SlideShare uma empresa Scribd logo
ROMANCE DE 30 (1930 – 194
 Nessa fase, a literatura veio mais amadurecida, sem os excessos que
marcaram a Semana de Arte Moderna.
 A arte era engajada e buscava refletir a realidade brasileira. A
linguagem manteve-se próxima da popular e as obras apresentaram-
se em prosa e poesia.
 Esta privilegia o sentimento humano, enquanto aquela, a crítica
social.
 Principais representantes: Os principais nomes da prosa são:
Jorge Amado, Rachel de Queiroz, Graciliano Ramos,
José Lins do Rego e Érico Verissimo.
Esta fase buscava refletir a realidade social e econômica
brasileira.
O regionalismo teve grande importância nesta fase, destacando
a seca, a migração, os problemas do trabalhador rural e a
miséria.
Dentre as temáticas trabalhadas, entraram também os
romances urbanos e psicológicos. Se comparado à era
naturalista, o modernismo, em sua segunda fase, afastou-se do
apego ao cientificismo.
 A segunda Geração Modernista Brasileira começou em
1930 e durou até 1945, exatamente o Período da Era
Vargas.
 Após enfrentar a drástica Crise de 1929, que quebrou
milhares de indústrias e deixou milhões de
desempregados por todo o mundo, o modernismo
enfrentou os conflitos da política do café-com-leite.
 A Revolução de 1930 para a entrada foi o começo da
segunda Geração.
Amadurecimento e solidificação da poesia modernista.
Mistura do verso livre com formas tradicionais de compor
poemas.
Mistura da temática cotidiana com temática histórico-social.
Revalorização da poesia simbolista.
Primeira Fase Segunda Fase
Revolucionária
Liberdade Formal
Nacionalista
Amadurecimento
Romântica
Dramática
Regionalista
Urbana
Intimista
A prosa regionalista inspirou-se no regionalismo nordestino,
mostrando problemas sociais decorrentes da crise, além da atividade
açucareira e das correntes migratórias, enfatizando o descaso dos
políticos.
Os representantes românticos desta fase, cultuavam a prosa urbana.
Esta mostrava os conflitos sociais e a relação entre o homem e o meio,
e o homem e a sociedade.
Já a prosa intimista representava uma inovação do período. Baseada
em teorias freudianas, esta prosa mostrava mais os conflitos íntimos
dos personagens, além de seu mundo interior.
Rachel de Queiroz
(1910-2003)
 Falou do Ceará; da seca; do povo que lá vive; da Terra.
 O Quinze, de 1930: tem como tema a grande seca de 1915.
Romances:
 - O Quinze (1930)
- João Miguel (1932)
- Caminho de Pedras (1937)
- As Três Marias (1939)
- Dôra, Doralina (1975)
- O Galo de Ouro (1985) - folhetim na revista " O Cruzeiro", (1950)
- Obra Reunida (1989)
- Memorial de Maria Moura (1992)
 Escreveu também: Peças de Teatro, Literatura Infantil, Crônicas,
além de inúmeras traduções de obras da literatura universal.
Estilo conciso, linguagem despojada e seca;
Regionalismo universal;
O homem e a sociedade em constante desequilíbrio;
Análise social e psicológica das personagens;
Animalização do homem versus a humanização dos animais
(Vidas Secas);
Fidelidade ao real.
 Infância e Memórias do Cárcere: o autor problematiza a si mesmo com
temática humana.
 Palavras chave : Sensações de Liberdade
 Outras Obras: São Bernardo , Angústia, Vidas Secas.
Jorge Amado (1912- 2001)
Regionalismo baiano, zonas rurais do cacau e
zona urbana de Salvador;
Tipos marginalizados;
Análise da sociedade;
Utilização em suas obras da “fala do povo”;
Valorização da figura feminina.
 Romances Proletários: mostram a vida em Salvador
com um retrato social - Suor, O País do Carnaval e
Capitães da Areia.
 Ciclo do Cacau: a vida nas fazendas nas regiões de
Ilhéus e Itabuna - Cacau, Terras do Sem-Fim, São Jorge
dos Ilhéus.
 Crônicas de Costumes e depoimentos líricos: novelas,
romances com temáticas amorosas. -Mar Morto,
Gabriela Cravo e Canela, A Morte e a Morte de
Quincas Berro D’água.
José Lins do Rego (1901- 1957)
 Decadência dos engenhos de cana-de-açúcar;
 Ciclo da cana-de-açúcar: sua vivência no engenho;
 O narrador de Menino de Engenho, Carlinhos, é o
reflexo do próprio autor em alguns momentos;
 Fogo Morto (1943) sintetiza o ciclo e conta a história de
um engenho chamado Santa Fé.
Érico Veríssimo (1905-1975)
oBRAS:
1) Romances urbanos: Clarissa, Caminhos cruzados, Um
lugar ao sol, Olhai os lírios do campo, Saga e o Resto é
silêncio.
2) Romances históricos: O tempo e o vento. A trilogia de
Érico Veríssimo procura abranger duzentos anos da
história do Rio Grande do Sul, de 1745 a 1945.
3) Romances políticos: denunciam os males do
autoritarismo e as violações dos direitos humanos - O
senhor embaixador, O prisioneiro e Incidente em
Antares.
“Em geral quando termino um livro encontro-
me numa confusão de sentimentos, um
misto de alegria, alívio e vaga tristeza.
Relendo a obra
mais tarde, quase sempre penso ‘Não era
bem isto o que queria dizer’.”
(O escritor diante do espelho)
FIM
EQUIPE:
BRUNA FRANCIELE
JAQUELINE SOARES
MARIA ARIELA
MARIA ISNAELE
RUTE LUZ
RITA DE CASSIA
CECILIA
RAILANE MOURA

