Pré modernismo - introdução

417 visualizações

Publicada em

Pequeno resumo para introdução ao tema.

Publicada em: Educação
0 comentários
0 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

  • Seja a primeira pessoa a gostar disto

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
417
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
2
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
5
Comentários
0
Gostaram
0
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Pré modernismo - introdução

  1. 1. Pré-modernismo Literaturas de Expressão Portuguesa
  2. 2. Fatores históricos O Primeiras décadas do século XX consolidam a política do café-com-leite, em que os latifundiários do café tinham grande poder, que era relacionado diretamente ao equilíbrio entre produção e exportação de café. O Além deles, havia outras classes com menor poder político: burguesia industrial ainda incipiente, profissionais liberais e militares.
  3. 3. O Declínio da cultura canavieira nordestina, imigração em massa, urbanização e marginalização dos escravos levam ao crescimento da classe média, da classe operária e do subproletariado. O Visão de mundo da oligarquia rural era atrasada: estática e saudosistas. Outras classes desenvolviam outros complexos ideológicos.
  4. 4. O A intelectualidade brasileira divide-se entre dois movimentos simultâneos e concomitantes, mas diferentes entre si. O Um movimento centrípeto, procurando descrever a realidade brasileira em sua problemática conflitiva. O Um movimento centrífugo, com a assimilação e a valorização das tendências que se apresentavam na Europa no início do século XX.
  5. 5. Pré-modernismo O BOSI: “ Creio que se pode chamar Pré- modernista (no sentido forte de premonição dos temas vivos em 22) tudo o que, nas primeiras décadas do século, problematiza a nossa realidade cultural e social”. O Nesse período, ainda predominam os valores estéticos do Realismo, do Neorromantismo, do Parnasianismo e do Simbolismo.
  6. 6. O Tensões da vida nacional estavam fora da literatura do período. O Europa vivia um período de euforia conhecido como Belle Epóque. O Escritores como Monteiro Lobato, Graça Aranha, Lima Barreto e Euclides da Cunha criticam o Brasil arcaico, negam o academicismo e rompem com a ideologia da República Velha, antecipando os modernistas de 22.
  7. 7. O Tensões da vida nacional estavam fora da literatura do período. O Europa vivia um período de euforia conhecido como Belle Epóque. O Escritores como Monteiro Lobato, Graça Aranha, Lima Barreto e Euclides da Cunha criticam o Brasil arcaico, negam o academicismo e rompem com a ideologia da República Velha, antecipando os modernistas de 22.

×