Semântica
A investigação do significado
• Esta apresentação é um fichamento de caráter
didático-pedagógico, servindo como material de
suporte para apresentação em...
A investigação linguística
• Objeto de estudo da semântica é o significado
das línguas.
• Premissa: falante tem conhecimen...
• Conhecimentos do falante sobre sua gramática:
vocabulário, pronúncia, construção de palavras e
sentenças, compreensão de...
• Semântica: significado das palavras e das
sentenças.
• Pragmática estuda o uso da língua em condições
concretas.
• Seman...
• Exemplo:
• Lucas pensa que não devemos tomar medidas de
impacto.
• Lucas entende que não devemos tomar medidas
impactant...
• Exemplo:
• Lucas desconhece princípios básicos da química.
• Lucas domina todos os princípios da química.
• Exemplos:
• O Pato é um gato.
• O pato não é um gato.
• O Pato não é um pato, nem um gato.
• Fenômenos como sinonímia, antonímia,
ambiguidade, duplo sentido etc. são fenêmenos
ligados à signficação, portanto estud...
• Exemplo:
• - Você quer um milhão de dólares sem fazer
nada?
• - Não!!!!! (responde o interlocutor com
entonação e expres...
• Outros sistemas cognitivos podem alterar
significados construídos pelo sistema semântico.
• Ações intencionais dos falan...
• - A porta está aberta.
• Situação 1: aluno em dúvida de entrar na sala.
Significado: convite.
• Situação 2: aluno está a...
• No exemplo anterior, significado tem relação
com aspectos culturais e de interação:
comportamentos esperados, intenções ...
• Semântica: “Explicação de aspectos da
interpretação que dependem exclusivamente do
sistema da língua, e não de como as p...
Uso, menção, língua objeto e
metalinguagem
• Semântica estuda significado de sentenças e de
palavras como objetos isolados...
• Menção: ligada a B). A expressão em seu
significado mais estritamente ligado à língua
propriamente dita.
• Uso: ligado a...
• Metalinguagem: uso da língua para descrição de
fenômenos da própria língua. Ligada à noção de
uso. (2)
• Língua-objeto: ...
• É preciso separar a língua objeto da
metalinguagem. Às vezes a distinção não é
nítida.
• Para evitar confusões, algumas ...
Objeto de estudo da Semântica
• Delimitação dos fenômenos da língua que a
Semântica deve estudar.
• Delimitação implica ta...
Composicionalidade e
expressividade das línguas
• Palavras e sentenças nas línguas são dotadas de
significado.
• Teoria se...
• Leis de organização da língua são vistas como
algoritmos.
• O macaco roxo tomava um sorvete no
McDonald’s.
• Vinte e qua...
Propriedades semânticas (e
pragmáticas)
• Conhecimento semântico intuitivo: a partir do
significado de uma sentença, o fal...
Implicação
• Hiponímia, acarretamento, pressuposição,
implicatura conversacional.
• A) João comprou um carro.
• B) João co...
• A) João parou de fumar.
• B) João fumava.
• A pressupõe B.
• A) Puxa! Está frio aqui.
• B) Você quer que eu feche a jane...
Paráfrase e sinonímia
• A) O menino chegou.
• B) O garoto chegou.
• A é paráfrase de B.
• Menino é sinônimo de garoto.
Contradição e antonímia
•A) João está feliz.
•B) João está triste.
•A é contraditória em relação a B.
•Feliz e triste são ...
Relações de anomalia e adequação
• Ideias verdes incolores dormem
furiosamente.
• Sentença anômala: significado totalmente...
Ambiguidade e vagueza
• A) João pulou de cima do banco.
• B) O motorista trombou no caminhão
com um Fiat.
• A palavra “ban...
Papéis temáticos
• A) O João matou seu colega.
• B) A Maria preocupa sua mãe.
• C) A Maria recebeu um prêmio.
• D) O João ...
Protótipos e metáforas
• Objetos prototípicos possuem certo número de
traços que definem uma categoria.
• Exemplo da xícar...
Atos de fala
• Linguagem funciona como a própria ação, com
função de ordenar, perguntar, sugerir.
• A) Eu te ordeno sair i...
Referência e representação
• Os significados são ligações entre as expressões
linguísticas e o mundo ou são representações...
• Teorias mentalistas: ligação entre a linguagem e
construtos mentais.
• Ao conversarem, as pessoas partilham
representaçõ...
• CANÇADO, M. Manual de Semântica: noções
básicas e exercícios. 1. ed., 1ª reimpressão. São
Paulo: Contexto, 2013.
Próximos SlideShares
Carregando em…5
×

Semântica

3.744 visualizações

Publicada em

Fichamento do livro de Márcia Cançado.