Mais conteúdo relacionado

Mais procurados

A Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaA Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - Literatura
Hadassa Castro
 
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
CrisBiagio
 
Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)
claudia murta
 

Mais procurados (20)

Romantismo no Brasil
Romantismo no BrasilRomantismo no Brasil
Romantismo no Brasil
 
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo CompletoRomantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
Romantismo - As 3 gerações - Resumo Completo
 
Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30 Prosa e poema de 30
Prosa e poema de 30
 
Terceira geração modernista
Terceira geração modernista Terceira geração modernista
Terceira geração modernista
 
Literatura contemporânea
Literatura contemporâneaLiteratura contemporânea
Literatura contemporânea
 
Literatura afro brasileira
Literatura afro brasileiraLiteratura afro brasileira
Literatura afro brasileira
 
Carlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de AndradeCarlos Drummond de Andrade
Carlos Drummond de Andrade
 
Poesia de 30
Poesia de 30Poesia de 30
Poesia de 30
 
A Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - LiteraturaA Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - Literatura
A Geração De 30 (Verso) - Prof. Kelly Mendes - Literatura
 
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIASLITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
LITERATURA: ESCOLAS LITERÁRIAS
 
Prosa romântica
Prosa românticaProsa romântica
Prosa romântica
 
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
Modernismo – 2ª fase – Romance de 30
 
Romantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - ProsaRomantismo no Brasil - Prosa
Romantismo no Brasil - Prosa
 
Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)Modernismo iii fase(7)
Modernismo iii fase(7)
 
Modernismo no Brasil
Modernismo no BrasilModernismo no Brasil
Modernismo no Brasil
 
João Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo NetoJoão Cabral de Melo Neto
João Cabral de Melo Neto
 
A geração de 45
A geração de 45A geração de 45
A geração de 45
 
O romance de 1930
O romance de 1930O romance de 1930
O romance de 1930
 
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
3ª fase do modernismo - Clarice Lispector
 
Modernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - LiteraturaModernismo no Brasil - Literatura
Modernismo no Brasil - Literatura
 

Destaque

Apresentação slides história de goiás.
Apresentação slides história de goiás.Apresentação slides história de goiás.
Apresentação slides história de goiás.
Telma Vieira
 
Modernismo Geração de 45
Modernismo Geração de 45Modernismo Geração de 45
Modernismo Geração de 45
Rotivtheb
 
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Fabio Lemes
 
Geração de 1945
Geração de 1945Geração de 1945
Geração de 1945
Lourdinas
 
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Pedro Andrade
 
A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)
A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)
A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)
Tatiana Pontes
 

Destaque (20)

Apresentação slides história de goiás.
Apresentação slides história de goiás.Apresentação slides história de goiás.
Apresentação slides história de goiás.
 
