Semântica sinonímia e paráfrase

3.661 visualizações

Publicada em

Fichamento da obra de Márcia Cançado, Manual de Semântica, com fins didáticos.

Publicada em: Educação
0 comentários
3 gostaram
Estatísticas
Notas
  • Seja o primeiro a comentar

Sem downloads
Visualizações
Visualizações totais
3.661
No SlideShare
0
A partir de incorporações
0
Número de incorporações
5
Ações
Compartilhamentos
0
Downloads
74
Comentários
0
Gostaram
3
Incorporações 0
Nenhuma incorporação

Nenhuma nota no slide

Semântica sinonímia e paráfrase

  1. 1. Sinonímia e paráfrase
  2. 2.  A presente apresentação é fichamento do capítulo “Outras propriedades semânticas” do livro de Márcia Cançado, Manual de Semântica, e foi produzida com fins didáticos, para uso interno em aulas presenciais.
  3. 3.  Sinonímia lexical ocorre entre pares de palavras ou expressões.  Não há definição exata da relação de sinonímia.  Não é possível reduzi-la à mera identidade de significados.  Para que duas expressões sejam sinônimas, não basta que tenham a mesma referência no mundo.
  4. 4.  A) Os alunos de Educação Física da USP.  B) Os alunos mais fortes da USP.  A) Os alunos de Letras do IFSP.  B) Os alunos mais cultos do IFSP.  A) Mãe.  B) Melhor pessoa que conheço.
  5. 5.  As expressões se referem aos mesmos objetos no mundo (têm a mesma referência), mas não às mesmas propriedades desses objetos.  As expressões precisam, além de ter a mesma referência, ter o mesmo sentido.  Duas sentenças têm o mesmo sentido quando, ao se referirem ao mesmo conjunto de fatos no mundo, são ambas verdadeiras ou ambas falsas.
  6. 6.  A mãe desses cachorrinhos come ração e dorme em uma casinha de madeira.  *A melhor pessoa que conheço desses cachorrinhos come ração e dorme em uma casinha de madeira.  A necessidade é a mãe da invenção.  *A necessidade é a melhor pessoa que conheço da invenção.
  7. 7.  Palavras são sinônimas quando podem ser substituídas no contexto de qualquer frase sem que a frase passe de falsa a verdadeira.  Menina/garota.  Toda menina sonha ser mulher um dia.  Toda garota sonha ser mulher um dia.
  8. 8.  Sempre será possível encontrar um contexto em que a sinonímia não se sustenta.  A Maria não se irrita quando a chamam de menina, mas não suporta ser chamada de garota.  A Maria não se irrita quando a chamam de garota, mas não suporta ser chamada de menina.
  9. 9.  Portanto, não é possível pensar em sinonímia de palavras fora do contexto em que são empregadas.  Na maioria dos casos, sinonímia é baseada no significado conceitual da palavra, sem se levar em conta outros fatores.  Não há sinônimos perfeitos, só sinonímia gradual, pois as palavras sempre sofrem algum tipo de especialização de sentido ou uso.
  10. 10.  Bandido/meliante  Esposa/mulher  Medo/temor  Ilusão/fantasia  Prédio/edifício  Texto/redação  Alegria/felicidade
  11. 11.  É a sinonímia entre sentenças.  Questão é tão complexa quanto a das palavras ou expressões isoladas.  Para Cançado, noção de acarretamento resolve a questão da sinonímia de conteúdo.  Duas sentenças seriam sinônimas quando a primeira acarreta a segunda e a segunda acarreta a primeira.
  12. 12.  A) Aquelas três damas do canto estão chamando.  B) Aquelas três mulheres do canto estão chamando.  Embora, em sentido meramente informacional, possa se dizer que há acarretamento mútuo, o uso de “mulheres” e “damas” remete a sentidos distintos, dependendo do contexto.
  13. 13.  A) Todo mundo nesta sala fala duas línguas.  B) Duas línguas são faladas por todo mundo nesta sala.  A) A polícia procura a Sara.  B) A Sara é procurada pela polícia.