Publicada em: Educação
  • Seja o primeiro a comentar

Semântica

  1. 1. Semântica A investigação do significado
  2. 2. • Esta apresentação é um fichamento de caráter didático-pedagógico, servindo como material de suporte para apresentação em sala de aula na disciplina de Semântica, do curso de Licenciatura em Letras. • Trata-se de recuperação parafrásica de ideias do livro “Manual de Semântica”, de Márcia Cançado.
  3. 3. A investigação linguística • Objeto de estudo da semântica é o significado das línguas. • Premissa: falante tem conhecimento específico sobre língua e linguagem que fundamenta sua habilidade linguística. • A gramática é o conhecimento da língua: regras e princípios que governam o uso dos signos.
  4. 4. • Conhecimentos do falante sobre sua gramática: vocabulário, pronúncia, construção de palavras e sentenças, compreensão de palavras e sentenças. • Níveis de análise da descrição linguística: estudo do léxico, da fonologia, da morfologia, da sintaxe, da semântica.
  5. 5. • Semântica: significado das palavras e das sentenças. • Pragmática estuda o uso da língua em condições concretas. • Semanticista busca descrever o conhecimento semântico que o falante tem de sua língua. • Conhecimento semântico é o conhecimento do significado.
  6. 6. • Exemplo: • Lucas pensa que não devemos tomar medidas de impacto. • Lucas entende que não devemos tomar medidas impactantes.
  7. 7. • Exemplo: • Lucas desconhece princípios básicos da química. • Lucas domina todos os princípios da química.
  8. 8. • Exemplos: • O Pato é um gato. • O pato não é um gato. • O Pato não é um pato, nem um gato.
  9. 9. • Fenômenos como sinonímia, antonímia, ambiguidade, duplo sentido etc. são fenêmenos ligados à signficação, portanto estudados pela Semântica. • Entretanto, alguns aspectos do significado estão fora do estudo da Semântica.
  10. 10. • Exemplo: • - Você quer um milhão de dólares sem fazer nada? • - Não!!!!! (responde o interlocutor com entonação e expressão facial que significam: claro que quero!) • Para interpretação do item linguístico sublinhado, não bastam apenas informações linguísticas (entonação, expressão facial, gestualidade).
  11. 11. • Outros sistemas cognitivos podem alterar significados construídos pelo sistema semântico. • Ações intencionais dos falantes ressignificam expressões linguísticas. • Exemplo: • - A porta está aberta. • Significado semântico estrito: informação sobre estado da porta.
  12. 12. • - A porta está aberta. • Situação 1: aluno em dúvida de entrar na sala. Significado: convite. • Situação 2: aluno está atrapalhando a aula do professor. Significado: ordem. • Ainda a depender, para interpretação, da entonação, da intensidade da voz, da relação entre os interlocutores...
  13. 13. • No exemplo anterior, significado tem relação com aspectos culturais e de interação: comportamentos esperados, intenções dos falantes, boas maneiras. • Dois tipos de conhecimento: o explícito, relacionado à Semântica, e o implícito, relacionado à Pragmática.
  14. 14. • Semântica: “Explicação de aspectos da interpretação que dependem exclusivamente do sistema da língua, e não de como as pessoas a colocam em uso”. Interpretação, nas expressões linguísticas, daquilo que permanece constante quando a expressão é proferida. • Pragmática: usos situados da língua e efeitos intencionais. • Divisão entre Semântica e Pragmática nem sempre pode ser feita de forma tão cristalina.
  15. 15. Uso, menção, língua objeto e metalinguagem • Semântica estuda significado de sentenças e de palavras como objetos isolados. • A) Qual o significado de ser um homem? • B) Qual o significado de “ser um homem”? • Em A), resposta varia conforme o contexto. • Em B), a pergunta é sobre a expressão linguística, que, em qualquer contexto, pode significar ser do sexo masculino, humano, em idade adulta.
  16. 16. • Menção: ligada a B). A expressão em seu significado mais estritamente ligado à língua propriamente dita. • Uso: ligado a A). A expressão em seu significado mais estritamente ligado ao contexto de emprego da língua e às situações que a ele se relacionam.
  17. 17. • Metalinguagem: uso da língua para descrição de fenômenos da própria língua. Ligada à noção de uso. (2) • Língua-objeto: aquilo que o linguista estuda como menção da língua. Ligada à noção de menção. (1) • Exemplo: • Dizer que Usain Bolt é um raio (1) é fazer uso de uma metáfora (2).
