilizará a entrevista, a observação participante.
  15. 15. Metodologia Qualitativa Tratamento dos dados: é o momento onde o investigador irá se certificar do que seus dados querem dizer, procurando através de leituras complementar e corroborar seus achados, também irá inserir suas descobertas no contexto social onde suas mensagens foram retiradas
  16. 16. Relações possíveis entre educação em saúde e pesquisa qualitativa Após esse panorama da educação em saúde e da pesquisa qualitativa fica claro que ambas fazem parte de um mesmo universo, com áreas de conhecimento articulados às ciências sociais, antropologia médica, psicologia, educação e pedagogia, pois todas procuram nos indivíduos, inseridos em seus contextos, a solução para seus problemas.
  17. 17. Relações possíveis entre educação em saúde e pesquisa qualitativa Fica clara a pertinência do trabalho da pesquisa qualitativa para o profissional de saúde que busca uma educação em saúde libertadora
  18. 18. Conclusão No presente trabalho objetivamos evidenciar as possíveis relações entre a educação em saúde e a pesquisa Qualitativa. A história da educação em saúde revela que ela foi se construindo através de diversos períodos, sendo que na maioria das vezes sua compreensão teórica e prática estiveram atrelados aos interesses de um modelo econômico vigente.
  19. 19. Conclusão A valorização da educação em saúde, vemos também a pesquisa qualitativa ganhando prestígio, principalmente durante a década de 80. A educação em saúde e a pesquisa qualitativa transitam dentro de um mesmo universo, o que nos mostra que ambas se articulam aos conhecimentos das ciências sociais, da pedagogia, da educação, da psicologia e da antropologia médica.
  20. 20. Referências bibliográficas Artigo: EDUCAÇÃO EM SAÚDE E PESQUISA QUALITATIVA: RELAÇÕES POSSÍVEIS http://serv-bib. fcfar.unesp.br/seer/index.php/alimentos/arti cle/viewFile/97/110

×