  14. 14.  Clareza sobre a informação da primeira sentença interfere na noção de acarretamento mútuo.  Escolha do tópico da sentença altera a informação construída. Topicalização nunca é ingênua por parte do falante.  Da mesma forma, a entonação e o foco mudam o significado da sentença.
  15. 15.  A) O DOUGLAS escolheu aquele terno.  B) O Douglas escolheu AQUELE TERNO.  A) Agora que cheguei em casa, pretendo DESCANSAR.  B) Agora que cheguei em casa, PRETENDO descansar.
  16. 16.  Não há sinonímia perfeita nem entre palavras nem entre sentenças.  Jamais duas palavras, expressões ou sentenças são idênticas em termos de estrutura sintática, entonação, sugestões, possibilidades metafóricas ou estruturas fonéticas e fonológicas.  Mas algum tipo de sinonímia deve ser levado em conta, para possibilitar a recuperação de informações pela linguagem.
  17. 17.  Traduções e recontações exigem algum tipo de equivalência semântica com o original.  O ponto de partida mínimo, para Cançado, é o acarretamento mútuo.  Entretanto, sempre é preciso estar atento para o fato de que a aproximação conceitual isolada do contexto é incapaz de recuperar o sentido na maioria das situações.
  18. 18.  A) A Maria não está viva.  B) A Maria está morta.  A) O Carlos é pai do André.  B) O André é filho do Carlos.  A) Aquela pessoa é muito esperta.  B) Aquele indivíduo é muito esperto.
  19. 19.  A) A Maria falou que o André saiu.  B) A Maria disse que o André saiu.  A) Todos os trabalhadores dessa empresa recebem dois benefícios.  B) Dois benefícios são recebidos por todos os trabalhadores dessa empresa.
  20. 20.  A) A Maria é linda.  B) A Maria é muito bonita.  A) O Pedro trabalha comigo.  B) Eu trabalho com o Pedro.  A) EU comi um chocolate.  B) Eu comi UM CHOCOLATE.
  21. 21.  Para Ilari, duas sentenças são paráfrase quando descrevem um mesmo acontecimento ou estado de coisas de maneira equivalente.  Há dois tipos principais de mecanismos para construção de paráfrases:  1) Por transformações de caráter sintático.  2) Por transformações com base no conhecimento do léxico, pela equivalência de palavras e expressões.
  22. 22.  Principais tipos de paráfrase baseada no léxico:  1) Pelo predicado converso.  2) Por predicados simétricos.  3) Pela troca de verbos-suporte.  4) Por palavras que expressam as mesmas relações em classes morfossintáticas diferentes.  5) Por termos sinônimos.
  23. 23.  Com substantivos:  José é filho de Pedro. // Pedro é pai de José.  Com adjetivos:  Federer é superior a Nadal. // Nadal é inferior a Federer.
  24. 24.  Com preposições:  A padaria fica depois do açougue. // O açougue fica antes da padaria.  Com verbos:  José emprestou um livro a Pedro. // Pedro tomou um livro emprestado a José.
  25. 25.  Com substantivos:  José é irmão de Pedro. // Pedro é irmão de José.  Com adjetivos:  Federer é tão bom quanto Djokovic. // Djokovic é tão bom quanto Federer.
  26. 26.  Com verbos:  Maria namora José. // José namora Maria.  Com preposições e locuções prepositivas:  A padaria fica perto do açougue. // O açougue fica perto da padaria.
  27. 27.  José tem barba. // José é barbudo.  José tem muita idade. // José é idoso.  José tem paciência. // José é paciente.  Atenção: não há paráfrase em:  José tem cabeça. // José é cabeçudo.
  28. 28.  Antes de jantar, o presidente fez um discurso. // O jantar foi precedido pelo discurso do presidente.  Por causa da chuva, os convidados se atrasaram. // A chuva provocou o atraso dos convidados.
  29. 29.  A aula foi tediosa.  A aula foi chata.  A aula foi maçante.
  30. 30.  CANÇADO, M. Manual de Semântica: noções básicas e exercícios. 1. ed., 1ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2013.

×