Modernismo Geração de 45
Modernismo Geração de 45Modernismo Geração de 45
Modernismo Geração de 45
 
Modernismo 2 fase
Modernismo 2 faseModernismo 2 fase
Modernismo 2 fase
 
Clarice lispector
Clarice lispectorClarice lispector
Clarice lispector
 
O Pre Modernismo No Brasl
O Pre Modernismo No BraslO Pre Modernismo No Brasl
O Pre Modernismo No Brasl
 
Poetas Goianos Hudo
Poetas Goianos HudoPoetas Goianos Hudo
Poetas Goianos Hudo
 
Ap literatura
Ap literaturaAp literatura
Ap literatura
 
Poetas Goianos
Poetas GoianosPoetas Goianos
Poetas Goianos
 
Semana de arte moderna
Semana de arte modernaSemana de arte moderna
Semana de arte moderna
 
1° fase modernista
1° fase modernista1° fase modernista
1° fase modernista
 
Trabalho Vinicius
Trabalho ViniciusTrabalho Vinicius
Trabalho Vinicius
 
Poetas Goianos.
Poetas Goianos.Poetas Goianos.
Poetas Goianos.
 
Slide clarice lispector -
Slide clarice lispector -Slide clarice lispector -
Slide clarice lispector -
 
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
Projeto Literatura, Diversão e Arte - Trabalhando o Modernismo e a Arte Moder...
 
SEMINÁRIO DE LITERATURA - MODERNISMO
SEMINÁRIO DE LITERATURA - MODERNISMOSEMINÁRIO DE LITERATURA - MODERNISMO
SEMINÁRIO DE LITERATURA - MODERNISMO
 
Pré modernismo
Pré  modernismoPré  modernismo
Pré modernismo
 
Geração de 1945
Geração de 1945Geração de 1945
Geração de 1945
 
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
Literatura Brasileira [Quinhentismo, Barroco, Arcadismo]
 
A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)
A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)
A terceira geração modernista brasileira (1945 1980)
 
Cecilia meireles
Cecilia meirelesCecilia meireles
Cecilia meireles
 

Semelhante a 2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30

Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Brigitte Lispector
 
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
Helena475977
 
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portuguesSegunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Alenice01
 
Revisão de literatura
Revisão de literaturaRevisão de literatura
Revisão de literatura
CrisBiagio
 
A segunda geração modernista no brasil
A segunda geração modernista no brasilA segunda geração modernista no brasil
A segunda geração modernista no brasil
Maria De Lourdes Ramos
 

Semelhante a 2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30 (20)

modernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdfmodernismo_2geracao.pdf
modernismo_2geracao.pdf
 
Segunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismoSegunda fase-modernismo
Segunda fase-modernismo
 
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxmodernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
 
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptxmodernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
modernismo-2a-fase-30-a-45.pptx
 
Modernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase BrasilModernismo Segunda Fase Brasil
Modernismo Segunda Fase Brasil
 
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
Segundafasedomodernismonobrasil 120509063705-phpapp02
 
A Geração de 1930
A Geração de 1930A Geração de 1930
A Geração de 1930
 
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
MODERNISMO_2a_FASE.pptx Contexto histórico, principais autores e obras.
 
Pré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º anoPré modernismo 3º ano
Pré modernismo 3º ano
 
Autores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º faseAutores prosa modernista 2º fase
Autores prosa modernista 2º fase
 
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portuguesSegunda fase do modernismo . trabalho de portugues
Segunda fase do modernismo . trabalho de portugues
 
Quinhentismo (século xvi)2
Quinhentismo (século xvi)2Quinhentismo (século xvi)2
Quinhentismo (século xvi)2
 
Revisão de literatura
Revisão de literaturaRevisão de literatura
Revisão de literatura
 
Modernismo segunda fase
Modernismo segunda faseModernismo segunda fase
Modernismo segunda fase
 
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_dHipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
Hipertexto modernismo semana_da_arte_moderna_d
 
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
Hipertexto Modernismo-Semana da Arte moderna de 22
 