  18. 18. • É preciso separar a língua objeto da metalinguagem. Às vezes a distinção não é nítida. • Para evitar confusões, algumas teorias criam terminologias específicas. • Essas terminologias constituem conjuntos metalinguísticos apropriados para a descrição dos fenômenos aos quais se aplicam.
  19. 19. Objeto de estudo da Semântica • Delimitação dos fenômenos da língua que a Semântica deve estudar. • Delimitação implica tangenciar a Pragmática. • Três grandes conjuntos de fenômenos: • - composicionalidade e expressividade das línguas; • - propriedades semânticas; • - referência e representação.
  20. 20. Composicionalidade e expressividade das línguas • Palavras e sentenças nas línguas são dotadas de significado. • Teoria semântica deve dar conta não apenas do significado isolado das palavras mas também do significado produzido pela organização das mesmas, de acordo com as regras da língua. • Palavra é a menor unidade, e frases e sentenças são a maior unidade de estudo.
  21. 21. • Leis de organização da língua são vistas como algoritmos. • O macaco roxo tomava um sorvete no McDonald’s. • Vinte e quatro mariposas repartiam o saldo do roubo do Banco de Neverland.
  22. 22. Propriedades semânticas (e pragmáticas) • Conhecimento semântico intuitivo: a partir do significado de uma sentença, o falante pode depreender o significado de muitas outras. E • Esse conhecimento é sistemático, e a Semântica procura compreender o funcionamento desses sistemas.
  23. 23. Implicação • Hiponímia, acarretamento, pressuposição, implicatura conversacional. • A) João comprou um carro. • B) João comprou alguma coisa. • A acarreta B. • Carro é hipônimo de alguma coisa.
  24. 24. • A) João parou de fumar. • B) João fumava. • A pressupõe B. • A) Puxa! Está frio aqui. • B) Você quer que eu feche a janela? • B é uma possível implicação de A.
  25. 25. Paráfrase e sinonímia • A) O menino chegou. • B) O garoto chegou. • A é paráfrase de B. • Menino é sinônimo de garoto.
  26. 26. Contradição e antonímia •A) João está feliz. •B) João está triste. •A é contraditória em relação a B. •Feliz e triste são antônimos.
  27. 27. Relações de anomalia e adequação • Ideias verdes incolores dormem furiosamente. • Sentença anômala: significado totalmente incoerente. • Sentenças anômalas são inadequadas para uso na maioria dos contextos.
  28. 28. Ambiguidade e vagueza • A) João pulou de cima do banco. • B) O motorista trombou no caminhão com um Fiat. • A palavra “banco” pode se referir a dois diferentes seres. • A expressão “com um Fiat” pode se referir ao motorista ou ao caminhão (“que carregava um Fiat”).
  29. 29. Papéis temáticos • A) O João matou seu colega. • B) A Maria preocupa sua mãe. • C) A Maria recebeu um prêmio. • D) O João jogou a bola. • Estado dos elementos sublinhados muda. • Os elementos têm papel de paciente.
  30. 30. Protótipos e metáforas • Objetos prototípicos possuem certo número de traços que definem uma categoria. • Exemplo da xícara e da tigela. • Metáforas: identificação de semelhanças e transferência delas de um conceito para outro. • Este problema está sem solução: não consigo achar o fio da meada. • Ele não disse tudo o que tinha obrigação de dizer. Ficou pisando em ovos.
  31. 31. Atos de fala • Linguagem funciona como a própria ação, com função de ordenar, perguntar, sugerir. • A) Eu te ordeno sair imediatamente. • B) Aviso-te que será a última vez.
  32. 32. Referência e representação • Os significados são ligações entre as expressões linguísticas e o mundo ou são representações mentais? • Semântica Formal: relação entre o objeto e o mundo. Entre expressões e objetos extralinguísticos. • Noam Chomsky refere-se a um famoso linguista.
  33. 33. • Teorias mentalistas: ligação entre a linguagem e construtos mentais. • Ao conversarem, as pessoas partilham representações mentais. O sucesso da comunicação está nessa partilha, e não na relação das expressões com objetos no mundo. • Não quero que você caia nessa armadilha.
  34. 34. • CANÇADO, M. Manual de Semântica: noções básicas e exercícios. 1. ed., 1ª reimpressão. São Paulo: Contexto, 2013.

×