A segunda geração modernista no brasil
A segunda geração modernista no brasilA segunda geração modernista no brasil
A segunda geração modernista no brasil
 
Panorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasilPanorama do modernismo no brasil
Panorama do modernismo no brasil
 
Apostila pré modernismo
Apostila pré modernismoApostila pré modernismo
Apostila pré modernismo
 
Pré modernismo
Pré modernismoPré modernismo
Pré modernismo
 

Último

Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
rarakey779
 

Último (20)

Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/AcumuladorRecurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
Recurso da Casa das Ciências: Bateria/Acumulador
 
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdfAs Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
As Mil Palavras Mais Usadas No Inglês (Robert de Aquino) (Z-Library).pdf
 
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, CPAD, Resistindo à Tentação no Caminho, 2Tr24.pptx
 
Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40Atividade português 7 ano página 38 a 40
Atividade português 7 ano página 38 a 40
 
hereditariedade é variabilidade genetic
hereditariedade é variabilidade  genetichereditariedade é variabilidade  genetic
hereditariedade é variabilidade genetic
 
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_AssisMemórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
Memórias_póstumas_de_Brás_Cubas_ Machado_de_Assis
 
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
04_GuiaDoCurso_Neurociência, Psicologia Positiva e Mindfulness.pdf
 
Produção de poemas - Reciclar é preciso
Produção  de  poemas  -  Reciclar é precisoProdução  de  poemas  -  Reciclar é preciso
Produção de poemas - Reciclar é preciso
 
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
UFCD_9184_Saúde, nutrição, higiene, segurança, repouso e conforto da criança ...
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados NacionaisAmérica Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
América Latina: Da Independência à Consolidação dos Estados Nacionais
 
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdfHans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
Hans Kelsen - Teoria Pura do Direito - Obra completa.pdf
 
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdfmanual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
manual-de-direito-civil-flacc81vio-tartuce-2015-11.pdf
 
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos00Certificado - MBA - Gestão de projetos
00Certificado - MBA - Gestão de projetos
 
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de.    Maio laranja dds.pptxCampanha 18 de.    Maio laranja dds.pptx
Campanha 18 de. Maio laranja dds.pptx
 
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
Slides Lição 8, Central Gospel, Os 144 Mil Que Não Se Curvarão Ao Anticristo....
 
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptxSlides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
Slides Lição 9, Betel, Ordenança para uma vida de santificação, 2Tr24.pptx
 
Poema - Reciclar é preciso
Poema            -        Reciclar é precisoPoema            -        Reciclar é preciso
Poema - Reciclar é preciso
 
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
22-modernismo-5-prosa-de-45.pptxrpnsaaaa
 
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdfExercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
Exercícios de Clima no brasil e no mundo.pdf
 

2 Fase Modernista- ROMANCE DE 30

  • 1. ROMANCE DE 30 (1930 – 194
  • 2.  Nessa fase, a literatura veio mais amadurecida, sem os excessos que marcaram a Semana de Arte Moderna.  A arte era engajada e buscava refletir a realidade brasileira. A linguagem manteve-se próxima da popular e as obras apresentaram- se em prosa e poesia.  Esta privilegia o sentimento humano, enquanto aquela, a crítica social.  Principais representantes: Os principais nomes da prosa são: Jorge Amado, Rachel de Queiroz, Graciliano Ramos, José Lins do Rego e Érico Verissimo.
  • 3. Esta fase buscava refletir a realidade social e econômica brasileira. O regionalismo teve grande importância nesta fase, destacando a seca, a migração, os problemas do trabalhador rural e a miséria. Dentre as temáticas trabalhadas, entraram também os romances urbanos e psicológicos. Se comparado à era naturalista, o modernismo, em sua segunda fase, afastou-se do apego ao cientificismo.
  • 4.  A segunda Geração Modernista Brasileira começou em 1930 e durou até 1945, exatamente o Período da Era Vargas.  Após enfrentar a drástica Crise de 1929, que quebrou milhares de indústrias e deixou milhões de desempregados por todo o mundo, o modernismo enfrentou os conflitos da política do café-com-leite.  A Revolução de 1930 para a entrada foi o começo da segunda Geração.
  • 5. Amadurecimento e solidificação da poesia modernista. Mistura do verso livre com formas tradicionais de compor poemas. Mistura da temática cotidiana com temática histórico-social. Revalorização da poesia simbolista.
  • 6. Primeira Fase Segunda Fase Revolucionária Liberdade Formal Nacionalista Amadurecimento Romântica Dramática
  • 8. A prosa regionalista inspirou-se no regionalismo nordestino, mostrando problemas sociais decorrentes da crise, além da atividade açucareira e das correntes migratórias, enfatizando o descaso dos políticos. Os representantes românticos desta fase, cultuavam a prosa urbana. Esta mostrava os conflitos sociais e a relação entre o homem e o meio, e o homem e a sociedade. Já a prosa intimista representava uma inovação do período. Baseada em teorias freudianas, esta prosa mostrava mais os conflitos íntimos dos personagens, além de seu mundo interior.
  • 9. Rachel de Queiroz (1910-2003)  Falou do Ceará; da seca; do povo que lá vive; da Terra.  O Quinze, de 1930: tem como tema a grande seca de 1915. Romances:  - O Quinze (1930) - João Miguel (1932) - Caminho de Pedras (1937) - As Três Marias (1939) - Dôra, Doralina (1975) - O Galo de Ouro (1985) - folhetim na revista " O Cruzeiro", (1950) - Obra Reunida (1989) - Memorial de Maria Moura (1992)  Escreveu também: Peças de Teatro, Literatura Infantil, Crônicas, além de inúmeras traduções de obras da literatura universal.
  • 10. Estilo conciso, linguagem despojada e seca; Regionalismo universal; O homem e a sociedade em constante desequilíbrio; Análise social e psicológica das personagens; Animalização do homem versus a humanização dos animais (Vidas Secas); Fidelidade ao real.
  • 11.
  • 12.  Infância e Memórias do Cárcere: o autor problematiza a si mesmo com temática humana.  Palavras chave : Sensações de Liberdade  Outras Obras: São Bernardo , Angústia, Vidas Secas.
  • 13. Jorge Amado (1912- 2001) Regionalismo baiano, zonas rurais do cacau e zona urbana de Salvador; Tipos marginalizados; Análise da sociedade; Utilização em suas obras da “fala do povo”; Valorização da figura feminina.
  • 14.  Romances Proletários: mostram a vida em Salvador com um retrato social - Suor, O País do Carnaval e Capitães da Areia.  Ciclo do Cacau: a vida nas fazendas nas regiões de Ilhéus e Itabuna - Cacau, Terras do Sem-Fim, São Jorge dos Ilhéus.  Crônicas de Costumes e depoimentos líricos: novelas, romances com temáticas amorosas. -Mar Morto, Gabriela Cravo e Canela, A Morte e a Morte de Quincas Berro D’água.
  • 15. José Lins do Rego (1901- 1957)  Decadência dos engenhos de cana-de-açúcar;  Ciclo da cana-de-açúcar: sua vivência no engenho;  O narrador de Menino de Engenho, Carlinhos, é o reflexo do próprio autor em alguns momentos;  Fogo Morto (1943) sintetiza o ciclo e conta a história de um engenho chamado Santa Fé.
  • 16. Érico Veríssimo (1905-1975) oBRAS: 1) Romances urbanos: Clarissa, Caminhos cruzados, Um lugar ao sol, Olhai os lírios do campo, Saga e o Resto é silêncio. 2) Romances históricos: O tempo e o vento. A trilogia de Érico Veríssimo procura abranger duzentos anos da história do Rio Grande do Sul, de 1745 a 1945. 3) Romances políticos: denunciam os males do autoritarismo e as violações dos direitos humanos - O senhor embaixador, O prisioneiro e Incidente em Antares.
  • 17. “Em geral quando termino um livro encontro- me numa confusão de sentimentos, um misto de alegria, alívio e vaga tristeza. Relendo a obra mais tarde, quase sempre penso ‘Não era bem isto o que queria dizer’.” (O escritor diante do espelho)
  • 18. FIM
  • 19. EQUIPE: BRUNA FRANCIELE JAQUELINE SOARES MARIA ARIELA MARIA ISNAELE RUTE LUZ RITA DE CASSIA CECILIA RAILANE MOURA